.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
Quem está conectado
17 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 17 Visitantes :: 1 Motor de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

A identificação católico-pentecostal do Anticristo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A identificação católico-pentecostal do Anticristo

Mensagem por Eduardo em Sab 02 Out 2010, 12:30 pm

Antes da Reforma, a maioria dos cristãos, abraçava a visão do mito Belial/Anticristo. No entanto, com o advento da Reforma, essa visão começou a desmoronar. Os reformadores, cujo grito de guerra era a sola scriptura, desenvolveram uma interpretação profética independente dos pais da igreja. Concentrando-se na Bíblia e na história, eles foram levados a uma visão distinta do anticristo. Essa nova interpretação do anticristo foi um dos baluartes da Reforma.

Estes ataques contra a autoridade eram apoiados por uma apropriação dos sectários do final da Idade Média de duas ideias devastadoras: escatologia e predestinação. Lutero, como os sectários, acreditava no rápido advento de Cristo, para derrubar o seu grande inimigo Anticristo, identificado como o papa. Houve essa diferença, entretanto, entre o ponto de vista de Lutero e de seus precursores. Eles equiparavam os papas em particular com o Anticristo, por causa de suas vidas perversas. Lutero declarou que mesmo os papas exemplares eram Anticristos porque [eram] os representantes de uma instituição que se opunha à Cristo.

A visão de Lutero do anticristo como um sistema ou instituição ao invés de uma pessoa era uma clara ruptura dos pais da igreja, cuja visão era baseada no mito de Belial. A visão de Lutero do anticristo influenciou o protestantismo, não só na “Alemanha, mas na Suíça, Inglaterra, Escandinávia e até mesmo na França”. A teoria do anticristo como indivíduo único estava desmoronando, porque os teólogos procuraram ler a Bíblia de novo.

O distinto entendimento protestante do anticristo exerceu uma grande influência, e o papado tentou inventar novos meios para combatê-lo. Para fazer isso, o papado decidiu inventar dois falsos sistemas de interpretação profética para eliminar os ensinamentos protestantes sobre o anticristo.

Rumo ao fim do século da Reforma, dois de seus médicos mais instruídos, definiram a si mesmos a tarefa, esforçando-se cada um por diferentes meios para atingir o mesmo fim, ou seja, o de desviar a mente dos homens de perceber o cumprimento das profecias do anticristo no sistema papal. O jesuíta Alcasar dedicou-se a pôr em destaque o método de interpretação preterista. . .assim, se esforçou para mostrar que as profecias do Anticristo foram cumpridas antes de os papas governarem em Roma, e, portanto, não se poderia aplicá-las ao Papado. Por outro lado o jesuíta Ribera, tentou definir o sistema futurista, que afirma que essas profecias não se referem a carreira do papado, mas a um futuro indivíduo sobrenatural que ainda estaria para aparecer, e continuaria no poder por três anos e meio anos.

Para vender estas interpretações forjadas, uma nova ênfase foi colocada sobre os Pais da Igreja e seus conceitos do anticristo Belial, de inspiração evidente nos escritos do cardeal jesuíta Bellarmino e Malvenda Thomas, que citam as autoridades patrísticas para apoiarem as suas conclusões de uma única pessoa anticristo decorrente dos judeus.

Os esforços dos jesuítas para reintroduzir as visões escatológicas dos pais da igreja, que eram inspiradas pelo mito Belial, tiveram um efeito incomensurável no Protestantismo. Isso pode ser claramente visto a partir do sucesso da série “Deixados para Trás”.

Mudar a identidade protestante tradicional do anticristo não foi uma tarefa fácil. Foi feita em grande parte, convencendo os protestantes a receberem a escatologia dos pais da Igreja sobre os seus imediatos antecessores protestantes. A maioria dos argumentos seguem o raciocínio de John Henry Hopkins, que escreveu em seu livro Um Cândido Exame da Questão Se o Bispo de Roma é o grande Anticristo das Escrituras:

Os mais antigos Pais viviam mais próximos dos apóstolos, e, portanto, eles eram mais propensos a reterem o sentido dos Apóstolos em suas interpretações da Escritura. . . . Esta é a declaração dos principais escritores primitivos (que o Anticristo é um homem único, inspirado por Satanás, da tribo de Dan). E, portanto, é indiscutível que eles estão totalmente opostos aos nossos intérpretes modernos, que têm trabalhado tão engenhosamente para fazer o Anticristo corresponder ao Papa de Roma. Mas aqui devemos perguntar: Quem eram os mais qualificados para entender estas profecias? Os eminentes Pais que viveram mais próximo dos tempos apostólicos, examinando as Escrituras, sem qualquer interesse ou prejuízo para deformar o seu julgamento? Ou os homens dos dias modernos, sem dúvida, igualmente honestos e sinceros, mas que formaram suas opiniões sob o potente viés produzido pelas lutas da Reforma, quando havia tão forte incentivo para associar o espírito autoritário e perseguidor do papado com as previsões sobre o homem do pecado e do filho da perdição?

Infelizmente, entre os professos portadores da Bíblia padrão, este argumento de embarcações eventualmente venceu. Sem apelar para a história da Bíblia, ou a evidência que os reformadores haviam compilado, Hopkins com um golpe amplo revogou um dos princípios fundamentais do protestantismo. Descansando na tradição e na memória dos pais da igreja, Hopkins e outros foram capazes de anular uma das principais doutrinas da Reforma – que o catolicismo era o sistema do anticristo. Teólogos contemporâneos e líderes cristãos acreditam em um único, anticristo humano, inspirado por Satanás e têm essencialmente reciclado os argumentos de Hopkins. Ignominiosamente, os protestantes que aceitam essa interpretação dos Pais da Igreja estão ignorantemente defendendo a mitologia pagã. Assim, o ideal Nicolae Carpathia – um diabo homem encarnado, evoluíu a partir do antigo dualismo persa e foi incorporado nos escritos apocalípticos não canônicos sob a forma de um personagem mítico chamado Belial. Os pais da igreja adotaram este arquétipo dando-lhe uma reforma cristã. Durante a Reforma, a investigação da Bíblia levou os protestantes a negação de Belial como anticristo e a visualização do anticristo como um sistema corrupto. No entanto, devido aos esforços dos jesuítas, que colocaram uma ênfase nos pais da igreja, o conceito Belial agora desfruta de um renascimento. A popularidade de Nicolae Carpathia representa uma triste tendência da cristandade contemporânea, demonstrando que os cristãos são mais propensos a aceitarem a tradição pagã, como verdade bíblica.


Visite-me no Fórum Adventista:

http://adventista.forumbrasil.net/

Eduardo
‎Moderador Adventista
‎Moderador Adventista

Número de Mensagens : 8396
Idade : 40
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/10/2008

http://adventista.forumbrasil.net/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A identificação católico-pentecostal do Anticristo

Mensagem por nandokiss em Sab 02 Out 2010, 12:53 pm

lutero nao queria inicialmente romper com a igreja.
queria reforma-la.


Ergueu a maleta e

acompanhou o homem (...). Contornaram a praça e enviesaram pela rua

larga depois do viaduto.

Samuel rawet

nandokiss
Esmeralda
Esmeralda

Número de Mensagens : 984
Idade : 42
Localização : Brasília
flag : Canada
Data de inscrição : 09/09/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A identificação católico-pentecostal do Anticristo

Mensagem por Eduardo em Sab 02 Out 2010, 1:20 pm

nandokiss escreveu:lutero nao queria inicialmente romper com a igreja.
queria reforma-la.
É verdade, sua principal querela era com a corrupção do clero. Ele não aprovava o governo papal, por exemplo. Lutero, por volta de 1522 disse:

"Oh! Quando não me custou, apesar de que me sustente a Santa Escritura, convencer-me de que é minha obrigação encarar sozinho com o Papa e apresentá-lo como o Anticristo!..." (Martyn, págs. 372, 373).

“O Papa, quer apagar a luz do Evangelho destinada a iluminar ao mundo. É, então, o Anticristo predito por Daniel, pelo Senhor Jesus Cristo, Pedro, Paulo e o Apocalipse”. (L' Epanouisssement de la Pensée de Luther, pág. 316, citado em El Sentido de la Historia y la Palabra Profética, tomo 1, pág.303. Antolín Diestre Gil, Editorial Clie).


Visite-me no Fórum Adventista:

http://adventista.forumbrasil.net/

Eduardo
‎Moderador Adventista
‎Moderador Adventista

Número de Mensagens : 8396
Idade : 40
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/10/2008

http://adventista.forumbrasil.net/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A identificação católico-pentecostal do Anticristo

Mensagem por eleito_17 em Sab 02 Out 2010, 2:13 pm

Antes da Reforma, a maioria dos cristãos, abraçava a visão do mito Belial/Anticristo. No entanto, com o advento da Reforma, essa visão começou a desmoronar. Os reformadores, cujo grito de guerra era a sola scriptura, desenvolveram uma interpretação profética independente dos pais da igreja. Concentrando-se na Bíblia e na história, eles foram levados a uma visão distinta do anticristo. Essa nova interpretação do anticristo foi um dos baluartes da Reforma


Eduardo,você é preciso clarificar dois conceitos:

1º)A igreja primitiva não era ,nem nunca foi,dispensacionalista.Agostinho,Atanásio entre outros não esperavam um milênio futuro,antes o viam inaugurado com a vinda do Messias.

http://www.preterismo.org/a%20igreja%20crista%20pos%20milenista%20ou%20amilenista.pdf

O ensino de um milênio futuro é originário de Cerinto,arqui-herege eboinita do tempo de S.João.

Era considerado um ensino herético e tinha o nome de quiliasnismo.

O sistema dispensacionalista (vide:dispensacionalismo na wikipédia),foi um sistema escatológico criado em 1830,baseada nas supostas visões de uma profetiza membra de uma seita,Margaret MacDonald,irvingita (Igreja Católica Apostólica Carismática)


Irvingitas: Sua principal característica era a de criar novas revelações além das presentes na Bíblia Sagrada.

http://obereano.blogspot.com/2009/02/o-falar-em-linguas-ao-longo-da-historia.html

Nenhum pai da Igreja menciona um milênio futuro..


O termo "anticristo" só aparece na primeira epístola de João e é definido simplesmente como o espírito que negava que Cristo era o filho de Deus e não tinha vindo em carne
(1jo 2.22,4.3)

Não confudir anticristo com "homem da iniquidade"de 2 ts e a besta apocalíptica.Estes sim um homem(o mesmo)ou uma autoridade maligna (Nero especificamente para a maioria,Roma genericamente genericamente para alguns - estamos falando da igreja primitiva e reformadores).



2º-Os reformadores não conetavam o "anticristo"a alguma identidade.

Como você referiu,e bem,Lutero conetava o termo anticristo ao espirito de apostasia presente em Roma.Os reformadores e pais da igreja que não viam a besta como Nero Cesár,conetavam-no à Roma pagã.Daí para conetar a besta ou catolicismo foi um pequeno passo..mas a profecia em si é dirigida ao Império Romano,simplesmente.

http://apocalipsedesvendado.blogspot.com/2007/01/22-as-bestas-do-apocalipse.html






eleito_17
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 346
flag : Portugal
Data de inscrição : 02/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A identificação católico-pentecostal do Anticristo

Mensagem por silvamelo em Seg 04 Out 2010, 2:34 am

No entanto, devido aos esforços dos jesuítas, que colocaram uma ênfase nos pais da igreja, o conceito Belial agora desfruta de um renascimento. A popularidade de Nicolae Carpathia representa uma triste tendência da cristandade contemporânea, demonstrando que os cristãos são mais propensos a aceitarem a tradição pagã, como verdade bíblica.
Eu queria saber quem é o teólogo contemporâneo que defende um "mito de belial" para o anticristo. Pelo que eu saiba, interpretar as passagens que se referem ao anticristo como sendo um homem não tem nada a ver com paganismo. Essa é uma das correlações mais simplórias e tendenciosas que já apareceram por aí, para tentar combater a interpretação mais aceita em nossos dias.

E essa pérola adventista de que o "sistema papal" é o anticristo: que delírio! Também pode-se dizer que o "iluminismo" é o anticristo, o "ateísmo" é o anticristo, o "comunismo" é o anticristo, o "capitalismo" é o anticristo, a "NOM" é o anticristo e uma série de outros anticristos que podemos enumerar e que não vão invalidar o fato de que a Bíblia indica um homem específico, como sendo o anticristo:

"Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora" (1 João 2:18).

"Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição" (2 Tessalonicenses 2:3).

"Já não falarei muito convosco, porque se aproxima o príncipe deste mundo, e nada tem em mim" (João 14:30).

"Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis" (Apocalipse 13:18).

"As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada. E são também sete reis; cinco já caíram, e um existe; outro ainda não é vindo; e, quando vier, convém que dure um pouco de tempo. E a besta que era e já não é, é ela também o oitavo, e é dos sete, e vai à perdição" (Apocalipse 17:9-11).

"E, quanto aos dez chifres, daquele mesmo reino se levantarão dez reis; e depois deles se levantará outro, o qual será diferente dos primeiros, e abaterá a três reis. E proferirá palavras contra o Altíssimo, e destruirá os santos do Altíssimo, e cuidará em mudar os tempos e a lei; e eles serão entregues na sua mão, por um tempo, e tempos, e a metade de um tempo" (Daniel 7:24,25).


Não ignoramos que a ICAR venha a ter uma participação primaz no reino do iníquo, haja visto que a Bíblia relata o surgimento da apostasia e de um falso profeta, mas a confusão que fazem com isso é de causar expanto!


Última edição por silvamelo em Seg 04 Out 2010, 11:26 am, editado 1 vez(es)

silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4417
Idade : 46
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A identificação católico-pentecostal do Anticristo

Mensagem por Yohan em Seg 04 Out 2010, 8:19 am

Um comentario bem figurativo:
No meu enteder, baseado nas escrituras, haverá primeiro um embate entre a figueira e a oliveira e videira. Porém, por fim, após o arrebatamento, ficarão o que sobrou da oliveira e da videira.
As duas bestas subirão dos destroços que restarem, pois sem a igreja verdadeira por aquí, terão fácil domínio sobre todos.


ideia
"como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça, e a estrela da alva apareça em vossos corações."
II PEDRO 1:19

Yohan
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 391
flag : Inglaterra
Data de inscrição : 28/09/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A identificação católico-pentecostal do Anticristo

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 3:43 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum