.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
» Você entregaria sua vida para Deus?
Hoje à(s) 5:43 pm por EVANGELISTA/RJ/MSN

» Consequências da Reeleição
Hoje à(s) 5:04 pm por EVANGELISTA/RJ/MSN

» Noticiário Escatológico
Hoje à(s) 1:05 am por Jarbas

» O que você está ouvindo agora?
Ontem à(s) 10:12 pm por gusto

» Deus precisava de matar Cristo para nos salvar?
Ontem à(s) 7:44 pm por irmão

» A Teoria da terra plana
Ontem à(s) 3:14 pm por Khwey

» Biblicamente, quantos anos tem a terra???
Ontem à(s) 12:26 pm por Khwey

» A Teoria da Terra Oca
Ontem à(s) 7:51 am por Christiano

» Política - tópico oficial
Sab 25 Fev 2017, 9:12 pm por Christiano

Quem está conectado
59 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 58 Visitantes :: 2 Motores de busca

EVANGELISTA/RJ/MSN

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Em 2010, a cada quatro dias, uma igreja foi aberta em Campo Grande

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Em 2010, a cada quatro dias, uma igreja foi aberta em Campo Grande

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Sab 15 Jan 2011, 12:09 pm

Em 2010, a cada quatro dias, uma igreja foi aberta em Campo Grande

Vinícius Squinelo


A recente proliferação de igrejas em todo país não é nenhuma novidade. Em Campo Grande, por exemplo, 100 delas foram abertas somente em 2010. O número representa aproximadamente 18% do total de igrejas registradas na Capital.

Segundo a Seção de Registro do Cartório do 4º Ofício, onde este tipo de entidade deve ser cadastrada, são 550 igrejas regularizadas em Campo Grande. Porém este não é o número real de estabelecimentos, segundo João Rodrigues, funcionário da seção: “o número de igrejas não registradas aqui no Cartório é muito grande, nem sei informar quanto”.

Uma rápida visita por uma das maiores regiões de Campo Grande, a região do bairro Tiradentes, demonstra a diferenciação entre igrejas registradas ou não. De cinco templos visitados, apenas um possui registro no cartório.

Esse aumento do número de igrejas não acompanha a preocupação com a segurança dos fiéis. Segundo o Corpo de Bombeiros, cerca de 90% das entidades não estão regularizadas com as normas de segurança.

Perigo

A grande concentração de pessoas dentro das igrejas é apontada pelo Departamento de Fiscalização do Corpo de Bombeiros de Campo Grande como um agravante no perigo.

Caso ocorra algum acidente, como um princípio de incêndio, a falta de estrutura adequada pode acabar prejudicando os fiéis. Nas igrejas sem cadastro no Cartório o perigo pode ser ainda maior, por normalmente não terem sido inspecionadas pelo Corpo de Bombeiros.

Ainda segundo o Corpo deBombeiros as instalações elétricas são os principais problemas nos estabelecimentos. Com o sistema em estado precário, as chances de acidentes aumentam drasticamente, principalmente as possibilidades de incêndios.

E sem saída e iluminação de emergência a população pode acabar sendo atingida caso haja algum acidente dentro de uma igreja.

Fonte: http://www.midiamax.com/noticias/736573-2010+cada+quatro+dias+uma+igreja+foi+aberta+campo+grande.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6056
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Em 2010, a cada quatro dias, uma igreja foi aberta em Campo Grande

Mensagem por Cal em Sab 15 Jan 2011, 12:43 pm

No bairro aonde moro existe uma situação que beira o ridículo, em um quarteirão de aproximadamente 60m existem 4 templos evangélicos, uma igreja quadrangular, uma assembléia de deus, uma menorzinha cujo nome não me lembro agora e uma igreja batista e ainda por cima a um tempo atrás um circo itinerante de cunho evangélico foi montado na esquina.

Detalhe importante, as igrejas pelo que pude observar (elas ficam no caminho da lan house) nunca chegaram a completar sequer metade da lotação que seus prédios comportariam, em outras palavras, aquele número excessivo de igrejas amontoadas serviam para meia-dúzia de fieis cada uma.

Daí surgem as perguntas:

Será que a divisão doutrinária é assim tão grande que justifique a esses fieis que ao invés de se unirem e pagarem apenas um aluguel e outras despesas fiquem separados em espaços desnecessários?

Os cristãos pregam o amor ao próximo, dizem que Jesus afirmou que o amor os identificaria, mas não conseguem sequer compartilhar do mesmo espaço mesmo que isso signifique uma redução drástica de despesas e recursos desperdiçados por causa de algumas minucias doutrinárias que a maioria dos fieis sequer saberiam identificar?

Existem outros problemas além da segurança (os fieis da Renascer que o digam), muitos desses templos tocam música em volume alto sem que os prédios aonde estão instalados tenham o devido isolamento acústico, ou seja, quem os faz não dá a mínima para a segurança de quem está lá dentro ou se incomoda com quem está lá fora.

Isso é um belo exemplo de "amor ao próximo".


A verdade, somente a verdade, nada mais que a verdade.

Cal
Moderador Agnóstico
Moderador Agnóstico

Número de Mensagens : 2788
Idade : 41
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Em 2010, a cada quatro dias, uma igreja foi aberta em Campo Grande

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Sab 15 Jan 2011, 1:01 pm

Cal escreveu:No bairro aonde moro existe uma situação que beira o ridículo, em um quarteirão de aproximadamente 60m existem 4 templos evangélicos, uma igreja quadrangular, uma assembléia de deus, uma menorzinha cujo nome não me lembro agora e uma igreja batista e ainda por cima a um tempo atrás um circo itinerante de cunho evangélico foi montado na esquina.

Detalhe importante, as igrejas pelo que pude observar (elas ficam no caminho da lan house) nunca chegaram a completar sequer metade da lotação que seus prédios comportariam, em outras palavras, aquele número excessivo de igrejas amontoadas serviam para meia-dúzia de fieis cada uma.

Daí surgem as perguntas:

Será que a divisão doutrinária é assim tão grande que justifique a esses fieis que ao invés de se unirem e pagarem apenas um aluguel e outras despesas fiquem separados em espaços desnecessários?

Os cristãos pregam o amor ao próximo, dizem que Jesus afirmou que o amor os identificaria, mas não conseguem sequer compartilhar do mesmo espaço mesmo que isso signifique uma redução drástica de despesas e recursos desperdiçados por causa de algumas minucias doutrinárias que a maioria dos fieis sequer saberiam identificar?

Existem outros problemas além da segurança (os fieis da Renascer que o digam), muitos desses templos tocam música em volume alto sem que os prédios aonde estão instalados tenham o devido isolamento acústico, ou seja, quem os faz não dá a mínima para a segurança de quem está lá dentro ou se incomoda com quem está lá fora.

Isso é um belo exemplo de "amor ao próximo".

cal, seus questionamentos sao ponderaveis....

infelizmente hj em dia nao se trata apenas de divisao doutrinaria, mas disputa por fieis. Sendo verdade o que diz, este carater implicito está embutido, e nao ha qq interesse evangelhistico.

Cristo nunca ficou preocupado em criar instituições humanas, pois Ele sabia que o Pai nao habita em templos feitos por mãos humanas (At. 17,24), mas sim preocupado com a divulgação do Seu Evangelho.

ha um pensamento nas instituições que ABRIR TEMPLOS = DIVULGAÇÃO DO EVANGELHO, num claro erro de interpretaçao que entende-se por questao meramente pessoal.

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6056
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Em 2010, a cada quatro dias, uma igreja foi aberta em Campo Grande

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum