.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
» A televisão X Igreja
Hoje à(s) 3:34 am por Jarbas

» O Senhor Jesus Ressuscitou num Sábado? Verdade ou mentira?
Hoje à(s) 12:20 am por Khwey

» O arrebatamento e a volta de Jesus
Hoje à(s) 12:07 am por Khwey

» O encerramento do "Tempo da Graça".
Ontem à(s) 11:16 pm por DANNILO STELIO

» Inversão de valores
Ontem à(s) 11:12 pm por Eterna

» Compreendendo o tempo em que vivemos
Ontem à(s) 9:55 pm por gusto

» Insensatos Gálatas
Ontem à(s) 9:24 pm por gusto

» Mistério : Malasia Airlines voo MH370
Ontem à(s) 8:34 pm por sabino-sp

» É lícito chamar/acusar qualquer pessoa de ser o anti-cristo?
Ontem à(s) 7:17 pm por sabino-sp

Quem está conectado
33 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 32 Visitantes :: 2 Motores de busca

Jarbas

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm

Alimente os peixes

Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Página 30 de 41 Anterior  1 ... 16 ... 29, 30, 31 ... 35 ... 41  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por silvamelo em Seg 27 Set 2010, 5:54 pm



"Eu tenho certeza que Deus vai mudar a sua estória e a estória da sua família. A estória de nogócios, de posições na sociedade. Isso é muito importante."

Onde está escrito isso???


"9 quer dizer 'completo', 9 quer dizer 'total'..."

Opa! Essa numerologia é bem familiar!!!


silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens: 4181
Idade: 44
Localização: Rio de Janeiro
flag: Brasil
Data de inscrição: 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por silvamelo em Seg 27 Set 2010, 7:26 pm

Graves acusações pesando sobre a liderança das assembléias de Deus no Brasil:





"O que me preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais me preocupa é o silêncio dos bons."

Martin Luther King.

silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens: 4181
Idade: 44
Localização: Rio de Janeiro
flag: Brasil
Data de inscrição: 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por James Carrey em Ter 28 Set 2010, 2:36 am

A igreja onde eu congrego dá suporte a um lar de crianças carentes. Essa entidade é uma entidade fundada e dirigida por cristãos, então eu posso dizer que é cristã. Não posso dizer o mesmo de uma entidade fundada e dirigida por maçons ou qualquer outro grupo religioso ou não religioso.

E não pode mesmo. Quem sugeriu isso?

Dei uma resposta em relação ao trecho da carta do CRP sobre as declarações de Silas Malafaia afirmando não serem entidades maçônicas os Clubes Rotary e Lions.

E que, de fato, são verdadeiras, tendo em vista que a razão destas sociedades terem sido fundadas sob a luz (ou trevas) da maçonaria, não é motivo para defini-las como entidades maçônicas. Assim como a Cruz Vermelha e o escotismo não são movimentos maçônicos ou satânicos.

Mas é verdade: a maçonaria faz filantropia, budistas fazem filantropia, espíritas fazem filantropia, macumbeiros fazem filantropia... ateus fazem filantropia! A diferença do cristianismo para todas essas organizações é que entendemos que a filantropia não nos torna pessoas melhores, nem nos salva de coisa alguma! De fato, fazemos filantropia, porque entendemos que devemos amar o nosso semelhante, mas o nosso aperfeiçoamento e a nossa salvação vem somente pela fé em Cristo!

Ou seja, o que você está dizendo é que ateus e maçons fazem filantropia porque esperam ser salvos de alguma coisa, ou que isso os torne pessoas melhores.

Se há alguma diferença entre as atitudes cristãs e laicas para com o próximo, certamente ela reside no fato de que alguns cristãos precisam de ordens para praticar a caridade ( como Jesus ensinou ) e não-cristãos o fazem espontaneamente.


James Carrey escreveu:Me explique, silvamelo, de que forma um devoto pode ter sua fé abalada ao integrar-se a um destes grupos?
A maçonaria é uma sociedade que aceita adaptos de todas as religiões, mas não permite que seus membros façam proselitismo. Portanto, não vejo nenhuma utilidade em palestrar para algum grupo, onde não se pode falar do amor de Jesus. O apóstolo Paulo foi convidado a pregar no Areópago, porque aqueles gregos queriam conhecer a Doutrina (At 17.16-34).

Mais uma vez pressupondo que Malacheia pregou para maçons.

Não bastasse a premissa capciosa, não leva em conta que o Evangelho deve ser pregado aos que necessitam dele com mais urgencia , e não àqueles que já estão saciados; deve ser dito aos pagãos, não aos que já estão em Cristo. Portanto, mesmo se Malafaia estivesse pregando para maçons, que mal ele estaria fazendo?
Mas vocês, teóricos da conspiração, veem maldade em tudo, e além de não contribuírem ao Evangelho de Cristo como pensam fazer papagaiando falatórios, tentam retarda-lo, conferindo com falsidade e incerteza definições errôneas àqueles que tentam proclamar a Palavra de Deus.

[Falei bonito agora hein]


Entenda bem: não estou criticando nenhuma entidade ou suas atividades filantrópicas. A filantropia inegavelmente tem um importante papel social, que não deve ser desprezado. O que está em discussão aqui é o papel de um ministro do Evangelho. A Palavra diz claramente que não devemos nos associar com os incrédulos (2 Co 6.14).

Como já disse, os Clubes Rotary e os Clubes Lions não são grupos maçônicos; seus integrantes são voluntários que praticam a filantropia à humanidade; você pode associar-se que certamente não vai arder no Inferno. Não é por que você ouviu falar em algum lugar que certa sociedade tem planos para a dominação do mundo, que você deva acreditar nisso. Também não precisa acreditar em mim agora, é só pesquisar um pouco e vai ver que para todos os ataques que fazem a este tipo de sociedade suspeita, há defesas igualmente proporcionais.

Você acusa o Pr.Silas Malafaia de associar-se com incrédulos, mas certamente isto não seria problema se ele estivesse palestrando a um grupo de ateus. É por que você criou inconscientemente essa paranoia em acusar líderes religiosos gratuitamente e dum modo generalizado, que agora também julga um homem que prega o Evangelho em todo o Brasil.

Você pode eventualmente dizer: "Você está me colocando com um vilão, como alguém que é contra a propagação do Evangelho"

Eu digo, mesmo que o Malacheia seja um maçom, e você vise aquela palavra que diz: "pelos seus frutos o conhecereis"; mesmo que ele surrupie os excedentes das doações enviadas ao seu programa e utilize isso para a compra de um jatinho. Ainda assim, ele estará pregando o evangelho à milhares de pessoas.

E eu não assim algo assim, dando a oportunidade de me chamarem de "acomodado", se isso não tivesse respaldo bíblico:

(Mc 9.38-40) Disse-lhe João: Mestre, vimos um homem que em teu nome expulsava demônios, e nós lho proibimos, porque não nos seguia.
Jesus, porém, respondeu: Não lho proibais; porque ninguém há que faça milagre em meu nome e possa logo depois falar mal de mim;
pois quem não é contra nós, é por nós.


(Fp 1.18) Mas que importa? contanto que, de toda maneira, ou por pretexto ou de verdade, Cristo seja anunciado, nisto me regozijo, sim, e me regozijarei

Então, de que vale acusar os seus irmãos em Cristo sem ter certeza do que fala – pois baseia-se em acusações feitas por terceiros – e não tirando disso proveito algum?


James Carrey escreveu:O que eu acho interessante é que dão credito para um ex-grão mestre grau 33 que ficou a vida toda sangrando bodes, mas só atribuem desconfiança a um homem que prega o evangelho em rede nacional há mais de 20anos, e que, ESPECULA-SE, teria algum tipo de envolvimento com a maçonaria:

O testemunho do Pr Saad, ex maçom grau 33 e guarda de selos por 10 anos (1985-1995), o cargo mais secreto da maçonaria, afirmando que não apenas o senhor silas é maçom, mas também a dinastia (família) malafaia, gravado em 18 de dezembro de 2001.



E nas horas em que o desconfiômetro deveria agir para se fazer perceber a incredibilidade nas palavras de um homem até então completamente desconhecido, e num vídeo incôndito dando informações sem qualquer respaldo que não seja a própria astúcia.
E o que faz você acreditar mais no que diz o Pr. Silas Malafaia em detrimento do Pr. Saad? É o fato de ter um programa do Silas Malafaia todos os dias na televisão? É o fato de Silas Malafaia estar sempre muito bem apresentado e ter toda uma parafernália para captar o seu melhor ângulo? Ou você conhece pessoalmente o Pr. Silas e o Pr Saad para garantir quem está dizendo a verdade?

O cerne da questão aqui não é em quem acredito. Para mim o cristianismo é o maior conjunto de bobagens que a humanidade um dia criou. E estes dois são, ambos, propagadores desta bobajada. Para debater contigo, estou partindo do pressuposto que o Evangelho é algo bom, já que quis entrar na discussão do tópico.

Mas vamos fazer um equilibrio proporcional aqui, silvamelo. Eu não conheço nenhum dos dois mas você provavelmente também não conhece-os. Ao menos, não o suficiente para dizer quem esta certo ou errado.

Contudo, o ônus da prova cabe a quem afirma, não a quem nega. É você quem está afirmando que Malafaia tem uma má conduta. Sou eu quem deveria fazer-lhe estas perguntas, não você a mim.

Veja que insensatez, um homem prega o evangelho quase a vida toda [desde a juventude], aí vem um cara que ficou na maçonaria por anos em um dos cargos mais importantes, acusa-o de maçom, e o pessoal lhe dá crédito só por que tem experiencia no meio da maçonaria. Não levando em conta o que o outro lado tem a dizer, e não levando em conta os anos prestados a serviço de Deus.

[quote]
James Carrey escreveu:Você diz não julgar esses homens, porque a palavra julgar,dentro da esfera religiosa-cristã, tem certo peso, e usá-la pode ser encarado como um ato imprudente.
Mas é exatamente isso que você faz, a partir do momento em que põe em xeque a integridade do seu irmão em cristo.
A palavra Julgar tem acepções diferentes, pode ser usada como sinônimo de avaliação.Quando digo que você está julgando o Valdemiro Sandiabro, quero dizer que você está lhe criticando.

Não foi Deus quem mandou julgarmos com a reta justiça? Foi oque eu lhe sugeri, anteriormente. Julgar da forma correta.

Saiba que eu compreendo a situação sobre a qual você não pode consentir, onde um falso profeta profere enganações e explora os devotos. Contudo, ao fazer incriminações, deve-se ter certeza que examinou também o outro lado da moeda.
Juízo é um processo, presidido por alguém na qualidade de Juíz, o qual determina a sentença, depois de reunir e avaliar todas as evidências para absolver ou incriminar um réu. O sentido da palavra "julgar" que devemos levar em conta aqui é o sentido bíblico. Pois somente Deus tem todas as evidências para julgar alguém. Se eu amaldiçoo, excomungo ou digo que alguém vai para o inferno então eu estou julgando a pessoa no sentido bíblico. Ora, a Palavra diz que não tenho direito de julgar ninguém, mas também diz que tenho o dever de julgar todas as coisas, porque tenho todos os parâmetros bíblicos para avaliar. Ou seja, se eu vejo algum irmão praticando a iniquidade, não posso dizer que ele vai para o inferno, mas devo dizer a ele que ele precisa se arrepender!

Bem, essa parte é simples, a Bília descreve este termo (julgar) sob três acepções, veja:

A primeira trata de Julgar em seu sentido mais amplo, sendo Deus o Juiz do Universo:

(Salmo 75.7) Mas Deus é o que julga; a um abate, e a outro exalta.

A segunda é a forma como você está julgando seus irmãos, expondo supostos defeitos e coisas semelhantes:

(Mateus 7) Não julgueis, para que não sejais julgados.
Porque com o juízo com que julgais, sereis julgados; e com a medida com que medis vos medirão a vós.
E por que vês o argueiro no olho do teu irmão, e não reparas na trave que está no teu olho?
Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu?
Hipócrita! tira primeiro a trave do teu olho; e então verás bem para tirar o argueiro do olho do teu irmão.

A terceira se parece com anterior. Trata-se de avaliação, julgar conforme a reta justiça, analisar os falsos profetas e ficar de olho aberto:

Não julgueis pela aparência mas julgai segundo o reto juízo.
Jo 7.24

[É o fato de Silas Malafaia estar sempre muito bem apresentado e ter toda uma parafernália para captar o seu melhor ângulo?]

James Carrey escreveu:Aqui então há uma contradição de sua parte. Por um lado você não liga se os corruptos da tv estão explorando osfiéis; por outro, você não pode ficar quieto se eles praticam tal ato.
A glória que espera os fiéis não pode ser comparada com o sofrimento momentâneo que eles têm de passar aqui na terra. Tudo isso parecerá com a cicatriz de um furo de agulha, um nada, diante da coroa de glória!

Sério, silvamelo, chega a ser vergonhosa a posição que eu vi alguns nesse tópico tomar, dizendo que os fiéis estão sendo enganados, iludidos, explorados... Mas sem levarem em consideração a inteligência dos mesmos. Você acha mesmo que os fiéis não estão à par das acusações que fazem aos pastores pentecostais; que eles não estão cientes dos riscos que correm ao dar o dízimo ou ofertar?
Certamente eles (os fiéis) ofertam por que pensam estar contribuindo ao Evangelho e, mesmo que tenham sua ofertas surrupiadas por pastores, Deus é soberano para auxiliar estes que foram explorados. Entretanto, os devotos não podem saber se estão sendo roubados desta forma, pois coisas assim acontecem por trás das cortinas. Se eles parassem de contribuir, seria equivalente a parar de dar esmola ao mendigo, pelo fato de 'desconfiar que eles irão comprar bebida com ela'.
O que acontece com muitas pessoas que, numa conversa com um amigo, ficaram sabendo que tal fato acontecera.


James Carrey escreveu:Ora quais são os benefícios que você, silvamelo, trouxe com sua acusações em fóruns e blogs da internet?
O benefício é claro! Você gosta de ser traído, enganado e manipulado? Eu ainda não conheci quem gostasse...

De nenhum modo isso responde minha pergunta.

Observe: Os benefícios que eu trouxe com minhas acusações pela internet são:

O benefício é claro! Você gosta de ser traído, enganado e manipulado? Eu ainda não conheci quem gostasse...


James Carrey escreveu:A ideia de fazer com que o povão desperte para a realidade de que estão sendo enganados parece nobre, porém muito distante e de difícil realização.
Um homem caminhava por uma praia deserta, depois de um dia de ressaca. Aquela tormenta formou poças por toda a extenção da orla, aprisionando peixes em muitas daquelas poças. Ao longe, ele avistou um menino. Se aproximou e viu que aquele jovem retirava peixes de uma das poças, devolvendo-os ao mar. Ele riu e disse:
- Garoto, o seu trabalho é inútil! Você não está vendo a quantidade imensa de peixes aprisionados em todas as poças dessa praia? Você não conseguirá ajudar a todos!
Então o garoto olhou para ele, estendendo um peixe que tinha nas mãos, e respondeu:
- Pelo menos para este aqui eu fiz a diferença!
O homem, profundamente adimirado e completamente desarmado com a sabedoria do menino, passou do expanto para a ação e se uniu a ele naquela tarefa...

E quantos peixinhos você já tornou ao mar acusando os pastores de pilantras – coisa que todo mundo faz por aí – e propagando as teorias conspiratórias dos illuminatis, NWO e maçonaria?

silvamelo escreveu:
Se os homens que estão à frente destes programas evangélicos realmente estão fazendo algo bom, então eles devem pedir ofertas de seus espectadores, pois dinheiro não cai do céu e eles têm conta a pagar. Sabia que eles gastam milhões pra manter seus programas no ar?
Nesse tocante eu estou de acordo com a forma como faz o Missionário R. R. Soares, pelo menos ao que vejo na televisão, pois não sei como é nos cultos das Igrejas da Graça. Algum irmão que frequenta por lá pode dizer melhor do que eu. Mas eu digo e repito: a televisão é uma boa ferramenta, mas Deus não depende dela para propagar o Evangelho. Ele precisa de pessoas comprometidas com Sua Palavra e que cuidem das Suas ovelhas, ao invés de devorá-las.

Isso por que ainda não ouviu as acusações que envolvem o Soares e suas parcerias.


Procura compreender o que dizem os artistas nas suas obras-primas, os mestres sérios. Aí está Deus Vincent Van Gogh

James Carrey
Pérola
Pérola

Número de Mensagens: 309
flag: Brasil
Data de inscrição: 06/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por James Carrey em Ter 28 Set 2010, 2:46 am

silvamelo escreveu:Graves acusações pesando sobre a liderança das assembléias de Deus no Brasil



Vídeos "TAM TAM TAM TAAAMMM" existem aos montes no Youtube, você poderia postar mais uns 178.951.444. Mas eu jamais esperaria que você desse algum tipo de credibilidade ao que Caio Fabio fala. Foi um chute naquele lugar; só mostra que você realmente só acredita no que ouve em primeira instância e não examina o outro lado da moeda.

Abraço


Procura compreender o que dizem os artistas nas suas obras-primas, os mestres sérios. Aí está Deus Vincent Van Gogh

James Carrey
Pérola
Pérola

Número de Mensagens: 309
flag: Brasil
Data de inscrição: 06/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por silvamelo em Ter 28 Set 2010, 5:22 pm

James Carrey escreveu:
A igreja onde eu congrego dá suporte a um lar de crianças carentes. Essa entidade é uma entidade fundada e dirigida por cristãos, então eu posso dizer que é cristã. Não posso dizer o mesmo de uma entidade fundada e dirigida por maçons ou qualquer outro grupo religioso ou não religioso.

E não pode mesmo. Quem sugeriu isso?

Dei uma resposta em relação ao trecho da carta do CRP sobre as declarações de Silas Malafaia afirmando não serem entidades maçônicas os Clubes Rotary e Lions.

E que, de fato, são verdadeiras, tendo em vista que a razão destas sociedades terem sido fundadas sob a luz (ou trevas) da maçonaria, não é motivo para defini-las como entidades maçônicas. Assim como a Cruz Vermelha e o escotismo não são movimentos maçônicos ou satânicos.
Eu discordo totalmente de você. É uma entidade fundada por maçons e dirigida por maçons. Ninguém funda uma entidade para servir o propósito de terceiros!!! Agora, se você vai ficar nessa insistência infantil, o que mais a dizer?

James Carrey escreveu:
Mas é verdade: a maçonaria faz filantropia, budistas fazem filantropia, espíritas fazem filantropia, macumbeiros fazem filantropia... ateus fazem filantropia! A diferença do cristianismo para todas essas organizações é que entendemos que a filantropia não nos torna pessoas melhores, nem nos salva de coisa alguma! De fato, fazemos filantropia, porque entendemos que devemos amar o nosso semelhante, mas o nosso aperfeiçoamento e a nossa salvação vem somente pela fé em Cristo!

Ou seja, o que você está dizendo é que ateus e maçons fazem filantropia porque esperam ser salvos de alguma coisa, ou que isso os torne pessoas melhores.

Se há alguma diferença entre as atitudes cristãs e laicas para com o próximo, certamente ela reside no fato de que alguns cristãos precisam de ordens para praticar a caridade ( como Jesus ensinou ) e não-cristãos o fazem espontaneamente.
Não foi isso que eu disse. Repito: Se alguém faz caridade sem a motivação correta, ajudou a suprir a carência de outrem, mas isso não serviu de nada para o seu crescimento espiritual:

"E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria" (1 Co 13.3).



James Carrey escreveu:
James Carrey escreveu:Me explique, silvamelo, de que forma um devoto pode ter sua fé abalada ao integrar-se a um destes grupos?
A maçonaria é uma sociedade que aceita adaptos de todas as religiões, mas não permite que seus membros façam proselitismo. Portanto, não vejo nenhuma utilidade em palestrar para algum grupo, onde não se pode falar do amor de Jesus. O apóstolo Paulo foi convidado a pregar no Areópago, porque aqueles gregos queriam conhecer a Doutrina (At 17.16-34).

Mais uma vez pressupondo que Malacheia pregou para maçons.

Não bastasse a premissa capciosa, não leva em conta que o Evangelho deve ser pregado aos que necessitam dele com mais urgencia , e não àqueles que já estão saciados; deve ser dito aos pagãos, não aos que já estão em Cristo. Portanto, mesmo se Malafaia estivesse pregando para maçons, que mal ele estaria fazendo?
Mas foi exatamente isso que eu demonstrei! Você não entendeu? Se ele tivesse pregando o Evangelho para os maçons, esta seria a atitude correta! Acontece que, no meio maçônico, você não pode falar da sua fé. Então, qualquer palestra que se faça num ambiente assim não terá proveito nenhum.

James Carrey escreveu:Mas vocês, teóricos da conspiração, veem maldade em tudo, e além de não contribuírem ao Evangelho de Cristo como pensam fazer papagaiando falatórios, tentam retarda-lo, conferindo com falsidade e incerteza definições errôneas àqueles que tentam proclamar a Palavra de Deus.

[Falei bonito agora hein]
Belas palavras acercando um conteúdo funesto! Mas como esperar que alguém descrente em Deus acredite na existência de conspirações?


James Carrey escreveu:
Entenda bem: não estou criticando nenhuma entidade ou suas atividades filantrópicas. A filantropia inegavelmente tem um importante papel social, que não deve ser desprezado. O que está em discussão aqui é o papel de um ministro do Evangelho. A Palavra diz claramente que não devemos nos associar com os incrédulos (2 Co 6.14).

Você acusa o Pr.Silas Malafaia de associar-se com incrédulos, mas certamente isto não seria problema se ele estivesse palestrando a um grupo de ateus.
Não teria problema, se esse grupo de ateus estivesse disposto a ouvir a pregação do Evangelho. Você, por exemplo: é um ateu que está aqui num fórum teísta, porque se interessa em debater assuntos teístas. Enquanto a sua motivação nesse espaço for esta, estaremos, com toda a paciência, esclarecendo todas as questões que vão surgindo a respeito da nossa fé. Mas não espere por minha presença num fórum ateísta, obviamente porque não tenho nada a acrescentar aos seus dilemas, nem vocês estarão dispostos a ouvir o que tenho a dizer ali naquele espaço.

James Carrey escreveu:É por que você criou inconscientemente essa paranoia em acusar líderes religiosos gratuitamente e dum modo generalizado, que agora também julga um homem que prega o Evangelho em todo o Brasil. Eu digo, mesmo que o Malacheia seja um maçom, e você vise aquela palavra que diz: "pelos seus frutos o conhecereis"; mesmo que ele surrupie os excedentes das doações enviadas ao seu programa e utilize isso para a compra de um jatinho. Ainda assim, ele estará pregando o evangelho à milhares de pessoas.
Meu amigo, o Evangelho não é meu nem do Silas. O Evangelho é para a Glória de Deus! O galardão de qualquer um está atrelado à fé em Cristo e a obediência aos seus mandamentos. Independe da pregação do Evangelho. Disse e repito: Não estou julgando o Silas Malafaia! Porém, não posso e nem vou me calar diante das atitudes aquivocadas dele.

James Carrey escreveu:
E eu não assim algo assim, dando a oportunidade de me chamarem de "acomodado", se isso não tivesse respaldo bíblico:

(Mc 9.38-40) Disse-lhe João: Mestre, vimos um homem que em teu nome expulsava demônios, e nós lho proibimos, porque não nos seguia.
Jesus, porém, respondeu: Não lho proibais; porque ninguém há que faça milagre em meu nome e possa logo depois falar mal de mim;
pois quem não é contra nós, é por nós.


(Fp 1.18) Mas que importa? contanto que, de toda maneira, ou por pretexto ou de verdade, Cristo seja anunciado, nisto me regozijo, sim, e me regozijarei

Então, de que vale acusar os seus irmãos em Cristo sem ter certeza do que fala – pois baseia-se em acusações feitas por terceiros – e não tirando disso proveito algum?
Não sei se ele é de fato um maçon (há quem diga que ele é). A questão que trago aqui é que ele provavelmente tem se associado à interesses maçônicos e isso trás muitos prejuízos para o Evangelho. E a outra questão intrínseca à primeira é a sua entrega ao "evangelho da prosperidade". Tudo que movimenta poder e dinheiro atrai a maçonaria, assim comos os abutres não conseguem evitar uma bela carcaça...

É hora dele acordar para a verdade que ele outrora defendeu e voltar para o Evangelho verdadeiro:



James Carrey escreveu:
O cerne da questão aqui não é em quem acredito. Para mim o cristianismo é o maior conjunto de bobagens que a humanidade um dia criou.
Bom, disso eu já sei... Mas quem sabe um dia você não muda de opinião? Isso acontece com muita gente!

James Carrey escreveu: E estes dois são, ambos, propagadores desta bobajada. Para debater contigo, estou partindo do pressuposto que o Evangelho é algo bom, já que quis entrar na discussão do tópico.
Isso merece uma análise.
sei não...
Eu não perderia o meu tempo com algo em que eu não acredito...

James Carrey escreveu:Mas vamos fazer um equilibrio proporcional aqui, silvamelo. Eu não conheço nenhum dos dois mas você provavelmente também não conhece-os. Ao menos, não o suficiente para dizer quem esta certo ou errado.
Correto. Por isso, devemos partir para a análise de outras evidências...

James Carrey escreveu:Contudo, o ônus da prova cabe a quem afirma, não a quem nega. É você quem está afirmando que Malafaia tem uma má conduta. Sou eu quem deveria fazer-lhe estas perguntas, não você a mim.
A prova do que eu estou afirmando já foi devidamente demonstrada, pelas declarações dele mesmo, embora você insista em desacreditar...

James Carrey escreveu:Veja que insensatez, um homem prega o evangelho quase a vida toda [desde a juventude], aí vem um cara que ficou na maçonaria por anos em um dos cargos mais importantes, acusa-o de maçom, e o pessoal lhe dá crédito só por que tem experiencia no meio da maçonaria. Não levando em conta o que o outro lado tem a dizer, e não levando em conta os anos prestados a serviço de Deus.
"E, quanto àqueles que pareciam ser de maior influência (quais tenham sido, outrora, não me interessa; Deus não aceita a aparência do homem), esses, digo, que me pareciam ser alguma coisa nada me acrescentaram" (Gl 2.6).

James Carrey escreveu:
A segunda é a forma como você está julgando seus irmãos, expondo supostos defeitos e coisas semelhantes:

(Mateus 7) Não julgueis, para que não sejais julgados.
Porque com o juízo com que julgais, sereis julgados; e com a medida com que medis vos medirão a vós.
E por que vês o argueiro no olho do teu irmão, e não reparas na trave que está no teu olho?
Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu?
Hipócrita! tira primeiro a trave do teu olho; e então verás bem para tirar o argueiro do olho do teu irmão.
E Jesus também disse:

"Ou fazei a árvore boa e o seu fruto bom ou a árvore má e o seu fruto mau; porque pelo fruto se conhece a árvore" (Mt 12.33).



James Carrey escreveu:Sério, silvamelo, chega a ser vergonhosa a posição que eu vi alguns nesse tópico tomar, dizendo que os fiéis estão sendo enganados, iludidos, explorados... Mas sem levarem em consideração a inteligência dos mesmos. Você acha mesmo que os fiéis não estão à par das acusações que fazem aos pastores pentecostais; que eles não estão cientes dos riscos que correm ao dar o dízimo ou ofertar?
Certamente eles (os fiéis) ofertam por que pensam estar contribuindo ao Evangelho e, mesmo que tenham sua ofertas surrupiadas por pastores, Deus é soberano para auxiliar estes que foram explorados. Entretanto, os devotos não podem saber se estão sendo roubados desta forma, pois coisas assim acontecem por trás das cortinas. Se eles parassem de contribuir, seria equivalente a parar de dar esmola ao mendigo, pelo fato de 'desconfiar que eles irão comprar bebida com ela'.
O que acontece com muitas pessoas que, numa conversa com um amigo, ficaram sabendo que tal fato acontecera.
A igreja precisa ser reformada. Nunca é tarde demais! Deus revelou a Sua Palavra para nos livrar das amarras dos escravizadores. Porque você acha que devemos continuar submetidos à julgo de escravidão?


James Carrey escreveu:
James Carrey escreveu:Ora quais são os benefícios que você, silvamelo, trouxe com sua acusações em fóruns e blogs da internet?
O benefício é claro! Você gosta de ser traído, enganado e manipulado? Eu ainda não conheci quem gostasse...

De nenhum modo isso responde minha pergunta.
Responda você mesmo!

James Carrey escreveu:
E quantos peixinhos você já tornou ao mar acusando os pastores de pilantras – coisa que todo mundo faz por aí – e propagando as teorias conspiratórias dos illuminatis, NWO e maçonaria?
Não tenho essa estatística.

James Carrey escreveu:Vídeos "TAM TAM TAM TAAAMMM" existem aos montes no Youtube, você poderia postar mais uns 178.951.444. Mas eu jamais esperaria que você desse algum tipo de credibilidade ao que Caio Fabio fala. Foi um chute naquele lugar; só mostra que você realmente só acredita no que ouve em primeira instância e não examina o outro lado da moeda.
É assim mesmo. Quem está na linha de frente recebe o pior ataque. Por isso, o homem que se dispõe ao pior da guerra deve ser o melhor valente:

"Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar" (Lc 14.28).

Caio Fábio foi um dos maiores expoentes do evangelho televisivo da década de 90. Ele caiu em pecado. Ninguém está longe do perigo de sofrer com essa condição. Por isso, devemos vigiar em todo o tempo para não nos tornarmos presas desse inimigo real que anda ao nosso derredor, tentando nos devorar... Ele confessa o pecado e demonstra o arrependimento. É interessante ver toda a série de 5 vídeos, onde ele fala de toda a soberba que pode se assenhorar daquele que vai para a linha de frente:


silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens: 4181
Idade: 44
Localização: Rio de Janeiro
flag: Brasil
Data de inscrição: 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por James Carrey em Qua 29 Set 2010, 11:13 pm

silvamelo escreveu:
James Carrey escreveu:
A igreja onde eu congrego dá suporte a um lar de crianças carentes. Essa entidade é uma entidade fundada e dirigida por cristãos, então eu posso dizer que é cristã. Não posso dizer o mesmo de uma entidade fundada e dirigida por maçons ou qualquer outro grupo religioso ou não religioso.

E não pode mesmo. Quem sugeriu isso?

Dei uma resposta em relação ao trecho da carta do CRP sobre as declarações de Silas Malafaia afirmando não serem entidades maçônicas os Clubes Rotary e Lions.

E que, de fato, são verdadeiras, tendo em vista que a razão destas sociedades terem sido fundadas sob a luz (ou trevas) da maçonaria, não é motivo para defini-las como entidades maçônicas. Assim como a Cruz Vermelha e o escotismo não são movimentos maçônicos ou satânicos.
Eu discordo totalmente de você. É uma entidade fundada por maçons e dirigida por maçons. Ninguém funda uma entidade para servir o propósito de terceiros!!! Agora, se você vai ficar nessa insistência infantil, o que mais a dizer?

Você tem todo o direito de discordar, só não pode mudar a realidade com isso. O CICV foi fundado por maçons, contudo, hoje é um órgão que presta serviço a humanidade dando assistência para as vítimas de conflitos armados. O mesmo aconteceu com os Clubes citados, dos quais centenas de cristãos são integrantes. Eu já lhe expliquei esta parte, se você não quiser evoluir no debate diga! É melhor que ficar proferindo argumentos circulares.

James Carrey escreveu:
Mas é verdade: a maçonaria faz filantropia, budistas fazem filantropia, espíritas fazem filantropia, macumbeiros fazem filantropia... ateus fazem filantropia! A diferença do cristianismo para todas essas organizações é que entendemos que a filantropia não nos torna pessoas melhores, nem nos salva de coisa alguma! De fato, fazemos filantropia, porque entendemos que devemos amar o nosso semelhante, mas o nosso aperfeiçoamento e a nossa salvação vem somente pela fé em Cristo!

Ou seja, o que você está dizendo é que ateus e maçons fazem filantropia porque esperam ser salvos de alguma coisa, ou que isso os torne pessoas melhores.

Se há alguma diferença entre as atitudes cristãs e laicas para com o próximo, certamente ela reside no fato de que alguns cristãos precisam de ordens para praticar a caridade ( como Jesus ensinou ) e não-cristãos o fazem espontaneamente.
Não foi isso que eu disse. Repito: Se alguém faz caridade sem a motivação correta, ajudou a suprir a carência de outrem, mas isso não serviu de nada para o seu crescimento espiritual:

"E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria" (1 Co 13.3).

Como não foi isso que você disse?

Veja novamente: A diferença do cristianismo para todas essas organizações é que entendemos que a filantropia não nos torna pessoas melhores

Aqui, se você diz DIFERENÇA, significa que as ações filantrópicas dos grupos mencionados diferenciam-se da dos cristãos.

Quais grupos? Os maçons, os espíritas, os budistas, os macumbeiros e os ateus.

O que você afirmou está muito explícito para que agora você volte atrás e diga: "não foi isso que eu disse".


James Carrey escreveu:
James Carrey escreveu:Me explique, silvamelo, de que forma um devoto pode ter sua fé abalada ao integrar-se a um destes grupos?
A maçonaria é uma sociedade que aceita adaptos de todas as religiões, mas não permite que seus membros façam proselitismo. Portanto, não vejo nenhuma utilidade em palestrar para algum grupo, onde não se pode falar do amor de Jesus. O apóstolo Paulo foi convidado a pregar no Areópago, porque aqueles gregos queriam conhecer a Doutrina (At 17.16-34).

Mais uma vez pressupondo que Malacheia pregou para maçons.

Não bastasse a premissa capciosa, não leva em conta que o Evangelho deve ser pregado aos que necessitam dele com mais urgência , e não àqueles que já estão saciados; deve ser dito aos pagãos, não aos que já estão em Cristo. Portanto, mesmo se Malafaia estivesse pregando para maçons, que mal ele estaria fazendo?
Mas foi exatamente isso que eu demonstrei! Você não entendeu? Se ele tivesse pregando o Evangelho para os maçons, esta seria a atitude correta! Acontece que, no meio maçônico, você não pode falar da sua fé. Então, qualquer palestra que se faça num ambiente assim não terá proveito nenhum

Pera aí, analise este ponto novamente:

• Você disse que Malacheia pregou para maçons

• Eu disse que mais uma vez você partia desta premissa tendenciosa.

• E em seguida perguntei: Mesmo se Malacheia estivesse pregando para maçons, que mal ele estaria cometendo – já que são os pagãos que necessitam do Evangelho.

• Então vc diz que se ele estivesse pregando para maçons (o que você afirmou anteriormente )ele estaria fazendo a coisa certa (concordando comigo).

• Aí, no final, vc conclui da seguinte maneira:[...] qualquer palestra que se faça num ambiente assim não terá proveito nenhum.

Um desfecho incongruente, tendo em vista que Malacheia está fazendo a coisa certa ao pregar para maçons.

Pergunto:

Malacheia está pregando para maçons?

É correto pregar para maçons?

Se para as duas questões anteriores a resposta for Sim, qual seria o proveito em criticar a atitude de Malacheia em querer fazer a coisa certa?

James Carrey escreveu:Mas vocês, teóricos da conspiração, veem maldade em tudo, e além de não contribuírem ao Evangelho de Cristo como pensam fazer papagaiando falatórios, tentam retarda-lo, conferindo com falsidade e incerteza definições errôneas àqueles que tentam proclamar a Palavra de Deus.

[Falei bonito agora hein]
Belas palavras acercando um conteúdo funesto! Mas como esperar que alguém descrente em Deus acredite na existência de conspirações?

Acredito em conspirações, mas como tenho bom siso, não dou mais crédito aos boatos do que às evidências.

A propósito, quer dizer que um crente em Deus é mais suscetível a acreditar em conspirações?


James Carrey escreveu:
Entenda bem: não estou criticando nenhuma entidade ou suas atividades filantrópicas. A filantropia inegavelmente tem um importante papel social, que não deve ser desprezado. O que está em discussão aqui é o papel de um ministro do Evangelho. A Palavra diz claramente que não devemos nos associar com os incrédulos (2 Co 6.14).

Você acusa o Pr.Silas Malafaia de associar-se com incrédulos, mas certamente isto não seria problema se ele estivesse palestrando a um grupo de ateus.
Não teria problema, se esse grupo de ateus estivesse disposto a ouvir a pregação do Evangelho. Você, por exemplo: é um ateu que está aqui num fórum teísta, porque se interessa em debater assuntos teístas. Enquanto a sua motivação nesse espaço for esta, estaremos, com toda a paciência, esclarecendo todas as questões que vão surgindo a respeito da nossa fé. Mas não espere por minha presença num fórum ateísta, obviamente porque não tenho nada a acrescentar aos seus dilemas, nem vocês estarão dispostos a ouvir o que tenho a dizer ali naquele espaço.

Então cara, se os maçons estão tendo as palestras do Malafaia [o que não é verdade, pois não são maçons] então eles estão dispostos a ouvir a pregação do Malafaia.

Mas você já pressupõe que eles (os maçons) não tem este interesse. Então Silas, ao ir palestrar para estes, está com algum plano mirabolante de conquistar o Universo. Por que não presumir também que ele tem lá seus motivos para se envolver com os Clubes Rotary e Lions. Não seria exagero pensar que ele tem algum propósito cristão para isso.

James Carrey escreveu:É por que você criou inconscientemente essa paranoia em acusar líderes religiosos gratuitamente e dum modo generalizado, que agora também julga um homem que prega o Evangelho em todo o Brasil. Eu digo, mesmo que o Malacheia seja um maçom, e você vise aquela palavra que diz: "pelos seus frutos o conhecereis"; mesmo que ele surrupie os excedentes das doações enviadas ao seu programa e utilize isso para a compra de um jatinho. Ainda assim, ele estará pregando o evangelho à milhares de pessoas.
Meu amigo, o Evangelho não é meu nem do Silas. O Evangelho é para a Glória de Deus! O galardão de qualquer um está atrelado à fé em Cristo e a obediência aos seus mandamentos. Independe da pregação do Evangelho. Disse e repito: Não estou julgando o Silas Malafaia! Porém, não posso e nem vou me calar diante das atitudes aquivocadas dele.

O Evangelho não é mesmo seu, nem do Silas, e ninguém disse isto. Mas você está sim, julgando o Pr.Silas Malafaia.

James Carrey escreveu:
E eu não diria algo assim, dando a oportunidade de me chamarem de "acomodado", se isso não tivesse respaldo bíblico:

(Mc 9.38-40) Disse-lhe João: Mestre, vimos um homem que em teu nome expulsava demônios, e nós lho proibimos, porque não nos seguia.
Jesus, porém, respondeu: Não lho proibais; porque ninguém há que faça milagre em meu nome e possa logo depois falar mal de mim;
pois quem não é contra nós, é por nós.


(Fp 1.18) Mas que importa? contanto que, de toda maneira, ou por pretexto ou de verdade, Cristo seja anunciado, nisto me regozijo, sim, e me regozijarei

Então, de que vale acusar os seus irmãos em Cristo sem ter certeza do que fala – pois baseia-se em acusações feitas por terceiros – e não tirando disso proveito algum?
Não sei se ele é de fato um maçom (há quem diga que ele é). A questão que trago aqui é que ele provavelmente tem se associado à interesses maçônicos e isso trás muitos prejuízos para o Evangelho. E a outra questão intrínseca à primeira é a sua entrega ao "evangelho da prosperidade". Tudo que movimenta poder e dinheiro atrai a maçonaria, assim comos os abutres não conseguem evitar uma bela carcaça...

Os parenteses que vc mencionou acima, resumem muito bem no que se baseiam as acusações ao Pr. Silas. São apenas boatos, delações sem fundamento. Se amanhã eu – que não tenho qualquer envolvimento com movimentos ideológicos – procurar palestrar para os Clubes Lions, isso não significará que terei caso com a maçonaria. Provavelmente eu nem chegarei perto de um maçom, por uma questão de probabilidade.
Mas vamos supor que existam alguns maçons, para o bem do debate. Ainda assim, meu envolvimento será com pessoas que adotaram esta esta postura ideológica, não com a própria ideologia. Não serei chamado maçom por causa disto.
Do mesmo modo, também não contribuirei com as acusações sobre um líder religioso ter algum tipo de envolvimento com a maçonaria, sob pena de sujar o nome do cara, e não tendo nisso proveito algum; já que este líder estaria pregando o Evangelho e a orientação de Jesus Cristo é para que não proibamos os que evangelizam, ainda que estes não sejam cristãos.

James Carrey escreveu:
O cerne da questão aqui não é em quem acredito. Para mim o cristianismo é o maior conjunto de bobagens que a humanidade um dia criou.
Bom, disso eu já sei... Mas quem sabe um dia você não muda de opinião? Isso acontece com muita gente!

Nunca se sabe...

James Carrey escreveu: E estes dois são, ambos, propagadores desta bobajada. Para debater contigo, estou partindo do pressuposto que o Evangelho é algo bom, já que quis entrar na discussão do tópico.
Isso merece uma análise.

Eu não perderia o meu tempo com algo em que eu não acredito...

Na verdade não estou perdendo tempo. Tenho isso como um hobby.

James Carrey escreveu:Mas vamos fazer um equilíbrio proporcional aqui, silvamelo. Eu não conheço nenhum dos dois mas você provavelmente também não conhece-os. Ao menos, não o suficiente para dizer quem esta certo ou errado.
Correto. Por isso, devemos partir para a análise de outras evidências...

E onde estão as evidências? Os vídeos do Youtube que vc postou até agora não ajudaram muito.

James Carrey escreveu:Contudo, o ônus da prova cabe a quem afirma, não a quem nega. É você quem está afirmando que Malafaia tem uma má conduta. Sou eu quem deveria fazer-lhe estas perguntas, não você a mim.
A prova do que eu estou afirmando já foi devidamente demonstrada, pelas declarações dele mesmo, embora você insista em desacreditar...

E que já foram perfeitamente refutadas. "Provas" de loucos, o CPR (Cento de Paranoicos Recalcados) são um bando mórbido de teóricos da conspiração. Se você admira-os, aí é outra história.

James Carrey escreveu:Veja que insensatez, um homem prega o evangelho quase a vida toda [desde a juventude], aí vem um cara que ficou na maçonaria por anos em um dos cargos mais importantes, acusa-o de maçom, e o pessoal lhe dá crédito só por que tem experiencia no meio da maçonaria. Não levando em conta o que o outro lado tem a dizer, e não levando em conta os anos prestados a serviço de Deus.
"E, quanto àqueles que pareciam ser de maior influência (quais tenham sido, outrora, não me interessa; Deus não aceita a aparência do homem), esses, digo, que me pareciam ser alguma coisa nada me acrescentaram" (Gl 2.6).

James Carrey escreveu:
A segunda é a forma como você está julgando seus irmãos, expondo supostos defeitos e coisas semelhantes:

(Mateus 7) Não julgueis, para que não sejais julgados.
Porque com o juízo com que julgais, sereis julgados; e com a medida com que medis vos medirão a vós.
E por que vês o argueiro no olho do teu irmão, e não reparas na trave que está no teu olho?
Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu?
Hipócrita! tira primeiro a trave do teu olho; e então verás bem para tirar o argueiro do olho do teu irmão.
E Jesus também disse:

"Ou fazei a árvore boa e o seu fruto bom ou a árvore má e o seu fruto mau; porque pelo fruto se conhece a árvore" (Mt 12.33).

Disse em seguida que toda palavra fútil que os homens disserem, hão de dar conta no dia do juízo.

Não cabe a você ficar julgando o seu irmão pelos seus defeitos, quando não se tem certeza destes defeitos.
Além do mais, dizer que "Jesus também disse", não refuta coisa alguma, já que os versos não se anulam. No caso, Mt 12.33 segue um outro preceito, diferente do que eu expliquei com a palavra "Julgar". Este verso diz que conheceremos uma pessoa pelas obras que ela fizer. Uma pessoa com um bom coração, terá boas atitudes; alguém com um mau coração, terá atitudes ruins.

Pr. Silas Malacheia será conhecido pelos seus frutos. E ele estava seguindo bem, até o momento em que lhe imputaram frutos maus sem terem provas.

James Carrey escreveu:Sério, silvamelo, chega a ser vergonhosa a posição que eu vi alguns nesse tópico tomar, dizendo que os fiéis estão sendo enganados, iludidos, explorados... Mas sem levarem em consideração a inteligência dos mesmos. Você acha mesmo que os fiéis não estão à par das acusações que fazem aos pastores pentecostais; que eles não estão cientes dos riscos que correm ao dar o dízimo ou ofertar?
Certamente eles (os fiéis) ofertam por que pensam estar contribuindo ao Evangelho e, mesmo que tenham sua ofertas surrupiadas por pastores, Deus é soberano para auxiliar estes que foram explorados. Entretanto, os devotos não podem saber se estão sendo roubados desta forma, pois coisas assim acontecem por trás das cortinas. Se eles parassem de contribuir, seria equivalente a parar de dar esmola ao mendigo, pelo fato de 'desconfiar que eles irão comprar bebida com ela'.
O que acontece com muitas pessoas que, numa conversa com um amigo, ficaram sabendo que tal fato acontecera.
A igreja precisa ser reformada. Nunca é tarde demais! Deus revelou a Sua Palavra para nos livrar das amarras dos escravizadores. Porque você acha que devemos continuar submetidos à julgo de escravidão?

Que julgo de escravidão, cara; a doação de ofertas e dízimos?

Isto acontece de forma voluntária, as pessoas ganham dinheiro e o destinam da maneira que julgam correta.

Para ilustrar essa postura, pego como exemplo uma cristã deste forum que se manifestou no principio do tópico :

Iane escreveu:eita...
será que sou tão burra assim a ponto de estar numa igreja a anos e ser enganada?
será que é somente vocês que estão certos??

ah... quer dar então dê...

não quer não dê, ninguem é obrigado...

e ninguem é "chacoalhado" tb nao...


isso é implicancia de voces mesmo

As pessoas estão cientes de suas atitudes, isso não é escravidão; seriam muita prepotência e arrogância insistir neste ponto.

Há problemas em dar o dízimo porque a Bíblia não manda praticar tal ação? Basta então que ofertem mensalmente. Que bobagem...

James Carrey escreveu:
James Carrey escreveu:Ora quais são os benefícios que você, silvamelo, trouxe com sua acusações em fóruns e blogs da internet?
O benefício é claro! Você gosta de ser traído, enganado e manipulado? Eu ainda não conheci quem gostasse...

De nenhum modo isso responde minha pergunta.
Responda você mesmo!


Então eu devo adivinhar quais são os benefícios que você trouxe com suas acusações em forums e blogs da internet, é isso?

James Carrey escreveu:
E quantos peixinhos você já tornou ao mar acusando os pastores de pilantras – coisa que todo mundo faz por aí – e propagando as teorias conspiratórias dos illuminatis, NWO e maçonaria?
Não tenho essa estatística.

Certamente não tem.

James Carrey escreveu:Vídeos "TAM TAM TAM TAAAMMM" existem aos montes no Youtube, você poderia postar mais uns 178.951.444. Mas eu jamais esperaria que você desse algum tipo de credibilidade ao que Caio Fabio fala. Foi um chute naquele lugar; só mostra que você realmente só acredita no que ouve em primeira instância e não examina o outro lado da moeda.
É assim mesmo. Quem está na linha de frente recebe o pior ataque. Por isso, o homem que se dispõe ao pior da guerra deve ser o melhor valente:

"Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar" (Lc 14.28).

Caio Fábio foi um dos maiores expoentes do evangelho televisivo da década de 90. Ele caiu em pecado. Ninguém está longe do perigo de sofrer com essa condição. Por isso, devemos vigiar em todo o tempo para não nos tornarmos presas desse inimigo real que anda ao nosso derredor, tentando nos devorar... Ele confessa o pecado e demonstra o arrependimento. É interessante ver toda a série de 5 vídeos, onde ele fala de toda a soberba que pode se assenhorar daquele que vai para a linha de frente



Pr.Silas Malafaia responde aos comentários de Caio Fábio [e silvamelo].






Procura compreender o que dizem os artistas nas suas obras-primas, os mestres sérios. Aí está Deus Vincent Van Gogh

James Carrey
Pérola
Pérola

Número de Mensagens: 309
flag: Brasil
Data de inscrição: 06/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por silvamelo em Qui 30 Set 2010, 3:04 am

James Carrey escreveu:
Você tem todo o direito de discordar, só não pode mudar a realidade com isso.
Correto. E talvez a realidade não seja conforme você acredita...

James Carrey escreveu: O CICV foi fundado por maçons, contudo, hoje é um órgão que presta serviço a humanidade dando assistência para as vítimas de conflitos armados. O mesmo aconteceu com os Clubes citados, dos quais centenas de cristãos são integrantes. Eu já lhe expliquei esta parte, se você não quiser evoluir no debate diga! É melhor que ficar proferindo argumentos circulares.
Damos esse assunto por encerrado, pois eu não provo isto, nem você aquilo.

James Carrey escreveu:Como não foi isso que você disse?

Veja novamente: A diferença do cristianismo para todas essas organizações é que entendemos que a filantropia não nos torna pessoas melhores

Aqui, se você diz DIFERENÇA, significa que as ações filantrópicas dos grupos mencionados diferenciam-se da dos cristãos.

Quais grupos? Os maçons, os espíritas, os budistas, os macumbeiros e os ateus.

O que você afirmou está muito explícito para que agora você volte atrás e diga: "não foi isso que eu disse".
Você está distorcendo tudo. Não voltei atrás em nada do que disse. Apenas usei outras palavras e uma passagem bíblica para demonstrar a mesma coisa: a filantropia cristã, conforme o ensino apostólico, é uma consequência da fé, não um meio para se chegar a algum lugar.

James Carrey escreveu:
• Você disse que Malacheia pregou para maçons
Não disse isso e nem ele. Ele disse que "palestrou".

James Carrey escreveu:
• Aí, no final, vc conclui da seguinte maneira:[...] qualquer palestra que se faça num ambiente assim não terá proveito nenhum.

Um desfecho incongruente, tendo em vista que Malacheia está fazendo a coisa certa ao pregar para maçons.
Está difícil de debater com você dessa maneira... Ou você não está entendendo o que eu digo, ou então não sei o quê é... Ele estaria certo se estivesse pregando o Evangelho para eles. Só que, lá, ele não pode! Entendeu agora??? Maçons aceitam membros de outras religiões em suas fileiras, mas eles não podem fazer proselitismo nos seus encontros.

James Carrey escreveu:
Acredito em conspirações, mas como tenho bom siso, não dou mais crédito aos boatos do que às evidências.

A propósito, quer dizer que um crente em Deus é mais suscetível a acreditar em conspirações?
Cara, você me chamou de arrogante, mas veja a sutileza da sua arrogância, com essa pergunta, querendo insinuar que crentes não tem bom siso para diferenciar boatos de conspirações...

James Carrey escreveu:
Então cara, se os maçons estão tendo as palestras do Malafaia [o que não é verdade, pois não são maçons] então eles estão dispostos a ouvir a pregação do Malafaia.
Eles podem estar dispostos a ouvir qualquer coisa que o Silas fale, menos a pregação de Jesus:

"A Maçonaria tem um caráter universalista e, portanto a filosofia e os princípios de seu Ideário devem poder ser aceitos indistintamente por todos os que a procuram, quaisquer que sejam as suas crenças e posições filosóficas, o grau de cultura ou o quociente intelectual, desde que não queiram usar as lojas como ocasião para fazer proselitismo ou promover debates em torno de seus princípios doutrinários."
Fonte:
http://www.samauma.biz/site/portal/conteudo/opiniao/ap1113filosofiamacon.htm

James Carrey escreveu:Mas você já pressupõe que eles (os maçons) não tem este interesse. Então Silas, ao ir palestrar para estes, está com algum plano mirabolante de conquistar o Universo.
James, se o seu propósito é só se divertir às minhas custas, então é melhor esquecer...

James Carrey escreveu:Por que não presumir também que ele tem lá seus motivos para se envolver com os Clubes Rotary e Lions. Não seria exagero pensar que ele tem algum propósito cristão para isso.
Então, supondo que ele tenha este propósito, ele é muito ingênuo mesmo. Seria igual ao Manoel Ferreira na serimônia do Rev. Moon?

James Carrey escreveu:
O Evangelho não é mesmo seu, nem do Silas, e ninguém disse isto. Mas você está sim, julgando o Pr.Silas Malafaia.
Pense o que quiser...

James Carrey escreveu:
Os parenteses que vc mencionou acima, resumem muito bem no que se baseiam as acusações ao Pr. Silas. São apenas boatos, delações sem fundamento. Se amanhã eu – que não tenho qualquer envolvimento com movimentos ideológicos – procurar palestrar para os Clubes Lions, isso não significará que terei caso com a maçonaria. Provavelmente eu nem chegarei perto de um maçom, por uma questão de probabilidade.
Você deve ter muito a dizer a eles, mas pregadores não...

James Carrey escreveu:Mas vamos supor que existam alguns maçons, para o bem do debate. Ainda assim, meu envolvimento será com pessoas que adotaram esta esta postura ideológica, não com a própria ideologia. Não serei chamado maçom por causa disto.
Do mesmo modo, também não contribuirei com as acusações sobre um líder religioso ter algum tipo de envolvimento com a maçonaria, sob pena de sujar o nome do cara, e não tendo nisso proveito algum; já que este líder estaria pregando o Evangelho e a orientação de Jesus Cristo é para que não proibamos os que evangelizam, ainda que estes não sejam cristãos.
É isso que você não entendeu ou não quer entender. Primeiro que eu não afirmei que ele é maçon, mas apenas cogitei a possibilidade pelo fato de ele estar palestrando para integrantes do Rotary e Lions e negar que essas entidades estejam ligadas à maçonaria. Apresentei a foto dos símbolos do Rotary e Lions unidos pelo esquadro e compasso, que existe em um monumento em Realengo. Tá aí, ó:

Embora você insista que não existe relação nenhuma hoje em dia entre essas entidades e a maçonaria, para mim esse monumento fala mais que mil palavras. E o fato de que os maçons não permitem proselitismo nas suas reuniões, são outras mil...

Mas se realmente ele conseguiu entrar na reunião desses caras e pregou o Evangelho para eles, como você afirma com tanta certeza, quase como se estivesse presente no auditório, então eu cogitei errado, dei crédito a teorias de conspiração furadas que incluem testemunhos de pessoas que você também afirma com veemência que são caluniadores...

James Carrey escreveu:
Isto acontece de forma voluntária, as pessoas ganham dinheiro e o destinam da maneira que julgam correta.
E você por acaso já assistiu a um culto numa igreja da prosperidade para saber o que está dizendo?

James Carrey escreveu:As pessoas estão cientes de suas atitudes, isso não é escravidão; seriam muita prepotência e arrogância insistir neste ponto.
As pessoas são induzidas a dar o que tem e o que não tem. Não há arrogância nenhuma em mostrar as pessoas que elas estão sendo enganadas e abrir os seus olhos para isso. O Evangelho apostólico absolutamente não é esse que está sendo apresentado por aí.

James Carrey escreveu:Há problemas em dar o dízimo porque a Bíblia não manda praticar tal ação? Basta então que ofertem mensalmente. Que bobagem...
Se você quiser se enteirar dessa teologia e saber o que o Evangelho ensina sobre isso, há um farto material aqui no fórum. Posso até procurar para você, se demonstrar uma motivação sincera em conhecer.

James Carrey escreveu:
Então eu devo adivinhar quais são os benefícios que você trouxe com suas acusações em forums e blogs da internet, é isso?
Ué? Você fez isso umas duas vezes, perguntando e simulando uma suposta resposta minha...

silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens: 4181
Idade: 44
Localização: Rio de Janeiro
flag: Brasil
Data de inscrição: 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por lucas oliveira em Qui 30 Set 2010, 3:10 pm

Já que o assunto é dízimo vou deixar uma charge de Jasiel Botelho:

Teologia da Prosperidade X Teologia Integral


lucas oliveira
Pérola
Pérola

Número de Mensagens: 211
Data de inscrição: 29/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por David de Oliveira em Qui 30 Set 2010, 8:00 pm

O "grande ícone" televisivo de forma teatral coloca o "seu" púlpito e o "seu" horário para se defender de seus desafetos...
E o povão grita: glória a Deus e aleluia!
E a segunda aliança vai se engrossando mais e mais com os seus "senhores sumo-sacerdotes" intermediários.
Quanta ignorância, meu Deus...
leia
David


O Senhor diz: “Esse povo ora a mim com a boca e me louva com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. A religião que eles praticam não passa de doutrinas e ensinamentos humanos que eles só sabem repetir de cor. Isaias 29.13  

David de Oliveira
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens: 6176
flag: Brasil
Data de inscrição: 28/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por silvamelo em Sab 02 Out 2010, 2:48 am

“Apóstolo” Estevam Hernandes chama blogueiros evangélicos de vagabundos e endemoniados

No culto do poder desta quarta-feira, o Apóstolo Estevam Hernandes, fundador da Igreja Renascer em Cristo, voltou a criticar donos de blogs que expressam na internet suas opiniões. Durante a pregação na igreja Estevam afirmou:

“Esses vagabundos que ficam escrevendo esses blogzinhos, gente que se diz servo de Deus e ficam escrevendo bobagens na internet, isso é tudo endemoniados. Amém?”

No dia seguinte após um questionamento de um membro da Renascer que se disse chocado com a afirmação, o Apóstolo usou o Twitter para reafirmar sua opinião sobre os blogueiros: “a verdade choca mesmo”, mas fez uma ressalva: “não falei todos (os blogueiros), mas, sim os que usam pra destruir o Corpo, esses são mesmo…”

Entre blogueiros e twitteiros a alguns concordaram com o líder da Renascer, já outros demonstraram profunda indignação e reprovação ao ato. Diversas publicações no Twitter surgiram sobre o caso: “E eu achando que o foco de um culto teria que ser Deus… Sinceramente acho que tem coisas mais importantes para se falar no púlpito”, disse um, “Chamar blogueiro de vagabundo endemoniado só porque ele deu uma opinião e ainda querer que a igreja (que nada tem a ver com isso) concorde é RIDÍCULO”, afirmou efusivamente outra “twittada”.

Outros famosos líderes evangélicos, como os Pastores Marco Feliciano e Silas Malafaia, também já se expressaram contra as opiniões contrárias a eles publicadas em sites e blogs pessoais na internet.

Igreja Renascer em dificuldade financeira e oferta de “R$15 é uma miséria”

Aparentemente nervoso e emocionado, Estevam afirmou que despesas de energia elétrica das igrejas, rádio e televisão chegam à 400 mil reais. “Sinceramente eu fico revoltado, porque agente vai na rádio e fala ‘você pode ajudar a obra de Deus com R$15?’. É uma dificuldade queridos, R$15 é uma miséria. Só de energia elétrica por mês de rádio e televisão mais as igrejas nós pagamos quase R$400 mil. Ninguém tem idéia. Sabe quanto é o aluguel deste prédio (regional Santana)? R$ 65 mil reais e se atrasar um dia é 20% a mais. ”

O líder da igreja admitiu que o aluguel da Regional Santana está atrasado: “…dizem a igreja atrasou o aluguel. Atrasou sim, você pensa que tenho vergonha em falar? Atrasou porque não tinha dinheiro para pagar, mas vai pagar. Em nome de Jesus. Não devemos nada para ninguém não queridos e todo mundo que trabalha conosco sabe que vai receber, mas as vezes temos dificuldade. Só que estamos de pé lutando e a obra crescendo”, finalizou.

Comentário: nem precisa dizer nada, pois a Bíblia diz muito bem quem são esses que se declaram Apóstolos e não são:

“Conheço as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua paciência, e que não podes sofrer os maus; e puseste à prova os que dizem ser apóstolos, e o não são, e tu os achaste mentirosos.” (Apocalipse 2 : 2)

Mas existe algo de muito grave nisso, pois esse tipo de cristão (se é que pode chamar assim) é que vai ajudar a censurar os blogs que possuem compromisso com a verdade. O fato dele usar a palavra “Vagabundo” só reforça a tese de que ele não possui argumentos verdadeiros para um debate. Quanto ao valor da oferta, o tal “apóstolo” deveria procurar um emprego como todo mortal faz.

Fonte:
http://apocalipsetotal.wordpress.com/2010/09/28/%e2%80%9capostolo%e2%80%9d-estevam-hernandes-chama-blogueiros-evangelicos-de-vagabundos-e-endemoniados/

silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens: 4181
Idade: 44
Localização: Rio de Janeiro
flag: Brasil
Data de inscrição: 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Sab 02 Out 2010, 11:12 pm


Os Abusadores

Abuso espiritual, pode parecer estranho, é um estado de coisas amplamente denunciado nas páginas das nossas Bíblias. No passado, durante os dias do Antigo Testamento, Deus levantou inúmeros profetas para denunciarem este tipo de perversidade. No Novo Testamento, o próprio Senhor Jesus tomou uma boa porção do Seu ministério para denunciar e confrontar aqueles que abusam espiritualmente de outras pessoas. Por estes motivos nós faremos muito bem em ouvir o que eles têm a dizer acerca dos desmandos e abusos que percebemos nos dias de hoje, da parte de homens e mulheres que são extremamente ágeis e rápidos em se proteger debaixo da couraça representada pela expressão "não toqueis nos meus ungidos".

A. O Profeta Ezequiel

A passagem de Ezequiel 34:1 - 6 é certamente a que melhor descreve, no Antigo Testamento, o assunto que é objeto deste artigo, a saber: Abuso Espiritual.

1 Veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:
2 Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza e dize-lhes: Assim diz o SENHOR Deus: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não apascentarão os pastores as ovelhas?
3 Comeis a gordura, vestis-vos da lã e degolais o cevado; mas não apascentais as ovelhas.
4 A fraca não fortalecestes, a doente não curastes, a quebrada não ligastes, a desgarrada não tornastes a trazer e a perdida não buscastes; mas dominais sobre elas com rigor e dureza.
5 Assim, se espalharam, por não haver pastor, e se tornaram pasto para todas as feras do campo.
6 As minhas ovelhas andam desgarradas por todos os montes e por todo elevado outeiro; as minhas ovelhas andam espalhadas por toda a terra, sem haver quem as procure ou quem as busque.

Nesta passagem nós encontramos a palavra do Senhor vindo até o profeta Ezequiel lhe ordenando que profetize contra "os pastores de Israel". Por esta expressão, como fica evidente pelo contexto, devemos entender que o profeta não está se referido literalmente a pastores de ovelhas, e sim a todos os líderes da nação de Israel. Ele dirige suas palavras aos magistrados e aos príncipes, aos levitas e aos sacerdotes i.e. a todos aqueles que tinha a responsabilidade de cuidar do povo de Deus. De zelar sobre o povo de Deus, de protegê-lo e de não explorá-lo.
fonte:

http://www.jesussite.com.br/acervo.asp?Id=1276

EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens: 4831
flag: Brasil
Data de inscrição: 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qua 17 Nov 2010, 12:07 pm



Os membros não precisam mais pagar o dízimo. O pastor faz a retirada ele mesmo. Está em inglês, mas o que o pastor pede no início é que cada um pegue a ficha azul e preencha com os dados da conta, com senha e tudo.

http://vimeo.com/16359090

O nome do pastor é Ed Young, da Fellowship Church e ela fica em Grapevine, Texas. Para não dizerem que a igreja não existe, o site oficial dela é http://www.fellowshipchurch.com/. No rodapé há o endereço e o telefone da igreja; quem souber um pouco de inglês pode ligar lá. Para fazer ligações internacionais é só usar a regrinha abaixo:



Lembrando que o código dos EUA é 1.

fonte:

http://porissocri.forumportal.us/forum/topic7089.html


Última edição por EVANGELISTA/RJ/MSN em Dom 09 Jan 2011, 5:41 pm, editado 3 vez(es)

EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens: 4831
flag: Brasil
Data de inscrição: 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qua 17 Nov 2010, 12:09 pm

Se a moda pega aqui no brasil heim...rs

EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens: 4831
flag: Brasil
Data de inscrição: 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por Diego Yo'ets em Qua 17 Nov 2010, 1:30 pm

É só questão de tempo!!!


Acessem:


Diego Yo'ets
Sol
Sol

Número de Mensagens: 2205
flag: Brasil
Data de inscrição: 06/01/2010

http://adonayechad.forumeiros.com/forum.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Dom 02 Jan 2011, 1:39 pm

voltando de novo a surrada e já desmitificada materia sobre dizimo abolido, eu tenho uma pergunta para os dizimistas legalistas

vcs usam tanto o versiculo isolado de malaquias, vamos postar de novo:

"Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes. E por causa de vós repreenderei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; e a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos".

pq será que há tantos dizimistas no SPC/SERASA desobedecendo uma ordem clara de Paulo em Rm.13:8?

EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens: 4831
flag: Brasil
Data de inscrição: 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por Ton em Dom 09 Jan 2011, 10:16 am

EVANGELISTA/RJ/MSN escreveu:voltando de novo a surrada e já desmitificada materia sobre dizimo abolido, eu tenho uma pergunta para os dizimistas legalistas

vcs usam tanto o versiculo isolado de malaquias, vamos postar de novo:

"Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes. E por causa de vós repreenderei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; e a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos".

pq será que há tantos dizimistas no SPC/SERASA desobedecendo uma ordem clara de Paulo em Rm.13:8?
Como assim pegamos o versículo isolado de Malaquias?

Quando à parte sublinhada e o SPC/SERASA ... pode acontecer sim. Aliás, para pagar o imposto a Cezar JESUS teve que mandar Pedro pegá-lo na boca de um peixe. E o Texto onde é dito isso não nos leva a entender que era um hábito contínuo de Yeshua pagar o imposto a Cézar; a não se que virou hábito de Pedro pecar peixes-tesouros.
Outro caso, é que Paulo já passou por muitas situações contrárias à prosperidade material (fome, sede, escasses, roubos, etc).


Blog Ton |de Tudo|


TON - "APRENDIZ DA BÍBLIA"
"Quando o 'Leão da Tribo de Judá' RUGE, o 'leão metido à besta' MIA de medo" (W. B. S.).

Ton
Sirius
Sirius

Número de Mensagens: 3210
Idade: 27
Localização: Serra/ES
flag: Brasil
Data de inscrição: 23/10/2008

http://arrazoemos.forumbrasil.net/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por Jan Mozol em Dom 09 Jan 2011, 11:53 am

EVANGELISTA/RJ/MSN escreveu:

Os Abusadores

Abuso espiritual, pode parecer estranho, é um estado de coisas amplamente denunciado nas páginas das nossas Bíblias. No passado, durante os dias do Antigo Testamento, Deus levantou inúmeros profetas para denunciarem este tipo de perversidade. No Novo Testamento, o próprio Senhor Jesus tomou uma boa porção do Seu ministério para denunciar e confrontar aqueles que abusam espiritualmente de outras pessoas. Por estes motivos nós faremos muito bem em ouvir o que eles têm a dizer acerca dos desmandos e abusos que percebemos nos dias de hoje, da parte de homens e mulheres que são extremamente ágeis e rápidos em se proteger debaixo da couraça representada pela expressão "não toqueis nos meus ungidos".

A. O Profeta Ezequiel

A passagem de Ezequiel 34:1 - 6 é certamente a que melhor descreve, no Antigo Testamento, o assunto que é objeto deste artigo, a saber: Abuso Espiritual.

1 Veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:
2 Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza e dize-lhes: Assim diz o SENHOR Deus: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não apascentarão os pastores as ovelhas?
3 Comeis a gordura, vestis-vos da lã e degolais o cevado; mas não apascentais as ovelhas.
4 A fraca não fortalecestes, a doente não curastes, a quebrada não ligastes, a desgarrada não tornastes a trazer e a perdida não buscastes; mas dominais sobre elas com rigor e dureza.
5 Assim, se espalharam, por não haver pastor, e se tornaram pasto para todas as feras do campo.
6 As minhas ovelhas andam desgarradas por todos os montes e por todo elevado outeiro; as minhas ovelhas andam espalhadas por toda a terra, sem haver quem as procure ou quem as busque.

Nesta passagem nós encontramos a palavra do Senhor vindo até o profeta Ezequiel lhe ordenando que profetize contra "os pastores de Israel". Por esta expressão, como fica evidente pelo contexto, devemos entender que o profeta não está se referido literalmente a pastores de ovelhas, e sim a todos os líderes da nação de Israel. Ele dirige suas palavras aos magistrados e aos príncipes, aos levitas e aos sacerdotes i.e. a todos aqueles que tinha a responsabilidade de cuidar do povo de Deus. De zelar sobre o povo de Deus, de protegê-lo e de não explorá-lo.
fonte:

http://www.jesussite.com.br/acervo.asp?Id=1276

perfeito,isto inclui:salários,dízimos e toda roubalheira,desde a pequena até a maior.

Jan Mozol
Sirius
Sirius

Número de Mensagens: 3456
Idade: 51
flag: Argentina
Data de inscrição: 27/04/2008

http://www.thundercnc.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por oliveira leite em Dom 09 Jan 2011, 2:40 pm

Já decidi e estou executando fazem tres meses

todo o meu dizimo é comprado de Biblias e entrego pessoalmente nos hospitais de Natal

se o dinheiro é para evangelizar
não preciso de atravessadores
vou eu mesmo e faço

tenho notado muita satisfação nos olhos de quem recebe
uma Biblia novinha e bonitinha

oliveira leite
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens: 6454
Idade: 48
Localização: Natal RN
flag: Brasil
Data de inscrição: 28/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por Teísta em Dom 09 Jan 2011, 3:00 pm





Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo?

Dai a Deus o que é de Deus e a Cesar o que é de Cezar

Jesus que é filósofo por excelência, não poderia deixar, é claro, de se livrar daquelas besteiras materialistas, e aproveitar para deixar um ensinamento que se aplicaria em todas as épocas da humanidade, pois ele sabia que aqui estaríamos e estaremos por muito tempo ainda.
Neste contesto se aplica a tudo aquilo que esta relacionado a Deus e ao Mundo.
Dai a Cezar significa implicitamente que devemos cumprir com os nossos deveres de cidadão junto a todos aqueles que nos rodeiam, que devemos cumprir com os deveres junto ao fisco, pois disto, depende a evolução da civilização, que se aplica de qualquer forma aos governos de todos os paises e a qualquer época.
Quantos de nós paga imposto pensando nos irmãos que dependem dele?
Quantos recebem os mesmos impostos pensando nos cidadãos que dependem dele?
Está é uma questão difícil de ser resolvida, pois estamos ainda dominados pelo egoísmo. Mas, é bom que se saiba, todo mal que plantarmos será invariavelmente colhido a qualquer tempo.
Os impostos são um bem comum implantado por Deus, aqueles que o usam em proveito próprio de modo criminoso, será muito duramente responsabilizado.

Dar a Deus o que é de Deus.
Como pode ser observado em outros ensinamentos do Mestre, quando ele resume os dez mandamentos em apenas dois, no qual ele diz: - Amai a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo e Ele põe por terra muitas crendices que eram praticadas até então,quando diz eu não vim destruir a lei, ele assegura que devemos fazer as coisas que estão relacionadas ao primeiro mandamento, amar a Deus sobre todas as coisas.
Isto implica em fazermos as coisas que estão relacionadas ao segundo mandamento, parece estranho, mas não é, pois amarmos aos nossos semelhantes é amar Deus e ai estamos cumprindo o primeiro.
Dar a Deus significa que devemos ser humildes, que não devemos cobrá-lo por nossas desavenças, pois as nossas dificuldades somos nós que plantamos.
Dar a Deus significa pedir a Deus que nos ajude a sermos humildes, que nos ajude a deixar de menosprezar os nosso semelhantes, entendendo que semelhantes não são iguais.
Dar a Deus é necessário saber, não é ir a qualquer lugar que seja e pedir carros casas e outros bens materiais, são raros os homens que vão a uma igreja seja ela qual for e pede a Deus que o melhore como homem diante da vida e dos seus semelhantes.
Isto é dar a Deus: pedir a ele que nos ajude a evoluir com seres espirituais, demonstrando assim que somos seus filhos, humildes, e que ainda somos seres imperfeitos, necessitados de sua compreensão e perdão.



"O que me preocupa não é nem o grito dos corruptos, dos violentos, dos desonestos, dos sem caráter, dos sem ética... O que me preocupa é o silêncio dos bons."
(Martin Luther King)

Teísta
Safira
Safira

Número de Mensagens: 129
Idade: 33
flag: Israel
Data de inscrição: 06/08/2010

http://www.ricardogondim.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por Teísta em Dom 09 Jan 2011, 3:02 pm

O Dízimo no Novo Testamento

A palavra dízimo não é usada de forma direta nas instruções à igreja sobre o assunto, no entanto é bom lembrar que a omissão não invalida a doutrina e nem o Novo Testamento se destinava a ser o instrumento único que vai estabelecer as doutrinas válidas da igreja. Uma doutrina não precisa ser repetida nos escritos neotestamentários para ser validada. Aliás, o Antigo Testamento eram as Escrituras usadas pelos apóstolos e na qual respaldavam seus ensinos. Encontramos, porém, no Novo Testamento, o ensino do dízimo abordado de outra forma, nos argumentos em favor de uma visão mais exaltada do ministério cristão e seu direito à justa remuneração. Como o dízimo subsistia, anteriormente, sem a lei levítica, como já foi visto, persevera após ela.

Na epístola aos Hebreus, capítulo sete, menciona-se a exclusividade dos levítas para recolher o dízimo dentro do sistema Mosáico. O autor de Hebreus aproveita a oportunidade para chamar a atenção de que em Abraão (antepassado dos levítas) Levi, havia dado os dízimos para um sacerdócio superior, instituído por Deus. Mequizedeque é representante do sacerdócio de Cristo, superior ao aarônico e levita. Aqui, mais uma vez, o dízimo é mencionado em sua anterioridade ao sistema levítico e é declarada a sua natureza sagrada e exclusiva para o ministério, servindo inclusive, para identificar a importância do ministério não levítico de Mequizedeque, pois que esse recebeu dízimos do próprio Abraão. Embora não seja o propósito direto da passagem em questão, somos levados a pensar, se, os dízimos dados a Mequizedeque, não apontam para o princípio da manutenção sacerdotal que passa por Moisés, chega ao NT e permanece até os dias atuais, lembrando que o atual ministério é uma extensão, na Terra, daquele que está sendo desenvolvido pelo Salvador no Santuário do Céu. Não é o ministério da igreja, por meio dos que “vivem do evangelho”, uma extensão do ministério salvador de Cristo?

O fariseu, estrito cumpridor da Lei, não esquecia de devolver seu dízimo fiel, mesmo que fosse “do endro e do cominho” (Lc 18:12). Embora sua negligência da justiça, misericórdia e fé merecesse a reprovação de Jesus, o Salvador não deixou passar a oportunidade para reiterar o princípio da fidelidade nos dízimos: “fazei estas coisas sem omitir aquelas”. Ou seja, “não use o dízimo para negligenciar a misericórdia, não use a misericórdia para negligenciar o dízimo” (Lc 11:42; Mt 23:23). Uma advertência do próprio Salvador contra a religião unilateral.

Interessante notar que, os fariseus acusavam Jesus de muitas coisas, porém jamais de não ser dizimista ou pregar contra esse sistema. Esse aspecto se torna mais relevante quando é lembrado que o Salvador condenava a avareza dos fariseus (Mt 23:14, 16, 17; Lc 16:14), descritos nos Evangelhos como uma elite cultural e religiosa da época (Mt 23:2). Além disso, suas disputas pelos cargos sacerdotais e as corrupções decorrentes não foram suficientes para impedir de Jesus de fazer o apelo pela lealdade do dízimo: “fazei estas coisas”.

A defesa de Paulo para a remuneração dos ministros do evangelho, tem sua base argumentativa nos textos do AT que se referem às entradas que mantinham os sacerdotes (1Co 9:6-14). Segundo ele:

1) Havia apóstolos que não trabalhavam secularmente (v. 6).

2) Pagar ministros era uma prescrição da lei (v. 8 e 9), e esta o fazia pelo sistema de dízimos (Nm 18).

3) O verso 13, diga-se, é uma referência direta do dízimo. Pois baseia seu apelo para o pagamento de ministros da igreja no direito dos sacerdotes e levitas que tinham seu sustento garantido pelo dízimo, a principal de suas entradas. Afinal não eram os sacerdotes e levitas os únicos que se podiam achegar ao altar e prestar o serviço sagrado no Templo (Nm 18:20-26)?

4) Essa parte, devida aos sacerdotes, é um direito do qual já estavam fazendo uso (vv. 10 e 12).

5) O mesmo sistema deve ser usado para os ministros do evangelho (v. 14).

6) Um direito do qual Paulo abriu mão (1 Co 9:12, 15), entre os coríntios (2Co 11:7), mas por causa da contestação do seu apostolado (2Co 11:5, 6) e para não dar ocasião aos falsos apóstolos (2Co 11:8 a 13), no entanto usou desse direito aceitando salário de outras igrejas (2Co 11:8).

7) Esse é um direito tão natural, segundo o apóstolo, como de alguém que planta uma vinha (1Co 9:7; Dt 20:6) e dela cuida (Pv 27:18).

Além disso, pagar os pastores é justo, especialmente aos que servem na pregação e no ensino (1Tm 5:17-18). Deve ser feito de tal maneira que não desperte ganância (1Pe 5:2). Afinal, o objetivo é que o pastor, pago pela igreja, não se embarace com as coisas desta vida e assim, sirva bem à causa de Deus (2Tm 2:4).

Vê-se pois, que, mesmo antes de Moisés, o sistema de manutenção dos ministros de Deus era basicamente pelo dízimo; assim foi durante a teocracia em Israel para a manutenção dos levitas e sacerdotes do Templo de Jerusalém; foi sancionado por Jesus; a manutenção dos ministros do evangelho foi defendida por Paulo usando a linguagem e as idéias do sacerdócio levítico do AT; e, uma vez que a Bíblia não apresenta nenhum outro sistema, parece lógico concluir que esse é o plano que deve ser usado hoje em dia na igreja. Qualquer outro sistema assume a condição de uma criação meramente humana tentando substituir o plano de Deus.

O Segundo Dízimo

Além do (a) dízimo levítico (Nm 18; Lv 27), as hipóteses de estudiosos defendem ora (b) dois dízimos (um para a adoração em família e os pobres e o outro para os levitas e sacerdotes), ora (c) três dízimos (levitas, pobres e para a família, elevando os donativos dos israelitas a um montante fixo de 30% de suas rendas sem contar as doações especiais já mencionadas neste trabalho).

Há referência também ao dízimo do rei, um sistema de impostos, que não será discutido aqui visto não envolver o tema deste estudo.

As passagens em contraste com Números e Levítico acima mencionadas são Deuteronômio 12:6-18; 14:22-28; 26:12-14. Vejamos:

1) Deuteronômio 12:5-18. Promovendo a adoração em família. A ênfase está no uso de uma décima parte das rendas para a adoração em família. Os servos e o levita estariam presentes como participantes. O lugar mencionado nesta passagem é uma referência ao local onde estivesse o tabernáculo, Templo israelita. O levita não recebia esse dízimo pois era apenas um convidado ao banquete religioso da família.

2) Deuteronômio 14:22-28. Lembrando dos pobres, viúvas e órfãos. Basicamente o mesmo conteúdo da passagem anterior com algumas informações adicionais. O banquete seria realizado a cada terceiro ano, evidentemente dentro do círculo sabático, isto é, ao terceiro e sexto anos. Caso o adorador morasse longe e fosse dificultoso transportá-lo , esse dízimo poderia ser vendido, se fosse de produtos agro-pecuários, e trocado por dinheiro (o que não era permitido fazer com o dízimo dos sacerdotes), e levado ao local do templo e no lugar determinado ele faria a festa. Nos outros anos o banquete deveria ser realizado em casa e a lista de convidados, desta vez, seria aumentada estendendo-se aos pobres, viúvas e órfãos. Mais uma vez é o adorador quem faz uso desse dízimo ao seu bel-prazer e o levita não o recebe, ele é, novamente apenas mais um convidado, como os demais, visto não ter “herança na terra”.

fonte: http://www.jesusvoltara.com.br/atuais/dizimo_proposito.htm


"O que me preocupa não é nem o grito dos corruptos, dos violentos, dos desonestos, dos sem caráter, dos sem ética... O que me preocupa é o silêncio dos bons."
(Martin Luther King)

Teísta
Safira
Safira

Número de Mensagens: 129
Idade: 33
flag: Israel
Data de inscrição: 06/08/2010

http://www.ricardogondim.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por Jarbas em Dom 09 Jan 2011, 7:36 pm

oliveira leite escreveu:Já decidi e estou executando fazem tres meses

todo o meu dizimo é comprado de Biblias e entrego pessoalmente nos hospitais de Natal

se o dinheiro é para evangelizar
não preciso de atravessadores
vou eu mesmo e faço

tenho notado muita satisfação nos olhos de quem recebe
uma Biblia novinha e bonitinha

Não se esqueça de comprar a versão FIEL.



"E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos."  (Gênesis 1 : 14)



"Por muito tempo me calei; estive em silêncio, e me contive; mas agora darei gritos como a que está de parto, e a todos os assolarei e juntamente devorarei.(Isaías 42 : 14)

Jarbas
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens: 13216
Localização: Goiânia - Go
flag: Brasil
Data de inscrição: 16/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por David de Oliveira em Dom 09 Jan 2011, 9:17 pm

A palavra dízimo não é usada de forma direta nas instruções à igreja sobre o assunto, no entanto é bom lembrar que a omissão não invalida a doutrina e nem o Novo Testamento se destinava a ser o instrumento único que vai estabelecer as doutrinas válidas da igreja. (...).

Pelo menos há a compreensão de que o dízimo só está no Velho Testamento. Mas muito mais do que estar somente no VT, ele é lei direcionada para os israelenses. Faz parte do ministério do sacerdócio levítico assim como as demais leis desse sacerdócio. (ponto).

O problema não está resolvido somente pela “omissão” da palavra “dízimo” no NT, mas no ensinamento de Jesus sobre a Lei. Em Lucas 16:16, Jesus acaba com o dízimo! “A lei e os profetas duraram até João; desde então” (...). Ora, se a Lei durou até João Batista, o dízimo, que compunha a Lei, logicamente também durou até João Batista! (ponto pacífico).
Ah! Mas tem o “dízimo de Abraão”! Não foi propriamente “o dízimo de Abraão” que vemos uma vez somente no VT, mas Deus quis prefigurar um fundamento do primeiro sacerdócio que viria. Quem dizimou, como efeito de uma sombra, foi Levi, antes mesmo de seu nascimento! Levi deu o dízimo nos lombos de Abraão. Esse evento não configura um ensino “pré-Lei”, pois não há nenhuma outra menção de alguém dando dízimos antes da Lei. (vai começar tudo de novo...).



O Senhor diz: “Esse povo ora a mim com a boca e me louva com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. A religião que eles praticam não passa de doutrinas e ensinamentos humanos que eles só sabem repetir de cor. Isaias 29.13  

David de Oliveira
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens: 6176
flag: Brasil
Data de inscrição: 28/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por Khwey em Dom 09 Jan 2011, 9:31 pm

Foi dita a palavra mágica: "Lei"!

Khwey
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens: 13193
flag: Brasil
Data de inscrição: 17/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por Teísta em Dom 09 Jan 2011, 10:07 pm

David de Oliveira escreveu:(...). Ora, se a Lei durou até João Batista, o dízimo, que compunha a Lei, logicamente também durou até João Batista! (ponto pacífico).
Eu acredito que devo dar o dízimo. Mas se entendi dizes que foi abolido no NT. Por lógica as outras coisas da lei foram abolidas também??? question


"O que me preocupa não é nem o grito dos corruptos, dos violentos, dos desonestos, dos sem caráter, dos sem ética... O que me preocupa é o silêncio dos bons."
(Martin Luther King)

Teísta
Safira
Safira

Número de Mensagens: 129
Idade: 33
flag: Israel
Data de inscrição: 06/08/2010

http://www.ricardogondim.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Onde está escrito no Testamento de Jesus, que temos que dar o dízimo? - parte II

Mensagem por David de Oliveira em Dom 09 Jan 2011, 10:16 pm

Não, A lei não foi abolida no NT. Ela já veio com prazo de vencimento desde a atiguidade! Leia Gálatas 3:19.


O Senhor diz: “Esse povo ora a mim com a boca e me louva com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. A religião que eles praticam não passa de doutrinas e ensinamentos humanos que eles só sabem repetir de cor. Isaias 29.13  

David de Oliveira
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens: 6176
flag: Brasil
Data de inscrição: 28/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 30 de 41 Anterior  1 ... 16 ... 29, 30, 31 ... 35 ... 41  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum