.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Quem está conectado
74 usuários online :: 3 usuários cadastrados, 1 Invisível e 70 Visitantes :: 2 Motores de busca

gusto, Khwey, Lit San Ares

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Arrebatamento antes da tribulação?

Página 2 de 16 Anterior  1, 2, 3 ... 9 ... 16  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por oecarriv356 em Dom 29 Jul 2012, 11:59 pm

miguel varandas escreveu:Gostaria de saber dentre os internautas, porquê se crê no arrebatamento antes da tribulação. Que fundamentação Bíblica se pode apresentar sobre este tão importante assunto?

O Senhor Jesus virá sobre as nuvens do céu apenas uma vez e não, como muitos dizem, duas: a 1º de maneira secreta e a segunda invisível. O Senhor virá no final da tribulação: [i][]"E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas.
30 Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória. E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus."
Como vc perceberá, quando ele vier todas as tribos da terra o verão e então ai mandará seus anjos a ajuntar seus escolhidos. É algo incompreensivel a doutrina de que a igreja não passará pela tribulação, porque os cristãos do primeiro e segundo séculos passaram pelas torturas e assassinato do império romano, será que os cristãos do século XXI serão mais privilegiados? Sem dúvidas não.


oecarriv356
Barro
Barro

Número de Mensagens : 1
flag : Brasil
Data de inscrição : 29/07/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por oliveira leite em Ter 31 Jul 2012, 10:11 am

Esse assunto é vasto e creio que essa briga perdura por anos
cada corrente com sua teoria
mas vamos ver o seguinte
adotaremos o ano de 1900

naquele ano varios irmãos já discutiam se seriam arrebatados antes ou depois da grande tribulação
hoje sabemos que para eles nada disso fez sentido
todos aqueles participaram da ressureição :risadinha:

sendo assim :
melhor nos preparar-mos para a ressureição
e o que vinher é lucro :chapeu:

oliveira leite
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6552
Idade : 51
Localização : Natal RN
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por rasabino em Qui 02 Ago 2012, 8:07 am

Graça e Paz aos amados forenses!

Este é o meu primeiro post no fórum, porisso vou manifestar minha alegria em estar entre os amados irmãos!

Minha mente funciona um pouco diferente do que ouvi até aqui nos posteres anteriores, que basicamente se ouve é quanto ao momento do arrebatamento.

Mas antes que saibamos qual seria o momento, creio ser mais importante sabermos o que deflagra o arrebatamento!

Uns diriam: Deus se cansou da humanidade! Improvável, pois Deus nem se cansa nem se fadiga. A longaminidade e a paciência são fruto permanente pois se fossem esgotáveis Pedro teria uma resposta quantitativa para sua pergunta sobre quantas vezes deveria perdoar!

Outros diriam: Os que são do Senhor clamam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?

Improvável, pois Deus não atua sob pressão de ninguém! Se não poupou o filho no Getsemane iria nos livrar dos que nos oprimem?

Outros diriam: O Planeta (natureza) geme e clama pela manifestação dos filhos de Deus em definitivo na terra, para que ela (natureza) volte a respirar novamente! Improvável, pois sabemos que este Planeta já passou por várias mudanças (era do gelo) e permanece firme até hoje!

Então amado, o que provocaria um arrebatamento e consequentemente um juizo final?

Quando o Evangelho deixar de cumprir o seu papel!

Então alguns poderiam dizer: Jamais o Evangelho deixará de ser pregado. Verdade, mas quem poderá convercer o ouvinte, marcado pelo sinal da besta, que o Evangelho é fiel e verdadeiro?

Algum ente que foi marcado pelo sinal da besta poderia se arrepender e ser salvo?
Apocalipse 14:8-11
8 - E outro anjo seguiu, dizendo: Caiu, caiu Babilônia, aquela grande cidade, que a todas as nações deu a beber do vinho da ira da sua prostituição.
9 - E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão,
10 - Também este beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro.


Assim meus amados, o que deflagrará o arrebatamento é justamente quando a igreja não puder mais fazer o "ide e anunciai o Evangelho", acabou a sua missão na terra e segue-se o juizo!

11 - E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso nem de dia nem de noite os que adoram a besta e a sua imagem, e aquele que receber o sinal do seu nome.

rasabino
Safira
Safira

Número de Mensagens : 174
Idade : 49
Localização : Cianorte/PR
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/08/2012

http://www.o-evangelho-vive.blogminister.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por oliveira leite em Qui 02 Ago 2012, 8:36 am

voce falou muito e explicou nada
seja bem vindo positivinho

oliveira leite
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6552
Idade : 51
Localização : Natal RN
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por rasabino em Qui 02 Ago 2012, 8:54 am

oliveira leite escreveu:voce falou muito e explicou nada
seja bem vindo positivinho

:chapeu: . Na maioria das vezes é isto que acontece... falo muito e não digo nada! xauzinho

rasabino
Safira
Safira

Número de Mensagens : 174
Idade : 49
Localização : Cianorte/PR
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/08/2012

http://www.o-evangelho-vive.blogminister.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por Khwey em Qui 02 Ago 2012, 8:58 am

Falem pouco e digam quando tem início a tribulação, biblicamente falando.

Uma vez resolvido isto, será meio caminho andado nesta questão.

Khwey
administrador
administrador

Número de Mensagens : 17151
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por rasabino em Qui 02 Ago 2012, 9:17 am

Khwey escreveu:Falem pouco e digam quando tem início a tribulação, biblicamente falando.

Uma vez resolvido isto, será meio caminho andado nesta questão.

Mas o tópico propõem debatermos se arrebatamento é antes ou depois e não quando começa! hummm

Quando ao início está em Daniel que fala de uma aliança. Para mim é a convergencia de todos para um só governo mundial, com mesma moeda e um sinal marcando aqueles que fazem esta aliança. Será de aproximadamente 3 anos e meio até que todos estejam marcados, salvos os que não quizerem, para estes sim, será tempo de grande tribulação e não para os marcados pelo sinal!

rasabino
Safira
Safira

Número de Mensagens : 174
Idade : 49
Localização : Cianorte/PR
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/08/2012

http://www.o-evangelho-vive.blogminister.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por Khwey em Qui 02 Ago 2012, 9:25 am

rasabino escreveu:
Khwey escreveu:Falem pouco e digam quando tem início a tribulação, biblicamente falando.

Uma vez resolvido isto, será meio caminho andado nesta questão.

Mas o tópico propõem de obatermos se arrebatamento é antes ou depois e não quando começa! hummm
Logicamente, para se dizer se o arrebatamento acontece antes ou depois é preciso saber o que é a tribulação e quando se dará o início.

rasabino escreveu:Quando ao início está em Daniel que fala de uma aliança. Para mim é a convergencia de todos para um só governo mundial, com mesma moeda e um sinal marcando aqueles que fazem esta aliança. Será de aproximadamente 3 anos e meio até que todos estejam marcados, salvos os que não quizerem, para estes sim, será tempo de grande tribulação e não para os marcados pelo sinal!
Os textos bíblicos, por favor.

Khwey
administrador
administrador

Número de Mensagens : 17151
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por rasabino em Qui 02 Ago 2012, 9:33 am

Hamm, sim desculpe:

Dn 9:23-27 e Mt 24:15-28! As vezes eu penso que tô em um fórum onde todos já conhecem as escrituras de cor (de gen a apocol) e salteado tb colhendo vs aqui e outro acolá :risadinha:

rasabino
Safira
Safira

Número de Mensagens : 174
Idade : 49
Localização : Cianorte/PR
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/08/2012

http://www.o-evangelho-vive.blogminister.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por famado em Qui 02 Ago 2012, 9:53 am

miguel varandas escreveu:Gostaria de saber dentre os internautas, porquê se crê no arrebatamento antes da tribulação. Que fundamentação Bíblica se pode apresentar sobre este tão importante assunto?
Não há tribulação nem antes e nem depois. Essa tribulação da qual Apocalipse fala era aquela que foi sofrida pela Igreja Primitiva. O mundo está cada vez melhor e tende a melhorar ainda mais. Não viaja na maionese assembleiana.

famado
Sirius
Sirius

Número de Mensagens : 3373
Idade : 48
flag : Brasil
Data de inscrição : 26/02/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por rasabino em Qui 02 Ago 2012, 10:13 am

amo o livre pensamento! :chapeu:

rasabino
Safira
Safira

Número de Mensagens : 174
Idade : 49
Localização : Cianorte/PR
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/08/2012

http://www.o-evangelho-vive.blogminister.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por famado em Qui 02 Ago 2012, 10:41 am

Como de fato. Lutarei até a morte pelo direito dos pentecostais de proclamar por aí que haverá um arrebatamento, uma grande tribulação, uma besta, sinais na testa e na mão, duas testemunhas, essas coisa... Embora ache tudo muito absurdo.

famado
Sirius
Sirius

Número de Mensagens : 3373
Idade : 48
flag : Brasil
Data de inscrição : 26/02/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por sabino-sp em Qui 02 Ago 2012, 11:46 am

vitorA escreveu:
Johannes Van Der Mille escreveu:
miguel varandas escreveu:Gostaria de saber dentre os internautas, porquê se crê no arrebatamento antes da tribulação. Que fundamentação Bíblica se pode apresentar sobre este tão importante assunto?


miguel ....!

Tem um jeito de me avisar por e-mail quando deste tal de " ARREBATAMENTO"?


Não se preocupe Johannes,você vai saber quando!!

vocẽ verá o céu caindo sobre a sua cabeça, senão se tiver convertido a Jesus!!


ps.aí veem eles.

O Céu vai cair em nossa CABEÇA???? pirou



sabino-sp
Sol
Sol

Número de Mensagens : 2161
Idade : 63
Localização : Santo André - São Paulo
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por Jarbas em Qui 02 Ago 2012, 1:31 pm

famado escreveu:
miguel varandas escreveu:Gostaria de saber dentre os internautas, porquê se crê no arrebatamento antes da tribulação. Que fundamentação Bíblica se pode apresentar sobre este tão importante assunto?
Não há tribulação nem antes e nem depois. Essa tribulação da qual Apocalipse fala era aquela que foi sofrida pela Igreja Primitiva. O mundo está cada vez melhor e tende a melhorar ainda mais. Não viaja na maionese assembleiana.

esqueça os assembleianos famado, e concentre-se na Bíblia... "O que foi, isso é o que há de ser; e o que se fez, isso se fará; de modo que nada há de novo debaixo do sol." (Eclesiastes 1 : 9)

de modo que vc quer escolher somente uma parte da Bíblia... O que foi, (preterismo), e se esquece que o que se fez, isso se fará; assim como foi nos dias de Noé.



"Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem."  (Lucas 21 : 36)

"Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados;"  (II Pedro 2 : 9)


"PERECE o justo, e não há quem considere isso em seu coração, e os homens compassivos são recolhidos, sem que alguém considere que o justo é levado antes do mal."  (Isaías 57 : 1)


"O temor do SENHOR é odiar o mal; a soberba e a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu odeio."
  (Provérbios 8 : 13)

Jarbas
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 15317
Localização : Goiânia - Go
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por sabino-sp em Qui 02 Ago 2012, 2:32 pm

famado escreveu:
miguel varandas escreveu:Gostaria de saber dentre os internautas, porquê se crê no arrebatamento antes da tribulação. Que fundamentação Bíblica se pode apresentar sobre este tão importante assunto?
Não há tribulação nem antes e nem depois. Essa tribulação da qual Apocalipse fala era aquela que foi sofrida pela Igreja Primitiva. O mundo está cada vez melhor e tende a melhorar ainda mais. Não viaja na maionese assembleiana.

É isto mesmo positivinho aleluia! palminhas

sabino-sp
Sol
Sol

Número de Mensagens : 2161
Idade : 63
Localização : Santo André - São Paulo
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por oliveira leite em Qui 02 Ago 2012, 4:48 pm

sabino-sp escreveu:
famado escreveu:
miguel varandas escreveu:Gostaria de saber dentre os internautas, porquê se crê no arrebatamento antes da tribulação. Que fundamentação Bíblica se pode apresentar sobre este tão importante assunto?
Não há tribulação nem antes e nem depois. Essa tribulação da qual Apocalipse fala era aquela que foi sofrida pela Igreja Primitiva. O mundo está cada vez melhor e tende a melhorar ainda mais. Não viaja na maionese assembleiana.

É isto mesmo positivinho aleluia! palminhas

Será isso mesmo?
mostre também suas bases

oliveira leite
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6552
Idade : 51
Localização : Natal RN
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por oliveira leite em Qui 02 Ago 2012, 5:22 pm

Falar sem provas e bater palmas é uma forma de enganar a si mesmo :risadinha:

oliveira leite
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6552
Idade : 51
Localização : Natal RN
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por sabino-sp em Qui 02 Ago 2012, 7:25 pm

oliveira leite escreveu:
sabino-sp escreveu:
famado escreveu:
miguel varandas escreveu:Gostaria de saber dentre os internautas, porquê se crê no arrebatamento antes da tribulação. Que fundamentação Bíblica se pode apresentar sobre este tão importante assunto?
Não há tribulação nem antes e nem depois. Essa tribulação da qual Apocalipse fala era aquela que foi sofrida pela Igreja Primitiva. O mundo está cada vez melhor e tende a melhorar ainda mais. Não viaja na maionese assembleiana.

É isto mesmo positivinho aleluia! palminhas

Será isso mesmo?
mostre também suas bases

Essa tribulação da qual Apocalipse fala era aquela que foi sofrida pela Igreja Primitiva.

Não tem muito o que falar ......Assinei embaixo ,isto ja foi tanto discutido por aqui
que vamos acrescentar....que a besta do apocalipse é o nero e tudo aconteceu conforme acima :chapeu:

ia esquecendo
muito bom este avatar positivinho

sabino-sp
Sol
Sol

Número de Mensagens : 2161
Idade : 63
Localização : Santo André - São Paulo
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por Ed em Qui 02 Ago 2012, 7:38 pm

sabino-sp escreveu:
muito bom este avatar positivinho

Bom é o muro pra aguentar tanta choradeira... :risadinha:



::


Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus 2Co 2:17

O Forum Gospel Brasil completa hoje 3160 dias de existência com 228886 mensagens

Ed
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 11001
Idade : 64
Localização : BRUSA
flag : BrUSA
Data de inscrição : 13/04/2008

http://gospelbrasil.topicboard.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por vitorA em Qui 02 Ago 2012, 8:06 pm

oliveira leite escreveu:Falar sem provas e bater palmas é uma forma de enganar a si mesmo :risadinha:


cabeçada

Até que enfim que reconheces a tua situação, nada vês porque tens um muro na frente dos olhos, e por mais cabeçadas que dês o entendimento não funciona. Pareces a minha tv velha que só funciona á pancada.

vitorA
Banido

Número de Mensagens : 746
flag : Portugal
Data de inscrição : 22/04/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por Khwey em Qui 02 Ago 2012, 8:31 pm

rasabino escreveu:Hamm, sim desculpe:

Dn 9:23-27 e Mt 24:15-28! As vezes eu penso que tô em um fórum onde todos já conhecem as escrituras de cor (de gen a apocol) e salteado tb colhendo vs aqui e outro acolá :risadinha:
Análise do primeiro texto:

Daniel
9:23 No princípio das tuas súplicas, saiu a ordem, e eu vim, para to declarar, porque és mui amado; considera, pois, a palavra, e entende a visão.
9:24 Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para cessar a transgressão, e para dar fim aos pecados, e para expiar a iniqüidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o Santíssimo.
9:25 Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar, e para edificar a Jerusalém, até ao Messias, o Príncipe, haverá sete semanas, e sessenta e duas semanas; as ruas e o muro se reedificarão, mas em tempos angustiosos.
9:26 E depois das sessenta e duas semanas será cortado o Messias, mas não para si mesmo; e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas as assolações.
9:27 E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador.

Literalmente falando, como este texto nos revela sobre o que vem a ser a tribulação, e também quando a mesma tem o início?

Khwey
administrador
administrador

Número de Mensagens : 17151
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por sabino-sp em Qui 02 Ago 2012, 8:50 pm

vitorA escreveu:
oliveira leite escreveu:Falar sem provas e bater palmas é uma forma de enganar a si mesmo :risadinha:


cabeçada

Até que enfim que reconheces a tua situação, nada vês porque tens um muro na frente dos olhos, e por mais cabeçadas que dês o entendimento não funciona. Pareces a minha tv velha que só funciona á pancada.

è bom ter vc por aqui....não foge não gargalhada
espera ai que o oliveira ja da o troco :risadinha:

sabino-sp
Sol
Sol

Número de Mensagens : 2161
Idade : 63
Localização : Santo André - São Paulo
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por rasabino em Qui 02 Ago 2012, 9:00 pm

Khwey escreveu:
rasabino escreveu:Hamm, sim desculpe:

Dn 9:23-27 e Mt 24:15-28! As vezes eu penso que tô em um fórum onde todos já conhecem as escrituras de cor (de gen a apocol) e salteado tb colhendo vs aqui e outro acolá :risadinha:
Análise do primeiro texto:

Daniel
9:23 No princípio das tuas súplicas, saiu a ordem, e eu vim, para to declarar, porque és mui amado; considera, pois, a palavra, e entende a visão.
9:24 Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para cessar a transgressão, e para dar fim aos pecados, e para expiar a iniqüidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o Santíssimo.
9:25 Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar, e para edificar a Jerusalém, até ao Messias, o Príncipe, haverá sete semanas, e sessenta e duas semanas; as ruas e o muro se reedificarão, mas em tempos angustiosos.
9:26 E depois das sessenta e duas semanas será cortado o Messias, mas não para si mesmo; e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas as assolações.
9:27 E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador.

Literalmente falando, como este texto nos revela sobre o que vem a ser a tribulação, e também quando a mesma tem o início?

Graça e Paz!

A septuagésima semana de Daniel 9:27.
Embora a idéia de que a septuagésima semana de Daniel esteja ainda no futuro tenha aparecido primeiro nos escritos de Irineu (séc. 2 a.D.), (9) ela não desempenhou um papel significativo na teologia cristã até tornar-se uma coluna fundamental do dispensacionalismo no século 19. De acordo com essa visão, a 69ª semana termina com a entrada triunfal; e a 70ª “está separada das outras 69 por um período indefinido de tempo”.
(10) Por qual razão? Porque a era da Igreja é vista como um parêntesis no plano de Deus, isto é, o relógio profético parou no domingo da Páscoa e voltará a bater depois do arrebatamento, quando Deus assumir a condução dos negócios com Israel no futuro. Entretanto, não há razão lógica ou exegética para separar a 70ª semana das outras 69 semanas. Não existe nenhuma outra profecia de tempo nas Escrituras que tenha tal vácuo.
(11) O assunto nos versos 26 e 27 de Daniel 9 é o Messias, não o anticristo. De acordo com o verso padrão em Dan. 9:25 e 26, o príncipe da frase “o povo de um príncipe” se refere a Jesus (ver vs. 25). (12) Mas embora “o príncipe”, no verso 26, se refira a Tito (tipologia do anticristo) e não ao Messias, ele não é o assunto do verso 27 porque, gramaticalmente, está em uma posição subordinada a “o povo”. É o povo que destrói o santuário e a cidade; não o príncipe (Ver Ap. 11:2).faz menção ao santuário que será profanado. Se nosso corpo é santuário e receber o chip (marca da besta) ele está profanado. Isto O “ele” do verso 27 deve reportar ao Messias no início do verso 26. Em Dan. 9:27, nós lemos que “Ele fará firme aliança com muitos” a nova aliança no seu sangue. A expressão hebraica “cortar uma aliança” não é usada nesse texto. No contexto do verso 24 está escrito: “Setenta semanas estão decretadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para fazer cessar a transgressão, para dar fim aos pecados, e para expiar a iniqüidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o santíssimo”. Então, são 70 semanas para “tel telestai” consumar a profecia. Temos a partir de Daniel, as 7 semanas e 62 semanas até o início da última páscoa, última semana de Daniel (70ª), a da crucificação de Jesus em Jerusalém, onde na metade da semana Ele oferece o sacrifício para expiar a iniqüidade, cumprindo justiça eterna e selando a visão e a profecia, trazendo assim o cessar de ofertas e sacrifícios expiatórios do cerimonial da lei. Na segunda metade da última semana Ele ressuscita completando as 70 semanas do verso 24.

O Messias, diz o texto, fortalecerá ou fará o concerto prevalecer. A referência não é a um novo concerto, mas a um concerto já feito. Se fosse o anticristo o autor dessa aliança com muitos, o profeta deveria ter usado a linguagem apropriada, ou seja, “mudar a aliança”. Ao contrário da teoria dispensacionalista, a 70ª semana apresenta os pontos altos do ministério do Salvador. Durante a primeira metade da semana, Ele fortaleceu ou confirmou o concerto através de Seus ensinamentos. Um exemplo disso é o sermão da Montanha, onde Jesus tomou uma seleção dos Dez Mandamentos aprofundando e fortalecendo o seu significado. Então, no meio da semana, Ele levou ao fim o significado teológico do papel dos sacrifícios, ao entregar-Se para a salvação da raça humana. Dessa forma, o concerto eterno foi confirmado e ratificado pela morte de Jesus Cristo. Portanto a última semana de Daniel é uma semana profética. Já no Apocalipse temos esta mesma semana dividida em tempo, tempos e metade de um tempo, se referindo a um momento que a igreja será levada ao deserto e sustentada lá por este tempo. Assim, aqueles que não receberem o sinal estarão em grande tribulação, pois será fechado todas as portas para este sistema mundial. O que tem no deserto? A igreja será levado ao deserto:
Apocalipse 12:14
14 - E foram dadas à mulher duas asas de grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente.
Nos Evangelhos, Jesus estabelece um tempo para vermos a abominação da desolação profetizada por Daniel. Esta abominação se dará no momento em que muitos cristãos estarão selando seus corpos (Templos do ES) com o sinal da besta. Paulo tb afirma que esta mentalidade (homem do pecado) se assenta no santuário de Deus se estabelece como "deus", marcando um povo para o seu reino de operação do erro!

Estou a sua disposição para outras dúvidas!

rasabino
Safira
Safira

Número de Mensagens : 174
Idade : 49
Localização : Cianorte/PR
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/08/2012

http://www.o-evangelho-vive.blogminister.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por Bruno Azeredo em Qui 02 Ago 2012, 9:08 pm

Como esta é minha primeira postagem, devo me apresentar.
Meu nome é Bruno Azeredo, como vocês já devem ter percebido. Eu congrego em uma Assembléia de Deus, apesar de eu não ser pentecostal em minha teologia. Participo em fóruns com o objetivo maior de crescer no conhecimento da Escritura. Os debates sempre contribuiram muito para esse objetivo. Espero que neste fórum não seja diferente. Na Paz de Cristo.


Aqui está um estudo de minha autoria, publicado em meu blog, no qual enumero algumas razões pelas quais creio que o arrebatamento pretribulacional é bíblico.


Introdução.
O arrebatamento é um tema polêmico entre os cristãos. Há atualmente quatro diferentes interpretações sobre quando o arrebatamento ocorrerá: Arrebatamento pretribulacional, miditribulacional, pré-ira e postribulacional.
Nesta lição não estaremos preocupados em examinar exaustivamente cada uma das posições acima mencionadas, mas apenas em mostrar algumas características e eventos relacionados ao arrebatamento e lançar alguns argumentos para defendê-lo como um evento anterior ao início dos sete anos de tribulação e, portanto, distinto da vinda de Cristo em glória para estabelecer seu reino neste mundo.

1. Definindo o arrebatamento.
O que é o arrebatamento? Uma boa definição pode ser a seguinte: O arrebatamento é o translado instantâneo dos crentes vivos em Cristo, juntamente com os crentes ressurretos, para encontrar o Senhor nos ares. Esta é uma definição baseada nos textos de 1Tessalonicenses 4.16-17 e 1Coríntios 15.51-52.

2. Arrebatamento e iminência.
Um evento iminente é aquele que para ocorrer, não depende de nenhum outro evento. O dicionário define iminente como “independente, que ameaça cair sobre alguém ou alguma coisa, ou suceder a qualquer instante”.[1] Um evento iminente, portanto, é aquele que pode ocorrer a qualquer momento. Se um evento X precisa ocorrer antes do evento Y, então o evento Y não é iminente.
O arrebatamento é um evento iminente? A Escritura ensina que sim. Eis os textos: 1Co 1.7; 16.22; Fp 3.20; 4.5; 1Ts 1.10; 5.6; 1Tm 6.14; Tt 2.13; Hb 9.28; Tg 5.7–9; 1Pe 1.13; Jd 2.1; Ap 3.11; 22.7, 12, 17, 20. Todos esses textos apresentam características em comum: (1) Estão relacionados diretamente à Igreja, não a Israel. (2) Afirmam que estamos esperando ou ordenam esperar a pessoa de Jesus Cristo. (3) Não dizem quando Ele virá, nem dão qualquer sinal de quando Ele virá.
Essas características nos dão a base para uma volta iminente de Cristo para a Igreja, e todas elas precisam ser satisfeitas. Se as passagens acima estivessem relacionadas com Israel, não poderíamos falar em iminência, porque o retorno de Cristo para Israel não pode ocorrer senão depois da tribulação. Se as passagens acima indicassem que antes de Cristo quem se manifestará é o Anticristo, também não se poderia falar em uma volta iminente de Cristo para a Igreja. E finalmente, o fato de as passagens acima não falarem nada sobre quando Cristo virá e nem oferecer sinais de sua vinda, é um fator crucial para estabelecer a iminência da volta de Cristo para a Igreja, ou seja, o arrebatamento. Se um sinal específico para o arrebatamento é dado, então o arrebatamento não pode ocorrer enquanto esse sinal específico não tiver sido visto. Não há sinais específicos para o arrebatamento, portanto, ele pode ocorrer a qualquer momento.
Obviamente a Igreja de hoje pode justificar sua crença na proximidade do arrebatamento baseada em eventos que parecem mostrar que o palco da tribulação está se armando. No entanto, os eventos que parecem mostrar a proximidade da tribulação não são sinais do arrebatamento especificamente. Aliás, o Espírito Santo pode segurar a armação do palco da tribulação por mais dois mil anos se Ele quiser (2Ts 2.7-8). Noutras palavras, nenhuma geração pode estar absolutamente segura de que o arrebatamento ocorrerá em sua época, por mais que assista eventos que parecem assim indicar. Ao mesmo tempo, todas as gerações devem estar prontas para o arrebatamento ocorrer a qualquer momento. De fato, como temos dito, o arrebatamento em si não goza de sinal algum, e é exatamente esse o fator mais crucial para estabelecer sua iminência: Absolutamente nada precisa ocorrer antes dele.

3. Distinções entre o arrebatamento e a segunda vinda.
A partir de agora, “segunda vinda” será a expressão que utilizaremos para falar especificamente da vinda de Cristo para estabelecer seu reino neste mundo, e não estará relacionada ao arrebatamento.
Dito isto, o arrebatamento e a segunda vinda apresentam distinções claras. Vejamos algumas além do caráter de iminência do arrebatamento, tratado acima.

1. O arrebatamento é um evento simples. Cristo descerá do céu até as nuvens, trazendo consigo o Arcanjo, e arrebatará sua Igreja para imediatamente levá-la à casa do Pai (Jo 14.2-3). A segunda vinda é um evento mais complexo. Cristo retornará com sua Igreja (Ap 19.14) e com anjos (Mt 24.31); eventos catastróficos ocorrerão (Mt 24.29) e sua vinda será para batalhar (2Ts 2.8; Ap 19; Zc 14.1-4).

2. O arrebatamento é invisível para o mundo. Sabemos disto pelo termo átomo (gr, ατομο), traduzido em 1Co 15.52 como “um momento”, e pela expressão “abrir e fechar de olhos”, que é a explicação do termo átomo. Por outro lado, a segunda vinda é um evento que “todo olho verá” (Ap 1.7; Mt 24.30; 26.64).

3. O arrebatamento é um mistério (1Co 15.51-52). A palavra “mistério” aparece 77 vezes no Novo Testamento[2], e corriqueiramente trata-se de verdades anteriormente ocultas em Deus e conhecidas por meio de revelação divina, nos tempos do próprio Novo Testamento. Por outro lado, a segunda vinda foi largamente profetizada no Antigo Testamento (p.ex, Zc caps. 12 - 14).

4. O arrebatamento e sua relação com o tribunal de Cristo e as bodas do Cordeiro.
O arrebatamento está relacionado ao tribunal de Cristo e às bodas do Cordeiro. O tribunal de Cristo refere-se ao julgamento pelo qual os membros da Igreja passarão a fim de terem suas obras provadas e receberem galardão (Rm 14.10; 1Co 3.9-15; 2Co 5.10-11). As bodas do Cordeiro referem-se ao seu casamento com sua Noiva (Ap 19.7-9). O arrebatamento é o evento pelo qual a Igreja será levada até a “casa do Pai” (Jo 14.2-3), ficando ali até o final da tribulação, quando retornará com Cristo para reinar (Ap 19.14). Dessas informações, teoriza-se (com excelente grau de certeza) que o tribunal de Cristo ocorrerá no céu enquanto a tribulação acontece na terra. Após o tribunal de Cristo, ocorre o seu casamento com a Noiva, na casa do Pai. Então, há o retorno de Cristo com sua agora não mais noiva, porém “esposa” (Ap 19.7; comp. 2Co 11.2).

5. Argumentos para um arrebatamento pretribulacional.

Estamos falando sobre o arrebatamento e já dissemos que ele ocorrerá antes da tribulação. Mas quais são os argumentos a favor de um arrebatamento antes da tribulação?
O primeiro e talvez mais poderoso argumento em favor do pretribulacionismo é o seu caráter de iminência (sobre o que já discutimos acima): Se o arrebatamento é esperado para qualquer momento, então o pretribulacionismo é simplesmente inevitável.
Mas iminência não é o único argumento para o pretribulacionismo. Abaixo seguem mais alguns. Começamos a numerar com o número “2”, já que o primeiro argumento, iminência, já foi visto.

(2) O caráter da septuagésima semana de Daniel. Daniel profetizou setenta semanas de sete anos sobre Israel (trataremos disto numa lição à parte). A última semana de anos profetizada por Daniel é os sete anos de tribulação. Embora a tribulação envolva todas as nações gentílicas (Is 34.2; Ap 3.10), ela é primariamente para Israel (Dn 9.24; 12.1; Jr 30.7). O objetivo é trazer Israel ao arrependimento (Zc 12.10-14) e à purificação (Zc 13.9). Visto que a Igreja é distinta tanto de Israel quanto dos gentios (1Co 10.32), não há propósito para a Igreja durante a tribulação e, portanto, a Igreja não passará por ela. Steven L. McAvoy conclui: “A presença da Igreja na terra durante a tribulação não é apenas desnecessária; é incongruente com os propósitos do período da tribulação”.[3]

(3) A necessidade de Deus terminar o seu plano com a Igreja. Este argumento tem estreita relação com o anterior, de modo que na prática, formam um só argumento. Ainda baseados na distinção entre Israel e Igreja, devemos notar que a Igreja é uma interrupção no plano de Deus para com Israel. Disto, segue-se que Deus deve terminar o seu plano com a Igreja para que possa retomar seu plano com Israel (At 15.13-17; Rm 11.25-27). O arrebatamento é o evento que termina o plano de Deus para a Igreja neste mundo. A tribulação é a próxima etapa do plano de Deus para Israel. Portanto, o arrebatamento ocorre antes da tribulação.

(4) A necessidade de intervalo. Um intervalo de tempo é necessário para o cumprimento de certos eventos proféticos como o tribunal de Cristo e as bodas do Cordeiro. Isto não pode ocorrer entre a segunda vinda e o início do milênio porque, primeiramente, nesse período Cristo estará ocupado com o julgamento das nações gentílicas (Mt 25.31-45), após o que começará o milênio (v.46). Segundo, o Apocalipse mostra que o casamento entre Cristo e a Igreja já terá ocorrido no céu (Ap 19.7-8) e, portanto, também o tribunal de Cristo.

(5) O premilenismo. A passagem de Mateus 25.32-33 mostra as ovelhas (salvos) e os bodes (ímpios) misturados entre si e reunidos diante do trono do Filho do Homem na terra, e em seguida sendo separados, respectivamente à sua direita e esquerda. Mas se essas ovelhas são arrebatadas simultaneamente à segunda vinda, então a separação entre ovelhas e bodes ocorre antes do estabelecimento do trono na terra, e da reunião deles diante do Filho do Homem, ou seja, exatamente na ordem contrária à narrativa da passagem. Na perspectiva prémilenista, essas ovelhas, isto é, crentes que vierem a Cristo durante a tribulação e sobreviverem a ela, estarão em seus corpos naturais durante o milênio, e terão ocupações naturais, como por exemplo, gerar filhos (Is 65.23). Mas se essas ovelhas forem arrebatadas simultaneamente à segunda vinda, não restará ninguém em corpo natural para cumprir essas profecias. Por outro lado, se o arrebatamento for prétribulacional, então resta o espaço de sete anos da tribulação para que homens e mulheres venham à fé em Cristo, os quais evidentemente não serão trasladados para terem seus corpos glorificados, podendo assim cumprir as profecias sobre o reino milenar.

(6) Promessas de livramento. Há no mínimo duas promessas explícitas de livramento da tribulação. Uma terceira é discutida. Primeiramente, temos uma promessa de livramento da tribulação na primeira epístola aos tessalonicenses. Paulo escreve que “Deus não nos destinou para a ira”. A “ira” Divina inclui tanto o juízo do fogo eterno (Rm 2.5-9; 2Ts 2.16) quanto os juízos da tribulação (Is 13.13; 26.20; Sf 2.2-3; 3.8; Ap 6.16; 11.18; 14.10, 19; 15.1, 7; 16.1, 19; 19.15). Visto que a frase “Deus não nos destinou para a ira” aparece num contexto no qual Paulo trata sobre a vinda de Cristo e a tribulação, então indubitavelmente “ira” aqui é sinônimo da tribulação. Portanto, a frase significa que Deus não nos destinou para a tribulação.
Em 1Tessalonicenses 1.10 Paulo também afirma que Jesus “nos livra da ira futura”. Aqui a frase não está num contexto sobre a tribulação, mas fala sobre a vinda de Cristo. Paulo parece estar dizendo que é através de sua vinda que Cristo “nos livra da ira futura”. Portanto, a ira aqui é sinônima da tribulação ou no mínimo a inclui.
Em Romanos 5.9 também é dito que nós “seremos por Ele salvos da ira”. Isto é interpretado por alguns como outra promessa de livramento da tribulação, já que o termo ira inclui a tribulação como uma das nuanças de seu significado. Talvez Paulo tivesse a tribulação mente também, porém aqui ele fala mais especificamente sobre o juízo da separação eterna de Deus, já que o contexto trata sobre justificação e reconciliação.
A segunda promessa de livramento da tribulação é feita pela boca do próprio Senhor Jesus Cristo no livro do Apocalipse: “Porque guardaste a minha ordem para perseverar, Eu também te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra” (Ap 3.10). Os pretribulacionistas afirmam que esse texto promete preservar a Igreja da hora da tentação tirando-a da terra. Os postribulacionistas afirmam que esse texto promete preservar a Igreja enquanto ela passa pela tribulação. Jeffrey Townsend observa que se os cristãos passarão pela maior perseguição da história sob o Anticristo e Satanás, então em que sentido Deus os preservará na tribulação?[4] Além disso, a interpretação postribulacionista, embora possível gramaticalmente, é enfraquecida também pelo grego da passagem. Se a promessa fosse de preservação dentro e durante a tribulação, uma preposição grega como en ou para seria o mais adequado. No entanto, a preposição aqui é ek, que conforme demonstrado por Townsend através de comparação no uso joanino, “indica que a posição pretribulacionista é não apenas possível, mas provável”.[5] Outro ponto a notar é que a passagem promete livrar da hora da tentação, e não apenas da tentação. Charles Ryrie observa: “É impossível estar em um lugar onde algo está acontecendo e ser livrado do tempo do acontecimento”.[6]
A terceira promessa de livramento é discutida entre os pretribulacionistas. Trata-se do texto de 2Tessalonicenses 2.3, no qual a interpretação do substantivo grego αποστασια (apostasia – Almeida Corrigida) é debatida. A versão King James, de 1611, interpreta o substantivo como se referindo a um abandono da fé e, portanto, traduz como “fallen away” (queda). Essa interpretação tornou-se tão popular que praticamente não existem traduções em inglês pós 1611 que não traduza de forma equivalente à interpretação da versão King James. Outra interpretação que o mencionado substantivo grego já recebeu é a de que ele se refere ao Anticristo. Essa interpretação de Agostinho era popular nos primeiros séculos da Igreja, mas poucos a adotam hoje.[7] Uma terceira interpretação do discutido substantivo é a de que ele se refere ao arrebatamento. Essa interpretação é adotada por uma minoria hoje, mas os que a adotam são considerados estarem entre os maiores especialistas em profecia bíblica, como Tim Lahaye (autor da série Deixados para trás), Thomas Ice, H. Wayne House e Stanley A. Ellisen. De fato, o substantivo grego em disputa fora traduzido como partida pelas sete versões em inglês antes da versão King James. No século IV Jerônimo a traduziu como discessio (partida).[8] Na literatura grega clássica e na Septuaginta, o termo refere-se a uma rebelião religiosa ou militar na maior parte dos casos, mas em outros casos refere-se simplesmente a uma partida.[9] Somente o contexto pode decidir a questão. Olhando para o contexto, fico convencido de que 2Tessalonicenses 2.3 refere-se ao arrebatamento. Paulo escreveu essa segunda carta para corrigir a errônea crença dos tessalonicenses, que por causa de falsos ensinos pensavam que o “dia do Senhor” (2.2) estava “presente”. (Dia do Senhor é uma das formas de se referir à tribulação). Paulo então os exorta dizendo que o dia do Senhor, isto é, a tribulação, não pode estar presente sem que antes venha “a partida”, ou seja, o arrebatamento. Obviamente há réplicas e tréplicas para essa interpretação, sobres as quais nosso limitado espaço não permite tratar, mas creio que essa é a interpretação mais plausível dentro do contexto específico de 2Tessalonicenses. Embora seja a interpretação da minoria, como dissemos, é uma minoria muito capaz no tocante à profecia bíblica.

(7) O problema adjacente à 1Tessalonicenses 4.13-18. J. Dwight Pentecost lança o seguinte argumento em favor do pretribulacionismo:

Se os tessalonicenses acreditassem que a igreja passaria pela tribulação, se regozijariam por alguns de seus irmãos terem escapado daquele período de sofrimento e estarem com o Senhor sem experimentar o derramamento de Sua ira. Eles estariam louvando ao Senhor pelos irmãos que foram poupados desses acontecimentos, em vez de pensar que eles tivessem perdido algumas das bênçãos do Senhor. Esses cristãos evidentemente acreditavam que a igreja não passaria pela septuagésima semana e, na expectativa do retorno de Cristo, lamentavam por seus irmãos, a respeito de quem pensavam que perderiam a bênção do acontecimento.[10]

Conclusão.
Outros argumentos para o pretribulacionismo são lançados além dos que aqui abordamos, como o argumento sobre a identidade dos vinte e quatro anciãos de Apocalipse 5, que caso representem a Igreja (o que eu creio ser o caso), força a passagem a ensinar um arrebatamento pretribulacional. No entanto, por falta de espaço reunimos aqui apenas alguns dos principais argumentos, que sustentam com folga a posição pretribulacionista. É preciso lembrar ainda que mesmo que todos esses argumentos falhem (o que não acontece), os postribulacionistas ainda precisam mostrar evidência favorável à sua posição, pois se é verdade que não há nenhuma passagem que especificamente fale que a Igreja será arrebatada antes da tribulação, também não há nenhuma que especificamente diga que a Igreja passará por ela. O mesmo vale para as outras duas posições concorrentes.
O arrebatamento é um evento para ser não só estudado, mas principalmente amado pela Igreja (2Tm 4.8). Crer no arrebatamento como um evento que pode ocorrer a qualquer momento impulsiona o crente à santificação (Tt 2.11-13; 1Jo 3.2-3).


Notas.
[1] Dicionário Brasileiro Globo.
[2] COMBS, Jim. Mistérios no Novo Testamento. Bíblia de Estudo Profética, p.1088.
[3] MCAVOY, Steven L. Some problems with posttribulationism. Disponível em pre-trib.org/articles. Acesso em 08 de julho. 2012.
[4] TOWNSEND, Jeffrey L. The rapture in Revelation 3.10. Disponível em pre-trib.org/articles. Acesso em 04 de julho. 2012.
[5] Ibid.
[6] RYRIE, Charles. A survey of Bible doctrine, p.170, apud TOWNSEND, Ibid.
[7] City of God, 20.19, apud HOUSE, H. Wayne. A defense of the Rapture in 2 Thessalonians 2.3. Disponível em pre-trib.org/articles. Acesso em 06 de julho. 2012.
[8] HOUSE, ibid.
[9] ELLISEN, Stanley. A. The apostasy as it relates to the Lord’s return. Disponível em
pre-trib.org/articles. Acesso em 06 de julho. 2012.
[10] PENTECOST, J. Dwight. Manual de Escatologia, p.270.


Última edição por Bruno Azeredo em Qui 02 Ago 2012, 9:33 pm, editado 2 vez(es)

Bruno Azeredo
Quartzo
Quartzo

Número de Mensagens : 79
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro
flag : Israel
Data de inscrição : 08/08/2011

http://www.perspectivadispensacional.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por rasabino em Qui 02 Ago 2012, 9:15 pm

Bruno Azeredo escreveu:
Aqui está um estudo de minha autoria, publicado em meu blog, no qual enumero algumas razões pelas quais creio que o arrebatamento pretribulacional é bíblico.

Notas.
[1] Dicionário Brasileiro Globo.
[2] COMBS, Jim. Mistérios no Novo Testamento. Bíblia de Estudo Profética, p.1088.
[3] MCAVOY, Steven L. Some problems with posttribulationism. Disponível em pre-trib.org/articles. Acesso em 08 de julho. 2012.
[4] TOWNSEND, Jeffrey L. The rapture in Revelation 3.10. Disponível em pre-trib.org/articles. Acesso em 04 de julho. 2012.
[5] Ibid.
[6] RYRIE, Charles. A survey of Bible doctrine, p.170, apud TOWNSEND, Ibid.
[7] City of God, 20.19, apud HOUSE, H. Wayne. A defense of the Rapture in 2 Thessalonians 2.3. Disponível em pre-trib.org/articles. Acesso em 06 de julho. 2012.
[8] HOUSE, ibid.
[9] ELLISEN, Stanley. A. The apostasy as it relates to the Lord’s return. Disponível em
pre-trib.org/articles. Acesso em 06 de julho. 2012.
[10] PENTECOST, J. Dwight. Manual de Escatologia, p.270.

Graça e Paz irmão! Difícil foi entender o que significa um estudo de "sua autoria" com esta relação de assinaturas em baixo!

Mas deixando de lado esta apropriação indébita, onde está escrito que é o Espirito Santo que detém o homem do pecado conf 2 Ts. 2:7-9?

Desculpe, mas não consegui caminhar mais no estudo depois desta!

rasabino
Safira
Safira

Número de Mensagens : 174
Idade : 49
Localização : Cianorte/PR
flag : Brasil
Data de inscrição : 01/08/2012

http://www.o-evangelho-vive.blogminister.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arrebatamento antes da tribulação?

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 10:09 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 16 Anterior  1, 2, 3 ... 9 ... 16  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum