.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Quem está conectado
25 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 25 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Consequências da Reeleição

Página 6 de 22 Anterior  1 ... 5, 6, 7 ... 14 ... 22  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qui 27 Ago 2015, 10:32 pm

gusto escreveu:Para este ano, as estimativas são de taxa de desemprego de 7,1% no Brasil; 25% na África do Sul; 4,7% na Alemanha; 9,5% na Argentina; 6,7% no Canadá; 4,8% na China; 23,6% na Espanha; 5,9% nos Estados Unidos; 3,6% no Japão, e 5,3% na Rússia, entre outros países.http://www.redebrasilatual.com.br/economia/2015/01/desemprego-no-mundo-vai-crescer-nos-proximos-cinco-anos-preve-oit-578.html

Estes são só alguns exemplos, tem muitos países em situação bem pior.

Evangelista dê uma olhada, quem sabe até daqui em diante comece a olhar de uma maneira diferente as coisas. Tem país com 95% de desemprego, será mesmo?
http://www.indexmundi.com/map/?v=74&l=pt

muito pouco, não chega perto do que está acontecendo no Brasil.

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qui 27 Ago 2015, 10:40 pm



fonte: 

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1179156882100457&set=a.233763736639781.79592.100000184707668&type=1&theater

https://fbcdn-sphotos-e-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xfp1/v/t1.0-9/11057246_1179156882100457_5348596759392816576_n.jpg?oh=3e9b1dfe76daa6ae663f47297e58962b&oe=56394BD2&__gda__=1449716354_ef753931508f8087a83d2d3efa9762c9

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por gusto em Sex 28 Ago 2015, 12:16 pm

EVANGELISTA/RJ/MSN escreveu:
gusto escreveu:Para este ano, as estimativas são de taxa de desemprego de 7,1% no Brasil; 25% na África do Sul; 4,7% na Alemanha; 9,5% na Argentina; 6,7% no Canadá; 4,8% na China; 23,6% na Espanha; 5,9% nos Estados Unidos; 3,6% no Japão, e 5,3% na Rússia, entre outros países.http://www.redebrasilatual.com.br/economia/2015/01/desemprego-no-mundo-vai-crescer-nos-proximos-cinco-anos-preve-oit-578.html

Estes são só alguns exemplos, tem muitos países em situação bem pior.

Evangelista dê uma olhada, quem sabe até daqui em diante comece a olhar de uma maneira diferente as coisas. Tem país com 95% de desemprego, será mesmo?
http://www.indexmundi.com/map/?v=74&l=pt

muito pouco, não chega perto do que está acontecendo no Brasil.
Muito pouco mesmo, se você só olhar em volta do seu umbigo. cacilds!

gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10536
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Dom 30 Ago 2015, 5:30 pm



Lula defende retorno da CPMF e diz que tributo não deveria ter sido extinto

Ex-presidente sugeriu que o governo peça apoio a governadores e prefeitos. Petista participou de seminário ao lado de Pepe Mujica em São Bernardo (SP).

Em meio às discussões em torno da criação de um novo tributo para financiar a saúde, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu neste sábado (29), durante um seminário em São Bernardo do Campo (SP), o retorno da CPMF. Diante do ex-presidente do Uruguai José "Pepe" Mujica, Lula afirmou ao ministro da Saúde, Arthur Chioro, que o chamado "imposto do cheque" nunca deveria ter sido extinto.

Nos últimos dias, o governo federal passou a discutir com aliados a possibilidade de apresentar ao Congresso Nacional uma proposta para voltar a tributar as transações bancárias. Criada em 1997 pelo governo Fernando Henrique Cardoso, a CPMF acabou extinta pelo Legislativo em 2007, já no segundo mandato de Lula à frente do Palácio do Planalto.

Um dos integrantes do primeiro escalão encarregados de negociar a eventual criação do novo tributo, o ministro da Saúde defende uma alíquota de pelo menos 0,38%, o último percentual da CPMF.

"Não sei se é verdade que [Chioro] defendeu a CPMF. Mas a verdade é que ela não deveria ter sido retirada. Mas você deveria reivindicar para os governadores e prefeitos, porque eles precisam de dinheiro para a saúde", disse o ex-presidente da República ao cumprimentar o ministro da Saúde no seminário internacional Participação Cidadã, Gestão Democrática e as Cidades no Século XXI, organizado pela prefeitura de São Bernardo.

A ideia do governo de criar um novo tributo para financiar a saúde nos moldes da extinta CPMF enfrenta resistência na Câmara e no Senado. Deputados da base aliada e da oposição divergem sobre a proposta e falta consenso até mesmo dentro do PT.

Além da impopularidade da criação de um novo tributo, a fragilidade da base aliada do governo Dilma Rousseff deve dificultar a tramitação da proposta, se, de fato, for enviada ao Congresso Nacional.
Nesta quinta (27), os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), criticaram uma possível alta de impostos. Opositor do Planalto, Cunha afirmou que a recriação da CPMF não é uma "solução". Já Renan, que nas últimas semanas vem ensaiando uma reaproximação com o governo, ressaltou que, na opinião dele, o país não deve elevar a carga tributária em momento de crise econômica.

Chioro

Presente no seminário, o ministro da Saúde conversou com jornalistas após o discurso de Lula. Arthur Chioro foi enfático ao afirmar que o governo não apresentou nenhuma proposta para a volta da CPMF. Para ele, é preciso "debate" para resolver o "subfinanciamento" da saúde nos estados e municípios.

"Há uma questão essencial, que é central que há um subfinanciamento da saúde. O mais importante que a fonte é discutir a melhor forma para resolver o subfinanciamento da saúde. Eu, particularmente, defendo o debate. [...] O governo não apresentou uma proposta. O governo não propôs a volta da CPMF, fui muito claro", disse Chioro.

"Já tivemos a experiência com a CPMF, cuja extinção ceifou cerca de R$ 70 bilhões por ano. Esse foi o tamanho do custo para a sociedade brasileira. Temos que enfrentar o subfinanciamento. Não há uma defesa do mérito no governo de uma contribuição ou outra modalidade, o importante é que não dá mais para prefeitos e governadores falarem que não conseguem fechar a conta", complementou o ministro.


fonte


http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/08/lula-defende-retorno-da-cpmf-e-diz-que-tributo-nao-deveria-ter-sido-extinto.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Dom 30 Ago 2015, 5:34 pm

engraçado, antes o lula achava que a CPMF era uma extorsão social

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Dom 30 Ago 2015, 5:37 pm



A CPMF é uma extorsão oficial

A CPMF é um roubo. Quem disse isso foi Lula, no governo de Fernando Henrique. Depois, já presidente, mudou de ideia

A CPMF é um roubo. Uma usurpação dos direitos do trabalhador. Quem disse isso foi Lula, no governo tucano de Fernando Henrique Cardoso. Lula foi a Brasília denunciar o imposto extorsivo sobre o cheque. Mas Lula ainda era oposição. Em 2007, presidente do Brasil, mudou radicalmente. Comparou a CPMF à salvação da pátria. Citou Raul Seixas para explicar que ele, Lula, era uma metamorfose ambulante.

Tudo é mentiroso na CPMF. A começar pelo nome: Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras. É uma trapaça ao idioma. “Contribuições” costumam ser voluntárias – a palavra contribuir vem do latim e significa “ter parte numa despesa comum”. Foi chamada de “provisória” mas virou “permanente” até ser derrubada em 2007, numa derrota fragorosa de Lula no Senado.

Ao se referir a “movimentações financeiras”, parece punir os ricos, os que movimentam mundos e fundos. Não. É um imposto sobre cada cheque emitido, recebido, depositado. É um confisco direto sobre as transações bancárias e comerciais, sobre as compras no supermercado. É uma assombração e uma bitributação, porque já pagamos o IOF, o Imposto sobre Operações Financeiras – que, aliás, foi aumentado quando a CPMF acabou, em 2007. É tão matreira que se paga CPMF até no ato de pagar os impostos.

Oremos e lembremos o que Lula disse em 2007. “Estamos perdidos sem a CPMF.” “Se os senadores votarem contra a CPMF, temos de mostrar quem é o responsável de deixar milhões de pessoas sem esse programa (o Bolsa Família).” “Todo mundo sabe que o Estado brasileiro não pode viver sem a CPMF.” Sabem o que Lula fez para tentar aprovar a continuidade da CPMF há oito anos? Liberou R$ 500 milhões de verbas para senadores. O mesmo que Dilma fez nesta semana.

A CPMF é um imposto tão impopular que precisa de uma cirurgia plástica invasiva para se tornar palatável. Primeiro, muda-se o nome. Vira CIS: Contribuição Interfederativa da Saúde. Ah, ela se tornaria, portanto, um “imposto do bem”. Quem pode ser contra ajudar o SUS, combater a penúria dos hospitais públicos, reduzir as filas de doentes? Quem? O duro é o dinheiro chegar lá. Pois uma década de CPMF não mudou o caos da Saúde.

Mais uma mentira, mais uma extorsão, mais uma imoralidade num país de pixulecos e pinóquios. Quem, em sã consciência, acredita que os impostos beneficiam os pobres no Brasil? A CPMF ludibriou até mesmo um de seus criadores, o ex-ministro da Saúde Adib Jatene. Ele se demitiu ao perceber que a verba caíra no colo do Tesouro.

O maior sonegador de todos é o Estado brasileiro. O Estado sonega da população o que arrecada de nós, os contribuintes. Dilma quer ressuscitar a CPMF para cobrir o maior rombo do governo central desde 1997 – mais de R$ 9 bilhões –, divulgado na quinta-feira. A CPMF é portanto um oportunismo de princípio, meio e fim.

Dilma, além de liberar meio bilhão de reais para parlamentares, também prometeu repassar aos Estados e municípios uma parcela dos R$ 80 bilhões por ano que seriam arrecadados com a nova CPMF. A promessa deixou assanhadinhos os governadores e os prefeitos – todos pensando no bem público.

Há duas maneiras de equilibrar um orçamento. Sabemos disso dentro de casa. Ou se cortam gastos ou se aumenta a renda. Os brasileiros cortam gastos. Não roubam dos vizinhos. Não roubamos de quem tem menos que nós, porque eles estão com a corda no pescoço. Aliás, não roubamos porque é crime.

Oi, Planalto! Os brasileiros estão inadimplentes, desempregados. O programa federal mais popular hoje é o Minha Casa Minha Dívida. Não dá para criar mais imposto. Precisa desenhar? Dilma, corte R$ 80 bilhões em sua ilha da fantasia. E não venha com essa desculpa esfarrapada de que não sabia, no ano passado, a gravidade da crise.

Vi uma cena, no programa Bom dia Rio, na TV Globo, de cortar o coração. Para agendar o recebimento do seguro-desemprego, homens e mulheres têm passado a noite inteira ao relento, deitados sobre papelões improvisados. Como eles se sentem? “Eu me sinto humilhado”, disse um deles. Os pedestres passam ao largo, achando que são todos moradores de rua, pedintes.

A volta da CPMF é a maior pauta-bomba surgida até agora. Mostra o desespero de um governo que obriga os outros a decretar falência, a fechar seus negócios, a se reinventar, mas que continua a aumentar os gastos além da inflação.

A sociedade civil deveria aproveitar para exigir transparência no destino dos impostos que já pagamos. Prestação de contas. Nós merecemos. Só vemos deputados, senadores, juízes ganhando reajustes superiores à inflação. Mais de 22 mil cargos comissionados no Executivo, 39 ministérios, uma barafunda no aparato do Estado. Nós não merecemos.


fonte


http://epoca.globo.com/colunas-e-blogs/ruth-de-aquino/noticia/2015/08/cpmf-e-uma-extorsao-oficial.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Dom 30 Ago 2015, 5:44 pm

gusto escreveu:
EVANGELISTA/RJ/MSN escreveu:
gusto escreveu:Para este ano, as estimativas são de taxa de desemprego de 7,1% no Brasil; 25% na África do Sul; 4,7% na Alemanha; 9,5% na Argentina; 6,7% no Canadá; 4,8% na China; 23,6% na Espanha; 5,9% nos Estados Unidos; 3,6% no Japão, e 5,3% na Rússia, entre outros países.http://www.redebrasilatual.com.br/economia/2015/01/desemprego-no-mundo-vai-crescer-nos-proximos-cinco-anos-preve-oit-578.html

Estes são só alguns exemplos, tem muitos países em situação bem pior.

Evangelista dê uma olhada, quem sabe até daqui em diante comece a olhar de uma maneira diferente as coisas. Tem país com 95% de desemprego, será mesmo?
http://www.indexmundi.com/map/?v=74&l=pt

muito pouco, não chega perto do que está acontecendo no Brasil.
Muito pouco mesmo, se você só olhar em volta do seu umbigo. cacilds!


So na visao do pior partido do pais é que melhorou.

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por gusto em Dom 30 Ago 2015, 6:14 pm

Tu és onisciente também, como o Silas Malafaia?

Dizer que é o pior só sendo.

Cuidado com as palavras, elas podem te colocar no lugar de Deus. angel

gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10536
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 01 Set 2015, 9:58 pm

gusto escreveu:Tu és onisciente também, como o Silas Malafaia?

Dizer que é o pior só sendo.

Cuidado com as palavras, elas podem te colocar no lugar de Deus. angel


cuidado, ser conivente com o PT tambem se faz errado como ele sofrendo a mesma pena capital

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 01 Set 2015, 10:13 pm



Gás de cozinha sobe 12% no Estado do Rio, mas aumento pode chegar a 27%


Os preços do botijão de gás terão um reajuste médio de 12% a partir desta terça-feira no Estado do Rio. O aumento, divulgado no fim de semana pelo Sindicato dos Revendedores de Gás Liquefeito de Petróleo do Estado do Rio (Sirgaserj), não leva em conta, ainda, o reajuste de 15% no valor do gás de cozinha na refinaria, informado ontem pela Petrobras. Com isso, o produto pode ficar até 27% mais caro para o consumidor residencial.

Sergio Bandeira de Mello, presidente do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás), afirma que o reajuste do valor do botijão na refinaria pegou o próprio setor de surpresa.




— Desde agosto de 2002, o preço (na refinaria) está estagnado. O botijão de 13 quilos está na faixa de R$ 22. Nós sabíamos que aconteceria a modificação, mas nos pegou numa data inconveniente — explica Sergio.

Alexandre Borjaili, presidente da Associação Brasileira dos Revendedores de GLP (Asmirg-BR), critica a decisão do governo, tendo em vista a crise econômica pela qual o país passa:

— Isso dá demissão (na área de revendas). O setor não vai ter como absorver. E repassar isso para o consumidor de baixa renda, que é o grande volume, é desumano. A dona de casa não faz mais bolo. Pode fazer uma pesquisa com as donas de casa. O gás é o vilão da cozinha. Não adianta dar cesta básica, se você não der o gás para cozinhar.

Em nota, o Sirgaserj atribuiu o reajuste de 12% ao reajuste nos salários da categoria profissional, além da elevação no custo do frete e dos constantes aumentos nos preços dos derivados de petróleo, especialmente o óleo diesel (que eleva o frete). A entidade também afirmou que, de acordo com a última pesquisa realizada, o preço médio antes do reajuste era de R$ 40 para quem prefere buscar o gás nas portarias das empresas, e de R$ 50 para quem prefere recebê-lo em casa. Com os 12% de aumento, os preços devem ser de R$ 45 e R$ 56, respectivamente.

Os presidentes do Sindigás e da Asmirg afirmam que não há como prever se o reajuste de 15% na refinaria, feito pela Petrobras, será repassado integralmente para o consumidor, uma vez que será uma decisão individual de cada revendedora.

Em nota, a Petrobras confirrmou que o reajuste médio de 15% começa a valer a partir de hoje, mas não explicou o motivo para o fim do subsídio.



fonte


http://extra.globo.com/noticias/economia/gas-de-cozinha-sobe-12-no-estado-do-rio-mas-aumento-pode-chegar-27-17363835.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qua 02 Set 2015, 1:57 pm



Dólar amplia alta e chega a R$ 3,75
 
'Tanto na política quanto na economia, a situação está muito difícil', afirmou o superintendente de câmbio da corretora TOV
 
REUTERS

Brasília - O dólar opera em alta, nesta quarta-feira, batendo o patamar de R$ 3,75 pela primeira vez desde o fim de 2002, pressionado por preocupações com as contas públicas do Brasil e o risco de o país perder o selo internacional de bom pagador.

Às 10h20, o dólar avançava 0,89%, a R$ 3,7210 na venda. Por volta das 11h30, subia 1,63%, a R$ 3,7482. Na máxima da sessão, a moeda norte-americana atingiu R$ 3,7519, maior nível desde 13 de dezembro de 2002.

"Tanto na política quanto na economia, a situação está muito difícil. É provável que o dólar suba ainda mais", afirmou o superintendente de câmbio da corretora TOV, Reginaldo Siaca, que espera que a moeda norte-americana se aproxime de R$ 4,00 nas próximas semanas.

Na última segunda-feira, o governo enviou ao Congresso proposta de Orçamento de 2016 prevendo gastos maiores do que receitas. Operadores entenderam que a decisão aumenta a chance de o Brasil perder seu grau de investimento nos próximos meses, o que pode provocar fuga de capitais do país.

Essa perspectiva vem levando investidores a venderem ativos denominados em reais, pressionando o câmbio. Esse movimento resistia mesmo à queda do dólar em relação a outras moedas emergentes, um respiro após fortes altas recentes provocadas por preocupações com a desaceleração da economia chinesa.

A atuação do Banco Central também tem sido um foco importante para o mercado, que questiona se pode aumentar sua intervenção no câmbio para desacelerar o avanço da moeda norte-americana. Cotações mais altas tendem a pressionar a inflação ao encarecer importados.

"A questão é que o BC não vai usar armas poderosas demais, como leilões (de dólares) no mercado à vista, porque aí a sinalização vai fazer o mercado testar a disposição dele (de intervir cada vez mais). Mas, por outro lado, os leilões de linha não têm grande impacto no mercado e ele já está rolando totalmente o lote de swaps", afirmou o operador de um importante banco nacional.

Na manhã desta quarta-feira, o BC vendeu a oferta total de até 9,45 mil contratos de swap cambial tradicional, que equivalem a venda futura de dólares, para a rolagem do lote que vence no próximo mês.

Ao todo, o BC já rolou 915 milhões de dólares, ou cerca de 10 por cento do total de 9,458 bilhões de dólares e, se continuar neste ritmo, vai recolocar o todo o lote. Na segunda-feira, o BC fez leilão de venda de até 2,4 bilhões de dólares com compromisso de recompra, mas não anunciou outros até agora.

fonte

http://odia.ig.com.br/noticia/economia/2015-09-02/dolar-amplia-alta-e-chega-a-r-375.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qua 02 Set 2015, 3:09 pm



Em casas de câmbio, dólar passa de R$ 4,10 e euro chega a R$ 4,66
Dólar comercial chegou a bater R$ 3,70 nesta terça-feira. Valores pesquisados pelo G1 para o dólar variam de R$ 3,83 a R$ 4,11.
Após atingir R$ 3,70 ao longo do dia, o dólar fechou cotado a R$ 3,68 nesta terça-feira (1). Nas casas de câmbio, a moeda ultrapassa R$ 4,10 com cartão pré-pago, já incluso o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras). O euro chega a passar de R$ 4,60 no cartão, também com IOF.
O avanço se explica pelas preocupações com a economia chinesa e as incertezas de que o Brasil pode perder o grau de investimento (selo de bom pagador) após o governo enviar a proposta do Orçamento para 2016 com um déficit inédito.
Em 27 de agosto do ano passado, o dólar era vendido a R$ 2,26. Em 1º de janeiro, já estava em R$ 2,65. Em um ano, a moeda norte-americana tem 57% de valorização.

Nas casas de câmbio, a cotação é maior porque a moeda é vendida a um valor sempre mais alto que o divulgado no câmbio comercial.

O G1 pesquisou o preço para o valor de US$ 1 mil em 3 casas de câmbio na tarde desta terça.

Na Tov Corretora, o dólar em espécie estava R$ 3,89 e no cartão pré-pago, R$ 4,04 (com IOF). Na Treviso, as cotações eram R$ 3,89 e R$ 4,11, respectivamente. Na Vip’s Turismo e Câmbio, o dólar era vendido a R$ 3,83 e R$ 4,05.
Euro de turismo passa de R$ 4,60
Já o euro ultrapassava R$ 4,60 nas mesmas casas de câmbio. Na Tov Corretora, o euro em espécie estava R$ 4,36 e no cartão pré-pago, R$ 4,59 (com IOF). Na Treviso, as cotações eram R$ 4,40 e R$ 4,66, respectivamente. Na Vip’s Turismo e Câmbio, o euro era vendido a R$ 4,35 e R$ 4,61.

Por que o dólar e euro de turismo são mais caros?
O dólar e euro de turismo, também usados por consumidores para comprar algo no exterior ou mesmo quando importam produtos de outros países, são mais caros que o valor comercial – usado pelas empresas e bancos para as outras transações realizadas no mercado de câmbio, como exportação, importação e transferências financeiras.

Os preços pagos pelo dólar e euro leva em consideração os custos administrativos e financeiros. Segundo o Banco Central, a taxa de câmbio pode variar de acordo com a natureza da operação, da forma de entrega da moeda estrangeira e de outros componentes como valor da operação, cliente, prazo de liquidação etc. Como os consumidores compram volumes menores que as empresas e outros bancos, esses custos tendem a ser maiores.

fonte

http://g1.globo.com/economia/mercados/noticia/2015/09/em-casas-de-cambio-dolar-passa-de-r-410-e-euro-chega-r-466.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por Ed em Qua 02 Set 2015, 3:10 pm

Eu me admiro quão rápido o PT conseguiu afundar o Brasil!

Nunca, nem em sonho imaginei que o Brasil chegaria a este ponto!


Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus 2Co 2:17

O Forum Gospel Brasil completa hoje 3161 dias de existência com 228891 mensagens

Ed
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 11001
Idade : 64
Localização : BRUSA
flag : BrUSA
Data de inscrição : 13/04/2008

http://gospelbrasil.topicboard.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por Lit San Ares em Qua 02 Set 2015, 9:28 pm

Hum...  mais aumentos de  impostos.

Lit San Ares
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1809
Localização : Palucidar
flag : Brasil
Data de inscrição : 20/07/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por gusto em Qui 03 Set 2015, 7:55 pm

EVANGELISTA/RJ/MSN escreveu:
gusto escreveu:Tu és onisciente também, como o Silas Malafaia?

Dizer que é o pior só sendo.

Cuidado com as palavras, elas podem te colocar no lugar de Deus. angel


cuidado, ser conivente com o PT tambem se faz errado como ele sofrendo a mesma pena capital
Quanta imaginação!

Não sou conivente, apenas não sou parcial nos meus julgamentos.

Não é problema de um partido, isso qualquer cidadão com um mínimo de inteligência sabe.

gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10536
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 08 Set 2015, 9:16 pm

gusto escreveu:
EVANGELISTA/RJ/MSN escreveu:
gusto escreveu:Tu és onisciente também, como o Silas Malafaia?

Dizer que é o pior só sendo.

Cuidado com as palavras, elas podem te colocar no lugar de Deus. angel


cuidado, ser conivente com o PT tambem se faz errado como ele sofrendo a mesma pena capital
Quanta imaginação!

Não sou conivente, apenas não sou parcial nos meus julgamentos.

Não é problema de um partido, isso qualquer cidadão com um mínimo de inteligência sabe.


segundo A BIBLIA és conivente com os erros. Sua tentativa desesperada nao trata de ser imparcial e sim parcialidade argumentativa.

claro que é problema de um partido, estando 16 anos no poder ja faz ser problema do partido

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 08 Set 2015, 9:17 pm

Lit San Ares escreveu:Hum...  mais aumentos de  impostos.


culpe o gusto por passar a mao na cabeça do pêtê

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 08 Set 2015, 9:18 pm



Economistas pioram estimativa de retração do PIB e de alta do dólar para 2015 e 2016

Economistas de instituições financeiras pioraram pela oitava semana seguida as perspectivas para a contração do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano, levando junto a projeção para 2016, ao mesmo tempo em que passaram a ver o dólar mais alto.

A pesquisa Focus do Banco Central divulgada nesta terça-feira mostrou que a projeção para a retração da economia em 2015 chegou agora a 2,44 por cento, contra queda de 2,26 por cento na semana anterior. Para 2016, a previsão de contração do PIB foi a 0,50 por cento, ante recuo de 0,40 por cento anteriormente.

A piora vem depois de dados confirmarem que a economia brasileira entrou em recessão técnica, com a queda de 1,9 por cento no segundo trimestre sobre os três meses anteriores. Na comparação anual, o PIB caiu 2,6 por cento.

A pesquisa Focus também apontou alta nas perspectivas para o dólar, agora projetado a 3,60 reais neste ano ante 3,50 reais e a 3,70 reais no final de 2016, ante 3,60 reais anteriormente.

Diante da deterioração da cena política e fiscal do Brasil, além de fatores externos, a moeda norte-americana já se valorizou 45 por cento este ano até a sessão de sexta-feira.

A sondagem mostrou um leve ajuste nas projeções para a inflação, mostrando que o IPCA agora deve fechar 2015 a 9,29 por cento, 0,01 ponto percentual a mais que na anterior, e 2016 a 5,58 por cento, 0,07 ponto percentual a mais do que na pesquisa divulgada na semana passada.

As expectativas para a taxa básica de juros Selic, por sua vez, não sofreram alterações, e o Focus continua apontando que a taxa ficará em 14,25 por cento no fim deste ano e a 12,00 por cento ao final de 2016.

(Por Camila Moreira)


fonte





http://www.msn.com/pt-br/dinheiro/economiaenegocios/economistas-pioram-estimativa-de-retra%C3%A7%C3%A3o-do-pib-e-de-alta-do-d%C3%B3lar-para-2015-e-2016/ar-AAe3EiV?ocid=UP97DHP

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 08 Set 2015, 9:20 pm



Dificuldade para agendar seguro-desemprego prejudica milhares de pessoas

O Informe fez o teste e, no site do Ministério do Trabalho, as respostas são indisponível, esgotadas ou esperando liberação

FERNANDO MOLICA

Rio - Um jogo de empurra entre os governos federal e estadual tem prejudicado milhares de pessoas que não conseguem marcar, no site do Ministério do Trabalho (MTE), data para dar entrada no seguro-desemprego. O Informe fez o teste: em todas as tentativas, recebeu o aviso de que as datas estavam indisponíveis, esgotadas ou aguardando liberação.

Segundo o MTE, o problema ocorre apenas no Estado do Rio por conta do fechamento, pelo governo estadual, de postos do Sistema Nacional de Empregos: em 2014 havia 59; hoje são 35.

De lá pra cá 

O estado diz que não recebe repasses de Brasília desde outubro e alega precisar de R$ 8,3 milhões para reabrir os postos no interior. Já o MTE cita problemas na prestação de contas feita pelo governo do Rio. Aconselha trabalhadores a procurar a superintendência regional do Ministério caso o prazo de quatro meses para requisitar o benefício esteja prestes a se esgotar.

fonte

http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2015-09-08/dificuldade-para-agendar-seguro-desemprego-prejudica-milhares-de-pessoas.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por gusto em Ter 08 Set 2015, 9:29 pm

EVANGELISTA/RJ/MSN escreveu:
Lit San Ares escreveu:Hum...  mais aumentos de  impostos.


culpe o gusto por passar a mao na cabeça do pêtê
Já vem lá do Éden, desde o primeiro casal, a desculpa de colocar nos outros a culpa.

Disse Deus: Que fizeste Eva?
_ Não fui eu, foi a serpente que me enganou.
_ E você Adão:
_Foi a mulher que me deste, ela me deu da fruta e eu comi.

E assim caminha a humanidade...

gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10536
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qui 10 Set 2015, 4:58 pm

gusto escreveu:
EVANGELISTA/RJ/MSN escreveu:
Lit San Ares escreveu:Hum...  mais aumentos de  impostos.


culpe o gusto por passar a mao na cabeça do pêtê
Já vem lá do Éden, desde o primeiro casal, a desculpa de colocar nos outros a culpa.

Disse Deus: Que fizeste Eva?
_ Não fui eu, foi a serpente que me enganou.
_ E você Adão:
_Foi a mulher que me deste, ela me deu da fruta e eu comi.

E assim caminha a humanidade...

negativo, não é colocar a culpa nos outros e sim ATESTAR a incompetencia do seu querido pete....

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qui 10 Set 2015, 4:58 pm



Moody's rebaixa nota do Brasil e muda perspectiva para estável

Agência cortou rating do país de 'Baa2' para 'Baa3'. País segue com grau de investimento, selo de bom pagador.

A agência de classificação de risco Moody's rebaixou nesta terça-feira (11) a nota de crédito do Brasil de "Baa2" para "Baa3", e mudou a perspectiva do rating do país de negativa para estável.

Apesar do rebaixamento, o Brasil permanece dentro do chamado grau de investimento, mas com a nota mais baixa dentro da classificação que garante ao país o selo de bom pagador da sua dívida. VEJA CLASSIFICAÇÕES MAIS ABAIXO

No mercado financeiro, a nota de um país funciona como um "certificado de segurança" que as agências de classificação dão a países que elas consideram com baixo risco de calotes a investidores.

Já perspectiva estável significa que é baixa a chance de um novo rebaixamento da nota do Brasil no curto prazo, o que faria com que a dívida do país caísse para a categoria "especulativa".

Justificativas para rebaixamento

Segundo a agência, um dos motivos para o rebaixamento foi a performance mais fraca que o esperado da economia, a tendência de gastos mais elevados do governo e a falta de consenso político sobre as reformas fiscais, que impedem "as autoridades de atingir superávits primários elevados o suficiente para conter e reverter a tendência de aumento da dívida este ano e no próximo, além de desafiar sua capacidade de fazê-lo depois".

Como resultado, acrescenta a Moody's, a dívida do governo e a capacidade de pagamento da dívida "continuarão a deteriorar significativamente em 2015 e 2016 em comparação com as expectativas anteriores", para "níveis substancialmente piores que os de outros pares do Brasil com classificação Baa".

Como justificativa para a perspectiva estável do rating, a agência destacou que, na sua visão, o Brasil possui a capacidade de atingir a reviravolta necessária no desempenho de crescimento e fiscal.

"Os riscos de impasse político que levem a uma maior deterioração econômica e fiscal e a probabilidade de uma recuperação econômica e orçamentária mais rápida do que as esperadas estão amplamente equilibrados. Embora a Moody’s espere que o ambiente econômico permaneça enfraquecido e a dinâmica política continue relativamente instável em 2015 e 2016, a Moody’s não projeta no momento uma grave deterioração das métricas de dívida que ameace a classificação de grau de investimento do Brasil", afirma o comunicado.

Perspectiva estável traz alívio ao mercado

Para analistas ouvidos pelo G1, o rebaixamento aumenta o clima de pessimismo sobre a economia, por outro lado, a mudança da perspectiva de "negativa" para "estável" traz um certo alívio ao mercado.

"Apesar de estarmos na beira do abismo para o rebaixamento, a mudança do outlook de negativo para estável fez o Brasil ganhar tempo (aproximadamente 6 meses)", resumiu o economista-chefe da Gradual Investimentos, André Perfeito.

De modo geral, a perspectiva estável sinaliza que a classificação não deve mudar nos próximos 12 a 18 meses, destaca a agência Reuters.

Notas do Brasil nas principais agências

Agora, já são duas agências de classificação de risco (Moody´s e Standard & Poor’s) que colocam o Brasil no último degrau dentro do grau de investimento. Na Fitch, o país segue com a nota BBB, dois degraus acima do nível especulativo.

No final de julho, a Fitch Ratings informou que irá reavaliar as tendências fiscais do Brasil, ponto importante para sua decisão sobre se rebaixará o rating do país, após o governo cortar a meta de superávit primário (a economia feita para pagar juros da dívida).

Na classificação da S&P, o Brasil está com perspectiva negativa, o que significa que mesmo mantendo o “grau de investimento, o país segue sob o risco de perder o cobiçado selo de "bom pagador".

Levy fala em manter a qualidade da dívida pública

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, fez o seguinte comentário sobre o rebaixamento da nota do Brasil pela Moody´s: "A declaração da Moody’s já explica os pontos que achou relevante. A declaração é detalhada e transparente e explica os pontos que temos que ter em reação a manter a qualidade da dívida publica".

O governo reduziu a meta de economia para pagamento de juros da dívida deste ano a equivalente a 0,15% do Produto Interno Bruto (PIB), contra 1,1% do PIB previsto até então. Contudo, o governo deixou em aberto a possibilidade de fechar o ano com déficit primário de mais de R$ 17 bilhõescaso não consiga obter algumas receitas com as quais conta e que basicamente dependem da aprovação do Congresso Nacional.

Projeções da Moody´s

A agência espera que o crescente endividamento só se estabilizará no fim do governo atual.

A Moody’s estima que são necessários um crescimento do PIB de pelo menos 2% e superávits primários de pelo menos 2% do PIB para estabilizar os índices de dívida, acrescentando que não espera que o Brasil cumpra estas condições este ano ou no próximo.

"A expectativa é de recessão em 2015, estagnação econômica no ano seguinte, e uma recuperação gradual depois de 2016 com o crescimento do PIB registrando taxas anuais de cerca de 2% em 2017-18", escreveu a agência.

A Moody’s estima que a relação dívida/PIB subirá para 67% em 2016 e continuará a aumentar lentamente depois, se aproximando de 70% em 2018. "Em ambos os casos será significantemente mais alto que o nível de 53% atingido em 2013", destacou a agência.

O relatório avalia ainda que o cenário político" tornou-se cada vez mais complicado".

"A taxa baixa recorde de aprovação para a presidente Dilma Rousseff tem enfraquecido a posição política dela e os processos judiciais de investigação de corrupção Lava-Jato têm contribuído para o aumento da tensão entre o Congresso e o Poder Executivo, minando ainda mais os esforços do governo para avançar com sua agenda econômica", diz a agência.

fonte

http://g1.globo.com/economia/noticia/2015/08/moodys-rebaixa-nota-do-brasil-e-muda-perspectiva-para-estavel.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por gusto em Qui 10 Set 2015, 8:37 pm

EVANGELISTA/RJ/MSN escreveu:
gusto escreveu:
EVANGELISTA/RJ/MSN escreveu:
Lit San Ares escreveu:Hum...  mais aumentos de  impostos.


culpe o gusto por passar a mao na cabeça do pêtê
Já vem lá do Éden, desde o primeiro casal, a desculpa de colocar nos outros a culpa.

Disse Deus: Que fizeste Eva?
_ Não fui eu, foi a serpente que me enganou.
_ E você Adão:
_Foi a mulher que me deste, ela me deu da fruta e eu comi.

E assim caminha a humanidade...

negativo, não é colocar a culpa nos outros e sim ATESTAR a incompetencia do seu querido pete....
Nem este pequeno espaço, mínimo, está isento de pecado. Eu mesmo já denunciei vários.

Caem na mesma reprovação de Jesus, quando dizia: Hipócritas...

gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10536
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por Lit San Ares em Qui 10 Set 2015, 8:44 pm

Nem este pequeno espaço, mínimo, está isento de pecado. Eu mesmo já denunciei vários.

Caem na mesma reprovação de Jesus, quando dizia: Hipócritas... 

Por criticar um partido político?

Lit San Ares
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1809
Localização : Palucidar
flag : Brasil
Data de inscrição : 20/07/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qui 10 Set 2015, 9:12 pm

gusto escreveu:
EVANGELISTA/RJ/MSN escreveu:
gusto escreveu:
EVANGELISTA/RJ/MSN escreveu:
Lit San Ares escreveu:Hum...  mais aumentos de  impostos.


culpe o gusto por passar a mao na cabeça do pêtê
Já vem lá do Éden, desde o primeiro casal, a desculpa de colocar nos outros a culpa.

Disse Deus: Que fizeste Eva?
_ Não fui eu, foi a serpente que me enganou.
_ E você Adão:
_Foi a mulher que me deste, ela me deu da fruta e eu comi.

E assim caminha a humanidade...

negativo, não é colocar a culpa nos outros e sim ATESTAR a incompetencia do seu querido pete....
Nem este pequeno espaço, mínimo, está isento de pecado. Eu mesmo já denunciei vários.

Caem na mesma reprovação de Jesus, quando dizia: Hipócritas...


voce nao tem moral para isto, pra quem defende o errado, tambem se faz errado. Pela boca de Paulo.

e caem na mesma reprovação de Jesus

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consequências da Reeleição

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 7:51 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 6 de 22 Anterior  1 ... 5, 6, 7 ... 14 ... 22  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum