.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Quem está conectado
50 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 49 Visitantes :: 2 Motores de busca

Lit San Ares

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Regras de interpretação da bíblia

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por oliveira leite em Qui 08 Jul 2010, 10:41 pm

acho que temos aqui um desvio do tópico central

Para se entender a Biblia existe uma regra principal

Pedir ao Espirito Santo discernimento para evitar interpretações erradas

Podemos ver que a salvação não se dará em hipotese nenhuma através de amizades pessoais ou ei deixa esse ai entrar que ele é meu amigo, filho de fulano de tal

isso colocaria toda obra da salvação em xeque

logo sugiro que procuremos uma interpretação correta da parabola
pois caminhou para uma heresia

qual seria então a minha versão para tal parabola

"Melhor um amigo perto do que um irmão longe"


oliveira leite
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6552
Idade : 51
Localização : Natal RN
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por Khwey em Sex 09 Jul 2010, 12:25 am

O creio que o Espírito Santo ajuda a desvendar o mistério, uma vez que a interpretação esteja correta.

E a correta interpretação de texto é com um bom português mesmo, respeitando o que o texto quer dizer, sem forçar, sem retirar ou acrescentar,
mesmo que não seja aceitável no primeiro instante!

Khwey
administrador
administrador

Número de Mensagens : 17151
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por silvamelo em Sex 09 Jul 2010, 1:31 am

Josoco escreveu:
Sempre será um dos grandes problemas de entendimento da bíblia a questão da aceitação do texto. Aqui estamos debatendo a parábola do mordomo infiel. Tirar minhas palavras do texto e colocar em outro contexto não é válido para provar que eu disse o que eu não disse.

Tenho o elogio de Jesus.

"E louvou aquele senhor o injusto mordomo por haver procedido prudentemente, porque os filhos deste mundo são mais prudentes na sua geração do que os filhos da luz." Lc. 16; 18
Não foi minha intenção distorcer o que você disse. Talvez eu tenha entendido mal. Você escreveu:
4 - Os filhos da luz representam os "manés" que querem ser honesto com pessoas desonestas. Devemos ser honesto com os honestos, puro com os puros, santo com os santos e ordinário com os ordinários.
Ao meu ver, você quis dizer que devemos agir com cada um conforme a situação; honestamente com os justos, e não facilitando para os perversos. Eu só procurei demonstrar que isso não confere com o que diz a Palavra. Se não foi isso que você quis dizer, então lhe peço perdão...

silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4417
Idade : 46
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por silvamelo em Sex 09 Jul 2010, 2:44 am

Está realmente claro para você o significado de tabernáculo eterno???

Releia este verso você, e também os outros versos relativos, e entenda que Deus preparou moradas eternas para justos e também para injustos.

Ou seja, tabernáculo eterno não resume-se em morada somente para justo!
Interessante essa sua visão! O camarada vai para tabernáculos no inferno e faz aliança com outros companheiros de martírio eterno, para granjear, quem sabe, um lugar mais refrescante...

Que interpretação sem pé nem cabeça, essa de tabernáculos para injustos... De onde você tirou isso? Na minha Bíblia está escrito que o local para onde os injustos vão será um lago de fogo! Mas os justos irão para tabernáculos eternos:

"Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito" (Jo 14.2).

Este verso fala de julgamento, e não de recepção!!!

Leia o verso mais uma vez, pois não custa nada!

E eu vos digo: Granjeai amigos com as
riquezas da injustiça; para que, quando
estas vos faltarem, vos recebam eles nos
tabernáculos eternos.(Luc 16:9)

Este verso fala mesmo sobre julgamento???

Conforme uma correta interpretação de texto, conclui-se que estes amigos já estão habitando em tabernáculos eternos para então poder receber "os mordomos", e não em um juri para tentar reverter a pena com que o juiz sentenciará os "mordomos"!

Que interpretação, hein!!!
As regras de interpretação passaram longe!!!
Que confusão... Leia os meus posts com atenção. Mais explicado do que isso, só se eu desenhar!!!

O que temos aqui é exatamente um esforço para que esta parábola enquadre na sua visão, onde, para você, temos um conselho de Jesus para que façamos amigos com coisas ilícitas para que estes amigos nos julguem inocentes no tribunal do juiz!
Vejo mais, é um esforço seu de descredibilizar o que eu digo! A parábola está aí, mas ainda não vi a sua interpretação! Você realmente leu a interpetação que eu dei para essa parábola???????

De novo:
O homem rico é o Senhor.
O mordomo representa os líderes cristãos dos nossos dias.
Os devedores são os fieis da igreja.
As riquezas ilícitas, representam o dinheiro arrecadado nas igrejas de forma ilícita e abusiva, como dízimos e ofertas além das condições dos fieis.
O haver sido acusado, significa que, com a multiplicação do conhecimento em nosso tempo, essas artimanhas estão chegando ao conhecimento de todos.
O perder a mordomia, quer dizer que eles também estão percebendo que a doutrina da prosperidade que eles ensinam está fora da verdade bíblica. Portanto, estão cientes que vão perder o seu talento (Mt 25.14-30).
O granjear amigos, significa que eles vão tentar remediar esta situação diminuindo o fardo pesado que colocaram nas costas do povo, na esperança de se retratar.
O elogio do Senhor significa que Deus lhes aprovou a atitude e permitiu que adentrassem os tabernáculos eternos, desde que fossem permitidos pelos devedores que são os futuros moradores desses tabernáculos.
Repare que todos os elementos da parábola estão aí. Se é só a minha visão, todos são livres para julgar!

A verdade é que a parábola está na Bíblia, e é claro que devemos buscar a interpretação. Agora, se você puder juntar todos os elementos e dar a verdadeira interpretação, faça isso! Ou você prefere ficar, como sempre fica, na cômoda situação de ficar apontando erros nas interpretações dos outros, sem a coragem de dar sua cara a tapa?


Não é isto mesmo que você se esforça para passar, com o auxilio de outros versos???


Desde quando um injusto filho deste mundo está preocupado com coisas
espirituais para que faça amigos afim de que estes o favoreça no além???
Alguém sabe?
Rapaz, eu ia escrevendo umas coisas aqui, mas... sabe, as vezes é melhor calar para não pecar...

silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4417
Idade : 46
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por silvamelo em Sex 09 Jul 2010, 2:57 am

oliveira leite escreveu: acho que temos aqui um desvio do tópico central
Desviou só um pouquinho...
Para se entender a Biblia existe uma regra principal

Pedir ao Espirito Santo discernimento para evitar interpretações erradas
É verdade...
Podemos ver que a salvação não se dará em hipotese nenhuma através de amizades pessoais ou ei deixa esse ai entrar que ele é meu amigo, filho de fulano de tal

isso colocaria toda obra da salvação em xeque

logo sugiro que procuremos uma interpretação correta da parabola
pois caminhou para uma heresia
Eu não quis dizer isso... Repare: o mordomo é um cristão! Mas ele andou desviado. Esse seu desvio lhe custou a perda de seu tabernáculo, não a perda da sua salvação... Essa é a minha humilde observação que faço desta parábola, e não estou afirmando que essa interpretação é definitiva! Mas a parábola, repito, existe, e sua interpretação não deve deixar de lado todos os seus aspectos, porque isso a descaracterizaria, em prol de uma visão mais "politicamente correta".

qual seria então a minha versão para tal parabola

"Melhor um amigo perto do que um irmão longe"
...e?

silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4417
Idade : 46
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por Josoco em Sex 09 Jul 2010, 9:22 am

Eu só sei dizer uma coisa: reconheço a inteligência, capacidade e dedicação dos colegas ao tentarem compreender o significado desta parábola e das palavras de Jesus. Eu sabia que era uma tarefa difícil, mas a coisa é bem mais difícil do que eu pensava, porém devemos continuar tentando, quem sabe alguém coloca o "ovo de colombo" em pé.

Que esta parábola nos ensine uma lição: termos tolerância com nossos irmãos quando têm um entendimento da bíblia diferente do nosso, pois cada um tem suas razões para pensar como pensa e acreditar como acredita.

Por isso recomendo a todos: atenham-se às regras de interpretação da bíblia, elas são úteis e válidas para quem busca saber a verdade.

Josoco
Banido

Número de Mensagens : 1930
Idade : 63
Localização : Brasil
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por Khwey em Sex 09 Jul 2010, 12:42 pm

silvamelo escreveu:
Está realmente claro para você o significado de tabernáculo eterno???

Releia este verso você, e também os outros versos relativos, e entenda que Deus preparou moradas eternas para justos e também para injustos.

Ou seja, tabernáculo eterno não resume-se em morada somente para justo!
Interessante essa sua visão! O camarada vai para tabernáculos no inferno e faz aliança com outros companheiros de martírio eterno, para granjear, quem sabe, um lugar mais refrescante...

Que interpretação sem pé nem cabeça, essa de tabernáculos para injustos... De onde você tirou isso? Na minha Bíblia está escrito que o local para onde os injustos vão será um lago de fogo! Mas os justos irão para tabernáculos eternos:

"Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito" (Jo 14.2).
Tabernáculo significa morada, e tabernáculo eterno logicamente significa morada eterna.

Portanto na casa do Pai há muitas moradas eternas, inclusive para injustos.

Sim ou não???


Quanto a poder usufruir da amizade conquistada ilicitamente já estando no lago de fogo, talvez seja possível e talvez seja apenas um modo usado para Jesus falar aos "prudentes" filhos deste mundo, que agem desta forma apenas com foco no bem estar material, pois certamente eles estão alheios, sem interesse, não crêem nesta coisa sobre lago de fogo eterno.

Jesus poderia ter ironizado o fato do materialista considerar que este esquema de troca funciona em qualquer lugar assim como funciona aqui na terra.

Sendo isto possível ou não, lago de fogo é lago de fogo, sendo eficiente no seu propósito, com ou sem amigos!

silvamelo escreveu:
Este verso fala de julgamento, e não de recepção!!!

Leia o verso mais uma vez, pois não custa nada!


E eu vos digo: Granjeai amigos com as
riquezas da injustiça; para que, quando
estas vos faltarem, vos recebam eles nos
tabernáculos eternos.
(Luc 16:9)

Este verso fala mesmo sobre julgamento???

Conforme uma correta interpretação de texto, conclui-se que estes amigos já estão habitando em tabernáculos eternos para então poder receber "os mordomos", e não em um juri para tentar reverter a pena com que o juiz sentenciará os "mordomos"!

Que interpretação, hein!!!
As regras de interpretação passaram longe!!!
Que confusão... Leia os meus posts com atenção. Mais explicado do que isso, só se eu desenhar!!!
Confusão??? Onde???

Ora, você nem teve coragem de quotar e repetir o que você mesmo escreveu. Eu faço para você e ainda coloco o seu verso na forma completa:


Revisando a clareza da sua explicação...
silvamelo escreveu:
Quem decide quem entra e quem não entra é o juiz!

Então dirá o Rei aos que estiverem à sua
direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí
por herança o reino que vos está preparado
desde a fundação do mundo;
(Mat 25:35)

Então dirá também aos que estiverem à
sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos,
para o fogo eterno, preparado para o diabo e
seus anjos;
(Mat 25:41)

Essa é só uma parte da estória. Tem muito mais coisa aí... Você deve
entender que Jesus simplificava questões bastante complexas, usando
parábolas, para que nós pudéssemos ter uma ideia de como elas seriam.
Jesus é o Juíz, mas ele também delega essa função aos seus dicípulos:

"Quando, na regeneração, o Filho do homem se assentar no trono da sua glória, também vos assentareis sobre doze tronos, para julgar as doze tribos de Israel" (Mt 19.28).
Agora, releia com atenção o seu verso, na íntegra:

Então Pedro, tomando a palavra,
disse-lhe: Eis que nós deixamos tudo, e te
seguimos; que receberemos?

E Jesus disse-lhes: Em verdade vos digo
que vós, que me seguistes, quando, na
regeneração, o Filho do homem se assentar
no trono da sua glória, também vos
assentareis sobre doze tronos
, para julgar
as doze tribos de Israel.
(Mat 19:27,28)

Interpretando...

1- Segundo Pedro, quem foi que deixou tudo para seguir Jesus???
Resposta: Doze pessoas.

2 - Segundo as palavras de Jesus, quantos julgarão as doze tribos de Israel???
Resposta: Doze pessoas, porque Jesus disse: "
também vos assentareis sobre doze tronos"

Agora, o verso em questão:

E eu vos digo: Granjeai amigos com as
riquezas da injustiça; para que, quando
estas vos faltarem, vos recebam eles nos
tabernáculos eternos.
(Luc 16:9)

Eu disse que o seu verso fala de julgamento e este outro fala da recepção em moradas eternas.

Diga-nos: O que está confuso em minhas letras???
O que é que foi bem explicado por você???

O que tem a ver o juízo dos doze apóstolos sobre as doze tribos de Israel, com a recepção por amigos em tabernáculos eternos???


silvamelo escreveu:
O que temos aqui é exatamente um esforço para que esta parábola enquadre na sua visão, onde, para você, temos um conselho de Jesus para que façamos amigos com coisas ilícitas para que estes amigos nos julguem inocentes no tribunal do juiz!
Vejo mais, é um esforço seu de descredibilizar o que eu digo! A parábola está aí, mas ainda não vi a sua interpretação!
Não é que você não tenha visto minha interpretação, pois ela está aí. Você certamente não a entendeu ou não a aceitou.

silvamelo escreveu:Você realmente leu a interpetação que eu dei para essa parábola???????

De novo:
O homem rico é o Senhor.
O mordomo representa os líderes cristãos dos nossos dias.
Errado, pois o mordomo representa os filhos deste mundo, todos os materialistas que são prudentes em garantir o bem estar próprio aqui na terra, através de jogos de interesses e coisas ilícitas.

silvamelo escreveu:Os devedores são os fieis da igreja.
Errado, pois os devedores são qualquer pessoa com algum potencial em bens materiais, que tenha a condição de suprir as necessidades materiais dos filhos deste mundo quando estas lhes faltarem, e daí o interesse em fazer deles grandes amigos, para então poder cobrar favores deles em momento oportuno.

silvamelo escreveu:As riquezas ilícitas, representam o dinheiro arrecadado nas igrejas de forma ilícita e abusiva, como dízimos e ofertas além das condições dos fieis.
Errado, pois riquezas ilícitas são todos os bens materiais conseguidos ilicitamente por igrejas ou por qualquer um do planeta, quer seja dinheiro, jóias, imóveis, etc, etc...

silvamelo escreveu:O haver sido acusado, significa que, com a multiplicação do conhecimento em nosso tempo, essas artimanhas estão chegando ao conhecimento de todos.
Sim, mas eu eu prefiro dizer que independente disto nada neste mundo permanece oculto.

silvamelo escreveu:O perder a mordomia, quer dizer que eles também estão percebendo que a doutrina da prosperidade que eles ensinam está fora da verdade bíblica. Portanto, estão cientes que vão perder o seu talento (Mt 25.14-30).
Mas que obsessão por religião, não???
Será que esta parábola veio apenas para atingir as denominações religiosas que pregam a prosperidade e o dízimo???

A mordomia pode significar qualquer forma de poder, e neste caso, quando se valeram dela para fazer coisas ilícitas.


silvamelo escreveu:O granjear amigos, significa que eles vão tentar remediar esta situação diminuindo o fardo pesado que colocaram nas costas do povo, na esperança de se retratar.
Erradíssimo!!!

Tais brincando!!!

Granjear amigos é simplesmente fazer amigos mesmo, para se ter o direito de contar com esta amizade em alguma situação futura. Neste caso foi um jogo de interesse visando a troca de favores.

Na parábola em questão, a amizade conquistada foi possível através de bens que não eram do mordomo. Daí ser uma amizade granjeada as custas de riquezas ilícitas, ou riquezas da injustiça.


silvamelo escreveu:O elogio do Senhor significa que Deus lhes aprovou a atitude e permitiu que adentrassem os tabernáculos eternos, desde que fossem permitidos pelos devedores que são os futuros moradores desses tabernáculos.
Tais brincando!!!
Então o patrão aprovou a atitude do mordomo e permitiu que ele adentrasse os tabernáculos eterno???


Mas são o amigos que o recebem em primeiro plano???
Portanto, onde entram os amigos que ele conseguiu com a "prudência"???



Meu amigo, o elogio foi apenas para a prudência. O patrão elogiou foi a esperteza dele em se preocupar com si próprio, fazendo planos para a continuidade do seu bem estar para quando fosse despedido.

Está escrito que isto é uma atitude dos filhos deste mundo, os quais apegados às riquezas, fazem de tudo para permanecerem usufruindo delas.

Está escrito que os filhos da luz não são assim com as coisas espirituais.

Entendo que deveriam ser, mas não desta forma, porque eles não vão poder contar com amigos para poder entrar nos tabernáculos eternos!


A prudência em se dar bem no futuro deve ser a mesma, mas uma é a atitude dos filhos deste mundo e outra é a atitude dos filhos da luz!

silvamelo escreveu:Repare que todos os elementos da parábola estão aí. Se é só a minha visão, todos são livres para julgar!
A sua visão, além de equivocada, está voltada apenas para a denominação religiosa, pois relacionou tudo apenas com religião, considerando que a parábola foi feita só para ela.
Você seria capaz de perceber isto???


silvamelo escreveu:A verdade é que a parábola está na Bíblia, e é claro que devemos buscar a interpretação. Agora, se você puder juntar todos os elementos e dar a verdadeira interpretação, faça isso! Ou você prefere ficar, como sempre fica, na cômoda situação de ficar apontando erros nas interpretações dos outros, sem a coragem de dar sua cara a tapa?
Eu creio que já fiz acima, e convido todos a comentá-la!

silvamelo escreveu:

Não é isto mesmo que você se esforça para passar, com o auxilio de outros versos???


Desde quando um injusto filho deste mundo está preocupado com coisas
espirituais para que faça amigos afim de que estes o favoreça no além???
Alguém sabe?
Rapaz, eu ia escrevendo umas coisas aqui, mas... sabe, as vezes é melhor calar para não pecar...
Dê a sua cara a tapa e responda a pergunta!!!


Última edição por Khwey em Sex 09 Jul 2010, 1:34 pm, editado 1 vez(es)

Khwey
administrador
administrador

Número de Mensagens : 17151
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por silvamelo em Sex 09 Jul 2010, 12:59 pm

Eu creio que já fiz acima, e convido todos a comentá-la!
O que você fez foi apenas dizer que tudo que eu escrevi está errado, mas ainda não vi a sua interpretação COMPLETA desta parábola!!!

Dê a sua cara a tapa e responda a pergunta!!!
Já fiz isso! Você não se esforçou bastante para refutar tudo? Se tudo que escrevi está errado, seria muito bom que você nos ajudasse com sua grande sabedoria, interpretando corretamente a parábola e dissipando todos os erros que eu cometi...

silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4417
Idade : 46
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por Khwey em Sex 09 Jul 2010, 1:04 pm

silvamelo escreveu:
Eu creio que já fiz acima, e convido todos a comentá-la!
O que você fez foi apenas dizer que tudo que eu escrevi está errado, mas ainda não vi a sua interpretação COMPLETA desta parábola!!!
Cada símbolo que você colocou eu também coloquei paralelamente.

Faltou algum???

Então indique onde aconteceu isto segundo a sua interpretação, e então eu corrijo!


silvamelo escreveu:
Dê a sua cara a tapa e responda a pergunta!!!
Já fiz isso! Você não se esforçou bastante para refutar tudo? Se tudo que escrevi está errado, seria muito bom que você nos ajudasse com sua grande sabedoria, interpretando corretamente a parábola e dissipando todos os erros que eu cometi...
Eu já fiz isto e eu posso indicar onde está a minha interpretação, e até mesmo reescrevê-la.

Você pode indicar onde está a sua resposta???

Khwey
administrador
administrador

Número de Mensagens : 17151
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por silvamelo em Sex 09 Jul 2010, 2:34 pm

Eu já fiz isto e eu posso indicar onde está a minha interpretação, e até mesmo reescrevê-la.
É que eu sou muito burro e ainda não tive a capacidade mental de atingir a sua grande sabedoria. Então, se não é pedir muito, pare de enrolar e coloque aí a sua interpetação de FORMA CLARA, para pessoas limitadas como eu poderem entender!!!

Você pode indicar onde está a sua resposta???
Leia meus posts! Eu esclareci todos os pontos e você rebateu de forma distorcida. Se você quer uma resposta àquela pergunta FORA DE ESQUADRO que você fez, então pergunte a si mesmo!

silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4417
Idade : 46
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por Khwey em Sex 09 Jul 2010, 3:48 pm

silvamelo escreveu:
Eu já fiz isto e eu posso indicar onde está a minha interpretação, e até mesmo reescrevê-la.
É que eu sou muito burro e ainda não tive a capacidade mental de atingir a sua grande sabedoria. Então, se não é pedir muito, pare de enrolar e coloque aí a sua interpetação de FORMA CLARA, para pessoas limitadas como eu poderem entender!!!
A interpretação já está na forma clara.

Mas se realmente julga-se incapaz de entendê-la, poderá questionar item por item, quando então esclarecerei suas dúvidas. Desta forma ficará menos cansativo ter que reescrever tudo novamente.

Isto porque eu não creio que seja tão incapaz a ponto de não ter entendido nada.


silvamelo escreveu:
Você pode indicar onde está a sua resposta???
Leia meus posts! Eu esclareci todos os pontos e você rebateu de forma distorcida. Se você quer uma resposta àquela pergunta FORA DE ESQUADRO que você fez, então pergunte a si mesmo!
A minha pergunta tem uma resposta.

Desde quando um injusto filho deste mundo está preocupado com coisas
espirituais para que faça amigos afim de que estes o favoreça no além???

A resposta é que os filhos deste mundo, semelhantes ao mordomo da parábola, nunca seriam prudentes em fazer amigos para recepcioná-los em moradas eternas, porque eles não tem uma fé embasada no campo espiritual.

O modo de vida deles limita-se apenas a uma boa e sossegada sobrevivência aqui na terra, onde procuram tirar o máximo proveito dos bens materiais, e para isto os amigos de posses, os quais foram granjeados com coisas ilícitas são bem vindos, garantido, à base de troca de favores, que estas coisas nunca lhes faltem durante a vida deles aqui na terra.

Khwey
administrador
administrador

Número de Mensagens : 17151
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por oliveira leite em Sex 09 Jul 2010, 3:49 pm

qual seria então a minha versão para tal parabola

"Melhor um amigo perto do que um irmão longe"

...e?

Não deixes o teu amigo, nem o amigo de teu pai; nem entres na casa de teu irmão no dia da tua adversidade; melhor é o vizinho perto do que o irmão longe. Provérbios 27:10

oliveira leite
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6552
Idade : 51
Localização : Natal RN
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por silvamelo em Sex 09 Jul 2010, 4:30 pm

A resposta é que os filhos deste mundo, semelhantes ao mordomo da parábola, nunca seriam prudentes em fazer amigos para recepcioná-los em moradas eternas, porque eles não tem uma fé embasada no campo espiritual.

O modo de vida deles limita-se apenas a uma boa e sossegada sobrevivência aqui na terra, onde procuram tirar o máximo proveito dos bens materiais, e para isto os amigos de posses, os quais foram granjeados com coisas ilícitas são bem vindos, garantido, à base de troca de favores, que estas coisas nunca lhes faltem durante a vida deles aqui na terra.
Ora, ora... o mordomo não seria prudente em fazer amigos para recepcioná-lo em moradas eternas?!

Mas Jesus disse:

"Granjeai amigos com as riquezas da injustiça; para que, quando estas vos faltarem, vos recebam eles nos tabernáculos eternos."

Então aquilo que os mordomos não estavam buscando, ainda assim alcançaram!!!

silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4417
Idade : 46
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por Khwey em Sex 09 Jul 2010, 4:38 pm

silvamelo escreveu:
A resposta é que os filhos deste mundo, semelhantes ao mordomo da parábola, nunca seriam prudentes em fazer amigos para recepcioná-los em moradas eternas, porque eles não tem uma fé embasada no campo espiritual.

O modo de vida deles limita-se apenas a uma boa e sossegada sobrevivência aqui na terra, onde procuram tirar o máximo proveito dos bens materiais, e para isto os amigos de posses, os quais foram granjeados com coisas ilícitas são bem vindos, garantido, à base de troca de favores, que estas coisas nunca lhes faltem durante a vida deles aqui na terra.
Ora, ora... o mordomo não seria prudente em fazer amigos para recepcioná-lo em moradas eternas?!
Se o mordomo fosse prudente para isto ele não seria despedido, não estaria fazendo amigos com riquezas ilícitas e nem teria sido usado como exemplo de filho deste mundo, logicamente!

E ainda estaria trabalhando em vão, por não existir tal doutrina na bíblia, esta de depender de favores de amigos quando na eternidade!

silvamelo escreveu:Mas Jesus disse:

"Granjeai amigos com as riquezas da injustiça; para que, quando estas vos faltarem, vos recebam eles nos tabernáculos eternos."
Sim, Jesus disse isto, e aí cabem os fariseus, saduceus, doutores da lei e demais "mordomos" que estavam ouvindo a parábola.

silvamelo escreveu:Então aquilo que os mordomos não estavam buscando, ainda assim alcançaram!!!
Mas isto não consta na bíblia. Talvez reflita algum mau entendido a respeito de algum outro contexto.

Khwey
administrador
administrador

Número de Mensagens : 17151
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por Josoco em Sex 09 Jul 2010, 8:41 pm

Lc 16:1 E DIZIA também aos seus discípulos: Havia um certo homem rico, o qual tinha um mordomo; e este foi acusado perante ele de dissipar os seus bens.
Lc 16:2 E ele, chamando-o, disse-lhe: Que é isto que ouço de ti? Dá contas da tua mordomia, porque já não poderás ser mais meu mordomo.
Lc 16:3 E o mordomo disse consigo: Que farei, pois que o meu senhor me tira a mordomia? Cavar, não posso; de mendigar, tenho vergonha.
Lc 16:4 Eu sei o que hei de fazer, para que, quando for desapossado da mordomia, me recebam em suas casas.
Lc 16:5 E, chamando a si cada um dos devedores do seu SENHOR, disse ao primeiro: Quanto deves ao meu senhor?
Lc 16:6 E ele respondeu: Cem medidas de azeite. E disse-lhe: Toma a tua obrigação, e assentando-te já, escreve cinqüenta.
Lc 16:7 Disse depois a outro: E tu, quanto deves? E ele respondeu: Cem alqueires de trigo. E disse-lhe: Toma a tua obrigação, e escreve oitenta.
Lc 16:8 E louvou aquele senhor o injusto mordomo por haver procedido prudentemente, porque os filhos deste mundo são mais prudentes na sua geração do que os filhos da luz.
Lc 16:9 E eu vos digo: Granjeai amigos com as riquezas da injustiça; para que, quando estas vos faltarem, vos recebam eles nos tabernáculos eternos.
Lc 16:10 Quem é fiel no mínimo, também é fiel no muito; quem é injusto no mínimo, também é injusto no muito.
Lc 16:11 Pois, se nas riquezas injustas não fostes fiéis, quem vos confiará as verdadeiras?
Lc 16:12 E, se no alheio não fostes fiéis, quem vos dará o que é vosso?
Lc 16:13 Nenhum servo pode servir dois senhores; porque, ou há de odiar um e amar o outro, ou se há de chegar a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.



O mordomo, que nesta parábola representa as pessoas do mundo que vivem sendo exploradas em sua mão de obra, que é roubada e nem pensa duas vezes rouba também, não como ladrão que tira coisa do inocente, mas como ladrão que rouba ladrão, que provavelmente teve seu salário subtraído muitas vezes, que sabia que não receberia nada daquele desonesto patrão, foi fazer aliança com os inimigos do seu inimigo, pois o inimigo do meu inimigo é meu amigo. Granjeou estes amigos que o ajudariam em suas dificuldades, pois é melhor amigo na praça que dinheiro na caixa dos outros. Se estas riquezas faltarem a amizade suprirá.

Agora os tabernáculos eternos não sei onde se encaixa na minha interpretação. Nem estas passagens abaixo.

Lc 16:11 Pois, se nas riquezas injustas não fostes fiéis, quem vos confiará as verdadeiras?

Lc 16:12 E, se no alheio não fostes fiéis, quem vos dará o que é vosso?


:risadinha:

Josoco
Banido

Número de Mensagens : 1930
Idade : 63
Localização : Brasil
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por Khwey em Sex 09 Jul 2010, 9:25 pm

O mordomo não representa pessoas do mundo que vivem sendo exploradas.

A parábola enfatiza que o mordomo foi injusto por dissipar os bens do patrão.

Ora, se está escrito que o mordomo foi injusto, então o patrão dele foi justo, pois não houve nenhuma acusação de injustiça da parte do mordomo por causa da sua demissão, afim de justificar aquela sua atitude.

O mordomo representa os filhos deste mundo, com foco na prudência de alguns quanto ao bem estar futuro em relação as coisas materiais.

Adicionar palavras aos textos fere as regras de interpretação!

Khwey
administrador
administrador

Número de Mensagens : 17151
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por Josoco em Sex 09 Jul 2010, 9:42 pm

Khwey escreveu:O mordomo não representa pessoas do mundo que vivem sendo exploradas.

A parábola enfatiza que o mordomo foi injusto por dissipar os bens do patrão.

Ora, se está escrito que o mordomo foi injusto, então o patrão dele foi justo, pois não houve nenhuma acusação de injustiça da parte do mordomo por causa da sua demissão, afim de justificar aquela sua atitude.

O mordomo representa os filhos deste mundo, com foco na prudência de alguns quanto ao bem estar futuro em relação as coisas materiais.

Adicionar palavras aos textos fere as regras de interpretação!

Tem sentido tuas palavras. Seria bom dares uma interpretação do todo para ver como ela ficará.

Josoco
Banido

Número de Mensagens : 1930
Idade : 63
Localização : Brasil
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por Khwey em Sex 09 Jul 2010, 9:53 pm

Eu já coloquei uma interpretação:

http://gospelbrasil.topicboard.net/bibliologia-f8/regras-de-interpretacao-da-biblia-t3554-45.htm#71260

Basta trazer as dúvidas a respeito do que não entender.

Khwey
administrador
administrador

Número de Mensagens : 17151
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por Josoco em Dom 11 Jul 2010, 9:10 am

Khwey escreveu:Eu já coloquei uma interpretação:

http://gospelbrasil.topicboard.net/bibliologia-f8/regras-de-interpretacao-da-biblia-t3554-45.htm#71260

Basta trazer as dúvidas a respeito do que não entender.

Existe uma diferença fundamental entre dar uma opinião sobre um texto e interpretar e refutar este texto.

A opinião é livre, pode estar conforme o texto ou ir contra o texto. Isso não é ético mas a pessoa é livre para agir assim.

Refutar era para mostrar o erro cometido. Acontece que geralmente se torna uma atividade de trocar uma opinião errada por outra mais errada ainda.

Interpretar um texto não é uma atividade intelectual livre como uma opinião. Tem regras que devem ser seguidas e a interpretação tem de estar conforme o texto mesmo que eu discorde dele, senão a pessoa errou.

Opinar é diferente de interpretar.


Josoco
Banido

Número de Mensagens : 1930
Idade : 63
Localização : Brasil
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por Khwey em Dom 11 Jul 2010, 12:11 pm

Está querendo dizer que no link indicado está uma opinião e não uma interpretação?

Khwey
administrador
administrador

Número de Mensagens : 17151
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por Josoco em Seg 12 Jul 2010, 7:11 am

Khwey escreveu:Está querendo dizer que no link indicado está uma opinião e não uma interpretação?

Só dei uma explicação.

Josoco
Banido

Número de Mensagens : 1930
Idade : 63
Localização : Brasil
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por Khwey em Seg 12 Jul 2010, 10:18 am

Josoco escreveu:
Khwey escreveu:Está querendo dizer que no link indicado está uma opinião e não uma interpretação?

Só dei uma explicação.
Repare que esta sua explicação veio após eu responder que já havia feito uma interpretação.

Ora, qual seria o motivo de tal explicação após eu ter feito isto, senão o de considerar tudo o que foi escrito como sendo uma opinião?

Entenda que por causa das muitas variantes, uma interpretação bíblica é uma opinião que reflete o particular entendimento da pessoa que a interpreta, devendo esta ser confrontada com o todo o contexto bíblico, na busca de algum fundamento.

Khwey
administrador
administrador

Número de Mensagens : 17151
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por Josoco em Seg 12 Jul 2010, 11:53 am

Khwey escreveu:
Entenda que por causa das muitas variantes, uma interpretação bíblica é uma opinião que reflete o particular entendimento da pessoa que a interpreta, devendo esta ser confrontada com o todo o contexto bíblico, na busca de algum fundamento.

Esta é uma estranha compreensão do que seja interpretar o que uma pessoa escreveu. Se assim for eu escrevo uma coisa dizendo algo e as pessoas podem sair comentando que eu disse o que nem pensei dizer.

Interpretar o que uma pessoa escreveu é ser fiel ao que ela disse. É proibido na arte da interpretação opinar. Muitos fazem isso quando não aceitam o que foi escrito, forçam o texto até encontrar um sentido para o que foi escrito que nunca passou pela mente de quem escreveu. Não cometa esse erro se deseja saber a verdade contida nas escrituras sagradas. Se não consegue entender o que está escrito, peça ajuda, ou então continue tentando, mas sempre desejoso de saber o que realmente a pessoa que escreveu estava querendo dizer.

Devemos cultivar o amor a verdade acima do amor às opiniões.

Josoco
Banido

Número de Mensagens : 1930
Idade : 63
Localização : Brasil
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por silvamelo em Seg 12 Jul 2010, 12:56 pm

Josoco escreveu:Lc 16:1 E DIZIA também aos seus discípulos: Havia um certo homem rico, o qual tinha um mordomo; e este foi acusado perante ele de dissipar os seus bens.
Lc 16:2 E ele, chamando-o, disse-lhe: Que é isto que ouço de ti? Dá contas da tua mordomia, porque já não poderás ser mais meu mordomo.
Lc 16:3 E o mordomo disse consigo: Que farei, pois que o meu senhor me tira a mordomia? Cavar, não posso; de mendigar, tenho vergonha.
Lc 16:4 Eu sei o que hei de fazer, para que, quando for desapossado da mordomia, me recebam em suas casas.
Lc 16:5 E, chamando a si cada um dos devedores do seu SENHOR, disse ao primeiro: Quanto deves ao meu senhor?
Lc 16:6 E ele respondeu: Cem medidas de azeite. E disse-lhe: Toma a tua obrigação, e assentando-te já, escreve cinqüenta.
Lc 16:7 Disse depois a outro: E tu, quanto deves? E ele respondeu: Cem alqueires de trigo. E disse-lhe: Toma a tua obrigação, e escreve oitenta.
Lc 16:8 E louvou aquele senhor o injusto mordomo por haver procedido prudentemente, porque os filhos deste mundo são mais prudentes na sua geração do que os filhos da luz.
Lc 16:9 E eu vos digo: Granjeai amigos com as riquezas da injustiça; para que, quando estas vos faltarem, vos recebam eles nos tabernáculos eternos.
Lc 16:10 Quem é fiel no mínimo, também é fiel no muito; quem é injusto no mínimo, também é injusto no muito.
Lc 16:11 Pois, se nas riquezas injustas não fostes fiéis, quem vos confiará as verdadeiras?
Lc 16:12 E, se no alheio não fostes fiéis, quem vos dará o que é vosso?
Lc 16:13 Nenhum servo pode servir dois senhores; porque, ou há de odiar um e amar o outro, ou se há de chegar a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.



O mordomo, que nesta parábola representa as pessoas do mundo que vivem sendo exploradas em sua mão de obra, que é roubada e nem pensa duas vezes rouba também, não como ladrão que tira coisa do inocente, mas como ladrão que rouba ladrão, que provavelmente teve seu salário subtraído muitas vezes, que sabia que não receberia nada daquele desonesto patrão, foi fazer aliança com os inimigos do seu inimigo, pois o inimigo do meu inimigo é meu amigo. Granjeou estes amigos que o ajudariam em suas dificuldades, pois é melhor amigo na praça que dinheiro na caixa dos outros. Se estas riquezas faltarem a amizade suprirá.

Agora os tabernáculos eternos não sei onde se encaixa na minha interpretação. Nem estas passagens abaixo.

Lc 16:11 Pois, se nas riquezas injustas não fostes fiéis, quem vos confiará as verdadeiras?

Lc 16:12 E, se no alheio não fostes fiéis, quem vos dará o que é vosso?


:risadinha:
Essa sua colocação é muito pertinente... Ora, a compreenção desta parábola passa necessariamente pela explanação de Jesus, pois ele explica exatamente sobre o que está falando!!!

Trechos chave para entendermos a parábola:

"Os filhos deste mundo são mais prudentes na sua geração do que os filhos da luz."

No trecho acima, Jesus faz uma comparação entre os "filhos desse mundo" e os "filhos da luz", dizendo que aqueles são mais prudentes. Em outro lugar Jesus também disse: "Sede prudentes como as serpentes". Ora, aqui fica claro que Jesus está usando um exemplo da prudência dos "filhos desse mundo" para instruir os "filhos da luz"!

"E eu vos digo: Granjeai amigos com as riquezas da injustiça; para que, quando estas vos faltarem, vos recebam eles nos tabernáculos eternos."

Este conselho de Jesus é para alguns dos "filhos da luz", porque ele está falando dos "tabernáculos eternos"! Quem são esses "filhos da luz" que precisam usar da prudência dos "filhos desse mundo", conforme a parábola? São aqueles representados pelo "mordomo", que andava defraudando os bens do seu senhor!

"Quem é fiel no mínimo, também é fiel no muito; quem é injusto no mínimo, também é injusto no muito. Pois, se nas riquezas injustas não fostes fiéis, quem vos confiará as verdadeiras? E, se no alheio não fostes fiéis, quem vos dará o que é vosso?"

Esta informação é importantíssima para o entendimento da parábola! Jesus demonstra que foi confiado a este mordomo o MÍNIMO, e que ele NÃO FOI CAPAZ DE ADMINISTRAR. Portanto o MUITO, isto é, "os tabernáculos eternos" não seram confiados a ele!!!

"Nenhum servo pode servir dois senhores; porque, ou há de odiar um e amar o outro, ou se há de chegar a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom."

Jesus conclui aqui essa mensagem, demonstrando que, quem quer servir a Mamom (as riquezas), não pode servir a Deus! Para servir a Deus é preciso abrir mão das riquezas! Aquele mordomo queria servir ao seu senhor e a sua própria ganância ao mesmo tempo. Jesus está dizendo que não dá para ser assim. É preciso escolher em que lado vai ficar.

Como já vimos que essa parábola usa um exemplo dos "filhos desse mundo" para tratar de um assunto que envolve "prudência" para os "filhos da luz", concluímos que o mordomo de que trata a parábola representa os administradores, dentre os "filhos da luz", que administram o "MÍNIMO" de forma infiel. Também vimos que eles perdem o seu posto de administração do MÍNIMO e, que também perderão o seu posto de administração no MUITO, isto é, os tabernáculos eternos. Sua única chance de ter onde ficar é fazendo amizade com os "filhos da luz" que herdam os tabernáculos eternos, para serem recebidos ali. Essa é a atitude de prudência que Jesus demonstra para esses administradores.

Agora leia de novo a minha interpretação da parábola e veja se ela não satisfaz a todos os requisitos desta mensagem:

"O homem rico é o Senhor.
O mordomo representa os líderes cristãos dos nossos dias.
Os devedores são os fieis da igreja.
As riquezas ilícitas, representam o dinheiro arrecadado nas igrejas de forma ilícita e abusiva, como dízimos e ofertas além das condições dos fieis.
O haver sido acusado, significa que, com a multiplicação do conhecimento em nosso tempo, essas artimanhas estão chegando ao conhecimento de todos.
O perder a mordomia, quer dizer que eles também estão percebendo que a doutrina da prosperidade que eles ensinam está fora da verdade bíblica. Portanto, estão cientes que vão perder o seu talento (Mt 25.14-30).
O granjear amigos, significa que eles vão tentar remediar esta situação diminuindo o fardo pesado que colocaram nas costas do povo, na esperança de se retratar.
O elogio do Senhor significa que Deus lhes aprovou a atitude e permitiu que adentrassem os tabernáculos eternos, desde que fossem permitidos pelos devedores que são os futuros moradores desses tabernáculos."

silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4417
Idade : 46
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por Josoco em Seg 12 Jul 2010, 9:08 pm

Lc 16:1 E DIZIA também aos seus discípulos: Havia um certo homem rico, o qual tinha um mordomo; e este foi acusado perante ele de dissipar os seus bens.
Lc 16:2 E ele, chamando-o, disse-lhe: Que é isto que ouço de ti? Dá contas da tua mordomia, porque já não poderás ser mais meu mordomo.
Lc 16:3 E o mordomo disse consigo: Que farei, pois que o meu senhor me tira a mordomia? Cavar, não posso; de mendigar, tenho vergonha.
Lc 16:4 Eu sei o que hei de fazer, para que, quando for desapossado da mordomia, me recebam em suas casas.
Lc 16:5 E, chamando a si cada um dos devedores do seu SENHOR, disse ao primeiro: Quanto deves ao meu senhor?
Lc 16:6 E ele respondeu: Cem medidas de azeite. E disse-lhe: Toma a tua obrigação, e assentando-te já, escreve cinqüenta.
Lc 16:7 Disse depois a outro: E tu, quanto deves? E ele respondeu: Cem alqueires de trigo. E disse-lhe: Toma a tua obrigação, e escreve oitenta.
Lc 16:8 E louvou aquele senhor o injusto mordomo por haver procedido prudentemente, porque os filhos deste mundo são mais prudentes na sua geração do que os filhos da luz.
Lc 16:9 E eu vos digo: Granjeai amigos com as riquezas da injustiça; para que, quando estas vos faltarem, vos recebam eles nos tabernáculos eternos.
Lc 16:10 Quem é fiel no mínimo, também é fiel no muito; quem é injusto no mínimo, também é injusto no muito.
Lc 16:11 Pois, se nas riquezas injustas não fostes fiéis, quem vos confiará as verdadeiras?
Lc 16:12 E, se no alheio não fostes fiéis, quem vos dará o que é vosso?
Lc 16:13 Nenhum servo pode servir dois senhores; porque, ou há de odiar um e amar o outro, ou se há de chegar a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.

Resolvi reestudar toda parábola novamente para ver o que tem escapado de nossos estudos e econtrei o seguinte:

A palavra também indica uma conexão com com as parábolas anteriores. Nelas Jesus falava aos publicanos e pecadores quando ouviu a murmuração dos escribas e fariseus Lc. 15:1 e 2.

Agora, na parábola do mordomo infiel Jesus fala "também aos seus discípulos"

Enquanto na parábola do filho pródigo os bens do senhor foram dissipados, o filho mais velho se irrita com a volta do irmão. (o filho da luz) O mordomo (filho do mundo) assegura seu futuro fazendo amigos.

O mordomo não roubou seu senhor, ele fraudou o livro de contabilidade para o devedor pagar menos e ele fazer amizade para usufruir no futuro. "assenta-te já e escreve"

"alheio" significa que as riquezas são do Senhor e somos os seus mordomo neste mundo

Os filhos da luz refere-se à parábola do filho pródigo, que um era gastador o outro um tremendo esgoísta.

O Senhor representa Jesus

O mordomo se saiu melhor do que os dois irmão da parábola do filho pródigo, enquanto um inveja o outro o mordomo foi fazer amigos

Por isso o Senhor elogiou a atitude do mordomo e aconselhou os filhos da luz a fazerem o mesmo.

Quando as riquezas deste mundo falarem (pela morte) os amigos vos recebam nos tabernáculos eternos.

Josoco
Banido

Número de Mensagens : 1930
Idade : 63
Localização : Brasil
flag : Brasil
Data de inscrição : 16/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

b?blia Re: Regras de interpretação da bíblia

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 8:15 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum