.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Quem está conectado
14 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 13 Visitantes :: 2 Motores de busca

Jarbas

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Página 3 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por Teísta em Dom 16 Jan 2011, 10:57 pm

Quando examinamos os últimos 2.000 anos na perspectiva histórica, posso afirmar com segurança que organizações e indivíduos cristãos que expressam solidariedade com o povo judeu, e que tem ensinado a igreja a respeito das raízes judaicas da fé cristã, são uma raridade histórica. Deixeme colocar algumas avaliações em perspectiva: Durante aproximadamente 1.800 dos quase 2.000 anos de história da igreja, qualquer tentativa de ensinar os cristãos sobre judeus, judaísmo, raízes, as festas levíticas, resultava em cristãos sujeitos a falatórios impiedosos ou na melhor das hipóteses, excomunhão e em muitos casos, morte. E qualquer membro da comunidade judaica que participasse seria considerado traidor e seria penalizado pelas autoridades da igreja com punição e até morte. Certamente um artigo deste tipo não era permitido. A história é algo complexo ( e houve certos momentos históricos de liberdade religiosa), e esta consideração pode ser encarada como uma generalização precisa. Felizmente, hoje somos livres para discutir as raízes judaicas do Cristianismo, tanto quanto nossos tristes registros contra os judeus, sem vingança. Podemos até nos juntar a eles para aprendermos um do outro acerca destes tópicos. A mudança é definitivamente positiva.


"O que me preocupa não é nem o grito dos corruptos, dos violentos, dos desonestos, dos sem caráter, dos sem ética... O que me preocupa é o silêncio dos bons."
(Martin Luther King)

Teísta
Safira
Safira

Número de Mensagens : 129
Idade : 35
flag : Israel
Data de inscrição : 06/08/2010

http://www.ricardogondim.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por Teísta em Dom 16 Jan 2011, 11:04 pm

seis milhões de judeus foram covardemente assassinados... Vc que acha que os judeus foram culpados, aumente esse número. fique a vontade. Parei por aqui.

Quem culpa os judeus pela morte de Cristo é porque não sabe que Adolf Hitler usou essa desculpa para mata-los. Continuem Nazistas. Terminem o serviço.

Fui1


"O que me preocupa não é nem o grito dos corruptos, dos violentos, dos desonestos, dos sem caráter, dos sem ética... O que me preocupa é o silêncio dos bons."
(Martin Luther King)

Teísta
Safira
Safira

Número de Mensagens : 129
Idade : 35
flag : Israel
Data de inscrição : 06/08/2010

http://www.ricardogondim.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por Eduardo em Dom 16 Jan 2011, 11:17 pm



PARABÉNS lordakner ! !

Você entende mais de história e teologia que khwey e david de oliveira.


lordakner escreveu:http://www.casaisrael.com/Historiadoanti-semitismocristao.htm

Onde Estavam o Amor e a Misericórdia?
A História do Anti-Semitismo Cristao ?






  • Você sabia que a igreja, em seus primórdios, era predominantemente judaica?
  • O que aconteceu que levou a igreja a romper com as raízes judaicas e criar
    quase que uma igreja totalmente de gentios?
  • Por que a igreja decretou tantas leis anti-judaicas?
  • É o povo judeu "assassino de Cristo", como alguns os têm chamado?
  • A igreja tomou o lugar de Israel?
  • Por que eventos históricos como as Cruzadas e Inquisição se preocupavam em perseguir os judeus?
  • Você sabia que Martinho Lutero tinha um
    relacionamento bastante positivo com a Comunidade Judaica, e depois
    veio a se tornar um dos anti-semitas mais desprezíveis na história?
  • Você sabia que Adolph Hitler encontrou precedentes para suas ações direto dos anais da história da igreja?
  • O que podemos fazer para mudar os últimos 1.800 anos de atitudes e ações históricas anti-semitas da igreja?

Nós, cristãos, cantamos o corinho: "Eles saberão que somos cristãos, pelo nosso amor, pelo nosso amor..." Em
Romanos 11, Paulo fala aos gentios cristãos acerca de nosso
relacionamento com relação ao povo judeu. Ele diz para não sermos "arrogantes com respeito a eles (v.20)", que eles são "amados por causa dos patriarcas (v.28)" e que "através da [nossa] misericórdia, eles alcancem misericórdia
(v.31)." Infelizmente, a comunidade judaica tem vivido bem perto dos
cristãos nos últimos 1.900 anos, e raramente sente amor ou respeito por
parte dos cristãos ou do Cristianismo. Para a maioria, no entanto,
recebeu ódio, desprezo, perseguição e até mesmo a morte das mãos dos
cristãos. Onde estava o amor e a misericórdia?
Geralmente, muito pouco desta história viva e trágica é
conhecida pela maioria dos cristãos. Mas, ela é bem conhecida pela
comunidade judaica, uma vez que eles lembram claramente os tristes
capítulos desta história. Ao invés de demonstrar amor e misericórdia ao
povo judeu, muitos cristãos transformaram a cruz em espada contra os
judeus. Foi dito pelo Dr. Edward Flannery, em seu livro, The Anguish of
the Jews ( A Agonia dos Judeus), que os únicos capítulos da história
cristã conhecidas pelos judeus, foram registrados nas páginas que a
igreja arrancou dos livros de história e a queimou. Quando estava
pesquisando a respeito deste artigo, verifiquei volumes e mais volumes
de livros, enciclopédias e dicionários da história da igreja, e quase
não foi possível encontrar referência acerca da grande quantidade de
material escrito pela igreja contra o povo judeu. Eles existem como
parte dos procedimentos e conclusões da maioria do concílio da igreja e
promulgam até este século, mas muitos escritores preferiram não escrever
sobre estas passagens por não ser lisonjeiro. Antes, temos varrido tudo
isto para debaixo do tapete por se tratar de algo bastante difícil de
se lidar.
É por isto que eu gostaria de fazer algo um pouco
diferente nos próximos dois estudos. Ao invés de nos determos em uma
interpretação e entendimento corretos das Escrituras, vamos ver os
resultados das interpretações erradas e, da destruição e confusão
provocadas. Por ser algo de tamanha importância para o relacionamento
cristão com Israel e a comunidade judaica, é bastante importante
estudarmos sobre isto juntos. Mesmo sendo um tópico muito longo, posso
assegurálo de que não ficará entediado.
Quando examinamos os últimos 2.000 anos na perspectiva
histórica, posso afirmar com segurança que organizações e indivíduos
cristãos que expressam solidariedade com o povo judeu, e que tem
ensinado a igreja a respeito das raízes judaicas da fé cristã, são uma
raridade histórica. Deixeme colocar algumas avaliações em perspectiva:
Durante aproximadamente 1.800 dos quase 2.000 anos de história da
igreja, qualquer tentativa de ensinar os cristãos sobre judeus,
judaísmo, raízes, as festas levíticas, resultava em cristãos sujeitos a
falatórios impiedosos ou na melhor das hipóteses, excomunhão e em muitos
casos, morte. E qualquer membro da comunidade judaica que participasse
seria considerado traidor e seria penalizado pelas autoridades da igreja
com punição e até morte. Certamente um artigo deste tipo não era
permitido. A história é algo complexo ( e houve certos momentos
históricos de liberdade religiosa), e esta consideração pode ser
encarada como uma generalização precisa. Felizmente, hoje somos livres
para discutir as raízes judaicas do Cristianismo, tanto quanto nossos
tristes registros contra os judeus, sem vingança. Podemos até nos juntar
a eles para aprendermos um do outro acerca destes tópicos. A mudança é
definitivamente positiva.
Este estudo não é simplesmente uma mera lição de
história, mas uma lição na história. Além do mais, não quero infligir
culpa em ninguém, uma vez que somos exceções da regra histórica. Por
outro lado, estou tentando incluir um senso de responsabilidade, para
que jamais permitamos que a história se repita.
Nesta apresentação, estarei me referindo aos sacerdotes
da igreja primitiva, à Igreja Católica, Martinho Lutero e outros líderes
da igreja. Por favor, não se sinta ofendido pelos fatos históricos
apresentados. Eles estarão sendo apresentados para nos ajudar a
aprender, crescer e prosseguir em nossa caminhada de fé, e não insultar
nenhum tipo de denominação ou grupo. Então, comecemos nossa viagem rumo
ao entendimento.
Os Primeiros Quatro Séculos d.c.


No
primeiro século d.C., a igreja estava bastante ligada às suas raízes
judaicas, e Jesus não pretendia que fosse de outra forma. Além disso,
Jesus é judeu e a base de seus ensinamentos é consistente com as
Escrituras hebraicas. Em Mateus 5:17-18, Ele afirma: "Não penseis que
vim revogar a lei ou os profetas: não vim para revogar, vim para
cumprir. Porque em verdade vos digo: Até que o céu e a terra passem ,
nem um i ou um til jamais passará da lei, até que tudo se cumpra." É
sabido também que os autores do Novo Testamento, com exceção de Lucas,
eram judeus. Os apóstolos e os primeiros discípulos eram judeus. Eles
adoravam no Shabbat, celebravam as festas e freqüentavam a sinagoga. Até
mesmo a membresia da igreja primitiva em Jerusalém e arredores, Judéia,
Samaria e Galiléia era predominantemente judaica. Nós sabemos, por
exemplo, que nome de pessoas não judias apareceram na liderança da
igreja de Jerusalém somente após 135 d.C., quando então aparece um nome
grego. A seguir veremos porque isto aconteceu.
Congregações em outras partes do Império Romano também
tinham raízes judaicas e hebraicas relativamente fortes, uma vez que a
raiz de sua crença vinha da Escola de Pensamento de Jerusalém. E isto
era ilustrado pelos nomes de muitas das epístolas do Novo Testamento: As
cartas aos Coríntios, Romanos, Gálatas, Efésios, Filipenses,
Colossenses e Tessalonicenses originaram da comunidade de Jerusalém. Os
autores das outras epístolas estavam também ligados à congregação
judaico-cristã em Jerusalém.
Antes da Primeira Revolta Judaica no ano 66 d.C., o
cristianismo era basicamente um secto do Judaísmo, bem como os fariseus,
saduceus e essênios. Os cristãos eram também conhecidos como nazarenos.
Antes da revolta mencionada, que terminou com a destruição do Segundo
Templo e também de Jerusalém pelos romanos no ano 70 d.C., houve então
espaço para debate dentro do Judaísmo na movimentada e cosmopolitana
cidade de Jerusalém. Então, o que exatamente causou a divisão entre
cristãos e comunidades judaicas, e que subsiste até hoje?
A SEPARAÇÃO COMEÇA:


Inicialmente, tudo começou como resultado de diferenças
sociais e religiosas. De acordo com o livro de David Raush, A Legacy of
Hatred (Um Legado de Ódio), houve vários fatores que contribuíram: 1) A
intrusão romana na Judéia e a ampla aceitação do Cristianismo pelos
gentios, complicaram a história do Cristianismo judeu; 2) As guerras
romanas contra os judeus não somente destruíram o Templo e Jerusalém,
mas também levou Jerusalém a abrir mão de sua posição como centro da fé
cristã no mundo romano, e; 3) Uma rápida aceitação do Cristianismo entre
os gentios levou a um conflito entre a igreja e a sinagoga. As viagens
missionárias de Paulo levaram a fé cristã ao mundo gentio, uma vez que o
número deles aumentou, e também sua influência, o que levou a uma
separação do Cristianismo de suas raízes judaicas.
Muitos cristãos gentios interpretaram a destruição do
Templo e de Jerusalém como um sinal de que Deus havia abandonado o
Judaísmo, e que Ele tinha dado aos gentios a liberdade de desenvolver
sua própria teologia cristã, livre da influência de Jerusalém.
Infelizmente, os cristãos judeus se desassociaram da guerra contra os
romanos e da tragédia que sobreveio à nação. Acreditando ser a guerra
com os romanos um sinal do fim, eles fugiram para Pella, a leste do rio
Jordão, deixando os companheiros judeus entregues a si mesmos.
Após a guerra e a destruição virtual de Jerusalém e do
Templo, os sábios judeus que sobreviveram à vitória romana, se reuniram
em Jabneh, uma cidade nas planícies de Sharom, perto de Joppa. Assim que
entraram no período pós Templo, eles entenderam que havia uma
necessidade de consolidar a prática do Judaísmo e halacha, ou lei. O
Judaísmo adotou a Escola Bet Hillel de práticas rabínicas, o qual era
mais próxima do secto do Judaísmo farisaico. Os ensinamentos farisaicos
estavam mais interessados no relacionamento de cada pessoa com Deus, e
encorajava as massas a uma santidade baseada numa observância cuidadosa
do Torá, contrário aos saduceus que eram mais interessados na prática
ritual do Templo. Embora o Judaísmo farisaico demonstrasse tolerância
com os cristãos judeus ou nazarenos antes da destruição do Templo,
aqueles que se achavam reunidos em Jabneh estavam buscando uma separação
entre Cristianismo e Judaísmo.
A CONTRIBUIÇÃO DE ADRIANO:


Mais
tarde, no ano de 132 d.C, quando o judeu Zealot, Bar Kochba, organizou a
Segunda Revolta judaica contra Roma, os cristãos judeus tinham outra
razão para não participar. Bar Kochba foi proclamado messias por Rabbi
Akiva. Uma vez que os cristãos viram Jesus (Yeshua) como Messias, a
participação deles na revolta sob a liderança de Bar Kochba seria
considerado uma negação de sua crença. No ano de 135 d.C., quando a
revolta foi esmagada pelo imperador romano Adriano, ele então expulsou
todos os judeus de Jerusalém, permitindo que eles retornassem somente um
dia por ano, durante o Tisha B'Av, este dia é separado para se lamentar
a destruição do Templo. Esta proibição foi também para os judeus
cristãos, e assim encontramos registrado um nome grego, pela primeira
vez, na liderança da igreja em Jerusalém. Neste ponto, a influência
hebraica da igreja em Jerusalém havia perdido para o mundo cristão, o
qual influenciou a direção da igreja.
Adriano também reconstruiu Jerusalém numa cidade romana,
nomeandoa em sua própria homenagem, Aelia Capitolina, o sobrenome de sua
família era Aelius. Ele se considerava um deus por seus feitos, e isto
foi um grande insulto ao Deus de Israel, o qual escolheu Jerusalém como
Sua cidade. Adriano também mudou o nome de Judéia, Samaria e Galiléia
para Síria Palestina (Palestina), atribuindo assim à terra o nome que
está relacionado com os arquiinimigos do povo judeu, os filisteus.
Adriano fez isto na tentativa de apagar qualquer relação judaica com a
cidade de Jerusalém e a terra de Israel. Este legado continua
assombrando Israel ainda hoje.
A SEPARAÇÃO DO CRISTIANISMO E DO JUDAÍSMO:


Neste
momento a igreja já tinha se separado efetivamente do Judaísmo. O poder
político e teológico mudou dos líderes cristãos judeus para os centros
de liderança dos cristãos gentios tais como: Alexandria, Roma e
Antioquia. É importante entender esta mudança porque ela influenciou os
patriarcas da igreja a fazer declarações anti-judaicas, pelo fato do
Cristianismo ter começado a se separar de suas raízes judaicas.
Tendo se espalhado por toda a parte dentro do Império
Romano, e tendo como membros uma grande quantia de não-judeus,
pensamentos gregos e romanos começaram a se infiltrar e a mudar
totalmente a orientação bíblica para um pensamento grego, não
considerando o pensamento hebraico e judaico. Esta seria a causa das
heresias que apareceram na igreja, algumas das quais ainda são
praticadas hoje.
Após tomar caminhos diferentes, a distância entre o
Cristianismo e o Judaísmo começou a se tornar cada vez maior. Os romanos
suprimiram efetivamente o Judaísmo; entretanto, o Cristianismo se
espalhava rapidamente. E esta se tornou a maior preocupação de Roma, e
as últimas pressões políticas se tornavam a principal causa do
distanciamento entre cristãos e judeus.
Sob a lei romana, o Judaísmo era considerado religio
licita, uma religião legal, uma vez que esta precedeu Roma. Para que o
Império Romano fosse unificado, todos eram obrigados a adorar e
sacrificar aos deuses romanos, e isto incluía o imperador, que era
considerado um deus. Obviamente que os cristãos não aceitavam este tipo
de adoração pagã, e então se recusavam a compactuar, o que resultava no
enfurecimento da autoridade romana. O Cristianismo apareceu após Roma, e
por isto era considerado religio ilicita. A prática do Cristianismo era
passível de punição. Durante este tempo, encontramos cristãos sendo
usados como objetos nos coliseus romanos, circos, como gladiadores ou
até mesmo atirados para os leões e outras bestas. O Imperador Nero
chegou até a usar alguns cristãos como tochas humanas para iluminar seu
jardim à noite. Alguns cristãos foram mergulhados em asfalto, amarrados
nos postes e incendiados. Como medida de segurança, o símbolo do peixe
foi adotado pelos cristãos, ao invés do óbvio símbolo da cruz, como um
sinal de identificação neste período. O anagrama grego do slogan, "Jesus
Cristo, Filho de Deus, Salvador" aparece nas letras da palavra ICTHUS,
ou peixe em grego.
Na tentativa de aliviar esta perseguição, defensores do
Cristianismo tentaram, em vão, convencer Roma de que o Cristianismo era
uma extensão do Judaísmo. Entretanto, Roma não foi convencida. As
perseguições e a frustração dos cristãos criaram um clima de animosidade
com relação a comunidade judaica, a qual estava livre para adorar a
Deus, sem perseguição. Mais tarde, quando a Igreja se tornou a religião
do estado, as leis foram passadas contra os judeus em retribuição.
A TEOLOGIA DA SUBSTITUIÇÃO:


Esta animosidade refletiu nos escritos dos primeiros pais
da igreja. Por exemplo: Justin Martyr (d.C. 160) falando a um judeu:
"As escrituras não pertencem a vocês, mas a nós." Irineu, bispo de Lyon
(d.C. 177) declarou: "Os judeus foram deserdados da graça de Deus."
Tertuliano (d.C. 160-230), em seu tratado "contra os judeus", anunciou
que Deus havia rejeitado os judeus em favor dos cristãos. Nos primórdios
do 4o século, Eusébio escreveu que as promessas das Escrituras
hebraicas eram para os cristãos e não para os judeus, e as maldições
para os judeus. Ele afirmou que a igreja era a continuação do Velho
Testamento e desta forma substituía o Judaísmo. A jovem igreja declarava
ser a verdade de Israel, ou "Israel de acordo com o Espírito", herdeira
das promessas divinas. Eles achavam essencial desacreditar o "Israel
segundo a carne" para provar que Deus havia abandonado Seu povo e
transferido Seu amor para os cristãos.
Desta forma, encontramos o princípio da TEOLOGIA DA
SUBSTITUIÇÃO, a qual colocou a Igreja triunfante sobre Israel e o
vencido Judaísmo. Esta teoria se tornou uma das principais fundações
sobre as quais o anti-semitismo cristão se baseou, até mesmo nos dias de
hoje. Por falar nisso, o Novo Testamento fala do relacionamento da
igreja com Israel e suas alianças como sendo "enxertados", "aproximados"
(Efésios 2:13), "descendência de Abraão (pela fé)" (Rom. 4:16), e
"participantes" (Rom. 15:27), não usurpadores da aliança e substitutos
do Israel físico. Nós, gentios cristãos, nos unimos ao que Deus tinha
estado fazendo em Israel e Deus não quebrou Suas promessas com Israel
(Rom.11:29).
A IGREJA TRIUNFANTE:


No
começo do 4o século, um evento monumental ocorreu para a igreja. No ano
306 d.C., Constantino se tornou o primeiro imperador romano cristão. A
princípio, ele tinha uma visão bastante pluralista e concedia aos judeus
os mesmos direitos religiosos dos cristãos. Entretanto, no ano 321
d.C., ele decretou o Cristianismo como a religião oficial do Império.
Isto marcou o fim da perseguição aos cristãos, mas o começo da
discriminação e perseguição ao povo judeu. Já no ano 305 d.C., em Elvira
(Espanha), declarações foram feitas para manter judeus e cristãos
separados, incluindo ordens para que os cristãos não comessem com os
judeus, não se casassem com judeus, não usassem os judeus para abençoar
seus campos e não observassem o Sabbath.
A Roma Imperial, no ano de 313 d.C., lançou o Edito de
Milão, o qual garantia favor ao Cristianismo, enquanto as sinagogas eram
excluídas. A seguir, no ano 315 d.C., outro edito permitia que judeus
fossem queimados caso fossem condenados por infringir as leis. Já que o
Cristianismo estava se tornando a religião do Estado, leis futuras foram
passadas contra os judeus:


  • A jurisdição rabínica foi abolida e severamente limitada;
  • Proselitismo foi proibido e feito punição por morte;
  • Judeus foram excluídos de abraçarem cargos burocráticos e carreira militar.

Estas e outras restrições foram confirmadas repetidas vezes pelos vários conselheiros da Igreja nos 1000 anos seguintes.
No ano de 321 d.C., Constantino decretou que todo
trabalho deveria cessar no "honrado dia do sol", substituindo, então, o
Sábado pelo Domingo como sendo o dia que os cristãos deveriam adorar,
ele avançou a separação ainda mais. Esta controvérsia do Sabbath
judeu/Domingo cristão também surgiu no primeiro conselho ecumênico de
Nicea (325 d.C.), o qual concluiu que o Domingo seria o dia de descanso,
embora isto tenha sido bastante debatido após aquela data.
Da noite para o dia, o Cristianismo recebeu o poder do
Estado Imperial, e os imperadores começaram a aplicar os conceitos e
reinvidicações de teólogos cristãos contra os judeus e o Judaísmo na
prática. Ao invés da Igreja aproveitar a oportunidade de espalhar a
mensagem do evangelho em amor, ela verdadeiramente se tornou a Igreja
Triunfante, pronta para acabar com seus adversários. Após o ano 321, os
escritos dos Pais da Igreja mudaram seu conteúdo. Não era mais defensivo
e apologético, mas agressivo, destilando seu veneno contra todos
aqueles que estavam "fora do rebanho", em particular o povo judeu, os
quais podiam ser encontrados em quase toda comunidade e nação.
A Idade Média


Vamos dar agora uma olhada nos próximos 700 anos de história, da época de Constantino até a Primeira Cruzada, em 1096 d.C.
Este período é conhecido como Idade Média ou Idade das
Trevas. O Santo Império Romano buscava expandir a nova fé nas tribos
pagãs da Europa ocidental, os ostrogodos ao norte e leste, os visigodos a
oeste, e o Império Franco o qual incluía uma área que circunvizinha a
França hoje. Durante este período, encontramos mais exemplos de
preconceitos anti-semitas na literatura da Igreja escrita pelos líderes
da igreja:


  • Hilary de Poitiers (291-371 d.C.) escreveu: "Os judeus são um povo perverso, amaldiçoa dos por Deus para sempre."
  • Gregory de Hyssa (morreu em 394 d.C.), Bispo de
    Capadócia: "Os judeus são uma raça de víboras, que odeiam a
    bondade..."
  • São Jerônimo (374-407 d.C.) descreveu os judeus
    como "... serpentes, vestindo a imagem de Judas, seus salmos e
    orações são como berro dos jumentos."

JOÃO
CRISÓSTOMO: No final do 4o século, o bispo de Antioquia, João
Crisóstomo, o grande orador, escreveu uma séria de oito sermões contra
os judeus. Ele tinha visto cristãos conversando com o povo judeu,
fazendo votos na frente da Arca e alguns estavam guardando as festas
judaicas. Ele queria que isto parasse. Na tentativa de trazer seu povo
de volta para o que ele chamava de "a fé verdadeira", os judeus se
tornaram o alvo de seus sermões. Segundo ele, "a sinagoga não é somente
um bordel e um teatro; mas também um covil de ladrões e um alojamento de
bestasferas. Nenhum judeu adora a Deus... judeus são assassinos
inveterados, possuídos pelo diabo, sua orgia e bebedice dão a eles os
modos de um porco. Eles matam e mutilam uns aos outros..."
Qualquer um pode ver que um judeu-cristão que quisesse
continuar sua herança, ou um cristão gentio que quisesse aprender mais
sobre o cristianismo, teria uma imensa dificuldade sob tanta pressão.
Mais tarde, Crisóstomo procurou separar totalmente o Cristianismo do
Judaísmo. Ele escreveu em seu 4o discurso, "Eu já disse o suficiente
contra aqueles que dizem estar do nosso lado, mas estão ansiosos em
seguir os costumes judaicos... é contra os judeus que quero armar minha
batalha... judeus são abandonados por Deus e pelo crime de deidade, não
há expiação possível."
Crisóstomo era conhecido por sua ardente pregação contra
aquilo que ele julgava como ameaça ao seu rebanho, incluindo riqueza,
diversão, privilégio e adornos exteriores. Entretanto, sua pregação
contra a comunidade judaica, a qual ele acreditava ter uma influência
negativa nos cristãos, é indesculpável e obviamente anti-semita em seu
conteúdo.
OS ASSASSÍNOS DE CRISTO:


Outra
infeliz contribuição que Crisóstomo fez ao anti-semitismo cristão, foi a
de considerar todo o povo judeu culpado pela morte de Cristo. O rótulo
de "assassinos de Cristo", aplicado ao povo judeu, foi reafirmado pelos
anti-semitas pelos 16 séculos seguintes.
Vamos dar uma olhada neste assunto por um momento e
finalizálo de uma vez por todas. Para justificar este rótulo, Mateus
27:25 foi citado. Nesta passagem, o povo judeu é mostrado admitindo sua
responsabilidade coletiva pela crucificação de Jesus, "E o povo todo
respondeu: caia sobre nós o seu sangue, e sobre nossos filhos!"
Primeiro, a responsabilidade coletiva de todo um povo por
todas as gerações não pode ser validado pelas palavras de alguns. Eles
estavam falando por eles mesmos, não por todo o Israel ou por todo o
povo judeu.
Segundo, se eles foram considerados responsáveis pela
morte de Jesus por sua participação, então o mundo não-judeu é também
culpado da mesma responsabilidade, pois foram os soldados romanos
gentios que, na verdade, efetuaram a crucificação, pregaram os cravos em
Jesus e O penduraram na cruz. Bem, se não todos os gentios, pelo menos
podemos considerar isto contra todos os italianos!! Você pode agora ver
quão absurdo é este argumento.
Terceiro, Jesus se deu pelos pecados da humanidade. Em
última análise, foi o nosso pecado que o pregou na cruz ? não uma
multidão de judeus ou um exército romano.
Quarto, antes de Jesus morrer, Ele disse: "Pai
perdoalhes, pois não sabem o que fazem." (Lucas 23:34). Se Jesus perdoou
a ambos, judeus e romanos, então quem somos nós para fazermos menos?
OS JUDEUS COMO UM POVO TESTEMUNHA:


Seguindo adiante neste período da Idade Média,
encontramos alguns líderes da igreja perplexos. Se os judeus e o
Judaísmo foram amaldiçoados por Deus, como foi ensinado por séculos,
então como se explica sua existência?
Agostinho falou sobre este assunto em seu "sermão contra
os judeus". Ele afirma que, embora os judeus merecessem a mais severa
punição por ter levado Jesus à morte, eles têm sido mantidos vivos por
Divina
Providência para servir, juntos com suas Escrituras, como
testemunhas da verdade do Cristianismo. Sua existência foi futuramente
justificada pelo serviço prestado à verdade cristã, em atestar através
de sua humilhação, o triunfo da igreja sobre a sinagoga. Eles foram
destinados a ser "povo testemunha"- escravos e servos que deveriam ser
humilhados.
Os monarcas do Santo Império Romano consideravam os
judeus como servos da câmara (servi camerae) e os utilizavam como
bibliotecários escravos para guardar os estudos hebraicos. Eles também
utilizavam os serviços dos judeus em um outro empreendimento ? usura de
empréstimo de dinheiro.
O empréstimo de dinheiro era necessário para uma economia
em crescimento. Entretanto, a usura era considerada como perigosa para a
salvação eterna do cristão e era então proibida. Então, a igreja
endossou a prática do empréstimo de dinheiro usado pelos judeus, pois,
de acordo com o entendimento deles, as almas dos judeus estavam perdidas
de todo jeito. Mais tarde, o povo judeu foi usado pelos países
ocidentais como agentes de negócios no comércio e desta forma entendemos
como o povo judeu encontrou o caminho das áreas bancárias e comerciais.
Por volta da Idade Média, o arsenal ideológico do
anti-semitismo cristão estava completamente estabelecido. Isto foi mais
tarde manifestado em uma variedade de eventos dentro da igreja, tais
como o Patriarca Cyril, bispo de Alexandria que expulsou os judeus e deu
suas propriedades para a plebe cristã. Do ponto de vista social, a
deterioração da posição dos judeus na sociedade estava somente começando
seu declínio. Durante este período, a "judeufobia" estava limitada ao
clero que estava sempre tentando manter seu rebanho longe dos judeus.
Entretanto, mais tarde, a crescente classe média viria a ser a principal
fonte de atividade anti-semita.
Conclusão


Fizemos então uma revisão dos primeiros 1000 anos do
cristianismo, eu penso que você pode perceber a tragédia que foi a
quebra do relacionamento entre a igreja e o povo judeu. Paulo fala sobre
eles em Romanos 11:28-31, "... amados por causa dos patriarcas; porque
os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis... (e que) pela sua
misericórdia, eles alcancem misericórdia." Esta é uma mensagem que a
igreja nunca pregou até recentemente.
Na segunda parte, daremos uma olhada nos outro 1000 anos
de história da igreja em relação ao povo judeu. Descobriremos porque a
igreja obrigou os judeus a usar crachás de identificação que os acusavam
de "difamadores sanguinários" e "hóstias de profanadores" e os lançavam
no gueto. Veremos também como os judeus sofreram com as Cruzadas, a
Inquisição e a Reforma inspirada pelos escritos bastante anti-semitas de
Martinho Lutero, os pogrons e o horror do holocausto.
Entendo que esta afirmação é bastante difícil de se ler,
nós cristãos conheceremos agora o que muitos judeus já sabem sobre o
Cristianismo e seu relacionamento com o povo judeu. Não é de se admirar
que eles tenham medo de nós, não é verdade? Esta lição, enquanto
histórica e pósbíblica, nos mostra como podemos usar mal as Escrituras.
E, agora que o dano está feito, veremos na conclusão do nosso próximo
estudo, algumas sugestões sobre o que podemos fazer para apresentar uma
expressão positiva do Cristianismo para Israel e a comunidade judaica ao
nosso redor.
No estudo anterior nós exploramos os primeiros 1.000 anos
da história cristã em relação a Israel e ao povo judeu. Os primeiros
1.000 anos mostraram a judeufobia, a qual se limitava ao clérigo, que
estava sempre preocupado em manter seu rebanho longe dos judeus.
Entretanto, um pouco mais tarde a classe média crescente se tornaria a
principal fonte das atividades anti-semitas, incitada pela Igreja e seus
editos. O padrão havia sido estabelecido.
Neste estudo, estaremos considerando as seguintes
questões: . Por que eventos históricos tais como as Cruzadas e
Inquisição se preocupavam em perseguir os judeus?
. Você sabia que Martinho Lutero era simpatizante em
relação ao povo judeu e que veio a ser mais tarde uma fonte vil de
anti-semitismo? . Você sabia que Adolfo Hitler encontrou precedentes
para suas ações contra o povo judeu direto dos anais da história da
Igreja?
Então, continuemos nossa caminhada neste rastro de desprezo.


Visite-me no Fórum Adventista:

http://adventista.forumbrasil.net/

Eduardo
‎Moderador Adventista
‎Moderador Adventista

Número de Mensagens : 8396
Idade : 40
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/10/2008

http://adventista.forumbrasil.net/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por lordakner em Dom 16 Jan 2011, 11:25 pm

Eduardo escreveu:

PARABÉNS lordakner ! !

Você entende mais de história e teologia que khwey e david de oliveira.
Nem tanto.
É só para tentar sossegar a onda NAZISTA que está rolando aqui.


O cardeal de Colónia, Joachim Meisner faz ressuscitar o fantasma do nazismo.


quem nunca leu a Bíblia ignora o carácter racista, xenófobo e violento
do livro cuja leitura é necessária para entender os actos mais cruéis
dos cristãos, durante séculos.
Os quatro Evangelhos (Marcos, Lucas, Mateus e João) e os Actos dos Apóstolos têm, na contabilidade de Daniel Jonah Goldhagen (in
A Igreja católica e o Holocausto) cerca de 450 versículos
explicitamente anti-semitas, «mais de dois por cada página da edição
oficial católica da Bíblia».

Não
admira, pois, que o cardeal de Colónia ressuscite fantasmas nazis ou
que, na febre de fazer santos, a ICAR prefira implicar Pio XII numa
conspiração para matar Hitler do que suportar a sua cumplicidade
histórica. (V/imagem).



Para canonizar o Papa de Hitler
o Vaticano não hesita em atribuir-lhe uma conspiração. É um crime bem
menor do que o seu incitamento às autoridades italianas, em Agosto de
1943, para que mantivesse as leis raciais.Os maiores aliados do
sionismo são cristãos fundamentalistas, mas por acreditarem que só o
domínio final dos judeus sobre a Terra Santa levará à reconstrução do
Templo de Salomão, condição sine qua non do Segundo Advento de
Cristo e da destruição final dos judeus -, uma magnífica manifestação de
cinismo, superstição e anti-semitismo.A teologia cristã é a mãe
do Holocausto. Conscientes ou não, os nazis foram os agentes da religião
que, com o seu anti-semitismo, construíram pedra a pedra os crematórios
que devoraram milhões de pérfidos judeus, adjectivo que ficou
nas orações dos católicos até ao concílio Vaticano II, agora rápida e
inexoravelmente abandonado por Bento XVI.

Só surpreende a franqueza do cardeal Joachim (na foto). Alemão.

lordakner
Arcturus
Arcturus

Número de Mensagens : 5811
flag : Brasil
Data de inscrição : 27/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por Eduardo em Dom 16 Jan 2011, 11:29 pm

lordakner escreveu:A teologia cristã é a mãe do Holocausto.
Não concordo com essa frase, a teologia adventista valoriza muito a cultura e o povo judaico.


Visite-me no Fórum Adventista:

http://adventista.forumbrasil.net/

Eduardo
‎Moderador Adventista
‎Moderador Adventista

Número de Mensagens : 8396
Idade : 40
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/10/2008

http://adventista.forumbrasil.net/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por lordakner em Dom 16 Jan 2011, 11:37 pm

Eduardo escreveu:
lordakner escreveu:A teologia cristã é a mãe do Holocausto.
Não concordo com essa frase, a teologia adventista valoriza muito a cultura e o povo judaico.
Para quem é ateu, Eduardo, fica mais estranho ainda.
Afinal de contas é o MESMO DEUS (Dos Judeus e dos Cristãos.... E dos Muçulmanos). oh my

lordakner
Arcturus
Arcturus

Número de Mensagens : 5811
flag : Brasil
Data de inscrição : 27/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por lordakner em Seg 17 Jan 2011, 7:04 am

famado escreveu:Quem são os culpados pela morte de Cristo ?
Os Judeus.
E tb pela morte da maioria do discípulos e Paulo

Falar isso aqui, em fórum de crente e protegido pelo anonimato é fácil.
Vou te deixar uns endereços, para ver se tem coragem de ir lá e repetir isso:
http://www.fierj.org.br/




INSTITUIÇÕES JUDAICAS - RJ



Entidades
judaicas


Federação Israelita-RJ (FIERJ) - 2236-4367.
Organização Sionista (OSURJ) - 2246-5804.


Agência Judaica - 2256-7177.
Amigos de Israel - 2235-5588.
Associação dos Advogados e Juristas Brasil-Israel - 2240-6681.

Associação Brasileira dos Israelitas Sobreviventes da
Perseguição Nazista-RJ (Sherit Hapleitá) - 2255-4909.
B´nai Brith - 2285-3197.

Câmara Brasil-Israel de Comércio e Indústria - 3873-8688.

Fundo Comunitário - 2257-2556.
Keren Kayemet LeIsrael (KKL) - 2263-6124.
Comitê Maoth Chitim - 3852-8530.




Sinagogas

ARI - 2156-0444.

Beit Lubavitch-Barra - 2408-5036.

Beit Lubavitch-Leblon - 2294-3138.

Beit Yaakov (Lar dos Velhos - Ipanema) - 2513-0762.
Centro Cultural Bircat Abraham - 2235-2324.

Congregação Beth-El - 2548-5545.

Congregação Judaica do Brasil (CJB) - 2493-5735.

Grande Templo Israelita - 2232-3656.
Sinagoga Agudat Israel - 2267-5567.
Sinagoga Ahavat Shalom (Olaria) - 2560-5424.

Sinagoga Beit Aharon - 2225-3507.

Sinagoga Beit Yaakov - 2521-6742.
Sinagoga Beit Yehudá - 2284-9812.
Sinagoga Beyruthense - 2238-8744.

Sinagoga de Copacabana - 2255-0191.
Sinagoga Israelita Brasileira - (24) 2242-6707.
Sinagoga Kehilat Moriah - 2235-3110.
Sinagoga Maguen David - 2572-6172.
Sinagoga do Méier - Beit Yehuda - 9874-1423

Sinagoga Shalom Beit Lubavitch de Teresópolis - 2642-3225.

Sinagoga Shel Guemilut Hassadim - 2541-7449.

Sinagoga Talmud Torah - 2569-0505.
Templo Sidon - 2268-3392.
[email=tui@veloxmail.com.br%20]
Templo União Israel[/email] - 2288-1753.




Associações culturais

Associação Scholem Aleichem (ASA) - 2535-1808.

Biblioteca Bialik - 2552-2948.
Centro Brasileiro de Cultura Ídish - 2521-9335.

Centro Cultural Mordechai Anilevitch (CCMA) - 2527-5497.

Centro de História e Cultura Judaica (CHCJ) - 2275-7096.
Conselho Sefaradi - 2524-0034.

Coral Israelita Brasileiro - 2551-3773.

Kabbalah Centre - 2526-3353.

Museu Judaico - 2240-1598.




Associações femininas
Conselho da Mulher Judia - 2265-7074.
Departamento Feminino do Beit Lubavitch - 2294-3138
Emmunah - 2256-8112.

Grupo Feminino Chaviva Reich - 2527-5497.
Liga Feminina - 2236-3740.

Na´amat Pioneiras - 2553-0983.

Wizo - 2275-1188.




Clubes

Centro Adolpho Bloch - 2498-2111.

CIB - 3816-8600.

Hebraica - 2557-4455.

Macabi-Rio -


2205-0375
.

Monte Sinai - 2284-9812.

Shalom-Beit Lubavitch (Teresópolis) - 2642-3225.




Colégios

[email=chederbeitmenachem@terra.com.br%20]
Centro Educacional R.M. Stivelman - Escola Beit Menachem[/email] -
2558-4207.

Colégio A. Liessin-Scholem Aleichem - 2539-1845.

Colégio TTH-Bar-Ilan - 2235-3110.

Conselho de Educação Judaica - 2286-1658.

Creche "Espaço Baby Claudio Cohen" - 2294-9081.

Escola Eliezer Max - 2156-6100.

Instituto de Tecnologia ORT - 2539-1842.




Entidades beneficentes

Froien Farain - 2569-5149.

Hospital Israelita Albert Sabin - 2568-8822.

Lar da Esperança - 2571-3090.




Juventude

Bnei Akiva - 2549-3947.

Central de Programas em Israel (CEPI) - 2547-1781.

Chazit Hanoar - 2535-0944.

Colônia de Férias Kinderland - 2266-1980.

Grupo Jovem Messibá - 8182-0002.

Grupo Noar

Habonim Dror - 9412-6265 e 9125-3208.

Hagshamá - 2548-4975.

Hashomer Hatzair - 2527-5497.

Hillel - 2246-0039.




Lar da criança / Lar dos velhos

Lar da Amizade (Rio Comprido) - 2502-5522.

Lar da Criança Israelita - 2572-6162.

Lar da Velhice (Jacarepaguá) - 2509-0383.

Lar dos Velhos (Ipanema) - 2513-0762.




Cemitérios
Cemitério Comunal Israelita (Caju) - 2580-4379.
Chevra Kadisha -
2502-9933.




Pequenas comunidades

Associação David Frischman - ADAF (Niterói) - 2711-8993.
Associação Judaica de Nova Friburgo - (22) 9205-1486.
Centro Israelita de Niterói - 2620-8598.

Amigos do Memorial Judaico de Vassouras- 2621-1205.

Congregação Judaica Pnei Or (Petrópolis) - (24) 2242-3453.

Sinagoga Shalom Beit Lubavitch (Teresópolis) - 2642-3225.

Sociedade Hebraica de Niterói
- 2717-7902.
Sociedade Israelita de Campos - (22) 2722-1727.

Yeshivá de Petrópolis - (24) 2237-6952.

lordakner
Arcturus
Arcturus

Número de Mensagens : 5811
flag : Brasil
Data de inscrição : 27/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por lordakner em Seg 17 Jan 2011, 7:06 am

Se você acha que é brincadeira, note que os advogados da Federação Isarelita do RJ parecem bem atentos contra esses atos de anti-semitismo.

oh my




BBB10: Advogados da Federação Israelita do RJ pedirão a expulsão de Dourado do programa
Advogados da Federação Israelita do RJ pedirão a expulsão de Dourado do programa
Valmir Moratelli, iG Rio de Janeiro



O advogado Ricardo Brajterman comunicou
ao iG que o corpo jurídico da Federação Israelita do Estado do Rio de
Janeiro (Fierj) vai se reunir na noite dessa segunda-feira (18), para
tomar as medidas cabíveis contra o gaúcho Marcelo Dourado,
participante do programa que tem uma tatuagem no braço esquerdo com
desenhos da suástica, símbolo usado pelos nazistas. Ricardo, que integra
o conselho da Federação, espera que o participante seja imediatamente
retirado do programa. “A comunidade israelita acredita que a TV Globo
irá retirar o rapaz, para que isso sirva de exemplo para toda a
audiência da emissora. É o mínimo que deve ser feito no momento”, afirma
Brajterman. Ainda segundo ele, mesmo que Dourado não se
considere anti-semita, portar um símbolo do Holocausto fere a memória de
judeus, homossexuais, ciganos e outras minorias assassinadas pelo
Nazismo. “Ele pode não compactuar com o nazismo, mas o fato de portar um
símbolo desses é crime. Uma pessoa que nunca usou drogas, caso seja
pega com algo ilícito, estará cometendo um crime da mesma maneira. Se
ele nunca falou mal de judeus, mas tem uma tatuagem dessas, está
compactuando de alguma forma com essa ideologia”, avalia o advogado

lordakner
Arcturus
Arcturus

Número de Mensagens : 5811
flag : Brasil
Data de inscrição : 27/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por lordakner em Seg 17 Jan 2011, 7:13 am

Vai que algum membro destas comunidades dá uma pesquisada no Google e acha esse tópico, ou que alguém passa um e-mail para eles... oh my
Note que você não tem NENHUMA PROVA HISTORICA PARA A AFIRMAÇÃO NAZISTA que proferiu.

Ofender a religião alheia pode dar sérios problemas, principalmente quando se trata dos Judeus, que não são um grupo de pés-rapados, como voce pode estar achando.
Eles tem muita força na mídia e na justiça, sabia?
Povo com muiiiito dinheiro....
oh my oh my oh my

lordakner
Arcturus
Arcturus

Número de Mensagens : 5811
flag : Brasil
Data de inscrição : 27/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por famado em Seg 17 Jan 2011, 9:03 am

Dentro de um ponto de vista teológico, espiritual, enfim, o Cal tá certo. Os culpados pela Morte de Jesus fomos todos nós. Mas o fato puro é que foram os Judeus os culpados.

famado
Sirius
Sirius

Número de Mensagens : 3373
Idade : 48
flag : Brasil
Data de inscrição : 26/02/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por lordakner em Seg 17 Jan 2011, 9:07 am

famado escreveu:Dentro de um ponto de vista teológico, espiritual, enfim, o Cal tá certo. Os culpados pela Morte de Jesus fomos todos nós. Mas o fato puro é que foram os Judeus os culpados.

anti-semitismo







A designação anti-semitismo surgiu por volta de 1870, tendo sido
utilizada pela primeira vez por Ernest Renan. Radica na ideia ou no mito
mais antigo de que os judeus são "os assassinos de Cristo" e inimigos
dos cristãos, uma distorção da História por parte dos primeiros cristãos
que, receosos da perseguição romana, imputaram aos judeus a
responsabilidade pela morte de Cristo.

Esta crença foi responsável por cerca de dois milénios de perseguição da
nação judaica. Na Europa da Idade Média, os judeus eram o bode
expiatório, responsabilizados por todas as catástrofes, naturais ou
outras, e foram objecto de segregação e de perseguição que resultaria
frequentemente em expulsão ou morte. Na Europa foi relevante a
perseguição dos judeus em Portugal, Espanha e França pela Santa
Inquisição, tribunal eclesiástico criado no século XII para combater as
heresias, as bruxarias e as manifestações contrárias à Igreja, que levou
à conversão forçada e à morte pela fogueira. Em 1492, cerca de 150 mil
judeus foram expulsos de Espanha, refugiando-se muitos deles em Portugal
onde foram forçados à conversão ao catolicismo, embora muitos fugissem
para a Europa, Norte de África, Oriente e Novo Mundo.

A Península Ibérica era chamada de Sefarad
desde tempos muito antigos e nela a presença dos judeus verificou-se
muito antes do nascimento de Cristo, o que fundamentou a pretensão de
alguns judeus que protestaram relativamente ao pagamento de impostos
equivalentes às trinta moedas pelas quais Judas teria vendido Cristo,
dizendo que os antepassados das suas famílias não teriam sido
responsáveis por tal atitude. Os judeus da Península Ibérica
designavam-se a si próprios como sefarditas, tinham um dialecto próprio,
o "ladino", e usufruíram, nos sete séculos em que durou o Al Andaluz,
talvez do único período de paz e coexistência pacífica com ao povos das
restantes religiões muçulmana e cristã da Península. Com a progressiva
consolidação da Reconquista Cristã na Península, a partir do século
XII, assistiu-se tanto a migrações voluntárias como a expulsões forçadas
que levaram à criação de uma diáspora judaica, uma nação fisicamente
dividida e sem país, até à constituição do Estado de Israel, no século
XX, resultado de migrações progressivas de judeus de regresso à sua
"pátria espiritual e ancestral", na Palestina, a partir de meados do
século XIX, que constituiu o cerne da versão moderna do movimento
sionista que tem como principal objectivo a "aliya", ou seja, o regresso
dos judeus a Israel.

O anti-semitismo atingiu o seu ponto mais grave com o holocausto da
Segunda Guerra Mundial, durante o III Reich alemão, um verdadeiro
genocídio que pretendia eliminar a totalidade da comunidade judaica na
Europa e que vitimou seis milhões de judeus entre os anos 1939 e 1945.

Esta atitude criminosa reforçou os argumentos por parte dos judeus
relativamente à consolidação da legitimidade do estado de Israel e ao
mesmo tempo agravou a relação entre judeus e árabes, ambos reclamando a
mesma terra como pátria com as consequências nefastas que se conhecem.

Muitos dos movimentos anti-semitas de hoje ainda se baseiam num
documento publicado em 1903, na Rússia, "The Protocols of the Learned
Elders of Zion", que pretendia ser o resultado de uma conspiração
secreta por parte dos judeus para dominar o mundo, através da
apropriação das principais instituições financeiras. Usado inicialmente
pelos czares russos para justificar algumas políticas repressivas
relativamente aos judeus, foi depois também utilizado pelo industrial
dos EUA Henry Ford, que fez publicar no seu jornal ataques constantes
aos judeus, atitude da qual se retractou mais tarde. Apesar de ter
diminuído significativamente após a Segunda Guerra Mundial, o
anti-semitismo continua vivo e forte tanto na Europa, como na América e
nos países árabes.

lordakner
Arcturus
Arcturus

Número de Mensagens : 5811
flag : Brasil
Data de inscrição : 27/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por famado em Seg 17 Jan 2011, 9:19 am

Inclusive, eu não entendo como as pessoas ficam citando Romanos pra defender os judeus. O que Paulo mais fez foi acusá-los de serem seus algozes, os de Jesus e dos cristãos em geral. Atos e as cartas paulinas deixam isso claro.

Lutero escreveu um livro chamado "Sobre judeus e suas mentiras" que foi utilizado pelos nazistas em seus julgamentos, como tentativa de atenuante de suas atrocidades.

famado
Sirius
Sirius

Número de Mensagens : 3373
Idade : 48
flag : Brasil
Data de inscrição : 26/02/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por lordakner em Seg 17 Jan 2011, 9:24 am

famado escreveu:Inclusive, eu não entendo como as pessoas ficam citando Romanos pra defender os judeus. O que Paulo mais fez foi acusá-los de serem seus algozes, os de Jesus e dos cristãos em geral. Atos e as cartas paulinas deixam isso claro.

Lutero escreveu um livro chamado "Sobre judeus e suas mentiras" que foi utilizado pelos nazistas em seus julgamentos, como tentativa de atenuante de suas atrocidades.

Por Que Lutero Tornou-se um Anti-Semita?
Jan
Willem van der Hoeven

Em 1523, Martim Lutero escreveu:
Talvez eu consiga atrair alguns judeus para a fé cristã, pois nossos tolos, os papas,
bispos, sofistas e monges... até agora os têm tratado tão
mal que... se fosse judeu e visse esses idiotas cabeças-duras estabelecendo
normas e ensinando a religião cristã, eu preferiria ser um porco
a ser cristão. Pois esses homens trataram os judeus como cães,
e não como seres humanos.[1]


Essa declaração foi feita no início do período da Reforma, quando Lutero ainda
era muito jovem. Nos anos seguintes, entretanto, ele ficaria cada vez mais irritado
com o fato de que os judeus, ao lado de quem ele se colocara contra os preconceitos
da Igreja Católica Romana, recusavam-se terminantemente a se converter
ao Cristianismo.

Vinte anos mais tarde, amargurado
e desapontado, Lutero escreveu estas palavras inacreditáveis a respeito
do povo que um dia defendera


Em primeiro lugar, suas sinagogas deveriam ser queimadas... Em segundo lugar, suas casas também deveriam ser demolidas e arrasadas... Em terceiro, seus livros de oração
e Talmudes deveriam ser confiscados... Em quarto, os rabinos deveriam ser proibidos
de ensinar, sob pena de morte... Em quinto lugar, os passaportes e privilégios
de viagem deveriam ser absolutamente vetados aos judeus... Em sexto, eles deveriam
ser proibidos de praticar a agiotagem [cobrança de juros extorsivos sobre
empréstimos]... Em sétimo lugar, os judeus e judias jovens e fortes
deveriam pôr a mão na debulhadeira, no machado, na enxada, na pá,
na roca e no fuso para ganhar o seu pão no suor do seu rosto... Deveríamos
banir os vis preguiçosos de nossa sociedade ... Portanto, fora com eles...


Resumindo, caros príncipes e nobres que têm judeus em seus domínios, se este
meu conselho não vos serve, encontrai solução melhor, para
que vós e nós possamos nos ver livres dessa insuportável
carga infernal – os judeus.[2]

Muitos
alemães puderam afirmar, séculos depois, que estavam seguindo
a orientação de Lutero ao incendiarem sinagogas judaicas
durante a Kristallnacht ["Noite dos Cristais"], episódio
que se tornou o ponto de partida para acontecimentos muito piores [durante
o tempo do nazismo].

[/size]
[/size]
]Com essas palavras, e a atitude assustadora por trás delas, o alemão Lutero lançou os fundamentos do anti-semitismo do Terceiro Reich. Muitos de seus compatriotas puderam afirmar, séculos depois, que estavam seguindo a orientação
de Lutero ao incendiarem sinagogas judaicas durante a Kristallnacht ["Noite
dos Cristais"], episódio que se tornou o ponto de partida para acontecimentos
muito piores [durante o tempo do nazismo]

lordakner
Arcturus
Arcturus

Número de Mensagens : 5811
flag : Brasil
Data de inscrição : 27/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por lordakner em Seg 17 Jan 2011, 9:30 am

famado escreveu:Inclusive, eu não entendo como as pessoas ficam citando Romanos pra defender os judeus. O que Paulo mais fez foi acusá-los de serem seus algozes, os de Jesus e dos cristãos em geral. Atos e as cartas paulinas deixam isso claro.

Lutero escreveu um livro chamado "Sobre judeus e suas mentiras" que foi utilizado pelos nazistas em seus julgamentos, como tentativa de atenuante de suas atrocidades.
As "Cartas Paulinas" tem tanto valor histórico quanto "A Odisséia".
Talvez menos.
Espero que seu advogado tenha lhe informado disso.

lordakner
Arcturus
Arcturus

Número de Mensagens : 5811
flag : Brasil
Data de inscrição : 27/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por famado em Seg 17 Jan 2011, 10:16 am

Eu estou fazendo uma análise puramente bíblica e vc não entende nada disso!

famado
Sirius
Sirius

Número de Mensagens : 3373
Idade : 48
flag : Brasil
Data de inscrição : 26/02/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por lordakner em Seg 17 Jan 2011, 10:48 am

famado escreveu:Eu estou fazendo uma análise puramente bíblica e vc não entende nada disso!
Tente convencer o Juiz disso, quando for processado.
:/

lordakner
Arcturus
Arcturus

Número de Mensagens : 5811
flag : Brasil
Data de inscrição : 27/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por David de Oliveira em Seg 17 Jan 2011, 12:46 pm

Não venham querer tripudiar em cima das costas dos outros! São como chacais, que vêm como matilhas aproveitando a caça dos outros!
Não, não vão deteriorar a minha imagem nem a de outros cristãos em relação aos judeus! Não tenho nada com relação a eles e nem tampouco com relação a todos os povos e nações, mesmo porque não conheço e não tive nenhum contato com nenhum judeu em minha vida e através de minha formação cristã, não tenho esse sentimento “anti-semita”, que querem forjar em cima de mim. (não vão conseguir!!!)
Conheço eletronicamente o Xan, que por sinal, tem me mandado E-MAILS’s bastante amistosos e tenho por ele, através de suas mensagens, o maior apreço e sei que ele, que já me mandou as suas impressões sobre mim, tem muita admiração e respeito, apesar de não concordar, obviamente comigo.
Agora, coragem não me falta em dizer as verdades bíblicas, (vejam que não uso apelidos nesse fórum) seja para quem for. O que está na bíblia, não pode ser ocultado, mesmo para quem defende essas doutrinas pró-institucionais radicais que não sou obrigado a aceitar de jeito nenhum!
Essas mensagens de Paulo, mesmo que contrarie os judaizantes e simpatizantes, tem que ser apresentada, o que não pode acontecer é escondê-las, senão vejamos:

Romanos 11:

(...) Como está escrito: Deus lhes deu espírito de entorpecimento, olhos para não ver e ouvidos para não ouvir, até ao dia de hoje.
E diz Davi: Torne-se-lhes a mesa em laço e armadilha, em tropeço e punição;
escureçam-se-lhes os olhos, para que não vejam, e fiquem para sempre encurvadas as suas costas.
Pergunto, pois: porventura, tropeçaram para que caíssem? De modo nenhum! Mas, pela sua transgressão, veio a salvação aos gentios, para pô-los em ciúmes.
Ora, se a transgressão deles redundou em riqueza para o mundo, e o seu abatimento, em riqueza para os gentios, quanto mais a sua plenitude!
Dirijo-me a vós outros, que sois gentios! Visto, pois, que eu sou apóstolo dos gentios, glorifico o meu ministério, para ver se, de algum modo posso incitar à emulação os do meu povo e salvar alguns deles.
Porque, se o fato de terem sido eles rejeitados trouxe reconciliação ao mundo, que será o seu restabelecimento, senão vida dentre os mortos?
Se, porém, alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo oliveira brava, foste enxertado em meio deles e te tornaste participante da raiz e da seiva da oliveira,
Dirás, pois: Alguns ramos foram quebrados, para que eu fosse enxertado.
Bem! Pela sua incredulidade, foram quebrados;
tu, porém, mediante a fé, estás firme. Não te ensoberbeças, mas teme.
Considerai, pois, a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram, severidade; mas, Para contigo, a bondade de Deus, se nela permaneceres; doutra sorte, também tu serás cortado.
Eles também, se não permanecerem na incredulidade, serão enxertados; pois Deus é poderoso para os enxertar de novo.
Porque não quero, irmãos, que ignoreis este mistério (para que não sejais presumidos em vós mesmos): que veio endurecimento em parte a Israel, até que haja entrado a plenitude dos gentios.
Quanto ao evangelho, são eles inimigos por vossa causa; quanto, porém, à eleição, amados por causa dos patriarcas;
Porque assim como vós também, outrora, fostes desobedientes a Deus, mas, agora, alcançastes misericórdia, à vista da desobediência deles,

Por favor, peço à moderação que não deixem que postem esses "jornais enche tela", que deixem os endereços da WEB.
Obrigado








 Jucá: “Conversei ontem com alguns ministros do Supremo (Tribunal), os caras dizem: Ooh! Só tem condições sem ela (Dilma), enquanto ela (Dilma) estiver ali, a Imprensa, os caras querem tirar ela, esse negócio não vai parar nunca entendeu estou conversando com os generais, comandantes militares está tudo tranqüilo, os caras dizem que vão garantir...” .

David de Oliveira
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 8182
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por Cal em Seg 17 Jan 2011, 2:02 pm

David, isso de ficar colando o texto ao invés do link só serve para poluir o tópico visualmente.


A verdade, somente a verdade, nada mais que a verdade.

Cal
Moderador Agnóstico
Moderador Agnóstico

Número de Mensagens : 2787
Idade : 41
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por David de Oliveira em Seg 17 Jan 2011, 2:14 pm

Cal escreveu:David, isso de ficar colando o texto ao invés do link só serve para poluir o tópico visualmente.

Esse fórum está novamente sendo propaganda de doutrinas de instituições! Daqui a pouco vão despejar a história das suas igrejas, seus "profetas" e tudo o mais...
Apesar do nome, "Fórum Gospel Brasil", isso aqui não é reduto de religiões, pelo contrário, somos indenominacionais e irreligiosos, mas alguns inda não entenderam isso.


 Jucá: “Conversei ontem com alguns ministros do Supremo (Tribunal), os caras dizem: Ooh! Só tem condições sem ela (Dilma), enquanto ela (Dilma) estiver ali, a Imprensa, os caras querem tirar ela, esse negócio não vai parar nunca entendeu estou conversando com os generais, comandantes militares está tudo tranqüilo, os caras dizem que vão garantir...” .

David de Oliveira
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 8182
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por lordakner em Seg 17 Jan 2011, 3:52 pm

David de Oliveira escreveu:
Romanos 11:
(...)
Tá.
Saulo de Tarso era anti-semita.
Qual a novidade?
E o quê acontece com "Amai-vos uns aos outros..."?

"Esta crença foi responsável por cerca de dois milénios de perseguição da
nação judaica. Na Europa da Idade Média, os judeus eram o bode
expiatório, responsabilizados por todas as catástrofes, naturais ou
outras, e foram objecto de segregação e de perseguição que resultaria
frequentemente em expulsão ou morte. Na Europa foi relevante a
perseguição dos judeus em Portugal, Espanha e França pela Santa
Inquisição, tribunal eclesiástico criado no século XII para combater as
heresias, as bruxarias e as manifestações contrárias à Igreja, que levou
à conversão forçada e à morte pela fogueira. Em 1492, cerca de 150 mil
judeus foram expulsos de Espanha, refugiando-se muitos deles em Portugal
onde foram forçados à conversão ao catolicismo, embora muitos fugissem
para a Europa, Norte de África, Oriente e Novo Mundo.
"

Isso é FATO HISTÓRICO.


Acusar os Judeus de um fato, sem a devida comprovação histórica do mesmo, não só é incentivo à segregação como TAMBÉM É irresponsabilidade.

Você tem algum tipo de COMPROVAÇÃO HISTÓRICA do que está alegando?
Ou vai só continuar acusando os Judeus, sem prova alguma, como já foi feito exaustivamente durante a História, com as consequencias que conhecemos?

lordakner
Arcturus
Arcturus

Número de Mensagens : 5811
flag : Brasil
Data de inscrição : 27/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por David de Oliveira em Seg 17 Jan 2011, 4:21 pm

lordakner escreveu:
David de Oliveira escreveu:
Romanos 11:
(...)
Tá.
Saulo de Tarso era anti-semita.
Qual a novidade?
E o quê acontece com "Amai-vos uns aos outros..."?

"Esta crença foi responsável por cerca de dois milénios de perseguição da
nação judaica. Na Europa da Idade Média, os judeus eram o bode
expiatório, responsabilizados por todas as catástrofes, naturais ou
outras, e foram objecto de segregação e de perseguição que resultaria
frequentemente em expulsão ou morte. Na Europa foi relevante a
perseguição dos judeus em Portugal, Espanha e França pela Santa
Inquisição, tribunal eclesiástico criado no século XII para combater as
heresias, as bruxarias e as manifestações contrárias à Igreja, que levou
à conversão forçada e à morte pela fogueira. Em 1492, cerca de 150 mil
judeus foram expulsos de Espanha, refugiando-se muitos deles em Portugal
onde foram forçados à conversão ao catolicismo, embora muitos fugissem
para a Europa, Norte de África, Oriente e Novo Mundo.
"

Isso é FATO HISTÓRICO.


Acusar os Judeus de um fato, sem a devida comprovação histórica do mesmo, não só é incentivo à segregação como TAMBÉM É irresponsabilidade.

Você tem algum tipo de COMPROVAÇÃO HISTÓRICA do que está alegando?
Ou vai só continuar acusando os Judeus, sem prova alguma, como já foi feito exaustivamente durante a História, com as consequencias que conhecemos?

Não sei se você leu o que escrevi lá atrás. Se leu, não entendeu nada, se não leu, por favor, vá ler e retorna aqui...









 Jucá: “Conversei ontem com alguns ministros do Supremo (Tribunal), os caras dizem: Ooh! Só tem condições sem ela (Dilma), enquanto ela (Dilma) estiver ali, a Imprensa, os caras querem tirar ela, esse negócio não vai parar nunca entendeu estou conversando com os generais, comandantes militares está tudo tranqüilo, os caras dizem que vão garantir...” .

David de Oliveira
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 8182
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por lordakner em Seg 17 Jan 2011, 7:19 pm

David de Oliveira escreveu:
Não sei se você leu o que escrevi lá atrás. Se leu, não entendeu nada, se não leu, por favor, vá ler e retorna aqui...

Tá.
Eu reli.
E minhas questões continuam as mesmas:

Você tem algum tipo de COMPROVAÇÃO HISTÓRICA do que está alegando?
Ou
vai só continuar acusando os Judeus, sem prova alguma, como já foi
feito exaustivamente durante a História, com as consequencias que
conhecemos?

lordakner
Arcturus
Arcturus

Número de Mensagens : 5811
flag : Brasil
Data de inscrição : 27/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por David de Oliveira em Seg 17 Jan 2011, 8:04 pm

lordakner escreveu:
David de Oliveira escreveu:
Não sei se você leu o que escrevi lá atrás. Se leu, não entendeu nada, se não leu, por favor, vá ler e retorna aqui...

Tá.
Eu reli.
E minhas questões continuam as mesmas:

Você tem algum tipo de COMPROVAÇÃO HISTÓRICA do que está alegando?
Ou
vai só continuar acusando os Judeus, sem prova alguma, como já foi
feito exaustivamente durante a História, com as consequencias que
conhecemos?

Parte "A" :
Você deve "acordar" e perceber que está num "fórum bíblico" na parte de cunho teológico. Eu não tenho que trabalhar em comprovações históricas e não estou "alegando" nada!!! Tenho certeza que tudo o que posto, tem "fundamento bíblico e teológico desculpe ter de dizer isso, mas... ACORDE MEU IRMÃO!

Parte "B":

Eu preciso ter muita paciência com você. Pela "trocentézima" vez, EU NÃO ESTOU ACUSANDO NINGUÉM!
Com relação aos judeus, Quero informar que:
1) Creio na restauração completa deles. ("...e assim, todo o Israel será salvo").
2) São os eleitos por causa dos seus patriarcas.
3) Serão os nossos companheiros, salvos e redimidos na eternidade.
4) Só estamos no "tronco da Oliveira" por estar em seus lugares.
5) Deus é suficientemente justo para os tornar a enxertar.
6) Os dons e as vocações são sem arrependimento, por isso serão salvos.

Quer mais???

Então procure se inteirar naquilo em que se meteu para que não sejas ainda mais ridículo...








 Jucá: “Conversei ontem com alguns ministros do Supremo (Tribunal), os caras dizem: Ooh! Só tem condições sem ela (Dilma), enquanto ela (Dilma) estiver ali, a Imprensa, os caras querem tirar ela, esse negócio não vai parar nunca entendeu estou conversando com os generais, comandantes militares está tudo tranqüilo, os caras dizem que vão garantir...” .

David de Oliveira
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 8182
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por lordakner em Seg 17 Jan 2011, 8:20 pm

David de Oliveira escreveu:
Parte "A" :
Você deve "acordar" e perceber que está num "fórum bíblico" na parte de cunho teológico. Eu não tenho que trabalhar em comprovações históricas e não estou "alegando" nada!!! Tenho certeza que tudo o que posto, tem "fundamento bíblico e teológico desculpe ter de dizer isso, mas... ACORDE MEU IRMÃO!

Ok.
Entendi.
Você não tem prova alguma.

David de Oliveira escreveu:
Parte "B":

Eu preciso ter muita paciência com você. Pela "trocentézima" vez, EU NÃO ESTOU ACUSANDO NINGUÉM!
Com relação aos judeus, Quero informar que:
1) Creio na restauração completa deles. ("...e assim, todo o Israel será salvo").
2) São os eleitos por causa dos seus patriarcas.
3) Serão os nossos companheiros, salvos e redimidos na eternidade.
4) Só estamos no "tronco da Oliveira" por estar em seus lugares.
5) Deus é suficientemente justo para os tornar a enxertar.
6) Os dons e as vocações são sem arrependimento, por isso serão salvos.
Quer mais???
Então procure se inteirar naquilo em que se meteu para que não sejas ainda mais ridículo...
Aqui está meio obscuro.
Você ACREDITA e/ou afirma que os Judeus são CULPADOS pela morte de Cristo?
E que eles vão ser "perdoados", mesmo sendo culpados pela morte do Cristo?
É Isso?
(Apesar de, na "Parte A" ter afirmado que não tem prova alguma)
É sobre isso que trata o tópico, segundo pode obserar pelo título.

Na sua opinião QUEM SÃO OS CULPADOS PELA MORTE DO CRISTO?
(Responda sem rodeios, por favor)

lordakner
Arcturus
Arcturus

Número de Mensagens : 5811
flag : Brasil
Data de inscrição : 27/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por David de Oliveira em Seg 17 Jan 2011, 8:46 pm

Desculpe-me ter que dizer isso, mas não estou acostumado a lidar com o teu nível de conhecimento bíblico que é sofrível. Isso não é orgulho e também não é vontade de humilhá-lo, mas é uma verdade e não sou hipócrita. (ponto).
Não há e nunca houve ninguém que não tivesse culpa na vida. Todos nós somos culpados e não merecemos nada!!! Se a salvação dependesse de culpas ou santidades, estaríamos ferrados! Então, se você entende, o problema não é a(s) culpa(s). Eles, os judeus serão salvos, não por que são culpados ou inocentes. Serão salvos por que são eleitos, vocacionados. (releia o que eu disse, por favor...)
Eu não disse que "não tenho prova alguma", só disse que não preciso de trabalhar com provas nesse fórum, esqueceu-se?
O tópico não pretende que busquemos provas nos arquivos de livrarias ou na WEB.
Lembre-se mais uma vez: "Fórum Gospel Brasil, área de cunho teológico".

ai, caramba!


 Jucá: “Conversei ontem com alguns ministros do Supremo (Tribunal), os caras dizem: Ooh! Só tem condições sem ela (Dilma), enquanto ela (Dilma) estiver ali, a Imprensa, os caras querem tirar ela, esse negócio não vai parar nunca entendeu estou conversando com os generais, comandantes militares está tudo tranqüilo, os caras dizem que vão garantir...” .

David de Oliveira
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 8182
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem são os culpados pela morte de Cristo ?

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 5:24 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum