.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
Quem está conectado
87 usuários online :: 2 usuários cadastrados, 1 Invisível e 84 Visitantes :: 2 Motores de busca

Eterna, Khwey

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Página 5 de 14 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 9 ... 14  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Seg 08 Out 2012, 2:49 pm

17) Compilado e adaptado por: Yossef Chaim ben Ysrael
E como essa compilação rebate com fontes documentais que as descobertas arqueológicas de Finegam estão erradas?

“O pesquisador Chad Emmet afirma que foram encontradas sepulturas e casas obre cavernas que datam em cerca de 63 a.C a 324 d.C) [Chad Fife Emmett. Beyond the Basilica:Christians and Muslims in Nazareth. [S.l.]: University of Chicago Press, 1995. p. 16. ISBN 0226207110]”

Quais arqueólogos afirmam que essas sepulturas e CASAS sobre as cavernas datadas de 63aC a 324 dC foram fraudadas? Foram inventadas? E baseados em quais provas, em quais contra testes?

18) Nazaré não é mencionada nos registros históricos ou textos bíblicos em tempo algum e não recebe nenhuma menção por nenhum historiador contemporâneo. Nazaré não é mencionada no Antigo Testamento, nem nos Apócrifos , não aparece em qualquer literatura rabínica e nunca ouve qualquer achado arqueológico de que teria existido tal cidade. grifo nosso
Na página 4 (Irreligiosos) vc disse: 1 - "Os apóstolos que foram antes de nós ter chamado assim: Jesus de Nazaré Cristo ...". Nazara "é a" Verdade "Portanto," Nazareno "é" Que a verdade "...

(Evangelho de Filipe, n º 47 - texto gnóstico do segundo século depois de Cristo);


Contradição: oras, vc não disse que nem os apócrifos Nazaré não é citada e então cita Nazaré no apócrifo do Evangelho de Filipe? É...

Te perguntei e vou perguntar novamente: (pag 2)

Josefo, e agora Philon, citaram TODAS AS CIDADES mencionadas no AT? Vc pode citar a fonte documental que comprova isso? Eles citaram todas as cidades judaicas de seu tempo?

Cite a lista comparatória onde verificaremos que APENAS NAZARÉ não foi citada?

O VT cita todas as cidades do NOVO TESTAMENTO deixando de citar apenas nazaré?

Os apócrifos citam todas as cidades de Israel deixando de citar apenas Nazaré?

As literaturas rabínicas citam todas as cidades daquela região deixando apenas Nazaré de lado?

Como pode falar que nunca houve achado arqueológico que comprovasse a existência da cidade, se ao contrário disso os arqueólogos e pesquisadores, Chad Emmet, James Strange, Jack Finegam provaram com achados arqueológicos que ela existiu sim?


Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Seg 08 Out 2012, 2:52 pm

19) Nazaré não foi incluída na lista de localidades das tribos de Zebulon (Josué 19:10-16), que menciona doze cidades e seis aldeias, e Nazaré não está incluída entre as 45 cidades da Galiléia mencionadas por Flavio Josefo (37AD-100AD ), Philon de Alexandria, também lista várias localidades e nunca menciona "Nazaré".
Eu preciso que vc cite, Alfredo uma lista comparatória para verificarmos que apenas Nazaré não foi mencionada.

Te pedi para fazer isso com Josefo, Philon, até agora nada!

20) Sabemos entretanto que tal cânone surgiu depois das "cartas" atribuídas aos "primeiros cristãos", em escritos atribuídos a Paulo de tarso ele menciona o termo "jesus" 221 vezes mais nunca menciona qualquer cidade chamada Nazaré.
Paulo cita TODAS as cidades do Novo Testamento deixando de citar APENAS Nazaré? Mostre uma lista comparatória?

21) Certamente eles não desistem de suas argumentações: Hoje alguns grupos tentam desvirtuar afirmando que Nazaré era na verdade um "vilarejo" e por isto nunca foi mencionada em lugar algum. Porém um estudo aprofundado mostra que isto é apenas um Álibi.
Ela era pequena e insignificante mesmo. Até Natanel disse: pode sair coisa boa de lá? (Joao 1.46)

Agora, a Arqueologia, como vimos, prova a existência dela antes do século 1.

O que notamos: suas citações são baseadas em comentários de pessoas que assim como vc, Alfredo, nesse particular não se deram o trabalho de avaliar as descobertas arqueológicas e os pesquisadores sérios.

Então vcs já partem do pressuposto que ela não existiu e a partir daí montam uma argumentação baseada em nada.

Já pedi zilhoes de vezes: dá para mostrar uma lista comparatória de cidades para vermos que apenas Nazaré não foi citada? Até agora nada!

Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Seg 08 Out 2012, 2:58 pm

22) 4- O que é Nazaré então?

Uma vez comprovado que Nazaré (como cidade) nunca existiu nos "tempos bíblicos", sendo criada por teólogos romanos no século IV e autorizada pela ONU para a fé católica para o atual estado da palestina/Israel, chegou a hora de revelar um pouco da verdade.
Uma vez comprovado que Nazaré não existiu ?

Baseado em que? Repito:

Joseo e Philon nada falaram? Eles falaram de todas as cidades deixando apenas Nazaré?

(Ver nº 18)


23) Tudo começa com o voto "Nazir", o voto em que a pessoa passava a deixar o cabelo crescer, não ingerir vinho(e uva) e vivia uma vida monástica (voto que foi pego em parte pela igreja romana), Sansão e Samuel fizeram tal voto segundo o antigo-testamento. Nazir traduzido significa "consagrado", mais também como falei acima pode se gerar vários significados deste termo como "rebento" (no caso do Rei Davi) e dá para fazer vários trocadilhos com o termo.
Jesus não era nazireu. A cidade existia na época e ficava naquela região de Zebulom e Nafitali: “para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta Isaías, que diz:

15 A terra de Zebulom e a terra de Naftali, junto ao caminho do mar, além do Jordão, a Galiléia das nações,

16 o povo que estava assentado em trevas viu uma grande luz; e aos que estavam assentados na região e sombra da morte a luz raiou. (Mt 4)

Agora, uma coisa Alfredo , já que vc está tendo dificuldade para me responder a questão da lista comparatória de Josefo, Philon, Apócrifos, obras rabínicas, manda para esse endereço aí que vc cita da comunidade israelita, a pergunta onde Yossef Chaim ben Ysrael pode mostrar uma lista comparatória de cidades onde veremos que SOMENTE NAZARÉ E NENHUMA OUTRA MAIS NÃO FOI CITADA, ok?

Fazer comentários soltos assim é mto fácil. Dificil é demonstrar que James Strange, Chad Emmet, Jack Finegam estão errados. Que as provas documentais/ arqueológicas citadas por eles são fraudes.

Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Seg 08 Out 2012, 2:59 pm

24) Esta é no entanto a fonte primeira que eu selecionei cujo link não gravei, mas que você retrucou. Praticamente idêntica à anterior, visto que todas vêm de uma única verdade: A inexistência de tal cidade no início do Século I
Comentários soltos é uma coisa, prova arqueológica documental que rebata o livro de Jack Finegam, os estudiosos Chad Emmet, James Stranges são outros quinhentos.

O monte está lá (monte que vc disse não existir), provas arqueológicas de tumbas, casas, agricultura ANTES do século 1 foi comprovada pela arqueologia.

A tabuleta encontrada em Nazaré em 1878, datada em 50 d.C, contendo a inscrição de Cezar, está na Biblioteca Nacional de Paris.

Interessante que sua “fonte” não cita isso, não é mesmo? Falam coisas soltas e as provas documentais existentes são OMITIDAS.

Vc está repetindo demais, Alfredo, vai direto ao assunto

Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Seg 08 Out 2012, 3:00 pm

25) “Ninguem sabe nada sobre Jesus, infância, juventude, ninguém conheceu seis pais, tios, avós e etc.” (pag 2)

Contestação:
Sabe-se sim. A fonte primária é o próprio NT. Jesus nasceu e cresceu como toda pessoa judia de seu tempo. O que importou para o registro foram as coisas que foram escritas.

a) Desde quando os historiadores afirmam que é preciso saber quem foram os familiares de uma pessoa para ela ser reconhecida como personalidade histórica?

b) Quem foram os familiares de Apolonio de Tiana e Marcião de Sinope?, cite com riquezas de detalhes, primos, tios, avós, tataravós, amigos..

c) Descreva com riqueza de detalhes a infância até a juventude deles,citando para isso provas documentais contemporâneas. Quem escreveu tais fontes, qd estão datadas?

Obviamente vc sabe porque cito Marcião e Apolônio.

26) Quanto ao barranco de Nazaré que ficou em branco, aqui está a fonte:
E esse outro texto, da Wikpédia, em que você baseou sua contestação:

Wikipédia
Muitos autores supõem que a antiga Nazaré foi construída em uma encosta, como era exigido pelas escrituras: "[E levaram Jesus] ao topo do monte no qual a cidade fôra construída, para que o pudessem arremessar para baixo" (Lucas 4:29)
Veja a questão nº 15, pois já falamos sobre isso. Vc está repetindo de novo não sei o porquê.

Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Seg 08 Out 2012, 3:02 pm

27) Ora, as informações da Wikipédia, assim como todas na internet, depende muito de quem a escreve. No caso a Wiki está fazendo referências à Bíblia. Pra mim, não é uma fonte extremamente segura e não vale como exemplo exclusivo. Talvez eu a tenha mencionado por equívoco, porque nunca investiguei sobre esse fato com profundidade~, já disse isso, pois tinha dúvidas e anotei essas dúvidas no meu livro.
Vc diz isso porque viu que ficou enrolado. Citou um texto para “provar” uma coisa e se complicou, pois mais adiante o texto fala do monte de Nazaré, casas, tumbas, agricultura.

Essa fonte só “é problema” após o pedaço que vc omitiu, mas antes disso, era “mto boa”, não é mesmo?

Além do mais, as informações nesse texto são fidedignas. Arqueólogos e pesquisadores sérios e renomados falam sobre o assunto nas citações, portanto, esse seu comentário, Alfredo, não tem razão alguma de ser.

28) Essa aqui é uma informação de fácil comprovação:
"Nazaré não é mencionada nos registros históricos ou textos bíblicos em tempo algum e não recebe nenhuma menção por nenhum historiador contemporâneo. Nazaré não é mencionada no Antigo Testamento, nem Talmud (o código de lei judaica), nem Apócrifos , não aparece em qualquer literatura rabínica e nunca ouve qualquer achado arqueológico de que teria existido tal cidade.
Repetição: Essa é a 3ª vez que eu contei na postagem que vc repete esse mesmo argumento.

Favor rever o nº 19 e outros mais acima. Não dá para ficar repetindo isso toda hora! Já falei, oras.

Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Seg 08 Out 2012, 3:04 pm

29) Textualmente: [b]É difícil dizer com certeza que destaque Nazaré tinha [havia] no primeiro século.[b/]
Repetição: Veja as questões anteriores 18, 22, 24 etc.

30) Assim eu estou buscando a fonte: Está aí...
http://bibliotecabiblica.blogspot.com.br/2009/09/nazare-onde-jesus-...
Alfredo, na boa, é melhor vc parar de fazer citações sem analisar direito porque esse endereço diz coisas totalmente diferentes daquelas que vc propõe. Não vou citar aqui para não estender mais o assunto.

Esse seu comentário não foi feliz.

Vc disse uma importante enciclopédia renomada. Cadê ela?

Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Seg 08 Out 2012, 3:15 pm

31) Eu sei que amanhã, já não lembrarei mais nada disso, mas uma coisa vai ficar gravado na minha mente: Que a cidade de Nazaré não existia no primeiro século. Eu tinha dúvidas, mas graças a sua impertinência, e teimosia, [/u]hoje tenho certeza [/u]e já vou retificar o meu livro: Nazaré não existia no primeiro século.
Só resta você agora, aceitar a derrota e tentar recuperar num novo tema, porque se havia alguma coisa lá, NÃO ERA UMA CIDADE, NEM UMA VILA AO MENOS. Além do que Nazaré do VT , não significava uma cidad
e.
Reveja as questões anteriores, principalmente as que cito as provas arqueológicas e os estudiosos e arqueólogos Chad Emmet, James Strange, Jack Finegam.

E só diga isso em seu livro,Alfredo, quando vc RESPONDER as questões específicas sobre a cidade, principalmente o nº 18!

32) Quer partir para os ossos? E só confessar a sua derrota no tema Cidade de Nazaré.
Se quiser enrolar mais um pouco, não tem problema. Eu estarei aqui.
Vc deve estar de brincadeira! Rsrsrs... :risadinha: :risadinha: :risadinha:
.
Responda objetivamente às perguntas que te fiz sobre a cidade, Alfredo.

Vamos relembrar a questão nº18

Até agora vc não citou quais estudiosos sérios, com fontes documentais conseguiram provar o contrário das afirmações de Chad Emmet, James Strange e Jack Finegam.






Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Seg 08 Out 2012, 3:26 pm

33) Lá no outro espaço vc colocou assim:
2) “Ninguem sabe nada sobre Jesus, infância, juventude, ninguém conheceu seis pais, tios, avós e etc.” (pag 2)

Contestação: Sabe-se sim. A fonte primária é o próprio NT. Jesus nasceu e cresceu como toda pessoa judia de seu tempo. O que importou para o registro foram as coisas que foram escritas.

R – A Bíblia NUNCA, JAMAIS foi um livro histórico para garantir nada. Antes de você citar a Bíblia como prova de alguma coisa, precisa provar que ela tem valor histórico. Nem nas escolas do maior pais cristão do mundo, ensina-se sobre Jesus nas matérias de história.

a) Desde quando os historiadores afirmam que é preciso saber quem foram os familiares de uma pessoa para ela ser reconhecida como personalidade histórica?

R- Esse é mais um elemento que poderia existir para comprovar a verdade, mas não existe. Afinal, sabem a genealogia de Jesus com dezenas de gerações... Eu conheço a minha até a minha penta-avó.

Quanto ao barranco de Nazaré que ficou em branco, aqui está a fonte:
E esse outro texto, da Wikpédia, em que você baseou sua contestação:
Hummmm, ficou enrolado né, moço?!

Quer riscar porque não tem resposta... mas não adianta não, Alfredo, essa questão eu sei que vc não pode responder mesmo, afinal é comprometedor falar que Jesus não existiu (pq não se sabem quem foram os parentes, e infância e juventude) e ao mesmo tempo não ter saber citar quem foram os parentes das personalidades históricas que vc cita em seu livro, assim como todas as fases da vida deles!

Que fardo para ti... mas esse fardo te perseguirá!

Além do mais... na Parte 1, temos 3 questionamentos que faço a respeito dos comentários de seu livro. Essa dos parentes É UMA. Nazaré É OUTRA.... os ossos É OUTRA.

Então,sem enrolation, Alfredo.


Última edição por Sarah em Seg 08 Out 2012, 5:06 pm, editado 3 vez(es)

Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Seg 08 Out 2012, 3:28 pm

34) Lendárya... tudo bem, querida... Vou te dizer... Não vai ser fácil pra mim, lidar com você. Simplesmente porque você se nega a entender uma coisa tão simples. Enrola, enrola e quer me dar uma volta, mas eu não vou deixar. entendido?
Deixa de bobagem, querido, é vc que esta´enrolando, vc não responde objetivamente, quer truncar o assunto... qualquer pessoa que fizer uma leitura imparcial dessa postagem verá isso, Alfredo. Suas alegações são baseadas em pesquisas muito reducionistas.

Cadê os rebates baseados em fontes documentais? Mas.... mas!

Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Seg 08 Out 2012, 3:33 pm

35) Minha amiga. Você tentou me derrubar nisso aí, como se num golpe baixo... Vamos ter que resolver isso primeiro. O MEU LIVRO ESTÁ CERTO. CERTÍSSIMO!

Eu disse que tinha dúvidas quanto a existência de Nazaré. E daí, qual é o problema?

Não adianta tentar desviar a conversa. Você tem que se explicar:

A - Nazaré existiu? Apresente as provas.
B - Nazaré não existiu? Deixe isso bem claro e vamos em frente.

De uma forma ou de outra, o meu livro está certo. Nele eu disse que não tinha certeza.
Beijão.
Não está não, Alfredo. Vc disse na pagina 2 que “Nazaré nem existia”

“Não havia escolas nessas vilas: Jerusalém, Jericó, Betânia, Belém; Geraza, Cafarnaum, Gadara, Tiberíades, Betsaida, Corazim e Canaã,além de Nazaré que nem existia e regiões desconhecidas do Egito.” grifo nosso

Portanto, ao mesmo tempo que vc afirma isso, vc diz ter dúvidas! Eis a contradição que apontei!

O problema não é vc ter dúvidas, pois já admitiu não ter certeza. O problema é vc ter dúvidas e afirmar que “Nazaré que nem existia”. Fui muito clara quanto a essa sua contradição.

Engraçado tb como vc “se esquece” do barranco! A arqueologia fala dele, mas vc...achava que tal não existia. (vc precisa colocar isso lá em seu livro!)


Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Seg 08 Out 2012, 3:36 pm

A - Nazaré existiu? Apresente as provas.

As provas foram apresentadas em respostas de outros dias e nessa, vc as encontra nessa postagem nas questões :

Nº 15 (final, onde cito o monte);

Nº 16 (onde falo do renomado arqueólogo Jack Finegam e seu livro publicado pela Princeton University Press);

Nº 17, onde cito Chad Emmet, e fora a questão inicial onde citei todos eles juntos.

Página 1 : http://irreligiosos.ning.com/forum/topics/an-lises-s-lidas-sobre-a-verdadeira-hist-ria-de-jesus-cristo?xg_source=msg_com_forum&id=2626945%3ATopic%3A48775&page=1#comments (Responder até Lendárya em 15 setembro 2012 at 11:06)

Nessas questões vimos que havia um centro funenário, casas, tumbas, barranco, tabuleta, agricultura.

Estudiosos renomados afirmaram isso com base em pesquisas sérias e provas arqueológicas.

Te perguntei e vou perguntar novamente:

Quais arqueólogos renomados podem derrubar e afirmar que as pesquisas de Chad Emmet, James Strange e Jack Finegam estão totalmente erradas? Onde estão esses livros? Eles publicaram pela Princeton University Press?


Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Seg 08 Out 2012, 3:39 pm

B - Nazaré não existiu? Deixe isso bem claro e vamos em frente.
Existiu sim e as provas que eu apresentei demonstram isso. Arqueólogos renomados atestam isso. O que vc cita?

Um estudo parcial, onde uma pessoa fala que Philon, Josefo, Antigo Testamento, Apócrifos e etc não falam de Nazaré.(em contra partida cita um apócrifo mencionando a cidade, o que é uma baita contradição)

Porém, essa citação não menciona as descobertas arqueóligcas e nem os arqueólogos que publicaram suas obras falando da existência de Nazaré no século 1.

Além disso. Afirma que Nazaré não exisita, mas tem dúvida, diz que a dúvida não era sua, depois admite que é sua, depois diz que Nazaré não existiu “a partir de agora(sua citação nessa última postagem), mas depois fala “eu acho”...enfim, Alfredo, sem comentários.

Como falei, não vou esticar mais o assunto. Vc pode fazer as pesquisas da questão 18 e as perguntas de 1 a 10 (aliás a 1 vc já confirmou ter dúvidas sim, então ela tá fora), mas de 2 a 10 quero respostas, fora as dessa última postagem, tirando essas que são repetições, pois tive que repetir devido a sua repetição. Mas agora chega.

Para vc provar que Nazaré não existiu, vc precisa derrubar com fontes documentais exatas que as descobertas arqueológicas de Chad Emmet, Jack Finegam, James Stranges estão erradas.

Fora isso, fazer as listas comparatórias de cidades nas obras citadas: Philon, Josefo, Apócrifos, VT, obras rabínicas.

Tirando isso, querido, vc vai continuar nesse desencontro todo. Isso é mto nítido!


Última edição por Sarah em Seg 08 Out 2012, 5:09 pm, editado 1 vez(es)

Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Seg 08 Out 2012, 3:41 pm

Portanto, querido, como eu falei no começo da postagem de hoje, passe às suas considerações finais, em seguida faço as minhas e assim vou postar a Parte 2. Eqto isso creio que vc vai ter tempo para pesquisar as listagens comparatórias que te pedi.

Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Seg 08 Out 2012, 3:50 pm

Novo texto foi dado ao livro "A VERDADEIRA HISTÓRIA DE JESUS CRISTO" na página 30:
Vc sempre dá novos textos.... depois que vc responder o que perguntei vc muda de novo. Meu conselho foi riscar tal cidade de seu livro, não faça menção dela, querido. É melhor!

Precisaram fazer uma Nazaré às pressas, e hoje, já é uma imensa cidade. Agora encontraram ruínas nas imediações de Nazaré, que remontam ao 1º século. Considere-se, entretanto, duas coisas: A Nazaré real, pode ter sido construída no 2º século, quando perceberam a incoerência, e hoje, já são ruínas. Autores antigos, como Josefo, nunca mencionaram tal cidade. E lá não consta nenhuma encosta habitável, que justificasse a estória bíblica de arremessar Jesus pelo barranco. Como entender isso? A "Enciclopédia Bíblica", uma obra escrita por teólogos, e talvez a maior obra de referência bíblica no idioma Inglês, assume: "Não podemos nos aventurar a afirmar categoricamente que havia uma cidade de Nazaré no tempo de Jesus.", mas ela foi mencionada na Bíblia, como tantas outras que serviram de pano de fundo a essa mitologia. Nada de novo."
Vc atropelou os fatos e passou a carroça à frente dos bois. Além de repetições. Novamente: Passe, por favor, às considerações finais, porque esse repeteco já deu!

Leia com calma essa minha última postagem, Alfredo, só mude coisas sobre Nazaré depois que responder as questões do nº 18 e outras associadas! Na realidade,não tem nada de novo nesse seu "novo texto", vc repetiu tudo, oras!

E como pudemos ver, existia barranco e tudo mais lá, tumbas, casas, tudo isso confirmado pela Arqueologia.

Obrigado. Graças a você, fiz uma revisão no meu livro, melhorando sua credibilidade.
Me desculpa Alfredo, mas esse seu comentário está entre rir e chorar... sinceridade! Credibilidade?

Bjso procê

Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Alfredo Bernacchi em Seg 08 Out 2012, 4:06 pm

Sarah!... Terrível essa mulher!...
Vou apelidar você de Sarah a terrível!...
Olhe amiga... Isso aqui é só um preâmbulo para a minha resposta item por item, ok? Aproveitando que você está online.

Quando eu citei Nazaré pela primeira vez, foi de passagem. Qualquer leitor que ler toda a frase, vai entender que Nazaré era apenas mais uma cidade qualquer, onde não havia cultura e pretendiam esconder Jesus nela, onde ninguém saberia sobre ele, não tinha escritas e todos seriam analfabetos. Esse era o objetivo da frase.

Tanto que eu citei sem maiores expressões a inexistência dela. Repare; Eu não estava falando sobre Nazaré historicamente. Não falei de Nazaré geograficamente, não tive o objetivo de analisar esta "cidade" socialmente, como um fato. Apenas que constava da Bíblia! (Pag.2)
Como eu já tinha uma opinião preconcebida por estudos anteriores, dos meus últimos 15 anos escrevi que nem existia (fica intrínseco o "possivelmente" para o bom entendedor). Para a pessoa que está acompanhando a ideia, das cidades sem cultura alguma.

Mais adiante, no final da página 29 início da 30, por aí (já não existe mais) eu me aprofundei na descrição de Nazaré, argumentando que precisaram fazer uma nova cidade etc. Escrevi: "aí a coisa complicou, porque nenhuma cidade existia com esse nome" e outras cogitações. Nesse momento do texto, eu senti a necessidade de fazer a ressalva, do contrário teria que provar a inexistência de tal cidade naquele momento. Agora, eu já não a estava citando de passagem, mas fazendo uma referência explícita a ela. Citei Josefo que nunca mencionou Nazaré e o barrando do qual atirariam jesus.(*) Então, fiz por bem emitir a ressalva. "Fica a dúvida: Existindo ou não".
Uma questão de honestidade. porque eu não precisaria fazer essa ressalva se eu não fosse verdadeiro.

Agora vou dizer UMA COISA PRA VOCÊ. Essa é novidade: Escrevi esse livro direto. Pensei, busquei os fatos e escrevi, consultei os pormenores e escrevi. Direto! em poucos dias!... Nem li direito o que eu escrevi, na certeza de que estava bom. Costumop fazer revisões posteriores, porque eu quero lançar logo o livro... Aos poucos, dois dias depois, inseri mais um detalhe, e mais outro texto a seguir, sem sequer reler o livro todo. Foi "O jesus que existiu antes de jesus" e "O DEUS SOL". Repare: O ATEU GRAÇAS A DEUS, já sofreu em torno de 40 revisões. O SINTO MUITO MAS JESUS CRISTO NÃO EXISTIU, quando foi lançado, tinha cento e poucas páginas... Hoje tem 300, já em uma nova edição!... Então você pegou o meu livro ainda verde no pé. Mas correto! porque eu não escrevo mentiras...
Agora, depois que você me obrigou a estudar sobre Nazaré, eu ratifiquei aquele meu pensamento anterior, aquela impressão do que eu já havia concluído. Nazaré não existiu. Crueldade da sua parte, pegar uma citação secundária para me colocar contra a parede. Que bom que você não teve sucesso. Quem sabe se numa próxima você consiga me pegar numa contradição!...

(*) Outra coisa: Você está confundindo as passagens. Jesus não ia ser lançado do alto do templo mateus 4:6. Mas...
(Lucas 4:29) [E levaram Jesus] ao topo do monte no qual a cidade (de Nazaré) fora construída, para que o pudessem arremessar para baixo"
(Lucas 4:29) e, levantando-se, expulsaram-no da cidade e o levaram até o despenhadeiro do monte em que a sua cidade estava edificada, para dali o precipitarem.

Depois apresento minha resposta.
Beijos

Alfredo Bernacchi
¹
¹

Número de Mensagens : 454
Idade : 75
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 05/05/2012

http://alfredobernacchifalandofrancamente.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por sabino-sp em Seg 08 Out 2012, 4:37 pm

Alfredo Bernacchi escreveu:Sarah!... Terrível essa mulher!...
Vou apelidar você de Sarah a terrível!...
Olhe amiga... Isso aqui é só um preâmbulo para a minha resposta item por item, ok? Aproveitando que você está online.

Quando eu citei Nazaré pela primeira vez, foi de passagem. Qualquer leitor que ler toda a frase, vai entender que Nazaré era apenas mais uma cidade qualquer, onde não havia cultura e pretendiam esconder Jesus nela, onde ninguém saberia sobre ele, não tinha escritas e todos seriam analfabetos. Esse era o objetivo da frase.

Tanto que eu citei sem maiores expressões a inexistência dela. Repare; Eu não estava falando sobre Nazaré historicamente. Não falei de Nazaré geograficamente, não tive o objetivo de analisar esta "cidade" socialmente, como um fato. Apenas que constava da Bíblia! (Pag.2)
Como eu já tinha uma opinião preconcebida por estudos anteriores, dos meus últimos 15 anos escrevi que nem existia (fica intrínseco o "possivelmente" para o bom entendedor). Para a pessoa que está acompanhando a ideia, das cidades sem cultura alguma.

Mais adiante, no final da página 29 início da 30, por aí (já não existe mais) eu me aprofundei na descrição de Nazaré, argumentando que precisaram fazer uma nova cidade etc. Escrevi: "aí a coisa complicou, porque nenhuma cidade existia com esse nome" e outras cogitações. Nesse momento do texto, eu senti a necessidade de fazer a ressalva, do contrário teria que provar a inexistência de tal cidade naquele momento. Agora, eu já não a estava citando de passagem, mas fazendo uma referência explícita a ela. Citei Josefo que nunca mencionou Nazaré e o barrando do qual atirariam jesus.(*) Então, fiz por bem emitir a ressalva. "Fica a dúvida: Existindo ou não".
Uma questão de honestidade. porque eu não precisaria fazer essa ressalva se eu não fosse verdadeiro.

Agora vou dizer UMA COISA PRA VOCÊ. Essa é novidade: Escrevi esse livro direto. Pensei, busquei os fatos e escrevi, consultei os pormenores e escrevi. Direto! em poucos dias!... Nem li direito o que eu escrevi, na certeza de que estava bom. Costumop fazer revisões posteriores, porque eu quero lançar logo o livro... Aos poucos, dois dias depois, inseri mais um detalhe, e mais outro texto a seguir, sem sequer reler o livro todo. Foi "O jesus que existiu antes de jesus" e "O DEUS SOL". Repare: O ATEU GRAÇAS A DEUS, já sofreu em torno de 40 revisões. O SINTO MUITO MAS JESUS CRISTO NÃO EXISTIU, quando foi lançado, tinha cento e poucas páginas... Hoje tem 300, já em uma nova edição!... Então você pegou o meu livro ainda verde no pé. Mas correto! porque eu não escrevo mentiras...
Agora, depois que você me obrigou a estudar sobre Nazaré, eu ratifiquei aquele meu pensamento anterior, aquela impressão do que eu já havia concluído. Nazaré não existiu. Crueldade da sua parte, pegar uma citação secundária para me colocar contra a parede. Que bom que você não teve sucesso. Quem sabe se numa próxima você consiga me pegar numa contradição!...

(*) Outra coisa: Você está confundindo as passagens. Jesus não ia ser lançado do alto do templo mateus 4:6. Mas...
(Lucas 4:29) [E levaram Jesus] ao topo do monte no qual a cidade (de Nazaré) fora construída, para que o pudessem arremessar para baixo"
(Lucas 4:29) e, levantando-se, expulsaram-no da cidade e o levaram até o despenhadeiro do monte em que a sua cidade estava edificada, para dali o precipitarem.

Depois apresento minha resposta.
Beijos

Desculpe ai Alfredo quem fez a confusão fui eu rsrsr desculpem ai foi mal depois vi o fora que dei chocado
é que a história do barranquinho.....deixa pra lá continuem ai abraços

sabino-sp
Sol
Sol

Número de Mensagens : 2161
Idade : 63
Localização : Santo André - São Paulo
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Seg 08 Out 2012, 4:44 pm

Sarah!... Terrível essa mulher
Vou apelidar você de Sarah a terrível!...
:risadinha: :risadinha: :risadinha:

Meu anjo.... vc vai passar às considerações finais. Entendo perfeitamente bem a escrita às pressas para poder lançar logo o livro,mas...mas

Vc já argumentou algumas coisas que foram mais contraditórias ainda! Repetiu sem parar as mesmas coisas, isso me fez repetir também. Só que essa foi a minha última repetição, pois não dá para ficar um mês só nesse pedaço.

Te fiz perguntas, vc não as responde e quer me engabelar!....mas, comigo não Alfredo! "ah eu sou Terrível" hehehehe, a esposa! brincadeira.

Na boa, querido.... faça suas considerações finais, depois eu faço. Agora, se vc enrolar e REPETIR NOVAMENTE. Vou passar para a parte 2, e separar as perguntas naõ respondidas em uma parte própria.

Quanto ao Barranco de Nazaré,já está mais que provado que ele está lá e tem até um nome! Não se esqueça de colocar essa informação lá no seu livro, Alfredo. Wink


Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Alfredo Bernacchi em Seg 08 Out 2012, 10:26 pm

Bom... vc está enrolando muito, esta´citando AS MESMAS COISAS com a intenção de me fazer cansar ou coisa parecida.

A intenção é fazer você entender. Reparei que eu escrevo as coisas e você não entende, ou finge não entender e insiste na mesma coisa. Quando acontecer isso abaixo, eu vou te lembrar...
Além do mais, se você pode ser prolixa, por que eu não posso?

Se o seu objetivo é contestar, você começou contestando o quê? Quer eu disse que Nazaré existiu? Ou que eu disse que Nazaré não existiu? Não vi contestação nenhuma!
Olha aqui a sua ladainha:

“Então, vc agora já admite que teve dúvida! E porque vc disse que não foi citação sua? Porque vc disse que essa citação foi de pessoas que te contestavam? Pelo menos vc admite que "acha", não tem certeza. Agora sim!
A pergunta de número 1 foi respondida com a sua explicação de que realmente tem dúvida. Portanto, apesar da contradição ao falar que "a dúvida não é minha" e agora admitir que é sua sim, teve coragem para encontrar um ponto de equilíbrio. Sinal de positivo pra vc! ”


Você está contestando o quê aqui? Reparou direitinho? Eu diria que isso aqui é vontade de sacanear! Não contestar! Implicar! Fazer picuinha!... Disse me disse! Nenhuma objetividade, num texto prolixo!

Eu vou desconsiderar e colocar o bonde nos trilhos de novo. Vou te dar a oportunidade de ser objetiva. Vamos lá...
Contestando as suas respostas:

1) Eu já expliquei isso. Você não leu ou não entendeu. Por isso tem que escrever 10 vezes a mesma cois. Eu vou pegar a resposta anterior. Não vou escrever mais nada. Vou só repetir o que já escrevi: [Repare bem: Eu não escrevi: “A dúvida referida não é minha”, mas escrevi: “A dúvida referira, não é a minha”, por conseguinte a dúvida é a dos outros, e não a minha. Se eu dissesse “...não é minha” estaria referindo-me à minha dúvida, mas quando eu digo “não é a minha”, é porque é a de outro. Estou claramente referindo que não é a minha, por conseguinte a de qualquer outro que não seja eu. Não tenho culpa de que, na sua afobação de me criticar, você não esteja lendo direito, ou não conheça interpretação de texto, ou não entenda português como devia]. Nesse caso aí. Você tem que notar o artigo definido “a” , que explicita alguma coisa, no caso o substantivo feminino “dúvida” e não a “mim”, pronome pessoal oblíquo ou minha pronome possessivo.

2) Se eu escrevo “A dúvida referida não é minha”, refiro me a mim: Se eu escrevo: “A dúvida referira, não é a minha” estou referindo-me a dúvida.

De outra feita eu escrevi: "Fica a dúvida: Existindo ou não"... - "FICA A DÚVIDA: EXISTINDO OU NÃO"... – Isso foi o que eu escrevi. Não me interessa o que você entendeu. Interessa o que eu escrevi: "FICA A DÚVIDA: EXISTINDO OU NÃO"...


São dois casos separados e dois aspectos diferentes. Um eu referi-me à dúvida em geral, a incerteza de todos. No outro caso admiti que tinha dúvidas. O que você quer afinal? Eu nunca disse que tinha certeza!!!

”Como vc pode fazer comentários, argumentar em cima do que vc não sabe e admitir que não analisou? Isso é bem contraditório, Alfredo!

Tem nada contraditório aí... Eu não disse que não sabia eu disse que ainda restava alguma dúvida. Sabia, mas não tinha certeza. Por isso eu fiz a honesta ressalva “Fica a dúvida”. Naturalmente sugerindo uma confirmação ou estudo posterior, já que no momento não era importante ter certeza.

Além disso, o livro é meu eu escrevo o que quiser. Se você não sabe ler, sinto muito!...

3 – Já te expliquei que são dois casos distintos. Num deles a dúvida não é a minha, mas em geral. No outro eu disse que estava em dúvida.
Por que você quer misturar tudo? É onde eu te pergunto:
Qual o seu objetivo? Contestar ou embolar para no fim dizer que estava certa? Qual é o problema se a dúvida é minha ou é dos outros?
Eu já não disse que tinha dúvidas? O que você quer mais além disso? Eu disse que tinha dúvidas, está lá no livro e nunca neguei isso!

4 – Eu não preciso pesquisar sobre uma coisa de importância secundária, do contrário eu teria que ser uma enciclopédia! Já disse isso também!... A sua teimosia é INFINITA!... RESPONDO 20 VEZES A MESMA COISA E VOCÊ PERGUNTA DE NOVO!...
Qual é o seu objetivo afinal?!...
Eu não me baseio em achismos. Eu posso como escritor deixar claro que tenho dúvidas a respeito de determinada coisa, principalmente quando ela é subjetiva, está em segundo plano, não atrapalha o raciocínio.

Você conhece o estado do Maranhão? A cidade de Cabrobó? Você poderá responder “sim”. Mas fica antes ou depois de Montalvânia? E se eu disser: Montalvânia, aquele cidade cujas ruas são de barro... Não tenho certeza... (ou não lembro bem) Mas são arborizadas e bem largas...
Eu não posso escrever isso? É um pecado capital? Atrapalha o raciocínio se essa rua é de barro ou não? Se a cidade de Cabrobó fica antes ou depois? Eu preciso provar quer ela é de barro, do contrário um leitor vai me crucificar? Dizer que eu precisava ter certeza antes de escrever? Que é melhor tirar a referência dessa cidade?

Qual é o seu objetivo afinal? Me sacanear? Já viu que não vai conseguir... Ou ainda não viu?

5 – Eu não fiz afirmações. Eu sugeri. De passagem numa causa secundária... E logo adiante eu expliquei que tinha dúvidas, ratificando essa ideia. Existe no português as figuras de linguagem. O subentendido, e aquilo que você diz que é, mas não é...

Você conhece o estado do Maranhão? A cidade de Cabrobó? Você poderá responder “sim”. Mas fica antes ou depois de Montalvânia? E se eu disser: Montalvânia, aquele deserto!... Fica ninguém na rua depois que o sol vai embora. Só tem pinguço no bar!...

Vê? Quanta verdade que é mentira! Quanta mentira que é verdade!
Montalvânia não é um deserto. Apenas existem poucas pessoas.
Ainda tem gente passando na rua, à noitinha, voltando do trabalho...
E no bar tem um pinguço ou outro e o resto joga sinuca.
Mas segundo você, eu tenho que provar cada palavra ou não devo mais usar Montalvânia como referência... NÃO É?!... Devo retirar Montalvânia do mapa também? Afinal, o objetivo da referência não é localizar melhor a cidade de Cabrobó?

Afinal das contas, Cabrobó fica em Pernambuco e Montalvânia em Minas Gerais, mas você entendeu, não é? Esse é o objetivo.

Da mesma forma explicar que aquelas cidades todas lá, existindo ou não, dizem que passou Jesus, um cara que sequer existiu!... Mas nesse você acredita, não é, e nunca foi querer saber a verdade como agora você quer saber do meu livro... Que interessante!... Essa é a Sarah terrível!...

6 – Acontece que esse debate está sendo retransmitido para o Google e ai de mim se der um escorregão numa letra!...
Você fala em desencontro com minhas próprias declarações, mas não provou nenhum até agora.
No entanto, você fingiu que não viu eu te cobrar as provas sobre a existência de tal cidade... Não é? Então está em tempo de te lembrar!...
Aproveito também para te lembrar que você me desacreditou quando eu citei a Enciclopédia Bíblica, mas quando eu provei, você ficou calada!... Ficou calada sobre o barranco tal que jogariam Jesus. Você nem conhecia essa passagem da Bíblia e achou que era lá do telhado do templo... Vê todas as suas mancadas. Eu provo o desencontro das suas declarações. Você não prova os meus... Até agora, não provou nenhum!...

7 – Não minto e não omito. Ficar duvidoso e declarar isso, é um direito meu como escritor. Você bem que podia dizer o que foi que eu omiti, porque só dizer que eu omiti não vale nada. Tem que provar que eu omiti alguma coisa, para suas palavras terem valor.
Não pesquisei direito uma coisa que não precisava pesquisar direito, porque não tinha importância no contexto, como eu demonstrei acima na estória de Cabrobó. Não era importante saber se Nazaré existia ou não. Bastava saber que, estava citada na Bíblia e seria como as outras, uma vila pobre e sem cultura nenhuma. Entendeu, querida?
Nazaré é agora uma cidade inexistente, segundo muitos autores e ratificada pela enciclopédia Bíblica, que não garante a sua existência.

8 – Eu não disse coisas desencontradas. Quando chegarmos a Marcion, veremos isso. Eu não omito informações, mas não dou informações erradas, as quais eu não acredito e tenho quase certeza de serem mentirosas, quando vindas de religiosos. Se eu não copiei alguma coisa da Wikipédia é porque tinha cunho religioso e eram duvidosas, ou não interessavam. Se eles provarem, eu copio. Se sou tendencioso, admito. Tenho muita tendência A ESCREVER SÓ A VERDADE. Mania mesmo...

9 – Com relação a Josefo e Filon, por que você não cita as cidades que eles omitiram? Seria algo a seu favor... Cabe a você fazer isso. Naturalmente eles citaram cidades ali, da periferia. Certamente não citaram Roma, Alexandria, Brasília... Pra mim, basta que não tenham citado nenhuma Nazaré, para evidenciar que não existia. Você precisa apresentar provas de que Nazaré existia naquela época, porque agora eu estou garantindo que não existia, porque todas as evidências concorrem para essa conclusão.

O seu modo de escrever dá essa impressão. Eu já derrubei muitos e faço isso com prazer, pela causa do ateísmo. Você deve se lembrar de um arrogante que havia aí... Disse pra todo mundo que ia me humilhar, dentre outras insanidades. Cadê ele? Ficou no chão! Eu já não sou muito humilde. O cara vem com arrogância, eu derrubo sem dó nem pena!...
Acho que você extrapola seus direitos de perguntar e argumentar. Você critica de graça, antes de saber a verdade. Tem um tom de deboche, antes de eu responder suas questões. Depois fica humilde.
Tem tempo pra você chegar lá.

10 - de arremessar Jesus pelo barranco.

Já disse que você não conhece a sua Bíblia direito. Já mostrei isso no introito. Não é Mateus 4:5 – É Lucas 4:29. Tem nada de diabo.
E levaram [Jesus] ao topo do monte no qual a cidade (de Nazaré) fora construída, para que o pudessem arremessar para baixo"

11 – Tem certeza de que você quer que eu responda isso???...
Percebeu bem o teor do seu texto? Isso é uma contestação? Tem certeza?
Está bem... Essa é a evolução do meu achismo...
1 - A dúvida existe.
2 – A dúvida não é minha.
3 – A dúvida é minha sim...
4 - Nazaré não existiu
5 – Não há mais dúvida.
6 – Eu acho

Vou abrir o meu livro [antes de revisão]
1 - Ainda assim, para sustentar as profecias do VT que dizia Jesus seria um nazareno, tiveram que inventar uma cidade de Nazaré e aí a coisa complicou, porque nenhuma cidade existia com esse nome. Precisaram fazer uma Nazaré às pressas, e hoje, já é uma imensa cidade. Agora encontraram ruínas nas imediações de Nazaré, que remontam ao 1º século. Considere-se, entretanto, duas coisas: A Nazaré real, pode ter sido construída no 2º século, quando perceberam a incoerência, e hoje, já são ruínas. Autores antigos, como Josefo, nunca mencionaram tal cidade. E lá não consta nenhuma encosta habitável, que justificasse a estória bíblica de arremessar Jesus pelo barranco. Como entender isso?
Então fica a dúvida: Existindo ou não, foi mencionada na Bíblia, como tantas outras que serviram de pano de fundo a essa mitologia. Nada de novo.
Ora...
Eu venho fazendo considerações sobre Nazaré.
a) Citei o VT que dizia que Jesus seria um nazareno,
b) e que tiveram que inventar uma cidade.
c) Nenhuma cidade existia com esse nome.
d) Precisaram fazer uma Nazaré ás pressas.
e) Encontraram ruínas que remontam ao 1º Século.
f) Que poderia pertencer à Nazaré construída no 2º século.
g) Autores antigos (Josefo) nunca mencionaram Nazaré.
h) Na nova Nazaré não consta nenhum barranco.

No meio dessa confusão de dados, eu pergunto:
- Como entender isso?
Achei melhor desconsiderar tudo isso, esquecer os detalhes, se eram certos ou não se foi assim mesmo ou não... Porque não interessavam, diante da premissa maior:
A cidade foi mencionada na Bíblia, como tantas outras que serviram de pano de fundo a essa mitologia.

Então, não tinha importância quem estava com a razão, porque o que era importante, era que a cidade foi mencionada na Bíblia.

Então, não era hora de desvendar o mistério de Nazaré. Não era hora de analisar os fatores que eu enumerei acima. Por isso concluí: Fica a dúvida: Existindo ou não, porque isso não interessava, a cidade foi mencionada na Bíblia, como tantas outras que serviram de pano de fundo a essa mitologia.
Inegavelmante a dúvida existia e eu não me propuz tirar essa dúvida. Fica a dúvida pra lá. Não interessava!...

2 – A Dúvida não é minha: Essa colocação nem do livro é! Você insiste com isso, que eu disse isso de alguma forma. Já expliquei EXAUSTIVAMENTE, que dúvidas todos têm. Citei as dúvidas de quem fala sobre o assunto, e em algum momento escrevi isso dentro de um contesto específico que agora não me ocorre, nem achei mais essa referência.

3 – A dúvida é minha sim. A mesma coisa do item 1. Pode ler lá de novo.

4 – Nazaré não existiu. – depois de discutirmos isso exaustivamente eu concluí, perfeitamente que Nazaré de fato não existiu. Agora não há mais dúvidas. Não é achismo é uma certeza relativa, porque me baseio em informações de 2.000 anos atrás.

5 - Não há mais dúvida, agora eu acho - exatamente. É certeza. Mesma coisa que o item 4. “Eu acho” é apenas modo de dizer. Você não precisa se pegar em termos quaisquer isoladamente. Se você quiser saber alguma coisa pergunte e eu respondo. Que ideia!!...

......................

Assim que concluirmos esse assunto passamos para o próximo.
Se você achar isso difícil, pode fazer o seguinte:
Faça a sua nova pergunta e coloque uma das antigas no mesmo pacote. Eu respondo as duas. Isso porque você está ansiosa para ir adiante, mas não quero deixar nada em aberto

12 – De novo??? Você é obsecada por perguntas repetidas!...
Deixa eu copiar ali em cima:

Está bem... Essa é a evolução do meu achismo...
1 - A dúvida existe.
2 – A dúvida não é minha.
3 – A dúvida é minha sim...
4 - Nazaré não existiu
5 – Não há mais dúvida.
6 – Eu acho

Vou abrir o meu livro [antes de revisão]
1 - Ainda assim, para sustentar as profecias do VT que dizia Jesus seria um nazareno, tiveram que inventar uma cidade de Nazaré e aí a coisa complicou, porque nenhuma cidade existia com esse nome. Precisaram fazer uma Nazaré às pressas, e hoje, já é uma imensa cidade. Agora encontraram ruínas nas imediações de Nazaré, que remontam ao 1º século. Considere-se, entretanto, duas coisas: A Nazaré real, pode ter sido construída no 2º século, quando perceberam a incoerência, e hoje, já são ruínas. Autores antigos, como Josefo, nunca mencionaram tal cidade. E lá não consta nenhuma encosta habitável, que justificasse a estória bíblica de arremessar Jesus pelo barranco. Como entender isso?
Então fica a dúvida: Existindo ou não, foi mencionada na Bíblia, como tantas outras que serviram de pano de fundo a essa mitologia. Nada de novo.
Decimus Juvenalis (55-127). Poeta e retórico romano, autor das Sátiras. Conhecido em Inglês como Juvenal, era um romano poeta ativo na segunda metade do Século I e início do século segundo, autor do Sátiras . Os detalhes da vida do autor são claras, embora as referências dentro do seu texto para pessoas conhecidas da primeira final e início de séculos.

Eu venho fazendo considerações sobre Nazaré.
i) Citei o VT que dizia que Jesus seria um nazareno,
j) e que tiveram que inventar uma cidade.
k) Nenhuma cidade existia com esse nome.
l) Precisaram fazer uma Nazaré ás pressas.
m) Encontraram ruínas que remontam ao 1º Século.
n) Que poderia pertencer à Nazaré construída no 2º século.
o) Autores antigos (Josefo) nunca mencionaram Nazaré.
p) Na nova Nazaré não consta nenhum barranco.

No meio dessa confusão de dados, eu pergunto:
- Como entender isso?
Achei melhor desconsiderar tudo isso, esquecer os detalhes, se eram certos ou não se foi assim mesmo ou não... Porque não interessavam, diante da premissa maior:
A cidade foi mencionada na Bíblia, como tantas outras que serviram de pano de fundo a essa mitologia.

Então, não tinha importância quem estava com a razão, porque o que era importante, era que a cidade foi mencionada na Bíblia.

Então, não era hora de desvendar o mistério de Nazaré. Não era hora de analisar os fatores que eu enumerei acima. Por isso concluí: Fica a dúvida: Existindo ou não, porque isso não interessava, a cidade foi mencionada na Bíblia, como tantas outras que serviram de pano de fundo a essa mitologia.
Inegavelmante a dúvida existia e eu não me propuz tirar essa dúvida. Fica a dúvida pra lá. Não interessava!...

2 – A Dúvida não é minha: Essa colocação nem do livro é! Você insiste com isso, que eu disse isso de alguma forma. Já expliquei EXAUSTIVAMENTE, que dúvidas todos têm. Citei as dúvidas de quem fala sobre o assunto, e em algum momento escrevi isso dentro de um contesto específico que agora não me ocorre, nem achei mais essa referência.

3 – A dúvida é minha sim. A mesma coisa do item 1. Pode ler lá de novo.

4 – Nazaré não existiu. – depois de discutirmos isso exaustivamente eu concluí, perfeitamente que Nazaré de fato não existiu. Agora não há mais dúvidas. Não é achismo é uma certeza relativa, porque me baseio em informações de 2.000 anos atrás.

5 - Não há mais dúvida, agora eu acho - exatamente. É certeza. Mesma coisa que o item 4. “Eu acho” é apenas modo de dizer. Você não precisa se pegar em termos quaisquer isoladamente. Se você quiser saber alguma coisa pergunte e eu respondo. Que ideia?!

......................


13 – De novo???!!!... Há... Já sei... Você está querendo me cansar... Deve ser isso... Mas eu respondo...
Eu já expliquei isso. Você não leu ou não entendeu. Por isso tem que escrever 10 vezes a mesma cois. Eu vou pegar a resposta anterior. Não vou escrever mais nada. Vou só repetir o que já escrevi: [Repare bem: Eu não escrevi: “A dúvida referida não é minha”, mas escrevi: “A dúvida referira, não é a minha”, por conseguinte a dúvida é a dos outros, e não a minha. Se eu dissesse “...não é minha” estaria referindo-me à minha dúvida, mas quando eu digo “não é a minha”, é porque é a de outro. Estou claramente referindo que não é a minha, por conseguinte a de qualquer outro que não seja eu. Não tenho culpa de que, na sua afobação de me criticar, você não esteja lendo direito, ou não conheça interpretação de texto, ou não entenda português como devia]. Nesse caso aí. Você tem que notar o artigo definido “a” , que explicita alguma coisa, no caso o substantivo feminino “dúvida” e não a “mim”, pronome pessoal oblíquo ou minha pronome possessivo.
Eu não disse que não foi citação minha. Eu escrevi "FICA A DÚVIDA: EXISTINDO OU NÃO"... Será que você consegue entender isso?
Eu nunca deixei de admitir que não tinha certeza, porque o assunto é muito controvertido e eu não me interessei em saber o certo, porque no caso (no contexto do assunto) não era importante saber se realmente existiu ou não. Eu apenas citei como mais uma cidade pobre sem estrutura onde só deveriam existiu analfabetos
Nunca disse que não foi citação minha. Disse que eu não fui a Nazaré estudar o assunto, nem estive lá no início do primeiro século, assim eu não poderia ter citado isso por mim, mas que copiei de outras pessoas, assim como você faz. Quando eu digo que a dúvida não é minha, é um fato, porque eu não sou ninguém para levantar uma dúvida dessa monta. Eu nada sei sobre Nazaré. Apenas me baseio em informações que colho de terceiros. Assim como terceiros afirmam que Nazaré existiu, outros terceiros levantam dúvidas se existiu ou não. Eu apenas analiso tudo e chego à minha conclusão. Mas que na ocorrência daquele objetivo, que era dizer que as cidades por onde Jesus passou, segundo a Bíblia, eram vilas pequenas onde só tinham analfabetos. Então, eu não analisei e não cheguei a conclusão nenhuma, e para não dizerem que eu disse uma coisa que poderia não ser verdade, eu fiz a ressalva: "FICA A DÚVIDA: EXISTINDO OU NÃO"...
Como eu não quis investigar a fundo a questão, porque não era importante no contexto, apenas deixei claro que não tinha certeza, e isso está lá no livro para quem quiser ler: "FICA A DÚVIDA: EXISTINDO OU NÃO”. Portanto, a sua distorção, não sei com qual finalidade, não vai funcionar. Não comigo, porque eu não vou deixar você à vontade para falar o que quiser e dar a impressão aos leitores que você tenha qualquer razão.
Quando você escreveu: "a dúvida não é minha" e agora admitir que é sua sim, teve coragem para encontrar um ponto de equilíbrio”. Nunca me faltou coragem nenhuma, para nada, porque eu sempre fui muito corajoso e honesto, (verdadeiro). Continuo dizendo que eu não minto, que jamais você encontrará uma mentira minha. Tanto tenho coragem que desde o início eu deixei bem claro: “FICA A DÚVIDA: EXISTINDO OU NÃO”. Não é preciso ter coragem para dizer a verdade. É só abrir a boca e falar. Nunca me arrependi de falar só a verdade, e aí está mais uma prova. Tudo o que eu faço é buscando o equilíbrio e não preciso de coragem para equilibrar nada. Não sou de extremos para um lado ou para outro. A Verdade é sempre a única, está na posição dela. Então, não escreva bobagens como se você fosse e acontecesse. Você gosta apenas do disse me disse, mas até aqui não apresentou nenhum argumento que não fosse jogo de palavras. Você não vai conseguir nada comigo, desse jeito. Eu vou botar o preto no branco.

14 e 15 – Sarah!... Eu já colei muitos argumentos específicos a respeito disso. Você não lê ou não responde sobre esses. Estou achando que quando a coisa fica preta pro seu lado, você passa por cima e vem com uma história repetida.
Por exemplo eu pedi para você provar a existência de Nazaré no século I, já que você está afirmando que existia. O que você fez? Nada! A necessidade da prova é sua! Se você não provar que Nazaré existia no século I é por que não existia.
Você cita “ estudiosos”. Muito vago. Eu quero o nome deles e o texto deles dizendo isso, exatamente como eu fiz com você. Postei a fonte dei o link e os nomes todos.

“a Princeton University Press publicou um livro do renomado arqueólogo Jack Finegam onde são mencionadas descobertas arqueológicas que provam a existência de Nazaré no período romano como um centro funenário e religioso em Kfar Hahoresh próximo cerca de 2 milhas da cidade.”

E desde quando centro funerário é uma cidade? Esses tendenciosos acham muita coisa. Tem que dizer a época e o local.
Você não apresentou nenhuma prova. Dizer que não sei quem publicou o não sei o que, não serve pra nada.

Coloque aqui as frases do livro. O local encontrado, o que foi encontrado e a data presumível do achado. Assim como eu fiz com a Enciclopédia Bíblica que você nem comentou.
Vai... Pega aí os nomes dos cara que você escreveu, e faça um resumo copiado do que eles escreveram, porque se não, não está me dizendo nada.

Coloque a biografia técnica desses caras, e A RELIGIÃO DELES, porque se for cristã, pode jogar fora.
Não se esqueça. Você é que tem que provar isso, não eu.
Aí vamos finalizar então. Mas não enrola. Põe só o que eu te pedi.
Não podemos terminar isso aqui sem que haja um vencedor (eu) e um perdedor (você).

Beijão.

Alfredo Bernacchi
¹
¹

Número de Mensagens : 454
Idade : 75
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 05/05/2012

http://alfredobernacchifalandofrancamente.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Qua 10 Out 2012, 9:11 pm

ALFREDO BERNACCHI....

Primeiro, VC AFIRMOU QUE NAZARÉ NÃO EXISTIA, DEPOIS VC DISSE QUE TINHA DÚVIDA(UMA PESSOA QUE TEM CERTEZA NÃO DIZ: “FICA A DÚVIDA”). DEPOIS...VC DISSE QUE A DÚVIDA NÃO ERA SUA, MAS DOS QUE TE CONTESTAM, DEPOIS FICOU MAIS ENROLADO QUE CARRETEL DE LINHA E DISSE ‘A DÚVIDA É MINHA SIM”...

DEPOIS VC DISSE QUE NUNCA TINHA FALADO ANTES QUE NAZARÉ NÃO TINHA EXISTIDO, MAS QUE AGORA, SIM ADMITE ISSO. TE MOSTREI NO SEU LIVRO QUE VC HAVIA DITO QUE ELA NÃO EXISTIA NO SECULO 1...VC SÓ TINHA SE ESQUECIDO DISSO!

E agora vc até cita Cabrobó?!

Se vc faz afirmação de que tal coisa não existe, tal afirmação não pode ser feita na base do seu acho!

Esse foi ponto controverso: Vc afirmar e ao mesmo tempo falar que tem dúvida.

Ô Alfredo...vem cá.... eu FUI MTO CLARA NA ÚLTIMA POSTAGEM. Vc tá querendo me enrolar, rapaz!
Qual é o seu objetivo afinal? Me sacanear? Já viu que não vai conseguir... Ou ainda não viu?
Que sacanear o que, Alfredo.... questiono suas ESQUISITICES, apenas isso!

Vc diz que Jesus não existiu e parte para:

Nazaré não existiu (Tenho dúvida) . porém quem tem dúvida não pode afirmar nada como vc afirmou em seu livro na página 2, ATÉ TRANSCREVI.

Diz que Jesus não existiu,, pois não sabemos quem foi os parentes.

Então eu te devolvi a pergunta e perguntei quem eram os pais,, primos,avós,, tataravós, colega, amigo e etc de várias pessoas, principalmente Apolônio de Tiana e Marciao.

Depois, teu livro tem um papo estranho de “ossada”, “nem ossada dele tem”.

Gente... então, perguntei cadê a ossada de Apolonio de Tiana e Marcião de Sinope? Desde quando os historiadores dizem que é preciso ter ossada de uma pessoa para ser comprovada sua existência histórica?

Enfim Alfredo, vc quer truncar o assunto...pode ficar aí dando uma de vitima, pois isso não vai colar comigo não. Na hora de escrever suas esquisitices vc escreve, mas hora de responder objetivamente, vc corre.... e parte “ah vc faz jogo de palavras, quer me sacanear e blablabá”

PODE PARA COM ISSO, ALFREDO!!!! paulada



Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Qua 10 Out 2012, 9:14 pm

5 – Eu não fiz afirmações. Eu sugeri. De passagem numa causa secundária... E logo adiante eu expliquei que tinha dúvidas, ratificando essa ideia. Existe no português as figuras de linguagem. O subentendido, e aquilo que você diz que é, mas não é...
Uhum... e o que está escrito la na página 2 de seu livro é o que? Miragem escrita...

“Não havia escolas nessas vilas: Jerusalém, Jericó, Betânia, Belém; Geraza, Cafarnaum, Gadara, Tiberíades, Betsaida, Corazim e Canaã, além de Nazaré que nem existia e regiões desconhecidas do Egito.” grifo nosso

Se vc tinha dúvida deveria ter colocado: “além de Nazaré que EU ACHO que NEM EXISTIA”

Agora vc diz isso em tom de afirmação e depois sou eu que fico com picuinha, Alfredo?! Eu ein!

Cuidado com o que escreves!

6 – Acontece que esse debate está sendo retransmitido para o Google e ai de mim se der um escorregão numa letra!...
Você fala em desencontro com minhas próprias declarações, mas não provou nenhum até agora.
Uhum... escorregão vc já deu e continua rolando morro abaixo, Alfredo...
Não provei nenhuma? Vc que não quer ver. É normal, claro, vc daria o braço a torcer? Óbvio que não.

Além do mais, na última postagem que deu mais de 30 questões divididas para facilitar a conversa, eu deixei bem claro, mas bem claro mesmo os pontos discordantes.

Eu já te falei, risca Nazaré do seu livro, Alfredo... qualquer pessoa que analisar impacialmente vai ver sua contradição, não é porque é vc não... é o que vc disse. Quando me reporto ao seu livro, me limito ao que vc disse de forma dissociada da sua pessoa. É o que esta´escrito.

Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Qua 10 Out 2012, 9:17 pm

No entanto, você fingiu que não viu eu te cobrar as provas sobre a existência de tal cidade... Não é? Então está em tempo de te lembrar!...
Já te mostrei as fontes arqueológicas documentais. Só tem uma explicação para isso Alfredo, vc não está lendo o que posto NA ÍNTEGRA...vc ta´pegando pedacinhos do que falo....

Aproveito também para te lembrar que você me desacreditou quando eu citei a Enciclopédia Bíblica, mas quando eu provei, você ficou calada!
Qual enciclopédia bíblica, a do blog? Eu comentei sobre isso na postagem anterior. Vc que não está lendo.

Ficou calada sobre o barranco tal que jogariam Jesus. Você nem conhecia essa passagem da Bíblia e achou que era lá do telhado do templo..
Não fiquei calada não, comentei exaustivamente sobre isso, oras.... de fato eu fiz confusão, Alfredo, MAS GRAÇAS A VC... isso tem que ser admitido, os créditos nessa parte são PARA VC...graças a vc eu pesquisei e vi que não ERA APENAS UM BARRANCO MAS TAL LUGAR ERA USADO PARA TUMBAS, CASAS, AGRICULTURA, E O BARRANCO TEM ATÉ NOME. (volte, por favor, e reveja a postagem de segunda feira, leia na íntegra,querido)

MUITO OBRIGADA, ALFREDO.

A parte “triste” dessa história é que vc NÃO LEU MAIS ALÉM, NÃO É MESMO? na passagem que dizia do barranco, também fala da existência dele, texto citado por vc da Wikipedia.

Suas argumentações , Alfredo estão cada vez mais inconsistentes. Vc bate na mesma tecla pois sabe que não tem com falar que Nazaré não existiu.

Diz ter duvidas, diz ter certeza, diz que a dúvida não era sua, depois era sua... é um desencontro lascado!


Última edição por Sarah em Qua 10 Out 2012, 10:53 pm, editado 1 vez(es)

Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Qua 10 Out 2012, 9:19 pm

Eu provo o desencontro das suas declarações. Você não prova os meus... Até agora, não provou nenhum!...
Quando eu falar acorda, vc acorda ok?

Acorda, Alfredo!

7 – Não minto e não omito. Ficar duvidoso e declarar isso, é um direito meu como escritor. Você bem que podia dizer o que foi que eu omiti, porque só dizer que eu omiti não vale nada. Tem que provar que eu omiti alguma coisa, para suas palavras terem valor.
Alfredo.... omitiu sim querido, NÃO VOU REPETIR NOVAMENTE, leia a postagem total de segunda feira.

Não pesquisei direito uma coisa que não precisava pesquisar direito, porque não tinha importância no contexto, como eu demonstrei acima na estória de Cabrobó.
Na falta de resposta objetiva está incluindo Cabrobó nesse assunto.

Estamos falando de Nazaré, e não Cabrobó.... volte ao tema Alfredo... Nazaré, não Cabrobó.


Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Qua 10 Out 2012, 9:20 pm

Não era importante saber se Nazaré existia ou não. Bastava saber que, estava citada na Bíblia e seria como as outras, uma vila pobre e sem cultura nenhuma. Entendeu, querida?
Claro que era importante, afinal UM DE SEUS ARGUMENTOS É QUE JESUS NÃO EXISTIU PORQUE NAZARÉ TAMBÉM NÃO EXISTIU.

Além disso, a Arqueologia AFIRMA QUE ELA EXISTIU ANTES DO SÉCULO 1, sendo pobre , insignificante (Jo 1.46), ELA EXISTIA, esse é o testemunho da história e Arqueologia.

Risque Nazaré!

Nazaré é agora uma cidade inexistente, segundo muitos autores e ratificada pela enciclopédia Bíblica, que não garante a sua existência.
Pede para esses autores lerem James Strange, Jack Finegam, Chad Emmet e TANTOS outros que afirmam o contrário.

Esses seus “muitos” autores, não tem nome? Já te perguntei, como o que eles dizem podem derrubar as considerações de James Strange, Jack Finegm,Chad Emmet?

Vc afirma baseado em nada, Alfredo, nada! Cadê os estudiosos sérios munidos de provas arqueológicas que derrubem os que eu citei?

Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Discipulah em Qua 10 Out 2012, 9:22 pm

8 – Eu não disse coisas desencontradas. Quando chegarmos a Marcion, veremos isso. Eu não omito informações, mas não dou informações erradas, as quais eu não acredito e tenho quase certeza de serem mentirosas, quando vindas de religiosos. Se eu não copiei alguma coisa da Wikipédia é porque tinha cunho religioso e eram duvidosas, ou não interessavam. Se eles provarem, eu copio. Se sou tendencioso, admito. Tenho muita tendência A ESCREVER SÓ A VERDADE. Mania mesmo...
Disse sim, e na postagem de segunda MAIS UMA VEZ eu demonstrei isso. OMITE SIM, E EU MOSTREI isso.

9 – Com relação a Josefo e Filon, por que você não cita as cidades que eles omitiram? Seria algo a seu favor... Cabe a você fazer isso. Naturalmente eles citaram cidades ali, da periferia. Certamente não citaram Roma, Alexandria, Brasília... Pra mim, basta que não tenham citado nenhuma Nazaré, para evidenciar que não existia. Você precisa apresentar provas de que Nazaré existia naquela época, porque agora eu estou garantindo que não existia, porque todas as evidências concorrem para essa conclusão.
Ora ora ora.... "Cabe a você fazer isso. Naturalmente eles citaram cidades ali, da periferia. Certamente não citaram Roma, Alexandria, Brasília..."(Brasília?!?!)

Então se eles não citaram determinadas cidades isso significa que ELAS TAMBÉM NÃO EXISTIRAM, CERTO?

Vc ENTROU EM CONTRADIÇÃO agora, Alfredo, pois ADMITE QUE ELES NÃO ESCREVERAM SOBRE TODAS AS CIDADES e nem por isso AS CIDADES NÃO CITADAS, NÃO EXISTIRAM, mas apenas não foram citadas!

Seu argumento está indo morro abaixo.



Discipulah
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1747
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 4:24 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 14 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 9 ... 14  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum