.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Quem está conectado
58 usuários online :: 2 usuários cadastrados, Nenhum Invisível e 56 Visitantes :: 2 Motores de busca

Khwey, luisfoletto

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

t? escrito... Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 24 Ago 2010, 9:27 pm

tema para este debate: Podemos Julgar sim ou não?

vou usar dois textos da Palavra para partirmos de uma ideia, depois eu deixo com vcs

"Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça".(Jo.7:24)

Mt.7:1 (ACF) - Não julgueis, para que não sejais julgados.

em um topico numa comunidade no orkut (http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=1006069&tid=5500825865963543510&na=1&nst=1), muitos argumentam que nao podemos julgar, que nao se pode atirar a primeira pedra, etc. O que acham disto?

ate em que ponto podemos julgar?

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 5943
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Mensagem por oliveira leite em Ter 24 Ago 2010, 9:54 pm

Quando dois irmão estão com um problema de briga
eles podem levar o caso ao pastor
nesse caso o pastor pode julgar e dizer quem tem razão
caso queiram levar o caso para justiça
podem levar
mas o ideal eram ter aceitado a orientação do pastor
para não levar um irmão ao tribunal

oliveira leite
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6552
Idade : 51
Localização : Natal RN
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Mensagem por James Carrey em Qua 25 Ago 2010, 1:05 am

EDITADO


Procura compreender o que dizem os artistas nas suas obras-primas, os mestres sérios. Aí está Deus Vincent Van Gogh

James Carrey
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 309
flag : Brasil
Data de inscrição : 06/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Mensagem por Khwey em Qua 25 Ago 2010, 1:24 am

Impressionante!

Me parece que você está se tornando mais um que não crê, mas entende!

Khwey
administrador
administrador

Número de Mensagens : 16974
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Mensagem por Ed em Qua 25 Ago 2010, 6:03 am

::


Crer, ele crê... Está apenas conjeturando o outro lado que ele espelhou.



::


Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus 2Co 2:17

O Forum Gospel Brasil completa hoje 3089 dias de existência com 226202 mensagens

Ed
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 10983
Idade : 64
Localização : BRUSA
flag : BrUSA
Data de inscrição : 13/04/2008

http://gospelbrasil.topicboard.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Mensagem por Josoco em Qua 25 Ago 2010, 10:25 am

Julgar é afirmar ou negar uma coisa. Quando digo: é dia e realmente é dia, faço um julgamento certo. Quando digo é dia e não é dia, faço um julgamento errado. A todo momentos fazemos juízos diversos.

O que não pode fazer é juízo temerário. O que é isso? É fazer um julgamento sem ter o menor fundamento para ter concluído. É ter um julgamento sem ter nada que baseie o julgamento. Ex. Eu dizer que uma pessoa me roubou sem ter nada em que basear minha acusãção, sem ter nada de suspeito na pessoa que sirva pra fundamentar meu juízo.



A inteligência não ameaça ninguém, burrice sim.

Josoco
Banido

Número de Mensagens : 1930
Idade : 63
Localização : Brasil
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Mensagem por Khwey em Qua 25 Ago 2010, 10:37 am

Ed escreveu:::


Crer, ele crê... Está apenas conjeturando o outro lado que ele espelhou.



::
O que ele disse está correto, portanto proveitoso. Não deveria ser deletado, pois além de ser útil, exemplifica bem como deve ser uma correta participação no fórum, exemplo extensivo a qualquer um.

Khwey
administrador
administrador

Número de Mensagens : 16974
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Mensagem por Josoco em Qui 26 Ago 2010, 4:04 am

Khwey escreveu:
Ed escreveu:::


Crer, ele crê... Está apenas conjeturando o outro lado que ele espelhou.



::
O que ele disse está correto, portanto proveitoso. Não deveria ser deletado, pois além de ser útil, exemplifica bem como deve ser uma correta participação no fórum, exemplo extensivo a qualquer um.


Regulamento é regulamento. Este pessoal ateu quando quer desrespeitar as normas e entrar em local onde não deveria, no começo vem com uma conversa de bonzinho, depois que conquista o espaço, mostra quem é e fica só se opondo a tudo que se diz. Em fóruns ateus se vc for lá, ou se submete a normas dele ou é deletado. Isso já aconteceu comigo.



A maior derrota da humanidade não é a força dos maus, é a fraqueza dos bons

Josoco
Banido

Número de Mensagens : 1930
Idade : 63
Localização : Brasil
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Mensagem por cisco kid em Qui 26 Ago 2010, 9:14 am

Claro que sim, pois julgamos todos os dias de nossas vidas. Para tomar um a decisão ou dar uma opinião, temos que usar de valores pessoais. Se não julgássemos não estaríamos aqui, certo?

cisco kid
Barro
Barro

Número de Mensagens : 1
Idade : 42
flag : Brasil
Data de inscrição : 26/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Mensagem por Khwey em Qui 26 Ago 2010, 10:33 am

Uma mensagem que foi deletada explicava que "julgar" pode ter vários sentidos de acordo com o contexto. O sentido de "Julgar" segundo a pergunta do tópico não é este que trouxe.

Khwey
administrador
administrador

Número de Mensagens : 16974
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 20 Jan 2014, 4:26 pm



Em Jo.7.24, Jesus disse claramente JULGAR, afinal de contas CONTEXTUALMENTE (e nao fazendo salada de versiculos), Jesus estava exortando a nao julgar segundo a aparencia (o fato de fazer a obra -v.21) e sim segundo a reta justiça = Escrituras (atitudes e provar o que vem de Deus ou nao).

o Texto de Lv. 19, trata da repetição de diversas leis, o v.15 vc pega a primeira parte do versiculo e o interpreta sem respeitar a regra de interpretação biblica? Afinal de contas o versiculo 15 trata de corrupção no poder de dar a pena e nao o fato de julgar. O texto ensina que pode-se fazer julgar, mas nao de forma errada, veja os textos paralelos:

Não torcerás a justiça, nem farás acepção de pessoas. Não tomarás subornos, pois o soborno cega os olhos dos sábios, e perverte as palavras dos justos. Segue a justiça, e só a justiça, para que vivas e possuas a terra que o Senhor teu Deus te dá”. Deuteronômio 16:19-20

Também suborno não aceitarás, pois o suborno cega os que têm vista, e perverte as palavras dos justos”. Êxodo 23:8

O ímpio acerta o suborno em secreto, para perverter as veredas da justiça”. Provérbios 17:23

Ai dos que...justificam o ímpio por suborno, e ao justo negam justiça”. Isaías 5:22a,23

Até quando defendereis os injustos, e tomareis partido ao lado dos ímpios? Defendei a causa do fraco e do órfão; protegei os direitos do pobre e do oprimido. Livrai o fraco e o necessitado; tirai-os das mãos dos ímpios. Eles nada sabem, e nada entendem. Andam em trevas”. Salmos 82:2-5a

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 5943
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 20 Jan 2014, 4:26 pm

diferenças entre Mt.7:1 e Jo.7:24
isto me deu um trabalhao para fazer uma exegese precisa sem ferir a otica da hermeneutica biblica para ter uma diferenciação entre julgar e exortar.

Mt.7:1 (ACF) - Não julgueis, para que não sejais julgados.

Mt.7:1 (grego analitico) - μη κρινετε ινα μη κριθητε

Jo.7:24 (ACF) - Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça

Jo.7:24 (grego analitico) - μη κρινετε κατ οψιν αλλα την δικαιαν κρισιν κρινατε

ambos aparecem o verbo κρινετε que é um verbo κρινω no futuro presente.

em ambos os casos sao atos de "julgar ou expressar uma opiniao acerca de algo"

e qual seria a diferença morfologica do texto no grego? enquanto que em Mt.7:1 Jesus diz respeito A APARENCIA, no texto em Jo.7:24, na parte A, Jesus condena o julgamento SEGUNDO A APARENCIA, porem faz a ressalva que pode julgar (chamar a atenção, ter opiniao acerca de algo) de acordo com as Escrituras (= segundo a reta justiça)

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 5943
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 20 Jan 2014, 4:27 pm

analise morfologica grega de I Co.6:5
I Co.6:5 (ACF) - Para vos envergonhar o digo. Não há, pois, entre vós sábios, nem mesmo um, que possa julgar entre seus irmãos?

I Co.6:5 (grego analitico) - προς εντροπην υμιν λεγω ουτως ουκ εστιν εν υμιν σοφος ουδε εις ος δυνησεται διακριναι ανα μεσον του αδελφου αυτου

o verbo διακριναι é o verbo julgar tem sentido de "decidir, dar parecer sobre", o que contextualmente Paulo dá permissao para "julgar" = dar parecer sobre.

tanto em Jo.7:24b, quanto em I Co.6:5, os verbos sao concomitantes no contexto, apontando para permissao para "dar parecer sobre". Mas nao é qualquer parecer, mas sim sempre segundo as Escrituras.

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 5943
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 20 Jan 2014, 4:27 pm

só para fins de esclarecimento
Κρινετε é um verbo imperativo presente ativa 2ª pessoa do plural

διακριναι é um verbo infinitivo aoristo ativa

O aoristo ativo é o tempo da conjugação verbal, em grego, que indica uma ação, ainda contínua

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 5943
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 20 Jan 2014, 4:28 pm

julgamentos na biblia

"Geralmente se ouve que há entre vós fornicação, e fornicação tal, que nem ainda entre os gentios se nomeia, como é haver quem abuse da mulher de seu pai.Estais ensoberbecidos, e nem ao menos vos entristecestes por não ter sido dentre vós tirado quem cometeu tal http://xn--ao-siap.Eu, na verdade, ainda que ausente no corpo, mas presente no espírito, já determinei, como se estivesse presente, que o que tal ato praticou,Em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, juntos vós e o meu espírito, pelo poder de nosso Senhor Jesus Cristo,Seja entregue a Satanás para destruição da carne, para que o espírito seja salvo no dia do Senhor Jesus". (I Co.5:1-5)

"Conservando a fé, e a boa consciência, a qual alguns, rejeitando, fizeram naufrágio na fé.E entre esses foram Himeneu e Alexandre, os quais entreguei a Satanás, para que aprendam a não blasfemar". (I Tm.1:19-20)

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 5943
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 20 Jan 2014, 4:29 pm

Se não pudessemos julgar....

1) nao daria permissao aos judeus de julgar:

"Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça".(Jo.7:24)

2) nao daria autoridade a nós de julgarmos os anjos:

"Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida?" (1 Coríntios 6:3)

3) nao daria autoridade para nós de julgarmos questao entre irmãos:

"Para vos envergonhar o digo. Não há, pois, entre vós sábios, nem mesmo um, que possa julgar entre seus irmãos?" (I Co.6:5)

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 5943
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 20 Jan 2014, 4:33 pm



Vamos para mais uma exegese dos termos
OS CONCEITOS BÍBLICOS DE JULGAR

A – No Hebraico

Na língua hebraica a palavra mais comum usada para expressar o ato de julgar é o verbo fpv – shapat – que é traduzido, basicamente, por julgar, governar. Deste verbo derivam os substantivos fpv – shepet – julgamento, fopv – shepot – juízo e fpvm – mishpat – justiça ou ordenança. De acordo com a concordância de James Strong a palavra fpv – shapat ocorre cerca de 125 vezes no Antigo Testamento, enquanto que o termo fpvm – mishpat ocorre cerca de 420 vezes no mesmo texto hebraico. 

Outro grupo de palavras no Hebraico que também expressam o ato de julgar é representado pela expressão /yD – din – julgar, contender, suplicar e pleitear. Desta palavra surgem os derivados /yD – din – julgamento, /yD – dayyan – juiz, /odm – madon – luta ou contenda e hnydm – medinah – província. Ainda de acordo com a concordância de James Strong (10) a palavra /yD – din ocorre, em todas as suas formas somente 23 vezes no Antigo Testamento. Para os autores do Dicionário Internacional de Teologia do Antigo Testamento o termo /yD – din possui uma gama de significados que é exatamente a mesma do termo fpv – shapat apesar de os mesmos serem usados de maneira tão desproporcional. Entres estes significados encontramos: governar, em todo o elenco de atividades de governo: legislativa, executiva, judiciária ou ainda outra. Ainda seguindo o mesmo dicionário a diferença entre os termos é simplesmente que /yD – din é poético e provavelmente também arcaico e mais elegante do que fpv – shapat.


Desta maneira podemos dizer, com certo grau de segurança, que no que diz respeito à nossa questão se o crente pode julgar, o ensino do Antigo Testamento cai na categoria expressa pela assim chamada “Lei do Silêncio”. Esta “Lei” é uma norma estabelecida pelos intérpretes (exegetas), e diz que quando um determinado assunto não for claro em um texto ou série de textos analisados estes mesmos textos não poderão ser usados nem para apoiar a idéia nem para condená-la. Este é exatamente o caso que temos diante de nós. O estudo dos termos em hebraico relacionados ao ato de julgar não podem ser utilizados nem para apoiar nem para condenar o ato de julgar como atribuição a todos os seres humanos em geral. É óbvio que a ilustração de Jeremias citada acima ainda é muito sugestiva. E o mesmo é verdadeiro com inúmeras outras passagens do Antigo Testamento. 

Para aqueles interessados em aprofundar este estudo o autor sugere uma leitura do “Apêndice A” onde poderá encontrar uma lista de todos os significados dos termos fpv – shapat e /yD – din, bem como do termo fpvm – mishpat como apresentados pela concordância exaustiva de James Strong. Poderá também procurar ler as definições contidas no Dicionário Internacional de Teologia do Antigo Testamento nas páginas 309 e 310 e nas páginas 1602 a 1606.


B – No Grego

No Novo Testamento grego existem três palavras que estão diretamente relacionadas ao nosso estudo referente ao ato de julgar. A seguir o leitor encontrará estes termos com a definição dos mesmos conforme o Dicionário “A Concise Greek – English Dictionary of The New Testament” (12):

1. krinw - krino – julgar, passar julgamento, ser julgado, condenar, decidir, determinar, considerar, estimar, pensar e preferir.

2. anakrinw - anakrino – questionar, examinar (estudar as escrituras como em Atos 17:11), julgar, avaliar, sentar-se para julgar ou em juízo, convocar para prestar contas.

3. diakrinw - diakrino – avaliar, julgar, reconhecer, discernir, fazer distinção entre pessoas, considerar-se ou fazer-se superior a outras pessoas (ver I Coríntios 4:7), duvidar, hesitar, disputar, debater, tomar lado ou partido.

Uma quarta palavra grega katakrinw - katakrino – não tem significado para o nosso estudo já que a mesma é usada exclusivamente para indicar o ato de passar julgamento ou condenar e não é usado no sentido de determinar, considerar, avaliar etc.

O leitor atencioso já terá notado que o significado dos termos gregos traduzidos pelas formas do verbo “julgar” em português são bem mais abrangentes do que aquelas em hebraico, que como vimos, se resumem à esfera de governo seja ele humano ou Divino. No grego, como veremos em seguida, as palavras são aplicadas não somente à esfera de governo, mas também à esfera da vida comum. Em grego as palavras krinw - krino, anakrinw - anakrino e diakrinw - diakrino dizem respeito também aos relacionamentos entre as pessoas comuns, e não estão, como no caso do hebraico, relacionadas aos atos de governo, humano ou divino, exclusivamente. Alguns versículos do Novo Testamento servirão para ilustrar o uso que estes termos receberam tanto da parte de Jesus como da parte dos apóstolos.


1. O termo grego krinw - krino aparece em todas as suas formas cerca de 130 vezes no Novo Testamento grego. O termo é usado da seguinte maneira:

a. Lucas, citando o apóstolo usa o termo grego krinw - krino para descrever tanto os atos de julgamento sofridos pelo apóstolo diante do Sinédrio Atos 23:6/7 quando Paulo armou o maior salseiro ao dizer que estava sendo julgado por causa da ressurreição dos mortos, bem como os atos diante do governador Félix Atos 24:21.

b. Em Atos 21:25 a expressão é traduzida por “transmitimos decisões” referindo-se às orientações que a igreja em Jerusalém havia passado aos gentios concernentes à necessidade que eles (os gentios) tinham de se abster das coisas sacrificadas a ídolos, do sangue, da carne de animais sufocados e das relações sexuais ilícitas.

c. Este termo é traduzido por condenar em Atos 13:27 referindo-se à condenação do Senhor Jesus pelas autoridades e pelos habitantes de Jerusalém como fruto de um processo de julgamento. O mesmo uso (processo de julgamento) aparece em Romanos 2:27 e Tiago 5:9. Neste último versículo somos advertidos a não nos queixarmos uns dos outros pois os que agem desta maneira serão julgados pelo Senhor. Este não queixar uns dos outros não tem nada a ver com questões doutrinárias e sim com a falta de paciência (ver Tiago 5:8). Este versículo não pode ser aplicado de formas universal para justificar que não podemos em nenhuma hipótese e sob nenhum motivo julgarmos uns aos outros. Ele se aplica específicamente, neste contexto, à falta de paciência que demonstramos de uns para com os outros especialmente quando parece que o Senhor está demorando muito para voltar.

d. krinw - krino é usado no sentido de separar para se referir àqueles que usam suas opiniões para provar, avaliar ou estimar, ou seja, para discernir entre uma coisa e outra. É desta maneira que esta palavra é usada em Romanos 14 por 5 vezes (versos 3, 4, 5, 10 e 13).


e. Uma outra maneira como o verbo “julgar” é usado no Novo Testamento tem a ver com a capacidade de formar opinião baseado em um ato de julgamento. Uma ilustração deste uso pode ser vista quando Jesus estava jantando com Simão, um fariseu – ver Lucas 7:36. Durante a refeição uma mulher, caracterizada como pecadora, adentrou o salão trazendo consigo um vaso de alabastro e “estando por detrás, aos pés de Jesus, chorando, regava-os com suas lágrimas e os enxugava com os próprios cabelos; e beijava-lhe os pés e os ungia com o ungüento – Lucas 7:38. O fariseu reage a esta atitude da mulher pensando consigo mesmo que se Jesus fosse realmente um profeta saberia muito bem que tipo de mulher era aquela. Jesus percebe e sabe exatamente o que o fariseu está pensando então lhe propõe uma pequena parábola dizendo: Certo credor tinha dois devedores: um lhe devia quinhentos denários, e o outro, cinqüenta. Não tendo nenhum dos dois com que pagar, perdoou-lhes a ambos - Lucas 7:41/43. Em seguida Jesus pergunta a Simão: “Qual deles, portanto, o amará mais? – Vr. 42. Simão responde dizendo: Suponho que aquele a quem mais perdoou – vr. 43a. Após ouvir a resposta de Simão Jesus diz o seguinte: JULGASTE BEM – vr. 43b. O que Jesus queria dizer com estas últimas palavras? Simplesmente que Simão havia avaliado, analisado, estimado e formado uma opinião acerca da estória que havia ouvido dos lábios do Senhor. Esta formação de opinião, analisando a história, permitiu não só que Simão julgasse, mas que julgasse bem!

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 5943
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 20 Jan 2014, 4:35 pm



o verbo julgar que aparece em Jo.7:24 é o verbo krinw. krino é usado no sentido de separar para se referir àqueles que usam suas opiniões para provar, avaliar ou estimar, ou seja, para discernir entre uma coisa e outra. 

Em João 7:24 onde Jesus diz: Não julgueis segundo a aparência, e sim pela reta justiça. Note que Jesus não critica os Judeus porque estavam julgando mas porque estavam julgando apenas pelas aparências. Contra esta atitude, de julgar pelas aparências, Jesus ordena que julguem segundo a reta justiça

vejamos outro paralelismo: o verbo anakrinw (anakrino) era usado na cultura geral para descrever a investigação preliminar para juntar provas que servissem de base para a informação dos juízes. Partindo desta compreensão que envolve o ato de investigar ou examinar. No caso de Atos 17:11 onde um grupo de cidadãos de uma cidade grega chamada Beréia são caracterizados como sendo “mais nobre” do que os crentes de Tessalônica exatamente porque haviam decidido julgar as informações que estavam recebendo do Apóstolo Paulo mediante uma comparação entre o que Paulo dizia e o que diziam as Escrituras do Antigo Testamento. O verso de Atos 17:11 diz textualmente o seguinte: Ora, estes de Beréia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim. O verbo examinar é exatamente o ato de julgar as informaçoes que os bereianos estavam recebendo.

Em I Coríntios 9:3 este mesmo verbo é traduzido por “interpelar” e é um indicativo claro de que o apóstolo Paulo estava sendo questionado (literalmente estava sendo julgado) por certas pessoas que questionavam suas prerrogativas como apóstolo. A reação de Paulo contra estes críticos não é sugerir que eles estavam errados ao julgá-lo e sim dar-lhes uma resposta à altura das interpelações (críticas) que estava recebendo.


Nesta mesma linha, de questionar para obter informações, a expressão grega anakrinw - anakrino é usada em I Coríntios 10:25/27 onde é traduzida por perguntardes.

Alcançar um resultado que seja proveniente de investigação, de pesquisa e de julgamento. É neste sentido que este verbo é traduzido tanto por discernir quanto por julgar em I Coríntios 2:14/15 onde podemos ler: Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Porém o homem espiritual julga todas as coisas, mas ele mesmo não é julgado por ninguém. É importante destacarmos aqui que Paulo deixa bem claro que aquele a quem ele caracteriza por homem espiritual julga todas as coisas.




EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 5943
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 20 Jan 2014, 4:37 pm



Julgar não? 

Explique-me estas passagens: 

Éxodo 18.26: Estes, pois, julgaram o povo em todo o tempo; as causas graves eles as trouxeram a Moisés; mas toda causa pequena, julgaram-na eles mesmos. 

Levítico 19.15: Não farás injustiça no juízo; não farás acepção da pessoa do pobre, nem honrarás o poderoso; mas com justiça julgarás o teu próximo. 

Mateus 19:28 
Ao que lhe disse Jesus: Em verdade vos digo a vós que me seguistes, que na regeneração, quando o Filho do homem se assentar no trono da sua glória, sentar-vos-eis também vós sobre doze tronos, para julgar as doze tribos de Israel. 

1 Coríntios 5.11-13: Mas agora vos escrevo que não vos comuniqueis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com esse tal nem sequer comais. Pois, que me importa julgar os que estão de fora? Não julgais vós os que estão de dentro? Mas Deus julga os que estão de fora. Tirai esse iníquo do meio de vós. 

1 Coríntios 6.1-3: Ousa algum de vós, tendo uma queixa contra outro, ir a juízo perante os injustos, e não perante os santos? Ou não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo há de ser julgado por vós, sois porventura indignos de julgar as coisas mínimas? Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida?

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 5943
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Debate: Podemos Julgar sim ou não?

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 9:04 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum