.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
» Noticiário Escatológico
Hoje à(s) 11:38 am por Jarbas

» Palavras são palavras, nada mais do que palavras. Será?
Hoje à(s) 10:44 am por gusto

» Um conselho aos debatedores de internet
Hoje à(s) 10:23 am por gusto

» A Verdadeira Liberdade
Hoje à(s) 10:02 am por gusto

» Frases
Hoje à(s) 9:54 am por gusto

» Livre arbítrio, auto idolatria
Ontem à(s) 10:47 pm por Lit San Ares

» A eleição torna-nos robôs?
Ontem à(s) 10:29 pm por Lit San Ares

» DESAFIO AOS DO LIVRE ARBITRIO
Ontem à(s) 9:45 pm por Lit San Ares

»  Endurecimeto do Faraó
Ontem à(s) 8:44 pm por Lit San Ares

Quem está conectado
45 usuários online :: 3 usuários cadastrados, Nenhum Invisível e 42 Visitantes :: 2 Motores de busca

gusto, Jarbas, Khwey

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Profeta é preso em um manicômio por fazer professias sobre o fim do mundo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Profeta é preso em um manicômio por fazer professias sobre o fim do mundo

Mensagem por sabino-sp em Ter 04 Set 2012, 11:41 am

segundo consta nas cronicas aqui do brasil, o aparecidão marcou DATAS para os fins do mundo em 1970 , estavam reunidos ele e seu "EXERCITO" de 15 pessoas esperando o acontecer quando a policia prendeu todo mundo (15) a mandou APARECIDÃO PARA O MANICÔMIO
já foi solto mas até provar que fucinho de porco não é tomada.....coitado :risadinha:
aviso se alguem "Gosta" de marcar datas é bom que não venha aqui em sp corre um sério risco de ........ pirou


Profeta Aparecidão deixa o manicômio
São José do Rio Preto, 31 de março de 2004
Carlos Chimba
Aparecidão profetiza a aproximação de uma nova guerra mundial

Allan de Abreu

Quando Aparecido Galdino Jacintho saiu do manicômio de Franco da Rocha, naquele 6 de junho de 1979, parecia abatido. Não mostrava sinais de contentamento. Quando chegou à casa do filho Jonil, no subúrbio de Campinas, o profeta viu um passarinho no chão. “Meu filho, traga aquela gaiola aqui.” Jonil veio com a gaiola. Com dificuldade, Galdino conseguiu apanhar o pássaro, um canário bonito, amarelo, vindo de Rubinéia. De repente, as mãos rudes de Aparecidão se abriram. O passarinho caiu no chão. O profeta pegou mais uma vez o canário e, num gesto rápido, jogou-o para o alto. A avezinha voou alguns metros e bateu forte na parede da casa de Jonil. Aparecidão se abaixou, voltou a pegar o canário e disse, com a sua voz pausada: “O coitadinho precisa aprender a ser livre. Talvez precise de penas, não sei. Um pássaro precisa aprender a ser livre depois que fica muito tempo preso. Um homem, não. Um homem que tem fé nunca fica completamente preso. O corpo de um homem com fé fica preso, mas o espírito fica livre. Meu corpo esteve preso e está cansado. Meu espírito não esteve preso, e está muito bem”.

Há alguns meses, a Igreja Católica voltara os olhos para aquele homem que se dizia um profeta enviado de Deus. Em 1978, Jonil cansara de procurar ajuda para livrar o pai do manicômio. Certo dia, bateu na porta da Arquidiocese de São Paulo. Foi falar com o cardeal dom Paulo Evaristo Arns. Em 1973, dom Paulo havia criado a Comissão de Justiça e Paz para tentar livrar os outrora considerados “subversivos” da prisão. Até 1978, o cardeal livrara das grades milhares de presos políticos. Agora, seria a vez de Galdino. “Eu me lembro que, depois de conversar comigo, o dom Paulo se reuniu a portas fechadas com vários bispos da Arquidiocese. Saíram de lá com decisão de salvar meu pai.” O contexto político brasileiro naquele fim de década ajudava muito as intenções de dom Paulo. O AI-5, símbolo da repressão do regime, fora extinto em 1º de janeiro de 1979. Três meses depois, Ernesto Geisel transmitia a faixa presidencial a João Baptista Figueiredo. A ditadura tornara-se anacrônica. O Brasil saía da toca.

Em 19 de dezembro de 1978, o presidente da Comissão de Justiça e Paz, Mário de Passos Simas, enviou um ofício ao auditor da 1ª Auditoria da 2ª Circunscrição Judiciária Militar. O documento expunha o caso de Galdino, internado havia mais de sete anos “por uma ótica essencialmente subjetiva”. Em seguida, solicitou que novos exames psiquiátricos fossem feitos por dois médicos não vinculados ao manicômio: Richard van Curtis e José Roberto Paiva. “Uma vez provada a higidez mental de Aparecido, (peço que) seja o mesmo posto em liberdade, por imperativo de direito e de justiça”, concluiu Simas no ofício. Um mês depois, veio a resposta do juiz auditor Raphael Carneiro Maia ao pedido: os psiquiatras poderiam fazer o exame. Richard e Paiva passaram cinco meses conversando com Galdino, anotando suas reações, histórico de vida, quadro emocional.

Os psiquiatras concluíram o estudo em maio de 1979. Basta ler algumas linhas do longo parecer para constatar a diferença gritante com os laudos feitos pelo manicômio. “Pode ser classificado como delirante um homem iniciar-se a benzedor, (...) pregar a paz, o bem, dizer que sua força era um dom que Deus lhe emprestava? (...) Se assim fosse, a Justiça estaria abarrotada de feitos criminais contra o papa, os cardeais, os bispos, os padres, os pastores, os médiuns e todos os mais que evocam o nome do Senhor.” Os doutores Richard e José Roberto corrigiam um erro que custou sete penosos anos a Aparecidão. O profeta das águas de Rubinéia estava lúcido, nunca apresentou periculosidade nem precisaria de internação. “Crêem os peritos que o periciado não seja portador de doença ou perturbação de sua saúde mental, portanto não se encontra necessitado de tratamento especializado”, escreveram os psiquiatras.

O Ministério Público Militar decidiu então comprar a briga. Em 16 de maio de 1979, o procurador José Roberto Sampaio Araújo pediu a libertação de Galdino. E criticou os psiquiatras do manicômio. “Felizmente é que os mesmos médicos do Estado de São Paulo fizeram milhares de exames, determinaram inúmeras internações, mas só Galdino foi vítima de tão gritante erro”, disse. Em 4 de junho de 1979, o juiz-auditor José Paulo Paiva determinou a desinternação do profeta.

que coisa heim??? como disse a noticia..
se a moda pega , não ia ter lugar pra tanta gente....
http://www.diarioweb.com.br/noticias/corpo_noticia.asp?IdCategoria=175&IdNoticia=43875

sabino-sp
Sol
Sol

Número de Mensagens : 2161
Idade : 63
Localização : Santo André - São Paulo
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Profeta é preso em um manicômio por fazer professias sobre o fim do mundo

Mensagem por sabino-sp em Ter 04 Set 2012, 11:51 am

Aparecidão voltou para a região algumas semanas depois, com seu filho Jonil. Foi morar em Santa Fé do Sul. Ao dar os primeiros passos nas ruas, o profeta percebeu que perdera definitivamente o seu “Exército da Força Divina”. De profeta, voz de Deus, salvador dos lavradores humildes de Rubinéia, Aparecidão passou a ser visto como um simples louco, a quem era aconselhável evitar. Apenas oito quilômetros separam Santa Fé de Rubinéia. Mas passada mais de uma década da formação do exército, os antigos seguidores do profeta, ao que parece, agora se preocupam com assuntos muito mais comezinhos. “Ninguém veio me visitar. Acho que a Rubinéia nova não gosta de mim. Quando me vê, o povo corre. Tive de bancar o firme.”

é esta história foi o fim da picada mesmo
o coitado pagou por um crime que não cometeu

sabino-sp
Sol
Sol

Número de Mensagens : 2161
Idade : 63
Localização : Santo André - São Paulo
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Profeta é preso em um manicômio por fazer professias sobre o fim do mundo

Mensagem por sabino-sp em Ter 04 Set 2012, 4:06 pm

me parece que foi na época da ditadura poucas pessoas sabem deste fato acontecido por aqui
muito estranho mesmo

O profeta de Rubinéia respondeu a dois processos: um na Justiça comum e outro na militar. No primeiro, Aparecidão era acusado de curandeirismo e lesão corporal dolosa (com intenção) contra os policiais que foram prender o exército no ano anterior. (o tal exercito tinha um contigente de 15 pessoas) Obs.: a arma do tal exercito éra somente a biblia
O juiz de Santa Fé deu ganho de causa a Aparecidão, acolhendo a tese da defesa. “Não há de ser uma canhestra caravana policial, de furibundos beleguins, (o que sera isto???) que imporá, numa vivificação de Torquemada, uma fé homologada como subversão da ordem social imperante”, escreveu o advogado Alcides Silva na defesa do seu cliente. O profeta de Rubinéia só não teve a mesma sorte na Justiça Militar. Foi denunciado pela Procuradoria por infringir a Lei de Segurança Nacional - resquício do Ato Institucional número cinco, o AI-5, que inaugurou o período negro do regime em 1968. Antes do julgamento, em abril de 1971, o Conselho Permanente de Justiça da Aeronáutica requisitou um laudo psiquiátrico de Aparecidão.

Doze de outubro de 1971. Galdino estava quase irreconhecível perante o Conselho Permanente da Aeronáutica: a barba e os cabelos cortados muito curtos, à escovinha. O advogado do acusado alegou que a Justiça Militar era incompetente para julgar o caso, sob o argumento de que “o denunciado, por ser um irresponsável, jamais poderia cometer crimes contra a segurança do Estado”. Já o procurador o acusava de pôr em risco a Segurança Nacional. “Consta das peças atuais que o denunciado e numerosos lavradores (15) , quase todos analfabetos, se achavam reunidos nos fundos da residência do primeiro, curandeiro e falso líder religioso, em Rubinéia, neste Estado, fardados e promovendo sessões ritualísticas, pretendendo, inclusive, invadir e dominar aquele município”, argumentou.

isto foi parar até nos livros de história do brasil .......
é cada coisa que se ve vê heim

sabino-sp
Sol
Sol

Número de Mensagens : 2161
Idade : 63
Localização : Santo André - São Paulo
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Profeta é preso em um manicômio por fazer professias sobre o fim do mundo

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 11:40 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum