.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
» Pr Paulo Brasil - Nota triste de falecimento
Hoje à(s) 8:23 am por Ed

» Já existíamos antes de nascermos
Ontem à(s) 5:37 pm por Eterna

» Um conselho aos debatedores de internet
Ontem à(s) 4:18 pm por Eterna

» Eleição, a dor e a loucura do incrédulo.
Ontem à(s) 4:03 pm por Eterna

» Qual a verdadeira intenção dos organizadores das manifestações?
Ontem à(s) 3:33 pm por Cartman

» Noticiário Escatológico
Ontem à(s) 12:15 pm por Jarbas

»  Endurecimeto do Faraó
Ontem à(s) 4:14 am por Lit San Ares

» Livre arbítrio, auto idolatria
Ontem à(s) 3:39 am por Lit San Ares

» PREDESTINAÇÃO DE DEUS
Sab 03 Dez 2016, 10:10 pm por gusto

Quem está conectado
43 usuários online :: 2 usuários cadastrados, 1 Invisível e 40 Visitantes :: 2 Motores de busca

irmão, Lit San Ares

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

A médium que enganou Chico Xavier

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A médium que enganou Chico Xavier

Mensagem por Fish em Sab 27 Ago 2011, 12:49 am

A médium que enganou Chico Xavier



O que você vê na fotografia acima? Eu vejo um homem com panos, como gaze, saindo de sua boca, amparado por outra pessoa totalmente coberta de véus, incluindo um capuz incluindo uma viseira — similar a uma burca. E ao lado das duas figuras, que a fotografia em nada sugere serem algo sobrenatural, está ninguém menos que Chico Xavier.
O próprio Xavier expressou uma opinião diferente dos fenômenos que presenciou, e é citada através de Jorge Rizzini no trecho abaixo. Para Chico Xavier, ou melhor, a seu guia Emanuel, a seu lado estaria o espírito materializado da “Irmã Josefa”, em um feito, “guardadas as proporções”, lembrando a própria ressurreição de Jesus.

“Eu vi ao nosso lado o espírito de Emmanuel, que naturalmente você conhece. Então, ele se referiu que a nossa reunião lembrava aquele grande dia de Jerusalém quando os discípulos, de portas fechadas (conforme a palavra indiscutível do Evangelho) receberam a visita de N.S. Jesus Cristo, plenamente materializado depois da crutificação. Então, disse o nosso Emanuel, que guardadas as proporções, muito longe de querermos comparar a reunião nossa com a reunião apostólica, disse que ele o fenômeno da recorporificação do Cristo lembrava o da Irmã Josefa e do nosso amigo dr. Alberto Veloso que foram os espíritos que se materializaram no consultório”. — Chico Xavier

Ambos, Emanuel e Chico Xavier, não poderiam estar mais enganados.

Otília Diogo e a Irmã Josefa

Comecemos pelo final, e pelo fato que todos, independente de sua crença ou descrença, reconhecem. Em 1970, uma senhora chamada Otília Diogo foi pega no ato.
Conhecida por supostamente “materializar” espíritos diversos, notoriamente o da “irmã Josefa” bem como do “doutor Alberto Veloso” em sessões realizadas às escuras e que muito impressionavam aos crentes, ocorre que Diogo queria tirar as rugas de seu rosto. E para tal, confiou que um médico espírita faria o trabalho muito terreno em troca de algumas de suas fantásticas materializações.
Com o que Diogo não contava é que o médico não era tão ingênuo, e pouco convencido com o que viu, ficou desconfiado com a maleta que a médium levava. Resolveu abri-la. Lá dentro encontrou todos os apetrechos usados para as “materializações”, dos véus, passando pelos terços e até mesmo a barba postiça do “doutor Veloso”.



Exposta e confrontada, Diogo vociferou palavrões, mas ameaçada de ser levada à polícia, finalmente confessou a fraude. Era realmente tudo um embuste.
No entanto, a confissão veio com um detalhe: Otília só teria começado a fraudar em 1965. Antes disso, alega que realmente teria poderes autênticos, realmente materializaria espíritos(será que Diogo se desentendeu com eles e foi seguir carreira solo?).

Por que esse detalhe é importante? Porque é o detalhe que envolve as materializações de Uberaba e alguma das principais figuras do espiritismo brasileiro.

Louvado seja!

Em 1964 Otília Diogo protagonizou seu "show" na presença de muitos. E entre estes muitos estavam Chico Xavier e Waldo Vieira de um lado, e os repórteres da revista Cruzeiro de outro. A extinta revista dos Diários Associados tinha então uma influência que mesmo hoje nenhuma publicação pôde igualar, conseguida através de uma tiragem impressionante. E para vender tanto, podemos dizer que o Cruzeiro não mantinha um rigor jornalístico muito elevado. O primeiro e mais famoso disco voador da história de nosso país não sobrevoou a Barra da Tijuca, mas foi uma invenção das mentes e laboratórios fotográficos do Cruzeiro.
Com as materializações de Uberaba tendo Diogo como centro e Xavier e Vieira como ilustres coadjuvantes, pode-se dizer que lucraram todos: com a polêmica, o espiritismo ganhou projeção — como o próprio Vieira comentou posteriormente — e o Cruzeiro ganhou o que sempre lhe interessou, vendagem primeiro promovendo o mistério, e então o expondo. A polêmica se estendeu enquanto espíritas, representados principalmente por Jorge Rizzini, defenderiam as materializações de Diogo.



Até hoje espíritas alegam que as fotografias das sessões de Uberaba, ao contrário do alegado pelos repórteres do Cruzeiro, não só não denunciariam truques, como comprovariam feitos sobrenaturais. Nisto, a crença se sobrepõe à pura e simples observação. Apesar da publicação não ser notória por seu rigor e mesmo ética jornalísticos, as fotografias, analisadas mesmo por um verdadeiro perito, sim evidenciam que o espírito masculino do “doutor Veloso” apresenta os mesmos traços faciais de Otília, e mesmo o volume de um busto.



Imagens onde o “espírito” aparece rente às grades, com várias partes dos véus jogadas para o lado de fora da “jaula”, são promovidos como registros do espírito atravessando as grades. Mas é evidente que a pessoa muito sólida, que chega mesmo a segurar uma Bíblia entregue por Xavier e Vieira, não atravessa nenhum vergalhão. Simplesmente estende seus braços para a frente. Apenas a fé, e a fé cega, enxerga algo sobrenatural nestas imagens.
Confrontados com essas observações, apologistas das materializações de Uberaba alegam que as fotografias poderiam ter sido forjadas, ou mesmo que seriam ambíguas. Isto é, se não comprovariam nenhum feito sobrenatural, tampouco comprovariam a fraude.

O Fotógrafo dos Espíritos

Em um novo livro publicado postumamente, um dos fotógrafos e principais envolvidos com as peripécias de Otília Diogo divulga imagens inéditas. Nedyr Mendes da Rocha defende os fenômenos, mas as imagens que divulga, só reforçam o que já deveria ser óbvio: nunca houve evidência de algo sobrenatural nessas sessões.



A imagem acima é descrita como “Nestor [pai de Nedyr] e o espírito materializado Dr. Alberto Veloso (Campinas – SP)”. Há alguma dúvida de que o que se vê claramente nas imagens é ao invés uma mulher, a própria Otília Diogo, com o volume de seu busto, usando claramente uma barba postiça e uma touca?
Antes de Uberaba Otília já fraudava. Depois de Uberaba, Otília fraudava ainda mais talvez. As fotografias das sessões de Uberaba mostram a “Irmã Josefa” como idêntica a Diogo, bem como o “dr. Alberto Veloso”, sempre com o volume de seus seios. Que lógica levaria alguém a não concluir que as sessões de Uberaba presenciadas e garantidas por Chico Xavier e Emanuel também foram uma farsa?
Décadas depois, o próprio Waldo Vieira diria que as sessões realmente foram truques. Defensores das sessões de Uberaba alegam que Vieira estaria, hoje, mentindo, e que a palavra de Chico autenticando o caso deveria se sobrepor a todas as outras declarações, incluindo às fotos. Atacam Vieira, atacam o Cruzeiro. Lembram como as roupas de Otília Diogo teriam sido rasgadas, em uma história contada por Jorge Rizzini.
A história dramática dos repórteres tentando desmascarar a médium violentamente soa bem como um romance, mas contrasta com a “confraternização no encerramento da sessão com os repórteres e fotógrafos” registrada por Mendes da Rocha, e em verdade, mesmo entre aqueles que defendem as sessões de Uberaba não há confirmação ao evento. Pelo visto não foi apenas o Cruzeiro que se aventurou a dramatizar eventos.



Não há evidência razoável de que Otília Diogo realmente materializasse algo, a despeito de todo o endosso que recebeu e toda a legião de defensores que possui até os dias de hoje. A evidência aponta justamente, e muito claramente, a trucagens precárias e uma dissonância cognitiva através da qual toda evidência de fraude foi automaticamente interpretada como evidência de algo sobrenatural.
Chico Xavier e Emanuel não poderiam estar mais enganados. Muitos, ao defender o caso, continuam enganados. Tudo o que vemos nas fotos é tudo o que vemos nas fotos: uma mulher coberta de panos e por vezes uma barba postiça.

Fonte:
http://www.sedentario.org/colunas/duvida-razoavel/a-medium-que-enganou-chico-xavier-42845

Fish
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 470
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/09/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A médium que enganou Chico Xavier

Mensagem por Convidad em Sab 27 Ago 2011, 12:09 pm

Uma coisa que espíritas não entendem , é que Deus desgosta-se da VAIDADE (em eclesiastes é dito que é a raiz de todo pecado, antes mesmo do amor ao dinheiro, que é seu subproduto). Então qualquer sistema religioso, que prometa facilidade para nos ligarmos ao metafísico, que dê ao homem a impressão de que ele se auto-salva, se auto-justifica, comanda e conhece tudo, está sendo apenas uma FERRAMENTAL DE ENGANO.

As coisas de Deus costumam custar esforço e dedicação, fé, correção de postura, e não apenas sentar em uma mesa com um suposto medium, vemos por exemplo que alguns mais céticos pediram sinais a Jesus para crer, a resposta não veio atráves de revelação do mundo espiritual , mas foi : (Mateus 12:39) - Mas ele lhes respondeu, e disse: Uma geração má e adúltera pede um sinal, porém, não se lhe dará outro sinal senão o do profeta Jonas;

Em suma, o que é verdadeiro, o que vale a pena ser buscado, exige algo de nós em vontade, espera, correção, assim também são as coisas de Deus. Se algum sistema religioso lhe promete um HOBBY para adentrar ao metafísico com facilidade, nada mais está fazendo do que rebuliçar nosssa vaidade, de nos acharmos 'senhores sobre a criação', nos desviando da porta estreita.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A médium que enganou Chico Xavier

Mensagem por Fish em Sab 27 Ago 2011, 6:39 pm

Articulador escreveu:Uma coisa que espíritas não entendem , é que Deus desgosta-se da VAIDADE (em eclesiastes é dito que é a raiz de todo pecado, antes mesmo do amor ao dinheiro, que é seu subproduto). Então qualquer sistema religioso, que prometa facilidade para nos ligarmos ao metafísico, que dê ao homem a impressão de que ele se auto-salva, se auto-justifica, comanda e conhece tudo, está sendo apenas uma FERRAMENTAL DE ENGANO.

As coisas de Deus costumam custar esforço e dedicação, fé, correção de postura, e não apenas sentar em uma mesa com um suposto medium, vemos por exemplo que alguns mais céticos pediram sinais a Jesus para crer, a resposta não veio atráves de revelação do mundo espiritual , mas foi : (Mateus 12:39) - Mas ele lhes respondeu, e disse: Uma geração má e adúltera pede um sinal, porém, não se lhe dará outro sinal senão o do profeta Jonas;

Em suma, o que é verdadeiro, o que vale a pena ser buscado, exige algo de nós em vontade, espera, correção, assim também são as coisas de Deus. Se algum sistema religioso lhe promete um HOBBY para adentrar ao metafísico com facilidade, nada mais está fazendo do que rebuliçar nosssa vaidade, de nos acharmos 'senhores sobre a criação', nos desviando da porta estreita.


Bom, não sei se concordo, mas, faz sentido.

Fish
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 470
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/09/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A médium que enganou Chico Xavier

Mensagem por Josoco em Dom 28 Ago 2011, 6:58 pm

O espiritismo é a essência da insensatez em matéria de religião.

Josoco
Banido

Número de Mensagens : 1930
Idade : 63
Localização : Brasil
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A médium que enganou Chico Xavier

Mensagem por Fish em Dom 28 Ago 2011, 9:26 pm

Josoco escreveu:O espiritismo é a essência da insensatez em matéria de religião.


Mas em compensação, da pra da umas boas risadas de certos casos dele.

Fish
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 470
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/09/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A médium que enganou Chico Xavier

Mensagem por DEMAR em Ter 04 Out 2011, 3:10 am

Josoco escreveu:O espiritismo é a essência da insensatez em matéria de religião.
Conversa "pra boi dormir" de quem não tem o mínimo conhecimento do que fala, ou seja: do ESPIRITISMO.

Fish,

Josoco escreveu:
O espiritismo é a essência da insensatez em matéria de religião.

Mas em compensação, da pra da umas boas risadas de certos casos dele.

Ria muito e à vontade; futuramente você CHORAR MUITO. "Quem rí por último, rí melhor". Vai perceber que riu da sua própria ignorância no assunto.


Última edição por DEMAR em Ter 04 Out 2011, 3:23 am, editado 2 vez(es)

DEMAR
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 236
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/05/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A médium que enganou Chico Xavier

Mensagem por DEMAR em Ter 04 Out 2011, 3:18 am

Os detratores de crenças alheias, notadamente do Espiritismo, têm uma péssima conduta de colocar os textos somente pela “metade”, para induzir os leitores ao engano. O autor do presente tópico não trouxe o “final feliz” (para o Espitismo...), omitindo informações importantes e necessárias para serem aquilatadas pelos mesmos leitores, não permitindo, assim, a uma análise e conclusão corretas. (penso que ele não agiu de forma reprovável, parecendo-me que copiou o texto de outro site, smj.). Vamos à complementação do “caso” enfocado:

A imprensa alimentou o caso e a dupla mais famosa do jornalismo brasileiro foi até Pedro Leopoldo entrevistar Chico Xavier. Percebendo que não seriam atendidos, David Nasser e Jean Manzon, de O Cruzeiro, disseram ser jornalistas estrangeiros para conseguir a matéria. Se os espíritos existissem, avisariam Chico da farsa.

Ao final do encontro, Chico autografou alguns livros com os quais presenteou os repórteres. Feito o serviço, trataram de sair logo da cidade. A matéria tomou 10 páginas da edição de 12 de agosto de 1944. Chico ficou preocupado. Aquilo poderia prejudicá-lo ainda mais.
Sacudia-se, em meio à violenta crise de choro, quando o Espírito Emmanuel, mentor de Chico, voltou. Estava inspirado. Disse, para acalmar Chioco:
“Chico, você tem que agradecer. Jesus foi para a cruz e você foi só para O Cruzeiro.”
Chico não conseguiu achar graça. Por que Emmanuel não evitou aquele vexame? Por que não desmascarou a fraude e revelou a identidade dos jornalistas, visto que sabia de tudo desde o início? É claro que o sábio Espírito sabia antecipadamente que a reportagem de David beneficiaria o Espiritismo com a sua divulgação e o despertamento da curiosidade popular.

Trinta anos depois, em uma entrevista ao jornal carioca O Dia, David Nasser definiria Chico Xavier como “O MAIOR REMORSO DE SUA VIDA”. Errara e publicara mentiras a respeito de Chico, dizendo que o desmascara, mas não explicou na reportagem, como e em que consistiria esse desmascaramento. A reportagem deixou essa lacuna estranha: Ela não mencionou como os jornalistas conseguiram passar o vidente para trás.
Simplesmente aduziu que o desmascarou, sem apresentar provas sobre isso. David Nasser, arrependido, contou ao carioca O Dia, que dois dias depois do encontro com Chico, enquanto escrevia a matéria, já de madrugada, ele foi interrompido por um telefonema de Jean Manzon.
O fotógrafo parecia nervoso e disse:
- David, você trouxe aquele livro que o homem nos ofereceu?
- Claro que sim.
- Pois bem, abra-o na primeira página e leia a dedicatória. Nasser largou o telefone fora do gancho e, curioso, correu à procura de seu exemplar. Levou um susto ao deparar com a frase:
“Ao irmão David Nasser, oferece Emmanuel”. - Que negócio é esse, Manzon, alguém revelou nossa identidade?
O fotógrafo e o motorista também foram pegos de surpresa. Diante do mistério, os três fizeram um pacto de silêncio. A reportagem saiu sem aquele episódio.

Interessante: a dedicatória foi assinada pelo ESPÍRITO EMMANUEL, e não pelo Chico Xavier. Assim sendo, os espíritos sabiam o tempo todo, da farsa de David Nasser e Jean Manson em se apresentarem como jornalistas estrangeiros. Mais interessante e intrigante ainda é o fato do ESPÍRITO EMMANUEL ter colocado, na dedicatória, o nome verdadeiro de DAVID NASSER, isto é, sabia tratar-se de David, embora ele, David e seu companheiro não terem se apresentado com tais nomes, e simplesmente como “jornalistas estrangeiros”.

Segundo Nasser, ele, Manzon e o motorista fizeram um pacto de silêncio sobre o episódio e a matéria foi publicada sem que a dedicatória do guia espiritual de Chico Xavier fosse mencionada. O fato da dedicatória não foi divulgada pela revista, porque, soa lógico, comprometeria a sua reportagem.
David Nasser era repórter sensacionalista e não media esforços para a publicação de suas reportagens, e nem tinha compromisso com a verdade. Verdade ou mentira, publicava-as com grandes estardalhaços, visto que o único objetivo era AUMENTAR A VENDAGEM DA REVISTA E AUFERIR MAIS LUCROS. Por isso, já foi vítima de atentado por outras reportagens mentirosas publicadas. Na época a reportagem tinha por objetivo lançar lama no nome de Chico Xavier, mas o fez conhecido no Brasil inteiro, e despertou curiosidade e interesse sobre a Doutrina Espírita, provocando, assim, o aumento do número de adeptos.

Para quem não sabe, DAVID NASSER (Jaú, SP, 1917 - Rio de Janeiro, RJ, 1980) cujos pais eram de origem árabe, foi um bilhante jornalista, escritor e letrista (MPB) brasileiro de sua geração, repórter interessado, pesquisador e polemista, mas que, segundo confessou anos mais tarde, se arrependia da reportagem sensacionalista que fizera, juntamente com Jean Manzon (fotógrafo e cineasta) acerca do Chico Xavier. Nasser, entre outras coisas, tinha temor sobre os fenômenos espíritas, como certa vez afirmou em entrevista a um jornal. Malandro na profissão, quando a ética não era justamente o ponto comum na imprensa da época, Nasser muitas vezes "inventava fontes de informação, descrevia lugares e situações em que nunca estivera, e por aí afora" (material extraído da Internet). Taxado por muitos como mau caráter, era polêmico e conservador, tendo apoiado e participado, com seus artigos na imprensa, do golpe militar de 1964, sofrendo até uma possível "tentativa de homicídio", andava armado em defesa própria.
David Nasser e o fotógrafo Jean Manzon eram tão extravagantes, que forjaram, certa ocasião, uma reportagem sobre a morte do próprio Jean Manzon. Foi apenas um brincadeira de mau gosto que ajudou bastante as vendas de "O Cruzeiro".
Pensou Davi e Jean que o “truque” com Chico Xavier dera certo...Enganaram o “idiota” e ainda ganharam livros de presente...Ledo engano. Fizeram papel de “bôbos”. O “tiro saiu pela culatra” e Chico e os espíritos NÃO ENGANARAM NINGUÉM. Os acontecimentos se desenrolaram naturalmente...
Só trinta anos depois, uma reportagem publicada por O Dia, em 28 de abril, e assinada por João Antero de Carvalho, revelaria, em detalhes, os bastidores daquela saga de David Nasser e Jean Manzon. A confissão foi feita por um Nasser arrependido, o mesmo capaz de definir Chico Xavier como “O MAIOR REMORSO DE MINHA VIDA”. O repórter voltou no tempo e reconstituiu a noite em que passava para o papel seu furo jornalístico, dois dias depois do encontro com Chico Xavier.
Segundo Nasser, a verdade, em jornalismo, era menos importante do que a verossimilhança.
Diante disso, os fenômenos de Uberaba não foram desmascarados, por serem verdadeiros. Vários cientistas famosos do Mundo fizeram tais experiências e constataram a realidade do fenômeno de materialização. A própria Bíblia cita exemplos, tais como “a mão misteriosa” descrita em Daniel 5, em que ocorreu uma MATERIALIZAÇÃO PARCIAL (só da mão) DE UM ESPÍRITO:

Daniel 5:5: “NA MESMA HORA APARECERAM UNS DEDOS DE MÃO DE HOMEM, E ESCREVIAM, DEFRONTE DO CASTIÇAL...E O REI VIU A PARTE DA MÃO QUE ESTAVA ESCREVENDO”.
Observem que a mão era “MÃO DE HOMEM”, portanto, de “gente” (gente desencarnada = espírito de homem).

DEMAR
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 236
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/05/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A médium que enganou Chico Xavier

Mensagem por nandokiss em Ter 04 Out 2011, 8:56 am

chico xavier estava enganado, mas pelo menos fez o bem enquanto viveu. fez caridade...


Ergueu a maleta e

acompanhou o homem (...). Contornaram a praça e enviesaram pela rua

larga depois do viaduto.

Samuel rawet

nandokiss
Esmeralda
Esmeralda

Número de Mensagens : 984
Idade : 42
Localização : Brasília
flag : Canada
Data de inscrição : 09/09/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A médium que enganou Chico Xavier

Mensagem por famado em Ter 04 Out 2011, 12:34 pm

Eu acredito em algumas materializações e na existência de espíritos. O problema é que não acredito no que eles (os espíritos) falam, hehehe.

famado
Sirius
Sirius

Número de Mensagens : 3373
Idade : 48
flag : Brasil
Data de inscrição : 26/02/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A médium que enganou Chico Xavier

Mensagem por Eduardo em Ter 04 Out 2011, 2:07 pm

famado escreveu:Eu acredito em algumas materializações e na existência de espíritos. O problema é que não acredito no que eles (os espíritos) falam, hehehe.
Acredita na imortalidade da alma ?


Visite-me no Fórum Adventista:

http://adventista.forumbrasil.net/

Eduardo
‎Moderador Adventista
‎Moderador Adventista

Número de Mensagens : 8396
Idade : 40
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/10/2008

http://adventista.forumbrasil.net/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A médium que enganou Chico Xavier

Mensagem por famado em Ter 04 Out 2011, 2:14 pm

Claro que sim. Vc não?

(Quanto a estes espíritos aí das manifestações espíritas, está na cara que são demoníacos)

famado
Sirius
Sirius

Número de Mensagens : 3373
Idade : 48
flag : Brasil
Data de inscrição : 26/02/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A médium que enganou Chico Xavier

Mensagem por Fish em Ter 04 Out 2011, 6:41 pm

DEMAR escreveu:Os detratores de crenças alheias, notadamente do Espiritismo, têm uma péssima conduta de colocar os textos somente pela “metade”, para induzir os leitores ao engano. O autor do presente tópico não trouxe o “final feliz” (para o Espitismo...), omitindo informações importantes e necessárias para serem aquilatadas pelos mesmos leitores, não permitindo, assim, a uma análise e conclusão corretas. (penso que ele não agiu de forma reprovável, parecendo-me que copiou o texto de outro site, smj.).


O senhor deve ser msm um gênio dedutivo ao concluir que eu "copiei e colei" a matéria de algum site, ou entaum fez o óbvio, leu a parte em que eu escrevi "Fontes" e comparou ambos os textos, de qualquer forma, eu não teria muito mais a acrescentar a um texto que considero completo, muito menos cortar. Portanto, penso que tudo isso foi apenas para lançar críticas. Passemos então dessa para a melhor.

DEMAR escreveu:Vamos à complementação do “caso” enfocado:

A imprensa alimentou o caso e a dupla mais famosa do jornalismo brasileiro foi até Pedro Leopoldo entrevistar Chico Xavier. Percebendo que não seriam atendidos, David Nasser e Jean Manzon, de O Cruzeiro, disseram ser jornalistas estrangeiros para conseguir a matéria. Se os espíritos existissem, avisariam Chico da farsa.


Bom, caso interessante, mas...isso não tem muito haver com o caso das materializações....não dá indícios a favor delas, nem contra, eh apenas outro caso envolvendo Chico Xavier e os repórteres do Cruzeiro.

PS: Interessante, o cara se chamava Jean Manzon, e tem um cara neste fórum chamado Jan Mazol. Será que são parentes? xP

DEMAR escreveu:Ao final do encontro, Chico autografou alguns livros com os quais presenteou os repórteres. Feito o serviço, trataram de sair logo da cidade. A matéria tomou 10 páginas da edição de 12 de agosto de 1944. Chico ficou preocupado. Aquilo poderia prejudicá-lo ainda mais.
Sacudia-se, em meio à violenta crise de choro, quando o Espírito Emmanuel, mentor de Chico, voltou. Estava inspirado. Disse, para acalmar Chioco:
“Chico, você tem que agradecer. Jesus foi para a cruz e você foi só para O Cruzeiro.”
Chico não conseguiu achar graça. Por que Emmanuel não evitou aquele vexame? Por que não desmascarou a fraude e revelou a identidade dos jornalistas, visto que sabia de tudo desde o início? É claro que o sábio Espírito sabia antecipadamente que a reportagem de David beneficiaria o Espiritismo com a sua divulgação e o despertamento da curiosidade popular.

Trinta anos depois, em uma entrevista ao jornal carioca O Dia, David Nasser definiria Chico Xavier como “O MAIOR REMORSO DE SUA VIDA”. Errara e publicara mentiras a respeito de Chico, dizendo que o desmascara, mas não explicou na reportagem, como e em que consistiria esse desmascaramento. A reportagem deixou essa lacuna estranha: Ela não mencionou como os jornalistas conseguiram passar o vidente para trás.
Simplesmente aduziu que o desmascarou, sem apresentar provas sobre isso. David Nasser, arrependido, contou ao carioca O Dia, que dois dias depois do encontro com Chico, enquanto escrevia a matéria, já de madrugada, ele foi interrompido por um telefonema de Jean Manzon.
O fotógrafo parecia nervoso e disse:
- David, você trouxe aquele livro que o homem nos ofereceu?
- Claro que sim.
- Pois bem, abra-o na primeira página e leia a dedicatória. Nasser largou o telefone fora do gancho e, curioso, correu à procura de seu exemplar. Levou um susto ao deparar com a frase:
“Ao irmão David Nasser, oferece Emmanuel”. - Que negócio é esse, Manzon, alguém revelou nossa identidade?
O fotógrafo e o motorista também foram pegos de surpresa. Diante do mistério, os três fizeram um pacto de silêncio. A reportagem saiu sem aquele episódio.

Interessante: a dedicatória foi assinada pelo ESPÍRITO EMMANUEL, e não pelo Chico Xavier. Assim sendo, os espíritos sabiam o tempo todo, da farsa de David Nasser e Jean Manson em se apresentarem como jornalistas estrangeiros. Mais interessante e intrigante ainda é o fato do ESPÍRITO EMMANUEL ter colocado, na dedicatória, o nome verdadeiro de DAVID NASSER, isto é, sabia tratar-se de David, embora ele, David e seu companheiro não terem se apresentado com tais nomes, e simplesmente como “jornalistas estrangeiros”.


Claro, claro, porque não há a menor possibilidade deles terem inventado essa história toda só para tentarem se retratar com Chico Xavier e a opinião pública, que só fez aumentar a favor de Chico desde sua aparição pública, não é?

DEMAR escreveu:Segundo Nasser, ele, Manzon e o motorista fizeram um pacto de silêncio sobre o episódio e a matéria foi publicada sem que a dedicatória do guia espiritual de Chico Xavier fosse mencionada. O fato da dedicatória não foi divulgada pela revista, porque, soa lógico, comprometeria a sua reportagem.


A menos é claro que ela nunca tenha existido desde o início.


DEMAR escreveu:David Nasser era repórter sensacionalista e não media esforços para a publicação de suas reportagens, e nem tinha compromisso com a verdade. Verdade ou mentira, publicava-as com grandes estardalhaços, visto que o único objetivo era AUMENTAR A VENDAGEM DA REVISTA E AUFERIR MAIS LUCROS. Por isso, já foi vítima de atentado por outras reportagens mentirosas publicadas. Na época a reportagem tinha por objetivo lançar lama no nome de Chico Xavier, mas o fez conhecido no Brasil inteiro, e despertou curiosidade e interesse sobre a Doutrina Espírita, provocando, assim, o aumento do número de adeptos.


Ai provavelmente está a resposta do porque ele se "retratou": ele deu com os burros na água, o tiro saiu pela culatra, etc...

DEMAR escreveu:Para quem não sabe, DAVID NASSER (Jaú, SP, 1917 - Rio de Janeiro, RJ, 1980) cujos pais eram de origem árabe, foi um bilhante jornalista, escritor e letrista (MPB) brasileiro de sua geração, repórter interessado, pesquisador e polemista, mas que, segundo confessou anos mais tarde, se arrependia da reportagem sensacionalista que fizera, juntamente com Jean Manzon (fotógrafo e cineasta) acerca do Chico Xavier. Nasser, entre outras coisas, tinha temor sobre os fenômenos espíritas, como certa vez afirmou em entrevista a um jornal. Malandro na profissão, quando a ética não era justamente o ponto comum na imprensa da época, Nasser muitas vezes "inventava fontes de informação, descrevia lugares e situações em que nunca estivera, e por aí afora" (material extraído da Internet).
Taxado por muitos como mau caráter, era polêmico e conservador, tendo apoiado e participado, com seus artigos na imprensa, do golpe militar de 1964, sofrendo até uma possível "tentativa de homicídio", andava armado em defesa própria.

David Nasser e o fotógrafo Jean Manzon eram tão extravagantes, que forjaram, certa ocasião, uma reportagem sobre a morte do próprio Jean Manzon. Foi apenas um brincadeira de mau gosto que ajudou bastante as vendas de "O Cruzeiro".


O que não ajuda em nada a validar a assinatura de "Emanuel"...

DEMAR escreveu:
Pensou Davi e Jean que o “truque” com Chico Xavier dera certo...Enganaram o “idiota” e ainda ganharam livros de presente...Ledo engano. Fizeram papel de “bôbos”. O “tiro saiu pela culatra” e Chico e os espíritos NÃO ENGANARAM NINGUÉM. Os acontecimentos se desenrolaram naturalmente...
Só trinta anos depois, uma reportagem publicada por O Dia, em 28 de abril, e assinada por João Antero de Carvalho, revelaria, em detalhes, os bastidores daquela saga de David Nasser e Jean Manzon. A confissão foi feita por um Nasser arrependido, o mesmo capaz de definir Chico Xavier como “O MAIOR REMORSO DE MINHA VIDA”. O repórter voltou no tempo e reconstituiu a noite em que passava para o papel seu furo jornalístico, dois dias depois do encontro com Chico Xavier.
Segundo Nasser, a verdade, em jornalismo, era menos importante do que a verossimilhança.
Diante disso, os fenômenos de Uberaba não foram desmascarados, por serem verdadeiros. Vários cientistas famosos do Mundo fizeram tais experiências e constataram a realidade do fenômeno de materialização. A própria Bíblia cita exemplos, tais como “a mão misteriosa” descrita em Daniel 5, em que ocorreu uma MATERIALIZAÇÃO PARCIAL (só da mão) DE UM ESPÍRITO:

Daniel 5:5: “NA MESMA HORA APARECERAM UNS DEDOS DE MÃO DE HOMEM, E ESCREVIAM, DEFRONTE DO CASTIÇAL...E O REI VIU A PARTE DA MÃO QUE ESTAVA ESCREVENDO”.
Observem que a mão era “MÃO DE HOMEM”, portanto, de “gente” (gente desencarnada = espírito de homem).


O problema pra vc meu caro, eh que não foram só os repórteres da revista o Cruzeiro que desmascararam as farsas de Uberaba, a fraude comprovada de Otília Diego e a confirmação do próprio Waldo Vieiro dão um golpe muito mais duro e certeiro nas farsas das materializações do que qualquer repórter da revista o Cruzeiro.

PS: Comparar a Bíblia com o Espíritismo eh barra pesada, só pra começar, os espíritas acreditam que Jesus se materializou em Jerusalém(ou seja, estava morto), enquanto nós cristãos cremos que ele ressuscitou(estava vivo). As diferenças são gritantes entre uma abordagem e outra.

Fish
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 470
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/09/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A médium que enganou Chico Xavier

Mensagem por Ed em Ter 04 Out 2011, 6:59 pm

famado escreveu:Eu acredito em algumas materializações e na existência de espíritos. O problema é que não acredito no que eles (os espíritos) falam, hehehe.

Na iurd eles dão até entrevista...



::


Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus 2Co 2:17

O Forum Gospel Brasil completa hoje 3158 dias de existência com 228856 mensagens

Ed
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 11001
Idade : 64
Localização : BRUSA
flag : BrUSA
Data de inscrição : 13/04/2008

http://gospelbrasil.topicboard.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A médium que enganou Chico Xavier

Mensagem por Valeria Freitas em Ter 04 Out 2011, 8:22 pm

hahahahahaha!


tive crise de riso com seu comentario ed maluco! hahahahah

e pior que dão mermo! eu já vi!


hahahaha


ces me matam de rir!

beijos!


Quem acredita, está dando crédito, pensa ser verdadeiro.

Quem confia, se entrega, muda seu agir, renuncia as demais coisas para viver naquilo em que confia.

Quem acredita e confia crê.

Valeria Freitas
Esmeralda
Esmeralda

Número de Mensagens : 758
Idade : 52
Localização : Pitangui - MG
flag : Brasil
Data de inscrição : 08/08/2011

http://www.eunumtenho.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A médium que enganou Chico Xavier

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 8:27 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum