.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Quem está conectado
65 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 65 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Dissensão científica contra Darwin

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Dissensão científica contra Darwin

Mensagem por Eduardo em Qui 29 Jan 2009, 11:11 am

SEATTLE, EUA, 22 de fevereiro de 2006 (LifeSiteNews.com) — Mais de 500 cientistas doutorados assinaram uma declaração que expressa publicamente seu ceticismo acerca da teoria contemporânea da evolução darwiniana.

Lista: http://www.dissentfromdarwin.org/

A declaração diz: “Somos céticos das afirmações defendendo a capacidade da mutação casual e seleção natural para explicar a complexidade da vida. Deve-se incentivar um exame cuidadoso da evidência em prol da teoria darwiniana”.

A lista dos 514 signatários inclui cientistas membros da Academia Nacional de Ciências da Rússia e dos EUA. Os signatários incluem 154 biólogos, a maior disciplina científica representada na lista, bem como 76 químicos e 63 físicos. Os signatários têm doutorados em ciências biológicas, física, química, matemática, medicina, ciência da computação, e disciplinas relacionadas. Muitos são professores ou pesquisadores em importantes universidades e instituições de pesquisas tais como o MIT, o Instituto Smithsoniano, a Universidade de Cambridge, a Universidade da Califórnia em Los Angeles, a Universidade da Califórnia em Berkeley, a Universidade de Princeton, a Universidade da Pensilvânia, a Universidade Estadual de Ohio, a Universidade da Geórgia e a Universidade de Washington.

O Instituto Discovery publicou pela primeira vez sua lista de Dissidência Científica contra o Darwinismo em 2001 para desafiar falsas declarações sobre a evolução darwiniana feitas na promoção da série “Evolution”, transmitida pelo canal PBS. Na época a série afirmava que “virtualmente todos os cientistas do mundo crêem que a teoria é verdadeira”.

“Os darwinistas continuam a afirmar que nenhum cientista sério duvida da teoria. Contudo, aqui estão 500 cientistas que estão dispostos a tornar público seu ceticismo acerca da teoria”, disse o Dr. John G. West, diretor associado do Centro de Ciência & Cultura do Instituto Discovery. “Os esforços dos darwinistas para usar os tribunais, os meios de comunicação e os comitês acadêmicos para suprimir a dissidência e reprimir o debate estão na verdade inflamando mais dissidência ainda e inspirando mais cientistas a pedir sua inclusão na lista”.

De acordo com West, foi o crescimento rápido no número de dissidentes científicos que incentivou o Instituto a lançar um site — http://www.dissentfromdarwin.org — para dar à lista um lugar permanente. O site é a resposta do Instituto à demanda de informações e acesso à lista por parte do público e de cientistas que querem que seus nomes sejam acrescentados à lista.

“A teoria da evolução de Darwin é o grande elefante branco do pensamento contemporâneo”, disse o Dr. David Berlinski, um dos signatários originais, que é matemático e filósofo científico no Centro de Ciência & Cultura do Instituto Discovery. “A teoria de Darwin é volumosa, quase completamente inútil, e objeto de veneração supersticiosa”.

Outros signatários proeminentes incluem o Dr. Philip Skell, membro da Academia Nacional de Ciências dos EUA; o Dr. Lyle Jensen, membro da Associação Americana para o Avanço da Ciência; o Dr. Stanley Salthe, biólogo evolucionário e autor de livros escolares; o Dr. Richard von Sternberg, biólogo evolucionário do Instituto Smithsoniano e pesquisador do Centro Nacional de Informações de Biotecnologia dos Institutos Nacionais de Saúde dos EUA; o Dr. Giuseppe Sermonti, editor da Rivista di Biologia, a mais antiga revista do mundo sobre biologia ainda em circulação; o Dr. Lev Beloussov, embriologista da Academia de Ciências Naturais da Rússia.

Traduzido e adaptado por Julio Severo: www.juliosevero.com.br

Fonte: http://www.lifesite.net/ldn/2006/feb/06022204.html


Visite-me no Fórum Adventista:

http://adventista.forumbrasil.net/

Eduardo
‎Moderador Adventista
‎Moderador Adventista

Número de Mensagens : 8396
Idade : 40
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/10/2008

http://adventista.forumbrasil.net/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dissensão científica contra Darwin

Mensagem por Eduardo em Seg 08 Fev 2010, 7:43 pm

Fodor é evolucionista, mas contra o Darwinismo


Sábado, Fevereiro 06, 2010


AGAINST DARWINISM

Jerry Fodor

Rutgers University

Email: Jerry.Fodor@Verizon.net

Preface

This started out to be a paper about why I am so down on Evolutionary Psychology (EP), a topic I’ve addressed in print before. (see Fodor, 19xx; 19xx). But, as I went along, it began to seem that really the paper was about what happens when you try to integrate Darwinism with an intentional theory like propositional attitude psychology. And then, still further on, it struck me that what the paper was really about wasn’t the tension between Darwinism and theories that are intentional (with a `t’), but the tension between Darwinism and theories that are intensional (with an `s`).1 The latter is more worrying since Darwinism, or anyhow adaptationism, is itself committed to intensionally individuated processes like `selection for.’ So the claim turned out to be that there is something seriously wrong with adaptationism per se. Having gotten that far, I could have rewritten this as straightforwardly a paper about adaptationism, thereby covering my tracks. But I decided not to do so. It seems to me of interest to chart a route from being suspicious of Evolutionary Psychology to having one’s doubts about the whole adaptationist enterprise.


+++++


FREE PDF GRÁTIS


+++++


NOTA DESTE BLOGGER:


Jerry Fodor (filósofo) é co-autor de What Darwin got wrong juntamente com Massimo Piattelli-Palmarini (biólogo molecular): um livro que vai dar o que falar na Nomenklatura científica, e a Galera dos meninos e meninas de Darwin vai estrebuchar de raiva: Darwin errou até na seleção natural!




Visite-me no Fórum Adventista:

http://adventista.forumbrasil.net/

Eduardo
‎Moderador Adventista
‎Moderador Adventista

Número de Mensagens : 8396
Idade : 40
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/10/2008

http://adventista.forumbrasil.net/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dissensão científica contra Darwin

Mensagem por dedo-duro em Seg 08 Fev 2010, 8:20 pm

.
A variação genética é causada pela seleção divina.

ou então:

Que variação genética?

dedo-duro
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4236
flag : Brasil
Data de inscrição : 19/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dissensão científica contra Darwin

Mensagem por Luís em Ter 09 Fev 2010, 1:33 am

Quando a Terra se formou, já estávamos nela no outro dia, prontinhos! O diabo era aguentar o calor da lava derretida....


"A razão de eu jamais haver visto teu deus é que ele está na tua imaginação."

Luís
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4099
flag : Canada
Data de inscrição : 08/12/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dissensão científica contra Darwin

Mensagem por Eduardo em Ter 09 Fev 2010, 10:34 pm

Newman 'falou e disse': a educação de gerações poderá ser sacrificada para beneficiar a teoria morta de Darwin


ALÔ MEC/SEMTEC/PNLEM:


Em 1980 Stephen Jay Gould disse que o deodarwinismo, oops a Síntese Evolutiva Moderna era uma teoria científica morta que posava como ortodoxia somente nos livros didáticos de Biologia do ensino médio. São três décadas engabelando os estudantes, e sonegando informações científicas sobre o status epistêmico da teoria da evolução através da seleção natural. O nome disso é DESONESTIDADE ACADÊMICA com o aval do MEC.


Leiam o que Stuart A. Newman disse recentemente sobre o status epistêmico do Darwinismo:


"Unless the discourse around evolution is opened up to scientific perspectives beyond Darwinism, the education of generations to come is at risk of being sacrificed for the benefit of a dying theory."


[A menos que o discurso em torno da evolução seja aberto para perspectivas científicas além do darwinismo, a educação de gerações vindouras está a perigo de ser sacrificada em benefício de uma teoria moribunda.]


Três décadas não são três anos, nem três meses, tampouco três dias: são 30 anos!!! Alegar desconhecimento das insuficiências fundamentais da teoria da evolução através da seleção natural no contexto de justificação teórica, é descompasso com a verdade, pois a literatura especializada estava aí falando sobre o declínio da robustez do neodarwinismo como referencial teórico para explicar a origem e a evolução das coisas bióticas.


Vamos mudar o paradigma evolutivo? Aliás, vamos enterrar Darwin de vez???


MEC/SEMTEC/PNLEM: Estamos de olho!


+++++



Evolution: The Public’s Problem, and the Scientists’
Stuart A. Newman

The fact that organic evolution occurred, and continues to occur, is as solid as any conclusion science has yet produced. To take issue with this, considering the interconnected biological, chemical, geological, and physical facts that enter into our knowledge of evolution, is to take issue with much of modern science. Significantly, though, many people throughout the world, particularly in the United States, continue to reject a naturalistic account of the origination of complex biological systems and the genesis of species.

Skepticism about evolution appears to be based more on received views influenced by religious belief than on the persuasive force of contemporary antievolution counter-narratives. Nonetheless, several current schools of thought seek to capitalize on inadequacies or flaws in various versions of the account of mainstream biology.1 ‘‘Young earth creationism,’’ for example, pointing to gaps in the fossil record, adheres closely to Biblical accounts of the genesis of the world and its life forms, holding that life was established on Earth around 6,000 years ago. The more recently established ‘‘Intelligent Design’’ movement, in contrast, accepts the age of the Earth as determined by science and even a role for evolution in molding many biological features (e.g., the overall structure of the bodies and appendages of insects, humans, and other many-celled organisms) but asserts that other, finer features, such as the microscopic beating whip on the surface of cells known as the flagellum, are ‘‘irreducibly complex’’ and can only have been generated by a ‘‘designer’’ located outside the frame of naturalistic thought.2

The take on this by the secular liberal mainstream is that it represents a rejection of rationalism. However, few contemporary religionists, even the most fundamentalist of them, question mechanistic and other naturalistic accounts of observable phenomena. This is clearly a departure from ancient cultures where animistic
explanations of things like fire and the weather were standard.
...


FREE PDF GRÁTIS


Stuart A. Newman, Ph.D.

Professor of Cell Biology and Anatomy

Basic Science Building
New York Medical College
Valhalla, NY 10595
(914) 594-4048 (T)
(914) 594-4653 (F)
newman@nymc.edu

The research interests of the Newman laboratory center around three main program areas: cellular and molecular mechanisms of vertebrate limb development, physical mechanisms of morphogenesis, and evolution of developmental mechanisms. Other areas of interest include protein structure-function relationships and the social and cultural aspects of biological research and technology. He is co-editor, with Gerd B. Müller, of Origination of Organismal Form: Beyond the Gene in Developmental and Evolutionary Biology (MIT Press, 2003), with Santiago Schnell, Philip Maini and Timothy Newman of Multiscale Modeling of Developmental Systems (Elsevier, 2007) and co-author, with Gabor Forgacs, of Biological Physics of the Developing Embryo (Cambridge University Press, 2005).

Stuart Newman received an A.B. from Columbia University and a Ph.D. in chemical physics from the University of Chicago. He has been a visiting professor at the Pasteur Institute, Paris, the Centre à l'Energie Atomique-Saclay, Gif-sur-Yvette, the Indian Institute of Science, Bangalore, the University of Tokyo, and was a Fogarty Senior International Fellow at Monash University, Australia. He was a founding member of the Council for Responsible Genetics, Cambridge, MA and is a Fellow of the Institute on Biotechnology and the Human Future, Chicago, IL.


Visite-me no Fórum Adventista:

http://adventista.forumbrasil.net/

Eduardo
‎Moderador Adventista
‎Moderador Adventista

Número de Mensagens : 8396
Idade : 40
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/10/2008

http://adventista.forumbrasil.net/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dissensão científica contra Darwin

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 6:08 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum