.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
Quem está conectado
79 usuários online :: Nenhum usuário registrado, 1 Invisível e 78 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Falando em educação - A educação na China...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

professor Falando em educação - A educação na China...

Mensagem por Karla Cristina em Ter 17 Maio 2011, 2:47 pm

Totalmente diferente da cultura ocidental, lá na china é aceitavel chamar seu filho de "lixo", isso o faz aprender e ser uma pessoa melhor. No Brasil, se chamar seu filho de "lixo", provavelmente ele fará um drama sem tamanho e quem assistir a cena mais que provavel que diga ser o pai um "monstro"... :risadinha:




Como educar seu filho na China...Coisas que pode ou não fazer...


Muita gente quer saber como os pais chineses conseguem tais crianças estereótipo de sucesso. Querem saber o que estes pais fazem para produzir gênios da matemática e tantos prodígios da música, como é dentro da família, e se eles poderiam fazer isso também. Bem, esse é um depoimento de Amy, uma pessoa que diz ter feito. "Aqui estão algumas coisas que minhas filhas, Sophia e Louisa, nunca foram autorizados a fazer:"

Nãozinho participar de uma festa sozinha
Nãozinho ter uma playdate (reuniões de crianças para jogos)
Nãozinho se queixa de não participar de um playdate
Nãozinho ver televisão ou jogar jogos de computador
Nãozinho escolher suas próprias atividades extracurriculares
Nãozinho obter qualquer grau inferior a um A
Nãozinho Não ser o No. 1 aluno em cada assunto, exceto ginásio e drama
Nãozinho tocar qualquer instrumento que não seja o piano ou o violino
Nãozinho Não tocar piano ou violino.

Mesmo quando os pais ocidentais pensam que estão sendo rigorosos, eles geralmente não chegam nem perto de serem mães chinesas, tem pais ocidentais que consideram rigoroso o filho praticar instrumentos 30 minutos todos os dias, 1 h no máximo. Para uma mãe chinesa, a primeira hora é a parte fácil, a hora de dois e três que ficam difíceis.

Apesar de nossa sensibilidade sobre estereótipos culturais, estudos lá fora, mostram diferenças significativas e quantificáveis ​​entre chineses e os ocidentais quando se trata de parentalidade (papel dos pais). Em um estudo de 50 mães norte-americanas Ocidental e 48 mães imigrantes chineses, quase 70% das mães ocidentais disseram que "os pais precisam promover a ideia de que aprender é divertido." Em contrapartida, cerca de 0% das mães chinesas sentiram a mesma coisa. Em vez disso, a grande maioria das mães chinesas disseram que acreditam que seus filhos podem ser a "melhor" estudantes e que se as crianças não se sobressaiu na escola, então houve um "problema" e os pais "não estavam fazendo seu trabalho."

O que os pais chineses entendem é que nada é divertido até que você é bom nisso. Para ficar bom em qualquer coisa que você tem que trabalhar, a estratégia chinesa produz um círculo virtuoso. Prática, prática, prática é fundamental para a excelência; repetição mecânica é subestimado na América. Quando uma criança começa a se destacar em alguma coisa, se é de matemática, piano, lançando ou balé, ele ou ela recebe elogios admiração e satisfação. Isto constrói a confiança e faz o divertimento da atividade uma vez, não por diversão.

Os pais chineses pode ir longe com coisas que os pais ocidental não podem. Certa vez, quando um chines era extremamente desrespeitoso com sua mãe, seu pai com raiva chamou-o de "lixo". Funcionou muito bem. A criança sentiu terrível e profundamente envergonhado com o que tinha feito.Não prejudicou sua auto-estima. Uma vez eu fiz a mesma coisa para Sophia, chamando-a de lixo em Inglês. Quando eu mencionei que eu tinha feito isso em um jantar, fui imediatamente recriminada. Um hóspede chamado Marcy ficou tão chateado que ela caiu em lágrimas e teve que sair mais cedo. Minha amiga Susan, o anfitrião, tentou reabilitar-me com os restantes convidados.

Eu tenho pensado muito sobre como os chineses os pais podem ir longe com o que eles fazem. Eu acho que existem três grandes diferenças entre os chineses e ocidentais

Primeiro, eu tenho notado que os pais ocidental se preocupam sobre como seus filhos vão se sentir se falhar em alguma coisa, e estão constantemente a tentar tranquilizar os filhos sobre como eles são bons apesar de um desempenho medíocre em um teste ou em um recital. Os pais estão preocupados com a psique de seus filhos. Os pais chineses não. E como resultado eles se comportam de forma muito diferente.

Por exemplo, se uma criança chega em casa com um A-menos em um teste, um pai ocidental louvará a criança. A mãe chinesa suspira de horror e pergunta o que deu errado. Particularmente, os pais ocidentais culpará a escola inteira.

Os pais chineses demanda notas perfeitas, porque eles acreditam que seu filho pode obtê-los. A solução para o baixo desempenho é punir e envergonhar o filho. O pai chinês acredita que seu filho vai ser forte o suficiente para tirar a vergonha e melhorar a partir dele.

Segundo, os pais chineses acreditam que seus filhos lhes deve tudo. A razão para isto é provavelmente uma combinação de piedade filial de Confúcio eo fato de que os pais se sacrificaram e fez tanto por seus filhos. Enfim, o entendimento é que as crianças chinesas devem passar a vida pagando seus pais, obedecendo-os e tornando los orgulhosos.

Ao contrário, os ocidentais não têm a mesma opinião de crianças sendo permanentemente em dívida com seus pais. Alguns pensam: "As crianças não escolhem os seus pais". É o pais que impingir a vida em seus filhos, por isso é responsabilidade dos pais para cuidar deles. Miúdos não devem nada a seus pais. Isso parece um negócio terrível para os pais ocidental.

Terceiro, os pais chineses acreditam que sabem o que é melhor para seus filhos e, portanto, substituir todos os desejos de seus filhos e preferências. É por isso que as filhas chinesas não podem ter namorados na escolas e por que as crianças chinesas não podem ir para o acampamento. É também por isso que nenhuma criança chinesa ousaria dizer a sua mãe, "eu tenho um papel na peça da escola,eu vou ter que ficar depois da aula " Deus ajude qualquer garoto chinês que tentou isso.

Não me interpretem mal: não é que os pais chineses não se preocupam com seus filhos. Exatamente o oposto. Eles iriam abrir mão de tudo para seus filhos. É apenas um modelo de educação totalmente diferente.



Karla Cristina
Esmeralda
Esmeralda

Número de Mensagens : 710
flag : Brasil
Data de inscrição : 24/02/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

professor Re: Falando em educação - A educação na China...

Mensagem por meninao em Ter 17 Maio 2011, 2:58 pm





24/08/2007 - 11h38
Suicídio é uma das principais causas de morte na China

Pequim, 24 Ago (Lusa) - O suicídio é uma das principais causas de mortalidade na China, onde ocorrem 280 mil casos desse tipo por ano, segundo informou a imprensa oficial chinesa nesta sexta-feira, citando especialistas que alegam que os números reais são ainda superiores.

De acordo com as estimativas do Ministério da Saúde chinês, há 25 suicídios para cada 100 mil habitantes por ano - a média mundial é de 15 para cada 100 mil. O número corresponde a 30% dos ocorridos em todo o mundo e é 28 vezes maior do que o dos Estados Unidos, diz o jornal estatal China Daily.

Além de ser uma importante causa de morte no país, juntamente com os acidentes de trânsito, o suicídio é a principal causa de morte na faixa etária entre 15 e 34 anos, sendo freqüentes os relatos na imprensa chinesa de estudantes universitários que se matam se atirando de prédios altos.

No entanto, a maior taxa de suicídios no país se concentra entre as mulheres que vivem nas zonas rurais (30 para cada 100 mil), muitas delas casadas com trabalhadores que migram para as cidades e que envelhecem sozinhas, trabalhando na agricultura e criando os filhos.

O envenenamento com pesticidas representa metade do total das mortes por suicídio na China, que custam ao país, segundo o governo, cerca de US$ 3,5 bilhões (R$ 6,9 bilhões) por ano.

A falta de um sistema de registro de mortos faz com que os dados referentes aos suicídios sejam extrapolados dos números recolhidos, sobretudo, nas áreas urbanas, onde a realidade é menos grave.

"Os dados oficiais são irrealisticamente baixos", disse o responsável de investigação do Hospital Hui Long Guan (Pequim), Michael Philips, citado pelo China Daily.

O estigma social em torno do suicídio, que afeta inclusive os familiares das vítimas, é também um obstáculo a mais na coleta de dados confiáveis, afirmou Philips. Os estudos sobre o fenômeno do suicídio na China são esporádicos, o primeiro trabalho foi feito em 1991.

meninao
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 275
flag : Brasil
Data de inscrição : 19/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

professor Re: Falando em educação - A educação na China...

Mensagem por Convidad em Ter 17 Maio 2011, 3:07 pm



meninão , suícidio é maior entre ATEUS e SECULARES , segundo estudo com peer-review que já postei por aqui , então não dá para vc vincular tua notícia à da karla diretamente, sem excluir esta causa ideológica, pois isto acontece em OUTRAS nações.


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

professor Re: Falando em educação - A educação na China...

Mensagem por meninao em Ter 17 Maio 2011, 3:08 pm

Articulador escreveu:

meninão , suícidio é maior entre ATEUS e SECULARES , segundo estudo com peer-review que já postei por aqui , então não dá para vc vincular tua notícia à da karla diretamente, sem excluir esta causa ideológica, pois isto acontece em OUTRAS nações.

Chineses são ateus.
E não é porque são ateus, que eu concordo que tratem os filhos como lixo.

meninao
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 275
flag : Brasil
Data de inscrição : 19/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

professor Re: Falando em educação - A educação na China...

Mensagem por Convidad em Ter 17 Maio 2011, 3:09 pm



Karla , mais um motivo para você dar uma ZOIADA em NODAME CANTIBILE.
mostra muito da maneira de pensar do oriental.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

professor Re: Falando em educação - A educação na China...

Mensagem por Karla Cristina em Ter 17 Maio 2011, 3:14 pm

Articulador escreveu:

Karla , mais um motivo para você dar uma ZOIADA em NODAME CANTIBILE.
mostra muito da maneira de pensar do oriental.

ai..ai....vou dar... mas já sabe o que faremos se for pior do que estou a imaginar... :risadinha:

Karla Cristina
Esmeralda
Esmeralda

Número de Mensagens : 710
flag : Brasil
Data de inscrição : 24/02/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

professor Re: Falando em educação - A educação na China...

Mensagem por Holy One em Ter 17 Maio 2011, 3:26 pm

no brasil falta mão de obra qualificada


na china falta mulher



podemos fazer um bem bolado, coloca um monte de jovens brasileiras contemporaneas em aviões, manda pra china

amontoa um monte de nerd chines em um jumbo.. e vai mandando pro brasil



,o setor industrial brasileiro prospera com a nova mão de obra qualificada,milhares de chineses felizes com suas brasileiras voluptosas que agora serão obrigadas a aprenderem bom comportamento ,o brasil se vê livre da piranhisse e consequentemente aumenta a qualidade de vida do homem brasileiro, ambas as nações se fortalecem economicamente e politicamente











positivinho

Holy One
Quartzo
Quartzo

Número de Mensagens : 55
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/05/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

professor Re: Falando em educação - A educação na China...

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 11:05 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum