.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
» Noticiário Escatológico
Hoje à(s) 7:44 pm por Jarbas

»  Endurecimeto do Faraó
Hoje à(s) 5:38 pm por irmão

» DESAFIO AOS DO LIVRE ARBITRIO
Hoje à(s) 5:16 pm por Cartman

»  Arqueólogos encontram selo que comprova veracidade de histórias da Bíblia
Hoje à(s) 4:46 pm por Cartman

» A eleição torna-nos robôs?
Hoje à(s) 3:58 pm por Justo

» Livre arbítrio, auto idolatria
Hoje à(s) 3:53 pm por Justo

» Golpe é o cacete, agora é golpe no golpe!
Hoje à(s) 3:27 pm por David de Oliveira

» Consequências da Reeleição
Hoje à(s) 10:02 am por EVANGELISTA/RJ/MSN

» O homem na lua...
Ontem à(s) 11:38 pm por Khwey

Quem está conectado
54 usuários online :: 2 usuários cadastrados, Nenhum Invisível e 52 Visitantes :: 2 Motores de busca

Jarbas, Lit San Ares

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

"Climagate": mais um prego no caixão dos literalistas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

"Climagate": mais um prego no caixão dos literalistas

Mensagem por Fabris em Qua 31 Mar 2010, 10:58 am

Não foi só a experiência do CERN que explodiu na cara dos crentes fundamentalistas, literalistas e os conspiracionistas de plantão.
O grande cavalo de batalha dos conspiracionistas, em relação às mudanças climáticas era dizer, devido a um vazamento de e-mails, que todas as conclusões apresentadas no IPCC estavam "comprometidas". Alguns cansaram de mencionar uma "conspiração dos cientistas para criar a religião da Terra".
Obviamente, como tudo em ciência, o assunto sofreu uma investigação, no Reino Unido, onde o caso ocorreu.
Abaixo a conclusão:

Parlamentares britânicos pedem mais transparência de cientistas sobre clima
Comissão que investigou escândalo de e-mails vazados no ano passado concluiu que cientistas devem disponibilizar mais informação ao público.

Um comitê de parlamentares britânicos pediu nesta quarta-feira (31) mais transparência aos cientistas na hora de informar o público sobre as razões por trás das mudanças climáticas .
O pedido foi resultado de uma investigação do Comitê de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Comuns sobre o vazamento de e-mails de um cientista britânico no ano passado , que levou a suspeitas de que ele poderia estar manipulando informações para exagerar a influência humana sobre o aquecimento global.
Não há provas de que o cientista Phil Jones tenha manipulado qualquer informação
Os e-mails de Phil Jones, chefe da Unidade de Pesquisas Climáticas (CRU, na sigla em inglês), da Universidade de East Anglia (UEA) foram publicados apenas duas semanas antes da conferência da ONU sobre mudanças climáticas em Copenhague , em dezembro passado, causando controvérsia.
'Acadêmicos não deveriam ser criticados por fazer comentários informais'
Em alguns e-mails, o cientista parecia sugerir que não fossem apresentados alguns documentos sobre as pesquisas na conferência da ONU, levantando suspeitas de que estaria tentando manipular as informações.
'Não encontramos nenhuma razão nesse infeliz episódio para questionar o consenso científico de que o aquecimento global está ocorrendo e é induzido pela atividade humana'
Os parlamentares concluíram que não há provas de que o cientista Phil Jones tenha manipulado qualquer informação, mas acreditam que, daqui para a frente, os cientistas "devem adotar medidas para disponibilizar os dados que embasam seu trabalho, inclusive dados não processados... além da metodologia usada, incluindo códigos de computadores".

Críticas
Após a publicação dos e-mails, no ano passado, céticos em relação à responsabilidade humana sobre as mudanças climáticas disseram que os e-mails provavam que cientistas da CRU estavam escondendo dados e falsificando provas sobre o aquecimento global.
Mas o Comitê de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Comuns concluiu que a maior parte das informações que os críticos acusavam Jones de esconder estava disponível para o público.
Segundo os parlamentares, a reputação do cientista e de sua unidade de pesquisas permanece intacta e os e-mails não revelaram qualquer negligência profissional.
O comitê afirma que não há motivos para acreditar que, de alguma maneira, Jones estava tentando subverter a visão de outros cientistas e afirma que acadêmicos não deveriam ser criticados por fazer comentários informais em artigos.
"Não encontramos nenhuma razão neste infeliz episódio para questionar o consenso científico de que o aquecimento global está ocorrendo e é induzido pela atividade humana", afirmou o comitê.
Mas o comitê afirmou que era compreensível que o cientista tenha levantado suspeitas ao se recusar a responder os pedidos por informações.
Os parlamentares afirmaram que é preciso haver maior transparência por parte dos cientistas que estudam as mudanças climáticas, e criticaram as autoridades da universidade por não terem atendido aos pedidos de informações sobre dados.
O comitê afirmou que os pedidos de informações feitos sob o Ato de Liberdade de Informação são responsabilidade das autoridades da UEA, e não de Jones ou da CRU.
Os parlamentares afirmaram que as autoridades da universidade deveriam ter passado as informações para quem havia pedido, informando onde elas poderiam ser encontradas ou, quando apropriado, argumentar que os pedidos eram muito numerosos.
Em vez disso, os parlamentares concluíram, a UEA parecia apoiar uma cultura de "resistir a divulgar informações para os céticos em relação às mudanças climáticas".
O chefe do comitê, Phil Willis, descreveu a prática como repreensível.
"Quando os preços a pagar são tão altos, o conhecimento no qual esses tipos de decisão são baseadas tem que estar certo", afirmou o relatório.

http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL1552072-5603,00-PARLAMENTARES+BRITANICOS+PEDEM+MAIS+TRANSPARENCIA+DE+CIENTISTAS+SOBRE+CLIMA.html


"Amigo, me gustas mucho, pero tu madre me gusta más" (Hino nacional de Marisales)

Fabris
Esmeralda
Esmeralda

Número de Mensagens : 780
Idade : 63
Localização : Laguna - Santa Catarina
flag : Brasil
Data de inscrição : 25/09/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Climagate": mais um prego no caixão dos literalistas

Mensagem por famado em Dom 11 Abr 2010, 10:46 am

Esse negócio de Aquecimento global é meio esquisito. Não acredito em conspiração, mas em utilização da matéria por uns e outros (tipo Al Gore) pra aparecer na Mídia e lucrar politicamente. Além do mais, não é unanimidade entre os cientistas que a terra esteja realmente se aquecendo e se estiver, que seja responsabilidade do homem. Ciclos térmicos acontecem no planeta desde sempre. Já houve algumas glaciações e quem sabe haverá outras. Nada tem a ver com eventos apocalípticos também.

famado
Sirius
Sirius

Número de Mensagens : 3373
Idade : 48
flag : Brasil
Data de inscrição : 26/02/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Climagate": mais um prego no caixão dos literalistas

Mensagem por Eduardo em Dom 11 Abr 2010, 9:36 pm

Aquecimento Global: NASA divulga estudo negando previsões do IPCC

Redação do Site Inovação Tecnológica



NASA divulga estudo negando previsões do IPCC sobre a Amazônia

Redação do Site Inovação Tecnológica - 12/03/2010

Um novo estudo financiado pela NASA concluiu que a Floresta Amazônica praticamente não foi afetada pela seca de 2005, a maior em um século.

"[A Floresta Amazônica] não sofreu prejuízo ou benefício, contrariamente ao relatório e alegações feitas pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC)," dizem os cientistas em nota divulgada nesta quinta-feira (11/03).

Intensidade do verde da floresta

"Nós não encontramos grandes diferenças na intensidade do verde da floresta entre os anos de seca e de não-seca, o que sugere que essas florestas podem ser mais tolerantes à seca do que se pensava anteriormente," disse Arindam Samanta, da Universidade de Boston, nos Estados Unidos, e autor principal do estudo.

O estudo abrangente, publicado na última edição da revista científica Geophysical Research Letters, usou os dados mais recentes do satélite MODIS, da NASA, para medir a intensidade do verde da Floresta Amazônica ao longo da última década.

O satélite MODIS foi o mesmo que ajudou a descobrir que uma pequena região do deserto do Saara é o maior fornecedor de adubo para a Floresta Amazônica.

Reação às mudanças climáticas

Um estudo publicado na revista Science, em 2007, defendia que a Floresta Amazônica de fato se beneficiaria da seca devido à maior incidência da luz do Sol que penetra durante os períodos sem nuvens. O novo estudo descobriu que os resultados então apresentados eram falhos e não reproduzíveis.

"Este novo estudo traz alguma clareza para a nossa compreensão de como estas florestas, com sua rica fonte de biodiversidade, reagirão no futuro, em face da dupla pressão da exploração florestal e das mudanças climáticas," disse o professor Ranga Myneni, coordenador da pesquisa.

Críticas ao IPCC

O IPCC está sob severas críticas por imprecisões em seus dados, incluindo uma afirmação - baseada em um estudo sem bases científicas feito pela organização World Wildlife Fund - de que até 40% da Floresta Amazônica poderia reagir de forma drástica e ser substituída por savanas até mesmo por uma ligeira diminuição nas chuvas.

"Nossos resultados certamente não indicam essa extrema sensibilidade a reduções nas chuvas," completa Sangram Ganguly, de um instituto de pesquisas ambientais ligado ao Centro de Pesquisas Ames, da NASA.
Em reação às críticas, a ONU anunciou há poucos dias uma revisão das normas de revisão científica do IPCC, que deverá estar concluída até Agosto.

Opinião brasileira

"A forma que o relatório do WWF calculou esses 40% está totalmente errada, enquanto [os novos] cálculos são, de longe, mais confiáveis e corretos", afirma o Dr. José Marengo, pesquisador brasileiro do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e membro do IPCC. Marengo não participou do estudo que agora está sendo publicado.

Em entrevista recente, Carlos Nobre, também pertencente tanto ao Inpe quanto ao IPCC, defendeu que o órgão ambiental da ONU deve adotar um sistema de errata contínua, como o utilizado pelos jornais e revistas, em que os erros encontrados são apresentados e corrigidos imediatamente, sem precisar esperar até a elaboração de um novo relatório.

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=nasa-divulga-estudo-negando-previsoes-ipcc-sobre-amazonia&id=020175100312#Imprimir

Bibliografia:

Amazon forests did not green-up during the 2005 drought
Arindam Samanta, Sangram Ganguly, Hirofumi Hashimoto, Sadashiva Devadiga, Eric Vermote, Yuri Knyazikhin, Ramakrishna R. Nemani, Ranga B. Myneni
Geophysical Research Letters
5 March 2010
Vol.: 37, L05401
DOI: 10.1029/2009GL042154


Visite-me no Fórum Adventista:

http://adventista.forumbrasil.net/

Eduardo
‎Moderador Adventista
‎Moderador Adventista

Número de Mensagens : 8396
Idade : 40
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/10/2008

http://adventista.forumbrasil.net/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Climagate": mais um prego no caixão dos literalistas

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 8:17 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum