.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
» Noticiário Escatológico
Hoje à(s) 1:33 pm por Jarbas

» Pr Paulo Brasil - Nota triste de falecimento
Hoje à(s) 8:23 am por Ed

» Já existíamos antes de nascermos
Ontem à(s) 5:37 pm por Eterna

» Um conselho aos debatedores de internet
Ontem à(s) 4:18 pm por Eterna

» Eleição, a dor e a loucura do incrédulo.
Ontem à(s) 4:03 pm por Eterna

» Qual a verdadeira intenção dos organizadores das manifestações?
Ontem à(s) 3:33 pm por Cartman

»  Endurecimeto do Faraó
Ontem à(s) 4:14 am por Lit San Ares

» Livre arbítrio, auto idolatria
Ontem à(s) 3:39 am por Lit San Ares

» PREDESTINAÇÃO DE DEUS
Sab 03 Dez 2016, 10:10 pm por gusto

Quem está conectado
63 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 63 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Adorar em espírito e verdade. A verdade, segundo a Bíblia.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Adorar em espírito e verdade. A verdade, segundo a Bíblia.

Mensagem por gusto em Sab 13 Abr 2013, 5:59 pm



Fiquem avisados: essa postagem será longa.
Na postagem anterior mencionei a igrejinha que cantou uma macumbinha sobre a tal “cachoeira de mistério” e, bastante incomodado, decidi ir até lá questionar de onde eles haviam tirado aquela ideia. O rapaz da recepção já me recebeu com uma postura defensiva, dando sequência ao seguinte diálogo:
— Em que parte da Bíblia está essa “cachoeira de mistério”?
— Isso não está na Bíblia não… é louvor… do pastor Melvin! Não conhece?
— Não, não conheço… mas se você está louvando a Deus não teria que ser de acordo com a Palavra dele?
— Olha, não gosto de discutir essas coisas da Bíblia não. Quando você vier aqui eu vou chamar o pastor pra conversar contigo…
— Ué? Que cristão é você que não gosta de conversar sobre sua espada? A Bíblia não é a espada do crente?! Como é que você não gosta dela??
— Ah… tem que chamar o pastor…
Preferi ficar calado, mas naquele momento me veio a mente uma das passagens mais citadas sobre adoração e da qual, neste momento, vou transcrever apenas a parte mais popular:
“Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.” (João 4:23)
Não apenas o apóstata do Rick Warren a utiliza fora de contexto, mas é com base nela que muitas igrejas permitiram a entrada dos chamados “cânticos espirituais”… não me esqueço da oportunidade quando fui confrontar o pastor da igreja batista de Campo dos Afonsos a respeito das heresias de Ana Mendez e ele, meio sarcástico, mencionou:
— Se você julga isso errado, então vai se assustar quando vir as pessoas entoando os cânticos espirituais…
E isso foi bem no começo de tudo… a mais de cinco anos atrás.
Sinceramente descobri que não estava perdendo nada por não conhecer a tal “cachoeira de mistério” e, para aqueles que não conhecem, segue abaixo um impressionante vídeo didático sobre o tema:
MACUMBA PURA NA VEIA!!!
Sem dúvida este é um cântico muito espiritual… só que não avisaram para estas pessoas que é a mais clara manifestação do espírito de apostasia e do anticristo citados em 2 Tessalonicenses 2.
Até aqui foi só a introdução… se quiser acompanhar um raciocínio dedutivo bíblico e ter uma perspectiva de como a Palavra foi hábil e sutilmente deturpada para que as atuais igrejas dessem lugar ao misticismo… continue lendo!
Meu coração ficou profundamente amargurado por conta da demonstração de ignorância voluntária daquele porteiro… como se, para ele, saber da Bíblia fosse algo muito difícil ou, mais surpreendentemente, pudesse causar algum mal!
Quantos milhões não estão trilhando esse mesmo caminho de ignorância que, indefectivelmente, vai levá-los ao mesmo inferno para o qual também irão os piores pecadores? Que desgraça miserável se tornou aquilo que deveria libertar!
De súbito, me ocorreu uma ideia comparativa baseada em Mateus 26:38 e relativa a esta tristeza que, nessa passagem, quando ligada ao termo “alma” quer destacar a intensidade e a sinceridade da tristeza sentida pelo Senhor Jesus Cristo, vejam o contexto:
“Então chegou Jesus com eles a um lugar chamado Getsêmani, e disse a seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto vou além orar. E, levando consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, começou a entristecer-se e a angustiar-se muito. Então lhes disse: A minha alma está cheia de tristeza até a morte; ficai aqui, e velai comigo.” (Mateus 26:36-38)
Ora… nesta passagem a alma não tem conotação mística alguma… será que o mesmo se aplicaria ao espírito? Decidi começar a fazer uma busca onde a Palavra não estivesse se referindo ao Espírito Santo ou a qualquer outro habitante do mundo espiritual, mas simplesmente estivesse mencionando a relação entre o ser humano e seu próprio espírito. De início já me deparei com:
“E, estando reunidos os fariseus, interrogou-os Jesus, Dizendo: Que pensais vós do Cristo? De quem é filho? Eles disseram-lhe: De Davi. Disse-lhes ele: Como é então que Davi, em espírito, lhe chama Senhor, dizendo: Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita, Até que eu ponha os teus inimigos por escabelo de teus pés? Se Davi, pois, lhe chama Senhor, como é seu filho? E ninguém podia responder-lhe uma palavra; nem desde aquele dia ousou mais alguém interrogá-lo.” (Mateus 22:41-46)
Êpa!! Aqui, “Davi, em espírito” não tem absolutamente nada a ver com sobrenatural, antes denota algo relacionado ao mais profundo sentimento e conhecimento que Davi possuía ao reconhecer a grandeza d’O Senhor! Não sei se o leitor já captou minha intenção, mas decidi seguir em minha busca pelo “espírito” e:
“E estavam ali assentados alguns dos escribas, que arrazoavam em seus corações, dizendo: Por que diz este assim blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão Deus? E Jesus, conhecendo logo em seu espírito que assim arrazoavam entre si, lhes disse: Por que arrazoais sobre estas coisas em vossos corações?” (Marcos 2:6-8)
O Senhor Jesus Cristo não entrou em êxtase transcendental e nem ficou gemendo como um cão ferido… aqui temos “conhecendo em seu espírito” como a descrição da pleno conhecimento que Jesus teve em relação à convicção daqueles homens sobre Sua natureza. O tema é, sim, relativo à divindade do Mestre, mas a palavra espírito aqui, novamente, nada tem de sobrenatural. Um pouco mais a frente:
“E saíram os fariseus, e começaram a disputar com ele, pedindo-lhe, para o tentarem, um sinal do céu. E, suspirando profundamente em seu espírito, disse: Por que pede esta geração um sinal? Em verdade vos digo que a esta geração não se dará sinal algum. E, deixando-os, tornou a entrar no barco, e foi para o outro lado.” (Marcos 8:11-13)
“Suspirando profundamente em seu espírito”… algum louco vai aparecer para dizer que isso é um novo tipo de mover espiritual ou podemos ser maduros e reconhecer que a palavra espírito tem sido aplicada para denotar a intensidade das atitudes? Nesse ponto peguei o Novo Testamento Interlinear para verificar se todas essas ocorrências teriam a mesma palavra grega como origem e lá estava: “πνευματι”!!
Então comecei a perceber que muitas vezes o termo “em seu espírito” equivaleria a “de todo o coração”, “com toda a sinceridade”, “muito intensamente”, “na mais genuína e real intenção”… “DE VERDADE VERDADEIRA”!!! Algumas passagens me permitiram constatar e ratificar minha conclusão:
“Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca.” (Marcos 14:38)
Ou seja: A mais sincera intenção é uma, mas a carne pode atrapalhar por sua característica debilidade e tendência à concupiscência.
“Mas o anjo lhe disse: Zacarias, não temas, porque a tua oração foi ouvida, e Isabel, tua mulher, dará à luz um filho, e lhe porás o nome de João. E terás prazer e alegria, e muitos se alegrarão no seu nascimento, Porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe. E converterá muitos dos filhos de Israel ao SENHOR seu Deus, E irá adiante dele no espírito e virtude de Elias, para converter os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes à prudência dos justos, com o fim de preparar ao Senhor um povo bem disposto.” (Lucas 1:13-17)
Excelente tira teima, pois no verso 15 cita o Espírito Santo (πνευματος αγιου) e no verso 17 o espírito humano (πνευματι) sobre o qual estou querendo chegar à conclusão… ou será que alguém que se diga cristão vai aparecer para me dizer que João foi possuído ou, pior ainda, era a reencarnação de Elias?!?
É óbvio que podemos, por substituição, dizer: “… seguirá na mesma intenção genuína e sincera e virtude…”
“Disse então Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, E o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador.” (Lucas 1:46-47)
Novamente não há nada de místico, apenas uma intensa e genuína alegria… dados os fatos podemos dizer que era uma alegria incomensurável!
“E o menino crescia, e se robustecia em espírito. E esteve nos desertos até ao dia em que havia de mostrar-se a Israel.” (Lucas 1:80)
Fortalecia seu caráter, sua personalidade, seu discernimento, seu conhecimento do Senhor… novamente nada de sobrenatural!
“Porque Deus, a quem sirvo em meu espírito, no evangelho de seu Filho, me é testemunha de como incessantemente faço menção de vós.” (Romanos 1:9)
Dei uma pulada na sequência e quis chegar diretamente ao apóstolo Paulo, que servia a Deus com a maior e mais sincera dedicação, ou seja, em seu espírito… ou será que alguém vai dizer que Paulo entrava em transe para servir a Deus?
“Mas é judeu o que o é no interior, e circuncisão a que é do coração, no espírito, não na letra; cujo louvor não provém dos homens, mas de Deus.” (Romanos 2:29)
Se espírito não tem sexo, como seria circuncidado? É óbvio que aqui a circuncisão significa a santificação e o espírito se refere à sinceridade extrema… mesmo sem ser nem judeu e nem circuncidado, o comportamento de Paulo era de total submissão ao Senhor Deus!
“Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus.” (1 Coríntios 2:11)
Aqui o último exemplo da sequência, para destruir de vez o conceito místico que foi atribuído no decorrer dos tempos e de forma generalizada ao termo “espírito” quando aparece na Bíblia: estaria essa passagem se referindo a algum “espírito possessor” terrível e capaz de conhecer antecipadamente as coisas do homem?
Óbvio que não! Aqui podemos simplificar dizendo “cada cabeça uma sentença” ou “cada um sabe o que fazer do seu nariz” e ninguém pode responder pelo outro… quanto mais querer saber dos desígnios de Deus!
Graças a Ele, que nos deixou Sua Palavra… senão estaríamos nas mãos de lobos verdadeiramente vorazes!
Depois de toda essa pesquisa interpretativa, gostaria de perguntar aos leitores se já não se depararam com a seguinte situação: ouvir uma pregação sobre a adoração em espírito e em verdade como pretexto para o início de manifestações esotéricas e místicas, sob a alegação de que aquilo tudo seria a ação do Espírito Santo… que aquela seria a verdadeira adoração… algo supremo em que a consciência transcenderia o plano físico e atingiria algum lugar divinal… já viram isso?!?
Pois é… TUDO BALELA!!! Vai um bando de sem-vergonhas fazer seminário para desaprender a ler e se especializar em interpretar textos de forma errada!! E, depois dessa pesquisa, posso dizer isso de QUALQUER DESGRAÇADO, de QUALQUER DENOMINAÇÂO, que comece com essa onda de misticismo que, no fundo não fundo, não passa de um conjunto de técnicas de manipulação e até mesmo possessão emocional!!! Vejam a passagem original dentro do contexto:
“Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai. Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.” (João 4:21-24)
Vou tomar a liberdade de trazer essa passagem para os dias atuais, mas verdadeiramente chegou a hora em que NINGUÉM mais adora ao Pai… nem no monte, nem em Jerusalém, nem nas igrejas e nem em lugar nenhum! Estão todos adorando o que nem sabem e nós, os cristãos genuínos, temos a obrigação de saber o que estamos adorando, pois mesmo sendo gentios devemos conhecer ao Senhor Jesus Cristo (que veio dos judeus). Chegou a hora em que os VERDADEIROS ADORADORES adorarão ao Pai EM ESPÌRITO (ou seja, na mais genuína e sincera intenção, negando as concupiscências e apresentando os próprios corpos em sacrifício vivo, santo e agradável – culto RACIONAL – ao Senhor Deus) e EM VERDADE.
E, para quem nunca leu Teophilo na sua vida, “Verdade” é o perfeito sinônimo para “Palavra de Deus”, atente para o grifo:
“Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal. Não são do mundo, como eu do mundo não sou. Santifica-os na tua verdade; A TUA PALAVRA É A VERDADE.” (João 17:14-17)
Ora, mas a adoração PLENAMENTE CONSCIENTE e BASEADA NA BÍBLIA é exatamente o contrário de tudo o que tem sido realizado sob o título de “louvor e adoração” atualmente! Temos todo um mercado criado com base em um suposto êxtase espiritual transcendental que abrange todas as denominações e nos leva a buscar… o caminho para o inferno! Só isso…
Como pode alguém classificar algo como “cântico espiritual” se o que vai caracterizar o fator bíblico relativo ao “espiritual” de qualquer cântico não é a música, mas sim a forma pela qual aqueles que a estarão executando ou cantando estarão dispondo sua mente (lúcida! sem transe!) e seu coração (sincero).
Aí vemos os mega-shows (vide, como exemplo, Afogando-se na Lagoinha) onde tudo é voltado para a sujeição psicológica e emocional do público a algumas coisas que de forma alguma estão de acordo com a Palavra… são essas coisas que alegam estar “ganhando almas para Cristo”?
Depois dessa pesquisa tenho a plena convicção de que não apenas a apostasia já chegou, mas os sagazes servos de satanás já dominaram as empresas eclesiásticas e usam de todas as técnicas sujas para promover a vindoura religião única: a maioria das pessoas que vai a shows gospel se submete à possessão emocional e psicológica.
Podem juntar todas as correntes gospel desde os retetés, passando pelos extravagantes e chegando aos proféticos e, por favor, joguem tudo no lixo!
Assim como Diógenes, com sua lanterna, procurava um homem honesto, posso dizer que procuro algo ainda mais raro: ADORAÇÃO EM ESPÍRITO E EM VERDADE.
Poderia escrever muito mais, mas creio que já dei meu recado.
“E, se aqueles dias não fossem abreviados, NENHUMA CARNE SE SALVARIA; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias.” (Mateus 24:22)
A Bíblia não é mistério: Satanás que, no decorrer da história, adestrou os homens a acreditar nisso e, confortados em suas ignorâncias, se deixaram afastar da Verdade Suprema em nome das conveniências, da “paz”… e da burrice mesmo!
O Senhor Deus nos guarde das sutis armadilhas gospel, nos livre dos antolhos denominacionais e nos dê discernimento para buscar o conhecimento apenas em Sua Palavra.
LINK CURTO PARA ESTA POSTAGEM
http://bit.ly/espiritoverdade
http://bit.ly/espiritoverdade

gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10524
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum