.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Quem está conectado
50 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 49 Visitantes :: 2 Motores de busca

Lit San Ares

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

REGênesis

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

REGênesis

Mensagem por Fish em Sab 12 Jun 2010, 1:28 pm

Os 7 Dias da Criação






Com este estudo, não pretendo de maneira alguma alterar os escritos bíblicos originais. O que procuro fazer é uma abordagem bíblica do que sabemos hoje sobre a Criação, utilizando para isso respaldo bíblico para chegarmos a um melhor entendimento da Verdade.

Uma das diferenças mais chamativas entre os crentes e os descrentes é a sua posição em relação à origem do Universo e da vida. Aqueles que acreditam na Bíblia asseguram que a existência do Universo e da vida é por causa de uma ação criativa de Deus, enquanto muitos descrentes dão créditos a teorias científicas, sem se darem conta de que ambas as abordagens podem corroborar com os fatos, estando somente com pontos de vista diferentes. Há muito tempo, existe um debate entre os crentes, em compreender exatamente o relato da criação da Gênesis 1. Especificamente, eram os “Dias” da semana da criação dias normais de 24 horas, ou poderiam estes "Dias" ter sido períodos maiores de tempo?

A palavra “dia” no Velho Testamento (a palavra hebraica yom), pode se referir a um período de tempo maior ou menor de 24 horas. “dia”, às vezes, significa “as horas claras”, contrária à “noite” (veja Gênesis 8:22, para um exemplo). “dia” também pode se referir a um tempo indefinido, como a frase “dia de ira” ou “dia do Senhor”. Estes “dias” não eram pontos específicos num calendário, mas foram compreendidos, em termos mais gerais, como uma época (independentemente de onde ficava no calendário) em que Deus viria com ira contra um inimigo. Em tais frases “dia” significa “evento”. Às vezes, a palavra “dia” significa simplesmente “tempo”, como quando um escritor da Bíblia diz que algo durou “até ao dia de hoje” (confere Gênesis 19:37-38) ou como quando Isaac disse que não conhecia o dia da sua morte (Gênesis 27:2).

Sendo assim, poderíamos inferir que a Bíblia, em Gênesis 1, usa como termo “Dia” o período/momento em que Deus atuou diretamente sobre a sua Criação, afim de orienta-la a se formar da maneira que Ele lhe destinou. Desse modo, podemos relacionar a Criação de Deus na Gênesis em 7 períodos de tempo distintos, cada período ocorrendo em um determinado tempo e separado dos outros períodos por quantidades de tempo indefinidas, não necessariamente eqüidistantes entre si, visto que Deus atuou sobre a Criação quando quis e viu que era necessário, com cada período sendo um dos quais cada elemento foi criado de acordo com o escrito no texto bíblico.

Acreditamos que o Pentateuco foi inspirado a Moisés por Deus, seria improvável que Deus inspirasse a Moisés que escrevesse nomes como constelações ou galáxias visto que além de Moisés não compreender tal coisa, tão pouco o povo hebreu o compreenderia. Deus inspira as pessoas de maneira que cada um melhor entenda, de modo que Moisés redigiu de acordo com os conhecimentos que Deus o inspirou e que, portanto, é um retrato da realidade, ainda que de modo figurado. Em outras palavras, tudo o que está na Gênesis é digno de fé, falta-nos apenas as chaves para as analogias corretas para encontrarmos os “padrões de criação” a que Deus revelou a Moisés.

Assim, quando Deus diz no primeiro momento: “Haja luz”, podemos supor que Ele esteja estabelecendo e definindo primeiramente sobre a Criação a Sua Justiça, ou seja definindo o que é bom. Em seguida, Deus viu que a luz era boa e separou a luz das trevas. Assim, Deus separou o que era de acordo com a Sua Justiça do que não era. Ou seja, Deus, já no início da Sua Criação, já teria separado o que é do seu agrado e o que não é, determinando assim a Sua Justiça e a Sua Vontade, ajuntando tudo o que não condizia com a sua Vontade como “trevas”. Essa fato por sí só já basta para acabar com todo o relativismo moral que vemos hoje impregnado nas falsas crenças e falsas doutrinas que se opõe a lógica Bíblica de que a Justiça de Deus é imutável, ela foi o que é e é o que sempre será.

Como o texto bíblico chama de "Dia" a luz que Deus criou, podemos supor que o Dia a que Gênesis se refere se trata justamente da própria ação de Deus sobre a Sua criação, que criou tudo tendo por base a Sua Justiça, enquanto que a “Noite” seria uma espécie ausência ou intervalo da ação direta de Deus(“as trevas”). De posse dessa compreensão, podemos inferir que quando o texto bíblico nos diz repetidamente que “E foi a tarde e a manhã” seguindo-se assim um novo “Dia”, ele está nos dizendo que “passou-se um determinado tempo após a ação de Deus” e que quando “as trevas” aparentavam estar voltando, Ele agiu novamente.

Ou seja, quando tudo o que Deus não cria condizente com os seus propósitos para a criação acontecia, Ele vinha e atuava novamente para organizá-la e ainda direcioná-la para os seus intentos. Isso condiz perfeitamente com o conceito de Entropia, 2º Lei da Termodinâmica e Inércia. O Universo tende naturalmente para a desordem, para a o fim da sua energia interna disponível e para permanecer como está("trevas"), esse fato impossibilitaria naturalmente a formação de organismos cada vez mais complexos e da vida sobre a Terra como a conhecemos hoje, que era justamente parte da idéia de Deus("luz"). Assim, Deus, detentor de Todo o Poder, direcionou a criação para os seus intentos(“luz”) quando ela naturalmente tendia para outros(“trevas”), possibilitando assim, a vida na complexidade que nós vemos hoje, o que também nos explica certos aspectos da dicotomia entre “matéria x espírito” ou “vontade da carne x vontade do espírito”.

Notemos que Deus criou os astros, como o Sol e a Lua, para indicar "dias e anos" após diversos “Dias” da Sua criação, o que reforça ainda mais a idéia de “Dias” como períodos de tempo da ação de Deus, enquanto que os "dias e anos" comuns é que seriam condizentes com o calendário, ou seja referente aos períodos de tempo de rotação e translação naturais da Terra, separando assim a luz das trevas como os antigos entendiam: dias e noites.

Gênesis 1:
"1 ¶ No princípio criou Deus os céus e a terra.
2 E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.
3 ¶ E disse Deus: Haja luz; e houve luz.
4 E viu Deus que era boa a luz; e fez Deus separação entre a luz e as trevas.
5 E Deus chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro.
6 ¶ E disse Deus: Haja uma expansão no meio das águas, e haja separação entre águas e águas.
7 E fez Deus a expansão, e fez separação entre as águas que estavam debaixo da expansão e as águas que estavam sobre a expansão; e assim foi.
8 E chamou Deus à expansão Céus, e foi a tarde e a manhã, o dia segundo.
9 ¶ E disse Deus: Ajuntem-se as águas debaixo dos céus num lugar; e apareça a porção seca; e assim foi.
10 E chamou Deus à porção seca Terra; e ao ajuntamento das águas chamou Mares; e viu Deus que era bom.
11 E disse Deus: Produza a terra erva verde, erva que dê semente, árvore frutífera que dê fruto segundo a sua espécie, cuja semente está nela sobre a terra; e assim foi.
12 E a terra produziu erva, erva dando semente conforme a sua espécie, e a árvore frutífera, cuja semente está nela conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.
13 E foi a tarde e a manhã, o dia terceiro.
14 ¶ E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos.
15 E sejam para luminares na expansão dos céus, para iluminar a terra; e assim foi.
16 E fez Deus os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; e fez as estrelas.
17 E Deus os pôs na expansão dos céus para iluminar a terra,
18 E para governar o dia e a noite, e para fazer separação entre a luz e as trevas; e viu Deus que era bom.
19 E foi a tarde e a manhã, o dia quarto.
20 ¶ E disse Deus: Produzam as águas abundantemente répteis de alma vivente; e voem as aves sobre a face da expansão dos céus.
21 E Deus criou as grandes baleias, e todo o réptil de alma vivente que as águas abundantemente produziram conforme as suas espécies; e toda a ave de asas conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.
22 E Deus os abençoou, dizendo: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei as águas nos mares; e as aves se multipliquem na terra.
23 E foi a tarde e a manhã, o dia quinto.
24 ¶ E disse Deus: Produza a terra alma vivente conforme a sua espécie; gado, e répteis e feras da terra conforme a sua espécie; e assim foi.
25 E fez Deus as feras da terra conforme a sua espécie, e o gado conforme a sua espécie, e todo o réptil da terra conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.
26 ¶ E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.
27 E criou Deus o homem à sua imagem: à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.
28 E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.
29 ¶ E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento.
30 E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento; e assim foi.
31 ¶ E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; e foi a tarde e a manhã, o dia sexto."

Gênesis 2:
"1 ¶ Assim os céus, a terra e todo o seu exército foram acabados.
2 E havendo Deus acabado no dia sétimo a obra que fizera, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito.
3 E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que Deus criara e fizera.
4 ¶ Estas são as origens dos céus e da terra, quando foram criados; no dia em que o SENHOR Deus fez a terra e os céus,"


Assim sendo, a criação que vemos foi resultado dos 7 Dias em que Deus agiu nela diretamente. Vemos também que em 6 Dias, Deus criou “os céus, a terra e todo o seu exército”, ou seja tanto os seres materiais como os espirituais, os anjos, que são espíritos ministradores criados para cuidarem de algo/alguém.

Vendo Deus que tudo o que Ele havia criado era bom(ou seja, condizia com os seus ideais, ausente de erros e pecados), Ele “descansou no 7º Dia”, ou seja, a sétima ação direta de Deus foi “descansar”, isto é contemplar e ministrar sua obra através dos seus anjos, visto que tudo o que devia de ser feito diretamente por Ele para a criação já havia sido feito.

Os sete dias semanais que temos hoje, seis para trabalhar e um para santificar e descansar, são formas de nós honrarmos e agradecermos a Deus Pai por nos ter criado e a tudo que nos cerca.

Fish
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 470
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/09/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por dedo-duro em Sab 12 Jun 2010, 9:29 pm

tripping balls.

dedo-duro
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4236
flag : Brasil
Data de inscrição : 19/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

REGênesis II

Mensagem por Fish em Seg 14 Jun 2010, 11:06 pm

As duas criações humanas: Hipótese para os “filhos de Deus” e os “filhos dos homens” em Gênesis 6.

Como referido anteriormente, serão lançadas aqui hipóteses que possuam bases bíblicas para que cheguemos a um maior entendimento da verdade, mesmo que as idéias citadas aqui não sejam do conhecimento teológico comum.

Será que os seres humanos só existem a 8.000 anos? Ou será que descendemos dos macacos? Para tentar responder a todas essas perguntas, é necessário retomarmos o Gênesis.

Pegando o relato da criação do homem no Genêsis 1, temos:
"26 ¶ E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.
27 E criou Deus o homem à sua imagem: à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.
28 E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.
29 ¶ E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento.
30 E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento; e assim foi.
31 ¶ E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; e foi a tarde e a manhã, o dia sexto."


Se pegarmos agora o Gênesis 2, encontraremos:

"5 E toda a planta do campo que ainda não estava na terra, e toda a erva do campo que ainda não brotava; porque ainda o SENHOR Deus não tinha feito chover sobre a terra, e não havia homem para lavrar a terra.
6 Um vapor, porém, subia da terra, e regava toda a face da terra.
7 E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.
8 ¶ E plantou o SENHOR Deus um jardim no Éden, do lado oriental; e pôs ali o homem que tinha formado.
9 E o SENHOR Deus fez brotar da terra toda a árvore agradável à vista, e boa para comida; e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal."


Existe uma grande diferença entre essas passagens, no primeiro cenário do Gênesis vemos o ser humano sendo criado juntamente com a mulher em um mundo cheio de vida, repleto de animais, peixes, aves, de ervas e plantas.
Entretanto, no segundo capítulo temos um cenário curiosamente diferente: O ser humano havia sido criado novamente e o cenário ao seu redor era de ausência de vida, tanto que Deus teve que criar o homem a partir do pó da terra, ou barro em algumas traduções, ou seja de uma terra infértil e sem vida, tendo que levá-lo ao Jardim do Éden, plantado na Terra pela vontade do próprio Deus, para só então, posteriormente, criar a mulher a partir da costela do homem. Como pode o primeiro cenário condizer com o segundo? Seria difícil correlacioná-los, a menos que suponhamos tratarem-se de duas criações humanas diferentes. Podemos correlacioná-los a partir do seguinte fato, a primeira criação humana pode se tratar dos “filhos dos homens” e a segunda criação humana dos “filhos de Deus” citados em Gênesis 6:

"1 ¶ E aconteceu que, como os homens começaram a multiplicar-se sobre a face da terra, e lhes nasceram filhas,
2 Viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram.
3 ¶ Então disse o SENHOR: Não contenderá o meu Espírito para sempre com o homem; porque ele também é carne; porém os seus dias serão cento e vinte anos.
4 ¶ Havia naqueles dias gigantes na terra; e também depois, quando os filhos de Deus entraram às filhas dos homens e delas geraram filhos; estes eram os valentes que houve na antiguidade, os homens de fama.
5 E viu o SENHOR que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente.
6 ¶ Então arrependeu-se o SENHOR de haver feito o homem sobre a terra e pesou-lhe em seu coração."


A primeira criação humana(“os filhos dos homens”) teria reinado entre os animais desde o tempo em que Deus a estabeleceu sobre Terra, esse tempo é desconhecido e foi anterior a segunda criação humana. Já essa segunda criação humana(Adão) surgiu na Terra, mais ou menos há 8000 anos atrás, e é a partir dela que surgiu o povo judeu(os “filhos de Deus”). Por isso que Deus tem sua aliança tão especial com esse povo. Notem que, de acordo com a interpretação bíblica, a expressão “filhos dos homens” difere substancialmente da expressão “filho do homem”, usada muito por Jesus. Ambas aparecem no texto bíblico, mas enquanto uma parece ser um indicativo para se referir a uma descendência promíscua da humanidade, a outra parece ser usada para se referir a descendência humana de uma forma geral, sem atribuir nenhum valor a ele, quer seja positivo ou negativo. Alguns poderiam inferir que ambas as expressões(“filhos de Deus” e “filhas dos homens”), em Gênesis 6, podem se referir aos descendentes de Adão. Ora isso obviamente deixa o texto completamente fora de sentido, como seria errado os descendentes de Adão se unirem a outros descendentes de Adão? Como eles originariam gigantes? Como Deus poderia achar isso tão ruim?
Muitos autores também citam que os “filhos de Deus” em Gênesis 6 seriam anjos que teriam tido relações com as mulheres humanas. Ora, isto também não faz muito sentido, de que maneira seria usada a expressão “filhos de Deus” para se referir aos anjos que pecaram contra a Vontade Dele? Seria mais lógico antes usar o termo "anjos" para se referir a eles, se esse fosse o caso. Além do mais o texto bíblico fala que já haviam gigantes antes mesmo dos filhos de Deus se unirem as filhas dos homens, o que também fortalece a hipótese de que a expressão “filhos de Deus” não se referia aos anjos.
Devemos nos lembrar que o Gênesis foi um livro escrito por Deus ao povo judeu, conta como as coisas começaram no início, mas depois "pula" para a parte referente a criação e formação do povo judeu a partir do seu primeiro casal: Adão e Eva. Assim, Adão seria o primeiro homem filho de Deus, e, consequentemente, o primeiro judeu. Ao meu ver, a única passagem da bíblia em que poderia haver certa controvérsia a respeito disso seria Rm 5:12,15:

"12 Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram.
13 Porque até à lei estava o pecado no mundo, mas o pecado não é imputado, não havendo lei.
14 No entanto, a morte reinou desde Adão até Moisés, até sobre aqueles que não tinham pecado à semelhança da transgressão de Adão, o qual é a figura daquele que havia de vir.
15 Mas não é assim o dom gratuito como a ofensa. Porque, se pela ofensa de um morreram muitos, muito mais a graça de Deus, e o dom pela graça, que é de um só homem, Jesus Cristo, abundou sobre muitos."


Devemos nos lembrar primeiramente que Paulo já havia escrito diversas cartas a vários povos para apresentar-lhes a lógica de Deus. Pelo que parece, Paulo usava o Pentateuco de maneira alegórica e metafórica para esse fim, afim de despertar o entendimento daqueles povos para a realidade da vinda messiânica de Jesus Cristo. Ele fez algo semelhante em Gálatas 4:

"21 ¶ Dizei-me, os que quereis estar debaixo da lei, não ouvis vós a lei?
22 Porque está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava, e outro da livre.
23 Todavia, o que era da escrava nasceu segundo a carne, mas, o que era da livre, por promessa.
24 O que se entende por alegoria; porque estas são as duas alianças; uma, do monte Sinai, gerando filhos para a servidão, que é Agar.
25 Ora, esta Agar é Sinai, um monte da Arábia, que corresponde à Jerusalém que agora existe, pois é escrava com seus filhos.
26 Mas a Jerusalém que é de cima é livre; a qual é mãe de todos nós.
27 Porque está escrito: Alegra-te, estéril, que não dás à luz; Esforça-te e clama, tu que não estás de parto; Porque os filhos da solitária são mais do que os da que tem marido.
28 Mas nós, irmãos, somos filhos da promessa como Isaque.
29 Mas, como então aquele que era gerado segundo a carne perseguia o que o era segundo o Espírito, assim é também agora.
30 Mas que diz a Escritura? Lança fora a escrava e seu filho, porque de modo algum o filho da escrava herdará com o filho da livre.
31 De maneira que, irmãos, somos filhos, não da escrava, mas da livre."


Notem que Paulo não estava dizendo aos Gálatas que eles eram judeus, filhos de Isaac, mas que eles seriam os filhos da Salvação em Cristo confiando em sua promessa, tal como, de maneira análoga Isaac foi o filho da promessa de Deus para Abraão, ou seja Paulo estava usando uma metáfora. Além do mais, ao que tudo indica, a morte a que Paulo está se referindo, em Romanos 5, está mais para uma morte espiritual do que meramente para uma morte física. A morte, tal como nós a conhecemos hoje, parece ter sempre existido sobre a Terra, mas a morte espiritual veio com a desobediência do homem a Deus. Isso pode ser justificado pela própria passagem em Gênesis 3:

"1 ¶ Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim?
2 E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos,
3 Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais.
4 Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis."


Ora, a serpente disse a Eva que ela certamente não morreria, como Eva teria entendido o significado disso se antes ela não tivesse tido contato algum com a realidade da morte?

Deus pretendia repovoar a Terra, e para isso havia criado um nova linhagem humana, que teve como seu primeiro homem Adão, Adão seria a esperança de por na Terra novamente uma raça humana justa aos olhos de Deus, que havia varrido os “filhos dos homens” e tirado-lhes o direito de reinar sobre a Terra por causa das suas corrupções e perversidades. Mas, Adão e Eva também pecaram, tirando aparentemente essa salvação para a humanidade que mais tarde foi resgatada pelo próprio Messias Jesus. Assim, o homem pela qual a humanidade havia perdido as esperanças, e pela qual o pecado havia entrado no mundo dos judeus, foi justificado pelo seu descendente(“o qual é a figura daquele que havia de vir”). E assim o foi, visto que Jesus nasceu a partir da descendência de Adão, que era filho de Deus, tal como referido em sua genealogia em Lucas 3:

"23 E o mesmo Jesus começava a ser de quase trinta anos, sendo (como se cuidava) filho de José, e José de Heli,
24 E Heli de Matã, e Matã de Levi, e Levi de Melqui, e Melqui de Janai, e Janai de José,
25 E José de Matatias, e Matatias de Amós, e Amós de Naum, e Naum de Esli, e Esli de Nagaí,
26 E Nagaí de Máate, e Máate de Matatias, e Matatias de Semei, e Semei de José, e José de Jodá,
27 E Jodá de Joanã, e Joanã de Resá, e Resá de Zorobabel, e Zorobabel de Salatiel, e Salatiel de Neri,
28 E Neri de Melqui, e Melqui de Adi, e Adi de Cosã, e Cosã de Elmadã, e Elmadã de Er,
29 E Er de Josué, e Josué de Eliézer, e Eliézer de Jorim, e Jorim de Matã, e Matã de Levi,
30 E Levi de Simeão, e Simeão de Judá, e Judá de José, e José de Jonã, e Jonã de Eliaquim,
31 E Eliaquim de Meleá, e Meleá de Mená, e Mená de Matatá, e Matatá de Natã, e Natã de Davi,
32 E Davi de Jessé, e Jessé de Obede, e Obede de Boaz, e Boaz de Salá, e Salá de Naassom,
33 E Naassom de Aminadabe, e Aminadabe de Arão, e Arão de Esrom, e Esrom de Parez, e Perez de Judá,
34 E Judá de Jacó, e Jacó de Isaque, e Isaque de Abraão, e Abraão de Terá, e Terá de Nacor,
35 E Nacor de Seruque, e Seruque de Ragaú, e Ragaú de Fáleque, e Fáleque de Éber, e Éber de Salá,
36 E Salá de Cainã, e Cainã de Arfaxade, e Arfaxade de Sem, e Sem de Noé, e Noé de Lameque,
37 E Lameque de Metusalém, e Metusalém de Enoque, e Enoque de Jarete, e Jarete de Maleleel, e Maleleel de Cainã,
38 E Cainã de Enos, e Enos de Sete, e Sete de Adão, e Adão de Deus."


O que acaba mostrando que Jesus é o Filho de Deus em todos os seus aspectos, tanto em carne por sua origem judaica e adâmica, quanto em Espírito por ser o Filho de Deus.

Podemos concluir então, que a raça humana, tanto os filhos dos homens quanto os filhos de Deus, não são frutos ou aquisições do mero progresso evolutivo, muito menos frutos da sua aleatoreidade, mas sim criações especiais da parte de Deus, postas aqui na Terra para cuidar dela e dominar sobre todos os animais. A adaptação que os organismos vivos possuem para se ajustar a certos ambientes e passa-las a seus descendentes é incrível, que só mostra o perfeito funcionamento e dinamismo da Criação de Deus. Entretanto, fazer desses processos adaptativos e da aleatoreidade regras que determinem a criação e formação de novas espécies e seres vivos é um tanto quanto equivocado. Como costumam dizer, toda generalização é passível de erro. Logo, não é que os seres humanos tenham só 8.000 anos de existência sobre a Terra, na verdade eles são bem mais antigos do que a Teoria da Evolução sequer imagina, é a nova linhagem humana criada a partir de Adão que possuí aproximadamente 8.000 anos de existência.

Mas, porque Deus teria criado duas linhagens humanas diferentes? Como os cenários na Terra poderiam ter mudado tanto entre essas criações? Como saiu de um lugar cheio de vida, para outro onde havia praticamente ausência dela? O que teria acontecido quando Deus "descansou" no Sétimo Dia?

Fish
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 470
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/09/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por silvamelo em Qua 16 Jun 2010, 12:20 am

Podemos correlacioná-los a partir do seguinte fato, a primeira criação humana pode se tratar dos “filhos dos homens” e a segunda criação humana dos “filhos de Deus” citados em Gênesis 6:
Na verdade, a descrição em Gn 6.1-4 é sobre anjos guardiões que desposaram mulheres e tiveram filhos com elas. Esses anjos estavam entre os homens no período anterior ao dilúvio. Isso está descrito no Livro de Enoque. Apesar deste livro não estar em nossas Bíblias, ele é citado no AT e no NT.

Como se foram multiplicando os homens na terra, e lhes nasceram filhas, vendo os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas, tomaram para si mulheres, as que, entre todas, mais lhes agradaram. Então, disse o SENHOR: O meu Espírito não agirá para sempre no homem, pois este é carnal; e os seus dias serão cento e vinte anos. Ora, naquele tempo havia gigantes na terra; e também depois, quando os filhos de Deus possuíram as filhas dos homens, as quais lhes deram filhos; estes foram valentes, varões de renome, na antiguidade" (Gn 6.1-4).

"Isso se passou quando os filhos dos homens se multiplicaram de modo que naqueles dias nasceram-lhes filhas belas e formosas. E os anjos, os filhos do céu, viram-nas e as cobiçaram, e disseram uns para os outros: venham, vamos escolher para nós esposas dentre as filhas dos homens e que gerem-nos filhos. Semjaza, que era seu líder, disse-lhes: eu temo que vós de fato não concordareis em cometer esse ato, e eu terei de pagar sozinho a penalidade de tão grande pecado. E todos eles o responderam dizendo: vamos todos fazer um juramento, e todos nós fiquemos obrigados por imprecações mútuas de não abandonar este plano mas sim de executá-lo. Então todos eles juntamente se obrigaram por imprecações mútuas. Eles eram ao todo duzentos; que desceram nos dias de Jerede sobre o cume do monte Hermon, e eles o chamaram monte Hermon, porque tinham jurado e se obrigado por imprecações mútuas sobre ele. Estes são os nomes de seus líderes: Semjaza, seu líder, Araklba, Rameel, Kokabel, Tamlel, Ramlel, Danel, Ezeqeel, Baraqijal, Asael, Armaros, Batarel, Ananel, Zaqlel, Samsapeel, Satarel, Turel, Jomjael, Sariel. Estes são seus chefes de dez. E todos os outros juntamente com eles tomaram para si esposas, cada um escolhendo para si uma, começaram a ir até elas, se contaminando com elas, ensinando-nas feitiços e encantamentos, incisão de raízes, e familiarizando-nas com as plantas. E elas conceberam, e deram à luz a enormes gigantes" (Livro de Enoque 7.1-8).

Muitos autores também citam que os “filhos de Deus” em Gênesis 6 seriam anjos que teriam tido relações com as mulheres humanas. Ora, isto também não faz muito sentido, de que maneira seria usada a expressão “filhos de Deus” para se referir aos anjos que pecaram contra a Vontade Dele? Seria mais lógico antes usar o termo "anjos" para se referir a eles, se esse fosse o caso.
Nos tempos antigos era usual chamar os anjos de "filhos de Deus":

"Num dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, veio também Satanás entre eles" (Jó 1.6).

silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4417
Idade : 46
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por Fish em Qua 16 Jun 2010, 9:25 pm


Na verdade, a descrição em Gn 6.1-4 é sobre anjos guardiões que desposaram mulheres e tiveram filhos com elas. Esses anjos estavam entre os homens no período anterior ao dilúvio. Isso está descrito no Livro de Enoque. Apesar deste livro não estar em nossas Bíblias, ele é citado no AT e no NT.


Na verdade, o livro de Enoque é apócrifo, se voce quer acreditar nele então também deveria acreditar nos evangelhos gnósticos e em toda literatura judaica apócrifa. Esse livro de Enoque provavelmente faz parte dos ensinos esotéricos judáicos, a Cabala, que é totalmente satânica e ocultista. Na ânsia de despistar uma possível correlação entre os filhos de Deus como descendência de Adão e os filhos dos homens como descendetes da raça humana caída foi que eles escreveram esse livro.

Como foi postado no texto:
Muitos autores também citam que os “filhos de Deus” em Gênesis 6 seriam anjos que teriam tido relações com as mulheres humanas. Ora, isto também não faz muito sentido, de que maneira seria usada a expressão “filhos de Deus” para se referir aos anjos que pecaram contra a Vontade Dele? Seria mais lógico antes usar o termo "anjos" para se referir a eles, se esse fosse o caso. Além do mais o texto bíblico fala que já haviam gigantes antes mesmo dos filhos de Deus se unirem as filhas dos homens, o que também fortalece a hipótese de que a expressão “filhos de Deus” não se referia aos anjos.


Nos tempos antigos era usual chamar os anjos de "filhos de Deus":

"Num dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, veio também Satanás entre eles" (Jó 1.6).


Esses filhos de Deus no livro de Jó são descendentes de Adão. Eles foram se apresentar a Deus como almas após suas mortes, e Satanás foi entre eles, provavelmente para acusa-los.

Fish
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 470
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/09/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

REGênesis III

Mensagem por Fish em Qua 16 Jun 2010, 10:22 pm

Queda de Lúcifer e da Humanidade

Após Deus ter criado a primeira linhagem de humanos, os “filhos dos homens” citados no Gênesis 6, Ele "descansou", deixando assim, o cuidado da Terra aos homens que imperavam sobre todos os animais, e aos anjos responsáveis por ela. Esses anjos tinham recebido um mandato do próprio Deus, que havia repartido a obra das suas mãos com eles e conosco, para que esses realizassem determinadas tarefas, detendo poderes proporcionais as necessidades dessas tarefas e responsabilidades sobre formas e forças da criação, tem-se assim uma hierarquia angelical. Foi nessa época, entre a criação dos “filhos dos homens” e dos “filhos de Deus”, que Lúcifer se revoltou contra Deus. Deus, desde o início da Sua criação, havia estipulado a Sua Justiça(a “luz”) ou seja, a Sua lógica Divina. Uma dessas lógicas foi citada pelo próprio Jesus em Marcos 9:

35 E ele, assentando-se, chamou os doze, e disse-lhes: Se alguém quiser ser o primeiro, será o derradeiro de todos e o servo de todos.

A lógica de Deus é inversa a lógica humana, para Deus quanto maior e mais poderosa for uma pessoa, mais ela deve servir aos demais, mais humilde ela deve ser, tal como Jesus demonstrou durante o seu ministério. Deus incumbiu Lúcifer da tarefa de guardar e zelar por essa parte da criação, especialmente por esse planeta. O que aconteceu foi que Lúcifer se orgulhou tanto do poder e da posição que Deus lhe tinha dado que se recusou a servir aos que eram menores que ele, os homens, querendo justamente o contrário, ou seja uma espécie de culto dos homens a sua pessoa. Lúcifer chegou ao ponto de cobiçar o Trono do próprio Deus, e para ganhar a confiança, admiração e adoração dos seres humanos, Lúcifer precisava ofecer-lhes algo que Deus não os tinha dado: poder.

Nessa época, Lúcifer e seus anjos começaram a revelar certos segredos da criação aos homens. As pessoas comumente pensam que esses segredos se referem a algum tipo de “poder oculto” ou habilidade inata e desconhecida dos seres humanos, mas isso não faz sentido. Se olharmos na Gênesis com um pouco de atenção, veremos que Deus criou os homens não para terem “super habilidades paranormais”, mas sim para reinarem sobre todos os animais e plantas, cuidando fisicamente do planeta que Deus lhes confiou, o que curiosamente não está sendo seguido também.

E quais são seriam estes segredos passados por Lúcifer aos antigos? Para entendê-lo melhor, precisamos dar uma olhada em Gênesis 28, no “sonho de Jacó”:

10 ¶ Partiu, pois, Jacó de Berseba, e foi a Harã;
11 E chegou a um lugar onde passou a noite, porque já o sol era posto; e tomou uma das pedras daquele lugar, e a pôs por seu travesseiro, e deitou-se naquele lugar.
12 E sonhou: e eis uma escada posta na terra, cujo topo tocava nos céus; e eis que os anjos de Deus subiam e desciam por ela;
13 E eis que o SENHOR estava em cima dela, e disse: Eu sou o SENHOR Deus de Abraão teu pai, e o Deus de Isaque; esta terra, em que estás deitado, darei a ti e à tua descendência;
14 E a tua descendência será como o pó da terra, e estender-se-á ao ocidente, e ao oriente, e ao norte, e ao sul, e em ti e na tua descendência serão benditas todas as famílias da terra;
15 E eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra; porque não te deixarei, até que haja cumprido o que te tenho falado.


Esse sonho dado a Jacó pelo próprio SENHOR traz revelações surpreendentes sobre a estrutura do mundo espiritual. Muitos cristãos pensam que os anjos são seres quase estáticos, que ficam parados a espera de alguma ordem vinda de Deus, mas isso é totalmente ilógico. Assim como nós, os anjos também possuem suas obrigações e funções. O sonho de Jacó mostra-nos o mundo espiritual como uma “escada”, essa escada espiritual ia do topo dos Céus, onde o SENHOR Deus está, até a terra, ou seja o local de habitação dos homens, mostrando o papel dos anjos na estrutura da criação. São os anjos que “sobem e descem” por esse escada, ou seja os anjos são os “dedos” e as “mãos” de Deus. Através das ordens de Deus os anjos cuidam da criação: fenômenos naturais e espirituais são regulados e administrados pelos anjos. Deus, na manifestação pessoal do Pai Criador, atuou diretamente sobre a sua criação apenas nos 7 Dias a que a Gênesis se refere, após ter criado tudo, Deus repartiu sua criação com as suas criaturas, entre elas os anjos, para que cuidassem dela de acordo com os seus Desígnios.

Isso não significa que Deus não tenha mais controle sobre a Sua criação, pelo contrário, Ele tem, eis o mistério da manifestação pessoal de Deus Espírito Santo. O que aconteceu foi que Deus quis repartir a sua criação com as suas criaturas, dando assim poder aos anjos. Por essas e outras razões que Deus, quando quis trazer a sua mensagem aos homens e orientá-los, não apareceu simplesmente nos Céus para que todos o vissem aqui na Terra, mas se fez carne, para caminhar no meio dos homens e anunciar a Sua Boa Nova.

Deus, o Pai Criador, observa a sua criação e a coordena por meio do ação do seu Santo Espírito e dos seus ministros, os anjos. Esse é o segredo sobre o papel dos anjos na estrutura da criação de Deus, foi esse o “segredo” passado aos homens. Justamente o primeiro anjo que deu esse passo inicial na anunciação desses segredos e mistérios ocultos aos seres humanos, que estavam anteriormente nas “trevas da ignorância” foi Lúcifer(do latim: lux feros). Por causa justamente disso que os seus seguidores lhe deram este nome.

Lúcifer, como o próprio nome indica, significa “aquele que traz a luz”, como todos devem saber bem, este nome não tem raízes bíblicas, mas é uma corruptela do verdadeiro nome hebraico original “Heliel”, que significa simplesmente “astro luminoso”, não tendo nada haver com o planeta Vênus, estrela da manhã, ou “aquele que traz a luz”. O nome Lúcifer é usado pelos seus seguidores para se referir a ele, por isso que ficou sendo usado no lugar do Heliel. Essa história deu origem a lenda de Prometeu, aquele que tomou o fogo dos Céus e o trouxe aos homens que estavam nas "trevas", e que por isso sofreu o castigo eterno. Lúcifer trouxe o conhecimento sobre os segredos da criação para os “filhos dos homens”, sobre como a criação é orientada pelos anjos de Deus e, o que realmente tornou esse conhecimento perigoso: como contatar aos anjos responsáveis por cada parcela específica da criação, afim de pedir-lhes favores e milagres propícios que aos homens seria impossível de realizar, tudo isso “apenas” em troca de cultos regulares prestados a Lúcifer e aos seus anjos.

Esse foi o motivo de Lúcifer revelar tais segredos aos homens, Lúcifer ofereceu aos homens poder por que em troca ele queria a adoração dele como Deus. Os anjos caídos que seguem Lúcifer ainda hoje são contatados através dessa tradição passada aos homens, ela é chamada de Ocultismo. É de grande importância saber que os espíritos que atendem a essas artes não são os Santos Anjos de Deus, pois estes só ao Senhor Deus obedecem, tal como revelado pelo sonho de Jacó. Por isso que não é muito sensato tentar fazer determinados pedidos a “santos” ou até mesmo a anjos, mesmo que conhecidos, esses seres superiores só obedecem diretamente às ordens de Deus, não existe essa história de “por estarem mais próximos de nós é mais facil”, mesmo pedindo com muito boa intenção estaremos correndo o risco de sermos enganados e de desagradar a Deus.

É somente a Deus que devemos pedir as nossas necessidades e somente a Ele devemos cultuar. Nós não devemos adorar ou cultuar as criaturas, mas somente ao Criador, não devemos nos esquecer que Satanás pode até mesmo se transfigurar em anjo de luz, tal como Paulo também nos adverte em 2 Coríntios 11:

13 Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo.
14 E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz.


Devemos invocar somente o nome do Senhor, ao qual todos os anjos obedecem(Romanos 10):

12 ¶ Porquanto não há diferença entre judeu e grego; porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam.
13 Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.


Jesus diz que Deus vê e sabe de tudo, nada passa a Ele despercebido, por isso essa estória de “ser mais difícil falar diretamente com Deus” é só estória mesmo(Lucas 12):

5 Mas eu vos mostrarei a quem deveis temer; temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno; sim, vos digo, a esse temei.
6 Não se vendem cinco passarinhos por dois ceitis? E nenhum deles está esquecido diante de Deus.
7 E até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais pois; mais valeis vós do que muitos passarinhos.


Por isso que os ocultistas inverteram toda a lógica, chegando ao ponto de enganar os seus adeptos iniciantes que ainda “não estão preparados para saber a verdade”. Ao invés de dizerem logo de vez que lidam com anjos caídos em seus cultos, inventam estórias fabulosas sobre “os incríveis poderes humanos” e de que somos “deuses”, tudo em vista a atrair novos adeptos, afinal quem tomaria parte disso se soubesse da verdade?
Por sinal essa foi a mesma mentira em que Adão e Eva caíram, a de quem “seriam deuses” se provassem do fruto de uma certa árvore.

É provável que as pessoas daquele tempo antigo que eram mais fiéis a Lúcifer gozassem de maior destaque, influência e poder na sociedade, não muito diferente de hoje. Lúcifer então passou a ser cultuado e adorado como Deus pelos homens.
As pessoas às vezes questionam Deus por ele ter dado tanto poder a Lúcifer, e continuar permitindo a sua atuação e influência no mundo, mesmo após a Queda. Devemos nos lembrar antes de tudo, que nosso Deus é um Deus de Justiça, Deus nunca volta atrás no que diz. Deus deu parte do poder sobre a criação a Lúcifer, e Deus nunca se contradiz, por isso que Lúcifer/Satanás detêm ainda grande influência sobre o mundo, tal como se pode ver em Lucas 4:

5 E o diabo, levando-o a um alto monte, mostrou-lhe num momento de tempo todos os reinos do mundo.
6 E disse-lhe o diabo: Dar-te-ei a ti todo este poder e a sua glória; porque a mim me foi entregue, e dou-o a quem quero.
7 Portanto, se tu me adorares, tudo será teu.
8 E Jesus, respondendo, disse-lhe: Vai-te para trás de mim, Satanás; porque está escrito: Adorarás o SENHOR teu Deus, e só a ele servirás.


O que Deus fez e ainda faz, mediante a Sua Justiça, é limitar ou restringir a influência e a atuação de Satanás no mundo pela ação do Seu Santo Espírito. Entretanto, poder dado por Deus não pode ser tirado de qualquer forma. Assim, para que seja tirada de uma vez toda a influência que Lúcifer tem sobre a Criação é necessária uma destituição legítima que atenda aos critérios da Justiça Divina, destituição esta que ainda não chegou, mas que um dia chegará, é disso que justamente se trata o Apocalipse, da destituição de Lúcifer do seu posto sobre a criação e da conseqüente ocupação deste posto por outra pessoa.

Já desconfiam quem é esta pessoa que irá ocupar o posto de Lúcifer e o por quê de Lúcifer odiar tanto essa pessoa e os seus seguidores? Essa pessoa é Jesus. Jesus é o único que é digno de realizar esta destituição legítima, tirando Lúcifer do seu posto, Ele é o único que é digno de abrir o livro com os sete selos para iniciar esse processo.

Em uma das últimas citações do livro do Apocalipse lemos:
16 Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas. Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã.

Os ocultistas por estarem acostumados a cultuar Lúcifer como a estrela da manhã são confundidos nessa parte e tentam usar ela para mostrar que quem eles cultuam na verdade é Jesus, e que este, por se identificar com a estrela da manhã, se assemelha a Lúcifer.

Ora, deixando de lado os absurdos e as blasfêmias, o que o texto sugere não é nem de longe isso. Na verdade, o que Jesus esta fazendo aqui não é se identificar com Lúcifer, mas sim lançar uma sentença contra ele, uma sentença de que Ele já tirou o posto de Lúcifer da criação, e que irá ocupar o seu lugar, sendo tudo uma mera questão de tempo. Como Lúcifer costuma se identificar com a estrela da manha que traz a claridade, Jesus lança uma sentença contra Lúcifer, dizendo que Ele que será a luz que guiará os homens agora. Jesus portanto, o próprio Espírito Santo de Deus encarnado, irá tomar as rédeas da criação e governar as nações com “cetro de ferro”. Virá então um “novo Céu” e uma “nova Terra” após a destituição legal de Lúcifer do seu poder, pois o próprio Deus reinará entre os homens. Como dizia o velho ditado: “Se quer algo bem feito, faça você mesmo”.

Mas para isso acontecer é preciso antes que tudo o que há escrito no Apocalipse seja cumprido, e que o mal escondido no mundo seja revelado a todas as pessoas para sua posterior derrota. Como os postos da parte dos anjos que seguiram Lúcifer também ficarão “vagos” na criação quando estes forem destituídos do seu cargo, não seria surpresa que Jesus escolhesse parte dos seus seguidores para ocupar essas cadeiras, tendo esses parte especial na Criação de Deus, enquanto os demais eleitos poderiam ocupar outros postos criados para eles. Várias passagens nos dão certos indicativos disso:

Mateus 20:
20 ¶ Então se aproximou dele a mãe dos filhos de Zebedeu, com seus filhos, adorando-o, e fazendo-lhe um pedido.
21 E ele diz-lhe: Que queres? Ela respondeu: Dize que estes meus dois filhos se assentem, um à tua direita e outro à tua esquerda, no teu reino.
22 Jesus, porém, respondendo, disse: Não sabeis o que pedis. Podeis vós beber o cálice que eu hei de beber, e ser batizados com o batismo com que eu sou batizado? Dizem-lhe eles: Podemos.
23 E diz-lhes ele: Na verdade bebereis o meu cálice e sereis batizados com o batismo com que eu sou batizado, mas o assentar-se à minha direita ou à minha esquerda não me pertence dá-lo, mas é para aqueles para quem meu Pai o tem preparado.


João 14:
1 ¶ Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.
2 Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.
3 E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.

Mateus 22:
27 Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus.
28 Porque na ressurreição nem casam nem são dados em casamento; mas serão como os anjos de Deus no céu.


Esse é o significado da expressão “o Reino de Deus está próximo”, tão citado nos evangelhos, esse Reino é o estabelecimento de Deus na Terra através de Jesus, e da consequente destituição de Lúcifer, que se iniciou oficialmente com o Sacrifício de Jesus na Cruz, sua Ressurreição e Pentecostes. Por isto que Jesus diz em Marcos 9:

1 ¶ Dizia-lhes também: Em verdade vos digo que, dos que aqui estão, alguns há que não provarão a morte sem que vejam chegado o reino de Deus com poder.

A seguir, o mistério dos gigantes.

Fish
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 470
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/09/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por silvamelo em Qua 16 Jun 2010, 10:42 pm

Fish escreveu:

Na verdade, a descrição em Gn 6.1-4 é sobre anjos guardiões que desposaram mulheres e tiveram filhos com elas. Esses anjos estavam entre os homens no período anterior ao dilúvio. Isso está descrito no Livro de Enoque. Apesar deste livro não estar em nossas Bíblias, ele é citado no AT e no NT.


Na verdade, o livro de Enoque é apócrifo, se voce quer acreditar nele então também deveria acreditar nos evangelhos gnósticos e em toda literatura judaica apócrifa. Esse livro de Enoque provavelmente faz parte dos ensinos esotéricos judáicos, a Cabala, que é totalmente satânica e ocultista. Na ânsia de despistar uma possível correlação entre os filhos de Deus como descendência de Adão e os filhos dos homens como descendetes da raça humana caída foi que eles escreveram esse livro.

Como foi postado no texto:
Muitos autores também citam que os “filhos de Deus” em Gênesis 6 seriam anjos que teriam tido relações com as mulheres humanas. Ora, isto também não faz muito sentido, de que maneira seria usada a expressão “filhos de Deus” para se referir aos anjos que pecaram contra a Vontade Dele? Seria mais lógico antes usar o termo "anjos" para se referir a eles, se esse fosse o caso. Além do mais o texto bíblico fala que já haviam gigantes antes mesmo dos filhos de Deus se unirem as filhas dos homens, o que também fortalece a hipótese de que a expressão “filhos de Deus” não se referia aos anjos.


Nos tempos antigos era usual chamar os anjos de "filhos de Deus":

"Num dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, veio também Satanás entre eles" (Jó 1.6).


Esses filhos de Deus no livro de Jó são descendentes de Adão. Eles foram se apresentar a Deus como almas após suas mortes, e Satanás foi entre eles, provavelmente para acusa-los.
Se você tem certeza...

silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4417
Idade : 46
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por silvamelo em Qui 17 Jun 2010, 2:27 pm

A passagem de Enoque 1.9 é citada em Judas 14-15. Devido a este fato, muitos dos primeiros pais da Igreja consideraram este livro como sendo canônico, entre eles Justino Mártir, Irineu, Orígenes, Clemente de Alexandria e Tertuliano.

Mas você parece estar mais inclinado a acreditar numa teoria sem base bíblica nenhuma, de duas criações do homem...
A primeira criação humana(“os filhos dos homens”) teria reinado entre os animais desde o tempo em que Deus a estabeleceu sobre Terra, esse tempo é desconhecido e foi anterior a segunda criação humana. Já essa segunda criação humana(Adão) surgiu na Terra, mais ou menos há 8000 anos atrás, e é a partir dela que surgiu o povo judeu(os “filhos de Deus”). Por isso que Deus tem sua aliança tão especial com esse povo.
Eu fico com os primeiros pais da igreja!

silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4417
Idade : 46
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por Fish em Qui 17 Jun 2010, 8:30 pm

A passagem de Enoque 1.9 é citada em Judas 14-15. Devido a este fato, muitos dos primeiros pais da Igreja consideraram este livro como sendo canônico, entre eles Justino Mártir, Irineu, Orígenes, Clemente de Alexandria e Tertuliano.

Mas você parece estar mais inclinado a acreditar numa teoria sem base bíblica nenhuma, de duas criações do homem...


Judas 1(14-15):
14 E destes profetizou também Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos;
15 ¶ Para fazer juízo contra todos e condenar dentre eles todos os ímpios, por todas as suas obras de impiedade, que impiamente cometeram, e por todas as duras palavras que ímpios pecadores disseram contra ele.


Não há nada aqui que contrarie a hipótese citada no texto.
Man, em nenhum momento eu disse que Enoque nunca existiu, mas sim que o livro que leva o nome dele é apócrifo, e por ser apócrifo ninguem sabe quem o escreveu, nem o quanto é real e o quanto é ficção, nem de que fonte original ele teria tirado parte dos seus escritos, da mesma forma que os evangelhos gnósticos. É possível que uma fonte comum tenha fornecido a base para a declaração feita tanto na carta inspirada quanto no livro apócrifo.

Segundo dizem, o verdadeiro Enoque "andou com Deus" e desapareceu,foi arrebatado, ele provavelmente sabia demais. Se ele realmente escreveu algo pode ter certeza que isso está lacrado nas sociedades invisíveis e mantido sob sigilo.

Eu fico com os primeiros pais da igreja!


Nunca obriguei ninguém a acreditar no que escrevo, além do mais procuro o máximo de respaldo bíblico possível. Só porque essa hipótese é nova pra alguns aqui não quer dizer que tudo isso tenha sido invenção minha.

Fish
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 470
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/09/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por silvamelo em Sex 18 Jun 2010, 2:42 am

Judas 1(14-15):
14 E destes profetizou também Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos;
15 ¶ Para fazer juízo contra todos e condenar dentre eles todos os ímpios, por todas as suas obras de impiedade, que impiamente cometeram, e por todas as duras palavras que ímpios pecadores disseram contra ele.


Não há nada aqui que contrarie a hipótese citada no texto.
Somente o fato de que o apóstolo Judas citou um trecho do Livro de Enoque, com quase todas as palavras:

"Eis que ele acometerá com dez milhares dos seus santos para executar julgamento sobre todos, e destruir o ímpio: e condenar toda a carne de todas as obras de impiedade que eles impiamente praticaram, e de todas as coisas duras que ímpios pecadores falaram contra ele" (Livro de Enoque 1.9).

Existem outras evidências diretas e indiretas que demonstram que os autores bíblicos, tanto do AT como do NT, referenciavam esse livro, mesmo que não o tivessem como canônico. Ainda que não deva ser lido na igreja, é bom que o crente aprenda e estude sobre ele.

Veja o que o Livro de Enoque fala a respeito de Jesus:

"Ali eu vi o Ancião de dias, cuja cabeça era igual à branca lã, e com ele outro, cujo semblante assemelhava-se àquele do homem. Seu semblante era cheio de graça, igual àquele dos santos anjos. Então eu inquiri dos anjos que estavam comigo, e que me mostravam toda coisa secreta concernente a este Filho do homem, o qual foi; de onde Ele era e porque Ele acompanhou o Ancião de dias. Ele respondeu-me e disse: Este é o Filho do homem, ao qual a justiça pertence, com o qual a retidão tem habitado e o qual revelou todos os tesouros do que é escondido: pois o Senhor dos espíritos o tem escolhido e sua porção tem excedido a tudo diante do Senhor dos espíritos em eterna ascensão. Este Filho do homem, que tu vês, levantará reis e poderosos de seus lugares de habitação, e os poderosos de seus tronos; soltará as rédeas do poderoso, e quebrará em pedaços os dentes dos pecadores. Ele lançará reis dos seus tronos e de seus domínios porque eles não O exaltarão, nem O louvarão, nem se humilharão diante dEle, pelo qual seus reinos lhes foram dados. Igualmente o semblante dos poderosos Ele lançará abaixo, enchendo-os de confusão. Escura será sua habitação e vermes serão sua cama; deste seu leito eles não esperam levantar-se novamente porque eles não exaltam o nome do Senhor dos espíritos" (Livro de Enoque 46.1-6).

Nunca obriguei ninguém a acreditar no que escrevo
E quem disse isso? Aqui é um fórum! Se você postar alguma coisa, espere que alguém vá comentar... Se não deseja isso, poste num blog...

silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4417
Idade : 46
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por Fish em Sex 18 Jun 2010, 1:27 pm

Existem outras evidências diretas e indiretas que demonstram que os autores bíblicos, tanto do AT como do NT, referenciavam esse livro, mesmo que não o tivessem como canônico. Ainda que não deva ser lido na igreja, é bom que o crente aprenda e estude sobre ele.

Veja o que o Livro de Enoque fala a respeito de Jesus:


Vou repetir: "o livro que leva o nome dele é apócrifo,se é apócrifo ninguem sabe quem o escreveu, nem o quanto é real e o quanto é ficção, nem de que fonte original ele teria tirado parte dos seus escritos, da mesma forma que os evangelhos gnósticos. É possível que uma fonte comum tenha fornecido a base para a declaração feita tanto na carta inspirada"(Judas) "quanto no livro apócrifo"(Enoque).

Se mesmo assim você quer acreditar que o livro de Enoque é digno de total confiança aí a questão é sua, boa sorte, eu estou me baseando apenas nos escritos confiaveis para postar os meus textos. Se você quer que os cristãos aceitem o livro de Enoque como autêntico e confiável, bom seria criar um tópico para isso.

E quem disse isso? Aqui é um fórum! Se você postar alguma coisa, espere que alguém vá comentar... Se não deseja isso, poste num blog...


Comentar é uma coisa, desdenhar é outra:

Eu fico com os primeiros pais da igreja!

Fish
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 470
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/09/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por silvamelo em Sex 18 Jun 2010, 4:22 pm

o livro que leva o nome dele é apócrifo,se é apócrifo ninguem sabe quem o escreveu, nem o quanto é real e o quanto é ficção, nem de que fonte original ele teria tirado parte dos seus escritos, da mesma forma que os evangelhos gnósticos
Os evangelhos gnósticos não têm similaridade nenhuma com o livro de Enoque. Aqueles escritos foram surgindo depois que a igreja estava fundamentada na doutrina, como nós a temos hoje, e foram notadamente combatidos pelos pais da igreja, ao contrário do livro de Enoque.
É possível que uma fonte comum tenha fornecido a base para a declaração feita tanto na carta inspirada"(Judas) "quanto no livro apócrifo"(Enoque).
Não, não é possível! Em Qumram, foram encontrados na Gruta 4, sete importantes cópias que foram atestadas pela versão Etíope, embora não fossem idênticas na sua totalidade! A datação paleográfica destes documentos de Qumram estão entre 200 AC e o fim do primeiro século da era cristã. O livro de Enoque fazia parte das escrituras aprovadas pelos judeus até meados do Sec. II, quando o rabino Simeon ben Yohai persuadiu os judeus a rejeitá-lo. Embora ele tenha sido excluído do cânon judaico e da Septuaginta, ele está presente no cânon da Bíblia mais antiga, que é a Bíblia Etíope.
Se mesmo assim você quer acreditar que o livro de Enoque é digno de total confiança aí a questão é sua, boa sorte
Não disse isso também! Como estou demonstrando aqui, ele contém algumas variações e, por isso mesmo, concordo que ele não deva fazer parte do cânon. Contudo, é uma excelente fonte de estudos e compreenção da nossa Bíblia, que o cita com frequencia.
eu estou me baseando apenas nos escritos confiaveis para postar os meus textos. Se você quer que os cristãos aceitem o livro de Enoque como autêntico e confiável, bom seria criar um tópico para isso.
Não estou "querendo" que os cristãos aceitem o livro de Enoque. Apenas estou ampliando o leque de informações, dentro daquilo que você postou, para que cada um tire a sua própria conclusão. Você está usando os textos confiáveis para afirmar algo que eles não sustentam. Veja o que você afirma:

"A primeira criação humana('os filhos dos homens') teria reinado entre os animais desde o tempo em que Deus a estabeleceu sobre Terra, esse tempo é desconhecido e foi anterior a segunda criação humana. Já essa segunda criação humana(Adão) surgiu na Terra, mais ou menos há 8000 anos atrás, e é a partir dela que surgiu o povo judeu(os 'filhos de Deus')."

Além de ser uma declaração infundada na Bíblia, vai de encontro ao que o livro de Enoque demonstra. Então nós temos:

1) O livro de Enoque (200 AC!) é falso

ou

2) O seu estudo precisa ser revisto.
Comentar é uma coisa, desdenhar é outra:
Não leve para esse lado, irmão! Não estou aqui para isso! Minha participação neste fórum resume-se em usar tudo o que eu aprendi, na defesa da Palavra de Deus, e para compartilhar esse aprendizado com todos, assim como tenho aprendido muito com alguns irmãos aqui. Discordar em algumas interpretações faz parte da caminhada:

"Porque até mesmo importa que haja partidos entre vós, para que também os aprovados se tornem conhecidos em vosso meio" (1Co 11.19).

Às vezes posso parecer rude, pela minha maneira de escrever. Se me tornei desagradável a você, peço que me perdoe e me ame! Eu, da minha parte, o saúdo com a Paz de Cristo!

silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4417
Idade : 46
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por Fish em Sex 18 Jun 2010, 9:52 pm

Os evangelhos gnósticos não têm similaridade nenhuma com o livro de Enoque. Aqueles escritos foram surgindo depois que a igreja estava fundamentada na doutrina, como nós a temos hoje, e foram notadamente combatidos pelos pais da igreja, ao contrário do livro de Enoque.


Bom, pelo que eu saiba, tanto Enoque quanto os gnósticos são apócrifos, de autoria desconhecida e fontes duvidosas, entaum sim, eles são similares.


Não, não é possível!

affraid

Em Qumram, foram encontrados na Gruta 4, sete importantes cópias que foram atestadas pela versão Etíope, embora não fossem idênticas na sua totalidade!


LOL, se não são "identicas em sua totalidade", como você confia tanto nesses escritos?

A datação paleográfica destes documentos de Qumram estão entre 200 AC e o fim do primeiro século da era cristã. O livro de Enoque fazia parte das escrituras aprovadas pelos judeus até meados do Sec. II, quando o rabino Simeon ben Yohai persuadiu os judeus a rejeitá-lo.

Quer dizer que até hoje os judeus estão persuadidos? Pq pelo que eu saiba eles não aceitam Enoque até hoje...

Embora ele tenha sido excluído do cânon judaico e da Septuaginta, ele está presente no cânon da Bíblia mais antiga, que é a Bíblia Etíope.


A bíblia etíope é uma bíblia copta certo? Sabe o que isso quer dizer? Que é uma bíblia egípcia. Grande parte dos escritos apócrifos vieram do Egito, por sinal, vc acredita nos manuscritos encontrados em Nag Hammadi?

Não disse isso também! Como estou demonstrando aqui, ele contém algumas variações e, por isso mesmo, concordo que ele não deva fazer parte do cânon. Contudo, é uma excelente fonte de estudos e compreenção da nossa Bíblia, que o cita com frequencia.


N entendi, se vc concorda que ele naum deve fzer parte do canon, como entaum estah usando trechos dele para tentar desmontar a suposição do meu texto que é baseado unicamente no canon?

Veja bem, eu nunca obriguei ninguem a acreditar em sequer uma linha minha, o que me propus a fzer foi buscar a verdade sobre a História não contada nos livros, usando para isso os livros que sabemos ser Sagrados e Reveladores, partes da Bíblia. Daí vc chega e começa a usar apócrifos pra tentar desmonta-la? N vejo sentido nisso...

Se não quiser acreditar no que escrevi: não acredite, continue acreditando na Bíblia que é o que realmente importa, mas o ideal seria postar pelos menos argumentos bíblicos que contrariam a hipótese do texto escrito.

Não estou "querendo" que os cristãos aceitem o livro de Enoque.


Com todo respeito, naum eh oque parece...

Apenas estou ampliando o leque de informaçõespara que cada um tire a sua própria conclusão

Sim, sim, ampliemos bem o leque, escancaremos a porta, afinal quanto mais larga, mais facil de passar neh?

dentro daquilo que você postou

Negativo, tudo o que eu postei eh baseado no canon.

Você está usando os textos confiáveis para afirmar algo que eles não sustentam. Veja o que você afirma:

"A primeira criação humana('os filhos dos homens') teria reinado entre os animais desde o tempo em que Deus a estabeleceu sobre Terra, esse tempo é desconhecido e foi anterior a segunda criação humana. Já essa segunda criação humana(Adão) surgiu na Terra, mais ou menos há 8000 anos atrás, e é a partir dela que surgiu o povo judeu(os 'filhos de Deus')."


Se ela está realmente tão infundada na bíblia porque vc não a desmonta com os textos da bíblia? Porque teve que apelar para um texto apócrifo?

Além de ser uma declaração infundada na Bíblia, vai de encontro ao que o livro de Enoque demonstra. Então nós temos:


Vai contra o livro de Enoque?! Meo Deus, sou um herege...

Vc diz que minha tese vai contra a Bíblia certo? Entaum me diga, se Adão e Eva foram os primeiros humanos a pisar no mundo, como os cenários da gênesis referente a criação do homem e da de Adão diferem tanto? E por que vemos em Gênesis 4:

"13 ¶ Então disse Caim ao SENHOR:É maior a minha maldade que a que possa ser perdoada.
14 Eis que hoje me lanças da face da terra, e da tua face me esconderei; e serei fugitivo e vagabundo na terra, e será que todo aquele que me achar, me matará."

De quem Caim tinha tanto medo? De quem ele queria se proteger? Como ele pode ter se casado depois de deixar seus pais, Adão e Eva, os únicos seres humanos existentes?

Me responda essas questões e mostre os seus significados, ai vc pode virar e dizer que a hipótese que eu citei "eh infundada". Pode até usar o livro de Enoque se quiser.

Otra coisa, vc diz que o livro de Enoque pode ser confiável porque ele traz passagens semelhantes a de Judas:

14 E destes profetizou também Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos;
15 ¶ Para fazer juízo contra todos e condenar dentre eles todos os ímpios, por todas as suas obras de impiedade, que impiamente cometeram, e por todas as duras palavras que ímpios pecadores disseram contra ele.
14 E destes profetizou também Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos;
15 ¶ Para fazer juízo contra todos e condenar dentre eles todos os ímpios, por todas as suas obras de impiedade, que impiamente cometeram, e por todas as duras palavras que ímpios pecadores disseram contra ele.


Entretanto esses escritos de Enoque podem ter sido tirados de uma fonte independente a ele, como por exemplo o Pentateuco escrito por Moisés.

"Segundo Nickelsburg e Vanderkam a composição dos primeiros capítulos aconteceu a partir do terceiro século antes de Cristo.[1]
A composição inclui materiais retirados dos cinco livros de Moisés. R.H. Charles cita o seguinte exemplo:
Deuteronômio 33:2 Disse pois: O SENHOR veio de Sinai, e lhes subiu de Seir; resplandeceu desde o monte Parä, e veio com dez milhares de santos; à sua direita havia para eles o fogo da lei.
1 Enoque 1:9 Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos; Para fazer juízo contra todos e condenar dentre eles todos os ímpios, por todas as suas obras de impiedade, que impiamente cometeram, e por todas as duras palavras que ímpios pecadores disseram contra ele."

http://pt.wikipedia.org/wiki/Primeiro_Livro_de_Enoque

Engraçado, encontrei isso na Wikipédia, fonte que pelos seus escritos, vc pareceu consultar. Será que vc realmente naum viu que esses trechos do livro de Enoque poderiam ter sido tirados de uma fonte bíblica, o Pentateuco de Moisés?

Otra coisa que eu reparei, vc está citando o livro de Enoque porque de acordo com ele os "filhos de Deus" citados seriam anjos, o que invalidaria a suposição do texto que eu escrevi de que os "filhos de Deus" são Adão e sua descendência. Entretanto, porque esse livro cunharia justamente o termo "filhos de Deus" para se referir aos anjos que pecaram contra a Vontade Dele? Porque o livro simplesmente não os mencionou como "anjos", seria muito mais simples.

Ao meu ver isso tem um motivo. Esse livro de Enoque foi escrito após o Pentateuco de Moisés(aproximadamente escrito em 1500 a.C), o que explica as passagens que vc citou serem parecidas com a carta de Judas, pois ambos usaram essa fonte externa comum. Os seus escritores então se apossaram do termo "filhos de Deus" contidos no Pentateuco e o atribuiram aos anjos e a sua união com os homens, isso explica a enfase dada no livro a essa proposta, de responder quem seriam os "filhos de Deus" citados por Moisés. Combinando por fim esse livro com uma série de outros escritos, talvez alguns até com valor bíblico considerável, formou-se o livro de Enoque que conhecemos hoje. Simples.

Um fato considerável que desmonta o livro de Enoque, é que esse livro aponta a formação dos "gigantes" nessa época específica citada no Gênesis 6, antes do Dilúvio. Entretanto, o próprio Gênesis 6 diz que já haviam gigantes antes mesmo dos "filhos de Deus" se unirem as "filhas dos homens":

1 ¶ E aconteceu que, como os homens começaram a multiplicar-se sobre a face da terra, e lhes nasceram filhas,
2 Viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram.
3 ¶ Então disse o SENHOR: Não contenderá o meu Espírito para sempre com o homem; porque ele também é carne; porém os seus dias serão cento e vinte anos.
4 ¶ Havia naqueles dias gigantes na terra; e também depois, quando os filhos de Deus entraram às filhas dos homens e delas geraram filhos; estes eram os valentes que houve na antiguidade, os homens de fama.


Às vezes posso parecer rude, pela minha maneira de escrever. Se me tornei desagradável a você, peço que me perdoe e me ame! Eu, da minha parte, o saúdo com a Paz de Cristo!


Sussa. Procê tbm.

Fish
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 470
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/09/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

REGênesis IV

Mensagem por Fish em Sex 18 Jun 2010, 11:01 pm

“Havia naqueles dias gigantes na terra...”(Gênesis 6)



Dando continuidade a Gênesis. Como se já não bastassem às práticas ocultistas e as idolatrias cometidas naquele tempo, as abominações praticadas por aqueles povos ainda tenderam a ficar piores. Chegou o tempo em que os homens começaram a ter uma “união” cada vez maior com os “deuses”, não estranhem essa expressão, pois era assim mesmo que os antigos se referiam aos anjos, como “deuses”, eles adoravam e cultuavam as criaturas ao invés do Criador, tal como Paulo adverte em Romanos 1:

24 Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si;
25 Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.

Nesse tempo antigo, anterior a criação de Adão, começaram a haver hibridizações proibidas entre humanos e anjos. Dessa união resultaram vários seres estranhos, meio humanos e meio anjos, mas que não eram nem um, nem outro, mas que realizavam grandes feitos e eram tidos como “heróis afamados dos tempos antigos”, eram eles os nefilins(do hebraico:נְפִלנ ְפִיל: "os que fazem os outros cairem"). Os textos bíblicos dizem que eles eram “gigantes”, mas talvez nem todos eles fossem necessariamente grandes somente em estatura, o adjetivo grande pode se referir também a outras formas de grandeza que não somente a grandeza física, embora essa pudesse ser a que mais ressaltasse. Muitos podem vir a duvidar que esse tipo de envolvimento entre humanos e anjos seja possível. Como poderiam seres espirituais terem uma descendência com seres carnais? Bom, como isso acontece é realmente difícil de conceber, entretanto isso com certeza é possível e existe, afinal, nós cristãos sabemos que nosso Salvador se encarnou nesse mundo de forma sobrenatural, concebido pela ação Espírito Santo, que habitou no seio virginal de Maria. Esse também é o motivo de muitas tradições antigas cultuarem divindades resultantes da união entre “deuses” e homens. No antigo Egito por exemplo, os faraós eram considerados divindades vivas, “deuses encarnados”.
A raça proibida dos nefilins simbolizava tudo o que era mais abominável por Deus: estes seres não eram nem anjos, nem humanos criados por Ele, eram uma exceção na criação, possuíam um poder que ultrapassava o que era permitido aos humanos, podiam conceder sabedoria e feitos que levassem os humanos a evoluir fora dos limites impostos, e eram, pela sua natureza semi-angelical, facilmente idolatráveis, o que para o SENHOR Deus era a maior das afrontas. Vários povos descendem dessa raça proibida, quem sabe se muitas das anomalias genéticas que a medicina aponta entre os homens hoje não foram oriundas de algum tipo de castigo sobre esses genes nefilinianos?

Como já discutido, os “filhos de Deus” em Gênesis 6 são a própria posteridade de Adão, tendo ela “conhecido” as “filhas dos homens”, essas são as descendentes dos nefilins e da raça humana caída que já haviam se multiplicado bastante sobre a terra após o Castigo lançado anteriormente por Deus sobre eles. Acabou acontecendo que a nova raça humana escolhida e criada por Deus como seus filhos se uniu com uma raça extremamente pecaminosa. Como os pecados parecem ter uma tendência de serem passados de geração em geração, tal como a carga genética de uma pessoa, aconteceu que os filhos de Deus começaram a viver menos e terem mais carga pecaminosa em si por causa dessas uniões.
No fim, Deus indignou-se tanto que mandou o Dilúvio sobre a Terra, afim de erradicar a população dos nefilins que estavam prevaricando com os filhos de Deus, possibilitando assim que a posteridade de Noé, o único descendente de Adão que não havia tido parte naquela afronta, vivesse na terra em paz e tranquilidade. Pelo que parece, mesmo após o Dilúvio, ainda assim continuaram a existir certos descendentes de alguns desses nefilins, portando certas características anormais para os humanos, tal como indicam alguns textos bíblicos:

Deuteronômio 2:
10 (Os emins dantes habitaram nela; um povo grande e numeroso, e alto como os gigantes.
11 Também estes foram considerados gigantes como os anaquins; e os moabitas os chamavam emins.


Deutoronômio 3:
11 Porque só Ogue, o rei de Basã, restou dos gigantes; eis que o seu leito, um leito de ferro, não está porventura em Rabá dos filhos de Amom? De nove côvados, o seu comprimento, e de quatro côvados, a sua largura, pelo côvado comum.

Números 13:
33Também vimos ali gigantes, filhos de Enaque, descendentes dos gigantes; e éramos aos nossos olhos como gafanhotos, e assim também éramos aos seus olhos.

1 Samuel 17:
4 Então saiu do arraial dos filisteus um homem guerreiro, cujo nome era Golias, de Gate, que tinha de altura seis côvados e um palmo.

OBS: 6 côvados e um palmo equivalem a aproximadamente 2,89 metros.

Contam as lendas, que os espíritos desses nefilins quando morriam, por não serem nem humanos e nem anjos, acabavam por vaguear pela terra indefinidamente. Eles se transformavam então em demônios(do grego daimon: gênio ou inteligência).
Como os nefilins não são anjos, e por isso não tem posto definido em regiões da criação, nem humanos que, de acordo com a Providência Divina, devem ir para a habitação dos mortos(Sheol), acabam por ficar como “almas penadas” sobre a Terra, procurando por quem possuir, para assim poderem mais uma vez se manifestar no mundo dos homens. Por isso que não é incomum ver certos teólogos fazendo distinção entre demônios e anjos caídos, pois eles realmente se tratam de seres distintos. É certo também que todas as espécies de cultos prestados a “poderosos guerreiros antigos” e “grandes heróis de guerra”, frutos do cruzamento misterioso de homens com “deuses” na época mitológica, tais como Aquiles e Hércules, afim de conseguir-lhes as mesmas virtudes e poderes, são essencialmente demoníacos.

Gênesis 6:
1 ¶ E aconteceu que, como os homens começaram a multiplicar-se sobre a face da terra, e lhes nasceram filhas,
2 Viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram.
3 ¶ Então disse o SENHOR: Não contenderá o meu Espírito para sempre com o homem; porque ele também é carne; porém os seus dias serão cento e vinte anos.
4 ¶ Havia naqueles dias gigantes na terra; e também depois, quando os filhos de Deus entraram às filhas dos homens e delas geraram filhos; estes eram os valentes que houve na antiguidade, os homens de fama.
5 E viu o SENHOR que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente.
6 ¶ Então arrependeu-se o SENHOR de haver feito o homem sobre a terra e pesou-lhe em seu coração.


Várias ossadas e registros humanos incomuns foram descobertos até hoje, e muitos mostram estruturas incompatíveis com a dos homens. Alguns dizem que tais ossadas são possíveis de se reproduzir, sendo apenas costumes culturais de certos povos. A questão é: de quem eles tiraram essas tradições, quem eles queriam imitar?



Por fim, quando a Ira de Deus se completou, e as abominações praticadas por aqueles povos antigos excederem os limites, o Senhor Deus enviou seus anjos, o exército celeste liderado por Miguel, para combater a ambição maligna de Lúcifer e seus seguidores. De acordo com as Escrituras, a influência de Lúcifer sobre a criação era tamanha, que ele chegou a reunir a terça parte dos anjos em prol dos seus intentos contra o Altíssimo, que juntamente com Lúcifer foram derrotados e amaldiçoados.
Os Vedas hindus dão certos relatos de algo desse tipo, de acordo com eles houve discórdia entre os “deuses”(os anjos). Não eram apenas guerras entre humanos, mas alianças com os “deuses” para guerrear outros humanos e “deuses”. Nos Vedas estão relatos de batalhas épicas nos céus usando Vimanas. Esses Vimanas não eram nada mais do que as famosas “carruagens de fogo” usadas pelos anjos, semelhante a que levou Elias. Hoje, as pessoas costumam usar o termo OVNI para se referir a elas.







Importante ressaltar que, mesmo Lúcifer tendo sido derrotado, ele ainda continua tendo acesso as regiões celestes(“perdeu a batalha, mas ainda não perdeu a guerra”), mesmo que de forma limitada, pois este lugar havia sido dado por Deus a ele desde a sua criação, tal como se da a entender em Jó 1:
6 ¶ E num dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, veio também Satanás entre eles.
7 Então o SENHOR disse a Satanás: Donde vens? E Satanás respondeu ao SENHOR, e disse: De rodear a terra, e passear por ela.
8 E disse o SENHOR a Satanás: Observaste tu a meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus, e que se desvia do mal.
9 Então respondeu Satanás ao SENHOR, e disse: Porventura teme Jó a Deus debalde?
10 Porventura tu não cercaste de sebe, a ele, e a sua casa, e a tudo quanto tem? A obra de suas mãos abençoaste e o seu gado se tem aumentado na terra.
11 Mas estende a tua mão, e toca-lhe em tudo quanto tem, e verás se não blasfema contra ti na tua face.
12 E disse o SENHOR a Satanás: Eis que tudo quanto ele tem está na tua mão; somente contra ele não estendas a tua mão. E Satanás saiu da presença do SENHOR.

Esse acesso que Satanás tem as regiões celestes só acabará de vez quando Jesus tiver completado parte da destituição legítima referente a esse acesso, possibilitando assim que Miguel e seus anjos expulsem Satanás e os seus anjos definitivamente do Céu. Apocalipse 12:
7 E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos;
8 Mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus.
9 E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.
10 E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite.


Fontes:
http://osnefilins.tripod.com/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Nefilim

Fish
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 470
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/09/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por silvamelo em Seg 21 Jun 2010, 1:33 am

LOL, se não são "identicas em sua totalidade", como você confia tanto nesses escritos?
Eu confio na Palavra de Deus! Repetindo, o livro de Enoque é uma ótima fonte de estudos...

Quer dizer que até hoje os judeus estão persuadidos? Pq pelo que eu saiba eles não aceitam Enoque até hoje...
Assim como estão persuadidos de que Jesus não é o Messias até hoje... Eles rejeitaram esse livro porque ele fala claramente do Messias... Você quer outro exemplo? Os rabinos confundiram intencionalmente o seu próprio calendário para que a profecia das 70 semanas de Daniel não apontasse para a época de Jesus:

"Em 1517, o Rabino David ibn Zimra formalmente adotou a cronologia que consta no Seder Olam Amã (ou Livro da Ordem do Mundo), como a contagem oficial para o calendário judeu. Seu autor, Yose ben Halafta, que viveu em meados do 2º século, cometeu erros de cálculos grosseiros na contagem de anos desde a criação de Adão. Em seu cálculo ele cortou 60 anos da geração de Abraão, 5 anos do pacto com Abraão para o Êxodo, 17 anos da fundação do primeiro templo para a consagração do segundo templo e cortou outros 154 anos do período do império persa. Portanto, a contagem de anos desde a criação aponta o ano 6000, para 2012 do nosso calendário, e não para daqui há 235 anos, conforme o calendário dos judeus."

A bíblia etíope é uma bíblia copta certo? Sabe o que isso quer dizer? Que é uma bíblia egípcia. Grande parte dos escritos apócrifos vieram do Egito, por sinal, vc acredita nos manuscritos encontrados em Nag Hammadi?
Não confunda as coisas... No caso específico do livro de Enoque, que estamos tratando aqui, foi muito importante, no sentido de comparação com os fragmentos de Qumram, pois ficou demonstrado que as pequenas variações encontrádas entre os dois, são literárias, mas o conteúdo não foi alterado, valendo lembrar que a descrição do "abismo de fogo" no livro de Enoque etíope parece não fazer parte dos seus mesmos fragmentos encontrados na caverna de Qumram, que pode indicar ser algum acréscimo de outro texto atribuido a Enoque, no livro etíope, para o caso dessa menção.

A descoberta dos pergaminhos do Mar Morto são uma importante comprovação do quão confiáveis eram os antgos escribas, pois através dela, onde foram encontrados todos os livros do AT (menos Ester), ficou demonstrado que não houve nenhuma alteração significativa entre aqueles achados e as nossas Bíblias de hoje!

No caso do livro de Enoque, podemos ter também esta sensação, mesmo que parcialmente, devido ao fato de que a comunidade cristã deixou de velar por ele num dado momento da história da igreja, e uma cópia fiel do antigo livro acabou se perdendo...

N entendi, se vc concorda que ele naum deve fzer parte do canon, como entaum estah usando trechos dele para tentar desmontar a suposição do meu texto que é baseado unicamente no canon?
As pequenas variações do texto não alteram seu conteúdo. E esse trecho, que fala da queda dos anjos sentinelas estão de acordo com os fragmentos de Qumram. Note que os apóstolos citaram trechos desse livro, o que significa que eles o tinham como um livro inspirado. Mas os irmãos que deliberaram sobre o cânon tiveram seus motivos para o deixarem de fora. E eu concordo com essa decisão, mesmo sem saber ao certo, pois entendo que foi decisão do Espírito Santo.

Veja bem, eu nunca obriguei ninguem a acreditar em sequer uma linha minha, o que me propus a fzer foi buscar a verdade sobre a História não contada nos livros, usando para isso os livros que sabemos ser Sagrados e Reveladores, partes da Bíblia. Daí vc chega e começa a usar apócrifos pra tentar desmonta-la? N vejo sentido nisso...

Se não quiser acreditar no que escrevi: não acredite, continue acreditando na Bíblia que é o que realmente importa,
Não tenho nenhuma motivação, a não ser a busca pelo esclarecimento da Palavra, que deve ser a busca de todos os que amam a Verdade. Você usou a Bíblia, mas, no meu entendimento, com uma interpretação equivocada. Posso estar errado, você pode estar errado... mas a argumentação é a única maneira de se trazer a luz e o sentido! É como eu disse: quem postar num fórum tem de estar disposto a debater!

mas o ideal seria postar pelos menos argumentos bíblicos que contrariam a hipótese do texto escrito.
Com certeza! Vamos lá...

Vc diz que minha tese vai contra a Bíblia certo? Entaum me diga, se Adão e Eva foram os primeiros humanos a pisar no mundo, como os cenários da gênesis referente a criação do homem e da de Adão diferem tanto?
Não vejo diferença; vejo complementação de informação. Primeiro o autor traça um perfil dos sete dias da criação, onde o homem está inserido no contexto. Depois ele faz uma explanação mais detalhada, expondo as particularidades da criação e queda do homem...

E por que vemos em Gênesis 4:

"13 ¶ Então disse Caim ao SENHOR:É maior a minha maldade que a que possa ser perdoada.
14 Eis que hoje me lanças da face da terra, e da tua face me esconderei; e serei fugitivo e vagabundo na terra, e será que todo aquele que me achar, me matará."

De quem Caim tinha tanto medo? De quem ele queria se proteger? Como ele pode ter se casado depois de deixar seus pais, Adão e Eva, os únicos seres humanos existentes?
Amigo, a gente está falando de um período de uns 900 anos! Além de Caim, Abel e Sete, Adão teve muitos outros filhos e filhas (Gn 5.4)! Sem contar que Caim deve ter desposado alguma irmã dele que nasceu na sua época e, que não é mencionada, porque as mulheres não contam na genealogia...

Entretanto esses escritos de Enoque podem ter sido tirados de uma fonte independente a ele, como por exemplo o Pentateuco escrito por Moisés.

"Segundo Nickelsburg e Vanderkam a composição dos primeiros capítulos aconteceu a partir do terceiro século antes de Cristo.[1]
A composição inclui materiais retirados dos cinco livros de Moisés. R.H. Charles cita o seguinte exemplo:
Deuteronômio 33:2 Disse pois: O SENHOR veio de Sinai, e lhes subiu de Seir; resplandeceu desde o monte Parä, e veio com dez milhares de santos; à sua direita havia para eles o fogo da lei.
1 Enoque 1:9 Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos; Para fazer juízo contra todos e condenar dentre eles todos os ímpios, por todas as suas obras de impiedade, que impiamente cometeram, e por todas as duras palavras que ímpios pecadores disseram contra ele."

http://pt.wikipedia.org/wiki/Primeiro_Livro_de_Enoque

Engraçado, encontrei isso na Wikipédia, fonte que pelos seus escritos, vc pareceu consultar. Será que vc realmente naum viu que esses trechos do livro de Enoque poderiam ter sido tirados de uma fonte bíblica, o Pentateuco de Moisés?
Eu não concordo com esses carinhas aí; devem ser uns historiadores, como muitos outros, que despresam as Escrituras Sagradas. Se o livro de Enoque, que foi usado pelos apóstolos, tivesse mesmo essa adulteração, eles jamais citariam...

Otra coisa que eu reparei, vc está citando o livro de Enoque porque de acordo com ele os "filhos de Deus" citados seriam anjos, o que invalidaria a suposição do texto que eu escrevi de que os "filhos de Deus" são Adão e sua descendência. Entretanto, porque esse livro cunharia justamente o termo "filhos de Deus" para se referir aos anjos que pecaram contra a Vontade Dele? Porque o livro simplesmente não os mencionou como "anjos", seria muito mais simples.
É com eu já demonstei com o livro de Jó... quer outro exemplo? Na época de Samuel, os profetas eram chamados de videntes e isso tá explicado lá (1Sm 9.9)! Se tratava da forma literária em suas épocas...

Ao meu ver isso tem um motivo. Esse livro de Enoque foi escrito após o Pentateuco de Moisés(aproximadamente escrito em 1500 a.C), o que explica as passagens que vc citou serem parecidas com a carta de Judas, pois ambos usaram essa fonte externa comum. Os seus escritores então se apossaram do termo "filhos de Deus" contidos no Pentateuco e o atribuiram aos anjos e a sua união com os homens, isso explica a enfase dada no livro a essa proposta, de responder quem seriam os "filhos de Deus" citados por Moisés. Combinando por fim esse livro com uma série de outros escritos, talvez alguns até com valor bíblico considerável, formou-se o livro de Enoque que conhecemos hoje. Simples.
Não é simples assim! O assunto não pode ser sustentado na base de "achismos"!

Um fato considerável que desmonta o livro de Enoque, é que esse livro aponta a formação dos "gigantes" nessa época específica citada no Gênesis 6, antes do Dilúvio. Entretanto, o próprio Gênesis 6 diz que já haviam gigantes antes mesmo dos "filhos de Deus" se unirem as "filhas dos homens":
Porque desmontaria? O livro de Enoque não contradiz essa passagem...

silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4417
Idade : 46
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por Fish em Qua 23 Jun 2010, 6:39 pm

Eu confio na Palavra de Deus! Repetindo, o livro de Enoque é uma ótima fonte de estudos...


Repetindo: ele é apócrifo

Assim como estão persuadidos de que Jesus não é o Messias até hoje...


Vc está comparando Jesus com livro apócrifo de Enoque?

Eles rejeitaram esse livro porque ele fala claramente do Messias...

Errado. Os judeus acreditam SIM na vinda do messias, o problema é que eles não querem aceitar que o Messias já veio a 2.000 anos atrás. Esse é um dos fatores do apocalipse, os fariseus cabalistas da época de Jesus não quiseram aceita-lo como Messias, pois queriam um messias que fosse como eles, então os cabalistas e ocultistas de hoje irão por no cenário mundial alguém que eles irão querer como messias, só que essa pessoa é ninguem menos que o próprio Anticristo, o Antimessias. 666 é o número mais sagrado dos cabalistas, 666 é o número do Sol, o número de Lúcifer, e foi justamente esse o número que Deus identificou como pertencente ao cristo cabalista, ao cristo maçônico, ao Anticristo do Apocalipse.

Você quer outro exemplo? Os rabinos confundiram intencionalmente o seu próprio calendário para que a profecia das 70 semanas de Daniel não apontasse para a época de Jesus:


Mais uma prova do quão ocultistas eles eram.

"Em 1517, o Rabino David ibn Zimra formalmente adotou a cronologia que consta no Seder Olam Amã (ou Livro da Ordem do Mundo), como a contagem oficial para o calendário judeu. Seu autor, Yose ben Halafta, que viveu em meados do 2º século, cometeu erros de cálculos grosseiros na contagem de anos desde a criação de Adão. Em seu cálculo ele cortou 60 anos da geração de Abraão, 5 anos do pacto com Abraão para o Êxodo, 17 anos da fundação do primeiro templo para a consagração do segundo templo e cortou outros 154 anos do período do império persa. Portanto, a contagem de anos desde a criação aponta o ano 6000, para 2012 do nosso calendário, e não para daqui há 235 anos, conforme o calendário dos judeus."


Touchet! Como diria um amigo meu, você "atirou no que viu e acerto no que não viu". Esses rabinos apontaram para 2012 a data porque essa será a data em que provavelmente o Anticristo aparecerá no cenário mundial, será o início da "Era de Ouro" dos ocultistas, e o messias que apresentará essa Nova Era, a Era de Aquários, será o Anticristo. Esse messias virá como Hirão-Abi para os maçons, Messias Ben Davi para os judeus, Krishna para os hindus, Imã Mahdi para os maometanos, Sosiosch para os seguidores de Zoroastro; mas na palavra de Deus ele é chamado de “a Besta”, o Anticristo.

Não confunda as coisas... No caso específico do livro de Enoque, que estamos tratando aqui, foi muito importante, no sentido de comparação com os fragmentos de Qumram, pois ficou demonstrado que as pequenas variações encontrádas entre os dois, são literárias, mas o conteúdo não foi alterado, valendo lembrar que a descrição do "abismo de fogo" no livro de Enoque etíope parece não fazer parte dos seus mesmos fragmentos encontrados na caverna de Qumram, que pode indicar ser algum acréscimo de outro texto atribuido a Enoque, no livro etíope, para o caso dessa menção.

A descoberta dos pergaminhos do Mar Morto são uma importante comprovação do quão confiáveis eram os antgos escribas, pois através dela, onde foram encontrados todos os livros do AT (menos Ester), ficou demonstrado que não houve nenhuma alteração significativa entre aqueles achados e as nossas Bíblias de hoje!

No caso do livro de Enoque, podemos ter também esta sensação, mesmo que parcialmente, devido ao fato de que a comunidade cristã deixou de velar por ele num dado momento da história da igreja, e uma cópia fiel do antigo livro acabou se perdendo...


Nunca pus em dúvida nese tópico a autenticidade dos textos do antigo testamento.

s pequenas variações do texto não alteram seu conteúdo. E esse trecho, que fala da queda dos anjos sentinelas estão de acordo com os fragmentos de Qumram. Note que os apóstolos citaram trechos desse livro, o que significa que eles o tinham como um livro inspirado. Mas os irmãos que deliberaram sobre o cânon tiveram seus motivos para o deixarem de fora. E eu concordo com essa decisão, mesmo sem saber ao certo, pois entendo que foi decisão do Espírito Santo.


Já disse, os apóstolos não citaram Enoque, Judas citou o Deuteronômio de Moisés, no qual o autor do livro de Enoque se inspirou também.

Não tenho nenhuma motivação, a não ser a busca pelo esclarecimento da Palavra, que deve ser a busca de todos os que amam a Verdade. Você usou a Bíblia, mas, no meu entendimento, com uma interpretação equivocada. Posso estar errado, você pode estar errado... mas a argumentação é a única maneira de se trazer a luz e o sentido! É como eu disse: quem postar num fórum tem de estar disposto a debater!


No prob

Não vejo diferença; vejo complementação de informação. Primeiro o autor traça um perfil dos sete dias da criação, onde o homem está inserido no contexto. Depois ele faz uma explanação mais detalhada, expondo as particularidades da criação e queda do homem...


Errado, não é complementação de informação, é nova informação. No primeiro cenário a terraestá rica em vida, animais, ervas e o homem foi criado junto com a mulher. No segundo cenário a terra parece extremamente ausente de vida, tanto que Deus teve de criar o homem a parit do pó, e vemos a criação do homem anterior a criação da mulher. Ao meu ver, são fatos distintos.

Amigo, a gente está falando de um período de uns 900 anos! Além de Caim, Abel e Sete, Adão teve muitos outros filhos e filhas (Gn 5.4)! Sem contar que Caim deve ter desposado alguma irmã dele que nasceu na sua época e, que não é mencionada, porque as mulheres não contam na genealogia...


De acordo com a cronologia do Gênesis, Caim se casou antes do nascimento de Sete, e só depois de Sete nascer que Adão teve outros filhos e filhas. Além do mais, que filho de Adão iria se enolver com Caim? O primeiro homicida entre os filhos de Deus, o homem sobre quem Deus havia posto uma marca de maldição?

Eu não concordo com esses carinhas aí; devem ser uns historiadores, como muitos outros, que despresam as Escrituras Sagradas. Se o livro de Enoque, que foi usado pelos apóstolos, tivesse mesmo essa adulteração, eles jamais citariam...


?

Não há adulteração nenhuma, deixa eu explicar melhor. O livro que os apóstolos(Judas) e Enoque usaram em comum como fonte foi o Deuteronômio, o Deuteronômio foi um dos cinco livros escritos por Moisés em mais ou menos 1500 aC. Não é que o livro de Enoque se assemelhe aos escritos dos apóstolos, é que o livro de Enoque foi inspirado em passagens bíblicas anteriores a ele(anteriores a 200 a.c), passagens nas quais os apóstolos se inspiraram também ao escreverem seus textos, por isso que aparentemente os textos dos apóstolos se assemelham aos de Enoque. Como o autor do livro de Enoque se inspirou na passagem de Deuteronômio escrita por Moisés, fica claro que o autor do livro de Enoque não é o Enoque citado na Gênesis, pois Enoque viveu antes do Dilúvio, que foi anterior a Moisés e portanto chamais poderia ter usado como fonte um livro escrito posteriormente a sua existência. Tendeu agora? Não é questão de "concordar com os historiadores", os fatos são claros e apontam para isso.

É com eu já demonstei com o livro de Jó... quer outro exemplo? Na época de Samuel, os profetas eram chamados de videntes e isso tá explicado lá (1Sm 9.9)! Se tratava da forma literária em suas épocas...


Também já demonstrei que os filhos de Deus em Jó são as almas dos filhos de Deus, que após morrerem foram ter com Deus, por isso que Satanás estava entre eles, provavelmente para acusa-los. E videntes não tem relação nenhuma com "filhos de Deus", assim como "profetas" não é modo de dizer "Messias".

Não é simples assim! O assunto não pode ser sustentado na base de "achismos"!

LOL! Não é achismo man, eu fiz uma dedução a partir dos fatos.

Porque desmontaria? O livro de Enoque não contradiz essa passagem...


Contradiz sim, o livro de Enoque põe como o início da existência dos "gigantes" a rebelião de certos anjos ao tomar mulheres humanas para copula, enquanto que no Gênesis está escrito que "haviam gigantes na terra" aquele época "e também depois, quando os filhos de Deus entraram às filhas dos homens e delas geraram filhos". Logo já haviam gigantes antes dos filhos de Deus tomarem as filhas dos homens. A análise é sútil,mas clara.

Fish
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 470
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/09/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

REGênesis V

Mensagem por Fish em Qua 23 Jun 2010, 7:21 pm

O Castigo de Lúcifer

Após a batalha contra Deus, Lúcifer foi derrotado e amaldiçoado, seus anjos caíram junto com ele e aquela sociedade onde as pessoas tinham tanto conhecimento sobre a ciência e as artes ocultas dadas por Lúcifer foi destruída. Esse mito deu origem ao da Atlântida, civilização avançada, mas "misteriosamente" destruída em um só dia.
Por isso que os ocultistas querem tanto recriar uma Nova Atlântida hoje no cenário mundial, esperando ansiosamente uma nova “Era de Ouro” para a humanidade. Não se deixem enganar, não existiu nada de “glorioso” naquela civilização. Sacrifícios humanos, guerras, práticas mágicas, devassidões e vícios eram costumes diários daquele povo, basta ver os hábitos e a cultura dos seus descendentes mais próximos para constatar isso: os astecas. De acordo com a tradição dos astecas, os seus ancestrais vieram da lendária terra dos povos nauas, um dos principais grupos culturais da Mesoamérica. O nome asteca deriva do termo nauatle que significa "povo de Aztlan” ou povo da Atlântida. Foi justamente por conta desses pecados que Deus os castigou, lembram-se de quando Deus disse a Abraão que não destruiria Sodoma se houvessem lá pelo menos 10 justos? Pois bem, a Atlântida era pior que Sodoma. O que os ocultistas querem mesmo com essa Nova Atlântida, Nova Ordem Mundial, é um retorno dos antigos cultos prestados à Lúcifer abertamente, por isso que os valores morais da nossa sociedade estão decaindo de forma assustadoramente rápida, eles querem uma implantação definitiva e o mais rápida possível dessa Nova Atlântida, com toda a sua pompa e moral decaída.




Quando falo da Atlântida não descarto a hipótese de outras civilizações mais antigas ainda do que ela terem existido, podem ter havido dezenas de civilizações humanas anteriores. Aconteceu que provavelmente essas antigas civilizações foram precursoras dos atlantes, diversos povos se uniram para a formação da Atlântida, unindo assim também suas culturas, tradições e conhecimentos, assim como esta sendo feito hoje com a implantação gradativa da Nova Ordem Mundial a partir da globalização. Na Atlântida, as idolatrias, profanações e abominações cometidas chegaram a níveis tão absurdos que Deus enviou um Castigo tal que assolou a todos de uma só vez: tanto anjos, quanto nefilins e humanos foram castigados, a civilização atlante simplesmente sumiu do mapa, sem deixar quase nada sobrando, possibilitando com isso a existência de uma “lacuna” no cenário mundial remanescente, lacuna essa que seria preenchida pela nova raça adâmica que Deus iria implantar sobre a Terra. Essa é a razão do ódio tão grande que certos povos tem do povo judeu, o principal povo que descende dos filhos de Deus e de Adão.
É provável também que Deus já tivesse enviado vários mensageiros ao povo atlante e seus predecessores antes da catástrofe, alertando sobre as suas práticas e o quanto elas desagradavam a Ele, tal como Ele fez ao mandar profetas ao povo de Israel no Antigo Testamento. O que obviamente aconteceu foi que essas pessoas não quiseram ouvi-Lo, tendo assim que fazer parte do “Hall” de povos aniquilados pela Ira Divina.

Alguns podem vir a duvidar de tudo isso, pois simplesmente não crêem na existência real do mal, principalmente hoje com o movimento crescente de pessoas desacreditando nas crenças bíblicas, sobretudo na existência do diabo, e esse é sem dúvida alguma o maior trunfo dele.
Dizem os ateus e céticos que os antigos judeus lutavam contra ídolos e não contra demônios ou anjos caidos. Ora, isso é uma tapeação, além de ser uma completa inversão dos fatos, tais pessoas obviamente desconhecem que esses mesmos ídolos cultuados por esses povos, contra os quais o povo judeu lutou, se tratavam realmente de demônios ou anjos caídos, venerados sob a forma de divindades. Essas tradições pagãs não surgiram do nada, mas foram passadas do “boca a boca” entre as gerações de filhos dos homens desde o cataclismo da Atlântida. Os ocultistas sabem muito bem disso, tanto que atribuem raízes comuns ao culto de divindades com os mesmos atributos, o que acontece é que os ocultistas foram astuciosos de tal forma que deram um novo nome a isso: Arquétipos e Egrégoras.
Segundo os ocultistas, os arquétipos seriam imensas formas de energias disponíveis gratuitamente para uso comum dos seres humanos e presentes no mundo como espécies de “formas-pensamento” através do subconsciente coletivo dos seres humanos, por isso, segundo eles, os povos antigos tinham cultos tão similares, e acreditem, muitos caem nessa armadilha. Ao invés de pensarem na hipótese mais óbvia e mais provável, de que aqueles povos tinham cultos parecidos por que descenderam de uma civilização antiga e comum, eles são levados a acreditar em esquisitices esotéricas lançadas para ludibriá-los. O termo Arquétipo foi cunhado pela primeira vez por Carl Jung. Carl era um psicólogo esotérico fora do comum, só para se ter uma pequena noção, Carl chegava ao ponto de jogar I Ching com os seus pacientes durante as sessões!

Pois bem, Carl queria entender o porque de culturas diferentes, isoladas geograficamente entre si, partilharem crenças em comum, ele por fim atribuiu tudo isso aos “Arquétipos”, espécies de bancos de dados genéticos ocultos passados de geração em geração, sendo posteriormente adaptados as mais diversas crenças. Pode-se dizer que os Arquétipos estão para Carl Jung ontem assim como os Memes estão para Dawkins hoje, todas elas são tentativas ridículas e infundadas de tentar explicar os fenômenos religiosos e a atuação dos espíritos na criação. Para o que esses homens da “ciência” não conseguem explicar com o seu “ceticismo”, basta simplesmente inventar termos e hipóteses que nunca foram e nem poderão ser comprovados e deixar o assunto de lado como se estivesse resolvido.

O termo egrégora(do grego egrêgorein: Velar, vigiar) foi criado pelos próprios ocultistas. Segundo as suas doutrinas, as egrégoras estão presentes em todas as coletividades, sejam nas mais simples associações, ou mesmo nas assembléias religiosas, gerado pelo somatório de energias físicas, emocionais e mentais de duas ou mais pessoas, quando se reúnem com qualquer finalidade. Entenderam o que os ocultistas fizeram? Maliciosamente se apossaram do termo Arquétipo e cunharam o termo Egrégora para legitimar suas crenças, puseram uma máscara sobre os anjos caídos e os demônios que eles cultuam, passando assim a dizer que tudo que eles fazem é tão natural quanto estudar Gravitação Universal, dá para imaginar tamanho mau caratismo? A mesma coisa se da com a classe de seres que eles chamam de “elementais”. Segundo os ocultistas e esotéricos, os elementais seriam seres semi-materiais, partes da criação, que possuiriam controle sobre determinados elementos da natureza, e que se contatados da forma correta, poderiam dar-lhes poder e riquezas. Creio que não é nem necessário dizer que todos esses seres não são nada mais do que anjos caídos cultuados disfarçadamente. Sim, isso mesmo, os gnomos da terra, as ondinas da água, os silfos do ar e as salamandras do fogo não são nada mais do que anjos caídos com roupas, máscaras e nomes diferentes. Por isso que eles tem poderes sobre determinadas partes da criação, por que estes poderes foram entregues a eles por Deus desde suas criações.




Voltando a questão da existência dos anjos caídos. Mesmo que muitos céticos e ateus não aceitem Isaias 14 como exemplo da crença neles por parte dos antigos hebreus, tem-se outro exemplo no Antigo Testamento sobre a existência desses seres, Ezequiel 28:

1 ¶ E veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:
2 Filho do homem, dize ao príncipe de Tiro: Assim diz o Senhor DEUS: Porquanto o teu coração se elevou e disseste: Eu sou Deus, sobre a cadeira de Deus me assento no meio dos mares; e não passas de homem, e não és Deus, ainda que estimes o teu coração como se fora o coração de Deus;
3 Eis que tu és mais sábio que Daniel; e não há segredo algum que se possa esconder de ti.
4 Pela tua sabedoria e pelo teu entendimento alcançaste para ti riquezas, e adquiriste ouro e prata nos teus tesouros.
5 Pela extensão da tua sabedoria no teu comércio aumentaste as tuas riquezas; e eleva-se o teu coração por causa das tuas riquezas;
6 Portanto, assim diz o Senhor DEUS: Porquanto estimas o teu coração, como se fora o coração de Deus,
7 Por isso eis que eu trarei sobre ti estrangeiros, os mais terríveis dentre as nações, os quais desembainharão as suas espadas contra a formosura da tua sabedoria, e mancharão o teu resplendor.
8 Eles te farão descer à cova e morrerás da morte dos traspassados no meio dos mares.
9 Acaso dirás ainda diante daquele que te matar: Eu sou Deus? Mas tu és homem, e não Deus, na mão do que te traspassa.
10 Da morte dos incircuncisos morrerás, por mão de estrangeiros, porque eu o falei, diz o Senhor DEUS.
11 ¶ Veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:
12 Filho do homem, levanta uma lamentação sobre o rei de Tiro, e dize-lhe: Assim diz o Senhor DEUS: Tu eras o selo da medida, cheio de sabedoria e perfeito em formosura.
13 Estiveste no Éden, jardim de Deus; de toda a pedra preciosa era a tua cobertura: sardônica, topázio, diamante, turquesa, ônix, jaspe, safira, carbúnculo, esmeralda e ouro; em ti se faziam os teus tambores e os teus pífaros; no dia em que foste criado foram preparados.
14 Tu eras o querubim, ungido para cobrir, e te estabeleci; no monte santo de Deus estavas, no meio das pedras afogueadas andavas.
15 Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniqüidade em ti.
16 Na multiplicação do teu comércio encheram o teu interior de violência, e pecaste; por isso te lancei, profanado, do monte de Deus, e te fiz perecer, ó querubim cobridor, do meio das pedras afogueadas.
17 Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei, diante dos reis te pus, para que olhem para ti.
18 Pela multidão das tuas iniqüidades, pela injustiça do teu comércio profanaste os teus santuários; eu, pois, fiz sair do meio de ti um fogo, que te consumiu e te tornei em cinza sobre a terra, aos olhos de todos os que te vêem.
19 Todos os que te conhecem entre os povos estão espantados de ti; em grande espanto te tornaste, e nunca mais subsistirá.


Há duas referências aqui: Uma dada ao "príncipe de Tiro" e outra ao "rei de Tiro". Ora, o rei é aquele superior em ordem ao príncipe, mas o rei retratado nessa passagem não parece humano, já o príncipe, é humano demais. O que significa?
Muitos dizem que o príncipe representa o povo de Tiro, mas isso não faz sentido, visto que o "rei de Tiro" nem parece humano. Na verdade, o "príncipe de Tiro" é que é o rei físico, humano, enquanto o "rei de Tiro" se trata do anjo caído que governa aquela região. Deus lançou uma advertência contra o "príncipe de Tiro" porque ele estava acreditando nas mentiras desse anjo caído, e estudando as artes ocultas, por isso Deus disse dele "és mais sábio que Daniel; e não há segredo algum que se possa esconder de ti". O “príncipe de Tiro” também já estava acreditando que fosse um deus, aliás, essa foi a mesma mentira em que Adão e Eva caíram, e a mesma mentira propaga hoje pelo movimento Nova Era e as vertentes ocultistas e esotéricas, a mentira de que "nós somos deuses". Deus repreendeu o "príncipe de Tiro", dizendo que ele não era um deus e que de tão humano que era, seria morto a fio de espada pelos povos invasores do seu reino. Em seguida, Deus manda um ultimato ao "rei de Tiro", ao rei espiritual daquele lugar, proferindo que sabia da sua origem e de que já o havia derrotado e humilhado antes.

Esse "rei de Tiro” é, sem sombra de duvida, o anjo caído que orientava o rei físico de Tiro. Assim sendo, da mesma forma que esse trecho se refere a um anjo caído da região de Tiro, assim também Isaias pode ter se referido a um anjo caído também, só que ao anjo caído que governa espiritualmente a Babilônia, a antiga Babel, Lúcifer.

Após a Queda, Lúcifer se tornou Satanás(do hebraico Shai'tan: “adversário”), derrotado e amaldiçoado por Deus, mas continua com poder sobre a criação, ainda que de forma limitada. Jesus intitulou Satanás como "o príncipe deste mundo”(João 14):
29 Eu vo-lo disse agora antes que aconteça, para que, quando acontecer, vós acrediteis.
30 Já não falarei muito convosco, porque se aproxima o príncipe deste mundo, e nada tem em mim;
31 Mas é para que o mundo saiba que eu amo o Pai, e que faço como o Pai me mandou. Levantai-vos, vamo-nos daqui.


Os ocultistas, principalmente os teosofistas seguidores de Helena Blavatsky(uma tremenda satânista praticante de Magia Negra) reverenciam Satanás como Sanat Kumara, o Senhor do Mundo, sendo Sanat uma aparente transliteração da palavra Satan. Enquanto que outros utilizam o termo Maitreya (do sânscrito maitri, "amistosidade") para se referir ao “governador espiritual deste mundo”.


Sanat Kumara

Segundo as mesmas fontes, Sanat Kumara se fixou em Shambala, uma cidade subterrânea, localizada no Deserto de Gobi. O autor maçon Lynn Perkins, diz que "Shambala tem uma relação com as origens antigas da Maçonaria e sobre seu futuro na vindoura Era de Aquário..." [Masonry in the New Age (Maçonaria na Nova Era) pág. 56]. Em seguida, nas páginas 55-56, ele diz que o maçom da atualidade não tem a menor idéia que a Maçonaria venha dessa origem esotérica tão antiga! Logicamente, poucos maçons atualmente, ou em qualquer época, compreendem que sua amada organização tenha suas raízes no satanismo. Quando Perkins disse que a Maçonaria tinha sua origem em Shambala, ele simplesmente a identificou como satânica. Alice Bailey, escrevendo por meio de seu espírito-guia, Mestre D. K., disse que "Shambala é o lugar mitológico onde o 'Senhor do Mundo', Sanat Kumara, ou Shiva, habita." [Discipleship in the New Age (Discipulado na Nova Era), Lucis/Lucifer Publishing, 1955, pág. 135-136].
Assim, o autor maçom Perkins, admitiu que a Maçonaria originou-se no lugar onde Shiva [Satanás] habita!

Talvez Shambala seja uma espécie de correspondente Infernal do Éden, enquanto este é uma região entre a Terra e o Céu, aquele se trata de uma região entre o Inferno e a Terra.


Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Aztlan
http://pt.wikipedia.org/wiki/Sanat_Kumara
http://www.tabernaculonet.com.br/luz.php?facho=t00449

Fish
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 470
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/09/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por silvamelo em Qui 24 Jun 2010, 3:18 am

Vc está comparando Jesus com livro apócrifo de Enoque?
Que conclusão sempé nem cabeça...
xaropinho

Errado. Os judeus acreditam SIM na vinda do messias, o problema é que eles não querem aceitar que o Messias já veio a 2.000 anos atrás.
O messias que eles esperam é um líder político, humano, mortal... O livro de Enoque aponta o caráter divino de Jesus, assim como é ensinado no Evangelho:

"Ali eu vi um Ancião de dias. E sua cabeça era branca como a lã. E com Ele havia outro, que tinha a aparência de um homem. E o seu semblante era cheio de graça, com os dos santos anjos. E eu pedi ao anjo que estava comigo, que me mostrasse todas as coisas escondidas sobre o Filho do Homem, quem ele era, de onde ele era e porque ele acompanhava o Ancião de dias. Ele me respondeu, e disse: Este é o Filho do Homem, ao qual pertence a justiça. E que revela todos os tesouros do que está escondido. Porque o Senhor dos Espíritos o escolheu. E sua porção tem preeminência diante do Senhor dos Espíritos em eterna ascenção" (Livro de Enoque 46.1-3).


Touchet! Como diria um amigo meu, você "atirou no que viu e acerto no que não viu". Esses rabinos apontaram para 2012 a data porque essa será a data em que provavelmente o Anticristo aparecerá no cenário mundial, será o início da "Era de Ouro" dos ocultistas, e o messias que apresentará essa Nova Era, a Era de Aquários, será o Anticristo. Esse messias virá como Hirão-Abi para os maçons, Messias Ben Davi para os judeus, Krishna para os hindus, Imã Mahdi para os maometanos, Sosiosch para os seguidores de Zoroastro; mas na palavra de Deus ele é chamado de “a Besta”, o Anticristo.
Você entendeu tudo errado... é exatamente ao contrário!!! O calendário deles foi adulterado para que a profecia das 70 semanas de Daniel NÃO apontassem para os dias de Jesus! Por isso, o ano 6000, que está para se consumar, só seria daqui a 235 anos, no calendário adulterado deles...

Já disse, os apóstolos não citaram Enoque, Judas citou o Deuteronômio de Moisés, no qual o autor do livro de Enoque se inspirou também.
Parece que você não entendeu nada do que eu expus... Claro que não pretendo convencer você. Mas seria interessante que você analisasse a minha explanação levando em conta o real sentido dela.

Então vou repetir:

Em Qumram, onde foram encontrados os textos das nossas Bíblias praticamente inalterados, também foram encontrados fragmentos do livro de Enoque, que são compatíveis com o livro de Enoque etíope, datando de até 200 AC. Isto demonstra que, de 40 DC a 100 DC, data aproximada das Escrituras do NT, já existia um livro de Enoque como o que temos hoje. Portanto, não tem como ele ser uma falsificação posterior ao NT como você insiste em afirmar. E se tem citações dele no NT, então é porque os autores que o citaram liam esse livro!


Não há adulteração nenhuma, deixa eu explicar melhor. O livro que os apóstolos(Judas) e Enoque usaram em comum como fonte foi o Deuteronômio, o Deuteronômio foi um dos cinco livros escritos por Moisés em mais ou menos 1500 aC. Não é que o livro de Enoque se assemelhe aos escritos dos apóstolos, é que o livro de Enoque foi inspirado em passagens bíblicas anteriores a ele(anteriores a 200 a.c), passagens nas quais os apóstolos se inspiraram também ao escreverem seus textos, por isso que aparentemente os textos dos apóstolos se assemelham aos de Enoque.
Que salada, hein?! Então, por exemplo, Judas citaria Deuteronômio, com as palavras do livro de Enoque, sabendo que este seria um livro falso... não seria mais sábio evitar a confusão usando exatamente as palavras que estão em Deuteronômio???

Não é que o livro de Enoque se assemelhe aos escritos dos apóstolos, é que o livro de Enoque foi inspirado em passagens bíblicas anteriores a ele(anteriores a 200 a.c), passagens nas quais os apóstolos se inspiraram também ao escreverem seus textos, por isso que aparentemente os textos dos apóstolos se assemelham aos de Enoque. Como o autor do livro de Enoque se inspirou na passagem de Deuteronômio escrita por Moisés, fica claro que o autor do livro de Enoque não é o Enoque citado na Gênesis, pois Enoque viveu antes do Dilúvio, que foi anterior a Moisés e portanto chamais poderia ter usado como fonte um livro escrito posteriormente a sua existência. Tendeu agora? Não é questão de "concordar com os historiadores", os fatos são claros e apontam para isso.
200 AC é a data mais antiga dos fragmentos encontrados em Qumram. Textos mais antigos deveriam existir...

Enoque viveu antes do dilúvio... e Adão e Eva, não? Você não sabe como essas histórias ficaram registradas? Durante muito tempo essas histórias foram transmitidas oralmente! Havia pessoas que gravavam na memória cada palavra e assim iam transmitindo fielmente de geração em geração, até que Moisés começou a transcrevê-las...

Além do mais, que filho de Adão iria se enolver com Caim?
Alguém que quisesse vingar o sangue do irmão... Jacó fugiu da presença do irmão sem ter matado ninguém...

Contradiz sim, o livro de Enoque põe como o início da existência dos "gigantes" a rebelião de certos anjos ao tomar mulheres humanas para copula
Lá não está escrito que o início dos gigantes foi assim, só está dizendo que daquela união nasceram gigantes! Você vai adulterar o livro para defender a sua tese?

silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4417
Idade : 46
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por Fish em Qui 24 Jun 2010, 1:43 pm

Que conclusão sempé nem cabeça...


Foi o que pareceu...

O messias que eles esperam é um líder político, humano, mortal... O livro de Enoque aponta o caráter divino de Jesus, assim como é ensinado no Evangelho: "Ali eu vi um Ancião de dias. E sua cabeça era branca como a lã. E com Ele havia outro, que tinha a aparência de um homem. E o seu semblante era cheio de graça, com os dos santos anjos. E eu pedi ao anjo que estava comigo, que me mostrasse todas as coisas escondidas sobre o Filho do Homem, quem ele era, de onde ele era e porque ele acompanhava o Ancião de dias. Ele me respondeu, e disse: Este é o Filho do Homem, ao qual pertence a justiça. E que revela todos os tesouros do que está escondido. Porque o Senhor dos Espíritos o escolheu. E sua porção tem preeminência diante do Senhor dos Espíritos em eterna ascenção" (Livro de Enoque 46.1-3).


Só porque eles não aceitam o caráter divino do Messias não quer dizer que eles não acreditem na sua vinda, não importa se ele for líder político ou coisa parecida, eles acreditam na sua vinda e vc deu a entender que eles não acreditavam, quer que eu quote?

Assim como estão persuadidos de que Jesus não é o Messias até hoje... Eles rejeitaram esse livro porque ele fala claramente do Messias...


Além do mais, esse trecho do livro de Enoque diz apenas que o Messias terá preeminência ditante do Senhor dos Espíritos, não vejo nada que aponte a Sua Divindade aí....

Você entendeu tudo errado... é exatamente ao contrário!!! O calendário deles foi adulterado para que a profecia das 70 semanas de Daniel NÃO apontassem para os dias de Jesus! Por isso, o ano 6000, que está para se consumar, só seria daqui a 235 anos, no calendário adulterado deles...


VC que não entendeu o que eu postei. Eu disse que os rabinos cabalistas apontaram as 70 semanas para 2012 por que eles querem que o messias apareça nessa data. Nunca disse que eles estavam certos por issu. u.u

Parece que você não entendeu nada do que eu expus... Claro que não pretendo convencer você. Mas seria interessante que você analisasse a minha explanação levando em conta o real sentido dela.

Então vou repetir:

Em Qumram, onde foram encontrados os textos das nossas Bíblias praticamente inalterados, também foram encontrados fragmentos do livro de Enoque, que são compatíveis com o livro de Enoque etíope, datando de até 200 AC. Isto demonstra que, de 40 DC a 100 DC, data aproximada das Escrituras do NT, já existia um livro de Enoque como o que temos hoje. Portanto, não tem como ele ser uma falsificação posterior ao NT como você insiste em afirmar. E se tem citações dele no NT, então é porque os autores que o citaram liam esse livro! Que salada, hein?! Então, por exemplo, Judas citaria Deuteronômio, com as palavras do livro de Enoque, sabendo que este seria um livro falso... não seria mais sábio evitar a confusão usando exatamente as palavras que estão em Deuteronômio???


Filho releia com atenção meus posts. Eu nunca disse que o livro de Enoque foi adulterado, eu disse que ele se baseou em Deuteronômio, um livro escrito por Moisés, e que por isso ele não havia sido escrito pelo próprio Enoque, corroborando o fato dele ser um livro apócrifo até hoje. Num to dizendo que Enoque não existia quando Judas escreveu seu texto, Judas provavelmente referiu essa passagem de Enoque pois ela podia ser testificada pelo Deuteronômio, e nisso podia ser digna de fé, só isso, pois como vc msm concordou, os judeus não aceitavam Enoque. Quer conferir de novo?

Judas:
"14E destes profetizou também Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos;
15¶ Para fazer juízo contra todos e condenar dentre eles todos os ímpios, por todas as suas obras de impiedade, que impiamente cometeram, e por todas as duras palavras que ímpios pecadores disseram contra ele."

Enoque:
"Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos; Para fazer juízo contra todos e condenar dentre eles todos os ímpios, por todas as suas obras de impiedade, que impiamente cometeram, e por todas as duras palavras que ímpios pecadores disseram contra ele."

Deuteronômio de Moisés(33:2):
"Disse pois: O SENHOR veio de Sinai, e lhes subiu de Seir; resplandeceu desde o monte Parä, e veio com dez milhares de santos; à sua direita havia para eles o fogo da lei."

200 AC é a data mais antiga dos fragmentos encontrados em Qumram. Textos mais antigos deveriam existir...

Enoque viveu antes do dilúvio... e Adão e Eva, não? Você não sabe como essas histórias ficaram registradas? Durante muito tempo essas histórias foram transmitidas oralmente! Havia pessoas que gravavam na memória cada palavra e assim iam transmitindo fielmente de geração em geração, até que Moisés começou a transcrevê-las...


?
Pelo que eu saiba, quem falou diretamente a Moisés sobre o que escrever no Pentateuco foi o próprio Senhor no Monte Sinai...

Alguém que quisesse vingar o sangue do irmão... Jacó fugiu da presença do irmão sem ter matado ninguém...


LOL! Parabens vc entendeu, só alguém que queria vingar-se por Abel poderia se envolver com Caim, casar-se com ele seria meio que absurdo.

Lá não está escrito que o início dos gigantes foi assim, só está dizendo que daquela união nasceram gigantes! Você vai adulterar o livro para defender a sua tese?


Então quando se originaram os primeiros gigantes?

Fish
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 470
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/09/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por silvamelo em Qui 24 Jun 2010, 3:16 pm

Além do mais, esse trecho do livro de Enoque diz apenas que o Messias terá preeminência ditante do Senhor dos Espíritos, não vejo nada que aponte a Sua Divindade aí....
Como não? Enoque viu o Senhor Jesus nos céus, juntamente com o Ancião de dias, muito antes de Abraão existir:

"Antes que Abraão fosse Eu Sou" (Jo 8.58).

Pelo que eu saiba, quem falou diretamente a Moisés sobre o que escrever no Pentateuco foi o próprio Senhor no Monte Sinai...
O que Deus revelou a Moisés no Sinai foi a Sua Lei. Já as histórias do mundo antigo e dos patriarcas, foram transmitidas oralmente...

LOL! Parabens vc entendeu, só alguém que queria vingar-se por Abel poderia se envolver com Caim, casar-se com ele seria meio que absurdo.

E você, ainda não entendeu? Se Caim e Abel tivessem irmãs mais velhas, nós não saberíamos, porque as mulheres não são mencionadas na genealogia. Mesmo que tivessem tomado por esposas algumas de suas irmãs mais novas, ainda assim Caim teria do que se preocupar, pois seus irmãos e sobrinhos certamente saberiam sobre o homicídio e poderiam querer se vingar...

Disse e repito: O livro de Enoque é bom para o estudo. Mas a Palavra de Deus é a nossa única regra de fé! Se você quer procurar as respostas aos seus questionamentos somente usando as Escrituras, faz você muito bem! Porém tenha o cuidado de interpretar corretamente! Não pode ter havido homens antes de Adão, pois é a própria Palavra que afirma isso:

"Pois assim está escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente. O último Adão, porém, é espírito vivificante" (1Co 15.45).

Primeiro quer dizer primeiro!

Então quando se originaram os primeiros gigantes?
"Portanto, nada julgueis antes do tempo, até que venha o Senhor, o qual não somente trará à plena luz as coisas ocultas das trevas, mas também manifestará os desígnios dos corações; e, então, cada um receberá o seu louvor da parte de Deus. (1Co 4.5)"


silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4417
Idade : 46
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por Fish em Qui 24 Jun 2010, 3:51 pm

Como não? Enoque viu o Senhor Jesus nos céus, juntamente com o Ancião de dias, muito antes de Abraão existir:

"Antes que Abraão fosse Eu Sou" (Jo 8.58).

"Como não"?Jó 38 meu caro:

"4¶ Onde estavas tu, quando eu fundava a terra? Faze-mo saber, se tens inteligência.
5Quem lhe pôs as medidas, se é que o sabes? Ou quem estendeu sobre ela o cordel?
6Sobre que estão fundadas as suas bases, ou quem assentou a sua pedra de esquina,
7Quando as estrelas da alva juntas alegremente cantavam, e todos os filhos de Deus jubilavam?"


Aqui Deus faz uma declaração a Jó na qual até os teólogos concordam ser um indicativo que nós, de alguma forma, já existiamos na presença de Deus antes msm de nascermos, por isso o fato de Enoque ver O Filho do Homem ao lado de Deus não significa necessariamente que fale sobre a Sua Divindade, ou vai dizer que "todos nós somos deuses" também, já que estávamos na presença de Deus antes de nascermos?

Note ainda algo curioso, nessa mesma passagem Deus usa o indicativo "estrelas da alva" para se referir aos anjos e a expressão "filhos de Deus" para se referir aos descendentes de Adão. O que fortalece ainda mais a hipótese dos "filhos de Deus" citados no Gênesis 6 serem os descendentes de Adão, e não anjos revoltosos como o livro apócrifo de Enoque insiste em dizer.

O que Deus revelou a Moisés no Sinai foi a Sua Lei. Já as histórias do mundo antigo e dos patriarcas, foram transmitidas oralmente...


Sinto muito, mas pela tradição judáica, foi todo o Pentateuco, ou seja os 5 primeiros livros da Bíblia, incluindo o Gênesis. Se tem alguma fonte que aponte contra isso, exponha.

E você, ainda não entendeu? Se Caim e Abel tivessem irmãs mais velhas, nós não saberíamos, porque as mulheres não são mencionadas na genealogia. Mesmo que tivessem tomado por esposas algumas de suas irmãs mais novas, ainda assim Caim teria do que se preocupar, pois seus irmãos e sobrinhos certamente saberiam sobre o homicídio e poderiam querer se vingar...


Isso não é desculpa, os primeiros filhos de Adão foram Caim e Abel, qualquer um que conhece a Bíblia pode dizer isso. Dizer que Adão teve filhas antes de Caim matar Abel é teoria conspiratória sua e que não é mencionada em nenhuma parte da Bíblia. Depois eu que tenho análises "infundadas" aqui.

Disse e repito: O livro de Enoque é bom para o estudo. Mas a Palavra de Deus é a nossa única regra de fé! Se você quer procurar as respostas aos seus questionamentos somente usando as Escrituras, faz você muito bem! Porém tenha o cuidado de interpretar corretamente! Não pode ter havido homens antes de Adão, pois é a própria Palavra que afirma isso:

"Pois assim está escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente. O último Adão, porém, é espírito vivificante" (1Co 15.45).


Eu já falei sobre Paulo e suas alegorias usando o Pentateuco no texto, não vô ficar me repetindo. Além do mais, Adão é sim o primeiro homem, só que o primeiro homem filho de Deus, o primeiro no qual o próprio Deus soprou o seu Espírito, os homens anteriores a ele não tinham esse privilégio que Deus concedeu a Adão.

"Portanto, nada julgueis antes do tempo, até que venha o Senhor, o qual não somente trará à plena luz as coisas ocultas das trevas, mas também manifestará os desígnios dos corações; e, então, cada um receberá o seu louvor da parte de Deus. (1Co 4.5)"


Amén

Fish
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 470
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/09/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por silvamelo em Sex 25 Jun 2010, 6:42 pm

"Como não"?Jó 38 meu caro:

"4¶ Onde estavas tu, quando eu fundava a terra? Faze-mo saber, se tens inteligência.
5Quem lhe pôs as medidas, se é que o sabes? Ou quem estendeu sobre ela o cordel?
6Sobre que estão fundadas as suas bases, ou quem assentou a sua pedra de esquina,
7Quando as estrelas da alva juntas alegremente cantavam, e todos os filhos de Deus jubilavam?"

Aqui Deus faz uma declaração a Jó na qual até os teólogos concordam ser um indicativo que nós, de alguma forma, já existiamos na presença de Deus antes msm de nascermos, por isso o fato de Enoque ver O Filho do Homem ao lado de Deus não significa necessariamente que fale sobre a Sua Divindade, ou vai dizer que "todos nós somos deuses" também, já que estávamos na presença de Deus antes de nascermos?

Enoque viu Jesus diante do Pai numa visão, não numa suposta vida anterior, como você alega. Que teólogos são esses que fazem esta afirmação? Quero saber quem são para nunca sofrer influência das suas teses!

Nesta passagem, quando Jó fala das "estrelas d'alva" e dos "filhos de Deus", ele está falando dos mesmos, isto é, dos anjos! Esse era um recurso de linguagem escrita comumente usado pelos antigos para reforçar uma afirmação.

Sinto muito, mas pela tradição judáica, foi todo o Pentateuco, ou seja os 5 primeiros livros da Bíblia, incluindo o Gênesis. Se tem alguma fonte que aponte contra isso, exponha.

A própria História aponta isso. As primeiras escritas vieram com os sumérios e os egípcios, quando do surgimento das primeiras civilizações. Esse momento provavelmente ocorreu logo depois da separação na torre de Babel, quando os povos se juntaram em grupos, conforme as suas linguas e formaram as primeiras civilizações. Não havia linguagem escrita antes disso!

Isso não é desculpa, os primeiros filhos de Adão foram Caim e Abel, qualquer um que conhece a Bíblia pode dizer isso. Dizer que Adão teve filhas antes de Caim matar Abel é teoria conspiratória sua e que não é mencionada em nenhuma parte da Bíblia. Depois eu que tenho análises "infundadas" aqui.

Não, amigo! As evidências são claras apontando para isso. As mulheres não são contadas na genealogia. O fato delas não serem mencionadas, não significa que elas não existiram. Se só existia a família de Adão na terra é ÓBVIO que seus filhos tomaram as irmãs como esposas! A mesma coisa aconteceu com os animais depois no dilúvio, que foram tomados um par de cada espécie. A repovoação iniciou-se através do casal.

Agora, você está afirmando que existiram homens antes de Adão. Então você é que tem que provar isso na Palavra! Mas faça isso sem distorcê-la!

Eu já falei sobre Paulo e suas alegorias usando o Pentateuco no texto, não vô ficar me repetindo. Além do mais, Adão é sim o primeiro homem, só que o primeiro homem filho de Deus, o primeiro no qual o próprio Deus soprou o seu Espírito, os homens anteriores a ele não tinham esse privilégio que Deus concedeu a Adão.

affraid Bom... Demonstre na Palavra que essa passagem é só uma alegoria! Mas use um argumento melhor do que esse dos "filhos de Deus", pois eu já demonstrei na Palavra que "filhos de Deus" nos textos antigos se refere aos anjos e, de fato, só existe um "filho de Deus", que é Jesus:

"Ninguém jamais viu a Deus; o Deus unigênito, que está no seio do Pai, é quem o revelou. (Jo 1.18).

silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4417
Idade : 46
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por Fish em Sex 25 Jun 2010, 11:51 pm

Enoque viu Jesus diante do Pai numa visão, não numa suposta vida anterior, como você alega. Que teólogos são esses que fazem esta afirmação? Quero saber quem são para nunca sofrer influência das suas teses!



Eu não disse vida anterior, eu disse pré existência, não modifique os meus escritos.

Quer debater sobre o fato da pré-existência com teólogos? Bom, comece por aqui:

http://gospelbrasil.topicboard.net/teologia-f11/ja-existiamos-antes-de-nascermos-t3397.htm

Nesta passagem, quando Jó fala das "estrelas d'alva" e dos "filhos de Deus", ele está falando dos mesmos, isto é, dos anjos! Esse era um recurso de linguagem escrita comumente usado pelos antigos para reforçar uma afirmação.


LOL! Falando "dos mesmos"? Vc realmente acredita no que escreveu? Seria o msm que eu dizer: "Ontem almocei com o meu irmão e o filho da minha mãe". Isso não soou meio estranho e desconexo? Se vc quiser continuar insistindo nisso, peço que crie um tópico e debata a gramática nos textos bíblicos, pq eu com certeza n vo fikar discutindo isso aki com vc. Quer acreditar nessa sua semântica? Vah em frente.

A própria História aponta isso. As primeiras escritas vieram com os sumérios e os egípcios, quando do surgimento das primeiras civilizações. Esse momento provavelmente ocorreu logo depois da separação na torre de Babel, quando os povos se juntaram em grupos, conforme as suas linguas e formaram as primeiras civilizações. Não havia linguagem escrita antes disso!


LOL. A História aponta que o homem veio de um antepassado comum aos macacos, e aí? Continua acreditando nela? A História não consegue comprovar da onde Moisés retirou os seus escritos, por isso ela inventou isso, porque não havia encontrado as fontes que Moisés utilizou para redigi-los, e ao meu ver nem vai, por que a fonte dele foi Deus, tal como diz a tradição judáica ortodoxa.

Não, amigo! As evidências são claras apontando para isso. As mulheres não são contadas na genealogia. O fato delas não serem mencionadas, não significa que elas não existiram. Se só existia a família de Adão na terra é ÓBVIO que seus filhos tomaram as irmãs como esposas! A mesma coisa aconteceu com os animais depois no dilúvio, que foram tomados um par de cada espécie. A repovoação iniciou-se através do casal.

Agora, você está afirmando que existiram homens antes de Adão. Então você é que tem que provar isso na Palavra! Mas faça isso sem distorcê-la!


Bem, na minha bíblia não conta que Caim desposou nenhuma das suas irmãs, nem que alguma dessas filhas de Adão ficou do lado dele.

Gênesis 4:16 Então saiu Caim da presença do Senhor, e habitou na terra de Node, ao oriente do Éden.
Gênesis 4:17 Conheceu Caim a sua mulher, a qual concebeu, e deu à luz a Enoque. Caim edificou uma cidade, e lhe deu o nome do filho, Enoque.
Gênesis 4:18 A Enoque nasceu Irade, e Irade gerou a Meüjael, e Meüjael gerou a Metusael, e Metusael gerou a Lameque.
Gênesis 4:19 Lameque tomou para si duas mulheres: o nome duma era Ada, e o nome da outra Zila.
Gênesis 4:20 E Ada deu à luz a Jabal; este foi o pai dos que habitam em tendas e possuem gado.
Gênesis 4:21 O nome do seu irmão era Jubal; este foi o pai de todos os que tocam harpa e flauta.
Gênesis 4:22 A Zila também nasceu um filho, Tubal-Caim, fabricante de todo instrumento cortante de cobre e de ferro; e a irmã de Tubal-Caim foi Naama.
Gênesis 4:23 Disse Lameque a suas mulheres: Ada e Zila, ouvi a minha voz; escutai, mulheres de Lameque, as minhas palavras; pois matei um homem por me ferir, e um mancebo por me pisar.
Gênesis 4:24 Se Caim há de ser vingado sete vezes, com certeza Lameque o será setenta e sete vezes.


Da msm forma que vc naum tem como me provar que ele desposou uma de suas irmãs, eu tbm naum tenhu como te provar que ele naum desposou, então...estamos quites nessa.

Bom... Demonstre na Palavra que essa passagem é só uma alegoria! Mas use um argumento melhor do que esse dos "filhos de Deus", pois eu já demonstrei na Palavra que "filhos de Deus" nos textos antigos se refere aos anjos e, de fato, só existe um "filho de Deus", que é Jesus:


Ai!Ai!Ai! Eu sabia que ia dar nisso, viu soh oq vc fez? Disse que tava se baseando na "Palavra", quando na verdade vc está se baseando em um livro apócrifo, viu soh no que deu fikar citando apócrifos?

Vc quer aceitar o livro de Enoque como a "Palavra", blz vah em frente nessa sua idéia, pois eu com certeza não vou.

Quer acreditar tbm que os "filhos de Deus" são anjos rebeldes e pecadores contra a sua vontade? Boa sorti tbm.

Gozado que a própria genealogia de Jesus aponta Ele como filho de Adão, e este como filho de Deus.

Lucas 3:
Quando todo o povo havia recebido o batismo, tendo sido Jesus também batizado e estando a orar, o céu abriu-se,
e o Espírito Santo desceu como pomba sobre ele em forma corpórea, e veio uma voz do céu: Tu és o meu Filho dileto, em ti me agrado.
Ora o mesmo Jesus, ao começar o seu ministério, tinha cerca de trinta anos, sendo filho (como se julgava) de José, filho de Heli,
filho de Matã, filho de Levi, filho de Melqui, filho de Janai, filho de José,
filho de Matatias, filho de Amós, filho de Naum, filho de Esli, filho de Nagai,
filho de Máate, filho de Matatias, filho de Semei, filho de José, filho de Jodá,
filho de Joanã, filho de Resá, filho de Zorobabel, filho de Salatiel, filho de Neri,
filho de Melqui, filho de Adi, filho de Cosã, filho de Elmadã, filho de Er,
filho de Josué, filho de Eliézer, filho de Jorim, filho de Matã, filho de Levi,
filho de Simeão, filho de Judá, filho de José, filho de Jonã, filho de Eliaquim,
filho de Meleá, filho de Mená, filho de Matatá, filho de Natã, filho de Davi,
filho de Jessé, filho de Obede, filho de Boaz, filho de Salá, filho de Naassom,
filho de Aminadabe, filho de Admim, filho de Arni, filho de Esrom, filho de Farés, filho de Judá,
filho de Jacó, filho de Isaque, filho de Abraão, filho de Terá, filho de Nacor,
filho de Serugue, filho de Ragaú, filho de Faleque, filho de Éber, filho de Salá,
filho de Cainã, filho de Arfaxade, filho de Sem, filho de Noé, filho de Lameque,
filho de Matusalém, filho de Enoque, filho de Jarete, filho de Maleleel, filho de Cainã,
filho de Enos, filho de Sete, filho de Adão, filho de Deus.


"Ninguém jamais viu a Deus; o Deus unigênito, que está no seio do Pai, é quem o revelou. (Jo 1.18).

LOL. Vc tah tentando confundir filho de Deus com Filho de Deus e esse seu "barro" não vai colar cmg, pq eu n so mininu pra cair nessa.

Fish
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 470
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/09/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por silvamelo em Sab 26 Jun 2010, 2:01 am

Eu não disse vida anterior, eu disse pré existência, não modifique os meus escritos.
E qual a diferença?

Quer debater sobre o fato da pré-existência com teólogos? Bom, comece por aqui:

http://gospelbrasil.topicboard.net/teologia-f11/ja-existiamos-antes-de-nascermos-t3397.htm
Desse, por enquanto, ou tô fora...


LOL! Falando "dos mesmos"? Vc realmente acredita no que escreveu? Seria o msm que eu dizer: "Ontem almocei com o meu irmão e o filho da minha mãe". Isso não soou meio estranho e desconexo? Se vc quiser continuar insistindo nisso, peço que crie um tópico e debata a gramática nos textos bíblicos, pq eu com certeza n vo fikar discutindo isso aki com vc. Quer acreditar nessa sua semântica? Vah em frente.
Sim, dos mesmos!

estrelas d'alvas = anjos
filhos de Deus = anjos

E essa passagem abaixo?

"as minhas servas me têm por estranho, e vim a ser estrangeiro aos seus olhos" (Jo 19.15).

Nem precisa abrir tópico para isso...

LOL. A História aponta que o homem veio de um antepassado comum aos macacos, e aí? Continua acreditando nela? A História não consegue comprovar da onde Moisés retirou os seus escritos, por isso ela inventou isso, porque não havia encontrado as fontes que Moisés utilizou para redigi-los, e ao meu ver nem vai, por que a fonte dele foi Deus, tal como diz a tradição judáica ortodoxa.

Se você procurar na Bíblia, você vai ler em vários lugares a própria Palavra afirmando que Deus entregou a Moisés as ordenanças da Lei, mas em nenhum lugar dizendo que também entregou as histórias dos patriarcas. Não podemos afirmar isso com certeza, mas podemos concluir de acordo com o conhecimento que adquirimos. Quanto a tradição judaica ortodoxa, se eu confiasse nela, estaria fora do cristianismo como eles...

Bem, na minha bíblia não conta que Caim desposou nenhuma das suas irmãs, nem que alguma dessas filhas de Adão ficou do lado dele.

Gênesis 4:16 Então saiu Caim da presença do Senhor, e habitou na terra de Node, ao oriente do Éden.
Gênesis 4:17 Conheceu Caim a sua mulher, a qual concebeu, e deu à luz a Enoque. Caim edificou uma cidade, e lhe deu o nome do filho, Enoque.
Gênesis 4:18 A Enoque nasceu Irade, e Irade gerou a Meüjael, e Meüjael gerou a Metusael, e Metusael gerou a Lameque.
Gênesis 4:19 Lameque tomou para si duas mulheres: o nome duma era Ada, e o nome da outra Zila.
Gênesis 4:20 E Ada deu à luz a Jabal; este foi o pai dos que habitam em tendas e possuem gado.
Gênesis 4:21 O nome do seu irmão era Jubal; este foi o pai de todos os que tocam harpa e flauta.
Gênesis 4:22 A Zila também nasceu um filho, Tubal-Caim, fabricante de todo instrumento cortante de cobre e de ferro; e a irmã de Tubal-Caim foi Naama.
Gênesis 4:23 Disse Lameque a suas mulheres: Ada e Zila, ouvi a minha voz; escutai, mulheres de Lameque, as minhas palavras; pois matei um homem por me ferir, e um mancebo por me pisar.
Gênesis 4:24 Se Caim há de ser vingado sete vezes, com certeza Lameque o será setenta e sete vezes.

Da msm forma que vc naum tem como me provar que ele desposou uma de suas irmãs, eu tbm naum tenhu como te provar que ele naum desposou, então...estamos quites nessa.

Lamento que, neste assunto, você queira apenas "quitar" as coisas, sem levar em conta o que diz a Palavra, porque, nesse mesmo Livro que você tem aí, está dizendo que Adão foi o primeiro homem, e isso não deveríamos questionar...

Ai!Ai!Ai! Eu sabia que ia dar nisso, viu soh oq vc fez? Disse que tava se baseando na "Palavra", quando na verdade vc está se baseando em um livro apócrifo, viu soh no que deu fikar citando apócrifos?

Não, amigo! Eu me baseei na Palavra:

"Num dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, veio também Satanás entre eles" (Jó 1.6).

Ou você vai me dizer que nessa assembléia sobrenatural em que Satanás compareceu os "filhos de Deus" ali eram os decendentes de Adão???


Vc quer aceitar o livro de Enoque como a "Palavra", blz vah em frente nessa sua idéia, pois eu com certeza não vou.

Viu só? Quem está distorcendo o sentido aqui é você! veja o que eu venho escrevendo desde o início deste debate:

"...concordo que ele não deva fazer parte do cânon. Contudo, é uma excelente fonte de estudos..."

Também disse e repito que não pretendo convencer você de nada. Só não posso me silenciar, quando alguém aparece com alguma teoria maluca que contradiz a Palavra. É só por isso que estou até agora nesse debate com você...

Gozado que a própria genealogia de Jesus aponta Ele como filho de Adão, e este como filho de Deus.

Adão é filho de Deus??? Adão não nasceu de Deus, ele foi criado!!! Ele aparece na genealogia, como procedente de Deus, mas Palavra não o declara como sendo "filho":

"E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra" (Gn 2.7).

"O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente" (1Co 15.45).

"Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva" (1Tm 2.13).

Agora o texto da genealogia na Bíblia fiel:

"Adão de Deus" (Lc 3.38).

E no Receptus:

"αδαμ του θεου" (Lc 3.38).

silvamelo
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4417
Idade : 46
Localização : Rio de Janeiro
flag : Brasil
Data de inscrição : 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por Fish em Sab 26 Jun 2010, 2:38 pm


E qual a diferença?


Vida anterior sugere reencarnação, enquanto que pré existência indica meramente existência anterior a encarnação. Ainda "n entendeu"?

Desse, por enquanto, ou tô fora...


?
Não pedi pra vc necessariamente postar, vc disse q Jó 38 não é um indício que de alguma forma existiamos antes de nascermos e que não conhecia teólogos que defendessem essa tese, por isso eu lhe encaminhei pra um tópico desse msm fórum onde as pessoas discutiam isso. A prova tah ai, agora se vc vai postar ou n isso é probelma seu.


Sim, dos mesmos!

estrelas d'alvas = anjos
filhos de Deus = anjos

E essa passagem abaixo?

"as minhas servas me têm por estranho, e vim a ser estrangeiro aos seus olhos" (Jo 19.15).

Nem precisa abrir tópico para isso...


LOL, como se a estrutura frasal fosse a msm ou um texto tivesse a ver com o outro, já dizia meu avô: o pior cego é aquele que não quer ver....


Se você procurar na Bíblia, você vai ler em vários lugares a própria Palavra afirmando que Deus entregou a Moisés as ordenanças da Lei, mas em nenhum lugar dizendo que também entregou as histórias dos patriarcas. Não podemos afirmar isso com certeza, mas podemos concluir de acordo com o conhecimento que adquirimos. Quanto a tradição judaica ortodoxa, se eu confiasse nela, estaria fora do cristianismo como eles...


Assim como em nenhuma parte do texto bíblico mostra Moisés consultando outras fontes q naum Deus para escrever. E otra, n pedi pra vc ser judeu, para de deturpar oq eu escrevo, disse que os próprios judeus, que tiveram contato com Moisés, tem essa tradição sobre os seus escritos, nunca pedi pra vc virar judeu.


Lamento que, neste assunto, você queira apenas "quitar" as coisas, sem levar em conta o que diz a Palavra, porque, nesse mesmo Livro que você tem aí, está dizendo que Adão foi o primeiro homem, e isso não deveríamos questionar...


Aonde nas Escrituras está dito que Adão foi o primeiro ser humano a pisar sobre a face da terra? Mostre-me.


Não, amigo! Eu me baseei na Palavra:

"Num dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, veio também Satanás entre eles" (Jó 1.6).

Ou você vai me dizer que nessa assembléia sobrenatural em que Satanás compareceu os "filhos de Deus" ali eram os decendentes de Adão???



Sim isso msm, eram filhos de Adão que após morrerem foram até a presença de Deus, e Satanás foi entre eles provavelmente para acusa-los.
Ou vc é cego ou se faz, por que já expliquei duas vezes essa msm passagem em posts anteriores.

dão é filho de Deus??? Adão não nasceu de Deus, ele foi criado!!! Ele aparece na genealogia, como procedente de Deus, mas Palavra não o declara como sendo "filho":

"E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra" (Gn 2.7).

"O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente" (1Co 15.45).

"Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva" (1Tm 2.13).

Agora o texto da genealogia na Bíblia fiel:

"Adão de Deus" (Lc 3.38).

E no Receptus:

"αδαμ του θεου" (Lc 3.38).


Vc realmente filtra oq escrever anter de digitar? Tentar usar uma linguagem "mais sofisticada" para tentar ocultar o fato de Adão ser filho de Deus é só infantilidade. Vms tentar de novo então com essa sua "inovadora" tradução(Lucas 3):


Ora, Jesus, ao começar o seu ministério, tinha cerca de trinta anos; sendo {como se cuidava} filho de José, filho de Eli;
Eli de Matate, Matate de Levi, Levi de Melqui, Melqui de Janai, Janai de José,
José de Matatias, Matatias de Amós, Amós de Naum, Naum de Esli, Esli de Nagai,
Nagai de Maate, Maate de Matatias, Matatias de Semei, Semei de Joseque, Joseque de Jodá,
Jodá de Joanã, Joanã de Resa, Resa de Zorobabel, Zorobabel de Salatiel, Salatiel de Neri,
Neri de Melqui, Melqui de Adi, Adi de Cosão, Cosão de Elmodã, Elmodão de Er,
Er de Josué, Josué de Eliézer, Eliézer de Jorim, Jorim de Matate, Matate de Levi,
Levi de Simeão, Simeão de Judá, Judá de José, José de Jonã, Jonã de Eliaquim,
Eliaquim de Meleá, Meleá de Mená, Mená de Matatá, Matatá de Natã, Natã de Davi,
Davi de Jessé, Jessé de Obede, Obede de Boaz, Boaz de Salá, Salá de Nasom,
Nasom de Aminadabe, Aminadabe de Admim, Admim de Arni, Arni de Esrom, Esrom de Farés, Farés de Judá,
Judá de Jacó, Jacó de Isaque, Isaque de Abraão, Abraão de Tará, Tará de Naor,
Naor de Seruque, Seruque de Ragaú, Ragaú de Faleque, Faleque de Eber, Eber de Salá,
Salá de Cainã, Cainã de Arfaxade, Arfaxade de Sem, Sem de Noé, Noé de Lameque,
Lameque de Matusalém, Matusalém de Enoque, Enoque de Jarede, Jarede de Maleleel, Maleleel de Cainã,
Cainã de Enos, Enos de Sete, Sete de Adão, e Adão de Deus.


Dexa eu tentar ismiuçar pra ver se cai a ficha: ai diz que Jesus foi filho de José, José de Heli....Sete de Adão, Adão de Deus. Isso é uma genealogia filho, por isso diz que um foi filho do outro até mostrar Adão como filho de Deus. É tão dificil assim ver algo tão óbvio?

Fish
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 470
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/09/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: REGênesis

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 8:15 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum