.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Quem está conectado
44 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 43 Visitantes :: 2 Motores de busca

Khwey

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Militante diz que comprou votos para Jackson Lago com maconha

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Militante diz que comprou votos para Jackson Lago com maconha

Mensagem por Christiano em Ter 19 Ago 2008, 10:14 pm

18/08/2008 - 09h48
Militante diz que comprou votos para Jackson Lago com maconha


da Folha de S.Paulo, em Brasília

Nas acusações levantadas pelo grupo de Sarney contra Jackson Lago, um
caso se destaca pelo inusitado: cigarros de maconha teriam sido
ofertados para compra de votos, segundo um depoimento que a defesa do
pedetista considera fantasioso.

Em depoimento no mês de abril à Justiça Eleitoral, o engenheiro
Almir Cutrim afirmou ter ganho R$ 5.000 para conquistar votos da
juventude de Olinda Nova e disse ter recebido a orientação do PDT no
município para comprar cigarros de maconha e distribuí-los "em troca de
votos em favor do candidato Jackson Lago".

Cutrim disse que entregou o dinheiro e gravações dos encontros com
coordenadores da campanha de Lago à Polícia Federal. Dirigente do PV em
Olinda Nova, o depoimento do engenheiro precisa ser validado pelo
ministro Eros Grau, relator do processo de cassação de Jackson Lago no
TSE (Tribunal Superior Eleitoral). A Folha não localizou Cutrim.

O PV é um dos partidos que pede a suspensão do diploma de governador de
Lago, que derrotou o clã Sarney por uma diferença de 98 mil votos. Eros
Grau poderá concluir o relatório no final deste mês, quando vence prazo
dado por ele para a PF realizar perícia em vídeos anexados nos autos do
processo. Algumas das imagens sugerem o uso da máquina do governo do
Maranhão para financiar o candidato escolhido pelo então governador
José Reinaldo Tavares.

Em um dos vídeos, o próprio José Reinaldo anuncia que os aliados
estão autorizados "pelo governador a pegar as associações, ver as
necessidades, fazer os projetos que nós faremos o convênio direto com a
associação".

Um dos depoimentos a ser analisado pelo ministro do TSE é o dado por
um presidente de associação de moradores que assinou convênio de R$ 714
mil e nunca viu um centavo do dinheiro.
Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u434714.shtml

Pô, mó doideira, aí! Pô, na boa, aí! ::risadinha::

Christiano
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1076
Idade : 40
Localização : Assis, SP
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

http://cbp18.ideaboard.net/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum