.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
» Aos ateus de plantão...
Hoje à(s) 6:11 am por Lit San Ares

» Noticiário Escatológico
Ontem à(s) 9:51 pm por Jarbas

» Consequências da Reeleição
Qui 16 Nov 2017, 3:57 pm por Ton

» BUY FAKE PASSPORT PASSPOR
Seg 13 Nov 2017, 8:47 am por Benedito Bernal

» Fasos Cristos e falsos profetas
Sab 11 Nov 2017, 9:03 pm por Jarbas

» Pastor sem brilho nos olhos é uma obra morta!
Seg 06 Nov 2017, 12:55 pm por Benedito Bernal

» O que você está ouvindo agora?
Sab 28 Out 2017, 1:56 pm por gusto

» As pérolas do ENEM e de Vestibulares
Qui 26 Out 2017, 9:30 pm por Lit San Ares

» Versos Bíblico
Seg 23 Out 2017, 4:31 pm por Ed

Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10


Consequências da Reeleição

Página 26 de 28 Anterior  1 ... 14 ... 25, 26, 27, 28  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Sex 14 Jul 2017, 10:46 am



Portal da TV Globo demite 21 jornalistas e clima é de pressão entre funcionários 

Na última segunda-feira, repórteres e produtores do 'Gshow' foram dispensados pela emissora. 

Na última segunda-feira, a TV Globo promoveu a demissão de 21 jornalistas do portal Gshow, o braço do entretenimento da emissora na internet, incluindo pelo menos dois fotógrafos e um designer, além da transferência de mais dois profissionais para outras áreas. É possível que mais demissões aconteçam até o fim do mês. 

Por lá, jornalistas que trabalhavam dedicados a determinados programas - a maior parte ficava nas produções -, passarão a trabalhar dentro da redação do portal. Em uma reunião que aconteceu também na segunda-feira, os profissionais que sobraram receberam, cada um, um envelope fechado no qual foi indicada uma nova função. Houve uma verdadeira dança das cadeiras na redação e, segundo a direção, haverá apenas um profissional alocado em alguns programas. Parte da produção de conteúdo deverá ficar a cargo dos produtores, assistentes de direção e até do elenco. A novidade já tem gerado discordância entre as equipes. Fotos de cenas tiradas nos sets de gravação pela equipe de produção, por exemplo, não podem ser creditadas, pois de acordo com o departamento jurídico da empresa, isso caracterizaria dupla função. 

Há alguns dias, o diretor artístico da novela “Pega Pega”, Luiz Henrique Rios, chegou a proibir sua equipe de produzir qualquer conteúdo para o Gshow enquanto não conseguisse uma reunião com a diretora do portal, Ana Bueno, para que tais demandas fossem devidamente explicadas. 

As demissões não seguiram o critério de meritocracia e só atingiram jornalistas produtores de conteúdo. Gerentes e coordenadores permanecem no cargo até o momento, alguns, inclusive, sem função ainda definida. Nos últimos três anos, pelo menos três gerentes e dezenas de jornalistas deixaram o Gshow insatisfeitos com os rumos do portal. 

Nos últimos meses, nos Estúdios Globo, centenas de profissionais ligados à produção de programas, séries, seriados e novelas foram desligados da empresa. O Site EGO, foi descontinuado. Os funcionários também foram proibidos de fazer horas extras. Por lá, o clima está tenso em todos os departamentos. De “fábrica de sonhos”, apelido dado ao antigo Projac, a central de produções da emissora já está sendo chamada de “fábrica de doenças”. O motivo: a grande pressão, o alto nível de estresse, a sobrecarga de trabalho e as incertezas a que os funcionários estão sendo submetidos tem levado diversos profissionais para os consultórios médico. 

apos a publicação da nota, a tv globo entrou em contato com a coluna e se posicionou da seguinte maneira: 'Os Estúdios Globo cumpriram mais uma etapa na modernização de seus processos de produção, com vistas à ampliação da produção de conteúdo para todas as plataformas. A produção multiplataforma tem nos exigido modelos de criação, de gestão e de operação cada vez mais ágeis, integrados e preparados para o futuro. E também revisões constantes das nossas formas de atuação, com ajustes, acomodações e novos desafios para as equipes e estruturas de todas as plataformas'.


fonte: http://leodias.odia.ig.com.br/2017-07-13/portal-da-tv-globo-demite-21-jornalistas-e-clima-e-de-pressao-entre-funcionarios.html
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Sex 14 Jul 2017, 10:47 am



Bradesco lança plano de demissão voluntária

SÃO PAULO e RIO - Um ano após concluir a compra do HSBC Brasil, o Bradesco lançou nesta quinta-feira um plano de demissão voluntária para funcionários da instituição. Em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o banco não informa quais requisitos os funcionários devem preencher para aderir ao programa, mas ressalta que a implementação do plano não comprometerá a qualidade dos serviços. 

A compra do HSBC Brasil foi concluída em julho de 2016. No ano passado, segundo dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o Bradesco ampliou em 17,2% o número de funcionários, de 92.861 no fim de 2015 para 108.793 no fim de 2016. 

A aquisição de novas operações levou o Bradesco a um comportamento inicial diferente do que o resto do setor bancário vem registrando nos últimos anos. Diante do crescimento dos canais digitais de atendimento, a redução de funcionários tem sido a estratégia encontrada para reduzir custos.

No ano passado, quando se considera os cinco maiores bancos — Itaú Unibanco, Bradesco, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal e Santander — o número de trabalhadores caiu 0,1%, ou 497 pessoas, para 432.518. 

Mas o movimento foi influenciado principalmente por esse ganho inicial de funcionários do Bradesco após a compra do HSBC Brasil. Se consideramos apenas os outros quatro maiores bancos — Itaú Unibanco, BB, Caixa e Santander —, houve redução de 4,82% no quadro, ou 16.429 trabalhadores. Os dados do Dieese mostram que já são cinco anos consecutivos de redução de postos no setor bancários (quando demissões superam admissões). 

A médio prazo, as fusões — como a compra do HSBC Brasil pelo Bradesco e a aquisição da área de varejo do Citibank pelo Itaú Unibanco — tendem a intensificar os cortes de funcionários. 

Com a digitalização, possível devido ao maior acesso à internet e popularização dos smartphones, a lógica é que são necessários menos funcionários e agências para atender o público.

fonte: https://extra.globo.com/noticias/economia/bradesco-lanca-plano-de-demissao-voluntaria-21585084.html
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Sex 14 Jul 2017, 10:48 am



BB TAMBÉM FEZ PLANOS PARA DEMISSÕES
O Banco do Brasil promoveu dois planos de demissão voluntária nos últimos dois anos. Em 2015, cinco mil funcionários participaram de um programa de incentivos para quem estivesse disposto a antecipar a aposentadoria. Em 2016, houve o fechamento de 8.569 postos de trabalho, diante da adesão de 9.409 trabalhadores ao programa de reorganização institucional anunciado em novembro.
fonte: https://extra.globo.com/noticias/economia/bradesco-lanca-plano-de-demissao-voluntaria-21585084.html
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por Benedito Bernal em Sex 14 Jul 2017, 11:46 am


Portal da TV Globo demite 21 jornalistas e clima é de pressão entre funcionários 

A TV já é uma mídia ultrapassada... Os canais youtubers são pareo e muitos ANÔNIMOS ficando tão famosos quanto artistas e apresentadores profissionais ! 

E os Jornalistas ainda tem um concorrente desleal: Algumas redações começam, aos poucos, a introduzir verdadeiros robôs-jornalistas, que nunca descansam, nunca dormem, não param de escrever.
http://multimedia.expresso.pt/211114_RobosOsJornalistasDoFuturo/index.html


Bradesco lança plano de demissão voluntária



A aquisição de novas operações levou o Bradesco a um comportamento inicial diferente do que o resto do setor bancário vem registrando nos últimos anos. Diante do crescimento dos canais digitais de atendimento, a redução de funcionários tem sido a estratégia encontrada para reduzir custos.


Nenhuma novidade ! Hoje se faz praticamente tudo online em casa no que diz respeito a bancos. O Bradesco inclusive trouxe para sua organização A PLATAFORMA DE INTELIGENCIA ARTIFICIAL WATSON DA IBM, que está aprendendo a fazer trabalho de gerentes !

Até mesmo muitas funções de advogados já são executadas pela INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL. 
Há quem seja otimista acreditando que como desde sempre, o mercado se adegua gerando outros tipos de empregos. Será ? Ledo engano pensar que haverá emprego PARA TODOS que entrarem na área tecnológica.


Sobre Deus e suas coisas o homem está na ignorância !
avatar
Benedito Bernal
Esmeralda
Esmeralda

Número de Mensagens : 699
flag : Brasil
Data de inscrição : 30/09/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 17 Jul 2017, 11:03 am



ministério passou R$ 25 milhões a menos aos hospitais federais do Rio
Entre janeiro e junho do ano passado, o governo federal investiu R$ 368,2 milhões; no primeiro semestre de 2017, foram R$ 342,8 milhões
Rio - O Ministério da Saúde repassou R$ 25,4 milhões a menos para os hospitais federais do Rio no primeiro semestre deste ano. A comparação é feita com o mesmo período de 2016. Entre janeiro e junho do ano passado, o governo federal investiu R$ 368,2 milhões; no primeiro semestre de 2017, foram R$ 342,8 milhões.
Os dados são do próprio Ministério da Saúde e foram repassados a pedido do Informe. As verbas são destinadas aos hospitais de Bonsucesso, Andaraí, Ipanema, Lagoa, Cardoso Fontes e dos Servidores do Estado.
Coordenada pela deputada federal Jandira Feghali (PCdoB), a Comissão Externa da Câmara que vistoria hospitais constatou que, no do Andaraí, havia um mastologista para cada 50 mulheres com câncer de mama.
Futuro
O governo federal diz que, apesar da queda de investimento no primeiro semestre, a previsão é que, até o fim do ano, o Ministério da Saúde libere R$ 663,9 milhões: R$ 5,6 milhões a mais que o total em 2016.

fonte: http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2017-07-14/informe-ministerio-passou-r-25-milhoes-a-menos-aos-hospitais-federais-do-rio.html
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 17 Jul 2017, 11:03 am



Caixa abre novo programa de demissão para cortar 5.500 vagas
BRASÍLIA Cerca de quatro meses após encerrar um Programa de Demissão Voluntária (PDV), a Caixa Econômica Federal reabriu a iniciativa em caráter extraordinário, com expectativa de cortar 5.500 vagas. O prazo para aderir ao novo PDV começa hoje e vai até 14 de agosto.
O cronograma traçado pela Caixa prevê o desligamento efetivo dos que aderirem ao PDV entre o fim de julho e agosto. No programa finalizado em março deste ano, o banco registrou a adesão de aproximadamente 4.600 funcionários.
Estão habilitados a entrar no programa de demissão os aposentados — exceto por invalidez — pelo INSS até a data do desligamento, os aptos a se aposentar até 31/12/2017, os funcionários com no mínimo 15 anos de serviço na Caixa e os que têm adicional de incorporação de função de confiança em comissão gratificada até a data do desligamento.
Quem aderir à demissão voluntária receberá da Caixa um pagamento de caráter indenizatório equivalente a dez remunerações base, de uma só vez, no limite de R$ 500 mil. O banco oferece também a permanência no plano de saúde da empresa, mas coloca critérios a serem atendidos. Os funcionários que não se enquadrarem nas regras poderão continuar associado ao seguro por 24 meses.

fonte: https://extra.globo.com/noticias/economia/caixa-abre-novo-programa-de-demissao-para-cortar-5500-vagas-21598189.html
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 17 Jul 2017, 11:05 am

Benedito Bernal escreveu:

Portal da TV Globo demite 21 jornalistas e clima é de pressão entre funcionários 

A TV já é uma mídia ultrapassada... Os canais youtubers são pareo e muitos ANÔNIMOS ficando tão famosos quanto artistas e apresentadores profissionais ! 

E os Jornalistas ainda tem um concorrente desleal: Algumas redações começam, aos poucos, a introduzir verdadeiros robôs-jornalistas, que nunca descansam, nunca dormem, não param de escrever.
http://multimedia.expresso.pt/211114_RobosOsJornalistasDoFuturo/index.html


Bradesco lança plano de demissão voluntária



A aquisição de novas operações levou o Bradesco a um comportamento inicial diferente do que o resto do setor bancário vem registrando nos últimos anos. Diante do crescimento dos canais digitais de atendimento, a redução de funcionários tem sido a estratégia encontrada para reduzir custos.


Nenhuma novidade ! Hoje se faz praticamente tudo online em casa no que diz respeito a bancos. O Bradesco inclusive trouxe para sua organização A PLATAFORMA DE INTELIGENCIA ARTIFICIAL WATSON DA IBM, que está aprendendo a fazer trabalho de gerentes !

Até mesmo muitas funções de advogados já são executadas pela INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL. 
Há quem seja otimista acreditando que como desde sempre, o mercado se adegua gerando outros tipos de empregos. Será ? Ledo engano pensar que haverá emprego PARA TODOS que entrarem na área tecnológica.


sendo que isto aumenta mais ainda a fila de desempregados, empreendedorismo no brasil nao funciona e nao tem vaga pra todos, e o salario nao acompanha o que o brasileiro precisa para se sobreviver

isto é mais prejudicial do que solução para os problemas

sendo que isto vai ser um problema, por que muitos nao usam caixa eletronico principalmente os mais idosos, e a insegurança que existe nos bancos online nao faz com que o correntista faça o serviço por eles
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por Benedito Bernal em Seg 17 Jul 2017, 11:26 am

@EVANGELISTA


Há pontos positivos nesta nova revolução da 4.0 mas, sua transição será traumática e sim, haverá aumento de desempregos e escassez de oportunidades de renda... Infelizmente a substituição do homem pelas maquinas nesta QUARTA GERAÇÃO significa tornar o homem, OBSOLETO ! E não tem volta...


A QUARTA GERAÇÃO que me refiro é a INDUSTRIA 4.0 ! Na 3.0 os braços e pernas do homem foram substituidos pelos robôs, agora no 4.0 é a INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL substituindo a capacidade de raciocinio, veja no video abaixo sobre o WATSON IBM que  já está no Bradesco e está servindo a todas areas humanas não somente bancária !





Sobre Deus e suas coisas o homem está na ignorância !
avatar
Benedito Bernal
Esmeralda
Esmeralda

Número de Mensagens : 699
flag : Brasil
Data de inscrição : 30/09/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 25 Jul 2017, 12:49 pm

Benedito Bernal escreveu:@EVANGELISTA


Há pontos positivos nesta nova revolução da 4.0 mas, sua transição será traumática e sim, haverá aumento de desempregos e escassez de oportunidades de renda... Infelizmente a substituição do homem pelas maquinas nesta QUARTA GERAÇÃO significa tornar o homem, OBSOLETO ! E não tem volta...


A QUARTA GERAÇÃO que me refiro é a INDUSTRIA 4.0 ! Na 3.0 os braços e pernas do homem foram substituidos pelos robôs, agora no 4.0 é a INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL substituindo a capacidade de raciocinio, veja no video abaixo sobre o WATSON IBM que  já está no Bradesco e está servindo a todas areas humanas não somente bancária !





está sendo iludido, isto nao vai melhorar em nada, o país está FALIDO, nao tem dinheiro para saude, educação, transporte publico, povo morrendo sem vacina, sem educação, sem qualidade de vida
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 25 Jul 2017, 12:51 pm



Força Nacional pode perder 66% do efetivo por falta de verbas
Efetivo conta com 2.350 agentes, mas déficit de R$ 120 milhões pode desmobilizar mais de 1.500
Rio - Principal braço executor do Plano Nacional de Segurança do governo (PMDB), a Força Nacional de Segurança poderá perder 66% do seu efetivo de 2.350 homens e mulheres por questões orçamentárias até o fim deste mês. Diante de um déficit previsto de R$ 120 milhões, o coordenador-geral da administração do departamento responsável pela gestão da tropa, João Francisco Goulart dos Santos, sugeriu que o Ministério da Justiça desmobilize 1.550 policiais e militares da reserva que hoje compõem o efetivo ou peça uma suplementação para conseguir pagar diárias e passagens.
As informações foram expostas no Memorando 893, considerado urgentíssimo e direcionado ao coronel Joviano Conceição Lima, diretor da Força. A medida foi antecipada pelo jornal Folha de S Paulo. "Tendo em vista o imenso contingenciamento em todas as áreas ao governo federal, considero que, não havendo suplementação orçamentária, rogo pela autorização para aplicação da solução 2 (desmobilização)".
Em nota, o Ministério da Justiça disse que "o pedido de suplementação orçamentária para a Força Nacional está sob análise no Ministério da Justiça e Segurança Pública". "Assim que concluídas as avaliações necessárias, uma solução cabível será imediatamente adotada."
O Ministério do Planejamento informou que "novas liberações de recursos estão condicionadas aos compromissos assumidos pelo governo com o novo regime fiscal, que impõe limite para o teto do gasto da União".

fonte: http://odia.ig.com.br/brasil/2017-07-20/forca-nacional-pode-perder-66-do-efetivo-por-falta-de-verbas.html
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 25 Jul 2017, 12:51 pm



União vai lançar PDV para atingir cinco mil servidores
Quem aderir a programa receberá incentivo de 125% do salário por ano trabalhado
Rio - A União vai lançar um Programa de Demissão Voluntária (PDV) para os servidores públicos do Executivo Federal ainda este ano. O Ministério do Planejamento implementará a iniciativa nos próximos dias por meio de Medida Provisória ou projeto de lei, e também vai incluir na proposta para cortar gastos a possibilidade de reduzir a jornada de trabalho com remuneração proporcional.
Segundo a pasta, a meta é alcançar 5 mil funcionários e a expectativa é que as ações gerem economia de R$ 1 bilhão ao ano, a partir de 2018. Quem aderir receberá um salário e quarto do valor (125%) por ano trabalhado como incentivo.
A ideia, segundo o Planejamento, é “aumentar a eficiência no serviço público com soluções que racionalizem gastos públicos e proporcionem crescimento econômico”. Mas para o funcionalismo e especialistas, a medida sucateará o setor e encontrará resistências devido à crise econômica. Eles relembraram o governo Fernando Henrique Cardoso, quando há 20 anos foi proposto PDV em que muitos aderiram e encontraram dificuldades para recolocação no mercado de trabalho.
De acordo com o ministério, o PDV e a proposta de redução de jornada abrangerão pessoal da Administração Direta (como ministérios, secretarias e Advocacia Geral da União); das autarquias (Banco Central, Colégio Pedro II, INPI, agências reguladoras e INSS) e fundações (IBGE, Biblioteca Nacional, universidades federais e outros).
As regras para a diminuição da carga horária — com respectiva redução do salário — ainda não foram fechadas. “Ficou definido que o incentivo financeiro à adesão ao PDV será de indenização correspondente a 125% da remuneração do servidor na data de publicação da exoneração multiplicada pelo número de anos de efetivo exercício do servidor”, informou a pasta.
Após a divulgação da proposta pelo Planejamento, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, endossou a intenção: “Vamos ver até que ponto isso pode ser concretizado, é uma ideia do Ministério do Planejamento que foi concluída hoje (ontem)”.

Jornada de 8h para 4h
A proposta prevê ainda a possibilidade de os servidores aderirem à redução da jornada de trabalho de oito horas diárias e 40 semanais para seis ou quatro horas diárias e 30 ou 20 horas semanais, respectivamente, com remuneração proporcional, calculada sobre o total da remuneração. Será garantido, a quem optar pela redução de jornada, o pagamento adicional de meia hora diária, calculada conforme regulamentação a ser editada pelo Planejamento.
O ministério também adiantou que o Orçamento do ano que vem não deve prever novos reajustes salariais além daqueles que foram fechados em parcelas em 2016.
Medida também foi tomada pelo governo FHC há 20 anos
Ao lembrar que o governo FHC utilizou da mesma medida para conter gastos públicos, há 20 anos, o especialista em Direito Administrativo e professor da PUC-Rio, Manoel Peixinho, frisou que o PDV prejudicou muitos servidores na ocasião.
Para ele, não é vantagem para a maioria do funcionalismo, sobretudo em meio à recessão, quando muitos enfrentarão obstáculos para conseguir novo emprego ou abrir um negócio. Mas, neste cenário, o jurista aponta uma exceção: “O PDV, por exemplo, é vantagem apenas para quem já reuniu condições para se aposentar e quer sair do serviço público. Essa pessoa vai se aposentar e ainda levar dinheiro da indenização”.
O especialista ressaltou ainda que a medida preserva áreas com altas remunerações. “A proposta do governo federal só alcança os servidores do Executivo da União. Ficam de fora o Legislativo e Judiciário, justamente os Poderes com maiores remunerações”, declarou.
A iniciativa mal foi divulgada mas já é muito criticada por representantes do funcionalismo. O presidente do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait), Carlos da Silva Filho, classificou as propostas como uma forma de “diminuir o tamanho do estado”, “prejudicando a população”.
“Isso, aliado à lei de terceirização; à PEC do teto de gastos; às políticas de privatizações; e às reformas previdenciária e trabalhista, reduz os direitos dos cidadãos e prejudica a população, principalmente os mais pobres, que pedem socorro aos órgãos públicos em filas de hospitais, no Ministério do Trabalho e outros”, argumentou.

fonte: http://odia.ig.com.br/economia/2017-07-25/uniao-vai-lancar-pdv-para-atingir-cinco-mil-servidores.html
LikeShow likes
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 25 Jul 2017, 12:52 pm



medidas de arrocho contrastam com gastança do Governo
Apesar da crise e do discurso de austeridade, mais de R$ 20 milhões foram gastos só em 2017 com os cartões de crédito que também possibilitam a realização de saques em dinheiro
Brasília - As medidas de arrocho anunciadas pelo governo – com aumento de tributos e contingenciamento de recursos – contrastam com a gastança do Governo, flagrante no inchaço da máquina pública e o excessivo uso dos chamados cartões corporativos.
Apesar da crise e do discurso de austeridade, mais de R$ 20 milhões foram gastos só em 2017 com os cartões de crédito que também possibilitam a realização de saques em dinheiro. Em 2016, os gastos superaram o valor de R$ 52 milhões.
No topo
A Presidência da República aparece no topo do ranking de gastos com cartões corporativos, com R$ 5,6 milhões.
Do seu, do nosso
Desse montante, mais de R$ 2 milhões estão “protegidos sob sigilo, nos termos da legislação, para garantia da segurança da sociedade e do Estado”.
Inteligência
Os gastos – com cartões corporativos – da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) está próximo a R$ 3 milhões em 2017. Também protegidos “sob sigilo...”
Desatualizados
Os registros de uso do cartão corporativos referentes a junho ainda não foram atualizados no Portal da Transparência.
Agrovoto$
Na corrida para escapar da guilhotina, o presidente Michel Temer acena com benesses para a bancada de maior força do Congresso, composta por parlamentares da Frente da Agropecuária (FPA). Na lavoura de afagos, está em análise a assinatura de um decreto de ‘descontingenciamento’ de recursos - cerca de R$ 310 milhões - do seguro rural.

fonte: http://odia.ig.com.br/brasil/2017-07-25/esplanada-medidas-de-arrocho-contrastam-com-gastanca-do-governo.html
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 25 Jul 2017, 12:52 pm



Dinheiro só para deputado
Governo liberou R$ 2,1 bi para emendas em julho, mais do que em todo o 1º semestre
Brasília - Enquanto corta gastos em dos ministérios e aumenta impostos para cumprir a meta fiscal, o governo, pressionado pela votação da denúncia contra Michel Temer no Congresso, liberou mais emendas parlamentares em julho do que na soma do restante do ano e criou quase 500 cargos de confiança, que podem ter abrigado indicações de deputados. As informações são do site Contas Abertas, que acompanha a execução fiscal de órgãos públicos.
Foram R$ 4,1 bilhões liberados para emendas que os deputados usam para atender suas bases eleitorais entre janeiro e 19 de julho de 2017. Desses, R$ 2,1 bilhões foram empenhados apenas nas três primeiras semanas de julho, enquanto o governo batalha para conseguir os votos necessários para se livrar da denúncia por corrupção e lavagem de dinheiro. A votação do plenário está agendada para 2 de agosto.
Antes do corte no orçamento, o governo também tinha elevado o número de cargos de confiança. Em abril, eram 19.658 e vinham em queda ao longo do ano. Em maio, quando veio à tona a gravação da conversa do presidente Temer com Joesley Batista, o número evoluiu para 19.829 e atingiu 20.321 em junho.
Na semana passada, enquanto os recursos saíam para emendas (os deputados federais levaram 82% do total, ou R$ 3,5 bilhões, no acumulado do ano), o governo anunciou um corte adicional de despesas de R$ 5,9 bilhões que ainda não foi detalhado, mas deverá atingir áreas como Segurança e Educação — a Saúde será poupada, porque já está no mínimo permitido pela Constituição.
Para atingir a meta de déficit de R$ 139 bilhões de 2017, também foi anunciado um aumento no PIS/Cofins que incide sobre os combustíveis.


LikeShow likes


fonte: http://odia.ig.com.br/brasil/2017-07-24/dinheiro-so-para-deputado.html
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 25 Jul 2017, 12:56 pm



Petrobras aumenta preços da gasolina em 1,9% e diesel 1,4% a partir de quarta 

Empresa espera acompanhar mercado e enfrentar concorrência

A Petrobras anuncia para esta quarta-feira, o aumento dos preços dos combustíveis. O preço da gasolina nas refinarias sobe 1,9% e do diesel, 1,4%.

A nova política de revisão de preços foi divulgada pela petroleira no dia 30 de junho. Com o novo modelo, a Petrobras espera acompanhar as condições do mercado e enfrentar a concorrência de importadores. Em vez de esperar um mês para ajustar seus preços, a Petrobras agora avalia todas as condições do mercado para se adaptar, o que pode acontecer diariamente. 

Além da concorrência, na decisão de revisão de preços, pesam as informações sobre o câmbio e as cotações internacionais.

fonte: http://odia.ig.com.br/economia/2017-07-25/petrobras-aumenta-precos-da-gasolina-em-19-e-diesel-14-a-partir-de-quarta.html
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por Benedito Bernal em Ter 25 Jul 2017, 1:41 pm

@EVANGELISTA


está sendo iludido, isto nao vai melhorar em nada, o país está FALIDO, nao tem dinheiro para saude, educação, transporte publico, povo morrendo sem vacina, sem educação, sem qualidade de vida

Não é só o Brasil, é o mundo todo ! O DINHEIRO nunca foi a solução para A MAIORIA, o que não é bom para todos não é bom para ninguém.
Procurem saber pelo google, O LUCRO está em queda em todas oportunidades e por consequência estagnando a renda dos trabalhadores e, isto é no mundo todo ! A inovação tecnológica está causando SUPER PRODUÇÃO (oferta), em compensação precisando cada vez menos do homem nesta produção.
O lado positivo é que esta realidade forçará outra estrutura social aonde o DINHEIRO perderá relevância !


A verdade é que hoje em dia, com toda a tecnologia disponível, já não é necessário a seres humanos, entidades nascidas para a cultura e para o pensamento, se humilharem em jornadas de 10 ou 12 horas diárias. O fenômeno do karoshi, como é chamada a morte por excesso de trabalho no Japão, é a última indignidade produzida por esse sistema em que vivemos. E essa indignidade vai permanecer enquanto a sociedade for guiada pela necessidade fetichizada do dinheiro fazer mais dinheiro, do lucro fazer mais lucros. Ou nos libertamos disso, ou o futuro muito próximo vai ser o de milhões e milhões de desesperados sem encontrarem maneiras de se sustentarem.

https://voyager1.net/tecnologia/adeus-ao-trabalho/


Sobre Deus e suas coisas o homem está na ignorância !
avatar
Benedito Bernal
Esmeralda
Esmeralda

Número de Mensagens : 699
flag : Brasil
Data de inscrição : 30/09/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 25 Jul 2017, 4:27 pm



Senado contrata 85 carros de luxo por R$ 8,3 milhões

O Senado Federal contratou em forma de locação 85 automóveis de luxo para os membros da casa. O contrato é de R$ 8,3 milhões para um período de 30 meses. Com o montante, cada veículo – se adquirido – custaria pouco menos de R$ 97 mil, o preço de um sedã médio intermediário no mercado nacional. 

A licitação do Senado incluiu a locação de dois sedãs com motor de 250 cv, ar-condicionado dual zone, película antivandalismo e multimídia dotada de câmera de ré e GPS, que custarão individualmente R$ 9.300 por mês. No ano passado, a casa dispunha de 102 carros, sendo 81 para os senadores. Na época, chamou a atenção a intenção de se gastar R$ 1,1 milhão com combustível e lavagem dos automóveis.

fonte: https://www.noticiasautomotivas.com.br/senado-contrata-85-carros-de-luxo-por-r-83-milhoes/
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qua 26 Jul 2017, 1:52 pm



arrocho do governo poupa comissionados e diárias

Nos últimos 7 meses, foram gastos R$ 215 milhões de reais; e em 2016, o montante de recursos pagos em diárias somou R$ 809 milhões

Brasília - Em mais uma medida contraditória para tentar conter a crise econômica, o governo de Michel Temer vai incentivar a demissão voluntária de servidores, mas nem cogita cortar parte dos mais de 100 mil cargos e funções de confiança ocupados, em sua maioria, por apadrinhados políticos.

Além dos gastos com cartões corporativos, detalhados pela Coluna, as despesas com diárias também pesam nas contas públicas. Nos últimos 7 meses, foram gastos R$ 215 milhões de reais; e em 2016, o montante de recursos pagos em diárias somou R$ 809 milhões.


Regras rígidas

As regras para uso dos cartões corporativos podem ficar mais rígidas. Um projeto que moraliza os gastos tramita no Senado há um ano e 4 meses.

Limite

Atualmente não há limites para saques, por exemplo, o que dá margem para gastos sem controle.

Suspeitas

O relator do projeto, Lasier Martins (PSD-RS), afirma no parecer que, “de fato, existem diversas suspeitas de mau uso desse instrumento de pagamento”.

fonte: http://odia.ig.com.br/brasil/2017-07-26/esplanada-arrocho-do-governo-poupa-comissionados-e-diarias.html
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qua 26 Jul 2017, 1:56 pm



Secretário critica postura da União sobre verbas do Carnaval 2018 

'As universidades e Faetec não voltarão às aulas se os fornecedores e salários não forem pagos', escreveu Pedro Fernandes

Rio - Enquanto alguns comemoram a iniciativa do presidente Michel Temer de enviar R$ 13 milhões para as escolas de samba, outros lamentavam. O secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Pedro Fernandes, criticou a postura da União em sua rede social ontem. “As universidades e Faetec não voltarão às aulas se os fornecedores e salários não forem pagos. E o presidente preocupado em dar R$ 13 milhões (valor suficiente para pagar o custeio da faetec até o final do ano) para as escolas de samba”, declarou. 

O vice-presidente da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais, Deolindo Carniel, afirmou que ninguém samba sem segurança. “O Rio é referência negativa em termos de segurança. Acho incoerente cortar o orçamento da saúde, segurança e educação e destinar para Carnaval. O ideal seria colocar R$ 13 milhões para a segurança durante o Carnaval”. 

Apesar das agremiações ganharem mais verbas, o presidente da Liga das Escolas (Liesa), Jorge Castanheira, disse ao site Carnavalesco, que a realização dos ensaios técnicos que antecedem o desfile e são de graça, não está garantida. 

Montante garantido 

Segundo o deputado federal Pedro Paulo (PMDB-RJ), Temer garantiu o montante de R$ 13 milhões para o desfile do ano que vem. Justamente o valor que foi cortado pela prefeitura, que reduziu a subvenção de R$ 2 milhões para R$ 1 milhão por escola. A ordem de Temer foi dada, ontem, em Brasília, logo após a posse do ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão. 

“O presidente garantiu que o carnaval não terá falta de recursos”, afirmou o deputado à Agência Estado. Ele disse ainda que os R$ 13 milhões serão por meio de “patrocínio ou via apoio direto do orçamento do governo federal”. Ontem, o Ministério da Cultura confirmou a verba milionária, entretanto, não explicou de qual fonte viriam os recursos. 

O presidente da Riotur, Marcelo Alves, comemorou o anúncio. “Temer teve sensibilidade para entender que evento não é só do Rio. É do Brasil”, afirmou Alves. Segundo ele, a Riotur continua comprometida a conseguir mais R$ 500 mil para o caixa das escolas com a iniciativa privada. Alves revelou que conseguiu R$ 12 milhões com o estado via Lei de Incentivos.

fonte: 

http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2017-07-26/secretario-critica-postura-da-uniao-sobre-verbas-do-carnaval-2018.html
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 08 Ago 2017, 6:57 pm



Temer admite que há estudos sobre aumento da alíquota do imposto de renda 

Ele também disse ter simpatia pela adoção do parlamentarismo como sistema de governo e afirmou que o país já faz "quase um pré-exercício"

Brasília - O presidente Michel Temer admitiu, nesta terça-feira, em entrevista em São Paulo, que existem estudos sobre o aumento da alíquota do Imposto de Renda, mas disse que não há nada decidido. 

"Há estudos, os mais variados estudos, estudos que se fazem rotineiramente. A todo o momento a Fazenda, o Planejamento, os setores da economia, fazem esses estudos. E este é um dos estudos que está sendo feito, mas nada decidido", disse Temer após participar da abertura do 27º Congresso Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). 

Temer falou também sobre a possibilidade de adoção do parlamentarismo como sistema de governo em 2018. Ao dizer que tem muita simpatia pelo sistema, Temer argumentou que o Brasil já fazendo “quase um pré-exercício de parlamentarismo”. Segundo o presidente, o Poder Legislativo era visto como um apêndice do Poder Executivo e, em seu governo, os dois trabalham juntos. 

“Não é improvável que este exemplo que estamos dando possa em breve tempo se converter em um sistema semipresidencialista ou semiparlamentarista. Há de ser um sistema parlamentarista do tipo português ou francês, em que também o presidente da República, sobre ser eleito diretamente, ainda tem uma presença muito ativa no espectro governativo. Se [o parlamentarismo] puder vir em 2018, seria ótimo, mas, se não vier, quem sabe prepara-se para 2022.”

Reformas 

Em discurso na abertura do congresso, o presidente elogiou as reformas já feitas em sua administração e as que ainda estão em andamento. Ele afirmou que faz um governo reformista, que busca colocar o país nos trilhos. “Este é um governo reformista, que busca colocar os trilhos no lugar para que quem chegar em 2018 possa apanhar a locomotiva e caminhar com naturalidade.” 

Temer lembrou que, quando chegou ao governo, o país registrava inflação de quase 10% e que atualmente o índice está em 3%. “A taxa Selic, que estava em 14,25%, hoje está em 9,25% devendo chegar a 7,5% no final deste ano. Isso exigirá que a taxa de juros real também caia e isso vai significar possibilidade de crédito mais aberto”, disse. 

O presidente destacou também que fazer a reforma da Previdência é prever o futuro e garantir a aposentadoria no futuro em um país como o Brasi,l no qual o déficit previdenciário foi de R$ 184 bilhões este ano e que deve chegar a R$ 205 bilhões no ano que vem, caso nada seja feito. “Se não fizermos nada. será dificílimo enfrentar os próximos anos. Pois só haverá recursos para pagar o funcionalismo público e a Previdência”. 

Ele lembrou ainda que, no início do governo, não foi fácil propor o teto para os gastos públicos, que significa cortar na própria carne. “Muitos chamaram isso de PEC [proposta de emenda à Constituição] da Morte, que iria acabar com a educação e a saúde. Passou o tempo e construímos o orçamento pautados pela PEC da Morte e aumentamos a verba para R$10 milhões para cada área”. Quanto à reforma do ensino médio, Temer ressaltou que a proposta foi feita com base em trechos de vários projetos de lei propostos no Congresso Nacional. “Houve oposição e crítica, mas foi aprovada por mais de 95% de todos os setores”.

Temer disse também que foi positiva a reforma trabalhista. Ele ressaltou que a modernização da legislação foi obtida com diálogo aberto entre governo, empresários e centrais sindicais. Segundo o presidente, ao longo dos últimos 14 meses, seu governo tem prestigiado a iniciativa privada com a convicção de que o combate ao desemprego ocorre pelo estímulo à atividade do setor privado. 

“Uma das tarefas é tentar mudar a cultura do Brasil dizendo que há desemprego, mas não querer que haja produção. Se você não incentivar a indústria, o setor de serviços, o agronegócio, como se criará emprego? É preciso incentivar a atividade conjugada de todos os setores da iniciativa privada”. Ele ressaltou ainda que o estado não pode prosperar se não transferir várias de suas atividades para a iniciativa privada. “É o que estamos fazendo. Estamos modernizando o país,” afirmou o presidente.

fonte: http://odia.ig.com.br/economia/2017-08-08/temer-admite-que-ha-estudos-sobre-aumento-da-aliquota-do-imposto-de-renda.html
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 14 Ago 2017, 3:44 pm

avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qui 17 Ago 2017, 9:59 am



[size=50]Preço da gasolina já chega a R$ 4,399 no Rio, aponta ANP[/size]












Combustível na cidade subiu 8,15%


Rio - Os motoristas precisam pesquisar os preços da gasolina antes de encher o tanque do carro nos postos de combustíveis no Município do Rio. O preço máximo do litro já chega a R$ 4,399 na cidade, segundo pesquisa da Agência Nacional de Petróleo (ANP), feita entre 6 e 12 de agosto.
Desde que a nova política de reajustes dos preços dos combustíveis nas refinarias foi lançada pela Petrobras, o valor médio da gasolina cobrado na cidade aumentou 8,15%. Para encontrar valor mais em conta para abastecer, o consumidor necessita rodar pela cidade. 
Nas últimas quatro semanas, de acordo com o levantamento da ANP, o preço da gasolina sofreu mudanças na capital. Do dia 16 a 22 de julho, o valor médio da gasolina estava em R$ 3,80. O preço mínimo encontrado foi de R$ 3,59 e o máximo de R$ 4,19. Já do dia 6 a 12 de agosto, o custo médio era de R$ 4,11. Por último, os preços mínimo e máximo ficaram, respectivamente, em R$ 3,89 e R$ 4,39. A nova política de revisão de preços foi divulgada pela estatal no dia 30 de junho e o preço pode subir diariamente.
[size]

fonte: http://odia.ig.com.br/economia/2017-08-17/preco-da-gasolina-ja-chega-a-r-4399-no-rio-aponta-anp.html[/size]
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qui 17 Ago 2017, 6:37 pm



Com corte de R$ 130 milhões, situação de Hospitais federais do Rio é precária

A crise na rede federal de saúde do Rio tem prejudicado o atendimento aos pacientes. A situação é critica no Hospital de Bonsucesso, onde faltam medicamentos e leitos foram fechados. O cenário também é preocupante no Cardoso Fontes, que precisou fechar enfermarias por falta de profissionais.

 O Conselho de Medicina apresentou denuncia em Brasília contra o abandono das unidades. O corte de verbas das unidades chegou a R$ 130 milhões.


fonte: 

http://noticias.r7.com/rio-de-janeiro/rj-no-ar/videos/com-corte-de-r-130-milhoes-situacao-de-hospitais-federais-do-rio-e-precaria-17082017
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Sab 19 Ago 2017, 12:21 pm



[size=50]Correios anunciam reabertura de plano de demissão voluntária[/size]












Objetivo da companhia estatal é que mais de 5,4 mil funcionários entrem no programa

19/08/2017 11:00:00

O DIA
Rio - Os Correios vão reabrir o Plano de Demissão Voluntária (PDV) no mês que vem. O objetivo agora é reduzir o quadro em 5,46 mil empregados, o que representaria uma economia mensal de R$ 54,5 milhões na folha de pagamento da estatal.

Após passar pelos departamentos jurídico e de recursos humanos, o plano foi aprovado na última quarta-feira pela diretoria da companhia. Agora só depende de aprovações burocráticas, como a autorização do conselho de administração e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, para ser anunciado.
Embora tenha tido um grande número de adesões, com 6,26 mil desligamentos — permitindo à empresa reduzir em R$ 68,6 milhões os gastos mensais com pagamentos de salários, ou R$543,5 milhões até o fim do ano —, o programa de demissões voluntárias executado durante o primeiro semestre ficou aquém do objetivo dos Correios. A ideia era cortar 8,2 mil empregados e enxugar a folha em R$ 72,9 milhões por mês. 
Essas metas foram revistas para cima e, com a reabertura do programa, o objetivo passa a ser cortar, neste ano, 10% de um efetivo que, antes do processo de enxugamento da folha, somava aproximadamente 117 mil empregados. Se conseguir isso, a estatal vai reduzir em R$ 123 milhões por mês os gastos com salários a partir do ano que vem.
A ideia é reabrir o programa a empregados que trabalham há pelo menos 15 anos na companhia. Para ampliar o público elegível do que é chamado pela empresa de Plano de Desligamento Incentivado (PDI), foi retirado o requisito que restringia a possibilidade de adesão aos funcionários com, no mínimo, 55 anos de idade. O prazo vai de setembro até o fim do ano.
[size]

fonte: http://odia.ig.com.br/economia/2017-08-19/correios-anunciam-reabertura-de-plano-de-demissao-voluntaria.html[/size]
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Dom 20 Ago 2017, 12:54 pm



367 farmácias fechadas em todo o país


No início de agosto, a rede de Farmácias Populares do Ministério da Saúde, com 367 unidades em todo o país, foi definitivamente fechada. O governo decidiu destinar o dinheiro gasto com a rede para os municípios. A proposta é que as prefeituras distribuam os medicamentos.

Segundo o ministro da Saúde, Ricardo Barros, o programa custava R$ 100 milhões, dos quais R$ 80 milhões eram destinados a aluguel e pagamento de pessoal e somente R$ 20 milhões em remédios.

Muitas das 9,8 milhões de pessoas que eram atendidas pelo programa — a metade com mais de 60 anos — foram surpreendida com o fechamento dos pontos, localizados em geral nas regiões mais carentes.

Segundo o Ministério da Saúde, 110 itens eram distribuídos pela rede própria — como, por exemplo, medicamentos para glaucoma e incontinência urinária. Nas lojas conveniadas, são apenas 42. Para os demais, a pasta conta com as unidade de saúde básica municipais.

Barros, que afirma que sua pasta economizou R$ 3 bilhões desde que ele assumiu, já anunciou que o próximo programa a ser revisto é o Saúde da Família.

fonte: http://odia.ig.com.br/brasil/2017-08-20/em-1-ano-bolsa-familia-deixa-de-atender-350-mil-familias.html
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qua 23 Ago 2017, 5:00 pm



Governo anuncia privatização da Casa da Moeda; leilão de aeroportos será no 2º semestre de 2018

Órgão, que fabrica notas de real e passaportes, deve ir a leilão no final do ano que vem. Anúncio ocorre em meio a rombo das contas públicas e necessidade do governo de elevar arrecadação.

O governo federal anunciou nesta quarta-feira (23) que pretende privatizar a Casa da Moeda, órgão que confecciona as notas de real, além de passaportes brasileiros, selos postais e diplomas.
A expectativa é de que o edital seja publicado no terceiro trimestre do ano que vem e que o leilão ocorra no final de 2018. A Casa da Moeda está hoje vinculada ao Ministério da Fazenda.
O plano faz parte do Programa de Parcerias de Investimento (PPI), que discute, dentro do governo Michel Temer, as concessões e privatizações.
O PPI divulgou nesta quarta um calendário prevendo uma série de ações voltadas para leilão de novos bens públicos, como aeroportos, rodovias e terminais portuários. O objetivo é de elevar as receitas do governo visando o cumprimento metas fiscais.
Segundo o ministro da secretaria-geral da Presidência, Moreira Franco, 57 novos ativos foram disponibilizados para concessões ou desestatização nesta segunda fase. A primeira foi anunciada em setembro do ano passado e incluía 34 projetos.
Moreira Franco disse que "o objetivo desse programa é enfrentar a questão do emprego e da renda."
O governo não estimou quanto pretende arrecadar com os novos leilões, mas informou que eles representarão R$ 44 bilhões em investimentos ao longo da vigência dos contratos.
Nesta semana, o Ministério de Minas e Energia já havia anunciado a proposta de privatizar a Eletrobras, através da venda de parte das ações da estatal que pertencem hoje à União. A proposta foi entregue nesta quarta ao conselho do PPI (veja mais abaixo neste reportagem).
Veja abaixo outras propostas do governo:
Rodovias
O governo anunciou que quer leiloar um trecho entre Rondônia e Mato Grosso da BR-364 e relicitar o trecho da BR-153 entre Goiás e Tocantins.
A BR-153 foi leiloada durante o governo Dilma Rousseff, em 2014, porém a concessionária Galvão não cumpriu os investimentos previstos e teve o contrato encerrado.
A previsão oficial é realizar os leilões dos dois trechos no último trimestre de 2018.
Terminais portuários
O Ministério dos Transportes propôs ainda a concessão de 15 terminais portuários, que são áreas dedicadas a movimentação de carga nos portos.

Os terminais que irão a leilão ficam nos portos de Belém (GLP e granéis líquidos), Vila do Conde (granéis líquidos), Paranaguá (grãos) e Vitória (granéis líquidos).
A proposta do governo também inclui a prorrogação antecipada do terminal de fertilizantes do porto de Itaqui e a autorização para ampliação de capacidade do Terminal Agrovia do Nordeste, no porto de Suape. Os leilões estão previstos para 2018.
Aeroportos e controle aéreo
O PPI anunciou a previsão de que novos aeroportos sejam leiloados no segundo semestre do ano que vem.
De acordo com documento divulgado pelo PPI, o Ministério do Planejamento propôs a concessão de 12 aeroportos, em dois blocos regionais:
Bloco Nordeste: Maceió, Aracaju, João Pessoa, Campina Grande, Juazeiro do Norte e Recife.
Bloco Centro-Oeste: Cuiabá, Sinop, Alta Floresta, Barra do Garças e Rondonópolis.
Além disso, segundo o ministro dos Transportes, Maurício Quintella, o governo ainda vai estudar o leilão dos aeroportos de Congonhas (SP), Vitória e Macaé (RJ). Na semana passada, o Ministério do Planejamento deu como certo o leilão de Congonhas.
O documento confirma ainda a intenção do governo de vender a participação acionária da Infraero nos aeroportos de Guarulhos, Confins, Brasília e Galeão, que foram leiloados durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff.
Além disso, o Ministério da Defesa incluiu na relação de projetos do PPI a proposta de uma Parceria-Público Privada (PPP), na modalidade concessão administrativa, voltada ao serviço de transporte de sinais de telecomunicações para o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) e organizações militares no país.
O projeto trata do controle do espaço aéreo, com previsão de investimento de R$ 1,1 bilhão ao longo de 25 anos de concessão.
Energia elétrica
Segundo o governo, o Ministério de Minas e Energia também apresentará a inclusão de 11 lotes de instalações de transmissão de energia (linhas de transmissão e subestações) para irem a leilão. São novas estruturas, que serão construídas pelas empresas vencedoras dos leilões e que vão ampliar a rede de transmissão de energia do país.

Os lotes de concessão estarão distribuídos em dez estados brasileiros: Bahia, Ceará, Pará, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, e Tocantins.
Eletrobras
Sobre a Eletrobras, o governo informou que a redução da participação do governo na empresa será feita por meio de emissão de papéis pela estatal, sem subscrição da União, que, com isso, perderá o controle acionário da estatal.
"No entanto, a União manterá o poder de veto para garantir a preservação de decisões estratégicas para o país. Esse modelo já tem sido usado com sucesso em países como Portugal, França e Itália", informou.
De acordo com o governo, a venda injetará "expressivos recursos" no Tesouro Nacional, mas também proporcionará a "modernização de processos, o aumento da eficiência e melhoria da governança, sem que as tarifas sejam afetadas."
Meta fiscal e crise econômica
Para este ano e para 2018, respectivamente, o governo persegue uma meta de déficit primário (despesas maiores do que receitas, sem contar juros da dívida pública) de até R$ 139 bilhões e de até R$ 129 bilhões, mas já foi encaminhado projeto de lei ao Congresso Nacional para ampliar o rombo para até R$ 159 bilhões nos dois anos - um aumento de R$ 50 bilhões em 2017 e 2018.
O fortalecimento do PPI também acontece em um momento de forte queda nos investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) - que pode ter, em 2017, o menor orçamento em vários anos.
Segundo analistas, com a queda dos juros neste ano e o reforço do PPI, a expectativa é de que as parcerias com o setor privado avancem nos próximos anos e ocupem um espaço maior no setor de infraestrutura.
O que foi incluído no PPI
Foram incluídos no programa, por exemplo, a privatização da Eletrobras, anunciada nesta semana pelo governo federal, e a concessão do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, o segundo maior do Brasil - o que pode render até R$ 5,6 bilhões aos cofres públicos. Também foram incluídos três blocos de aeroportos, contemplando Cuiabá, Santos Dumont e Recife.

fonte:

http://g1.globo.com/economia/noticia/em-meio-a-crise-governo-fortalece-programa-de-parcerias-e-quer-privatizar-casa-da-moeda.ghtml
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6169
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 26 de 28 Anterior  1 ... 14 ... 25, 26, 27, 28  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum