.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Quem está conectado
67 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 66 Visitantes :: 2 Motores de busca

Khwey

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

"É golpe, sim!"

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por gusto em Dom 11 Set 2016, 5:34 pm

"Tento achar que não é golpe, mas...":

Tento, juro, mas reparo que se trata de um golpe parlamentar sem tanques, com uma tese (pedalada fiscal) armada por técnicos em falso-moralismo


Xico Sá
Senado inicia o julgamento final do impeachment de Dilma Rousseff, nesta quinta. Cadu Gomes EFE
Faço de tudo, mas não consigo. Juro que me esforço para dizer que não se trata de uma tramoia, uma farsa, um golpe parlamentar, juro, vasculho, investigo, leio de tudo —sou aquele cara que lia e lê tanta notícia, lembra, o sujeito indefinido de cuja existência o Caetano duvidava, vide a faixa “Alegria, Alegria”? Sim, canção também conhecida como “Caminhando contra o vento”. Por que não, por que não?


Nada de novo sob o sol na banca de revistas, e nesse Eclesiastes permanente, juro que tento entender aquele belo diálogo patriótico entre o sr. Sérgio Machado e Romero Jucá e, juro, vomito como um Bukowski chegando em casa depois de um porre de uma quinzena. Por favor, me ajude, preciso entender, sob qual aspecto, como aquele diálogo impertinente pode ser interpretado fora do xadrez golpista. Jucá assumiria como todo-poderoso do governo provisório dias depois... O resto você sabe. Corta. Mais uma golfada.
Juro, vou poupá-lo de ouvir de novo, embora vez por outra, apenas por masoquismo, escute tudo outra vez (play again, Sam!) no velho gravador dos meus tempos de jovem repórter, presente de Geneton Moraes Neto para o então foca do Recife. Gracias, véi, descansa em paz, não vou encher o saco do amigo com nostalgias ou pesadelos terrenos, juro, só te digo que Bodinho, o melhor contínuo de redação do mundo, aproveita e também manda lembranças, além de repetir aquela antiga frase irônica atualíssima: “Você é pago para apurar e escrever; se vai publicar quem decide é o dono”.
Tento entender a tese de um impeachment, embora traumático de todo jeito, mas não consigo, juro por Nossa Senhora do Desterro. Meu padim, padim Ciço de Juazeiro, nem a sagaz raposa Floro Bartolomeu seria capaz de tal trama —estou certo, biógrafo Lira Neto? A política no Brasil é a mesma dos anos 1930?
Juro, colegas dos telejornais, sou todo vistas e oiças para entender as edições... Compreendo as linhas editorais, os compromissos das casas mais conservadoras, ah quantos passaralhos rolaram, etc. A democracia, todavia, estrebucha quando não se leva em conta 54 milhões de votos. Tudo é cobrado pela história, embora no momento prevaleça o cinismo sorridente dos golpistas. Deixa quieto?
Tudo será lembrado depois, como diria o cobrador do conto homônimo de Rubem Fonseca, uma das maiores e mais sinceras narrativas do país. Jovens, leiam, importantíssimo, sabe quando a ficção explica mais do que vários tomos de sociologia? É por aí, te avexa, se liga.

Distanciamento

Juro que tento entender como as delações não valem quando os atingidos são personagens tipo Michel Temer, José Serra —eterno protegido de toda mídia, amém!—, Aécio Neves, etc etc. Ave, me encho de tristeza e preguiça... Para uns vale a delação da empreiteira, para os protegidos vale o distanciamento (ode)brechtiano, para citar a técnica russa do grande teatro.
É ridícula, juro, esta ladainha crônica. Tudo isso poderia ser tão óbvio, quem dera, pretensão da minha parte. Será que vamos acordar apenas quando “A Pátria em chuteiras” —agora campeã olímpica— se transformar na pátria em vara? Quando os direitos trabalhistas, em nome da perversão patronal, forem para o beleléu? Talvez. Importante é que acorde.
Tento, juro, mas reparo que se trata de um golpe parlamentar sem tanques, com uma tese (pedalada fiscal) armada por técnicos em falso-moralismo, é o que fica evidente ao mirar no olho desses boçais, deixa quieto? Juro que tento.
Até lembro, à guisa de paródia, um rock´n´roll cantado pelo bravo irmão e artista gaúcho Wander Wildner:
“Minha vontade é ser bonito
Mas eu não consigo
Eu sempre volto atrás
Eu sempre volto atrás...”
Assim sou eu com a tese golpista. Não consigo vê-la de outra forma. E na gana de citador-mor da crônica brasileira, vale um Manuel António Pina, um dos meus poetas portugueses prediletos, para fechar a tampa dessa garrafa atirada aos náufragos:
“Ainda não é o fim/ Nem o princípio do mundo/ Calma/ É apenas um pouco tarde”. http://brasil.elpais.com/brasil/2016/08/26/opinion/1472211094_920685.html

gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10527
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por Jarbas em Dom 11 Set 2016, 5:40 pm

gusto escreveu:
"Tento achar que não é golpe, mas...":

Tento, juro, mas reparo que se trata de um golpe parlamentar sem tanques, com uma tese (pedalada fiscal) armada por técnicos em falso-moralismo




Xico Sá
Senado inicia o julgamento final do impeachment de Dilma Rousseff, nesta quinta. Cadu Gomes EFE
Faço de tudo, mas não consigo. Juro que me esforço para dizer que não se trata de uma tramoia, uma farsa, um golpe parlamentar, juro, vasculho, investigo, leio de tudo —sou aquele cara que lia e lê tanta notícia, lembra, o sujeito indefinido de cuja existência o Caetano duvidava, vide a faixa “Alegria, Alegria”? Sim, canção também conhecida como “Caminhando contra o vento”. Por que não, por que não?


Nada de novo sob o sol na banca de revistas, e nesse Eclesiastes permanente, juro que tento entender aquele belo diálogo patriótico entre o sr. Sérgio Machado e Romero Jucá e, juro, vomito como um Bukowski chegando em casa depois de um porre de uma quinzena. Por favor, me ajude, preciso entender, sob qual aspecto, como aquele diálogo impertinente pode ser interpretado fora do xadrez golpista. Jucá assumiria como todo-poderoso do governo provisório dias depois... O resto você sabe. Corta. Mais uma golfada.
Juro, vou poupá-lo de ouvir de novo, embora vez por outra, apenas por masoquismo, escute tudo outra vez (play again, Sam!) no velho gravador dos meus tempos de jovem repórter, presente de Geneton Moraes Neto para o então foca do Recife. Gracias, véi, descansa em paz, não vou encher o saco do amigo com nostalgias ou pesadelos terrenos, juro, só te digo que Bodinho, o melhor contínuo de redação do mundo, aproveita e também manda lembranças, além de repetir aquela antiga frase irônica atualíssima: “Você é pago para apurar e escrever; se vai publicar quem decide é o dono”.
Tento entender a tese de um impeachment, embora traumático de todo jeito, mas não consigo, juro por Nossa Senhora do Desterro. Meu padim, padim Ciço de Juazeiro, nem a sagaz raposa Floro Bartolomeu seria capaz de tal trama —estou certo, biógrafo Lira Neto? A política no Brasil é a mesma dos anos 1930?
Juro, colegas dos telejornais, sou todo vistas e oiças para entender as edições... Compreendo as linhas editorais, os compromissos das casas mais conservadoras, ah quantos passaralhos rolaram, etc. A democracia, todavia, estrebucha quando não se leva em conta 54 milhões de votos. Tudo é cobrado pela história, embora no momento prevaleça o cinismo sorridente dos golpistas. Deixa quieto?
Tudo será lembrado depois, como diria o cobrador do conto homônimo de Rubem Fonseca, uma das maiores e mais sinceras narrativas do país. Jovens, leiam, importantíssimo, sabe quando a ficção explica mais do que vários tomos de sociologia? É por aí, te avexa, se liga.

Distanciamento



Juro que tento entender como as delações não valem quando os atingidos são personagens tipo Michel Temer, José Serra —eterno protegido de toda mídia, amém!—, Aécio Neves, etc etc. Ave, me encho de tristeza e preguiça... Para uns vale a delação da empreiteira, para os protegidos vale o distanciamento (ode)brechtiano, para citar a técnica russa do grande teatro.
É ridícula, juro, esta ladainha crônica. Tudo isso poderia ser tão óbvio, quem dera, pretensão da minha parte. Será que vamos acordar apenas quando “A Pátria em chuteiras” —agora campeã olímpica— se transformar na pátria em vara? Quando os direitos trabalhistas, em nome da perversão patronal, forem para o beleléu? Talvez. Importante é que acorde.
Tento, juro, mas reparo que se trata de um golpe parlamentar sem tanques, com uma tese (pedalada fiscal) armada por técnicos em falso-moralismo, é o que fica evidente ao mirar no olho desses boçais, deixa quieto? Juro que tento.
Até lembro, à guisa de paródia, um rock´n´roll cantado pelo bravo irmão e artista gaúcho Wander Wildner:
“Minha vontade é ser bonito
Mas eu não consigo
Eu sempre volto atrás
Eu sempre volto atrás...”
Assim sou eu com a tese golpista. Não consigo vê-la de outra forma. E na gana de citador-mor da crônica brasileira, vale um Manuel António Pina, um dos meus poetas portugueses prediletos, para fechar a tampa dessa garrafa atirada aos náufragos:
“Ainda não é o fim/ Nem o princípio do mundo/ Calma/ É apenas um pouco tarde”. http://brasil.elpais.com/brasil/2016/08/26/opinion/1472211094_920685.html


é bom que seja golpe mesmo, uma cacetada bem pesada na cabeça destes vermelhos para que eles nunca mais se levantem.



"Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem."  (Lucas 21 : 36)

"Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados;"  (II Pedro 2 : 9)


"PERECE o justo, e não há quem considere isso em seu coração, e os homens compassivos são recolhidos, sem que alguém considere que o justo é levado antes do mal."  (Isaías 57 : 1)


"O temor do SENHOR é odiar o mal; a soberba e a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu odeio."
  (Provérbios 8 : 13)

Jarbas
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 15317
Localização : Goiânia - Go
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por gusto em Dom 11 Set 2016, 5:41 pm

Jarbas escreveu:
gusto escreveu:
"Tento achar que não é golpe, mas...":

Tento, juro, mas reparo que se trata de um golpe parlamentar sem tanques, com uma tese (pedalada fiscal) armada por técnicos em falso-moralismo






Xico Sá
Senado inicia o julgamento final do impeachment de Dilma Rousseff, nesta quinta. Cadu Gomes EFE
Faço de tudo, mas não consigo. Juro que me esforço para dizer que não se trata de uma tramoia, uma farsa, um golpe parlamentar, juro, vasculho, investigo, leio de tudo —sou aquele cara que lia e lê tanta notícia, lembra, o sujeito indefinido de cuja existência o Caetano duvidava, vide a faixa “Alegria, Alegria”? Sim, canção também conhecida como “Caminhando contra o vento”. Por que não, por que não?


Nada de novo sob o sol na banca de revistas, e nesse Eclesiastes permanente, juro que tento entender aquele belo diálogo patriótico entre o sr. Sérgio Machado e Romero Jucá e, juro, vomito como um Bukowski chegando em casa depois de um porre de uma quinzena. Por favor, me ajude, preciso entender, sob qual aspecto, como aquele diálogo impertinente pode ser interpretado fora do xadrez golpista. Jucá assumiria como todo-poderoso do governo provisório dias depois... O resto você sabe. Corta. Mais uma golfada.
Juro, vou poupá-lo de ouvir de novo, embora vez por outra, apenas por masoquismo, escute tudo outra vez (play again, Sam!) no velho gravador dos meus tempos de jovem repórter, presente de Geneton Moraes Neto para o então foca do Recife. Gracias, véi, descansa em paz, não vou encher o saco do amigo com nostalgias ou pesadelos terrenos, juro, só te digo que Bodinho, o melhor contínuo de redação do mundo, aproveita e também manda lembranças, além de repetir aquela antiga frase irônica atualíssima: “Você é pago para apurar e escrever; se vai publicar quem decide é o dono”.
Tento entender a tese de um impeachment, embora traumático de todo jeito, mas não consigo, juro por Nossa Senhora do Desterro. Meu padim, padim Ciço de Juazeiro, nem a sagaz raposa Floro Bartolomeu seria capaz de tal trama —estou certo, biógrafo Lira Neto? A política no Brasil é a mesma dos anos 1930?
Juro, colegas dos telejornais, sou todo vistas e oiças para entender as edições... Compreendo as linhas editorais, os compromissos das casas mais conservadoras, ah quantos passaralhos rolaram, etc. A democracia, todavia, estrebucha quando não se leva em conta 54 milhões de votos. Tudo é cobrado pela história, embora no momento prevaleça o cinismo sorridente dos golpistas. Deixa quieto?
Tudo será lembrado depois, como diria o cobrador do conto homônimo de Rubem Fonseca, uma das maiores e mais sinceras narrativas do país. Jovens, leiam, importantíssimo, sabe quando a ficção explica mais do que vários tomos de sociologia? É por aí, te avexa, se liga.

Distanciamento





Juro que tento entender como as delações não valem quando os atingidos são personagens tipo Michel Temer, José Serra —eterno protegido de toda mídia, amém!—, Aécio Neves, etc etc. Ave, me encho de tristeza e preguiça... Para uns vale a delação da empreiteira, para os protegidos vale o distanciamento (ode)brechtiano, para citar a técnica russa do grande teatro.
É ridícula, juro, esta ladainha crônica. Tudo isso poderia ser tão óbvio, quem dera, pretensão da minha parte. Será que vamos acordar apenas quando “A Pátria em chuteiras” —agora campeã olímpica— se transformar na pátria em vara? Quando os direitos trabalhistas, em nome da perversão patronal, forem para o beleléu? Talvez. Importante é que acorde.
Tento, juro, mas reparo que se trata de um golpe parlamentar sem tanques, com uma tese (pedalada fiscal) armada por técnicos em falso-moralismo, é o que fica evidente ao mirar no olho desses boçais, deixa quieto? Juro que tento.
Até lembro, à guisa de paródia, um rock´n´roll cantado pelo bravo irmão e artista gaúcho Wander Wildner:
“Minha vontade é ser bonito
Mas eu não consigo
Eu sempre volto atrás
Eu sempre volto atrás...”
Assim sou eu com a tese golpista. Não consigo vê-la de outra forma. E na gana de citador-mor da crônica brasileira, vale um Manuel António Pina, um dos meus poetas portugueses prediletos, para fechar a tampa dessa garrafa atirada aos náufragos:
“Ainda não é o fim/ Nem o princípio do mundo/ Calma/ É apenas um pouco tarde”. http://brasil.elpais.com/brasil/2016/08/26/opinion/1472211094_920685.html


é bom que seja golpe mesmo, uma cacetada bem pesada na cabeça destes vermelhos para que eles nunca mais se levantem.
Não é isso que venho dizendo, onde está o amor em suas palacras?

gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10527
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por Jarbas em Dom 11 Set 2016, 5:52 pm

gusto escreveu:
Jarbas escreveu:
gusto escreveu:
"Tento achar que não é golpe, mas...":

Tento, juro, mas reparo que se trata de um golpe parlamentar sem tanques, com uma tese (pedalada fiscal) armada por técnicos em falso-moralismo








Xico Sá
Senado inicia o julgamento final do impeachment de Dilma Rousseff, nesta quinta. Cadu Gomes EFE
Faço de tudo, mas não consigo. Juro que me esforço para dizer que não se trata de uma tramoia, uma farsa, um golpe parlamentar, juro, vasculho, investigo, leio de tudo —sou aquele cara que lia e lê tanta notícia, lembra, o sujeito indefinido de cuja existência o Caetano duvidava, vide a faixa “Alegria, Alegria”? Sim, canção também conhecida como “Caminhando contra o vento”. Por que não, por que não?


Nada de novo sob o sol na banca de revistas, e nesse Eclesiastes permanente, juro que tento entender aquele belo diálogo patriótico entre o sr. Sérgio Machado e Romero Jucá e, juro, vomito como um Bukowski chegando em casa depois de um porre de uma quinzena. Por favor, me ajude, preciso entender, sob qual aspecto, como aquele diálogo impertinente pode ser interpretado fora do xadrez golpista. Jucá assumiria como todo-poderoso do governo provisório dias depois... O resto você sabe. Corta. Mais uma golfada.
Juro, vou poupá-lo de ouvir de novo, embora vez por outra, apenas por masoquismo, escute tudo outra vez (play again, Sam!) no velho gravador dos meus tempos de jovem repórter, presente de Geneton Moraes Neto para o então foca do Recife. Gracias, véi, descansa em paz, não vou encher o saco do amigo com nostalgias ou pesadelos terrenos, juro, só te digo que Bodinho, o melhor contínuo de redação do mundo, aproveita e também manda lembranças, além de repetir aquela antiga frase irônica atualíssima: “Você é pago para apurar e escrever; se vai publicar quem decide é o dono”.
Tento entender a tese de um impeachment, embora traumático de todo jeito, mas não consigo, juro por Nossa Senhora do Desterro. Meu padim, padim Ciço de Juazeiro, nem a sagaz raposa Floro Bartolomeu seria capaz de tal trama —estou certo, biógrafo Lira Neto? A política no Brasil é a mesma dos anos 1930?
Juro, colegas dos telejornais, sou todo vistas e oiças para entender as edições... Compreendo as linhas editorais, os compromissos das casas mais conservadoras, ah quantos passaralhos rolaram, etc. A democracia, todavia, estrebucha quando não se leva em conta 54 milhões de votos. Tudo é cobrado pela história, embora no momento prevaleça o cinismo sorridente dos golpistas. Deixa quieto?
Tudo será lembrado depois, como diria o cobrador do conto homônimo de Rubem Fonseca, uma das maiores e mais sinceras narrativas do país. Jovens, leiam, importantíssimo, sabe quando a ficção explica mais do que vários tomos de sociologia? É por aí, te avexa, se liga.

Distanciamento







Juro que tento entender como as delações não valem quando os atingidos são personagens tipo Michel Temer, José Serra —eterno protegido de toda mídia, amém!—, Aécio Neves, etc etc. Ave, me encho de tristeza e preguiça... Para uns vale a delação da empreiteira, para os protegidos vale o distanciamento (ode)brechtiano, para citar a técnica russa do grande teatro.
É ridícula, juro, esta ladainha crônica. Tudo isso poderia ser tão óbvio, quem dera, pretensão da minha parte. Será que vamos acordar apenas quando “A Pátria em chuteiras” —agora campeã olímpica— se transformar na pátria em vara? Quando os direitos trabalhistas, em nome da perversão patronal, forem para o beleléu? Talvez. Importante é que acorde.
Tento, juro, mas reparo que se trata de um golpe parlamentar sem tanques, com uma tese (pedalada fiscal) armada por técnicos em falso-moralismo, é o que fica evidente ao mirar no olho desses boçais, deixa quieto? Juro que tento.
Até lembro, à guisa de paródia, um rock´n´roll cantado pelo bravo irmão e artista gaúcho Wander Wildner:
“Minha vontade é ser bonito
Mas eu não consigo
Eu sempre volto atrás
Eu sempre volto atrás...”
Assim sou eu com a tese golpista. Não consigo vê-la de outra forma. E na gana de citador-mor da crônica brasileira, vale um Manuel António Pina, um dos meus poetas portugueses prediletos, para fechar a tampa dessa garrafa atirada aos náufragos:
“Ainda não é o fim/ Nem o princípio do mundo/ Calma/ É apenas um pouco tarde”. http://brasil.elpais.com/brasil/2016/08/26/opinion/1472211094_920685.html


é bom que seja golpe mesmo, uma cacetada bem pesada na cabeça destes vermelhos para que eles nunca mais se levantem.
Não é isso que venho dizendo, onde está o amor em suas palacras?

essa conversinha mole sua não funciona comigo, gusto, mesmo porque não sou de ficar falando mansinho quando se deve falar o que pensa. o que eu penso, eu falo, tu não encontrará palavras fingidas em mim, graças à Deus.



"Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem."  (Lucas 21 : 36)

"Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados;"  (II Pedro 2 : 9)


"PERECE o justo, e não há quem considere isso em seu coração, e os homens compassivos são recolhidos, sem que alguém considere que o justo é levado antes do mal."  (Isaías 57 : 1)


"O temor do SENHOR é odiar o mal; a soberba e a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu odeio."
  (Provérbios 8 : 13)

Jarbas
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 15317
Localização : Goiânia - Go
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por gusto em Dom 11 Set 2016, 5:55 pm

Jarbas escreveu:
gusto escreveu:
Jarbas escreveu:
gusto escreveu:
"Tento achar que não é golpe, mas...":

Tento, juro, mas reparo que se trata de um golpe parlamentar sem tanques, com uma tese (pedalada fiscal) armada por técnicos em falso-moralismo










Xico Sá
Senado inicia o julgamento final do impeachment de Dilma Rousseff, nesta quinta. Cadu Gomes EFE
Faço de tudo, mas não consigo. Juro que me esforço para dizer que não se trata de uma tramoia, uma farsa, um golpe parlamentar, juro, vasculho, investigo, leio de tudo —sou aquele cara que lia e lê tanta notícia, lembra, o sujeito indefinido de cuja existência o Caetano duvidava, vide a faixa “Alegria, Alegria”? Sim, canção também conhecida como “Caminhando contra o vento”. Por que não, por que não?


Nada de novo sob o sol na banca de revistas, e nesse Eclesiastes permanente, juro que tento entender aquele belo diálogo patriótico entre o sr. Sérgio Machado e Romero Jucá e, juro, vomito como um Bukowski chegando em casa depois de um porre de uma quinzena. Por favor, me ajude, preciso entender, sob qual aspecto, como aquele diálogo impertinente pode ser interpretado fora do xadrez golpista. Jucá assumiria como todo-poderoso do governo provisório dias depois... O resto você sabe. Corta. Mais uma golfada.
Juro, vou poupá-lo de ouvir de novo, embora vez por outra, apenas por masoquismo, escute tudo outra vez (play again, Sam!) no velho gravador dos meus tempos de jovem repórter, presente de Geneton Moraes Neto para o então foca do Recife. Gracias, véi, descansa em paz, não vou encher o saco do amigo com nostalgias ou pesadelos terrenos, juro, só te digo que Bodinho, o melhor contínuo de redação do mundo, aproveita e também manda lembranças, além de repetir aquela antiga frase irônica atualíssima: “Você é pago para apurar e escrever; se vai publicar quem decide é o dono”.
Tento entender a tese de um impeachment, embora traumático de todo jeito, mas não consigo, juro por Nossa Senhora do Desterro. Meu padim, padim Ciço de Juazeiro, nem a sagaz raposa Floro Bartolomeu seria capaz de tal trama —estou certo, biógrafo Lira Neto? A política no Brasil é a mesma dos anos 1930?
Juro, colegas dos telejornais, sou todo vistas e oiças para entender as edições... Compreendo as linhas editorais, os compromissos das casas mais conservadoras, ah quantos passaralhos rolaram, etc. A democracia, todavia, estrebucha quando não se leva em conta 54 milhões de votos. Tudo é cobrado pela história, embora no momento prevaleça o cinismo sorridente dos golpistas. Deixa quieto?
Tudo será lembrado depois, como diria o cobrador do conto homônimo de Rubem Fonseca, uma das maiores e mais sinceras narrativas do país. Jovens, leiam, importantíssimo, sabe quando a ficção explica mais do que vários tomos de sociologia? É por aí, te avexa, se liga.

Distanciamento









Juro que tento entender como as delações não valem quando os atingidos são personagens tipo Michel Temer, José Serra —eterno protegido de toda mídia, amém!—, Aécio Neves, etc etc. Ave, me encho de tristeza e preguiça... Para uns vale a delação da empreiteira, para os protegidos vale o distanciamento (ode)brechtiano, para citar a técnica russa do grande teatro.
É ridícula, juro, esta ladainha crônica. Tudo isso poderia ser tão óbvio, quem dera, pretensão da minha parte. Será que vamos acordar apenas quando “A Pátria em chuteiras” —agora campeã olímpica— se transformar na pátria em vara? Quando os direitos trabalhistas, em nome da perversão patronal, forem para o beleléu? Talvez. Importante é que acorde.
Tento, juro, mas reparo que se trata de um golpe parlamentar sem tanques, com uma tese (pedalada fiscal) armada por técnicos em falso-moralismo, é o que fica evidente ao mirar no olho desses boçais, deixa quieto? Juro que tento.
Até lembro, à guisa de paródia, um rock´n´roll cantado pelo bravo irmão e artista gaúcho Wander Wildner:
“Minha vontade é ser bonito
Mas eu não consigo
Eu sempre volto atrás
Eu sempre volto atrás...”
Assim sou eu com a tese golpista. Não consigo vê-la de outra forma. E na gana de citador-mor da crônica brasileira, vale um Manuel António Pina, um dos meus poetas portugueses prediletos, para fechar a tampa dessa garrafa atirada aos náufragos:
“Ainda não é o fim/ Nem o princípio do mundo/ Calma/ É apenas um pouco tarde”. http://brasil.elpais.com/brasil/2016/08/26/opinion/1472211094_920685.html


é bom que seja golpe mesmo, uma cacetada bem pesada na cabeça destes vermelhos para que eles nunca mais se levantem.
Não é isso que venho dizendo, onde está o amor em suas palacras?

essa conversinha mole sua não funciona comigo, gusto, mesmo porque não sou de ficar falando mansinho quando se deve falar o que pensa. o que eu penso, eu falo, tu não encontrará palavras fingidas em mim, graças à Deus.
Mas isso eu já estou careca de saber.

A tua boca fala do que tá cheio o coração.

gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10527
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por Jarbas em Dom 11 Set 2016, 6:10 pm

gusto escreveu:
Jarbas escreveu:
gusto escreveu:
Jarbas escreveu:
gusto escreveu:
"Tento achar que não é golpe, mas...":

Tento, juro, mas reparo que se trata de um golpe parlamentar sem tanques, com uma tese (pedalada fiscal) armada por técnicos em falso-moralismo












Xico Sá
Senado inicia o julgamento final do impeachment de Dilma Rousseff, nesta quinta. Cadu Gomes EFE
Faço de tudo, mas não consigo. Juro que me esforço para dizer que não se trata de uma tramoia, uma farsa, um golpe parlamentar, juro, vasculho, investigo, leio de tudo —sou aquele cara que lia e lê tanta notícia, lembra, o sujeito indefinido de cuja existência o Caetano duvidava, vide a faixa “Alegria, Alegria”? Sim, canção também conhecida como “Caminhando contra o vento”. Por que não, por que não?


Nada de novo sob o sol na banca de revistas, e nesse Eclesiastes permanente, juro que tento entender aquele belo diálogo patriótico entre o sr. Sérgio Machado e Romero Jucá e, juro, vomito como um Bukowski chegando em casa depois de um porre de uma quinzena. Por favor, me ajude, preciso entender, sob qual aspecto, como aquele diálogo impertinente pode ser interpretado fora do xadrez golpista. Jucá assumiria como todo-poderoso do governo provisório dias depois... O resto você sabe. Corta. Mais uma golfada.
Juro, vou poupá-lo de ouvir de novo, embora vez por outra, apenas por masoquismo, escute tudo outra vez (play again, Sam!) no velho gravador dos meus tempos de jovem repórter, presente de Geneton Moraes Neto para o então foca do Recife. Gracias, véi, descansa em paz, não vou encher o saco do amigo com nostalgias ou pesadelos terrenos, juro, só te digo que Bodinho, o melhor contínuo de redação do mundo, aproveita e também manda lembranças, além de repetir aquela antiga frase irônica atualíssima: “Você é pago para apurar e escrever; se vai publicar quem decide é o dono”.
Tento entender a tese de um impeachment, embora traumático de todo jeito, mas não consigo, juro por Nossa Senhora do Desterro. Meu padim, padim Ciço de Juazeiro, nem a sagaz raposa Floro Bartolomeu seria capaz de tal trama —estou certo, biógrafo Lira Neto? A política no Brasil é a mesma dos anos 1930?
Juro, colegas dos telejornais, sou todo vistas e oiças para entender as edições... Compreendo as linhas editorais, os compromissos das casas mais conservadoras, ah quantos passaralhos rolaram, etc. A democracia, todavia, estrebucha quando não se leva em conta 54 milhões de votos. Tudo é cobrado pela história, embora no momento prevaleça o cinismo sorridente dos golpistas. Deixa quieto?
Tudo será lembrado depois, como diria o cobrador do conto homônimo de Rubem Fonseca, uma das maiores e mais sinceras narrativas do país. Jovens, leiam, importantíssimo, sabe quando a ficção explica mais do que vários tomos de sociologia? É por aí, te avexa, se liga.

Distanciamento











Juro que tento entender como as delações não valem quando os atingidos são personagens tipo Michel Temer, José Serra —eterno protegido de toda mídia, amém!—, Aécio Neves, etc etc. Ave, me encho de tristeza e preguiça... Para uns vale a delação da empreiteira, para os protegidos vale o distanciamento (ode)brechtiano, para citar a técnica russa do grande teatro.
É ridícula, juro, esta ladainha crônica. Tudo isso poderia ser tão óbvio, quem dera, pretensão da minha parte. Será que vamos acordar apenas quando “A Pátria em chuteiras” —agora campeã olímpica— se transformar na pátria em vara? Quando os direitos trabalhistas, em nome da perversão patronal, forem para o beleléu? Talvez. Importante é que acorde.
Tento, juro, mas reparo que se trata de um golpe parlamentar sem tanques, com uma tese (pedalada fiscal) armada por técnicos em falso-moralismo, é o que fica evidente ao mirar no olho desses boçais, deixa quieto? Juro que tento.
Até lembro, à guisa de paródia, um rock´n´roll cantado pelo bravo irmão e artista gaúcho Wander Wildner:
“Minha vontade é ser bonito
Mas eu não consigo
Eu sempre volto atrás
Eu sempre volto atrás...”
Assim sou eu com a tese golpista. Não consigo vê-la de outra forma. E na gana de citador-mor da crônica brasileira, vale um Manuel António Pina, um dos meus poetas portugueses prediletos, para fechar a tampa dessa garrafa atirada aos náufragos:
“Ainda não é o fim/ Nem o princípio do mundo/ Calma/ É apenas um pouco tarde”. http://brasil.elpais.com/brasil/2016/08/26/opinion/1472211094_920685.html


é bom que seja golpe mesmo, uma cacetada bem pesada na cabeça destes vermelhos para que eles nunca mais se levantem.
Não é isso que venho dizendo, onde está o amor em suas palacras?

essa conversinha mole sua não funciona comigo, gusto, mesmo porque não sou de ficar falando mansinho quando se deve falar o que pensa. o que eu penso, eu falo, tu não encontrará palavras fingidas em mim, graças à Deus.
Mas isso eu já estou careca de saber.

A tua boca fala do que tá cheio o coração.

é isso mesmo, não escondo nada, detesto fingimento.



"Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem."  (Lucas 21 : 36)

"Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados;"  (II Pedro 2 : 9)


"PERECE o justo, e não há quem considere isso em seu coração, e os homens compassivos são recolhidos, sem que alguém considere que o justo é levado antes do mal."  (Isaías 57 : 1)


"O temor do SENHOR é odiar o mal; a soberba e a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu odeio."
  (Provérbios 8 : 13)

Jarbas
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 15317
Localização : Goiânia - Go
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por gusto em Dom 11 Set 2016, 6:18 pm

Mas isso não é fruto do Espírito...

gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10527
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por Jarbas em Dom 11 Set 2016, 6:22 pm

gusto escreveu:Mas isso não é fruto do Espírito...

vc pode achar o que quiser, gusto, isso não faz diferença pra mim.



"Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem."  (Lucas 21 : 36)

"Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados;"  (II Pedro 2 : 9)


"PERECE o justo, e não há quem considere isso em seu coração, e os homens compassivos são recolhidos, sem que alguém considere que o justo é levado antes do mal."  (Isaías 57 : 1)


"O temor do SENHOR é odiar o mal; a soberba e a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu odeio."
  (Provérbios 8 : 13)

Jarbas
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 15317
Localização : Goiânia - Go
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por gusto em Dom 11 Set 2016, 6:25 pm

Jarbas escreveu:
gusto escreveu:Mas isso não é fruto do Espírito...

vc pode achar o que quiser, gusto, isso não faz diferença pra mim.
Nem o que Jesus diz, não faz.

gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10527
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por Jarbas em Dom 11 Set 2016, 6:28 pm

gusto escreveu:
Jarbas escreveu:
gusto escreveu:Mas isso não é fruto do Espírito...

vc pode achar o que quiser, gusto, isso não faz diferença pra mim.
Nem o que Jesus diz, não faz.

O que Ele diz faz ...  "Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;"  (I Coríntios 13 : 6)



"Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem."  (Lucas 21 : 36)

"Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados;"  (II Pedro 2 : 9)


"PERECE o justo, e não há quem considere isso em seu coração, e os homens compassivos são recolhidos, sem que alguém considere que o justo é levado antes do mal."  (Isaías 57 : 1)


"O temor do SENHOR é odiar o mal; a soberba e a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu odeio."
  (Provérbios 8 : 13)

Jarbas
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 15317
Localização : Goiânia - Go
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por David de Oliveira em Dom 11 Set 2016, 8:16 pm

gusto escreveu:Aí reside o seu engano.

Tudo o que você pensa que acabou, está só mudando de mãos.

É isso que venho dizendo... Parece que vocês estão dormindo. oh my

MUDANDO DE MÃOS? De jeito nenhum! A maioria das "mãos leves" sempre foi do PMDB, PSDB, DEM, Rede, PP etc. É só pesquisar o número de marginais que estão denunciados no petrolão da Petrobrás. À começar pelo Cunha, Jucá, Temer, Renan...
Agora saberemos de vez que os milhões que nos roubaram ficarão nessas mesmas mãos. Esse povão da maioria votante (classe C), finalmente vai saber que a Dilma somente foi colocada como boi de piranha para esvaziar a LAVAJATO. O MORO já não é mais o MORO; Não há mais motivações e a sua missão chegou ao fim, agora será essa blindagem geral dos que têm o poder nas mãos. A classe C tem dois anos para cair a ficha.    



 Jucá: “Conversei ontem com alguns ministros do Supremo (Tribunal), os caras dizem: Ooh! Só tem condições sem ela (Dilma), enquanto ela (Dilma) estiver ali, a Imprensa, os caras querem tirar ela, esse negócio não vai parar nunca entendeu estou conversando com os generais, comandantes militares está tudo tranqüilo, os caras dizem que vão garantir...” .

David de Oliveira
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 8355
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por gusto em Seg 12 Set 2016, 8:10 pm

Jarbas escreveu:
gusto escreveu:
Jarbas escreveu:
gusto escreveu:Mas isso não é fruto do Espírito...

vc pode achar o que quiser, gusto, isso não faz diferença pra mim.
Nem o que Jesus diz, não faz.

O que Ele diz faz ...  "Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;"  (I Coríntios 13 : 6)
Não sabes nem distinguir a mão esquerda da direita...

gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10527
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por Jarbas em Seg 12 Set 2016, 8:14 pm

...

gusto, vejo que tens os neurônios preguiçosos... japinha



"Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem."  (Lucas 21 : 36)

"Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados;"  (II Pedro 2 : 9)


"PERECE o justo, e não há quem considere isso em seu coração, e os homens compassivos são recolhidos, sem que alguém considere que o justo é levado antes do mal."  (Isaías 57 : 1)


"O temor do SENHOR é odiar o mal; a soberba e a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu odeio."
  (Provérbios 8 : 13)

Jarbas
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 15317
Localização : Goiânia - Go
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por gusto em Seg 12 Set 2016, 8:21 pm

Jarbas escreveu:...

gusto, vejo que tens os neurônios preguiçosos... japinha
É que fiquei admirado de te ver falando em justiça. :risadinha:

gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10527
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por gusto em Seg 12 Set 2016, 8:36 pm

É esta a tua justiça?

que ama que nada, gusto, eu sou é a favor de uma intervenção militar para acabar com esta pouca vergonha que instalou-se no BR, e cacete na cabeça destes petralhas baderneiros, como fizeram no passado, só que foram muito brandos.
cutucadinha

gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10527
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por Jarbas em Seg 12 Set 2016, 8:44 pm

gusto escreveu:É esta a tua justiça?

que ama que nada, gusto, eu sou é a favor de uma intervenção militar para acabar com esta pouca vergonha que instalou-se no BR, e cacete na cabeça destes petralhas baderneiros, como fizeram no passado, só que foram muito brandos.
cutucadinha

a polícia tem cassetete para usar contra os baderneiros da ordem pública, isso é justiça.



"Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem."  (Lucas 21 : 36)

"Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados;"  (II Pedro 2 : 9)


"PERECE o justo, e não há quem considere isso em seu coração, e os homens compassivos são recolhidos, sem que alguém considere que o justo é levado antes do mal."  (Isaías 57 : 1)


"O temor do SENHOR é odiar o mal; a soberba e a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu odeio."
  (Provérbios 8 : 13)

Jarbas
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 15317
Localização : Goiânia - Go
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por gusto em Seg 12 Set 2016, 9:04 pm

Jarbas escreveu:
gusto escreveu:É esta a tua justiça?

que ama que nada, gusto, eu sou é a favor de uma intervenção militar para acabar com esta pouca vergonha que instalou-se no BR, e cacete na cabeça destes petralhas baderneiros, como fizeram no passado, só que foram muito brandos.
cutucadinha

a polícia tem cassetete para usar contra os baderneiros da ordem pública, isso é justiça.
Só se for a justiça do diabo :risadinha:

gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10527
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por Jarbas em Seg 12 Set 2016, 9:53 pm

gusto escreveu:
Jarbas escreveu:
gusto escreveu:É esta a tua justiça?

que ama que nada, gusto, eu sou é a favor de uma intervenção militar para acabar com esta pouca vergonha que instalou-se no BR, e cacete na cabeça destes petralhas baderneiros, como fizeram no passado, só que foram muito brandos.
cutucadinha

a polícia tem cassetete para usar contra os baderneiros da ordem pública, isso é justiça.
Só se for a justiça do diabo :risadinha:

o diabo gosta é de anarquia, promover o gayzismo (cartilha gay), direito dos manos, etc... :risadinha:



"Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem."  (Lucas 21 : 36)

"Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados;"  (II Pedro 2 : 9)


"PERECE o justo, e não há quem considere isso em seu coração, e os homens compassivos são recolhidos, sem que alguém considere que o justo é levado antes do mal."  (Isaías 57 : 1)


"O temor do SENHOR é odiar o mal; a soberba e a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu odeio."
  (Provérbios 8 : 13)

Jarbas
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 15317
Localização : Goiânia - Go
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por gusto em Seg 12 Set 2016, 10:09 pm

Jarbas escreveu:
gusto escreveu:
Jarbas escreveu:
gusto escreveu:É esta a tua justiça?

que ama que nada, gusto, eu sou é a favor de uma intervenção militar para acabar com esta pouca vergonha que instalou-se no BR, e cacete na cabeça destes petralhas baderneiros, como fizeram no passado, só que foram muito brandos.
cutucadinha

a polícia tem cassetete para usar contra os baderneiros da ordem pública, isso é justiça.
Só se for a justiça do diabo :risadinha:

o diabo gosta é de anarquia, promover o gayzismo (cartilha gay), direito dos manos, etc... :risadinha:
Também de torturar, dar porrada, cacetada, ser um ditador...

gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10527
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por Jarbas em Ter 13 Set 2016, 6:12 am

gusto escreveu:
Jarbas escreveu:
gusto escreveu:
Jarbas escreveu:
gusto escreveu:É esta a tua justiça?

que ama que nada, gusto, eu sou é a favor de uma intervenção militar para acabar com esta pouca vergonha que instalou-se no BR, e cacete na cabeça destes petralhas baderneiros, como fizeram no passado, só que foram muito brandos.
cutucadinha

a polícia tem cassetete para usar contra os baderneiros da ordem pública, isso é justiça.
Só se for a justiça do diabo :risadinha:

o diabo gosta é de anarquia, promover o gayzismo (cartilha gay), direito dos manos, etc... :risadinha:
Também de torturar, dar porrada, cacetada, ser um ditador...

algumas são do diabo, mas outras por puro merecimento, por isso mesmo que o fim do mundo virá e não tardará... "Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno."  (I João 5 : 19)



"Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem."  (Lucas 21 : 36)

"Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados;"  (II Pedro 2 : 9)


"PERECE o justo, e não há quem considere isso em seu coração, e os homens compassivos são recolhidos, sem que alguém considere que o justo é levado antes do mal."  (Isaías 57 : 1)


"O temor do SENHOR é odiar o mal; a soberba e a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu odeio."
  (Provérbios 8 : 13)

Jarbas
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 15317
Localização : Goiânia - Go
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Tem "tucano" na gaiola...

Mensagem por gusto em Sab 24 Set 2016, 9:15 am

:risadinha: 
"Não adianta, nem pra disfarçar o homem de preto prende um grandão do outro lado, deixa quieto, um tucano engaiolado na capital paranaense nem no fim do mundo de Nostradamus... Motivos e crimes não faltam. Ivan Karamazov está vendo, justo ele que imaginou que Deus estava morto, bem antes de Nietzsche, e tudo seria possível.":

Se o golpe foi dado, tudo é permitido

Todo botequim, vai por mim, também tem aquela tese envergonhada: as instituições estão funcionando, nada fora da normalidade democrática http://brasil.elpais.com/brasil/2016/09/23/opinion/1474637962_643732.html


gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10527
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por Jarbas em Sab 24 Set 2016, 10:26 am

...

Viva o golpe!!!... eba



"Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem."  (Lucas 21 : 36)

"Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados;"  (II Pedro 2 : 9)


"PERECE o justo, e não há quem considere isso em seu coração, e os homens compassivos são recolhidos, sem que alguém considere que o justo é levado antes do mal."  (Isaías 57 : 1)


"O temor do SENHOR é odiar o mal; a soberba e a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu odeio."
  (Provérbios 8 : 13)

Jarbas
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 15317
Localização : Goiânia - Go
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: "É golpe, sim!"

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 3:58 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum