Oito anos depois da crise de 2008, não há modelo, não há solução, não há culpados e ninguém sabe para onde ir rasil.elpais.com/brasil/2017/01/15/internacional/1484519420_718803.html