.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
» Já existíamos antes de nascermos
Hoje à(s) 5:37 pm por Eterna

» Um conselho aos debatedores de internet
Hoje à(s) 4:18 pm por Eterna

» Eleição, a dor e a loucura do incrédulo.
Hoje à(s) 4:03 pm por Eterna

» Qual a verdadeira intenção dos organizadores das manifestações?
Hoje à(s) 3:33 pm por Cartman

» Noticiário Escatológico
Hoje à(s) 12:15 pm por Jarbas

»  Endurecimeto do Faraó
Hoje à(s) 4:14 am por Lit San Ares

» Livre arbítrio, auto idolatria
Hoje à(s) 3:39 am por Lit San Ares

» PREDESTINAÇÃO DE DEUS
Ontem à(s) 10:10 pm por gusto

» Onde congregar?
Ontem à(s) 10:01 pm por gusto

Quem está conectado
65 usuários online :: 3 usuários cadastrados, 1 Invisível e 61 Visitantes :: 1 Motor de busca

irmão, Khwey, Lit San Ares

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

A Osteoporose!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

roll A Osteoporose!

Mensagem por Adriane Cunha em Qua 19 Nov 2008, 10:26 pm

A Osteoporose

São graças aos mais de 200 ossos, que formam nosso esqueleto, a rigidez, forma e sustentação do nosso corpo. Além de permitir a locomoção, eles são ainda responsáveis por proteger nossos órgãos vitais como cérebro, pulmões e coração.

Apesar de sua aparência rígida e resistente, o osso é um tecido vivo e que está em constante processo de formação e reabsorção. Este processo é chamado de remodelação óssea e é diferente em cada fase da vida. O osso se renova com mais intensidade nas primeiras décadas da vida, sendo que, a partir dos 30 anos, o quadro se inverte e a absorção de osso passa a ser maior que a formação.

O organismo está constantemente fazendo e desfazendo os ossos, sendo que os hormônios ajudam a manter o equilíbrio entre a perda e o ganho de massa óssea, efetuando, assim, sua renovação. Outro elemento fundamental para a saúde dos ossos é o cálcio que é absorvido pela ingestão de alimentos.

Quando a massa óssea e a quantidade de cálcio diminuem substancialmente, há um enfraquecimento dos ossos que se tornam porosos e mais suscetíveis a fraturas. É esse fenômeno que dá origem a osteoporose, uma doença que ocorre nos ossos, muito freqüentemente na população feminina (cerca de sete milhões de mulheres brasileiras), principalmente, na terceira idade.
Osso Normal ---><--- Osso Osteoporótico
O aparecimento da osteoporose também está ligado aos níveis hormonais do organismo, como o estrógeno (hormônio feminino). As mulheres são as mais atingidas pela doença, sendo que para cada quatro mulheres, um homem desenvolve o mal. Na menopausa, os níveis de estrógeno caem bruscamente.

Segundo dados estatísticos, as mulheres chegam a perder 50% de toda a sua massa óssea, enquanto os homens perdem cerca de 25%. A falta de atividade física ou a pouca ingestão de cálcio na infância e na adolescência aumentam a fragilidade do osso e o risco de desenvolver a doença.

Um dos grandes problemas da osteoporose é que ela, por si só, não apresenta sintomas, por isso é conhecida como uma “doença silenciosa”, já que quase nunca causa dor. A maior parte das pessoas descobre que tem a doença por causa das dores provocadas pelas fraturas, principalmente no fêmur, no punho e nas vértebras, que se tornam muito mais comuns com o enfraquecimento dos ossos. A dor também pode ser conseqüência da osteoartrose, comum na idade mais avançada.
<---Fratura vertebral osteoporótica
Existem vários conceitos errôneos sobre a osteoporose, por exemplo, que é uma doença de "anciãs". Na realidade, nas mulheres, a perda óssea pode começar desde a juventude, a partir dos 25 anos.

Mundialmente, o risco de que uma mulher tenha uma fratura provocada por osteoporose durante sua vida é de 30-40%. Inclusive alguns estudos recentes demonstraram que a incidência da osteoporose nos homens é maior do que se pensava– afeta um de cada cinco homens.

A fratura de fêmur é a conseqüência mais dramática da osteoporose. Cerca de 15% a 20% dos pacientes com fratura de quadril morrem devido à fratura ou suas complicações durante a cirurgia, ou mais tarde por embolia ou problemas cardiopulmonares em um período de três meses e 1/3 do total de fraturados morrerão em seis meses. Os restantes, em sua maioria, ficam com graus variáveis de incapacidade.

Em aproximadamente 20% dos casos pode ser identificada uma doença da qual a osteoporose é secundária e nos 80% restantes os pacientes são portadores de osteoporose pós-menopausa ou osteoporose senil.

A osteoporose é um problema de saúde pública que se estendeu consideravelmente. O custo que representa a internação relacionada com a osteoporose para os sistemas de saúde é alarmante.

Mesmo assim, a osteoporose não foi definida claramente como doença até 1994. A partir desse momento a Organização Mundial da Saúde (OMS) identificou a osteoporose como um assunto prioritário de saúde, junto com outras doenças importantes não transmissíveis. Estimou-se que o maior aumento no número de fraturas por osteoporose durante os próximos anos ocorrerá na América Latina, em comparação com outras partes do mundo. Atualmente uma de cada quatro fraturas que ocorrem mundialmente, acontece na América Latina e com o aumento da longevidade da população, este número pode aumentar a uma de cada duas nos próximos 50 anos.

Grandes progressos foram conseguidos no diagnóstico e tratamento da osteoporose. A detecção precoce da perda óssea é uma medida clave na prevenção do sofrimento e o aumento dos custos dos serviços de saúde. A determinação da densidade mineral óssea (DMO) é efetiva para avaliar o risco de fratura, confirmar o diagnóstico da osteoporose e controlar o efeito do tratamento. Atualmente existe uma preocupação generalizada, pois o acesso ao examen continua sendo inadequado em muitos países.


Fonte: Bonviver - Roche


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

roll Re: A Osteoporose!

Mensagem por Adriane Cunha em Qua 19 Nov 2008, 10:38 pm

Fatores de risco

A osteoporose é uma doença que resulta de uma série de fatores sejam eles intrínsecos, ou seja, sobre os quais não temos capacidade de intervenção, ou extrínsecos, aqueles em que podemos interferir e reduzir seu impacto no organismo.

Mais comum nas mulheres brancas de pele clara, magras e baixas, na pós-menopausa (a diminuição dos estrógenos é sem dúvida a causa mais comum) especialmente as que tiveram menopausa antes dos 45 anos ou retiraram útero e ovários precocemente. Isso porque durante esse período há uma diminuição da produção de estrogênio, hormônio que ajuda na formação óssea.

Outros fatores de risco são o sedentarismo ou exercícios em excesso, história familiar de osteoporose, dieta pobre em cálcio, pouca exposição ao sol, uso exagerado de álcool, café e fumo.

O uso de alguns medicamentos como corticóides, anticonvulsivantes, lítio, anticoagulantes, uso crônico de antiácidos, diuréticos que produzem perda de cálcio na urina, doenças da tireóide, diabetes mellitus, cirrose e doenças reumáticas podem aumentar a incidência de osteoporose.

Em outras palavras, existem dois grupos de fatores de riscos para o desenvolvimento da osteoporose: os primeiros são aqueles que não podem ser alterados e atingem pessoas que têm predisposição genética, como baixo peso e estatura; pertencer à raça branca ou asiática; e ter parentes próximos com o problema. A menopausa também é outro fator de risco que não pode ser corrigido.

Porém, existem casos em que se pode corrigir o problema e está diretamente ligado ao estilo de vida, como o fumo e a bebida, a falta de exercício físico, a alimentação que pode ser modificada e a terapia de reposição hormonal nas mulheres que têm baixa de estrógeno.

O fumo é provavelmente um dos maiores fatores de risco, uma vez que, acredita-se, interfere na absorção intestinal de cálcio. Uma ingestão maior do que 320mg de cafeína por dia (3-4 xícaras de café) pode aumentar a calciúria (perda de cálcio na urina).

Sendo assim, podemos listar os principais fatores de risco da osteoporose:

Quanto à predisposição genética

♥sexo feminino
♥menopausa precoce
♥idade avançada
♥raça branca e amarela
♥estrutura óssea pequena
♥baixo peso
♥familiar com osteoporose
♥familiar com osteoporose e história de fratura
♥Primeira menstruação tardia

Quanto ao estilo de vida

♥tabagismo
♥sedentarismo e condições que levem à imobilização
♥alcoolismo
♥uso de bebidas contendo cafeína
♥baixa exposição solar
♥dieta pobre em cálcio

Quanto ao estado ou histórico médico

♥uso de medicamentos como por exemplo corticoesteróides, heparina, anticoagulantes e anticonvulsivantes
♥doenças como insuficiência renal, hipertireoidismo, mieloma múltiplo, entre outros
♥Massa muscular pouco desenvolvida
♥Retirada cirúrgica de ovários sem reposição hormonal
♥Menopausa precoce sem reposição hormonal

Embora a maior incidência de osteoporose aconteça entre as mulheres, os jovens também correm risco de desenvolver a doença. Uma pesquisa divulgada pelo Congresso Mundial de Osteoporose, nos EUA, revelou que os jovens estão vulneráveis à doença principalmente pela baixa quantidade de cálcio ingerida por eles.

Se você apresentar fatores de risco que possam levar a uma possível osteoporose, procure seu médico. Ele lhe fará várias perguntas, entre elas, seus hábitos alimentares, estilo de vida e doenças anteriores. É possível prevenir e tratar a osteoporose com medicamentos eficazes e seguros, diminuindo o risco de fraturas.

É importante destacar ainda que mesmo as pessoas que já apresentam a doença também devem adotar hábitos de vida saudáveis, o que permitirá um tratamento mais eficaz.


Fonte: Bonviver - Roche


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

roll Re: A Osteoporose!

Mensagem por Adriane Cunha em Qua 19 Nov 2008, 10:44 pm

Sintomas

A osteoporose é uma doença silenciosa e muitas vezes assintomática, ou seja, dificilmente apresenta sintomas. A maior parte das pessoas descobre que tem a doença por causa das dores provocadas pelas fraturas, principalmente no fêmur, no punho e nas vértebras, que se tornam muito mais comuns com o enfraquecimento avançado dos ossos.

40 anos 60 anos 70 anos
Progressão das fraturas vertebrais na Pós-menopausa


Como conseqüência das fraturas vertebrais, pode ocorrer diminuição da altura e alterações na postura, que determinam ainda dores nas costas e deformidades da coluna como a “corcunda”. A fratura, em especial do fêmur, é o principal problema da osteoporose. Nos Estados Unidos, por exemplo, são registrados 1,5 milhão de fraturas por ano devido à doença. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), por volta dos 65 anos de idade, um quarto das mulheres deve ter osteoporose e mais de 70% vão desenvolvê-la após os 80 anos.

Os sintomas como a dor, então, podem ser secundários às fraturas. Quando ocorre nas vértebras, a dor pode ser de dois tipos. Uma é aguda, localizada, intensa, mantendo a paciente imobilizada e relacionada com fratura em andamento. Em situações de dor aguda, inicialmente ela pode ser mal localizada, espasmódica e com irradiação anterior ou para bacia e membros inferiores. Algumas pessoas muitas vezes também se queixam de dores nas juntas.

A dor pode estar ligada ainda a uma fratura vertebral que pode não ser observável com precisão em um exame radiológico, dificultando o diagnóstico. Mesmo sem tratamento, a dor diminui lentamente e desaparece após duas a seis semanas, dependendo da gravidade da fratura. Quando a deformidade vertebral residual é grave, pode permanecer sintomatologia dolorosa de intensidade variável ou esta aparecer tardiamente.

Também ocorrendo com freqüência, a dor pode ser de longa duração e localizada mais difusamente. Nestes casos, ocorreram microfraturas que levam a deformidades vertebrais e anormalidades posturais e conseqüentes complicações degenerativas em articulações e sobrecarga em músculos, tendões e ligamentos.

A dor é o principal sintoma de atenção e pode também ser conseqüência de uma doença associada chamada de síndrome dolorosa miofascial ou a osteoartrose, comuns na idade mais avançada.

O ideal é sempre consultar o seu médico, que lhe indicará os exames e, se for o caso, o tratamento ideal.


Fonte: Bonviver - Roche


Última edição por Adriane Cunha em Qua 26 Nov 2008, 12:46 am, editado 1 vez(es)


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

roll Re: A Osteoporose!

Mensagem por Adriane Cunha em Qua 19 Nov 2008, 10:48 pm

Fumo X Osteoporose

O fumo foi primeiramente identificado como um fator de risco para a Osteoporose há mais de 20 anos atrás, mostrando a sua relação com a diminuição da densidade óssea. Apesar disto, é difícil afirmar se isto acontece por cauda do fumo propriamente dito ou por outros fatores de risco relacionados. Por exemplo, se um fumante é magro, tende a consumir mais bebidas alcoólicas, é sedentário e não se alimenta direito, não podemos dizer que o problema ocorreu por causa do fumo, mas provavelmente por vários destes fatores. Outro dado é que mulheres fumantes tendem a chegar à menopausa mais precocemente, colocando em destaque a diminuição dos hormônios (estrógenos) por causa da nicotina, que também podem ser uma causa. O fumo também tem efeitos sobre o metabolismo do cálcio e da Vitamina D. A absorção do cálcio é menor em fumantes. Isto é atribuído por causa de menores índices de hormônios da paratiróide e de calcitriol, a forma ativa da Vitamina D. Enfim, diante dessas várias evidências, a melhor estratégia para evitar a osteoporose é parar de fumar.

Referências:

Molly T. Vogt. The Effect of Cigarette Smoking on the Development of Osteoporosis and Related Fractures. Department of Orthopaedic Surgery, University of Pittsburgh, Pittsburgh, Pa. 1999

D Kapoor and T H Jones. Smoking and hormones in health and endocrine disorders. European Journal of Endocrinology, Vol 152, Issue 4, 491-499
Copyright © 2005 by Society of the European Journal of Endocrinology


Fonte: Bonviver - Roche


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

roll Re: A Osteoporose!

Mensagem por Adriane Cunha em Qua 19 Nov 2008, 10:58 pm

Obesidade e Osteoporose

A obesidade e a osteoporose são duas doenças complexas. Até pouco tempo, vários estudos mostravam que a pessoa com peso mais elevado tinha maior quantidade de massa óssea, provavelmente para suportar uma carga maior sobre os ossos. Outros, que o aumento do tecido gorduroso, em mulheres na menopausa, aumentaria a produção do hormônio estrogênio aumentado a massa óssea. E finalmente que a obesidade estaria associada à resistência à insulina que aumentaria também os níveis hormonais e por conseqüência a massa óssea.

Mas parece que este assunto é mais complexo. Estudos mais recentes mostram que tratamentos para a redução da obesidade podem aumentar a massa óssea e assim proteger contra a osteoporose.

Também mostram que a massa gorda por si só, não tem efeito protetor sobre a massa óssea e que a idéia de que para suportar um peso maior se produziria mais massa óssea, na verdade pode significar que com uma massa mais magra no corpo, os músculos são maiores, dando mais estabilidade ao esqueleto.

Estes dados são importantes para mostrar em primeiro lugar que uma pessoa pode ganhar massa óssea sem ter que engordar e que medidas para modificar o estilo de vida e prevenir a obesidade e osteoporose são importantes. Isto inclui uma boa alimentação, com bons níveis de cálcio e atividade física, pois o sedentarismo é um dos fatores que podem levar à osteoporose.

Veja algumas dicas de como evitar a obesidade e ficar de bem com a sua saúde óssea.

♥A dieta saudável deve reduzir a ingestão de gorduras, principalmente as saturadas, e açúcares e aumentar o consumo de frutas e hortaliças.

♥Excluir dietas rígidas e com restrição severa de calorias. O ideal é comer com moderação.

♥Fazer 5 refeições ao dia para não sentir fome. Nunca pular refeições.

♥Mastigar várias vezes e comer lentamente.

♥Evitar álcool e dar preferência a bebidas naturais como sucos e água de coco. Beber 2 litros de água, no mínimo, por dia.

♥Utilizar gorduras mais benéficas como o azeite de oliva e o óleo de canola em pequenas porções.

♥Limitar a ingestão de sal (cloreto de sódio), usando o mínimo de alimentos salgados como biscoitos, petiscos e enlatados e evitando adicionar sal ao alimento à mesa.

♥Incluir alimentos ricos em cálcio como o leite, iogurte e laticínios mas na sua versão light pois têm a mesma quantidade de cálcio, com menos gorduras.

♥Consumir carnes magras, aves e peixes, incluindo a sardinha que muito rica em cálcio.

♥Consumir hortaliças, frutas e grãos integrais, principalmente brócolis, couve e semente de gergelim que são boas fontes de cálcio.

♥Evitar alimentos ricos em gorduras trans, resultado da hidrogenação.

♥A dieta saudável deve reduzir a ingestão de gorduras, principalmente as saturadas, e açúcares e aumentar o consumo de frutas e hortaliças.

♥Excluir dietas rígidas e com restrição severa de calorias. O ideal é comer com moderação.

♥Fazer 5 refeições ao dia para não sentir fome. Nunca pular refeições.

♥Mastigar várias vezes e comer lentamente.

♥Evitar álcool e dar preferência a bebidas naturais como sucos e água de coco. Beber 2 litros de água, no míno, que converte os óleos vegetais líquidos em gorduras sólidas, podendo ser prejudicial para a saúde. Ex: gordura vegetal hidrogenada, margarinas, óleos para fritura de imersão, biscoitos, salgados, etc.

♥Comer com moderação alimentos ricos em gorduras saturadas e colesterol como miúdos, frutos do mar, bacon, carnes gordas (porco e boi), aves com pele, camarão, frios e embutidos, leite integral, manteiga, iogurte integral, requeijão cremoso, creme de leite, chantilly, queijos gordurosos como: brie, cheddar, gruyere, parmesão, roquefort, mussarela, prato.

♥Alimentos gordurosos e também ricos em carboidratos em geral como biscoitos amanteigados, massas folheadas, pães com creme, biscoitos recheados, sorvetes e picolés cremosos, salgadinhos de modo geral, frituras, empanados, etc. também contribuem para a obesidade.


Fonte:

Lan-Juan Zhao et al. Relationship of obesity with osteoporosis. Departments of Orthopedic Surgery and Basic Medical Science, School of Medicine, University of Missouri-Kansas City, 2411 Holmes Street, Kansas City, MO 64108. The publisher's final edited version of this article is available at J Clin Endocrinol Metab.


Fonte: Bonviver - Roche


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

roll Re: A Osteoporose!

Mensagem por Adriane Cunha em Qua 19 Nov 2008, 11:01 pm

Osteoporose – No Homem

A osteoporose é uma das grandes vilãs das mulheres após a menopausa. É responsável por significativo percentual de fraturas graves, principalmente de fêmur, que podem levar até à morte. Engana-se quem pensa que a doença atinge somente mulheres. Os homens também sofrem deste mal, que afeta 4% a 6% daqueles com mais de 50 anos.

Na osteoporose ocorre uma perda de cálcio no osso e uma alteração de sua microestrutura, deixando-o mais frágil. Choques de pequeno impacto, que nada causariam em uma pessoa sadia, pode provocar quebra de ossos em pacientes com osteoporose. As fraturas mais freqüentes ocorrem no quadril, na coluna e no punho.

Na mulher, a osteoporose se instala com mais freqüência assim que seu organismo deixa de produzir hormônios. No homem, a produção de hormônio cai lentamente, pois as causas da osteoporose são secundárias, já que ocorre pelo processo de envelhecimento e atingindo mais os fumantes, aqueles que bebem com freqüência e os que tomaram corticóides por longos períodos. Certos tipo de cânceres também podem favorecer a doença.

No caso dos homens, a doença só costuma aparecer, em geral, depois dos 60 anos. Sendo que, por volta dos 65, o número de homens com osteoporose já se equivale ao de mulheres conforme informações do Instituto Nacional de Traumato-Ortopedia (INTO) do Ministério da Saúde do Brasil.

Os números da osteoporose masculina são significativos. Segundo dados da Universidade do Arizona (EUA), um em cada oito homens maiores de 50 anos terá pelo menos uma fratura osteoporótica ao longo da vida. Dentro dessa faixa etária, 33% a 47% têm osteopenia, perda óssea que se qualifica como o estágio anterior à osteoporose.

Ainda segundo pesquisas, aproximadamente 30% das fraturas de fêmur ocorrem em homens. Apesar de eles apresentarem o problema cerca de dez anos após as mulheres (75 anos nos homens contra 65 anos nas mulheres), o índice de mortalidade em função da fratura de fêmur é bem maior no sexo masculino. Enquanto 17% das mulheres morrem um ano depois da fratura, nos homens esse número quase dobra, subindo para 31%. Embora a ocorrência da osteoporose em mulheres seja mais divulgada, com o envelhecimento, a incidência se equilibra entre os sexos.


Fonte: Bonviver - Roche


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

roll Re: A Osteoporose!

Mensagem por Adriane Cunha em Qua 19 Nov 2008, 11:09 pm

Prevenção

Algumas pesquisas científicas comprovam que os ossos humanos crescem até os 20 anos de idade. A partir daí, o tamanho permanece estável, mas aumenta sua densidade até os 35 anos, quando se começa a perder massa óssea progressivamente, sendo que a velocidade de perda é diferente nos homens e nas mulheres. As mulheres chegam a perder 50% de toda a sua massa óssea, enquanto os homens perdem cerca de 25%. Logo, a prevenção da osteoporose está diretamente ligada à formação da massa óssea de uma pessoa.

Segundo pesquisas, a falta de prevenção da osteoporose resulta em algum tipo de fratura para metade das mulheres ao redor dos 70 anos e para duas em cada três mulheres aos 80 anos de idade. Por ser a osteoporose uma doença que não provoca sintomas e de evolução lenta, é importante que se adotem hábitos de vida saudáveis que aumentem a resistência óssea desde a infância. Os adultos devem reduzir ou suspender o fumo, limitar a ingestão de bebidas alcoólicas e café, além de praticar regularmente alguma atividade física. A alimentação deve ser balanceada para crianças, adolescentes e adultos, com adequada quantidade de cálcio e vitamina D.

A ingestão ideal de cálcio, segundo algumas pesquisas, é entre 1.000 e 1.500 miligramas por dia, sendo que sua principal fonte é o leite. O cálcio também é encontrado em vegetais verdes como couve e brócolis, mas esses alimentos possuem outros componentes que reduzem a sua absorção. Por isso, a fonte animal deve ser privilegiada, como o leite e seus derivados.

Já a vitamina D pode ser obtida por exposição ao sol - cerca de 15 minutos diários - ou por meio de medicamentos. Em relação aos exercícios, o mais indicado é a caminhada, a natação ou a hidroginástica, pois causam menos impacto aos ossos e articulações.

Doenças como artrite reumatóide, hipertireoidismo e hiperparatireoidismo também estão relacionadas com as causas da osteoporose. É possível prevenir e tratar a osteoporose com medicamentos eficazes e seguros, diminuindo o risco de fraturas. Daí, a importância do acompanhamento médico regular. No caso das mulheres, o ideal é procurar um ginecologista para verificar se há necessidade de reposição hormonal, com estrogênio.

Além de tudo isso, uma providência que não se refere especificamente à prevenção da osteoporose, mas das fraturas em geral, é evitar, a partir dos 50 ou 60 anos, ter em casa pisos escorregadios ou tapetes soltos.

É importante destacar ainda que mesmo as pessoas que já apresentam osteoporose, também devem adotar hábitos saudáveis para que seu tratamento seja mais eficaz. A prevenção da osteoporose começa com a aquisição ótima de massa óssea durante o crescimento.

Prevenção na infância e na adolescência:

♥Assegurar-se uma ingestão adequada de cálcio que esteja de acordo com as recomendações dietéticas pertinentes no país ou região.
♥Evitar o consumo inadequado de proteínas.
♥Manter um suplemento adequado de Vitamina D mediante adequada exposição solar e mediante suplementos orais.
♥Aumentar o nível de atividade física
♥Evitar tabagismo
♥Educar os adolescentes sobre os riscos de uma elevada ingestão de álcool

Adultos:

♥Assegurar uma ingestão adequada de cálcio e Vitamina D (a faixa das recomendações varia com os países e oscila entre 800 e 1500 mg por dia, dependendo também da idade).
♥Tomar sol sempre que possível em horários adequados.
♥Exercício físico.
♥Não fumar.
♥Evitar elevado consumo de álcool e bebidas com cafeína.
♥Consultar regularmente seu médico.

No que se refere à atividade física, esta não é somente importante para o bem estar geral, mas também têm uma função importante no desenvolvimento ósseo na juventude e ajuda a atrasar a perda de massa óssea em adultos.


Fonte: Bonviver - Roche


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

roll Re: A Osteoporose!

Mensagem por Adriane Cunha em Qua 19 Nov 2008, 11:19 pm

Alimentos Recomendados



O corpo não produz cálcio, portanto todo o cálcio depende da dieta.

Recomenda-se que na idade adulta sejam consumidos diariamente 1000 mg de cálcio elementar, para ajudar a manter ossos fortes.


Alguns alimentos naturalmente ricos em cálcio são:

♥Leites integrais e desnatados.
♥Iogurtes integrais e desnatados.
♥Queijos: quanto mais duros, mais cálcio contêm.
♥Espinafre.
♥Brócolis.
♥Legumes e frutas secas.
♥Sardinhas com espinhas, é o alimento mais rico em cálcio que se conhece.

Para ter sempre presente:

♥Cuidado com o consumo excessivo de chá preto, chá mate ou café, já que aumentam a eliminação de cálcio pela urina.
♥Um consumo excessivo de proteínas animais e sódio também aumenta a eliminação de cálcio pela urina.
♥A fibra interfere na absorção intestinal de cálcio, motivo pelo qual os alimentos ricos em fibra devem ser consumidos com moderação.
♥O chocolate tem oxalato que se combina com o cálcio do leite e pode-se chegar a perder até um terço do cálcio ingerido.


Fonte: Bonviver - Roche


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

roll Re: A Osteoporose!

Mensagem por Iane em Qua 19 Nov 2008, 11:23 pm

to lascada...
meu dentista vivia brigando comigo, por nao beber leite, mais ficar o cafe...


" Quero ser eu, com minha cara azeda e absurdamente açucarada."

Iane
Sirius
Sirius

Número de Mensagens : 3050
Idade : 29
Localização : InterioRRRRRRR de SP
flag : Brasil
Data de inscrição : 23/10/2008

http://www.arcauniversal.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

roll Re: A Osteoporose!

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 8:24 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum