.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
»  Endurecimeto do Faraó
Hoje à(s) 5:38 pm por irmão

» DESAFIO AOS DO LIVRE ARBITRIO
Hoje à(s) 5:16 pm por Cartman

»  Arqueólogos encontram selo que comprova veracidade de histórias da Bíblia
Hoje à(s) 4:46 pm por Cartman

» A eleição torna-nos robôs?
Hoje à(s) 3:58 pm por Justo

» Livre arbítrio, auto idolatria
Hoje à(s) 3:53 pm por Justo

» Golpe é o cacete, agora é golpe no golpe!
Hoje à(s) 3:27 pm por David de Oliveira

» Consequências da Reeleição
Hoje à(s) 10:02 am por EVANGELISTA/RJ/MSN

» Noticiário Escatológico
Hoje à(s) 12:40 am por Jarbas

» O homem na lua...
Ontem à(s) 11:38 pm por Khwey

Quem está conectado
72 usuários online :: 2 usuários cadastrados, 1 Invisível e 69 Visitantes :: 2 Motores de busca

irmão, Lit San Ares

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Feminismo - compatível com a visão pró-família ?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Feminismo - compatível com a visão pró-família ?

Mensagem por Convidad em Dom 15 Maio 2011, 6:14 pm


Tópico criado para discutirmos se a postura feminista , tem compatibilidade com a visão familio-cêntrica herdada de Deus , e com a visada de benesse para as pessoas da instituição familiar (também chamada célula mater da sociedade). O machismo pode ser incluso na discussão , no entanto pedimos que aqueles apelos fáceis à passionalismos acusativos, sejam evitados , e procuremos circunstânciar na base argumentativa.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------



Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Feminismo - compatível com a visão pró-família ?

Mensagem por Karla Cristina em Dom 15 Maio 2011, 10:20 pm

Ish como ninguém começou, vou ter que encarar.

Tanto os machistas como as feministas, fazem mal para a sociedade. Mas as feministas pegaram um papel horroroso, porque defendem aborto, são simpatizantes com a causa gay, e adoram destruir casamentos. O machistas agem mais dentro do lar, destruindo também a familia. Um é mais social o outro é debaixo do teto.

Tem duas formas de olhar as feministas, no começo só enxergava a primeira:

1 - Uma mulher sofrendo, sem poder sair de casa, toda machucada, recebendo um marido bêbado, que estava no cabaré traindo a pobre coitada, sem direito à divórcio. Feministas defendendo gente abusando dos direitos que têm (abusos de poder e punições gratuitas) pra ficar no comando.

Estas visao feminista defendi muitas vezes, tenho um parente próximo que espancava sua esposa, e isso realmente é horrível.


2 - O que está imperando na sociedade é outro tipo de feministas:

A sociedade está cercada pela mídia feminista, pelo governo feminista (até o presidente agora é mulher), e pela canalhice e exigências grotescas femininas. Elas são a favor do aborto, contra casamento, exaltam as mães solteiras, exaltam as que tem muita experiência e são simpatizantes com a causa gay.

=============================================================

A 2 é tudo de ruim, e com certeza não é uma postura cristã.

A 1 existiu, e foi ela que acabou gerando a 2. Nisso cai o que sempre enxergo, quem gerou as feministas no mundo, foram os homens machistas.

As feministas não tem compatibilidade com a familio-cêntrica herdada de Deus.

Karla Cristina
Esmeralda
Esmeralda

Número de Mensagens : 710
flag : Brasil
Data de inscrição : 24/02/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Feminismo - compatível com a visão pró-família ?

Mensagem por Jan Mozol em Dom 15 Maio 2011, 11:17 pm

A quebra da estrutura familiar é uma das principais causas de desestruturação da sociedade.
Machismo é um absurdo,o marido tem que amar a esposa como a si mesmo.
Feminismo é apenas a inversão do machismo.
mulher tem que ter orgulho da feminilidade,não do feminismo.
A Karla foi muito própria,e dá dó ver o que as meninas fazem hoje em dia,é tudo interligado,a causa gay,a liberação sexual extrema,a proibição de punição pelos pais...tudo disfarçado de direitos.


"Pois eu digo: Jesus Cristo virá nos arrebatar em 2010...
Maranata.
"Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa." (Apocalipse 3 : 11)"

Néééé!
O certo é isso:
“Que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de Cristo estivesse já perto. Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus” (2Ts 2.2-4)ACF

Jan Mozol
Sirius
Sirius

Número de Mensagens : 3574
Idade : 54
flag : Argentina
Data de inscrição : 27/04/2008

http://www.thundercnc.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Feminismo - compatível com a visão pró-família ?

Mensagem por Holy One em Dom 15 Maio 2011, 11:46 pm


Holy One
Quartzo
Quartzo

Número de Mensagens : 55
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/05/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Feminismo - compatível com a visão pró-família ?

Mensagem por Milamber em Seg 16 Maio 2011, 4:58 am

Feminismo foi uma reacção ao desrespeito pela mulher. Esta, nem deveria falar se escutássemos o evangelho.

Existem muitas e variadas formas de feminismo, embora, tenho tendência para repudiar todas.
Entendo as mulheres e homens como iguais, não preciso que me digam que é necessário o respeito mutuo.

O pior do feminismo é ter contribuído para a sociedade que detesto. Uma forma de vida acelerada e escrava. Paradoxalmente, a mulher "libertada", juntou-se ao vasto mercado de trabalho escravo existente neste modelo económico que busca cada vez mais e mais...
A tecnologia ajudou no aliviar do trabalho doméstico, mas infelizmente, isto não gerou uma vida melhor para as famílias.
A sociedade que preconizo faz uso da tecnologia para libertar o homem do trabalho não desejado - e isto, também torna possível uma melhor educação para as crianças, contribuindo para um mundo de maior elevação cultural e ética.Invés disto, temos um mundo onde, os pais trabalham tanto que nem vêem os filhos crescer. Seja pobre ou rico, pois estes últimos pagam ao pobre para educar os seus filhos.
Existem excepções, pais conscientes que quase vivem à margem do sistema. Estes deviam ler louvados e o seu exemplo seguido.

No meu entender, o feminismo é responsável pela desagregação social e pela aceleração produtiva escrava dos povos - seja no modelo da propriedade privada ou coletiva...



1- Não será permitido:

a. Qualquer tipo de escárnio, desrespeito, irreverência ou o uso indevido do nome de Deus;

Milamber
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 207
flag : Portugal
Data de inscrição : 02/01/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Feminismo - compatível com a visão pró-família ?

Mensagem por Convidad em Seg 16 Maio 2011, 5:10 pm

Milamber escreveu:Feminismo foi uma reacção ao desrespeito pela mulher. Esta, nem deveria falar se escutássemos o evangelho.

Existem muitas e variadas formas de feminismo, embora, tenho tendência para repudiar todas.
Entendo as mulheres e homens como iguais, não preciso que me digam que é necessário o respeito mutuo.

O pior do feminismo é ter contribuído para a sociedade que detesto. Uma forma de vida acelerada e escrava. Paradoxalmente, a mulher "libertada", juntou-se ao vasto mercado de trabalho escravo existente neste modelo económico que busca cada vez mais e mais...
A tecnologia ajudou no aliviar do trabalho doméstico, mas infelizmente, isto não gerou uma vida melhor para as famílias.
A sociedade que preconizo faz uso da tecnologia para libertar o homem do trabalho não desejado - e isto, também torna possível uma melhor educação para as crianças, contribuindo para um mundo de maior elevação cultural e ética.Invés disto, temos um mundo onde, os pais trabalham tanto que nem vêem os filhos crescer. Seja pobre ou rico, pois estes últimos pagam ao pobre para educar os seus filhos.
Existem excepções, pais conscientes que quase vivem à margem do sistema. Estes deviam ler louvados e o seu exemplo seguido.

No meu entender, o feminismo é responsável pela desagregação social e pela aceleração produtiva escrava dos povos - seja no modelo da propriedade privada ou coletiva...

achei que vc seria feminista...
me surpreendeu ... um pouco!
Mas no cristianismo a HIERARQUIA familiar não é abandonada, e machismo tem outro sentido , é aquele que abusa de sua posição hierárquica . De resto fez bem em ver que o feminismo ameaça a malha social , o machismo COMO CONCEITUAMOS , também.


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Feminismo - compatível com a visão pró-família ?

Mensagem por Convidad em Seg 16 Maio 2011, 5:11 pm

Karla Cristina escreveu:Ish como ninguém começou, vou ter que encarar.

Tanto os machistas como as feministas, fazem mal para a sociedade. Mas as feministas pegaram um papel horroroso, porque defendem aborto, são simpatizantes com a causa gay, e adoram destruir casamentos. O machistas agem mais dentro do lar, destruindo também a familia. Um é mais social o outro é debaixo do teto.

Tem duas formas de olhar as feministas, no começo só enxergava a primeira:

1 - Uma mulher sofrendo, sem poder sair de casa, toda machucada, recebendo um marido bêbado, que estava no cabaré traindo a pobre coitada, sem direito à divórcio. Feministas defendendo gente abusando dos direitos que têm (abusos de poder e punições gratuitas) pra ficar no comando.

Estas visao feminista defendi muitas vezes, tenho um parente próximo que espancava sua esposa, e isso realmente é horrível.


2 - O que está imperando na sociedade é outro tipo de feministas:

A sociedade está cercada pela mídia feminista, pelo governo feminista (até o presidente agora é mulher), e pela canalhice e exigências grotescas femininas. Elas são a favor do aborto, contra casamento, exaltam as mães solteiras, exaltam as que tem muita experiência e são simpatizantes com a causa gay.

=============================================================

A 2 é tudo de ruim, e com certeza não é uma postura cristã.

A 1 existiu, e foi ela que acabou gerando a 2. Nisso cai o que sempre enxergo, quem gerou as feministas no mundo, foram os homens machistas.

As feministas não tem compatibilidade com a familio-cêntrica herdada de Deus.


a Karla evoluiu horrores neste tema,
quando a conheci , só faltava me bater quando eu tocava nisto.. :risadinha:


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Feminismo - compatível com a visão pró-família ?

Mensagem por Karla Cristina em Seg 16 Maio 2011, 11:29 pm

Articulador escreveu:

a Karla evoluiu horrores neste tema,
quando a conheci , só faltava me bater quando eu tocava nisto.. :risadinha:


:risadinha:

Ficava uns três dias emburrada, arrastando as trombas... :risadinha:

Karla Cristina
Esmeralda
Esmeralda

Número de Mensagens : 710
flag : Brasil
Data de inscrição : 24/02/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Feminismo - compatível com a visão pró-família ?

Mensagem por Convidad em Ter 17 Maio 2011, 5:33 pm

“O que as mulheres realmente querem num homem”,
a partir da perspectiva de uma mulher- Wendy Wright



15 de abril de 2011 (Notícias Pró-Família) — Nota: O texto a seguir é um resumo de uma recente palestra proferida por Wendy Wright, presidente da organização evangélica Concerned Women for America (Mulheres Preocupadas com os Estados Unidos), na Organização das Nações Unidas. Para ler a palestra completa, clique aqui.

Wendy Wright, presidente de Concerned Women for America
Na década de 1970, a famosa feminista Gloria Steinem disse: “Uma mulher precisa de um homem assim como um peixe precisa de uma bicicleta”. A mensagem: As mulheres são independentes, e os homens são supérfluos. Os homens são desnecessários e incompatíveis com as mulheres. O modo cínico de ela ver as coisas, sem dúvida, fora deturpado pelo fato de que seu pai a tinha abandonado. Em nosso âmago, os seres humanos são relacionais. Conexão a outros é uma necessidade humana básica. Nossa primeira conexão é com nossos pais. De nossas mães absorvemos o que significa ser uma mulher. De nossos pais, aprendemos como as mulheres devem ser tratadas pelos homens. Não dá para esses tipos de lições virem de uma lição de moral na sala de aula, mas por meio da intimidade da vida diária. Quando Gloria Steinem e outras feministas menosprezam os homens, o casamento e a família, elas estão negando uma verdade fundamental: as mulheres precisam de relacionamentos masculinos. Mas ao adotar as petulâncias das Gloria Steinems do mundo, descarta-se o que é ideal para as mulheres como desnecessário ou irrealista. Em vez disso, total atenção e recursos são dedicados ao que é muito menos do que ideal, e até prejudicial, para as mulheres e para a sociedade.

Defrontamo-nos com duas perspectivas que rivalizam:
1. A primeira é: As mulheres são completas em si mesmas. Os homens e as mulheres são diferentes apenas na área da reprodução. Os homens são como escadas, úteis apenas para a mulher usar como apoio enquanto ela sobe os degraus da vida. Eis um exemplo: Na versão preliminar da resolução sobre “Fertilidade, Saúde Reprodutiva e Desenvolvimento” para a Comissão de População e Desenvolvimento, a única menção significativa aos homens é:
OP14. Exorta os países membros, a Organização das Nações Unidas e a sociedade civil a incluir em suas prioridades de desenvolvimento programas que apoiem o papel decisivo dos homens no apoio ao acesso das mulheres a condições seguras para a gravidez e parto, contribuindo para o planejamento familiar, prevenindo infecções sexualmente transmitidas e o HIV e eliminando a violência contra as mulheres e meninas. A lista, que é pequena, não diz absolutamente nada acerca do papel importante que as mulheres precisam que os homens desempenhem na vida familiar, como se não houvesse nenhuma necessidade para que os homens tenham a autoridade e direito íntimo de prover companheirismo, segurança, proteção e cuidado de suas esposas, e um pai para seus filhos. Não há espaço aí para um homem envolver masculinamente em seus braços sua esposa e filhos a vida inteira. E certamente não há nenhuma expectativa de fidelidade. Francamente, esse é o tipo de homem que as mulheres não querem: homens distantes, que não querem compromisso e que só dão mal o mínimo, e nunca dão de si mesmos. Em sua própria perspectiva muito medíocre acerca dos homens, as Gloria Steinems ensinam os homens a tratar as mulheres de forma insuficiente — o que, quando os homens fazem, naturalmente leva as mulheres a acreditar que a vida delas fica em situação melhor sem os homens. É uma expectativa cuja previsão está fadada a se cumprir. Rebaixar homens ou mulheres, tratar ambos como objetos a serem usados ou descartar o casamento como irrelevante nos prejudica como seres humanos e desestabiliza a sociedade.

2. A segunda perspectiva é que: As mulheres e os homens se complementam. Somos diferentes de diversas maneiras maravilhosas, mas em nossas diferenças nos encaixamos para completar um ao outro. O relacionamento mais profundo é o casamento — porque aperfeiçoa o propósito dos dois sexos, homem e mulher.
Embora as mulheres possam adicionar numa lista as realizações profissionais quando se apresentam ao mundo, vemos nossa identidade principal em nosso relacionamento com nossa família — principalmente, como esposa e mãe. Os relacionamentos mais influentes, aqueles que nos causam impacto mais profundo, são aqueles dentro de nossa família. São esses relacionamentos que completam o propósito do que significa ser uma mulher. E o casamento, em que tanto o marido quanto a esposa se dão completamente ao outro, fornece a segurança de viver plenamente essa identidade do que é ser mulher. Muito frequentemente as mulheres e o sexo são vistos isoladamente — Mulheres são separadas de homens e da família, e sexo é visto como um mero ato físico que não tem nada a ver com relacionamentos.

Quando são moldadas por essa perspectiva, as políticas públicas produzem programas e leis que acabam isolando as mulheres de relacionamentos verdadeiros e incentivando o sexo fora do casamento — que é a fonte de muitas doenças, patologias e dores de cabeça. A maravilha transcendente da feminilidade, casamento e sexualidade é difícil de descrever ao se elaborar documentos de políticas públicas. Contudo, podemos apontar para os benefícios do casamento e o devido lugar da sexualidade. Os seres humanos são relacionais. Precisamos pertencer aos outros. Isso é particularmente verdade no caso das mulheres. É dentro da família e do casamento que temos a maior probabilidade de encontrar segurança, proteção, abnegação e satisfação. O casamento une duas famílias e cria uma nova, ampliando nossos relacionamentos. Os encontros sexuais promovidos em aulas abrangentes de educação sexual são o oposto — centram-se em relacionamentos passageiros, incertos, inseguros e egocêntricos. Essas aulas deliberadamente separam as crianças dos pais, deixando as crianças vulneráveis a adultos que querem tirar proveito delas. O sexo sem casamento prejudica a capacidade de uma pessoa de formar laços com outra em casamento. Com as reivindicações das Gloria Steinems do mundo, temos aceitado um padrão muito baixo. As mulheres estão pagando o preço da desvalorização do casamento. Os parceiros sexuais são tão trocáveis e a natureza exclusiva da feminilidade tão negada que nos dizem que os homens podem substituir as mulheres no casamento.

Que insulto para as mulheres!
Entretanto, há esperança. Gloria Steinem — a mulher que não precisava de um homem — recuperou os sentidos. Em 2000, com a idade de 66 anos, para a surpresa de todos, Gloria Steinem se casou. No relato do Gênesis do começo da humanidade, o Criador anuncia: “Não é bom que o homem esteja só”. Mesmo depois de todos esses anos, as mulheres ainda precisam dos homens e o casamento é definitivamente bom para as mulheres.

Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com ; Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com
original em inglês: http://www.lifesitenews.com/news/what-women-really-want-in-a-man-from-a-womans-perspective

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Feminismo - compatível com a visão pró-família ?

Mensagem por Convidad em Ter 17 Maio 2011, 5:43 pm

A mais famosa apresentadora alemã de TV lidera revolução antifeminista

Gudrun Schultz
BERLIM, Alemanha, 20 de março de 2007 (LifeSiteNews.com) — Uma importante apresentadora e âncora de noticiário da TV alemã provocou rebuliço em 2006 quando ela confessou que lamentava seus três divórcios, e condenou o aborto, noticiou Die-Tagespost.

Eva Herman publicou seu relato de falhas fatais num estilo de vida voltado para sua carreira profissional num livro best-seller intitulado O Princípio de Eva: Rumo a uma Nova Feminilidade, à venda desde o ano passado. Agora ela publicou um segundo livro, contendo cartas de mulheres que a apóiam em sua decisão de rejeitar a propaganda feminista de realização profissional, noticiou a revista de notícias Der Spiegel. Seu segundo livro, intitulado Prezada Eva Herman, capta as reações de mulheres que confessaram que o sucesso profissional não compensou a perda de uma genuína vida familiar.

“O fato de que venho sendo criticada como traidora das mulheres mostra exatamente o tipo de fascismo feminista que está nos governando hoje”, afirmou certa mulher.

Em O Princípio de Eva, Herman desnudou a questão do aborto como violação da mulher, culpando as leis pró-aborto por minimizar o trauma do aborto como algo tão insignificante como ir ao dentista.O livro dela se baseia na rejeição às metas feministas de emancipação, sucesso e realização profissional, substituindo-as pelas metas “radicais” do papel de mãe, o trabalho no próprio lar e o marido. “Vamos dizer alto e claro” escreveu Herman. “Nós mulheres estamos sobrecarregadas — porque deixamos que nos seduzissem facilmente com oportunidades profissionais”. Os livros de Herman são parte de uma nova onde de antifeminismo na Alemanha, relatou Der Spiegel, com números crescentes de mulheres profissionais rejeitando a ambição feminista de sucesso profissional em favor de uma volta à vida familiar e ao papel de mãe.

Herman incentivou as mulheres a abandonar os ambientes de trabalho profissional para entrar no “mundo colorido dos filhos” e descobrir seu “destino de criar o ambiente do lar”. As reações das feministas aos livros de Herman foram extremamente radicais: elas se enfureceram ao perceber que alguém que era parte do movimento feminista agora as está traindo. Outras mulheres viram como alívio as confissões de Herman. Com o índice de natalidade mais baixo da Europa, de apenas 1 filho por mulher, a crise reprodutiva da Alemanha mostra o que o feminismo vem fazendo com as famílias alemãs. Apesar da iniciativa do governo alemão de incentivar e recompensar financeiramente as mulheres que tiverem mais filhos, o índice de natalidade continua muito baixo.
http://juliosevero.blogspot.com/2007/03/mais-famosa-apresentadora-alem-de-tv.html

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Feminismo - compatível com a visão pró-família ?

Mensagem por Karla Cristina em Qua 18 Maio 2011, 8:20 pm

Não lembro da divulgação deste livro aqui no Brasil.




Bom, Eva foi corajosa em se posicionar num país onde as feministas dominam.

Karla Cristina
Esmeralda
Esmeralda

Número de Mensagens : 710
flag : Brasil
Data de inscrição : 24/02/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Feminismo - compatível com a visão pró-família ?

Mensagem por oliveira leite em Qua 18 Maio 2011, 8:26 pm

Essa Eva é uma traidora da classe feminina
ninguém perde o marido por tá ganhando dinheiro
geralmente perde por não querer dividir japinha

oliveira leite
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6552
Idade : 51
Localização : Natal RN
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Feminismo - compatível com a visão pró-família ?

Mensagem por Christiano em Qua 26 Ago 2015, 2:00 pm

Sem tolerância para a intolerância: Mozilla vai identificar e demitir funcionário que fez comentário antifeminista http://www.themarysue.com/mozilla-fire-reddit-hate-speech-employee/


http://familiasbiblicas.forumbrasil.net/ | http://cbp18.ideaboard.net/ | Pastor Christiano Jabur

Christiano
Diamante Azul
Diamante Azul

Número de Mensagens : 1071
Idade : 40
Localização : Assis, SP
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

http://cbp18.ideaboard.net/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Feminismo - compatível com a visão pró-família ?

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 6:01 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum