.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Quem está conectado
26 usuários online :: Nenhum usuário registrado, 1 Invisível e 25 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Ensaio filosófico sobre a beleza

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ensaio filosófico sobre a beleza

Mensagem por pensador em Dom 08 Nov 2015, 10:11 am

Dizemos que o importante é ter saúde, em detrimento de beleza, embora a maioria das doenças conhecidas por todos deem alterações significativas na aparência: o homem magro é visto como um aidético devido à fraqueza; o gordo é tido como um diabético ou um sujeito com problemas cardíacos. O sujeito baixo é tido como mal desenvolvido e comparado em temperamento e forma às crianças. Até o homem demasiado alto por ser retratado tendo algum distúrbio ou como sendo um repetente, caso esteja numa sala de aula, por exemplo.
 Mais ainda: o homem adulta com um corpo mal cuidado ou aquela "barriquinha" sempre é visto como o velho brocha, enquanto a mulher adulta de iguais condições é taxada de "mal comida a anos", pois supõe-se ser esta o tipo de mulher que arranja mais prazer contanto quantos gatos e cãezinhos tem do que cuidar da própria saúde e estética.

Um homem que elogie os olhos de uma mulher não se refere ao membro isolado, mas sim ao conjunto facial e o centro focal do qual ele distingue para enunciar o seu elogio, isto é, a parte que naturalmente chama a sua atenção. Porém, se moça tivesse um desalinhamento nos olhos, jamais que algum sujeito iria elogiá-la neste aspecto, mesmo que seus olhos fossem marcantes e raros, pois não se elucida defeitos de quem adoramos, visto que sempre parece zombação.

Megan Fox já foi considerada a mulher mais sexy do mundo, e nem por isso se deixou do luxo das pequenas correções cirúrgicas. 

É claro que o objetivo de nenhum Homem é somente ficar feliz ao se ver no espelho. Como beleza é poder, e nem teria como não o ser, então a pessoa que é bela mas se comporta como se não soubesse de seu potencial, apenas sofreria exploração e ridicularização pela concorrência.

Ninguém se orgulha de um rei por pensar unicamente em sua função de governar os demais Homens. O rei é engrandecido porque reside em palácios luxuosos e desfruta de objetos e mordomias que pouquíssimos têm acesso.

"Nenhuma cultura pode medir a qualidade das outras com base em sua própria cultura, pois cada uma tem um sistema de valores próprios que não pode ser imposto às outras".
Na verdade, os Homens podem muito bem se medir por estética e poder autoritário, e por isso que os índios brasileiros foram dominados como animais selvagens pelos europeus. Comparar utilidade se torna a tarefa mais fácil: quem possui melhores casas certamente não é inferior. E ninguém chega perto daqueles que estão devidamente armados,
Numa palavra: é tão possível medir culturas quanto escolher o produto preferido no supermercado.

Até a adrenalina de uma guerra é alimentada pelo bom arranjamento de uniformes, armas e organização nos campos de batalha. 

Ora, a beleza é tão importante que até os mortos recebem tratamentos especiais: tanto os antigos egípcios, com a excelente conservação de suas múmias; quanto cadáveres atuais, que recebem alguns "toques" especiais: tanatopraxia, reconstituição facial, etc. 

Numa região onde a maioria é bela, o feio é explicitamente mal julgado, e qualquer coisa é motivo para insultá-lo ou brigar. Por isso é tão comum zombar defeitos na região do rosto, pois é que mais fica à mostra e que todos se asseguram de cuidar com muita delicadeza.

Se remover um sinal fosse um gesto simples a ponto de só passar o dedo para tira-lo do rosto, sem precisar de ajuda de terceiros, muito menos de cirurgias, então todos deixaríamos nossa pele uniforme e pura, principalmente nos locais onde são comumente visto pela maioria (percebe-se que é incomum fazer tatuagens no rosto). Por isso os jovens ficam tão nervosos quanto aos mínimos detalhes; são tão belos que qualquer contraste se torna marcante e motivo pra sátira. Uma espinha ou um óculos já pode se tornar uma dor de cabeça a um jovem.

Uma pessoa com rosto feio, além de se sentir mal por chamar atenção com sua estranhesidade, também é classificado como ignorante, pois o rosto é a parte que mais há produtos e técnicas para esconder defeitos, tanto é que as mulheres se utilizam de inúmeros cremes, maquiagens e correções;

Uma pessoa que não corrigisse de modo permanente ou aplicasse alguma coisa para esconder diariamente os seus defeitos sofrerá repulsa total de todos os habitantes, pois até um sujeito andando de máscara não chama tanta atenção quanto o homem de péssima formação facial e danos na pele. A única exceção possível seria o conhecimento que tal feio sofreu uma catástrofe ou uma anomalia médica rara.
São por esses motivos que os jovens com acne severa ou queimaduras solares no rosto são os mais desprezados. Uma simples paralisia no rosto já lhe deixa com um aspecto repugnante, e o azarado é obrigado a se esconder em casa até sará-la.

pensador
Quartzo
Quartzo

Número de Mensagens : 21
flag : Brasil
Data de inscrição : 21/10/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ensaio filosófico sobre a beleza

Mensagem por RenatoPaulo em Dom 08 Nov 2015, 3:28 pm

Estava eu em cima de uma pereira para conseguir comer uma pera,pois a pereira era muito alta e tive de subir para cima da pereira,para comer a pera.
Comi a pera e que bem me soube,pois era uma pera muito boa e com muito suco.
Estava ainda em cima da pereira e deu-me uma vontade enorme de comer mais uma pera,mas desta vez com pouco suco,porque a outra pera deixou-me os labios muito gordurosos por causa de seu suco de pera.
Mas ja que estou a falar de pereiras e peras com muito suco ou pouco,quero vos falar de uma muralha enorme que eu vi numa reportagem que estava a dar na minha televisao,na altura que estava a comer a pera com muito suco.Pois para quem ainda nao sabe,a minha televisao esta em cima de uma pereira.
Ja agora vou aqui descrever a minha casa:É uma pereira.
Tenho em cima dela uma cadeira,uma televisao,uma cama,uma mesa e um candeeiro com lampadas electricas.
Sim com lampadas electricas,porque eu tenho um cabo electrico que transporta electricidade para a minha pereira.Uma ponta desse cabo esta na minha pereira e a outra ponta esta num vizinho que tem uma casa com electricidade.
Esse meu vizinho uma pessoa com rosto feio,além de se sentir mal por chamar atenção com sua estranhesidade,também é classificado como ignorante pelos vizinhos por me oferecer uma ponta de um cabo com electricidade.
Enfim coisas da vida,viva as peras,viva as pereiras com muito suco ou pouco

RenatoPaulo
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1418
Idade : 43
flag : Alemanha
Data de inscrição : 25/03/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ensaio filosófico sobre a beleza

Mensagem por RenatoPaulo em Dom 08 Nov 2015, 3:29 pm

A muralha fica para outro dia...

RenatoPaulo
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1418
Idade : 43
flag : Alemanha
Data de inscrição : 25/03/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ensaio filosófico sobre a beleza

Mensagem por gusto em Seg 09 Nov 2015, 8:02 pm



1 João 4:6 Nós somos de Deus; quem conhece a Deus nos ouve; quem não é de Deus não nos ouve. assim é que conhecemos o espírito da verdade e o espírito do erro.       

gusto
Arcturus
Arcturus

Número de Mensagens : 9977
Idade : 46
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ensaio filosófico sobre a beleza

Mensagem por Cartman em Ter 10 Nov 2015, 1:31 pm

RenatoPaulo escreveu:Estava eu em cima de uma pereira para conseguir comer uma pera,pois a pereira era muito alta e tive de subir para cima da pereira,para comer a pera.
Comi a pera e que bem me soube,pois era uma pera muito boa e com muito suco.
Estava ainda em cima da pereira e deu-me uma vontade enorme de comer mais uma pera,mas desta vez com pouco suco,porque a outra pera deixou-me os labios muito gordurosos por causa de seu suco de pera.
Mas ja que estou a falar de pereiras e peras com muito suco ou pouco,quero vos falar de uma muralha enorme que eu vi numa reportagem que estava a dar na minha televisao,na altura que estava a comer a pera com muito suco.Pois para quem ainda nao sabe,a minha televisao esta em cima de uma pereira.
Ja agora vou aqui descrever a minha casa:É uma pereira.
Tenho em cima dela uma cadeira,uma televisao,uma cama,uma mesa e um candeeiro com lampadas electricas.
Sim com lampadas electricas,porque eu tenho um cabo electrico que transporta electricidade para a minha pereira.Uma ponta desse cabo esta na minha pereira e a outra ponta esta num vizinho que tem uma casa com electricidade.
Esse meu vizinho uma pessoa com rosto feio,além de se sentir mal por chamar atenção com sua estranhesidade,também é classificado como ignorante pelos vizinhos por me oferecer uma ponta de um cabo com electricidade.
Enfim coisas da vida,viva as peras,viva as pereiras com muito suco ou pouco



Uma imagem vale mais que mil palavras... principalmente, quando se é pagão.

Também poderia aqui, em vez da pereira, mostrar a erva... Mas, isso seria um desperdício, porque é preferível dar a erva para aqueles -que realmente- necessitam dela pra viajar.



Impeachment é o cacete... VIVA O GOLPE!

Cartman
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1557
flag : Brasil
Data de inscrição : 04/04/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ensaio filosófico sobre a beleza

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 7:01 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum