.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Quem está conectado
20 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 19 Visitantes :: 2 Motores de busca

Christiano

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Vc quer saber saber quem é a besta do apocalipse???

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Vc quer saber saber quem é a besta do apocalipse???

Mensagem por sabino-sp em Ter 24 Jan 2012, 11:43 am

Um relato sobre o tema que é bastante discutido nos dias de hj vejam o que diz estes textos sobre o tema
segundo estes textos os adventistas creem ser o Papa , tem gente achando ser o principe ingles, constantino se for este ja éra vc tem alguma opinião de quem seria????


Entre os vários ataques produzidos por movimentos antitrinitarianos está o argumento
histórico de que a Trindade é fruto do Concílio de Nicéia e constitui, portanto, um dogma de
Constantino. Tal alegação pode ser encontrada tanto em sites da Internet quanto nos
materiais publicados por grupos dissidentes do adventismo.
Em matéria veiculada pelo site www.adventistas.com, Ennis Meier declarou que “o
Concílio de Nicéia deu origem à crença em três deuses. A crença na trindade de pessoas
Divinas não teve origem na Bíblia, mas no Concílio ou Sínodo de Nicéia, o primeiro concílio
ecumênico da história, no qual participaram 318 bispos, no ano 325 da era cristã”.
Suas considerações acerca do encontro chegam ao ponto de sustentar que “a

formulação do dogma contra Ário marcou oficialmente o surgimento da Besta do
Apocalipse”.
Tal afirmação destoa fortemente de todas as interpretações do adventismo
histórico, inclusive de Ellen White, que viam nesta besta uma alusão não a Constantino,
mas ao papado, especialmente a partir do quarto século.
Embora com Constantino a Igreja enfrente um profundo processo de apostasia, é
importante lembrar que as nuances proféticas de Apocalipse 13 aludem a um período
posterior que se inicia com a supremacia papal e o início dos 1.260 anos em 538 d.C.
Constantino não foi um papa. Mesmo que tenha agido como líder da Igreja nalgum momento,
nunca arvorou para si o título de Pontifex Maximus do cristianismo. Ademais, o bispo de
Roma não possuía no quarto século o poder político-absolutista que faria do papado a maior
autoridade no mundo ocidental. Logo, seria estranho vincular Constantino à imagem da
Besta de Apocalipse 13.
Munido da referência a um site que promove o ateísmo, outro escritor que se
denomina “irmão X” também se valeu da contundente afirmação de que “com Constantino
começa a criação da Trindade”.
Ele
ainda acrescenta que o voto dos bispos a favor da posição trinitariana
se deu por pressão do imperador, que precisava do respaldo conciliar.
Ora, o estranho é que Constantino não se valia de “votos” para fazer cumprir seus desígnios.
Apenas expedia um decreto (como o fez no edito de Milão e no decreto dominical) e todos se
sujeitavam. Por que, então, no caso da Trindade, dependeria do apoio episcopal da Igreja?
Bastava-lhe um anúncio imperial e o dogma estaria oficializado. Esta questão não parece ter
sido avaliada por nenhum dos artigos até agora apresentados.
Seguindo no mesmo viés de Meier e do “irmão X”, Ricardo Nicotra também advoga
que este período de “paganização” [sic] do cristianismo foi o berço da trindade, e ainda
acentua que é “importante lembrar que o Concílio de Nicéia não estabeleceu apenas os
fundamentos para a doutrina da Trindade. Outras decisões foram tomadas pelos bispos da
igreja católica em 325.”
Estas
decisões, conforme exemplifica o autor, envolviam a transferência do
dia de descanso semanal do sábado para o domingo. Embora este último
autor, citando uma fonte da Internet (Wikipedia), cometa um erro de
natureza histórica ao vincular o domingo a Nicéia – pois é sabido que o
decreto dominical de Constantino data de quatro anos antes do Concílio
(321 d.C.)
– sua conclusão deve ser analisada para ser bem
compreendida. Para ele, uma vez que Constantino convocou a reunião,
conclui-se que o mesmo homem que promulgou a primeira lei dominical foi o
“pai do dogma da Trindade”. Isto, é claro, deduzindo como certa a idéia
de que tal doutrina teria seu início em Nicéia. Se for assim, a crença
em um Deus Triúno seria tão herética quanto a guarda do domingo, pois
viriam da mesma fonte apóstata.
O objetivo, portanto, deste artigo é avaliar a procedência histórica de tal afirmação.
Ou seja, seria a Trindade um dogma de Constantino? Suas origens se devem ao Concílio de
Nicéia?
Para responder a estas perguntas, é necessário que recorramos aos escritos dos
primeiros pensadores cristãos que viveram entre o segundo e o terceiro século, isto é,
imediatamente depois do período apostólico e antes do Concílio. A lógica é simples: se o
argumento antitrinitariano estiver certo, ou seja, se a Trindade é mesmo uma doutrina
constantiniana, não devemos encontrar neste período inicial nenhuma defesa à idéia de um
Deus Triúno. Pelo contrário, o ensinamento da época deverá ser bem diferente, afirmando
que Cristo é apenas um segundo ser existente depois do Pai, e o Espírito Santo uma
emanação impessoal de ambos.
Em seguida a este excurso pelos Pais da Igreja, apresentaremos brevemente uma
análise dos elementos que motivaram o Sínodo Niceno. É importante verificar qual a real
atuação de Constantino em todo o processo. Ademais, um balanço desapaixonado do
evento revelará que conseqüências, de fato, Nicéia trouxe para a Igreja, pois, pelo que se
percebe nalguns autores, há a tendência de se atribuir ao encontro elementos de apostasia
que não fizeram parte de sua pauta.
Não se trata, portanto, de um artigo bíblico-exegético, mas de uma pesquisa de

cunho histórico. Logo, não se deve estranhar a ausência de textos bíblicos neste estudo. As
bases bíblicas da Trindade são apresentadas noutros artigos e se mostram excelentes. A
discordância de alguns não autoriza concluir que tais bases não existam. Afinal, muitos
também negam a validade do sábado no Novo Testamento, embora os adventistas há mais
de um século venham evidenciando a solidez bíblica deste ensinamento.

sabino-sp
Sol
Sol

Número de Mensagens : 2161
Idade : 63
Localização : Santo André - São Paulo
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vc quer saber saber quem é a besta do apocalipse???

Mensagem por famado em Ter 24 Jan 2012, 12:25 pm

A besta era o Cesar. Já falei mil vezes.

famado
Sirius
Sirius

Número de Mensagens : 3373
Idade : 48
flag : Brasil
Data de inscrição : 26/02/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

a besta

Mensagem por sabino-sp em Ter 24 Jan 2012, 3:45 pm

famado escreveu:A besta era o Cesar. Já falei mil vezes.

hshshshshshsh
o povo não desiste vão querer descobrir, nesta lista ai tem um imperador aquele que virou crente
Bem o que me chamou atenção neste post é mais sobre os primórdios da religião evangélica o coméntário sobre constantino onde os primeiros cristões que éram duramente perseguidos passaram a ser a religião oficial acabando com isto fala-se também a respeito da trindade que foi a causa de um cisma na igreja católica levando a criação da igreja ortodóxica é mais curiosidades uma informação que achei ser boa de compartilhar com os irmãos

sabino-sp
Sol
Sol

Número de Mensagens : 2161
Idade : 63
Localização : Santo André - São Paulo
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vc quer saber saber quem é a besta do apocalipse???

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 3:55 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum