.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
Quem está conectado
60 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 59 Visitantes :: 3 Motores de busca

Lit San Ares

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por Segatti em Sex 24 Ago 2012, 7:14 pm

Na minha opinião não. As únicas opções viáveis para que um ateu não cometa crimes dependem da sua própria satisfação pessoal. Se a pessoa se sente bem em fazer o bem e seguir as leis então realmente ela não tem nenhum grande motivo para fazer coisas ruins. Porém como sabemos que existem milhares de pessoas que não se importam em distorcer sua moral afim de atingir seus próprios objetivos. E o que uma pessoa dessas faria nessas situações?:

Pessoa religiosa: Ela tem uma grande e infinita razão para abdicar de prazeres próprios. Mesmo que para ela seja difícil se livrar de certas coisas ela sabe que existe um objetivo maior.

Ateu: Acredita nessa única vida, e a mesma é totalmente sem propósito. A única razão de vida de uma pessoa dessas é procurar prazer a todo custo, é o mínimo que o mesmo pode fazer. Então supomos um cara como John Wayne Gacy, um dos maiores serial killers de todos os tempos, quais razões ele teria para controlar os seus impulsos sendo um ateu? A vida é curta, e ele fez a única coisa coerente que ele podia, procurou sua felicidade. Assim funciona para qualquer ateu em maior ou menor intensidade, ele não precisa ter escrúpulos, e a sua própria filosofia de vida o ensina assim.

Se a vida não tem propósito, o que fazemos com a vida também não tem propósito. Matar, estuprar, torturar, qual a diferença afinal de contas? O infinito nada nos espera.

E de bônus deixou um magnífico texto de Willian Lane Craig sobre isso e outras incoerências do ateísmo, sensacional mesmo:
http://pt.scribd.com/doc/45994310/Transcricao-O-Absurdo-da-Vida-Sem-Deus-William-Lane-Craig


Segatti
Safira
Safira

Número de Mensagens : 103
flag : Brasil
Data de inscrição : 27/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por Cal em Sex 24 Ago 2012, 8:30 pm

Segatti escreveu:Na minha opinião não.
Ok, vou contestar sua opinião então.

As únicas opções viáveis para que um ateu não cometa crimes dependem da sua própria satisfação pessoal.
Quer dizer então que se não for por meras razões pessoais os ateus poderiam cometer crimes a vontade? Sem nada a temer? Que tal a reação das vítimas? As denuncias a polícia? As retaliações dos prejudicados?

Ou você acha que um criminoso que estivesse a ponto de ser linchado dissesse "Esperem, eu sou ateu!!!" faria com que as pessoas mudassem de ideia?

Se a pessoa se sente bem em fazer o bem e seguir as leis então realmente ela não tem nenhum grande motivo para fazer coisas ruins. Porém como sabemos que existem milhares de pessoas que não se importam em distorcer sua moral afim de atingir seus próprios objetivos. E o que uma pessoa dessas faria nessas situações?:
Nem o ateísmo e nem a religião seria garantia de boas decisões, exemplos para os dois lados temos aos montes.

Pessoa religiosa: Ela tem uma grande e infinita razão para abdicar de prazeres próprios. Mesmo que para ela seja difícil se livrar de certas coisas ela sabe que existe um objetivo maior.
A história mostra vários exemplos de que a crença em vida após a morte não serviu de freio moral quando o contexto social favorecia crimes contra os semelhantes, cristãos escravizaram várias pessoas enquanto acreditavam em céu e inferno, brancos odiavam negros e vice-versa cada um acusando o outro de não ter os mesmos privilégios pós morte entre tantos outros exemplos, crença de vida após a morte por si só nunca foi garantia de moralidade.

Ateu: Acredita nessa única vida, e a mesma é totalmente sem propósito.
Nem todos os ateus são niilistas, não acreditar em deus não significa que não acreditem em propósitos para a vida.

A única razão de vida de uma pessoa dessas é procurar prazer a todo custo, é o mínimo que o mesmo pode fazer.
Isso é hedonismo e não ateísmo.

Então supomos um cara como John Wayne Gacy, um dos maiores serial killers de todos os tempos, quais razões ele teria para controlar os seus impulsos sendo um ateu?
O mesmo que ele teria se fosse cristão, vivemos em uma sociedade de direito, todos tem o direito a vida, respeitar o direito de outras pessoas não tem nada a ver com religião ou ateísmo, e mais uma vez, crença em vida após a morte por si só nunca foi garantia de moralidade.

A vida é curta, e ele fez a única coisa coerente que ele podia, procurou sua felicidade. Assim funciona para qualquer ateu em maior ou menor intensidade, ele não precisa ter escrúpulos, e a sua própria filosofia de vida o ensina assim.
Existe uma outra forma de encarar a questão, exatamente por acreditar que essa seja a única vida que terá que os ateus deveriam ficar bem longe da criminalidade, já que criminosos tem uma expectativa de vida bem menor que os não criminosos.

Se a vida não tem propósito, o que fazemos com a vida também não tem propósito. Matar, estuprar, torturar, qual a diferença afinal de contas? O infinito nada nos espera.
Essa é uma forma muito imoral de encarar a questão, quer dizer que o motivo que uma pessoa deveria respeitar e não prejudicar seu semelhante é uma suposta punição pós morte? Essa seria a base de sua moralidade? Que tal bases bem melhores e mais sólidas como a capacidade de projetar o sofrimento de seu semelhante em si, empatia, regra de ouro e tantas outras comprovadamente melhores?

E de bônus deixou um magnífico texto de Willian Lane Craig sobre isso e outras incoerências do ateísmo, sensacional mesmo:
http://pt.scribd.com/doc/45994310/Transcricao-O-Absurdo-da-Vida-Sem-Deus-William-Lane-Craig
Depois eu leio, mas no momento não suporto mais textos de Dawkins e Craig de tanto que ateus e cristãos os citam.


A verdade, somente a verdade, nada mais que a verdade.

Cal
Moderador Agnóstico
Moderador Agnóstico

Número de Mensagens : 2788
Idade : 41
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por Jumper em Sex 24 Ago 2012, 10:21 pm

Pessoa religiosa: Ela tem uma grande e infinita razão para abdicar de prazeres próprios. Mesmo que para ela seja difícil se livrar de certas coisas ela sabe que existe um objetivo maior.
Abdicar de prazeres não equivale a deixar de fazer coisas ruins tampouco implica que quem não abdica esteja fazendo coisa ruim.
Cristãos abdicam dos prazeres por causa do peso negativo que a religião dá aos prazeres carnais.
Em que abdicar de prazer tem a ver com "grande e infinita razão"? Ter prazeres com consciência é muito melhor do que abdicar totalmente de prazeres.

Ateu: Acredita nessa única vida, e a mesma é totalmente sem propósito.
Generalização? Ok então:
Cristãos: Acreditam na próxima vida, não nessa, essa vida é totalmente sem propósito, afinal esperam ser recompensados após uma vida de abdicações.

A única razão de vida de uma pessoa dessas é procurar prazer a todo custo, é o mínimo que o mesmo pode fazer.
Ao meu ver, é melhor procurar prazer do que procurar sofrimento.
Prazer, quando não envolve o sofrimento dos outros, não vejo porque considerar ruim.

Então supomos um cara como John Wayne Gacy, um dos maiores serial killers de todos os tempos, quais razões ele teria para controlar os seus impulsos sendo um ateu? A vida é curta, e ele fez a única coisa coerente que ele podia, procurou sua felicidade. Assim funciona para qualquer ateu em maior ou menor intensidade, ele não precisa ter escrúpulos, e a sua própria filosofia de vida o ensina assim.
Como ateus dão muito valor a essa vida, como você mesmo falou, a tendência é que os mesmos não a desperdicem sendo presos ou mortos.
É uma razão melhor do que "não vou matar para não ir para o inferno".

Se a vida não tem propósito, o que fazemos com a vida também não tem propósito.
Então cabe à pessoa dar propósito a vida dela.
Francamente não acho que ficar o tempo todo enfurnado numa igreja me arrependendo de pecados, evitando ter prazer seja algo que dê propósito a vida.

Matar, estuprar, torturar, qual a diferença afinal de contas? O infinito nada nos espera.
Quando alguem quer fazer algo ruim não importa a crença.
Se o que você falasse fosse, bem, verdade, cadeias teriam a maioria de ateus por dois motivos:
1o, ateus cometeriam mais crimes, afinal, ele pode fazer tudo!!!
2o, cristãos seriam minoria, afinal, eles não poderiam cometer crimes com medo de ir para o inferno.
Bom, não preciso levantar estatísticas, mas ambas afirmações estão erradas. Há menos ateus, percentualmente, do que há na sociedade.


E de bônus deixou um magnífico texto de Willian Lane Craig sobre isso e outras incoerências do ateísmo, sensacional mesmo:
http://pt.scribd.com/doc/45994310/Transcricao-O-Absurdo-da-Vida-Sem-Deus-William-Lane-Craig
Qualquer crença ou descrença não-cristã é incoerente para um cristão... é a base do cristianismo: tratar mal as outras crenças e descrenças.




Você acredita em cientistas criacionistas?
Resposta a praticamente todo questionamento criacionista.

Jumper
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1340
flag : Brasil
Data de inscrição : 10/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por rbarros em Sex 24 Ago 2012, 10:30 pm

Segatti, esqueces que é o Amor quem pratica boas ações?

E para se amar, é necessário crer em deuses, ou é necessário cultivar este sublime sentimento?

Acima da Fé, e de qualquer outro sentimento, está o Amor. Quem ama cuida, vela, protege, apóia, sustenta, doa, e etc.

Crente ou ateu, ame em primeiro lugar.


Que o espírito dos selvagens permaneça um espírito selvagem!

rbarros
Moderador Espírita
Moderador Espírita

Número de Mensagens : 1400
Idade : 53
Localização : São Paulo - Capital
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/05/2012

http://www.vigilia.com.br/vforum/viewforum.php?f=16

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por hintzejtby em Sab 25 Ago 2012, 12:01 am

Nem todos os ateus são niilistas, não acreditar em deus não significa que não acreditem em propósitos para a vida.

hintzejtby
Barro
Barro

Número de Mensagens : 7
flag : Brasil
Data de inscrição : 24/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por Segatti em Sab 25 Ago 2012, 12:44 pm

Quer dizer então que se não for por meras razões pessoais os ateus poderiam cometer crimes a vontade? Sem nada a temer? Que tal a reação das vítimas? As denuncias a polícia? As retaliações dos prejudicados?

Ou você acha que um criminoso que estivesse a ponto de ser linchado dissesse "Esperem, eu sou ateu!!!" faria com que as pessoas mudassem de ideia?

Tudo isso se encaixa em satisfação pessoal, apesar do termo não ter ficado muito claro. Se eu vou fazer uma coisa que me dá satisfação momentânea mas depois trás pontos negativos isso então não valeria a pena. O problema é que em muitos casos isso acaba sim valendo a pena para pessoa.

Nem o ateísmo e nem a religião seria garantia de boas decisões, exemplos para os dois lados temos aos montes.

Acontece que por exemplo um cristão que faça isso estaria sendo totalmente incoerente com a sua própria filosofia de vida, o mesmo não pode ser dito de um ateu.

A história mostra vários exemplos de que a crença em vida após a morte não serviu de freio moral quando o contexto social favorecia crimes contra os semelhantes, cristãos escravizaram várias pessoas enquanto acreditavam em céu e inferno, brancos odiavam negros e vice-versa cada um acusando o outro de não ter os mesmos privilégios pós morte entre tantos outros exemplos, crença de vida após a morte por si só nunca foi garantia de moralidade.

Idem resposta acima.

Nem todos os ateus são niilistas, não acreditar em deus não significa que não acreditem em propósitos para a vida.

Não é porque você inventou um propósito que quer dizer que o mesmo seja de fato verdadeiro. Criar objetivos para uma vida totalmente sem propósito absoluto e concreto nenhum e se iludir.

Isso é hedonismo e não ateísmo.

Tem razão. O que quis dizer que essa forma de vida é totalmente válida em um ponto de visto naturalistico.

O mesmo que ele teria se fosse cristão, vivemos em uma sociedade de direito, todos tem o direito a vida, respeitar o direito de outras pessoas não tem nada a ver com religião ou ateísmo, e mais uma vez, crença em vida após a morte por si só nunca foi garantia de moralidade.

Então diga uma razão coerente pra que um ateu respeitar o próximo e etc? Por que um ateu que escolheu uma forma de vida que você não gosta estaria errado?

Existe uma outra forma de encarar a questão, exatamente por acreditar que essa seja a única vida que terá que os ateus deveriam ficar bem longe da criminalidade, já que criminosos tem uma expectativa de vida bem menor que os não criminosos.

Todo número dividido pelo infinito é zero. Não importa se você viva 20, 50 ou 1.000 anos, assim que a sua consciência parar de existir é de forma definitiva. Não acho que seja de maneira nenhuma um alívio achar que viver mais ou menos fará a diferença afinal. E pensando como um ateu acho que seria muito melhor viver uma vida mais curta e mais intensa do que uma mais longa porém mais chata.

Essa é uma forma muito imoral de encarar a questão, quer dizer que o motivo que uma pessoa deveria respeitar e não prejudicar seu semelhante é uma suposta punição pós morte? Essa seria a base de sua moralidade? Que tal bases bem melhores e mais sólidas como a capacidade de projetar o sofrimento de seu semelhante em si, empatia, regra de ouro e tantas outras comprovadamente melhores?

Se existe motivo maior do que procurar fazer coisas boas e ser recompensado com o melhor dos prêmios por isso eu não consigo imaginar. Pelo menos é uma razão concreta diferentemente do que isso que você citou.

As únicas razões de um ateu seguir "a regra de ouro" e etc seriam pela satisfação pessoal como eu falei. Você se sente bem sabendo que o próximo se sente bem. Mas por que um ateu seguiria esse tipo de conduta sendo que ele não se importa? Não vejo solidez nenhuma nisso.





Segatti
Safira
Safira

Número de Mensagens : 103
flag : Brasil
Data de inscrição : 27/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por abençoado em Sab 25 Ago 2012, 1:20 pm

Cal e Jumper, acho que o que Segatti quis dizer foi que os ateus não têm fundações para valores morais ABSOLUTOS, uma vez que sendo apenas fruto de uma evolução sociobiológica.

É diferente de dizer que todo o ateu é imoral, parece-me.

abençoado
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1851
flag : Estados Unidos
Data de inscrição : 22/10/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por Eterna em Sab 25 Ago 2012, 4:08 pm

Segatti escreveu:Na minha opinião não. As únicas opções viáveis para que um ateu não cometa crimes dependem da sua própria satisfação pessoal. Se a pessoa se sente bem em fazer o bem e seguir as leis então realmente ela não tem nenhum grande motivo para fazer coisas ruins. Porém como sabemos que existem milhares de pessoas que não se importam em distorcer sua moral afim de atingir seus próprios objetivos. E o que uma pessoa dessas faria nessas situações?:

Pessoa religiosa: Ela tem uma grande e infinita razão para abdicar de prazeres próprios. Mesmo que para ela seja difícil se livrar de certas coisas ela sabe que existe um objetivo maior.

Ateu: Acredita nessa única vida, e a mesma é totalmente sem propósito. A única razão de vida de uma pessoa dessas é procurar prazer a todo custo, é o mínimo que o mesmo pode fazer. Então supomos um cara como John Wayne Gacy, um dos maiores serial killers de todos os tempos, quais razões ele teria para controlar os seus impulsos sendo um ateu? A vida é curta, e ele fez a única coisa coerente que ele podia, procurou sua felicidade. Assim funciona para qualquer ateu em maior ou menor intensidade, ele não precisa ter escrúpulos, e a sua própria filosofia de vida o ensina assim.

Se a vida não tem propósito, o que fazemos com a vida também não tem propósito. Matar, estuprar, torturar, qual a diferença afinal de contas? O infinito nada nos espera.

E de bônus deixou um magnífico texto de Willian Lane Craig sobre isso e outras incoerências do ateísmo, sensacional mesmo:
http://pt.scribd.com/doc/45994310/Transcricao-O-Absurdo-da-Vida-Sem-Deus-William-Lane-Craig

Isto é um escândalo!

Textos como estes devem ser motivo de Boletim de Ocorrência (BO) com posterior abertura de processo criminal!
Aos desavisados, preconceito é crime! Não existe nada que infere que ateus são criminosos por falta de religiosidade!
É sempre bom lembrar que a igreja sempre cometeu crimes e ainda os comete até através dos seus fiéis. E não é por menos que temos padres e pastores respondendo processos criminais.

E você ainda deixa "bônus" como se prestasse um favor?

Que a terra seja leve para você e todos os simpatizantes do "magnifico texto".


Última edição por Eterna em Sab 25 Ago 2012, 4:20 pm, editado 1 vez(es)


Nascer, viver, morrer, renascer ainda e progredir sempre, tal é a lei.

Eterna
Sirius
Sirius

Número de Mensagens : 3831
Localização : Sampa
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por Eterna em Sab 25 Ago 2012, 4:19 pm

abençoado escreveu:Cal e Jumper, acho que o que Segatti quis dizer foi que os ateus não têm fundações para valores morais ABSOLUTOS, uma vez que sendo apenas fruto de uma evolução sociobiológica.

É diferente de dizer que todo o ateu é imoral, parece-me.

Não existe valores morais ABSOLUTOS! O que estamos vivendo são valores morais individuais.

O que significa exatamente evolução sócio-biológica?

Cristo deixou uma lição de valor moral humanitária! Mas veja com o que temos que nos deparar!!

Quem neste momento está cometendo um crime?


Nascer, viver, morrer, renascer ainda e progredir sempre, tal é a lei.

Eterna
Sirius
Sirius

Número de Mensagens : 3831
Localização : Sampa
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por Cal em Sab 25 Ago 2012, 6:30 pm

Segatti escreveu:
Quer dizer então que se não for por meras razões pessoais os ateus poderiam cometer crimes a vontade? Sem nada a temer? Que tal a reação das vítimas? As denuncias a polícia? As retaliações dos prejudicados?

Ou você acha que um criminoso que estivesse a ponto de ser linchado dissesse "Esperem, eu sou ateu!!!" faria com que as pessoas mudassem de ideia?

Tudo isso se encaixa em satisfação pessoal, apesar do termo não ter ficado muito claro. Se eu vou fazer uma coisa que me dá satisfação momentânea mas depois trás pontos negativos isso então não valeria a pena. O problema é que em muitos casos isso acaba sim valendo a pena para pessoa.
Eu não acho que vale a pena a vida na criminalidade por uma série de fatores, não vou abordá-los aqui porque fugiria demais do tema do tópico.

Nem o ateísmo e nem a religião seria garantia de boas decisões, exemplos para os dois lados temos aos montes.

Acontece que por exemplo um cristão que faça isso estaria sendo totalmente incoerente com a sua própria filosofia de vida, o mesmo não pode ser dito de um ateu.
Ateísmo não é filosofia de vida, ele não determina as ações de uma pessoa, ateísmo é a mera descrença em divindades, as ações e a filosofia de vida de um ateu terão outras fontes para determinar a conduta, eu duvido que você acredite em unicórnios, a mera descrença em unicórnios não o define, não podemos determinar nenhuma de suas ações ou condutas com base em suas descrenças, são suas crenças, objetivos e valores que o movem e determinam sua ação, não as suas descrenças.

A história mostra vários exemplos de que a crença em vida após a morte não serviu de freio moral quando o contexto social favorecia crimes contra os semelhantes, cristãos escravizaram várias pessoas enquanto acreditavam em céu e inferno, brancos odiavam negros e vice-versa cada um acusando o outro de não ter os mesmos privilégios pós morte entre tantos outros exemplos, crença de vida após a morte por si só nunca foi garantia de moralidade.

Idem resposta acima.
O problema é que você quer forçar a diferença entre ação moral/imoral com crença ou descrença de vida após a morte, os exemplos citados servem para mostrar que essa relação não existe, alguém que acredita em vida após a morte pode ser moral e imoral, quem não acredita também pode ser moral ou imoral, não há correlação nem exclusão entre tais elementos.

Nem todos os ateus são niilistas, não acreditar em deus não significa que não acreditem em propósitos para a vida.

Não é porque você inventou um propósito que quer dizer que o mesmo seja de fato verdadeiro. Criar objetivos para uma vida totalmente sem propósito absoluto e concreto nenhum e se iludir.
Eu poderia dizer o mesmo sobre deus, do mesmo modo que você acha que ateus inventam propósitos aonde não existem se pode dizer sobre entidades que não podem ser detectadas de modo algum, no fim as pessoas são movidas por aquilo que acreditam, se tais são ou não ilusórios isso não faz diferença em termos de propósitos e motivos para viver.

Isso é hedonismo e não ateísmo.

Tem razão. O que quis dizer que essa forma de vida é totalmente válida em um ponto de visto naturalistico.
E o que seria a ideia de um paraíso eterno senão o hedonismo elevado a bilionésima potência?

O mesmo que ele teria se fosse cristão, vivemos em uma sociedade de direito, todos tem o direito a vida, respeitar o direito de outras pessoas não tem nada a ver com religião ou ateísmo, e mais uma vez, crença em vida após a morte por si só nunca foi garantia de moralidade.

Então diga uma razão coerente pra que um ateu respeitar o próximo e etc? Por que um ateu que escolheu uma forma de vida que você não gosta estaria errado?
Porque em nossa sociedade se criou leis de convívio, se um grupo de pessoas cometerem assassinatos ou sequestros estarão erradas por violar tais leis da sociedade organizada, seja esse grupo formado por religiosos ou ateus.

Existe uma outra forma de encarar a questão, exatamente por acreditar que essa seja a única vida que terá que os ateus deveriam ficar bem longe da criminalidade, já que criminosos tem uma expectativa de vida bem menor que os não criminosos.

Todo número dividido pelo infinito é zero. Não importa se você viva 20, 50 ou 1.000 anos, assim que a sua consciência parar de existir é de forma definitiva. Não acho que seja de maneira nenhuma um alívio achar que viver mais ou menos fará a diferença afinal. E pensando como um ateu acho que seria muito melhor viver uma vida mais curta e mais intensa do que uma mais longa porém mais chata.
Novamente, ateísmo não define conduta, com base em minha experiência independente da crença ou descrença a maioria das pessoas querem viver o máximo de tempo possível, quanto a intensidade da vida, qual a relação entre intensidade de vida e criminalidade? Está mesmo afirmando que a única forma de viver intensamente é entrar para o mundo do crime? Acho que deveria assistir menos filmes de Hollywood e visitar uma cadeia para ver o quão "intenso" é viver enjaulado com 70 pessoas em um lugar que caberiam 32.

Essa é uma forma muito imoral de encarar a questão, quer dizer que o motivo que uma pessoa deveria respeitar e não prejudicar seu semelhante é uma suposta punição pós morte? Essa seria a base de sua moralidade? Que tal bases bem melhores e mais sólidas como a capacidade de projetar o sofrimento de seu semelhante em si, empatia, regra de ouro e tantas outras comprovadamente melhores?

Se existe motivo maior do que procurar fazer coisas boas e ser recompensado com o melhor dos prêmios por isso eu não consigo imaginar. Pelo menos é uma razão concreta diferentemente do que isso que você citou.
Não acho concreto porque depende de uma crença, lembrando, SEM QUALQUER EVIDÊNCIA de que a vida após a morte exista, já a regra de ouro, virtudes, confiança de seus semelhantes conquistada por reputação ilibada, apreço, amizade, respeito, dignidade, geram frutos entre pessoas que também se pautam nesses valores e não dependem de crença alguma.

As únicas razões de um ateu seguir "a regra de ouro" e etc seriam pela satisfação pessoal como eu falei. Você se sente bem sabendo que o próximo se sente bem. Mas por que um ateu seguiria esse tipo de conduta sendo que ele não se importa? Não vejo solidez nenhuma nisso.
Talvez você seja uma pessoa azarada que só encontrou desgraçados no seu caminho e isso o tenha tornado rancoroso, de minha experiência pessoal posso dizer que tratar as pessoas ao meu redor com a regra de ouro, respeito e apreço fizeram com que elas tivessem a mesma atitude comigo, pelo menos para mim a regra de ouro funcionou muito bem.

P.S: Um certo rigor e critério com as pessoas que você escolhe para ter amizades se faz necessário é claro.


Última edição por Cal em Sab 25 Ago 2012, 10:04 pm, editado 1 vez(es)


A verdade, somente a verdade, nada mais que a verdade.

Cal
Moderador Agnóstico
Moderador Agnóstico

Número de Mensagens : 2788
Idade : 41
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por Eterna em Sab 25 Ago 2012, 7:12 pm

Eles não conseguiram ainda entender que ateus são mais coerentes que crente!


Nascer, viver, morrer, renascer ainda e progredir sempre, tal é a lei.

Eterna
Sirius
Sirius

Número de Mensagens : 3831
Localização : Sampa
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por Cal em Dom 26 Ago 2012, 1:23 am

Tem algo ainda a ser dito sobre fazer coisas boas em comparação a fazer coisas más ainda que se tenha uma perspectiva de custo/benefício, o que eu considero inadequada para abordar o tema.

Basta comparar o nosso país com a Finlândia ou Noruega, temos falhas crônicas de civismo entre a nossa população em todas as classes sociais, qual o custo disso? Gastamos muito dinheiro nos protegendo de nós mesmos, vivemos trancafiados em nossas casas com medo de outros brasileiros, aplaudimos com 80% de aprovação governos que bateram recordes de corrupção e em troca de tudo isso temos uma nação aonde criamos nossos filhos sob a sombra do medo da violência, da insegurança e da desconfiança de todos, esse é o preço que pagamos por nossa falta de ética, de civismo e por nossas más ações, individualmente falando, vocês já viram algum nóia ou marginal com 50 anos de idade? Tentem lembrar das notícias que viram sobre a morte de marginais em confronto com a polícia ou com outros marginais e tentem calcular a média de idade deles, não chega a 25.

Qual a razão para os ateus, cristãos, espíritas ou seja lá o que forem não fazer coisas ruins?

Muito simples, tais ações são uma estupidez e falta de visão com consequências individuais e sociais profundas e graves, as pessoas vivem muito melhor em nações aonde a maioria delas chegam a essa conclusão que chega a ser óbvia e não precisaria ser explicada.


A verdade, somente a verdade, nada mais que a verdade.

Cal
Moderador Agnóstico
Moderador Agnóstico

Número de Mensagens : 2788
Idade : 41
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por O Questionador em Dom 26 Ago 2012, 1:38 am

Concordo um pouco com o Segatti, assim como os religiosos, os não religiosos tem um certo "conjunto de valores" que limitam e modelam sua ação é verdade, mas, em se tratando dos religiosos, esse conjunto de crenças é muito mais forte e se torna um empecilho muito maior no caso de cometer alguma infração do que num não religioso, por isso eu vou ter que discordar um pouco do Cal nessa de ambos, ateísmo e religião, não serem garantias para boas ações, isto é verdade, mas a religião tem um proponente muito maior a incentivar as pessoas ao dito "caminho do bem"(não é atoa que se fez uso dela por muito tempo...).

Eu msm não tenho nenhum propósito pra vida e pelo que constato com base nisso vejo que a religião é realmente muito mais garantia de boas ações do que o ateísmo, o número de pessoas que ajudam as outros, e a frequência com a qual eles fazem isso, por acreditarem em uma imaginária "Lei do Retorno", "Salvação" ou "Retribuição Divina" parece muito maior do que aqueles que praticam boas ações apenas com base pela sua consciência ou pela sua "moralidade atéia"(na falta de um termo melhor).

Claro que isso não significa que todo ateu é crimoso, nem que não existam religiosos que não sejam criminosos, agora, sei que vou cutucar um vespeiro, mas quando o Jumper insinuou que a quantidade de presos "crentes" é maior que a de ateus ele está certo, porém nós temos que perceber que geralmente os ateus somam a parcela com mais anos de estudo, e consequente renda maior e qualidade de vida maior, tal como nos países mais ricos, e a classe presidiaria geralmente é formada por pessoas de pouca instrução que se aventuraram no crime na expectativa de uma vida melhor, mesmo crendo em Deus, ou seja, são parâmetros completamente diferentes, não da pra tirar nenhum conclusão muito sólida com base nisso.

Pessoalmente, penso que se todos fossem ateus(tanto ricos quanto pobres) o número de crimes, infrações, propinas, falcatruas, mentiras e etc, realmente seria exponencialmente maior, já dizia o baixinho do Napoleão: "Religião é o que impede o pobre de matar o rico". Pra mim, por exemplo, é muito conveniente que existam pessoas que acreditam em Deus, são pessoas que parecem mais fáceis de se interagir no dia a dia e as que menos parecem ter propensão pra lhe surpreender com alguma atitude desgradável(o máximo que me fizeram foi bradar um "Deus vai lhe castigar!"). Pode ser triste, mas parece ser a verdade. =/

Eterna escreveu:Eles não conseguiram ainda entender que ateus são mais coerentes que crente!


Oxi? Tiro no próprio pé agora é Eterna? É alguma espécie de tática nova? ô.ô


"Aquele que luta com monstros deve acautelar-se para não tornar-se também um monstro. Quando se olha muito tempo para um abismo, o abismo olha para você."
Friedrich Nietzsche

O Questionador
Esmeralda
Esmeralda

Número de Mensagens : 523
Localização : Na Selva.
flag : Brasil
Data de inscrição : 31/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por Jumper em Dom 26 Ago 2012, 1:52 am

Cal falou muito bem, queria apenas complementar alguns pontos...


Todo número dividido pelo infinito é zero. Não importa se você viva 20, 50 ou 1.000 anos, assim que a sua consciência parar de existir é de forma definitiva. Não acho que seja de maneira nenhuma um alívio achar que viver mais ou menos fará a diferença afinal. E pensando como um ateu acho que seria muito melhor viver uma vida mais curta e mais intensa do que uma mais longa porém mais chata.
Porque então não ter uma vida longa e intensa?
Porque alguém escolheria uma vida longa e chata? E, francamente, ficar enfurnado em um templo cantando hinos religiosos e lendo versículos é bem chato ao meu ver (sem contar celibato, proibição do alcool, prazeres, etc, etc).

Se existe motivo maior do que procurar fazer coisas boas e ser recompensado com o melhor dos prêmios por isso eu não consigo imaginar. Pelo menos é uma razão concreta diferentemente do que isso que você citou.
Essa não é uma razão concreta, essa é basicamente a crença do Papai Noel para adultos: vou ser uma pessoa boa a vida toda para que quando eu morrer eu seja recompensado.
É uma crença infantil e mesquinha, pelo jeito que falou, você só não sai matando porque quer ganhar prêmios quando morrer.

As únicas razões de um ateu seguir "a regra de ouro" e etc seriam pela satisfação pessoal como eu falei. Você se sente bem sabendo que o próximo se sente bem. Mas por que um ateu seguiria esse tipo de conduta sendo que ele não se importa? Não vejo solidez nenhuma nisso.
E que solidez você acha que existe quando se faz as coisas esperando ser recompensado no além?
Cara, que tipo de pessoa você é? Você não sai matando as pessoas e fazendo o mal porque quer ser recompensado quando morrer?
Por favor, nunca vire ateu! Sério, se é preciso uma coleira para te manter na linha então nunca a tire.


Você acredita em cientistas criacionistas?
Resposta a praticamente todo questionamento criacionista.

Jumper
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1340
flag : Brasil
Data de inscrição : 10/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por Jumper em Dom 26 Ago 2012, 2:07 am

Concordo um pouco com o Segatti, assim como os religiosos, os não religiosos tem um certo "conjunto de valores" que limitam e modelam sua ação é verdade, mas, em se tratando dos religiosos, esse conjunto de crenças é muito mais forte e se torna um empecilho muito maior no caso de cometer alguma infração do que num não religioso, por isso eu vou ter que discordar um pouco do Cal nessa de ambos, ateísmo e religião, não serem garantias para boas ações, isto é verdade, mas a religião tem um proponente muito maior a incentivar as pessoas ao dito "caminho do bem"(não é atoa que se fez uso dela por muito tempo...).

Conheço vários casos de fiéis religiosos que batem em suas mulheres ou em seus filhos.
O fato da pessoas estarem sempre se preocupando em serem boas faz com que elas precisem extravasar em algo ou alguém.
E motivos religiosos são usados para justificar tais atos.

Claro que isso não significa que todo ateu é crimoso, nem que não existam religiosos que não sejam criminosos, agora, sei que vou cutucar um vespeiro, mas quando o Jumper insinuou que a quantidade de presos "crentes" é maior que a de ateus ele está certo, porém nós temos que perceber que geralmente os ateus somam a parcela com mais anos de estudo, e consequente renda maior e qualidade de vida maior, tal como nos países mais ricos, e a classe presidiaria geralmente é formada por pessoas de pouca instrução que se aventuraram no crime na expectativa de uma vida melhor, mesmo crendo em Deus, ou seja, são parâmetros completamente diferentes, não da pra tirar nenhum conclusão muito sólida com base nisso.
Só uma: a de que religião não impede a pessoa de cometer o crime.
Uma pergunta: ateus são ateus por estudarem mais ou estudam mais por serem ateus? E os Tostines?


Pessoalmente, penso que se todos fossem ateus(tanto ricos quanto pobres) o número de crimes, infrações, propinas, falcatruas, mentiras e etc, realmente seria exponencialmente maior, já dizia o baixinho do Napoleão: "Religião é o que impede o pobre de matar o rico". Pra mim, por exemplo, é muito conveniente que existam pessoas que acreditam em Deus, são pessoas que parecem mais fáceis de se interagir no dia a dia e as que menos parecem ter propensão pra lhe surpreender com alguma atitude desgradável(o máximo que me fizeram foi bradar um "Deus vai lhe castigar!"). Pode ser triste, mas parece ser a verdade. =/
Discordo disso, em países com maioria ateísta (e não por imposição do governo), o que se vê é justamente o contrário. IDH é muito maior também.
Uma coisa eu digo: se a pessoa quer fazer coisa ruim, não é religião ou falta de religião que a vai impedir.


Você acredita em cientistas criacionistas?
Resposta a praticamente todo questionamento criacionista.

Jumper
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1340
flag : Brasil
Data de inscrição : 10/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por Cal em Dom 26 Ago 2012, 3:04 am

O Questionador escreveu:por isso eu vou ter que discordar um pouco do Cal nessa de ambos, ateísmo e religião, não serem garantias para boas ações, isto é verdade, mas a religião tem um proponente muito maior a incentivar as pessoas ao dito "caminho do bem"(não é atoa que se fez uso dela por muito tempo...).
Para aqueles que dizem que ateísmo por si só induz a violência e o cristianismo por si só reduz a violência comparem os índices de assassinatos dos EUA (maioria cristã) com os do Japão (maioria atéia).

Para aqueles que dizem que ateísmo por si só reduz a violência e o cristianismo por si só aumenta compare os índices de assassinatos da China (maioria atéia) com qualquer país da Europa (maioria cristã).

O que pode nos levar a conclusão que índices de violência são determinados por outros fatores sociais que as crenças ou descrenças pessoais da população.



A verdade, somente a verdade, nada mais que a verdade.

Cal
Moderador Agnóstico
Moderador Agnóstico

Número de Mensagens : 2788
Idade : 41
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por O Questionador em Dom 26 Ago 2012, 3:52 am

Jumper escreveu:
Conheço vários casos de fiéis religiosos que batem em suas mulheres ou em seus filhos.
O fato da pessoas estarem sempre se preocupando em serem boas faz com que elas precisem extravasar em algo ou alguém.
E motivos religiosos são usados para justificar tais atos.


Não necessariamente, elas podem vir a apresentar algum tipo de complexo, transtornos ou obsessões(já ouviu falar das psicoses religiosas né?), não necessariamente se tornarem violentas, mais uma vez, eu não disse que os religiosos não podem cometer crimes ou atitudes do gênero.

Jumper escreveu:Só uma: a de que religião não impede a pessoa de cometer o crime.
Uma pergunta: ateus são ateus por estudarem mais ou estudam mais por serem ateus? E os Tostines?


Boa pergunta, talvez um pouco dos dois.

Jumper escreveu:
Discordo disso, em países com maioria ateísta (e não por imposição do governo), o que se vê é justamente o contrário. IDH é muito maior também.


É isso, mas são países onde o nível de vida é elevado Jumper, não há tanta pobreza e miséria como aqui.

Jumper escreveu:Uma coisa eu digo: se a pessoa quer fazer coisa ruim, não é religião ou falta de religião que a vai impedir.


Claro que isso influência Jumper, o fato de uma pessoa ser religiosa, acreditar num Deus, acreditar que tem alguém invisível observando, testando e julgando ela, de maneira geral, influência não só na diminuição do crime que ela pode vir a cometer, mas também na sua gravidade, com exceção é claro no caso dos psicopatas, mas pra esses tanto a religião quanto o ateísmo dão quase na mesma, mas para a imensa maioria das pessoas é assim que funciona sim. E digo mais, isso é científico.

Levei um tempo procurando, mas achei uma parte de uma matéria lançada "E Darwin criou Deus" na revista "Para saber e conhecer" nº15(Setembro 2010), vô sublinhar as partes importantes:

"A capacidade de imaginar entidades sobrenaturais, no entanto, é apenas parte do pacote que leva ao surgimento de uma religião, e em especial das religiões monoteístas que dominam o planeta hoje. A outra metade da laranja é a moralidade religiosa, e, curiosamente os entes "do outro mundo" desempenham um papel fundamental na construção desse tipo de ética.
Um exemplo bobo, mas significativo: durante jogos conduzidos em laboratórios de psicologia, as pessoas ficam menos propensas a trapacear, mais cooperativas e menos egoístas, simplesmente se olhos humanos forem desenhados e colocados à vista delas. Isso mesmo: parzinhos esquemáticos de olhos. A mesma coisa aconteceu quando disseram aos voluntários que participavam desses jogos que um aluno de pós-graduação, morto recentemente, andava assombrando o departamento de psicologia, ou quando avisaram a crianças que "a princesa Ana", uma entidade invisível, estava na sala.

Contando desse jeito parece até piada, mas tais experimentos equivalem a evidências experimentais diretas de como um ser sobrenatural "monitorador" pode garantir a aplicação de regras morais. E tudo que se sabe sobre a evolução da psicologia humana indica que é importante minimizar a tensão entre as atitudes altruístas e as egoístas, as quais, afinal, estão na própria raiz do sucesso reprodutivo essencial à seleção natural".


Em outras palavras meu caro Jumper, não importa o quanto você e o Cal tenham a melhor das intenções, infelizmente a natureza não se rende aos nossos caprichos, e a própria Ciência aclamada atesta que ninguém melhor que Deus pra botar alguém na rédia, aliás, nem precisávamos de citações pra sabermos disso, basta pensarmos, quem tenderá a se portar "melhor": uma pessoa que imagina um ser Todo-Poderoso, Todo-Sabedor e Todo-Presente sempre ao seu lado avaliando sua vida, ou uma que não imagina? Agora imagine que não é só um ser sobrenatural, imagine que é um ser sobrenatural milenar que premia o "bem" e castiga o mal em um lago de fogo para sempre", os efeitos são multiplicados e elevados a potência.

Qual a conclusão que podemos tirar? Que se todos no Brasil não acreditassem em "ditadores invisíveis" a corrupção ia continuar igual e a criminalidade e a violência também? Lembre que não estamos numa Noruega da vida, com a expectativa e a qualidade de vida lá em cima.

Claro que não acho que esse seja um motivo pra se vangloriar(os caras dizerem que tendem a ser melhores porque acreditam num cara invisível assistindo o Big Brother da vida deles), mas eles realmente tem um fundo de razão nisso, e pior que é científico(por mais contraditório que pareça).

A minha opinião é: se com Deus é ruim, sem Deus seria pior. Deus é um mal necessário, por isso que eu nem me esquento tanto.


"Aquele que luta com monstros deve acautelar-se para não tornar-se também um monstro. Quando se olha muito tempo para um abismo, o abismo olha para você."
Friedrich Nietzsche

O Questionador
Esmeralda
Esmeralda

Número de Mensagens : 523
Localização : Na Selva.
flag : Brasil
Data de inscrição : 31/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por mellocorrea em Dom 26 Ago 2012, 8:34 am

Para fazermos um balanço geral sobre quem quiz fazer, fez e ainda fará o mal sob ideiais de crença/descrença basta estudar um pouco a história do cristianismo e a inquisição, não apenas católica mas também calvinista e agora também as palavras do autor deste post. É preciso ainda considerar as maledicências que o Novo Testamento lança sobre os que não creem, ainda as absurdas ordens de Deus no Antigo Testamento sobre a matança de homens, mulheres, crianças e animais sobre os "infiéis". Ainda veja o comando do Corão relativo aos "infiéis", a mesma insanidade. Religiões sempre foram direcionadas o para domínio absoluto e o terror, seja ele dos sacrifícios de animais ou humanos como também do inferno. Vejam os Maias, Asteca, Incas; imundicie total e ainda são hoje considerados como um povo profético, etc. Não há idealismo no ateísmo, senão que não há deuses ou Deus e isso é tudo. Muitas pessoas no contexto do ateísmo cuidam de suas famílias e da sua conduta moral e social. Desculpem o mau jeito, mas se a pessoa que postou esse texto, não o fez apenas para criar polêmica e debate, é insana e necessita de tratamento médico.

mellocorrea
Barro
Barro

Número de Mensagens : 2
flag : Brasil
Data de inscrição : 25/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por gusto em Dom 26 Ago 2012, 9:56 am

Resumindo tudo isso; O Homem é mau. Então ele não é capaz de fazer justiça, e toda injustiça é pecado.

Sei que tem muita gente que não gosta dessa palavra, pecado, mas seja dita a verdade, toda maldade é pecado, e para isso é que veio o filho de Deus. Para destruir o pecado na carne.

Deus fez uma aliança, no sangue de Cristo, nisso consiste o livre arbítrio, você aceita ou não.
Se você reconhecer que você é mau, istó é, não consegue de sí próprio produzir justiça, arrepender-se, confessar que Jesus é o Senhor, você será salvo de sua natureza humana.

Nisto consiste o amor de Deus. Ele te livrará do corpo dessa morte, por Jesus Cristo, que vive e reina pelos séculos dos séculos.

E através Dele, Jesus Cristo, Julgará o mundo, com justiça, na sua vinda.

Olha, quão grande amor nos amou o Pai.

Como, escaparemos nós se negligênciarmos tão grande salvação.

gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10550
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por sabino-sp em Dom 26 Ago 2012, 10:30 am

Segatti escreveu:Na minha opinião não. As únicas opções viáveis para que um ateu não cometa crimes dependem da sua própria satisfação pessoal. Se a pessoa se sente bem em fazer o bem e seguir as leis então realmente ela não tem nenhum grande motivo para fazer coisas ruins. Porém como sabemos que existem milhares de pessoas que não se importam em distorcer sua moral afim de atingir seus próprios objetivos. E o que uma pessoa dessas faria nessas situações?:

Pessoa religiosa: Ela tem uma grande e infinita razão para abdicar de prazeres próprios. Mesmo que para ela seja difícil se livrar de certas coisas ela sabe que existe um objetivo maior.

Ateu: Acredita nessa única vida, e a mesma é totalmente sem propósito. A única razão de vida de uma pessoa dessas é procurar prazer a todo custo, é o mínimo que o mesmo pode fazer. Então supomos um cara como John Wayne Gacy, um dos maiores serial killers de todos os tempos, quais razões ele teria para controlar os seus impulsos sendo um ateu? A vida é curta, e ele fez a única coisa coerente que ele podia, procurou sua felicidade. Assim funciona para qualquer ateu em maior ou menor intensidade, ele não precisa ter escrúpulos, e a sua própria filosofia de vida o ensina assim.

Se a vida não tem propósito, o que fazemos com a vida também não tem propósito. Matar, estuprar, torturar, qual a diferença afinal de contas? O infinito nada nos espera.

E de bônus deixou um magnífico texto de Willian Lane Craig sobre isso e outras incoerências do ateísmo, sensacional mesmo:
http://pt.scribd.com/doc/45994310/Transcricao-O-Absurdo-da-Vida-Sem-Deus-William-Lane-Craig


Apesar de muitos se dizerem sem religião lá no intímo do ser no interior existe a tal crença em alguma coisa
um que se diz ateu e no entanto é uma pessoa que vive buscando o bem dos semelhentes é o Dr. Drausio varela qual o motivo disto???? existe em seu intímo este amor pelas pessoas mesmo acreditando que nada existe além do que conseguimos enchergar...morreu acabou
o crente "deveria" não todos o fazem ter o temor de Deus no coração Pelas suas leis ou ordenanças sobre como devemos nos comportar e vivermos uns com os outros....fazer aos outros o que quer que lhe façam e assim o mundo com certeza seria bem melhor e mais justo ...muito se tem avançado e um dia chegamos lá

abraços

sabino-sp
Sol
Sol

Número de Mensagens : 2161
Idade : 63
Localização : Santo André - São Paulo
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por sabino-sp em Dom 26 Ago 2012, 10:45 am

Cal escreveu:
O Questionador escreveu:por isso eu vou ter que discordar um pouco do Cal nessa de ambos, ateísmo e religião, não serem garantias para boas ações, isto é verdade, mas a religião tem um proponente muito maior a incentivar as pessoas ao dito "caminho do bem"(não é atoa que se fez uso dela por muito tempo...).
Para aqueles que dizem que ateísmo por si só induz a violência e o cristianismo por si só reduz a violência comparem os índices de assassinatos dos EUA (maioria cristã) com os do Japão (maioria atéia).

Para aqueles que dizem que ateísmo por si só reduz a violência e o cristianismo por si só aumenta compare os índices de assassinatos da China (maioria atéia) com qualquer país da Europa (maioria cristã).

O que pode nos levar a conclusão que índices de violência são determinados por outros fatores sociais que as crenças ou descrenças pessoais da população.


Me parece que tanto o japão quanto a china não são (maioria) ateus a religião por lá é budista ou xintoista que creem em reencarnação vida a pós a morte e assim vai podem dizer que não são cristãos mas creem em alguma coisa espiritual

sabino-sp
Sol
Sol

Número de Mensagens : 2161
Idade : 63
Localização : Santo André - São Paulo
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por sabino-sp em Dom 26 Ago 2012, 1:21 pm

O que o question falou esta correto, só mais uma coisa não sei se ja colocaram li meio por cima os textos
a maioria dos crentes NÃO SÃO DADOS A VICIOS sabemos que é o grande mal deste século
tem vários adjetivos ai trambiqueiro , mal carater, mentiroso, mulherengo, amante de coisas materiais (apesar que não considero crente quem faz isto) mas vicios a maioria não tem acho que nem o alfredo por ja ter sido deve ter vicios rsrsr (alfinetada)

sabino-sp
Sol
Sol

Número de Mensagens : 2161
Idade : 63
Localização : Santo André - São Paulo
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por Eterna em Dom 26 Ago 2012, 3:58 pm

O Questionador escreveu:Concordo um pouco com o Segatti, assim como os religiosos, os não religiosos tem um certo "conjunto de valores" que limitam e modelam sua ação é verdade, mas, em se tratando dos religiosos, esse conjunto de crenças é muito mais forte e se torna um empecilho muito maior no caso de cometer alguma infração do que num não religioso, por isso eu vou ter que discordar um pouco do Cal nessa de ambos, ateísmo e religião, não serem garantias para boas ações, isto é verdade, mas a religião tem um proponente muito maior a incentivar as pessoas ao dito "caminho do bem"(não é atoa que se fez uso dela por muito tempo...).

Eu msm não tenho nenhum propósito pra vida e pelo que constato com base nisso vejo que a religião é realmente muito mais garantia de boas ações do que o ateísmo, o número de pessoas que ajudam as outros, e a frequência com a qual eles fazem isso, por acreditarem em uma imaginária "Lei do Retorno", "Salvação" ou "Retribuição Divina" parece muito maior do que aqueles que praticam boas ações apenas com base pela sua consciência ou pela sua "moralidade atéia"(na falta de um termo melhor).

Claro que isso não significa que todo ateu é crimoso, nem que não existam religiosos que não sejam criminosos, agora, sei que vou cutucar um vespeiro, mas quando o Jumper insinuou que a quantidade de presos "crentes" é maior que a de ateus ele está certo, porém nós temos que perceber que geralmente os ateus somam a parcela com mais anos de estudo, e consequente renda maior e qualidade de vida maior, tal como nos países mais ricos, e a classe presidiaria geralmente é formada por pessoas de pouca instrução que se aventuraram no crime na expectativa de uma vida melhor, mesmo crendo em Deus, ou seja, são parâmetros completamente diferentes, não da pra tirar nenhum conclusão muito sólida com base nisso.

Pessoalmente, penso que se todos fossem ateus(tanto ricos quanto pobres) o número de crimes, infrações, propinas, falcatruas, mentiras e etc, realmente seria exponencialmente maior, já dizia o baixinho do Napoleão: "Religião é o que impede o pobre de matar o rico". Pra mim, por exemplo, é muito conveniente que existam pessoas que acreditam em Deus, são pessoas que parecem mais fáceis de se interagir no dia a dia e as que menos parecem ter propensão pra lhe surpreender com alguma atitude desgradável(o máximo que me fizeram foi bradar um "Deus vai lhe castigar!"). Pode ser triste, mas parece ser a verdade. =/

Eterna escreveu:Eles não conseguiram ainda entender que ateus são mais coerentes que crente!


Oxi? Tiro no próprio pé agora é Eterna? É alguma espécie de tática nova? ô.ô

Absolutamente! É apenas uma questão de observar a situação por um ângulo mais abrangente!

Eles não precisam se cobrar por ser bom, mais ou menos bom ou só um pouquinho bom, ou ser mau!
Deus não faz sentido para eles e se são bons é apenas da sua natureza a bondade!
Eles são melhores do que qualquer um de nós!


Nascer, viver, morrer, renascer ainda e progredir sempre, tal é a lei.

Eterna
Sirius
Sirius

Número de Mensagens : 3831
Localização : Sampa
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por Alfredo Bernacchi em Sab 08 Set 2012, 10:14 pm

Dizem quer ateu é aquele que não acredita em deus. Certo. Principalmente isso.
Mas essa descrença gera espontaneamente uma filosofia. Como uma consequência.
Por exemplo, para entender mais fácil: O ateu não pode dar exemplos maus! Se ele fizer isso, vai ser triplamente criticado, desqualificado e até insultado (pelos religiosos, claro!). Por isso a responsabilidade dele é maior. Esse cuidado, por sua vez, gera outra filosofia: A de tentar ser perfeito, porque se fugir daí, é erro e é crítica. Com o tempo, a continuidade no ateísmo e o desenvolvimento dessa característica o ateu vai se assemelhar a mim. Quase perfeito. Um cidadão exemplar que dificilmente cairá moralmente ou faria um ato reprovável na sociedade. Ele sabe que é alvo. Ele sabe que é observado nas suas atitudes, porque são poucos ateus em relação aos religiosos que estarão doidos para nele encontra defeitos. Pode até ser que quando os ateus forem maioria no mundo, eles afrouxem esse cuidado e acabem enveredando pelo caminho dos religiosos pecadores.
Tem um outro detalhe (um dos muitos): O religioso, erra, pede perdão a deus ou se confessa ao padre e está tudo certo. pronto para cometer outra irregularidade social. O ateu não tem essa válvula de escape. Se o ateu erra, ele vai pedir desculpas ao ofendido... Seja de que forma for. Ora isso é constrangedor, humilhante, apesar de nobre. Por isso o ateu procura não ofender ninguém.
Eu já publiquei aqui por duas vezes, uma definição do ateu e não queria ser chato, por isso, não vou publicar de novo, mas se vocês procurarem vão encontrar a DEFINIÇÃO DE ATEU, que é mais ou menos uma síntese do que ocorre com os ateus. Instintivamente. :chapeu: ..

Alfredo Bernacchi
¹
¹

Número de Mensagens : 454
Idade : 75
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 05/05/2012

http://alfredobernacchifalandofrancamente.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por Alfredo Bernacchi em Sab 08 Set 2012, 10:20 pm

Segatti escreveu:Na minha opinião não. As únicas opções viáveis para que um ateu não cometa crimes dependem da sua própria satisfação pessoal. Se a pessoa se sente bem em fazer o bem e seguir as leis então realmente ela não tem nenhum grande motivo para fazer coisas ruins. Porém como sabemos que existem milhares de pessoas que não se importam em distorcer sua moral afim de atingir seus próprios objetivos. E o que uma pessoa dessas faria nessas situações?:

Pessoa religiosa: Ela tem uma grande e infinita razão para abdicar de prazeres próprios. Mesmo que para ela seja difícil se livrar de certas coisas ela sabe que existe um objetivo maior.

Ateu: Acredita nessa única vida, e a mesma é totalmente sem propósito. A única razão de vida de uma pessoa dessas é procurar prazer a todo custo, é o mínimo que o mesmo pode fazer. Então supomos um cara como John Wayne Gacy, um dos maiores serial killers de todos os tempos, quais razões ele teria para controlar os seus impulsos sendo um ateu? A vida é curta, e ele fez a única coisa coerente que ele podia, procurou sua felicidade. Assim funciona para qualquer ateu em maior ou menor intensidade, ele não precisa ter escrúpulos, e a sua própria filosofia de vida o ensina assim.

Se a vida não tem propósito, o que fazemos com a vida também não tem propósito. Matar, estuprar, torturar, qual a diferença afinal de contas? O infinito nada nos espera.

E de bônus deixou um magnífico texto de Willian Lane Craig sobre isso e outras incoerências do ateísmo, sensacional mesmo:
http://pt.scribd.com/doc/45994310/Transcricao-O-Absurdo-da-Vida-Sem-Deus-William-Lane-Craig


PÔ cumpadre!!! Nem dá pra aguentar esse texto seu! É totalmente irracional! Tá na cara que você não entende nada de ateus. Você entende do que os pastores dizem dos ateus!... E é claro que eles têm mesmo que meter o pau, porque se não fizerem isso, mais rapidamente perderão a boca rica e terão que procurar emprego!...

Só pra te dar uma ideia. Eu nem sei quem você é, mas eu sou 10 vezes melhor do que você como cidadão. Posso fazer uma apostinha... Vai pegar? Eu tenho como provar isso...

Alfredo Bernacchi
¹
¹

Número de Mensagens : 454
Idade : 75
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 05/05/2012

http://alfredobernacchifalandofrancamente.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um ateu tem alguma razão específica para não fazer coisas ruins?

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 7:16 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum