.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
Quem está conectado
67 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 66 Visitantes :: 2 Motores de busca

Christiano

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Chanceler da Alemanha exige que imigrantes se adaptem à cultura [cristã] do país

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Chanceler da Alemanha exige que imigrantes se adaptem à cultura [cristã] do país

Mensagem por Eduardo em Sab 23 Out 2010, 11:24 am

Chanceler da Alemanha exige que imigrantes se adaptem à cultura do país

Merkel diz que o multiculturalismo "fracassou totalmente"


A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, exigiu neste final de semana dos imigrantes que aceitem os valores da Alemanha, intervindo no debate sobre a integração que vem dividindo o país há semanas. Ela disse que ajudar financeiramente os imigrantes não basta, e que a Alemanha tem o direito de fazer exigências em relação a eles. O domínio do idioma e a não existência de casamentos forçados foram os exemplos que ela mencionou.
Em pronunciamento para as Juventudes Conservadoras, Merkel criticou o modelo de uma Alemanha multicultural onde culturas diferentes viveriam em harmonia.
- A visão de "multikulti", de vivermos lado a lado e nos alegrarmos com isso, fracassou, fracassou totalmente.
Segundo Merkel, os imigrantes devem se integrar e adotar a cultura e os valores alemães.
- Sentimo-nos ligados a valores cristãos. O que não aceitar isto não tem lugar aqui.
Para favorecer a integração, o governo acaba de decidir financiar a formação completa de líderes religiosos, os imãs, nas universidades alemãs. A maior parte vem hoje da Turquia, com pouco conhecimento do alemão.
O próprio presidente turco Abdullah Gül exortou seus compatriotas, que formam a maior comunidade estrangeira na Alemanha, a aprender a "falar fluentemente, sem sotaque" o idioma do país.
Merkel afirmou, no entanto, que a imigração era necessária devido à falta de mão de obra qualificada (400 mil pessoas, segundo a Câmara de Comércio e Indústria), ao mesmo tempo em que alguns conservadores gostariam de fechar essa válvula.
Ela acrescentou que "o Islã faz parte da Alemanha", retomando uma fórmula recente do presidente Christian Wulff (do partido CDU) que causou indignação em uma parte dos cristãos-democratas (CDU-CSU).
Merkel, cuja coalizão conservadora-liberal está em queda livre nas pesquisas, com a aproximação das seis eleições regionais em 2011, tenta reunir tendências divergentes de seu partido e voltar a mobilizar os eleitores, comentava a mídia alemã.
"Merkel integra as opiniões dos líderes Seehofer e Wulff", considerava a revista Focus. Horst Seehofer, líder da CSU bávara que corteja os votos mais à direita, vinha dizendo desde sexta-feira que "a Multikulti morreu"; ele havia afirmado já que a Alemanha não "tem mais necessidade de imigrantes de países de culturas diferentes como os turcos e os árabes" para os quais é "mais difícil" a integração.
A chanceler decidiu, então, intervir num debate que inflama o país, estimam analistas.
A Alemanha está em ebulição desde a publicação neste verão por um funcionário de alto escalão do Banco Central, Thilo Sarrazin, de um panfleto segundo o qual o país "embrutece" sob o peso dos imigrantes muçulmanos.
Seu livro, "a Alemanha se desfaz" (numa tradução livre), tornou-se um sucesso. Uma avalanche de pesquisas mostram que a maioria dos alemães aprova as teses de Sarrazin.
Um estudo mostra mais de 50% dos alemães tolerando mal os muçulmanos que, com quatro milhões de pessoas, representam cerca de 5% da população. Mais de 35% estimam que a Alemanha "submerge" em relação aos estrangeiros e 10% acham que deveria ser dirigida "com mão firme".
O secretário-geral do Conselho Central de Judeus da Alemanha, Stephan Kramer, preocupa-se com o que chamou de um debate "desmesurado, hipócrita e histérico" numa sociedade alemã que, segundo ele se radicaliza.
"Oito semanas transcorreram apenas desde a publicação, por Sarrazin, de sua tese de declínio, e mais o debate prossegue, mais o nível baixa", comentava domingo a revista Der Spiegel.

Copyright AFP - Todos os direitos de reprodução e representação reservados

http://noticias.r7.com/internacional/noticias/chanceler-da-alemanha-exige-que-imigrantes-se-adaptem-a-cultura-do-pais-20101017.html


Visite-me no Fórum Adventista:

http://adventista.forumbrasil.net/

Eduardo
‎Moderador Adventista
‎Moderador Adventista

Número de Mensagens : 8396
Idade : 40
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/10/2008

http://adventista.forumbrasil.net/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum