.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
Quem está conectado
54 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 53 Visitantes :: 2 Motores de busca

David de Oliveira

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

eleição para a prefeitura do RJ

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

eleição para a prefeitura do RJ

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 20 Jun 2016, 11:06 pm



Oito pré-candidatos dão a largada para concorrer à sucessão de Eduardo Paes

Disputa acirrada pela prefeitura nas eleições de outubro

O DIA

Rio - A pouco mais de sete meses das eleições municipais, oito pré-candidatos à prefeitura do Rio já começam a se posicionar no grid de largada. Uns com mais chances, outros com menos. Mas o fato é que esta deverá ser uma das eleições mais quentes do país. “O desfecho é imprevisível. Por enquanto, só é previsível que será uma eleição muito disputada e haverá segundo turno”, resume o cientista político Ricardo Ismael, da PUC-RJ.

Dos oito pré-candidatos, cinco deverão seguir em frente e passar pelo crivo das convenções partidárias, que têm até o dia 5 de julho para definir quem vai concorrer no dia 2 de outubro, data do primeiro turno. Apadrinhado pelo prefeito Eduardo Paes, o supersecretário Pedro Paulo Teixeira, do PMDB, é um dos postulantes mais fortes, apesar de sua candidatura hoje estar fragilizada com as denúncias de agressão à ex-mulher Alexandra Marcondes. O arco de alianças em torno de seu nome deverá contar com uma dezena de partidos.

Um dos apoios dado como certo é o do PT de Washington Quaquá, presidente do partido no Rio. A legenda deve se dividir na eleição carioca: ala petista defende o apoio à deputada federal Jandira Feghali, do PC do B, ou ao deputado estadual Marcelo Freixo, do Psol.

ALIANÇAS

Cada vez mais próximo ao PMDB de Eduardo Paes, o DEM do deputado federal Rodrigo Maia é outro que está pronto para se engajar na campanha de Pedro Paulo. “É natural apoiar o candidato do PMDB”, diz Rodrigo. O namoro dos dois partidos ficou mais forte em 2015, desde que Bruno Mattos, homem de confiança da família Maia, foi nomeado vice-presidente da Riotur.

Dividida, a esquerda vai lançar, além de Freixo, a candidatura do deputado federal Alessandro Molon (Rede). Em 2012, Freixo teve um bom desempenho, com 13% dos votos válidos, na eleição vencida em primeiro turno por Paes. “O Molon e o Freixo vão disputar o mesmo eleitorado”, diz Ricardo Ismael.

Em outra frente, o PSB terá como candidato o senador Marcelo Crivella, que se filia ao partido esta semana. Com o apoio do ex-jogador e senador Romário (PSB), Crivella está confiante de que, na nova casa, vai ampliar sua votação para além dos setores evangélicos. Bispo licenciado da Igreja Universal, Crivella já disputou a prefeitura duas vezes, em 2004 e 2008, e chegou ao segundo turno contra o governador Pezão em 2014.

Decidido a fincar raízes no Rio, o PSDB cooptou o ex-secretário Carlos Osorio que, depois de participar dos governos Paes e Pezão, deixou o PMDB para ser candidato tucano à prefeitura carioca. “Nosso eixo é anti-Dilma, anti-PT e vamos procurar parcerias nesse campo”, afirma o deputado federal Otávio Leite (PSDB).

Dos oito pré-candidatos, os deputados federais Hugo Leal, do Pros, e Índio da Costa, do PSD, além de Jandira Feghali, enfrentam dificuldades de se viabilizar e devem desistir da disputa.

fonte

http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2016-02-27/oito-pre-candidatos-dao-a-largada-para-concorrer-a-sucessao-de-eduardo-paes.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: eleição para a prefeitura do RJ

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 20 Jun 2016, 11:07 pm



Crise muda o cenário da eleição para prefeito no Rio

Candidatura de Pedro Paulo perde força para opositores como Marcelo Freixo e Marcelo Crivella

CAIO BARBOSA

Rio - A efervescência política em Brasília nos últimos meses não atinge apenas a presidente Dilma Rousseff. A crise que fez PT e PMDB romperem relações também alterou por completo o panorama no Rio de Janeiro, às vésperas da eleições que vão apontar o sucessor de Eduardo Paes.

Há um mês, precisando dos votos do PMDB fluminense para evitar o avanço do processo de impeachment na Câmara dos Deputados, o presidente do diretório estadual do PT, Washington Quaquá, garantia o apoio à candidatura peemedebista de Pedro Paulo Carvalho, homem-forte de Paes.
A mudança de rumo do deputado, que votou pela continuidade do processo de impeachment de Dilma,também fez o PT mudar de ideia, podendo não só lançar a candidatura da aliada Jandira Feghali (PCdoB) como buscar uma aproximação ao Psol de Marcelo Freixo, um dos principais adversários de Pedro Paulo.

A ausência de PT e PCdoB na chapa representam, também, menos tempo para o PMDB na disputada divisão da propaganda gratuita no rádio e na TV, o que é considerado fundamental na eleição deste ano. Em 2016, o tempo da propaganda na TV e no rádio foi reduzido e começa dia 26 de agosto.
Os peemedebistas veem o tempo de TV como decisivo não apenas para tornar Pedro Paulo mais conhecido do eleitor, mas para mostrá-lo como o candidato de Eduardo Paes. Já os adversários pretendem utilizar a campanha da televisão para explorar o escândalo envolvendo as supostas agressões de Pedro Paulo à ex-mulher e aos problemas estruturais das obras recém-inauguradas, como a ciclovia Tim Maia, o BRT, o entorno do Maracanã e o Parque Olímpico, entre outras.

O conjunto de fatores abala a candidatura de Pedro Paulo e fortalece a de alguns opositores, como Marcelo Freixo (Psol) e Marcelo Crivella (PRB). A crise, no entanto, também pode afetar estas duas candidaturas, visto que há outros pré-candidatos capazes de dividir estes votos caso venham a participar do pleito, como o senador Romário (PSB), Clarissa Garotinho (PR), Carlos Roberto Osório (PSDB), Alessandro Molon (Rede) e Índio da Costa (PSD).

“A disputa ficou muito fragmentada. Todos querem procurar o seu espaço neste momento. É possível que sigam apenas os candidatos que tiverem melhor desempenho nas pesquisas. Mas está tudo em aberto”, avalia o cientista político Geraldo Tadeu, da Uerj.

fonte
http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2016-04-25/crise-muda-o-cenario-da-eleicao-para-prefeito-no-rio.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: eleição para a prefeitura do RJ

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 20 Jun 2016, 11:07 pm

olha só os pré "candidatos" a prefeito! o RJ ta perdido

Romário (PSB),
Clarissa Garotinho (PR),
Carlos Roberto Osório (PSDB),
Alessandro Molon (Rede)
Índio da Costa (PSD).
Jandira Feghali (PCdoB)
Marcelo Freixo (PSOL)
Marcelo Crivella (PRB).
??????????????? (PT).

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: eleição para a prefeitura do RJ

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 20 Jun 2016, 11:09 pm



Romário lança pré-candidatura à prefeitura do Rio na próxima segunda
Senador anunciou decisão nesta sexta-feira no Facebook

O DIA
Rio - O senador Romário (PSB) vai anunciar sua pré-candidatura à prefeitura do Rio na próxima segunda-feira, a partir das 15h, na sede do partido. A informação foi confirmada pelo próprio parlamentar, nesta sexta-feira, no seu próprio Facebook.

No ano passado, Romário chegou a sinalizar que poderia concorrer ao cargo. Depois, deu sinais de que apoiaria Pedro Paulo e chegou ainda a dar aval à filiação de Marcelo Crivella ao PSB. De acordo com o partido, apenas na segunda-feira que haverá mais detalhes sobre a pré-candidatura dele.

Em março, ele entregou o cargo de Marcos Braz na Secretaria Municipal de Esportes e Lazer. Braz comandava a pasta e, com a decisão, o senador passou a não fazer mais parte do governo de Eduardo Paes e sinalizava uma pré-candidatura à Prefeitura do Rio.

Pesquisa mostra que Crivella lidera com folga

Segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto Gerp, em abril, o senador Marcelo Crivella (PRB) registrou 35% das intenções de votos. A pouco mais de cinco meses do pleito e com ritmo de campanha ainda discreto, Crivella tinha mais intenções de voto do que todos os seus adversários somados. O segundo lugar ficou com o deputado estadual Marcelo Freixo (Psol), que aparece com 9%.

fonte

http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2016-06-17/romario-lanca-pre-candidatura-a-prefeitura-do-rio-na-proxima-segunda.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: eleição para a prefeitura do RJ

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 20 Jun 2016, 11:09 pm



Crivella lidera sucessão de Paes
Pesquisa mostra que senador está 26 pontos à frente do segundo colocado, Marcelo Freixo

O Dia
28/04/2016 00:02:00
Rio - O senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) lidera com folga a corrida pela prefeitura do Rio, com 35% das intenções de votos, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Gerp. A pouco mais de cinco meses do pleito e com ritmo de campanha ainda discreto, Crivella tem mais intenções de voto do que todos os seus adversários somados. O segundo lugar ficou com o deputado estadual Marcelo Freixo (Psol), que aparece com 9%.

O deputado federal Alessandro Molon (Rede) alcançou 5% das preferências. O vereador Flávio Bolsonaro (PSC) obteve 4%, dois pontos percentuais a mais do que o candidato do PSDB, Carlos Osório. Pedro Paulo, candidato do atual prefeito Eduardo Paes (PMDB), também ficou com 2% das intenções de votos, sendo 3% entre os homens e 1% entre as mulheres.

A pesquisa foi realizada entre os dias 21 e 24 deste mês, com 400 eleitores, das quatro grandes regiões da cidade — Norte, Sul, Centro e Oeste. A margem de erro é de cinco percentuais. A enquete foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral no dia 26 com o número 07480/2016.

O total de indecisos ainda é elevado. Cerca de 26% dos entrevistados disseram que não votariam em nenhum dos pré-candidatos apresentados. Outros informaram que ainda não sabem em quem votar.

A pesquisa também avaliou o desempenho do prefeito Eduardo Paes e do governador Luiz Fernando Pezão. A imagem dos dois está bastante desgastada. Mais de 65% dos entrevistados desaprovam a gestão de Paes. A perfomance do governador é ainda pior, com cerca de 87% de rejeição.

fonte

http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2016-04-28/crivella-lidera-sucessao-de-paes.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: eleição para a prefeitura do RJ

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 8:19 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum