.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
Quem está conectado
61 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 60 Visitantes :: 3 Motores de busca

Lit San Ares

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Governo Federal suspende concursos para 2011

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

n?o acredito! Governo Federal suspende concursos para 2011

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qui 10 Fev 2011, 10:20 am


Presidenta aperta o cinto e manda suspender concursos
Também estão suspensas este ano nomeações de aprovados em seleções já realizadas

Brasília - Pouco mais de um mês depois do início do governo de Dilma Rousseff, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou o já esperado corte no orçamento federal de 2011. O contingenciamento será de R$ 50 bilhões, equivalente a 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB), maior que a soma dos cortes realizados durante os oito anos de governo Lula. Um dos principais reflexos da contenção de gastos na vida dos brasileiros será a suspensão da contratação de aprovados em concursos e da realização de concursos em 2011. Para este ano, estavam previstos concursos para, ao menos, 14,6 mil vagas.

Guido Mantega garantiu que os cortes não vão afetar os R$ 170,8 bilhões previstos para investimentos, dos quais R$ 40,15 bilhões são para o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), nem os programas sociais. As estatais também vão ficar de fora do pacote de contenção de gastos. A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, porém, ressalvou que os cortes não vão ser “sem dor”.

A contenção de gastos serve para o governo tentar conter o aumento da inflação. Dessa maneira, será possível diminuir a taxa de juros, atualmente em 11,25% ao ano. Outro objetivo é cumprir a meta de superávit primário (economia para pagar juros da dívida pública), de R$ 117,9 bilhões neste ano.

“Estamos revertendo todos os estímulos que fizemos para a economia brasileira entre 2009 e 2010 por conta da crise financeira internacional. Nos últimos anos, o governo concedeu subsídios e aumentou seus gastos. Isso foi muito bem sucedido, pois o País saiu rapidamente da crise. Hoje, está com a economia crescendo, com demanda forte. E já estamos retirando esses incentivos”, declarou Mantega.

Durante o governo Lula, houve dois grandes cortes no Orçamento, que, juntos, somaram cerca de R$ 22,3 bilhões. O primeiro foi de R$ 14,3 bilhões. em 2003. O segundo totalizou cerca de R$ 8 bilhões no ano passado.

Fé na análise ‘caso a caso’

A ministra Miriam Belchior destacou que cada pedido de seleção e convocação será avaliado com cautela. “Serão analisados caso a caso. Novas contratações serão olhadas com lupa”, disse. Por isso, para especialistas, áreas estratégicas como Polícia Federal (1.352 vagas), Polícia Rodoviária Federal (com seleção paralisada na Justiça e oferta de 750 postos) e INSS (2.500) devem ser preservadas.

“Creio que a ministra vá apenas reavaliar as prioridades. Com Copa e Olimpíadas, não há como pensar em mexer no efetivo da PF”, disse Paulo Estrella, da Academia do Concurso.

No entanto, seleções na Agência Nacional de Cinema, Fundação Biblioteca Nacional e Ministério das Relações Exteriores deverão estar comprometidas.

“Se o corte for geral, haverá uma pane na máquina pública. Há uma alta previsão de aposentadorias para o ano” afirmou Maria Sombra, da Associação Nacional de Proteção e Apoio aos Concursos.

MENOS VOOS

Com o anúncio, a presidenta Dilma Rousseff cumpriu à risca a promessa de contingenciar gastos do Governo Federal. Miriam Belchior afirmou que se reuniu com representantes de todos os ministérios antes de anunciar os cortes, e cada um informou onde poderia contribuir para a redução de despesas.

Entre as medidas anunciadas, está a redução compulsória de 50% nos gastos com viagens e passagens aéreas neste ano. Além disso, está proibida a compra e aluguel de novos veículos e imóveis pelo governo para uso administrativo. Alguns ministérios também já testam a diminuição de gastos com água e energia.

A contenção também vai afetar o valor das emendas apresentadas por deputados e senadores ao Orçamento. Os valores ainda não estão definidos pelo governo.

“O detalhamento vai ser estabelecido a partir da discussão com os ministérios. Como em todos anos, a redução de despesas tem de ser em todas as áreas, e as emendas também estarão no cômputo geral”, explicou Miriam.


fonte:

http://odia.terra.com.br/portal/economia/html/2011/2/presidenta_aperta_o_cinto_e_manda_suspender_concursos_143196.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

n?o acredito! Re: Governo Federal suspende concursos para 2011

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Sex 11 Fev 2011, 9:59 pm



Corte em seleções do governo Dilma abala candidatos
Concursos no estado e em municípios são alternativa para quem está investindo nos estudos. Previsão é de 10 mil vagas
POR ALINE SALGADO

Rio - O anúncio da suspensão de concursos federais pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior, caiu como uma bomba nos cursinhos preparatórios. Candidatos já começam a rever prioridades e pensam em investir agora em seleções do estado e de prefeituras, que contam com previsão de 10 mil vagas.

Especialistas da área sugerem cautela. Para eles, as seleções e convocações devem sofrer apenas adiamentos, com grandes chances de serem abertas ainda este ano. “Já vimos esse filme antes. Em 2008, o governo federal anunciou cortes e tivemos um ano com números recordes de vagas, 40 mil ao todo”, lembra o professor Ricardo Ferreira.

A área técnica do Ministério do Planejamento já iniciou o levantamento das oportunidades que devem sofrer com o corte de R$ 50 bilhões nos cofres da União. A pasta ainda não tem dados oficiais, mas especialistas arriscam que devem ser atingidas seleções da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), Ancine (Agência Nacional de Cinema), Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente) e pastas como Cultura.



Concursos em áreas estratégicas, como os da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, INSS e Educação, devem ser preservados. “Não há como pensar em mexer no efetivo da PF e PRF com a Copa e as Olimpíadas a caminho. Sem falar no INSS, com planos para ser ampliado. Creio que a ministra vá pedir um tempo para reavaliar prioridades”, diz Paulo Estrella, da Academia do Concurso.

Outro fator que pode suavizar os cortes é o alto nível de aposentadorias previstas para este ano e o pacto entre o Ministério Público do Trabalho e o Planejamento para dar fim aos terceirizados.

“Pelo menos 50% dos funcionários públicos estão aptos a se aposentar neste ano. Sem falar na substituição dos terceirizados, que deve ocorrer até 2012. Se houver cortes, a máquina para”, destaca Maria Sombra, da Anpac (Associação Nacional de Proteção ao Concurso).





Candidatos não querem desanimar

POLÍCIA FEDERAL
A fisioterapeuta Fabiana Melo, 30 anos, está se preparando para o concurso da Polícia Federal e não vai parar agora. “Essa notícia me desanimou, mas o foco continua. Acredito que ainda haverá a prova”, diz a concurseira. Desistir do projeto nem passa pela cabeça dela: “Eu continuarei com o meu sonho, o de entrar para a Polícia Federal. Portanto, não vou abandonar os estudos”, garante.

INSS
Quem também foi pega de surpresa pela possível suspensão dos concursos foi a bióloga Alessandra Silva, que se prepara para o concurso do INSS. “Não era o que eu esperava. Em princípio, atrapalha meus planos, mas vou tentar outros concursos. O negócio é continuar me preparando até passar”, avalia.

DESEMPREGO
Desempregado, Maurício Azevedo, 45 anos, também está estudando para o INSS e ficou abalado com a possível suspensão. “Foi um choque. A gente investe tempo, dinheiro e agora é surpreendido assim. Isso gera instabilidade e decepção muito grandes”, desabafa.

Direito assegurado por lei

Quem passou e aguarda a convocação pode ficar tranquilo. Segundo o Ministério do Planejamento e Gestão, os direitos adquiridos dos candidatos serão preservados. Professor de cursinho e especialista em Direito, Ricardo Ferreira orienta que o candidato aprovado fique de olho no prazo de validade do concurso, informado no edital do processo seletivo.

“Caso expire a seleção e ele, mesmo aprovado dentro do número de vagas, não for convocado, vale recorrer à Justiça. Pode-se entrar com mandado de segurança para requerer o direito ao cargo público”, diz.
Aos que estão se preparando, a dica é tirar proveito do possível adiamento das seleções e ficar atento aos concursos de estados e municípios. A Secretaria Estadual de Fazenda, por exemplo, acaba de lançar edital com 200 vagas e salários de quase R$ 10 mil.

“O lado positivo disso é que, como houve um travamento na carreira pública, os candidatos têm mais tempo para estudar. Muito provavelmente, dentro deste semestre, essas vagas deverão ser oferecidas para atender à necessidade do governo”, aposta Alexandre Prado, do portal Concurseiro Urbano.


FONTE:

http://odia.terra.com.br/portal/economia/html/2011/2/corte_em_selecoes_do_governo_dilma_abala_candidatos_143564.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum