.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
Quem está conectado
44 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 43 Visitantes :: 2 Motores de busca

irmão

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Vladimir X Barack fim do dolar?

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por Guilherme em Sex 02 Maio 2014, 10:17 pm


If the American people ever allow private banks to control the issue of their currency, first by inflation, then by deflation, the banks and corporations that will grow up around them will deprive the people of all property until their children wake up homeless on the continent their Fathers conquered." Thomas Jefferson


"Se o povo americano algum dia permitir bancos privados controlarem a moeda, sjea por inflacao, seja por deflacao, os bancos e corporacoes (mega empresas) irao se organizar a partir deles privando o povo de todos os bens ate que suas criancas despertem mendigas na rua em pleno continente em que seus antepassados conquistaram".

O que e inspirador na Nacao Americana foi o seu nascimento a partir de ideias. A Nacao nasceu com gente crente, Cristao mesmo. O pais nao "surgiu" de disputas pessoais ou de herancas familiares, como america latina.  

Veja ai acima o que o autor da Carta de Independencia Americana escreveu ha 200 anos!

...EXATAMENTE o que estamos vendo agora nos Estados Unidos. Deixaram o capitalismo nas maos de banqueiros privados e os EUA (e o mundo) virou um imenso CASINO corrupto.

Eu nao acho necessariamente que se os EUA colapsar sera o surgimento da besta. Eu acredito em um mundo multipolar por algum tempo ate que a besta surja.
Por "multipolar" considero tres poderes (nao o que dizem por ai de varias regioes fortes). Sera somente tres. O Ocidente - com EUA e Europa, o Isla - cobrindo regioes enormes do Oriente Medio e alem - Sharia law e mais a Russia e China controlando todo o oriente, incluindo o japao (este se ja nao tiver sido detonado com a ausencia americana).
E triste ver que os EUA, a Nacao que mais se aproximou de valores de justica, liberdade, reverencia ao Criador, sucumbiu ao mal. Mas isto nao e surpresa. Este mundo nunca sera justo. Sempre sera caido e maldito.
Somos estrangeiros neste mundo infernal.


Última edição por Guilherme em Sab 03 Maio 2014, 9:41 pm, editado 1 vez(es)

Guilherme
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 1332
flag : Israel
Data de inscrição : 02/05/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por Mary em Sex 02 Maio 2014, 11:48 pm

Não se anime com as eleições de 2016 pois se um democrata  não  vencer  será um republicano chefiado pelo clube bildeberg.. enquanto o plano deles não ter um fim não vão sossegar.


os illuminati não existem mais existem inumeras sociedades secretas os" big power" ...


vc já leu sobre a verdadeira historia do assassinato de abraham lincoln??


"Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por Mim" (João 14:6)  


Eu não vim chamar os justos, mais sim,os pecadores ao arrependimento (Marcos 2:17)
    
Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.(João 14:26)

Mary
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1743
Localização : SP
flag : Brasil
Data de inscrição : 03/05/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por David de Oliveira em Sab 03 Maio 2014, 9:46 am

Ed escreveu:Devemos lembrar que a economia chinesa se entupiu de ganhar dollares e eu creio que eles não vão estar a fim de trocar de moeda, não...



 Jucá: “Conversei ontem com alguns ministros do Supremo (Tribunal), os caras dizem: Ooh! Só tem condições sem ela (Dilma), enquanto ela (Dilma) estiver ali, a Imprensa, os caras querem tirar ela, esse negócio não vai parar nunca entendeu estou conversando com os generais, comandantes militares está tudo tranqüilo, os caras dizem que vão garantir...” .

David de Oliveira
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 8355
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por Guilherme em Sab 03 Maio 2014, 9:35 pm

Mary escreveu:Não se anime com as eleições de 2016 pois se um democrata  não  vencer  será um republicano chefiado pelo clube bildeberg.. enquanto o plano deles não ter um fim não vão sossegar.


os illuminati não existem mais existem inumeras sociedades secretas os" big power" ...a


vc já leu sobre a verdadeira historia do assassinato de abraham lincoln??

Eu nao acredito em politica. Principalmente nos nossos dias. As eleicoes aqui de 2016 sao cartas marcadas. Com excecao do queniano comunista obama, os EUA vem sendo governado por duas familias - Clinton e Bush desde que Reagan terminou seu mandato. Ali comecou a new world order. Isto quer dizer, o fim do capitalismo. O inicio do saqueamento e destruicao do capitalismo e a inauguracao do CASINO mundial que esta empobrecendo populacoes INTEIRAS. England, Spain, Portugal, Germany, France e claro, USA.
Mas a coisa nao e um CRASH. E lenta. E como aquela historia do sapo na agua fria. Vai se aumentando a temperatura ate o bicho quase morrer. Ele nem percebe. O tiro de misericordia sera o fim do dolar.
O que eu nao aguento sao completos cabecas de vento, dentro e fora deste forum, no Brasil e no mundo que ainda se opoe ao capitalismo dizendo que e para poucos, bla,bla etc. Esta gente tacanha alimenta seus delirios em ignorancia historica, economica, etc. E inacreditavel que ainda tem gente que defende karl marx e sao anti-americanos. Existe alguma coisa mais imbecil e estupida que isso? Sinceramente....
Qto ao assassinato de Lincoln eu ainda estou pra comprar um livro lancado exatamente sobre isso! nao me conte!  :risadinha:

Guilherme
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 1332
flag : Israel
Data de inscrição : 02/05/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por Mary em Seg 12 Maio 2014, 1:11 am

putin irá fazer uma visita ao Brasil depois da copa do mundo na cidade de  Fortaleza 15 de julho ( china ,Rússia, africa do sul,India) todos chefes de estado.

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2014/03/1427532-brasil-silencia-para-nao-contrariar-putin.shtml


 hummmm...  hummm


"Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por Mim" (João 14:6)  


Eu não vim chamar os justos, mais sim,os pecadores ao arrependimento (Marcos 2:17)
    
Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.(João 14:26)

Mary
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1743
Localização : SP
flag : Brasil
Data de inscrição : 03/05/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por Guilherme em Sex 23 Maio 2014, 10:58 pm

Reuters Brasil essa semana (eu avisei....com o urso nao se brinca. O bicho e mais esperto do que vcs pensam)
China e Rússia assinam acordo bilionário para fornecimento de gás
quarta-feira, 21 de maio de 2014 13:02 BRT

[url=javascriptArticleSlideshow();][/url]


Por Alexei Anishchuk



XANGAI (Reuters) - China e Rússia assinaram um acordo de 400 bilhões de dólares para fornecimento de gás nesta quarta-feira, assegurando ao maior consumidor de energia do mundo uma fonte mais limpa e abrindo um novo mercado para Moscou, que está sob risco de perder clientes europeus por conta da crise na Ucrânia.

O aguardado acordo é um trunfo político para o presidente russo, Vladimir Putin, que está buscando parceiros na Ásia, uma vez que Europa e EUA buscam seu isolamento depois que Moscou anexou a península da Crimeia, na Ucrânia.

Mas, do ponto de vista comercial, muito depende dos preços e de outros termos não revelados do contrato, que levou mais de uma década para ser fechado. "Este é o maior contrato da história do setor de gás da ex-União Soviética", disse Putin, após a assinatura do acordo com seu colega Xi Jinping em Xangai entre as estatais Gazprom e China National Petroleum Corp (CNPC).

"Quero salientar que um árduo trabalho foi feito no nível de especialistas. Nossos amigos chineses são negociadores difíceis", disse ele, ressaltando que as negociações se estenderam até as 4h.

"Através de um compromisso mútuo nós conseguimos alcançar termos não apenas aceitáveis, mas sim satisfatórios para ambos os lados. Estamos, no fim, contentes pelo compromisso alcançado sobre o preço e outros termos", afirmou.

O presidente da Gazprom, Alexei Miller, declinou falar os valores em que acordo foi fechado, mas fontes de companhias envolvidas disseram que a Gazprom recusou valor abaixo de 350 dólares por mil metros cúbicos.

Isso se comprara com o intervalo de preços entre 350 e 380 dólares que a maior parte dos europeus paga em contratos de longo prazo assinados nos últimos dois anos.

(Reportagem adicional de Fayen Wong e Chen Aizhu em Xangai e Olesya Astakhova e Alexander Winning em Moscou).

Guilherme
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 1332
flag : Israel
Data de inscrição : 02/05/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por Ed em Sab 24 Maio 2014, 3:13 pm

Eu não me preocupo com esta união...

Veja, os custos da mão da obra chinesa subiu muito nos últimos anos e o que vemos são produtos voltando a ser produzidos aqui na America, cada vez mais. Os russos com isto nada ganhariam.

Os russos reclamaram que o acordo foi difícil, pois os chineses não querem levar prejuizo em nada.

Quem sai perdendo é a Russia, que diminui a quantidade de gás natural, ao contrário dos EUA que mantém suas reservas preferindo comprá-la de outros, como agora etá a China a fazer.

Melhor ainda está o Brasil, com uma reserva intocável de petróleo, o PréSal...  Intocável porque não tem nada mesmo...  japinha


Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus 2Co 2:17

O Forum Gospel Brasil completa hoje 3160 dias de existência com 228873 mensagens

Ed
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 11001
Idade : 64
Localização : BRUSA
flag : BrUSA
Data de inscrição : 13/04/2008

http://gospelbrasil.topicboard.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por Guilherme em Sab 24 Maio 2014, 6:53 pm

Ed escreveu:Eu não me preocupo com esta união...

Veja, os custos da mão da obra chinesa subiu muito nos últimos anos e o que vemos são produtos voltando a ser produzidos aqui na America, cada vez mais. Os russos com isto nada ganhariam.

Os russos reclamaram que o acordo foi difícil, pois os chineses não querem levar prejuizo em nada.

Quem sai perdendo é a Russia, que diminui a quantidade de gás natural, ao contrário dos EUA que mantém suas reservas preferindo comprá-la de outros, como agora etá a China a fazer.

Melhor ainda está o Brasil, com uma reserva intocável de petróleo, o PréSal...  Intocável porque não tem nada mesmo...  japinha

Eu me preocupo. Agora e questao de tempo para que o dollar perca seu status de reserva internacional. Este acordo do gas - tb petroleo e so mais um evento preparando o ambiente economico mundial para a cartada final. A Europa sabe disso. O proximo passo e ter um sistema concorrente ao do VISA, MASTERCARD, principalmente na EURASIA. Ja esta em implementacao. Nao e projeto para daqui decadas. E projeto para os proximos 3-5 anos. Ja esta acontecendo! O corredor energetico da Siberia fechara a tampa do caixao. As revolucoes ocorrem pelas circunstancias favoraveis para as mudancas. Depois os lideres. Qdo tudo estiver maduro, em poucos anos, o medo da China sera algo passageiro, rapidamente substituido pela realidade. E a realidade sera que as empresas americanas jamais retornarao. Pq fariam? e o mais ironico de tudo. O trabalhador americano fara tenis para os Chineses e a Russia por um dolar a hora! o americano sera a mao de obra mais barata do planeta! Empresas nao tem patria. Nao servem a Nacao de onde sao originarias. Isto foi coisa da primeira metade do seculo passado. Se Jesus demorar mais de 5 anos pra voltar, quem estiver vivendo aqui nos EUA, podem apertar os cintos!! Ainda bem que sou brasileiro/americano. Posso salvar minha familia voltando para o Brasil.  duro...nao desejo o mal para minha segunda patria. Os EUA sempre foram o modelo de Nacao Crista, de liberdade. Primeiro foi o fim do capitalismo aqui nos EUA, passando para essa jogatina vampiresca que empobrece todos nos no Ocidente. Segundo a revolucao cultural, rejeitando principios Biblicos, abrindo caminho para gays, ateus e outras ratazanas que estao corroendo tudo. 
Qto a Ucrania, a Russia so esta dando uma amostra de que Ela tem que ser respeitada. A OTAN e a pior gangue que ja vi.  a Basf, Siemens e outras empresas alemas ja perceberam que com este acordo com a China a Russia substituira os alemaes pelos Chineses, que estao avidos para entrarem no mercado russo. A Alemanha vai estar de joelhos e, se eles nao forem estupidos, abandonarao os EUA no momento certo....
As minhas previsoes neste topico foram feitas ja ha uns meses. E ate agora confirmadas. A Russia nao invadira a Ucrania, que se partira em tres pedacos. Mas e dai? diriam alguns..a Ucrania nao passa de um pais agricola, a nao ser no leste russo, onde estao as industrias. Mas esta sera uma derrota simbolica para a mafia da OTAN, e  mais um alerta de que o mundo unipolar tem seus dias contados.

Guilherme
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 1332
flag : Israel
Data de inscrição : 02/05/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por Ed em Sab 24 Maio 2014, 7:04 pm

Vou aprender russo e mandarin...  eba 


Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus 2Co 2:17

O Forum Gospel Brasil completa hoje 3160 dias de existência com 228873 mensagens

Ed
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 11001
Idade : 64
Localização : BRUSA
flag : BrUSA
Data de inscrição : 13/04/2008

http://gospelbrasil.topicboard.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por Guilherme em Sab 24 Maio 2014, 7:22 pm

Ed escreveu:Vou aprender russo e mandarin...  eba 

E o Brasil?
Vamos ter o encontro do clube BRICs em Sao Paulo em um par de meses.

Mais cedo ou mais tarde os paises do BRICs terao que fazer a decisao de se tornar um bloco economico.

O Brasil vai ter que sair da costumeira decisoes em "cima do muro/amiguinho de todo mundo" pq esta flertando com superpoderes dos dois lados...

Quer ser gente grande? entao tome decisoes de gente grande.

rapaz, da ate medo de pensar no que os politicos brasileiros vao fazer...

Guilherme
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 1332
flag : Israel
Data de inscrição : 02/05/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Brasil não vai conseguir acompanhar o crescimento mundial em 2014 e 2015

Mensagem por Ed em Sab 24 Maio 2014, 7:42 pm

GENEBRA - O Brasil não vai conseguir acompanhar nem mesmo o crescimento médio da economia mundial em 2014 e 2015, e a expansão do PIB terá um desempenho mais fraco até mesmo que os países ricos que ainda sentem o peso da crise.

Dados divulgados nesta quarta-feira, 21, pela ONU revelam que o crescimento do PIB nacional no ano será de apenas 1,7%. No início do ano, a projeção da entidade apontava para um crescimento de 3%. A ONU também alertou que a expansão da economia mundial será menor do que se imaginava e esse freio ocorre justamente por conta do mal desempenho dos mercados emergentes.

No que se refere ao Brasil, a revisão para baixo é a segunda maior feita pela ONU sobre um país e só a Rússia em pleno conflito com a Ucrânia vive uma situação mais dramática.

Com a redução, a entidade agora projeta que o Brasil vai praticamente crescer no mesmo ritmo da Europa, um continente que pena para sair da crise. A expansão do PIB nacional ainda ficará abaixo da média mundial de crescimento, de 2,8% no ano. Mesmo os países ricos, que ainda enfrentam sérias dificuldades por conta da crise de 2008, já vão crescer mais que o Brasil no ano. Nos EUA, a taxa prevista de expansão é de 2,5%.

"A economia brasileira continua a expandir a uma taxa muito moderada de 1,7% em 2014, com perspectivas magras de demanda de investimentos e pressão cada vez maior para consolidação fiscal", alertou a ONU, que destaca as "crescentes dificuldades" das grandes economias sul-americanas.

Os últimos dados oficiais do governo apontam que a economia brasileira de fato perdeu fôlego ao longo dos três primeiros meses deste ano. O trimestre registrou uma expansão de apenas 0,3% do PIB. Em março, o Índice de Atividade Econômica do BC até mesmo recuou em 0,11%

Para 2015, a ONU prevê ainda um crescimento baixo no Brasil, de apenas 2,8%. O índice é inferior à média mundial, de 3,2% e bem abaixo dos 4,2% projetados inicialmente pela entidade para a economia brasileira. Em 2013, o Brasil registrou uma expansão de sua economia de 2,3%, acima da média mundial de 2,2%.

O impacto do freio no Brasil será sentido em toda a América do Sul, com uma taxa de expansão de apenas 2,1%. "A Argentina deve sentir uma marcada desaceleração", alertou a ONU. Para entidade, a Venezuela deve entrar em recessão. Longe da realidade brasileira, o México se aproveitará da recuperação dos EUA e crescerá 3,2% em 2014.

Revisão. Se na revisão para 2014 o Brasil perdeu 1,3 pontos percentuais e outros 1,4 pontos para 2015, a ONU também aponta que a economia mundial também perdeu fôlego. Em média, o crescimento do planeta será 0.2 ponto porcentual abaixo do que estava sendo previsto em janeiro.

Os principais responsáveis, porém, são os emergentes. Esse grupo crescerá 0,4 pontos percentuais abaixo do que se imaginava em janeiro. A taxa deve ficar em 4,7% de expansão para 2014 e 5,1% para 2015. A China terá uma expansão de 7,3%, contra uma projeção inicial de 7,5%.

Na Índia, a taxa será de 5%, 0,3 abaixo da projeção da ONU feita em janeiro. Segundo a ONU, a taxa é 2 pontos percentuais inferior ao que os emergentes cresciam nos últimos anos.

A única situação mais grave que a do Brasil é registrada na Rússia, país que passou a ser alvo de sanções comerciais por sua atitude na Ucrânia e que viu uma fuga de capitais. A economia russa deve crescer apenas 1% em 2014, contra uma perspectiva inicial de quase 3%.

Para a ONU, os emergentes ainda sofrem diante das turbulências nos mercados financeiros e não se descarta que haja um impacto ainda maior se países ricos começarem a elevar suas taxas de juros. Segundo a entidade, a fuga de capitais registrada em 2013 e início de 2014 "trouxe de volta para a memória a crise dos emergentes dos anos 90".

Ricos. Já para o mundo desenvolvido, a ONU destaca que 2014 será o primeiro ano depois da crise de 2008 que todos os países registrarão um período de expansão. Nos países ricos, a revisão da projeção aponta para um crescimento acima do esperado, com um aumento de 0,1 pontos percentuais. Para 2014, o crescimento será de 2%, contra apenas 1,1% em 2013.

Mas a ONU deixa claro que, depois de cinco anos de crise, essas taxas ainda são insuficientes para recuperar a produção perdida e começar a criar postos de trabalho. O déficit de empregos chega a 63 milhões de postos de trabalho e reverter essa realidade pode levar décadas. Outra fragilidade é a situação ainda que vive o euro, além de dívidas "insustentáveis".

fonte: http://economia.estadao.com.br/noticias/economia-brasil,brasil-nao-vai-conseguir-acompanhar-o-crescimento-mundial-em-2014-e-2015,185522,0.htm


Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus 2Co 2:17

O Forum Gospel Brasil completa hoje 3160 dias de existência com 228873 mensagens

Ed
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 11001
Idade : 64
Localização : BRUSA
flag : BrUSA
Data de inscrição : 13/04/2008

http://gospelbrasil.topicboard.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por Guilherme em Sab 24 Maio 2014, 7:50 pm

A economia Russa tem a ultima palavra. Nao importa o quao alto gritem os ambientalistas, essa de suco de beterraba como combustivel nao vira tao cedo.
O Reino Unido tem tres anos de reserva de oleo/gas. TRES!!! depois disso, simplesmente o interruptor vai pra baixo !!!
Franca? 1 ANO !
Italia menos de um....e por ai vai.

Guilherme
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 1332
flag : Israel
Data de inscrição : 02/05/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por David de Oliveira em Sab 24 Maio 2014, 11:27 pm

Chinês obrigatório para 600 alunos da primária
SARA DIAS OLIVEIRA
05/10/2013 - 00:00
Em São João da Madeira, aprender Mandarim, projecto pioneiro no país, é obrigatório nos 3.º e 4.º anos. Inglês é facultativo.
O projecto de aulas de Chinês começou com 300 alunos, agora duplicou e quer chegar ao 12.º ano ADRIANO MIRANDA
Em Janeiro deste ano, 300 alunos de 13 turmas do 3.º ano começaram a aprender Chinês como disciplina incluída no currículo, não como Actividade de Enriquecimento Extracurricular (AEC), nas nove escolas do 1.º ciclo de São João da Madeira. A partir de então, o Mandarim faz parte da estrutura curricular com uma hora por semana. Obrigatório, não facultativo,
mas sem qualquer peso na avaliação final. Este ano lectivo, o modelo mantém-se para o dobro dos alunos, 600 no total, dos 3.º e 4.º anos do 1.º ciclo. O Inglês, que Nuno Crato quer tornar obrigatório no primeiro nível de ensino, continua a integrar as AEC e a frequência desta disciplina facultativa atinge praticamente os 100%.
Os alunos da professora Ana Mota, da EB1 do Parque de São João da Madeira, passaram para o 4.º ano e continuam a aprender Mandarim às terças-feiras das 11h00 às 12h00 - além do Inglês nas AEC. O entusiasmo salta à vista. "É um projecto fantástico, uma mais-valia para os meninos", refere a docente que acompanha as aulas de Chinês e vai aprendendo uma ou outra palavra. "Os garotos estão absolutamente curiosos com a língua, a tal ponto que até cumprimentam os professores de Inglês com um "olá" em Chinês. Não andam aqui a brincar ao Chinês", conta. Ana Mota aplaude as ideias que estão por detrás deste ensino e concorda que a disciplina integre o programa curricular. "A experiência é extremamente positiva".
O ensino do Mandarim no mais pequeno município do país, em termos de área, não passou despercebido ao Ministério da Educação e Ciência (MEC). Bem pelo contrário. O MEC avaliou o projecto pioneiro no país e não colocou entraves à sua continuidade. Uma equipa esteve no terreno, observou aulas, falou com professores, alunos e encarregados de educação, e reconheceu as potencialidades desta primeira abordagem à aprendizagem do Chinês. No despacho assinado pelo secretário de Estado do Ensino Básico e Secundário, João Grancho, que assistiu a uma aula no arranque do projecto, realça-se "a recompensa que pode advir da compreensão de uma das línguas mais faladas do mundo" e destaca-se "a mais-valia que o projecto representa para os alunos". Nesse sentido, o ministério propõe o aprofundamento do projecto, nomeadamente ao nível de articulação, supervisão e acompanhamento.
A ideia de ensinar Mandarim aos alunos do 1.º ciclo partiu da câmara são-joanense, que não quer passar ao lado da afirmação da China como grande potência mundial e do crescimento económico do Oriente. Na sua opinião, investir na aprendizagem da língua chinesa significa aumento de empregabilidade, maior competitividade empresarial, horizontes que se alargam em termos industriais. Delineou um projecto pioneiro, que acredita que terá impacto no futuro, contratou professores da Universidade de Aveiro, e decidiu suportar todas as despesas do ensino do Mandarim, que este ano rondam os 60 euros por aluno
. "As crianças que aprendem Mandarim aprendem, em simultâneo, a ver mais longe", defende o presidente da Câmara de São João da Madeira, Ricardo Figueiredo.
A autarquia não quer ficar por aqui e, desde a primeira hora, assumiu a intenção de alargar progressivamente o ensino do Chinês ao 12.º ano. Passo a passo. No próximo ano lectivo, a vontade é leccionar no 5.º ano, entrando assim no 2.º ciclo e acompanhando os alunos que estão agora no 4.º ano. São João da Madeira não quer descurar a sua vocação exportadora e vê nas relações com a China uma oportunidade de desenvolver a economia local. Saber falar Chinês é, por isso, fundamental.
http://www.publico.pt/portugal/jornal/chines-obrigatorio-para-600-alunos-da-primaria-27197778


 Jucá: “Conversei ontem com alguns ministros do Supremo (Tribunal), os caras dizem: Ooh! Só tem condições sem ela (Dilma), enquanto ela (Dilma) estiver ali, a Imprensa, os caras querem tirar ela, esse negócio não vai parar nunca entendeu estou conversando com os generais, comandantes militares está tudo tranqüilo, os caras dizem que vão garantir...” .

David de Oliveira
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 8355
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por David de Oliveira em Sab 24 Maio 2014, 11:53 pm


O caminho que levará ao colapso dos petrodólares
A dramática situação da economia dos EUA baseada na exportação de papel moeda

Hoje, a grande maioria das transações relacionadas aos 86 milhões de barris de petróleo que são comercializados diariamente, são feitas em dólares. Isto significa que qualquer país precisará de dólares norte-americanos para comprar um barril de petróleo, e para obtê-los precisará recorrer aos mercados de câmbio internacionais ou exportar os seus produtos aos EUA em troca de dólares. Os chamados “petrodólares” são os dólares norte-americanos recebidos pelos produtores de petróleo em troca da sua produção.

Desta maneira, os EUA recebem um duplo empréstimo por cada transação de petróleo: aumentam a demanda mundial por dólares e títulos do Tesouro dos EUA, e podem imprimir dólares para comprar petróleo, fazendo com que os países exportadores em geral e produtores de petróleo fiquem com o ônus da dívida após terem recebido os dólares em papel moeda (uma espécie de dinheiro fantasma, sem lastro produtivo). Hoje, os EUA importam 1/8 da produção mundial de petróleo, e, por estranho que possa parecer, a principal exportação dos EUA é o dólar em papel moeda, cuja demanda é mantida alta de maneira artificial, e permite custear os altíssimos gastos militares (aproximadamente 70% da economia dos EUA gira em torno do chamado complexo militar industrial) e o consumo de produtos importados a preços baixos.

Esta situação teve início na década de 1970, quando o sistema de conversibilidade do dólar ao ouro, definido em Bretton Woods em 1944, colapsou. Os EUA começaram a produzir enormes déficits fiscais e o controle da inflação e do desemprego passaram a ser constante fonte de preocupação dos vários governos norte-americanos. Um dos principais mecanismos para manter o controle mundial foi o estabelecimento de uma estrutura financeira que mantivesse a necessidade de demanda pelo dólar, junto com a transferência do setor industrial para países onde fosse possível a exploração de mão-de-obra semiescrava, principalmente a China.

O Secretário de Estado Norte-americano na época, Henry Kissinger, liderou uma série de reuniões secretas com a família real saudita que levaram ao acordo mediante o qual o imperialismo americano daria proteção militar à Arábia Saudita em troca da concordância sobre a precificação do petróleo em dólares norte-americanos e o investimento de uma parte dos lucros em títulos do Tesouro Norte-americano. Kissinger posteriormente chamou este sistema de “reciclagem dos petrodólares”. Apesar da aparente simplicidade, trata-se de um sistema complexo e com múltiplas dependências e amarrações, e tem se tornado uns dos principais direcionadores da política do imperialismo norte-americano.

Em 1975, todos os países produtores de petróleo associados à OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) aderiram a esse acordo. A presença militar do imperialismo norte-americano tornou-se intensa em quase todos os países do Golfo Pérsico: Bahrain, Iraque, Kuwaite, Oman, Qatar, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Egito, Israel, Jordânia e Iêmen.


Impactos da quebra do sistema financeiro baseado nos petrodólares


O domínio imperialista mundial tem atingido níveis de parasitismo nunca vistos na história da humanidade. A partir de 1980, os EUA se transformaram, de maior credor, no maior devedor do mundo. O frágil equilíbrio da economia dos EUA requer o constante crescimento da emissão de papel moeda (dólar) e da demanda por títulos do Tesouro Norte-americano para cobrir os gigantescos déficits e manter a economia funcionando.

Sem a constante demanda proveniente dos petrodólares, o sistema financeiro norte-americano colapsaria, os bancos centrais dos demais países não teriam razões para continuar comprando dólares, e a necessária continuidade da impressão de papel moeda levaria a níveis de inflação estratosféricos. As taxas de juros aumentariam exponencialmente, e ajudariam a colapsar a já frágil economia dos EUA, aprofundando a crise imobiliária e congelando o consumo.

Hoje, dois terços do comércio mundial é feito em dólares, duas terceiras partes das reservas dos bancos centrais são feitas em dólares e os principais organismos internacionais, como o FMI (Fundo Monetário Internacional), o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e o Banco Mundial operam exclusivamente com dólares.

Mas até onde este sistema poderá ser mantido? O dólar, que está sustentado em cima de dívidas, não poderá sobreviver a uma crise deste tipo, tal como tem acontecido com outras moedas sem lastro produtivo e crescimento declinante. O déficit público dos EUA atingiu mais de US$14 trilhões de dólares, e a expectativa é que atinja US$17 trilhões em 2012, passando a pagar de 3% para 4,4% de juros pelos títulos do Tesouro de 10 anos. 61% dos títulos do Tesouro existentes no mercado vencerão nos próximos quatro anos, o que significa que haverão vencimentos de US$1 trilhão por ano, além de déficits adicionais de no mínimo US$1,5 trilhões por ano.

Os principais possuidores de títulos do Tesouro dos EUA são: a Reserva Federal, a China (12%), o setor imobiliário, o Japão, governos estaduais e locais e os fundos privados de pensão. Considerando as dívidas das empresas norte-americanas, atinge-se o valor aproximado de US$50 trilhões, e contemplando as dívidas dos consumidores norte-americanos o montante ultrapassa os US$100 trilhões.

As próprias agências (imperialistas) de avaliação de riscos começaram a degradar a dívida dos EUA, e tem havido várias declarações de autoridades importantes do governo no sentido de total imediatismo e impossibilidade do imperialismo de enxergar soluções a longo prazo para minimizar a crise.

Segundo o Banco Asiático de Desenvolvimento, a taxa de crescimento do dólar nas reservas dos países asiáticos deverá diminuir no mínimo de 30% a 40% nos próximos anos.

Algumas movimentações concretas para a substituição dos petrodólares já têm sido vistas no mercado mundial. A primeira medida dos invasores imperialistas no Iraque em 2003 foi a troca, que tinha sido introduzida em 2000 pelo governo de Saddam Hussein, do euro para o dólar nas transações de petróleo. Em 2002, a Coréia do Norte começou a usar o euro nas suas compras de petróleo; a Venezuela ameaçou seguir o mesmo caminho em 2006. O aumento das contradições interimperialistas ficaram evidentes em todos os principais acontecimentos: a França e a Alemanha se opuseram à invasão do Iraque; há contradições importantes em relação às agressões aos países árabes para conter o avanço das revoluções na região.

A Rússia começou a vender petróleo à China em rublos em 2011. Há negociações em curso para que o fornecimento de gás russo para a Europa seja feito em cima de uma cesta de moedas.

O forte aprofundamento da crise capitalista nos principais países imperialistas levará ao crescente aumento da mobilização dos trabalhadores e colocará a luta pelo socialismo na ordem do dia.


 Jucá: “Conversei ontem com alguns ministros do Supremo (Tribunal), os caras dizem: Ooh! Só tem condições sem ela (Dilma), enquanto ela (Dilma) estiver ali, a Imprensa, os caras querem tirar ela, esse negócio não vai parar nunca entendeu estou conversando com os generais, comandantes militares está tudo tranqüilo, os caras dizem que vão garantir...” .

David de Oliveira
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 8355
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por Guilherme em Dom 25 Maio 2014, 12:24 am

Ler o "Causa Operaria on line" e beber PROPAGANDA comunista da pior especie.

Somente alguem doutrinado ideologicamente pode continuar a ler os eventos atuais com uma mente da Russia 1917.

Depois de quase 100 anos da revolucao proletaria, e quase 150 anos depois da morte de marx, vemos gente ainda com tais ideias. Ignora-se a historia. Massacre apos massacre, colapsos economicos e destruicao de Nacoes inteiras. Um apos o outro.  Seja na Polonia, Albania, Venezuela e em todo e qualquer parte do globo onde estas ideias foram aplicadas. E no Brasil a gente AINDA tem esse lixo. Esta ai o resultado nas acoes e ideologia do governo brasileiro. A sociedade merece o caos em que o pais esta.

O final e comico: "colocará a luta pelo socialismo na ordem do dia"
 japinha 
So rindo mesmo!

Guilherme
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 1332
flag : Israel
Data de inscrição : 02/05/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por gusto em Dom 25 Maio 2014, 6:18 pm

isso daqui 5 anos?? então os EUA já esta falido?

Dan 7:4 - O primeiro era como leão, e tinha asas de águia; enquanto eu olhava, foram-lhe arrancadas as asas, e foi levantado da terra, e posto em pé como um homem, e foi-lhe dado um coração de homem.

A águia, o urso e o dragão...
http://www.jornalorebate.com.br/site/internacional/8050-qa-aguia-o-urso-e-o-dragaoq

gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10527
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por Guilherme em Dom 25 Maio 2014, 6:36 pm

gusto escreveu:
isso daqui 5 anos?? então os EUA já esta falido?

Dan 7:4 - O primeiro era como leão, e tinha asas de águia; enquanto eu olhava, foram-lhe arrancadas as asas, e foi levantado da terra, e posto em pé como um homem, e foi-lhe dado um coração de homem.

A águia, o urso e o dragão...
http://www.jornalorebate.com.br/site/internacional/8050-qa-aguia-o-urso-e-o-dragaoq

Os Estados Unidos e o sistema financeiro mundial estarao falidos qdo Russia/China abandonarem o dolar. A previsao e que estarao prontos em 5 anos.

O acordo de 400 bi vai entrar em acao qdo o gasoduto da Siberia estiver pronto, previsto para 2018.

E poderia ser antes se a familia real saudita fosse deposta por malucos xiitas. Ha uma razao do pq a Arabia Saudita tem o melhor exercito, marinha e forca aerea da regiao, rivalizando Israel.

Guilherme
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 1332
flag : Israel
Data de inscrição : 02/05/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por Mary em Ter 27 Maio 2014, 12:08 am



 O jornalista argentino Isidoro Gilbert relata a fascinante conexão argentino-soviética nos últimos 80 anos e mostra como o Partido Comunista Argentino se financiou triangulando os negócios de grandes multinacionais, como a Coca-Cola argentina, com a então União Soviética.
O livro revela as influências e conexões veladas, como a de Eva Perón nas negociações reservadas que deram início às ligações diplomáticas entre Argentina e URSS, verdades sobre a KGB na Argentina e os laços que Moscou manteve na ditadura militar. 

 leia  affraid


"Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por Mim" (João 14:6)  


Eu não vim chamar os justos, mais sim,os pecadores ao arrependimento (Marcos 2:17)
    
Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.(João 14:26)

Mary
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1743
Localização : SP
flag : Brasil
Data de inscrição : 03/05/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por David de Oliveira em Ter 27 Maio 2014, 10:14 am

O NASCIMENTO DO MUNDO “DESAMERICANIZADO”


Por Pepe Escobar

É isso. A China decidiu que “basta!” Tirou as luvas (diplomáticas). É hora de construir um mundo “desamericanizado”. É hora de “uma nova moeda internacional de reserva” substituir o dólar norte-americano.

Está tudo lá, escrito, em editorial da rede Xinhua, saído diretamente da boca do dragão. E ainda estamos em 2013. Apertem os cintos – especialmente as elites em Washington. Haverá fortes turbulências.

Longe vão os dias de Deng Xiaoping de “manter-se discreto”. O editorial da Xinhua mostra, em formato sintético, a gota d’água que fez transbordar o copo do dragão: o atual ‘trancamento’ (shutdown) nos EUA. Depois da crise financeira provocada por Wall Street, depois da guerra do Iraque, um mundo “desentendido”, não só a China, quer mudança.

Esse parágrafo não poderia ser mais explícito:

“Sobretudo, em vez de honrar seus deveres como potência liderante responsável, uma Washington interessada só em si mesma abusa de seu status de superpotência e gera caos ainda mais profundo no planeta, disseminando riscos financeiros para todo o mundo, instigando tensões regionais e disputas territoriais, e guerreando guerras ilegítimas, sob o manto de deslavadas mentiras.

A solução, para Pequim, é “desamericanizar” a atual equação geopolítica – a começar por dar voz mais ativa no FMI e no Banco Mundial a economias emergentes e ao mundo em desenvolvimento, o que deve levar à “criação de uma nova moeda internacional de reserva, a ser criada para substituir o dólar norte-americano hoje dominante”.

Observe-se que Pequim não advoga a sumária extinção do sistema de Bretton Woods – não, pelo menos, já; quer, isso sim, mais poder para decidir. Parece razoável, se se considera que a China tem peso apenas ligeiramente superior ao da Itália, no FMI. A “reforma” do FMI – ou coisa parecida – está em andamento desde 2010, mas Washington, como seria de esperar, vetou todas as alterações substanciais, até agora.

Quanto ao movimento para afastar-se do dólar norte-americano, também já está em andamento, com graus variados de velocidade, especialmente no que diga respeito ao comércio entre os países BRICS, as potências emergentes (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), que já está sendo feito, hoje, predominantemente, nas respectivas moedas. O dólar norte-americano está lentamente, mas firmemente, sendo substituído por uma cesta de moedas.

A “des-Americanização” também já está em curso. Considere-se, por exemplo, a ofensiva de charme dos chineses pelo Sudeste Asiático, que está acentuadamente começando a inclinar-se na direção de mais ação com principal parceiro econômico daqueles países, a China. O presidente Xi Jinping da China, fechou vários negócios com a Indonésia, a Malásia e também com a Austrália, apenas umas poucas semanas depois de ter fechado outros vários negócios com os ‘-stões’ da Ásia Central.

A empolgação chinesa com promover a Rota da Seda de Ferro alcançou nível de febre, com as ações das empresas chinesas de estradas de ferro subindo à estratosfera, ante o projeto de uma ferrovia de trens de alta velocidade até e através da Tailândia já virando realidade. No Vietnã, o premiê chinês Li Keqiang selou um entendimento segundo o qual querelas territoriais entre dois países no Mar do Sul da China não interferirão com mais e novos negócios. Pode-se chamar de “pivotear-se” para a Ásia.

Todos a bordo do petroyuan

Todos sabem que Pequim possui himalaias de bônus do Tesouro dos EUA – cortesia daqueles massivos superávits acumulados ao longo dos últimos 30 anos, mais uma política oficial de manter lenta, mas segura, a apreciação do yuan.

E Pequim, simultaneamente, age. O yuan está também lenta, mas em segurança, se tornando mais conversível nos mercados internacionais. (Semana passada, o Banco Central Europeu e o Banco do Povo da China firmaram acordo para uma troca de moeda (orig. swap) de US$45-$57 bilhões, que aumentará a força internacional do yuan e melhorará seu acesso ao comércio financeiro na área do euro.)

A data não oficial para a total conversibilidade do yuan cairá em algum ponde entre 2017 e 2020. A meta é clara: afastar-se de qualquer respingo da dívida dos EUA, o que implica que, no longo prazo, Pequim está-se afastando desse mercado – e, assim, tornando muito mais caro, para os EUA, tomarem empréstimos. A liderança coletiva em Pequim já fechou posição sobre isso e está agindo nessa direção.

O movimento na direção da plena conversibilidade do yuan é tão inexorável quanto o movimento dos BRICS na direção de uma cesta de moedas que, progressivamente, substituirá o dólar norte-americano como moeda de reserva. Até lá, mais adiante nessa estrada, materializa-se o evento cataclísmico real: o advento do petroyuan – destinado a ultrapassar o petrodólar, tão logo as petromonarquias do Golfo vejam de que lado ventam os ventos históricos. Então, o bate-bola geopolítico será outro, completamente diferente.

Pode ser processo longo, mas é certo que o famoso conjunto de instruções de Deng Xiaoping está sendo progressivamente descartado: “Observe com calma; proteja sua posição; lide com calma, com as questões; esconda nossas capacidades e aposte no nosso tempo; seja discreto; e jamais reclame a liderança.”

Uma mistura de cautela e escamoteamento, baseada na confiança que os chineses têm na história, e levando em consideração uma grave ambição de longo prazo – era Sun Tzu clássico. Até aqui, Pequim andou devagar; deixando que o adversário cometa erros fatais (e que coleção de erros de multi-trilhões de dólares…); e acumulando “capital”.

Agora, chegou a hora de capitalizar. Em 2009, depois da crise financeira provocada por Wall Street, ainda havia chineses que resmungavam contra “o mau funcionamento do modelo ocidental” e, em suma, contra o “mau funcionamento da cultura ocidental”.

Beijing ouviu [Bob] Dylan (legendado em mandarim?) e concluiu que, sim, the times they-are-a-changing [os tempos estão mudando].Sem que se veja nem sinal de avanço social, econômico e político – o ‘trancamento’ [shutdown] nos EUA seria outra perfeita ilustração, se se precisasse de ilustração – de que os EUA deslizam tão inexoravelmente quanto a China, pena a pena, vai abrindo as asas para comandar a pós-modernidade do século 21.

Que ninguém se engane: as elites de Washington lutarão contra, como se estivessem ante a pior das pragas. Mesmo assim, a intuição de Antonio Gramsci precisa ser atualizada: a velha ordem morreu, e a nova ordem está um passo mais perto de nascer.

Por: Fernando Brito

http://www.conversaafiada.com.br/economia/2013/10/17/china-quer-substituir-o-dolar/


 Jucá: “Conversei ontem com alguns ministros do Supremo (Tribunal), os caras dizem: Ooh! Só tem condições sem ela (Dilma), enquanto ela (Dilma) estiver ali, a Imprensa, os caras querem tirar ela, esse negócio não vai parar nunca entendeu estou conversando com os generais, comandantes militares está tudo tranqüilo, os caras dizem que vão garantir...” .

David de Oliveira
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 8355
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por Homini em Ter 27 Maio 2014, 10:24 am

Tudo isto é curso natural da história, porém, quando houver esta efetiva troca de moeda, como sempre na história, haverá uma potência dominante que como sempre subjugará as demais.

A única maneira de nosso mundo tornar-se perfeito, somente com a aguardada volta de Jesus para reinar com cetro de Ferro!


Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres Joa 8:36    *****    FGBB ***** 3160 dias a serviço do evangelho

Homini
Esmeralda
Esmeralda

Número de Mensagens : 698
Localização : Americas
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por David de Oliveira em Ter 27 Maio 2014, 3:57 pm

Homini escreveu:Tudo isto é curso natural da história, porém, quando houver esta efetiva troca de moeda, como sempre na história, haverá uma potência dominante que como sempre subjugará as demais.

A única maneira de nosso mundo tornar-se perfeito, somente com a aguardada volta de Jesus para reinar com cetro de Ferro!

Todos os impérios que houveram tiveram as seus tempos de vida; nascem e morrem para darem lugar aos que não o toleram mais. O leão só governa enquanto não dá sinal de fragilidade, mas assim acontecerá com o seu sucessor...


 Jucá: “Conversei ontem com alguns ministros do Supremo (Tribunal), os caras dizem: Ooh! Só tem condições sem ela (Dilma), enquanto ela (Dilma) estiver ali, a Imprensa, os caras querem tirar ela, esse negócio não vai parar nunca entendeu estou conversando com os generais, comandantes militares está tudo tranqüilo, os caras dizem que vão garantir...” .

David de Oliveira
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 8355
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por gusto em Qua 28 Maio 2014, 8:28 pm

Homini escreveu:Tudo isto é curso natural da história, porém, quando houver esta efetiva troca de moeda, como sempre na história, haverá uma potência dominante que como sempre subjugará as demais.

A única maneira de nosso mundo tornar-se perfeito, somente com a aguardada volta de Jesus para reinar com cetro de Ferro!
 positivinho sim 

gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10527
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por Guilherme em Qui 29 Maio 2014, 10:44 pm

E curioso, porque no embate RUSSIA x USA por conta da Ucrania obama demonstrou sua incompetencia e levou uma licao de presidencia do Putin.
O jogo do obama e dama, no maximo domino. O do Putin e xadrez com supercomputadores.
Depois de toda a pressao das tropas russas na fronteira da Ucrania e da peitada na OTAN, agora a Ucrania esta nas maos dos Russos (por conta da divida gigantesca que eles tem por nao terem pago gas. O FMI vai "administrar" o pais. A mesma receita. Dinheiro para o governo a juros exorbitantes e as custas do povo Ucraniano. Os Ucranianos pagarao um preco carissimo pelo dinheiro maldito de bruxelas. Ja vimos esse filme no Brasil e america latina. Eucaristia, recessao, corte de salarios, pensoes, um pesadelo. Por anos. Ai, se bobear a situacao vai parecer com a da Grecia. E ai....? ai e que a Russia pode ate aparecer como salvadora da patria. Mas isso e pra mais tarde, e Vladimir sabe disso. Por agora, o FMI vai pagar a grana que devem pra Russia), a Crimea ja esta no bolso, o acordo com a China assinado, e o inicio da formacao do bloco Eurasia. Hoje a Bielo-Russia e o Cazaquistao assinaram um acordo com a Russia da zona livre de comercio. Empresas, individuos terao muito mais liberdade de investimentos sem muita burocracia como e de costume.
Vladimir Putin retirou as tropas da fronteira e nao mordeu a isca dos caes de guerra de washington.... :risadinha:  O cara e show. Deixou as empresas e negocios de armas americano morrendo de raiva. A OTAN passou a exigir mais coisas dos paises da alianca em meio a este episodio da Ucrania. Resultado? A Republic Tcheca ja disse que nao quer base nenhuma da OTAN pq nao quer metecao de bedelho dos americanos/europeus na sua soberania.......O mesmo pais (e talvez outros por debaixo do pano) estao ja de olho no bloco economico formado por Putin.
Talvez as minhas previsoes foram parcialmente certas - a Ucrania nao seria invadida e se partiria em tres pedacos. Mas pelo menos o CHEQUE MATE no presidente (menos) americano da historia tem sido show de bola.

Guilherme
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 1332
flag : Israel
Data de inscrição : 02/05/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por Andreia em Sex 30 Maio 2014, 2:08 am

gusto escreveu:
Homini escreveu:Tudo isto é curso natural da história, porém, quando houver esta efetiva troca de moeda, como sempre na história, haverá uma potência dominante que como sempre subjugará as demais.

A única maneira de nosso mundo tornar-se perfeito, somente com a aguardada volta de Jesus para reinar com cetro de Ferro!
 positivinho sim 
....E se estamos do lado de quem nunca perdeu uma batalha, de que temeremos?

Andreia
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 243
Idade : 35
Localização : Bbelo horizonte MG
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/09/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por Guilherme em Sex 30 Maio 2014, 6:56 pm

Homini escreveu:Tudo isto é curso natural da história, porém, quando houver esta efetiva troca de moeda, como sempre na história, haverá uma potência dominante que como sempre subjugará as demais.

A única maneira de nosso mundo tornar-se perfeito, somente com a aguardada volta de Jesus para reinar com cetro de Ferro!


ESSA e a nossa esperanca. Nao negamos a realidade mas nao desesperamos. Sabemos do deserto que as vezes nos aflige. No entanto temos a certeza que Ele nao e so o todo poderoso, criador do Universo. Ele e pessoal e sabe de nossas necessidades.

A vida de oracao das pessoas geralmente sao desconectadas do resto da vida delas. Oracao se faz, mas se VIVE. E esperar nele e ver Ele escrever a historia. Viver a vida em oracao e viver para ver a historia que Ele vai escrever....

Assim sendo, de acordo com as intencoes do curacao constrangido, Ele satisfara os desejos do curacao que agora deseja o que o Pai deseja.....

suas oracoes serao respondidas uma a uma....pode apostar!

Guilherme
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 1332
flag : Israel
Data de inscrição : 02/05/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir X Barack fim do dolar?

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 8:36 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum