.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
Quem está conectado
78 usuários online :: Nenhum usuário registrado, 1 Invisível e 77 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

O que é a Torah

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O que é a Torah

Mensagem por alicarvalho em Seg 10 Dez 2012, 6:09 pm

shalom !

O que é a Torah ?
A grande maioria de vocês me responderia esta pergunta da seguinte forma:
"Torah é a palavra hebraica, cuja tradução é Lei."
E alguns outros também falariam: "Nós hoje não estamos mais debaixo da Lei, mas sim debaixo da graça".
Se você é um indivíduo que responderia dessa maneira, peço que por um instante deixe todo preconceito de lado, e faça comigo uma análise minuciosa e completa do que vamos explanar daqui para frente. Seja como os Bereanos, que ao ouvirem o discurso do Rav. Shaul (apóstolo Paulo) deixaram todo o preconceito e foram minuciosamente examinar as Escrituras, para ver se o que era pregado era verdade (ver Atos 17.11,12).
Um dos maiores equívocos e erros da grande maioria dos crentes atuais é com respeito à Torah.
Para começar, deve ficar claro que D-us sempre salvou e salvará indivíduos em todas as épocas pela graça, por meio da fé.
Bereshit (Gênesis) 6.8
8 Noé, porém achou GRAÇA aos olhos do Senhor.
Em Efésios 2.8 lemos que somos salvos pela graça, por meio da fé. E a seguir o versículo continua dizendo que a salvação não é pelas obras, ou seja, a obediência aos mandamentos não traz salvação. No entanto, o trecho continua, dizendo no versículo 10 que depois que somos salvos, feitos nova criação em Yeshua HaMashiach (Jesus Cristo), devemos andar nas boas obras preparadas por D-us, ou seja, devemos andar em total obediência à Palavra Escrita de D-us e aos comandos de Ruach HaKodesh (o Espírito Santo).
Vamos fazer um parêntesis por um instante para introduzir o conceito bíblico de Torah.
Olhando para as versões bíblicas em português, vamos perceber que a palavra Torah, foi traduzida por "Lei". No entanto, analisando o hebraico original em que a Tanakh foi escrita, percebemos que esta tradução não é somente pobre, como também não representa o maior significado da palavra no original.
A palavra "lei" carrega um sentido negativo que transmite a idéia de legalismo, peso e jugo. O mesmo pode-se dizer da tradução corrrespondente da maioria das versões inglesas: "law". E uma das influênciadoras destas traduções equivocadas é a Vulgata Latina de Jerônimo, em que a palavra Torah é traduzida erradamente por "lex".

Qual é o significado de Torah então?
A palavra Torah (Strong's number 8451) deriva da palavra hebraica Yarah, que quer dizer ensinar, instruir, apontar para o alvo, estabelecer uma fundação.
Assim, podemos afirmar que a palavra Torah fala da INSTRUÇÃO e ENSINO de D-us ao seu povo, que deve ser recebida e praticada por cada um de nós DEPOIS que somos salvos.
Assim, somos salvos pela graça, por meio da fé em Yeshua HaMashiach, mas DEPOIS que somos salvos, devemos crescer no conhecimento e prática da Torah (Instrução, Ensino) de D-us para as nossas vidas.
É evidente que nunca foi o propósito de D-us dar a Torah para a salvação. A salvação foi e sempre será através de Yeshua HaMashiach. Mas DEPOIS que somos salvos, temos que andar nas boas obras que D-us preparou para que nós andássemos nelas, ou seja, temos que crescer no conhecimento e na prática da Torah.
Resumindo:
Yeshua = Salvação.
Torah = Instrução, depois que sou salvo.

A Torah é a Palavra de D-us
Para o leitor ocasional, pode-se achar que Torah refere-se somente aos cinco livros de Moisés (o Chumach) ou então a aliança que D-us fez no Sinai.
No entanto, embora a Torah também englobe estes conceitos (e seja usada em alguns versículos da Bíblia referindo-se especificamente a isso), ela na realidade é mais ampla do que somente estes significados.
Isaías 2.3
3 De Sião sairá a Torah, e de Jerusalém a Palavra de YHWH (YHWH é o tetragrama com a transliteração das quatro letras hebraicas que compoem o nome de D-us. Na ARA este nome é traduzido por SENHOR).
Observe o paralelismo:
Sião = Jerusalém.
Torah = Palavra de YHWH.
Na realidade, olhando o original hebraico vemos que D-us diz que Abraão guardou e obedeceu a sua Torah, ou seja, se Torah fosse somente o que foi estabelecido no Sinai, teríamos uma contradição aqui:
Bereshit (Gênesis) 26.5
5 porquanto Abraão obedeceu à minha voz e guardou o meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos e a minha Torah.
Resumindo: toda a Palavra de D-us é Torah. A Torah é de Gênesis a Apocalipse. A Torah é TODO o conselho de D-us.
Neste ponto você poderia se perguntar então: Então o "Novo Testamento" também é Torah?

B'rit Hadasha também é Torah
Sim, B'rit Hadasha (o termo hebraico que é traduzido erradamente por "Novo Testamento" - em breve explicaremos porque) também é Torah:
Jeremias 31.31-33
31 Eis que os dias vêm, diz YHWH, em que farei B'rit Hadasha com a casa de Israel e com a casa de Judá,
32 não conforme B'rit (aliança) que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito, essa minha aliança (B'rit) que eles invalidaram, apesar de eu os haver desposado, diz YHWH.
33 Mas esta é minha aliança (B'rit) que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz YHWH: POREI A MINHA TORAH NO SEU INTERIOR, E A ESCREVEREI NO SEU CORAÇÃO; e eu serei o seu D-us e eles serão o meu povo.
Note o contexto deste trecho. O povo havia invalidado a aliança pelo pecado e desobediência, mas aqui é profetizado que D-us iria fazer uma renovação de aliança com Israel, não para anular ou revogar o que tinha sido estabelecido anteriormente, mas sim para confirmar, ratificar e renovar a aliança anterior.
É interessante perceber que se D-us fez a aliança com Israel, trazendo a Torah diante do povo em Shavuot (Pentecostes) (Ex 19 e 20), ele vai RENOVAR a aliança com o povo de Israel, trazendo agora a Torah para o coração através do derramar de Ruach HaKodesh no mesmo dia festivo de Shavuot (Atos 2).
Isso Ele teve que fazer pois embora a Torah seja boa, o homem não tinha condiçõs de praticar a Torah por causa de sua natureza pecaminosa. Mas, pelo sangue de Yeshua, a Renovação de Aliança é estabelecida e agora tem-se condições de praticar a Torah, pois ela é levada por Ruach HaKodesh para o coração daquele faz uma aliança com Yeshua.
Resumindo:

• Primeiro Shavuot (no Sinai): Torah entregue.
• Segundo Shavuot (de Atos 2): Torah levada para o coração. B'rit Hadasha (Renovação de Aliança) estabelecida.
[Nota: você já deve ser percebido que não é correto usar o termo "Nova Aliança" para se referir ao "Novo Testamento", pois não é algo "novo" que anula o que foi estabelecido anteriormente, mas que sim ratifica e confirma o pacto anterior. Desse modo, o termo correto é RENOVAÇÃO DE ALIANÇA.
Da mesma forma, a tradução de B'rit Hadasha por "Novo Testamento" também está errada, pois não se trata de testamento e sim de aliança. A causa deste erro está na influência da tradução de Jerônimo, a Vulgata Latina, nas nossas versões bíblicas.
Em Hebreus 9.17,18, na maioria das versões portuguesas, inglesas e na Vulgata, traduz-se a palavra grega diatheke, por testamento, testament e testamentum. De fato, a palavra diatheke no grego tanto pode significar aliança quanto testamento. No entanto, a correspondente hebraica a diatheke é B'rit, que não significa testamento, mas sim, aliança. Como o autor de hebreus está pensando hebraicamente, ao usar diatekhe ele está pensando em B'rit (aliança) e não em testamento.
De fato, basta analisar Hb 9.17,18 para se ver que o autor está falando numa linguagem hebraica de aliança de sangue: Hb 9.17 diz que quando uma aliança de sangue é estabelecida é necessário que seja feita mediante uma morte sacrificial. Em Hb 9.18 diz que uma aliança de sangue não tem valor senão pela morte do sacrifício, pois não está de fato estabelecido enquanto o sacrifício não for morto e oferecido.
Conclusão da nota:

• Termo errado: "Novo Testamento"
• Termo certo: Aliança Renovada ou Renovação de Aliança = B'rit Hadasha]
Voltando a falar agora sobre o fato de que B'rit Hadashah também é Torah, vejamos dois trechos do livro de Hebreus:
Hebreus 10.15
15 Esta é a aliança (B'rit) que farei com eles depois daqueles dias diz Adonai: POREI A MINHA TORAH NOS SEUS CORAÇÕES....
B'rit Hadasha não anula, mas sim confirma a Torah, pois leva a Torah para o coração. Assim, todos os livros de B'rit Hadasha (de Mateus a Apocalipse) também são Torah.
O segundo texto do livro de Hebreus que gostaria de analisar é Hb 8.6. Consultando este versículo no original grego, vemos o aparecimento do verbo nomotheteô (Strong's number 3549), composta por sua vez de duas palavras:nomos=Torah e tithemi= colocar, por. Esta palavra aparece somente duas vezes na B'rit Hadasha:
Em Hebreus 7.11 esta palavra é traduzida por "receber a Torah". Do mesmo modo, o substantivo correspondente "nomothetês" é usado Tg 4.12 para se referir a D-us como "doador da Torah".
Assim, a tradução correta de Hb 8.6 do original grego seria:
Hebreus 8.6
6 Mas agora (Yeshua) obteve um ministério superior ao deles (aos cohanim segundo a ordem de Levi), também porque é mediador de uma aliança superior. POIS ESTA ALIANÇA FOI DADA COMO TORAH, com base em superiores promessas.
Isto confirma Hb 10.15 colocando B'rit Hadasha também como Torah.

A posição de Yeshua diante da Torah de Moshe (Moisés)
Vamos analisar Mt 5.17. De acordo com a maioria de nossas traduções em português lemos o seguinte em Mt 5.17: Não penseis que vim destruir a lei e os profetas; não vim destruir, mas cumprir.
No entanto, veremos que esta tradução não corresponde ao que Yeshua estava pretendendo dizer. Na realidade para ser um bom intérprete e/ou tradutor da Palavra de D-us, dois requisitos são indispensáveis:

1. É necessário PENSAR HEBRAICAMENTE.
Yeshua é judeu, viveu aqui na terra totalmente imerso no meio da cultura judaica, transmitiu seus ensinos não em grego, mas sim em hebraico, e muito mais do que isso, ensinou usando uma linguagem simples, muitas vezes utilizando-se de expressões rabínicas conhecidas pelo povo.
É por isso que não basta que o servo de D-us seja um bom conhecedor do grego koinê para ser um bom intérprete/tradutor da B'rit Hadasha. É preciso conhecer o hebraico e pensar hebraicamente, sabendo fazer a ponte de ligação entre a palavra grega usada com a correspondente no hebraico, usando-se no mínimo a Septuaginta. Sem esta prática, teremos uma tradução que não corresponde fielmente ao que queria-se ser transmitido no original.
2. Preciso olhar o CONTEXTO de todo o discurso e não um versículo isoladamente.
Veremos que em ambos os casos, a referida tradução deste versículo da maioria das Bíblias do inglês e do português é falha. A seguir mostraremos qual deve ser a tradução correta.
Na realidade, Yeshua usa aqui uma expressão rabínica: quando um rabbi interpretava errradamente a Escritura, um outro rabbi diria para ele: "Você está destruindo a Torah". O que Yeshua quer dizer é que Ele não veio invalidar, abolir ou revogar a Torah por meio de interpretações erradas, mas sim trazer o significado pleno, interpretando a Escritura no seu significado total.
E de fato é que análise do contexto nos diz. Ao dizer: "Ouvistes o que foi dito...., eu porém vos digo...", Yeshua mostra ao ouvinte que muitas vezes eles receberam um ensino com uma verdade parcial a respeito de um trecho da Torah, no entanto Ele veio trazer o significado pleno, enfatizando não somente a ação exterior, mas a interioridade da ação.
Por exemplo, os ouvintes tinham sido ensinados a respeito do mandamento "Não adulterarás", que não adulterar e não cometer uma relação exterior. No entanto Yeshua leva a interpretação ao seu significado pleno quando diz que o mandamento só é plenamente cumprido quando não há o pensamento interior de intenção impura.
Assim, teríamos a seguinte tradução correta de Mt 5.17: Não penseis que vim abolir a Torah (por meio de interpretações erradas) ou os profetas; não vim abolir, mas sim trazer o seu significado pleno (através da interpretação correta).
A conclusão que tiramos deste trecho, é que a Torah de Moshe, permanece de pé hoje e para sempre, pois nem mesmo um yod (a menor letra do alfabeto hebraico) nem um taggim (o menor sinal do alfabeto hebraico) passará da Torah.

A posição do Rav. Shaul diante da Torah de Moshe
A "teologia" vigente na mente da maioria dos crentes, é que Shaul abandonou completamente a Torah de Moshe depois que recebeu Yeshua como seu Mashiach.
Na realidade este falso conceito provém de uma série de má interpretações de alguns versículos das epístolas paulinas, os quais são erradamente atribuídos como se referindo à Torah.
No entanto, analisando a vida do apóstolo Shaul/Paulo, observamos na Palavra de D-us a confirmação da sua fidelidade à Torah de Moshe, DEPOIS de receber Yeshua em sua vida.
Vejamos abaixo uma série de trechos no livro de Atos que comprovam tal afirmação:

1) Shaul pregava nas sinagogas, no Shabat:
Atos 17.2,3
2 Shaul, segundo o seu costume, foi procurá-lo, e por três sábados, arrazoou com ele acerca das Escrituras,
3 expondo e demonstrando ter sido necessário que Mashiach padecesse e ressurgisse dentre os mortos; e este, dizia ele, é Mashiach, Yeshua, que eu vos anuncio.

2)Shaul tomou o voto de nazireu, de acordo com a Torah em Números 6.18.
Atos 18.18
18 Mas Shaul, havendo permanecido ali ainda muitos dias, por fim, despedindo-se dos irmãos, navegou para a Síria, levando em sua companhia Priscila e Áquila, depois de ter raspado a cabeça em Cencréia, porque tomara voto.

3)Shaul foi a Jerusalém observar Shavuot
At 20.16
Porque Shaul já havia determinado não aportar em Éfeso, não querendo demorar-se na Ásia, porquanto se apressava com o intuito de passar o dia de Shavuot em Jerusalém, caso lhe fosse possível.

4) Cumpriu outro voto, incluindo com ofertas sacrificiais descritas na Torah, e isso para mostrar a outros judeus que continuava fiel à Torah de Moshe.
Atos 21 17-26
17 Tendo nós chegado a Jerusalém, os irmãos nos receberam com muita alegria.
18 No dia seguinte, Shaul foi conosco encontrar-se com Yacov, e todos os anciãos se reuniram.
19 E, tendo-os saudado, contou minuciosamente o que D-us fizera entre os gentios por seu ministério.
20 Ouvindo-o, deram eles glória a D-us e lhe disseram: Bem vês, irmãos, quantas dezenas de milhares há entre os judeus que creram, e todos são zelosos da Torah.
21 e foram informados a teu respeito que ensinas todos os judeus entre os gentios a apostatarem de Moshe, dizendo-lhes que não devem circuncidar os filhos, nem andar segundo os costumes da Torah.
22 Que se há de fazer, pois? Certamente saberão da tua chegada.
23 Faze, portanto, o que te vamos dizer: estão entre nós quatro homens que, voluntariamente, aceitaram voto;
24 toma-os, purifica-te com eles e faze a despesa necessária para que raspem a cabeça; e saberão que não é verdade o que se diz a teu respeito; e que, pelo contrário, andas também, tu mesmo, guardando a Torah.
25 Quanto aos gentios que creram, já lhes transmitimos decisões para que se abstenham das cousas sacrificadas a ídolos, do sangue, da carne de animais sufocados e das relações sexuais ilícitas.
26 Então, Shaul, tomando aqueles homens, no dia seguinte, tendo-se purificado com eles, entrou no templo, acertando o cumprimento dos dias da purificação, até que se fizesse a oferta em favor de cada um deles.
Aliás, a análise deste versículo é interessante diante do falso conceito de que os milhares de milhares de judeus que iam recebendo Yeshua como seu Messias abandonavam a Torah. Isso é falso diante de Atos 21.20, que afirma que eles se tornavam ainda mais zelosos pela Torah de Moshe DEPOIS que recebiam Yeshua em suas vidas.
Atos 21.20
20 Ouvindo-o, deram eles glória a D-us e lhe disseram: Bem vês, irmãos, quantas dezenas de milhares há entre os judeus que creram, E TODOS SÃO ZELOSOS PELA TORAH.
Tal conclusão é evidente diante de Mt 5.17 e pelo fato de que se agora (depois que recebo Yeshua em minha vida) a Torah vai para o coração, mais zeloso eu posso me tornar para praticá-la.

5) Declarou diante do Sanhedrin que era Parush (fariseu) (continuou sendo mesmo DEPOIS de crer em Yeshua).
Atos 23.7
6 ...varões irmãos, EU SOU parush, filho de parushim...
Observe que Shaul não diz que FOI parush, mas sim que É parush.

6)Declarou a Festus, governador romano, que nada fizera nem contra a Torah, nem contra o templo:
Atos 25.8
8 Shaul, porém, defendendo-se, proferiu as seguintes palavras: Nenhum pecado cometi contra a Torah dos judeus, nem contra o templo, nem contra César.

7) Declarou em Atos 28.17 que nada fez contra os costumes dos seus pais:
Atos 28.17
17 Três dias depois, ele convocou os principais dos judeus e, quando se reuniram, lhes disse: Varões irmãos, nada havendo feito contra o povo ou contra os costumes paternos, contudo, vim preso desde Jerusalém, entregue nas mãos dos romanos;

alicarvalho
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1915
Idade : 37
Localização : Muriaé-MG
flag : Brasil
Data de inscrição : 03/12/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum