.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Quem está conectado
50 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 49 Visitantes :: 2 Motores de busca

Lit San Ares

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

mulher deve pensao ao ex-marido (inédito)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

risadinha mulher deve pensao ao ex-marido (inédito)

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 06 Set 2011, 4:49 pm



Professora é presa por não pagar pensão das duas filhas na Bahia

Ex-marido colocou mulher na Justiça por dívida alimentícia de R$ 21 mil.Pai ficou com guarda das filhas de 16 e 18 anos após separação do casal.

Do G1 BA, com informações da TV Santa Cruz

Uma professora de 41 anos foi presa na segunda-feira (5), em Ubaitaba, no sul da Bahia, por não pagar a pensão alimentícia das duas filhas. O mandado de prisão foi cumprido quando ela passava por uma rua próxima ao Terminal Rodoviário da cidade, por volta das 17h, quando voltava do trabalho.

A ordem judicial foi expedida pela juiza Andrea Gomes Fernandes, da Vara Crime, no dia 4 de julho deste ano. Com base na decisão, a mulher deve R$ 21 mil, quantia referente às pensões atrasadas das filhas de 17 e 18 anos, que estão sob guarda do ex-marido.

A polícia informa que muitas pessoas, entre familiares do ex-marido e amigos da professora, estiveram na delegacia dizendo que a medida da Justiça é injusta, porque ela prestava assistência às filhas de modo informal, através de ajuda de custo e roupas. Um agente da delegacia relata que a professora está em estado de choque, sem dormir e, desde que foi detida, não se alimenta.

Segundo uma das filhas, Aloma Borges dos Santos, de 18 anos, a mãe sempre se preocupou em lhe dar as coisas, mas ela não aceitava, porque o caso estava na Justiça. Aloma conta que os pais estão separados há dez anos e que não vê necessidade da questão chegar a esse ponto, porque o pai ganha bem. "Eu sei que se ela tivesse condições, pagaria", diz.

O ex-marido da professora, que é vendedor de abará, disse, através do advogado, que não irá retirar a queixa, "porque são oito anos lutando por isso". Ele alega que ela é professora concursada pelo município e que teria condições de pagar. O ex-marido diz ainda que vai pagar os estudos da filha de 16 anos com o dinheiro que receber da professora. A polícia informou que a mulher presa não apresentou defesa até as 13h desta terça-feira.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-BA), em Itabuna, Andirlei Nascimento Silva, explica que os pais têm obrigação de prover alimento aos filhos menores de idade e o acordo legal após a separação deve ser cumprido. "A partir do momento em que os filhos não dependem mais desse recurso, deve desonerar a obrigatoriedade através da Justiça. Se a mãe ajuda de outra forma, tem que estar estabelecido dentro do acordo ou através da sentença do juiz", explica.

A juiza Eleteia Braga de Freitas, da Vara de Relação de Consumo Cíveis e Comerciais da cidade, diz que o valor de cobrança se refere às parcelas atrasadas. Ela explica que, teoricamente, aos 18 anos a obrigação se encerra, exceto se os filhos ainda estiverem estudando.

Pensão: questão legal

O juiz de Direito da Bahia, Pablo Stolze, explica que a obrigação de pagar alimentos ocorre através de três vias: o parentesco, o casamento e a união estável. "Não existe na lei brasileira um prazo máximo ou mínimo para pagamento da pensão, geralmente é feito até que o marido (ou esposa) case novamente ou constitua nova união estável", diz.
Ele acrescenta que toda a decisão depende do entendimento do juiz e explica que pagar alimentos não é só pagar a comida, mas envolve o mínimo para o bem-estar, apesar da denominação legal ser 'pensão alimentícia'. "A pensão é efetivada quando houver necessidade comprovada de um lado e capacidade econômica de quem pode pagar", explica.
Stolze diz também que existe um plano isonômico que garante direitos iguais e que, por isso, a mulher pode pagar pensão alimentícia para o homem. "Com a mudança da feição do mercado de trabalho, as mulheres ocupam o cargo que os homens ocupavam, e tem que pagar também pensão, desde que exista necessidade".


fonte:

http://g1.globo.com/bahia/noticia/2011/09/professora-e-presa-por-nao-pagar-pensao-das-duas-filhas-na-bahia.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

risadinha Re: mulher deve pensao ao ex-marido (inédito)

Mensagem por Yohan em Ter 06 Set 2011, 5:03 pm

Parece que o mundo está melhorando mesmo.
Se ela ficar presa, não pode trabalhar, como pagará ?
Mas isto é bom que aconteça, para as pessoas verem como os homens sofrem, porque, isto ocorrer com mulher é raro.
Se as leis fossem mais justas e imparciais, a guarda dos filhos deveria ser dos dois, porque, só um tem direito ???


ideia
"como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça, e a estrela da alva apareça em vossos corações."
II PEDRO 1:19

Yohan
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 391
flag : Inglaterra
Data de inscrição : 28/09/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum