.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Quem está conectado
51 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 51 Visitantes :: 1 Motor de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Lições Através de Contos!

Página 1 de 6 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

t? escrito... Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Sex 03 Out 2008, 7:10 pm

Espaço aberto para que possamos postar Lições Através de Contos!


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Sab 04 Out 2008, 7:36 am

A Lágrima


Encontraram-se um dia, uma lágrima, uma estrela, uma pérola e uma gota de orvalho. Falou primeiro a estrela:
- Quem diria que eu tivesse o trabalho de descer das alturas luminosas, para vir conversar com vocês três? Não sabem que sou mais alta que as nuvens? E que a minha altivez fulgura entre mil chamas radiosas, na infinita amplidão?
Mas, respondeu a pérola vaidosa:
- Quem te dará valor, entre milhões de lâmpadas no espaço? Tu não passas de um grão de esplendor, metido na poeira do infinito. Ninguém se lembra de te por nos braços! Enquanto eu, lá no fundo dos oceanos, sou buscada e vendida aos soberanos, para enfeitar, com minha limpidez, as coroas dos reis! Vivo no colo esplêndido dos nobres, e nos ricos seios das rainhas... Não como ti, que sob o olhar dos pobres poetas vagabundos te encaminhas... Valho mais que tu! E ainda mais valho que um orvalho e uma lágrima, pois ambos são gotas d'água, sem o mínimo valor.
Disse o orvalho, com mágoa:
- Qual de vocês três, tem esse encanto de se transformar em gozo, na boca imaculada de uma flor? Eu venho lá de cima, radiante, nos braços da alvorada, cobrir de beijos uma rosa, que se sente tão doce nesse instante, que vale a pena vê-la tão ditosa! E trago o riso ao coração da Terra, engolfada em pranto. Eis como sou feliz! Na campina,ou no cimo da serra, sou sempre uma esperança cristalina, nos lábios sorridentes de uma flor! Calou-se o orvalho.
E a lágrima? Coitada, esta nada dizia...
- E que respondes tu? Perguntaram os demais.
E ela, rolada na terra úmida e fria, nada ousava falar... Porém, sublime e calma, respondeu:
- Eu sou o perdão no crime e a vibração no amor! Bailo no olhar risonho da alegria, moro no olhar tristíssimo da dor! Eu sou a alma da saudade e da harmonia! Sou o estrilo na lira soluçante dos poetas, sou oração no peito dos ascetas, sou relíquia de mãe em coração de filho, sou lembrança de filho em coração de mãe! Não vivo nos seios perfumosos, nos colos orgulhosos, na ostentação efêmera do luxo... Porém, penetro no espírito do mundo, seja do rei, do sábio mais profundo, do rústico mais vil... do pecador, do santo, até na face do Senhor um dia já rolei... Eu, lágrima pequena, penetrei no coração de Deus, e fiz estremecer, abrir-se extasiado o pórtico dos céus! Não sei quantos pecados já lavei! A lágrima calou-se humildemente, deslumbrando...
Em silêncio, a tudo contemplou serenamente, na vastidão vazia...
A estrela se ocultou atrás de uma nuvem e chorava...
A pérola desceu à profundeza dos mares e chorava também...
O orvalho tremulando sobre a relva também chorava...
E a lágrima, só a lágrima sorria!...


Autor: Desconhecido.

Fonte: Icrvb.com


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Dom 05 Out 2008, 1:06 am



O elefante acorrentado

Você já observou o elefante no circo? Durante o espetáculo, o enorme animal faz demonstrações de força descomunais. Mas, antes de entrar em cena, o elefante permanece preso, quieto, contido somente por uma corrente que aprisionava uma de suas patas a uma pequena estaca cravada no solo. Sem dúvida a estaca é só um pedaço de madeira. E, ainda que a corrente fosse grossa parece óbvio que esse animal, capaz de arrancar uma árvore com sua própria força, poderia, com facilidade, arrancar a estaca e fugir. Que mistério!
Por que não fugia?
Perguntei então a algum professor, sobre o mistério do elefante. Ele explicou que o elefante não escapava porque estava amestrado. Fiz então a pergunta óbvia:
- Se está amestrado, por que o prendem? Não houve resposta!
Há alguns anos descobri que, por sorte minha, alguém havia sido bastante sábio para encontrar a resposta:
- O elefante do circo não escapa porque foi preso à estaca muito pequeno. Fechei os olhos e imaginei o pequeno recém-nascido logo preso. Naquele momento, o elefantezinho puxou, forçou, tentando se soltar. E, apesar de todo o esforço, não o pôde sair. A estaca era certamente muito pesada para ele. E o elefantinho tentava, tentava e nada. Até que um dia, cansado, aceitou o seu destino. Então, aquele elefante enorme não escapa porque acredita que não pode. Jamais, jamais voltou a colocar à prova sua força e isso acontece com a gente!

Vivemos crendo que um montão de coisas "não podemos". Simplesmente porque, quando éramos crianças, algo não deu certo ou ouvimos tantos "nãos", que isso ficou gravado na memória.
De vez em quando sentimos as correntes e confirmamos o estigma: "Não posso e nunca poderei!". A única maneira de tentar de novo é colocando muita coragem em nosso coração! Tente e veja o que você poderá fazer e conseguir!
[size=16]

Autor:
Desconhecido.


coraçãozinho Fonte: ICRVB.com


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Qua 08 Out 2008, 8:30 pm

O que é o amor?

Em uma pequena vila do interior, havia uma pequena escola uma professora em especial, era muito querida pelos seus pequenos alunos. Eles se sentiam tão à vontade com ela, que não tinham medo de perguntar nada.
Durante uma aula, um aluninho perguntou: - Professora, o que é o amor?
A professora sentiu que a criança merecia uma resposta à altura da pergunta que tinha feito e pensou em um modo de explicar na prática, para que todos entendessem.
Como já estava na hora do recreio, pediu para que cada aluno desse uma volta pelo pátio da escola e que cada um trouxesse o que mais despertasse nele, o sentimento de amor.
As crianças saíram apressadas e quando acabou o recreio voltaram entusiasmadas. A professora então pediu: Quero que cada um mostre o que trouxe .
A primeira criança disse: Eu trouxe esta flor, não é linda? Vou levá-la para casa e colocá-la em um vaso bem bonito.
A segunda criança falou: Eu trouxe esta borboleta. Veja o colorido de suas asas, vou colocá-la em minha coleção.
A terceira criança completou:- Eu trouxe este filhote de passarinho. Ele havia caído do ninho junto com outro filhote. Não é uma gracinha?
E assim as crianças foram se colocando, uma a uma. Quando todos já haviam apresentado suas descobertas, a professora notou que havia uma criança que tinha ficado quieta o tempo todo. Ela estava vermelha de vergonha, pois não tinha trazido nada.
A professora se dirigiu a ela e perguntou: - Meu bem, por quê você não trouxe alguma coisa?
E a criança timidamente respondeu: - Desculpe professora.
Vi a flor, senti o seu perfume, pensei em arrancá-la, mas preferi deixá-la para que seu perfume se espalhasse por mais tempo e as pessoas pudessem ver a sua beleza.
Vi também a borboleta, leve, colorida! Ela parecia tão feliz voando de lá para cá, que não tive coragem de prendê-la.
Vi também um passarinho caído entre as folhas, mas quando eu subi na árvore notei o olhar triste de sua mãe e preferi devolvê-lo ao ninho.
Portanto professora, trago comigo o perfume da flor, a sensação de liberdade da borboleta e a gratidão que senti nos olhos da mãe do passarinho. A professora agradeceu emocionada àquela criança e lhe deu nota máxima.
Essa criança, entre todas as outras, foi a única que percebeu que só podemos trazer o amor no coração. Somente no coração...

Autor: Desconhecido.

Palavra:

1 Coríntios 13:1 - "Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine."


coraçãozinho Fonte: ICRVB.com


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Maria Rita de Cássia em Qua 08 Out 2008, 8:49 pm

Lindos estes contos amada. Tanta coisa linda em forma de poemas, poesias... Que gostoso é ler estas coisas.


coraçãozinho Amo Jesus, amo vocês! beijinho

Maria Rita de Cássia
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 289
Idade : 51
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/07/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Qua 08 Out 2008, 9:15 pm

Maria Rita de Cássia escreveu:Lindos estes contos amada. Tanta coisa linda em forma de poemas, poesias... Que gostoso é ler estas coisas.

Louvado seja Deus, amada!

Clica no link que você vai direto para o portal ICRVB.com
Lá encontramos mensagens lindas! Por que você não contribui também aqui neste cantinho do fórum FGBB ?
Um beijinho carinhoso em seu coração! coraçãozinho

Em Cristo Jesus...


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Seg 27 Out 2008, 10:25 pm

Tempo Muito Bem Gasto

Marcos 1:35 - "De madrugada, ainda bem escuro, levantou-se, saiu e foi a
um lugar deserto, e ali orava."


Eu gastei uma hora, certa manhã, na orla de um rio junto à
montanha, Eu confisquei uma nuvem do céu e adaptei-a a meu
sonho, No silêncio do crepúsculo matinal, longe do
burburinho dos homens. Eu gastei uma tarde de verão e
adaptei meu sonho novamente. Gastei? Talvez. Isso diz aquele
que nunca caminhou com Deus. Eu tive minhas forças renovadas
naquele pequeno entardecer. Eu achei alegria e satisfação;
Eu achei paz e poder. Meu sonho me deixou um tesouro, uma
esperança que é forte e verdadeira. De horas perdidas eu
construí minha vida e achei minha fé novamente.

Como temos administrado o nosso tempo? Ele está sendo gasto
ou aproveitado? Nós o usamos com sabedoria, para nossa
própria edificação ou de maneira fútil e impensada, jogando
fora as oportunidades de um crescimento que nos levará à
felicidade verdadeira?

Muitas vezes estamos tão ansiosos pela realização de nossos
sonhos pessoais que desperdiçamos todo o tempo e nada
conseguimos. Queremos ganhar tempo mas, na realidade, só o
perdemos. Desprezamos o melhor combustível para uma vida
próspera e vitoriosa -- a oração -- e, por isso, vemos os
nossos objetivos ficarem cada vez mais distantes. Deus quer
nos ajudar, mostrar o caminho, derramar Suas bênçãos, mas
estamos longe, indiferentes a tudo que Ele coloca à nossa
disposição. Temos tempo para tudo, menos para Deus!

O tempo perdido com a vida espiritual, como muitos
consideram, é o que de melhor pode existir para nosso
crescimento e edificação. Um momento a sós com o Senhor pode
mudar todo o transcurso de nossa vida. Pode renovar as
energias perdidas, pode fortalecer a fé já esquecida, pode
sepultar para sempre os sentimentos de fracasso e angústia,
de desespero, aflição e incredulidade.

Uma hora com o nosso Salvador vale mais do que todo o tempo
gasto sem Ele.


Autor: Paulo Roberto Barbosa. Um cego na Internet!

coraçãozinho Fonte: Escuro Iluminado


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Seg 10 Nov 2008, 8:28 pm


O julgamento

Havia numa aldeia um velho muito pobre, mas até reis o invejavam, pois ele tinha um lindo cavalo branco... Reis ofereciam quantias fabulosas pelo cavalo, mas o homem dizia:
- Este cavalo não é um cavalo para mim, é uma pessoa. E como se pode vender uma pessoa, um amigo?
O homem era pobre, mas jamais vendeu o cavalo. Numa manhã, descobriu que o cavalo não estava na cocheira. A aldeia inteira se reuniu, e disseram:
- Seu velho estúpido! Sabíamos que um dia o cavalo seria roubado. Teria sido melhor vendê-lo. Que desgraça!

O velho disse:
- Não cheguem a tanto. Simplesmente digam que o cavalo não está na cocheira. Este e o fato, o resto e julgamento. Se se trata de uma desgraça ou de uma benção, não sei, porque este e apenas um julgamento. Quem pode saber o que vai se seguir?
As pessoas riram do velho. Elas sempre acharam que ele era um pouco louco. Mas, quinze dias depois, de repente, numa noite, o cavalo voltou. Ele não havia sido roubado, mas havia fugido para a floresta. E não apenas isso, trouxera junto uma dúzia de cavalos selvagens. Novamente, as pessoas se reuniram e disseram:
- Velho, você estava certo. Não se trata de uma desgraça, na verdade provou ser uma benção.
O velho disse:
- Vocês estão se adiantando mais uma vez. Apenas digam que o cavalo esta de volta... quem sabe se e uma benção ou não? Este e apenas um fragmento. Você lê uma única palavra de uma sentença, como pode julgar todo o livro?
Desta vez, as pessoas não podiam dizer muito, mas interiormente pensavam que ele estava errado. Doze lindos cavalos tinham vindo... O velho tinha um único filho, que começou a treinar os cavalos selvagens. Apenas uma semana mais tarde, ele caiu de um cavalo e fraturou as pernas. As pessoas se reuniram e, mais uma vez, julgaram. Elas disseram:
- Você tinha razão novamente. Foi uma desgraça. Seu único filho perdeu o uso das pernas, e na sua velhice ele era seu único amparo. Agora você esta mais pobre do que nunca.
O velho disse:

- Vocês estão obcecados por julgamento. Não se adiantem tanto. Digam apenas que meu filho fraturou as pernas. Ninguém sabe se isso e uma desgraça ou uma benção. A vida vem em fragmentos, mais que isso nunca é dado.
Aconteceu que, depois de algumas semanas, o pais entrou em guerra, e todos os jovens da aldeia foram forcados a se alistar. Somente o filho do velho foi deixado para trás, pois recuperava-se das fraturas. A cidade inteira estava chorando, lamentando-se porque aquela era uma luta perdida e sabiam que a maior parte dos jovens jamais voltaria. Elas vieram até o velho e disseram:
- Você tinha razão velho, aquilo se revelou uma benção. Seu filho pode estar aleijado, mas ainda esta com você. Nossos filhos foram-se para sempre.
O velho disse:
- Vocês continuam julgando. Ninguém sabe! Digam apenas que seus filhos foram forçados a entrar para o exército e que meu filho não foi. Mas somente Deus sabe se isso e uma benção ou uma desgraça. Não julgue, porque dessa maneira jamais se tornará uno com a totalidade. Você ficará obcecado com fragmentos, pulará para as conclusões a partir de coisas pequenas. Quando você julga você deixa de crescer. Julgamento significa um estado mental estagnado. E a mente deseja julgar, porque está em um processo e sempre arriscado e desconfortável.
Na verdade, a jornada nunca chega ao fim. Um caminho termina e outro começa. Uma porta se fecha, outra se abre. Você atinge um pico, sempre existirá um pico mais alto. Aqueles que não julgam estão satisfeitos simplesmente em viver o momento presente e de nele crescer... somente eles são capazes de caminhar com Deus.

Autor: Desconhecido

Fonte: ICRVB.com


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Qui 13 Nov 2008, 8:43 pm

A Janela

Dois homens, ambos gravemente doentes, estavam no mesmo quarto de hospital. Um deles, podia sentar-se na sua cama durante uma hora, todas as tardes, para que os fluidos circulassem nos seus pulmões. A sua cama estava junto da única janela do quarto.

O outro homem tinha de ficar sempre deitado de costas. Os homens conversavam horas a fio. Falavam das suas mulheres e famílias, das suas casas, dos seus empregos, onde tinham passado as férias...

E todas as tardes, quando o homem da cama perto da janela se sentava, ele passava o tempo a descrever ao seu companheiro de quarto, todas as coisas que ele conseguia ver do lado de fora da janela.

O homem da cama do lado começou a viver à espera desses períodos de uma hora, em que o seu mundo era alargado e animado por toda a atividade e cor do mundo do lado de fora da janela. A janela dava para um parque com um lindo lago. Patos e cisnes chapinhavam na água enquanto as crianças brincavam com os seus barquinhos. Jovens namorados caminhavam de braços dados por entre as flores de todas as cores do arco-íris. Árvores velhas e enormes acariciavam a paisagem, e uma tênue vista da silhueta da cidade podia ser vista no horizonte.

Enquanto o homem da cama perto da janela descrevia isto tudo com extraordinário pormenor, o homem no outro lado do quarto fechava os seus olhos e imaginava a pitoresca cena.

Um dia, o homem perto da janela descreveu um desfile que ia a passar. Embora o outro homem não conseguisse ouvir a banda, ele conseguia vê-la e ouvi-la na sua mente, enquanto o outro senhor a retratava através de palavras bastante descritivas.

Dias e semanas passaram.

Uma manhã, a enfermeira chegou ao quarto trazendo água para os seus banhos, e encontrou o cor sem vida do homem perto da janela, que tinha falecido calmamente enquanto dormia. Ela ficou muito triste e chamou os funcionários do hospital para que levassem o corpo.

Logo que lhe pareceu apropriado, o outro homem perguntou se podia ser colocado na cama perto da janela. A enfermeira disse logo que sim e fez a troca. Depois de se certificar de que o homem estava bem instalado, a enfermeira deixou o quarto.

Lentamente, e cheio de dores, o homem ergueu-se, apoiado no cotovelo, para contemplar o mundo lá fora. Fez um grande esforço e lentamente olhou para o lado de fora da janela... que dava, afinal, para uma parede de tijolo!

O homem perguntou à enfermeira o que teria feito com que o seu falecido companheiro de quarto, lhe tivesse descrito coisas tão maravilhosas do lado de fora da janela. A enfermeira respondeu que o homem era cego e nem sequer conseguia ver a parede. "Talvez ele quisesse apenas dar-lhe coragem...".


Moral da História: Há uma felicidade tremenda em fazer os outros felizes, apesar dos nossos próprios problemas. A dor partilhada é metade da tristeza, mas a felicidade, quando partilhada, é dobrada.

Se te queres sentir rico, conta todas as coisas que tens que o dinheiro não pode comprar. "O dia de hoje é uma dádiva, por isso é que lhe chamam o presente." Pense nisso!


Autor: Desconhecido.

Fonte: ICRVB.com


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Sex 14 Nov 2008, 3:36 pm

Viagem de trem...

Como uma viagem de trem, cheia de embarques e desembarques, de pequenos acidentes pelo caminho, de surpresas agradáveis com alguns embarques e de tristezas com os desembarques...

Quando nascemos, ao embarcarmos nesse trem, encontramos duas pessoas que, acreditamos, farão conosco a viagem até o fim: Nossos pais. Não é verdade?

Infelizmente, em alguma estação eles desembarcam, deixando-nos órfãos de seus carinhos, proteção, amor e afeto.

Muitas pessoas tomam esse trem a passeio. Outros fazem a viagem experimentando somente tristezas. E no trem há, também, pessoas que passam de vagão a vagão, prontas para ajudar a quem precisa. Muitos descem e deixam saudades eternas.

Outros tantos viajam no trem de tal forma que, quando desocupam seus assentos, ninguém sequer percebe. Curioso é considerar que alguns passageiros que nos são tão caros acomodam-se em vagões diferentes do nosso. Isso obriga a fazer essa viagem separados deles. Mas claro que isso não nos impede de, com grande dificuldade, atravessarmos nosso vagão e chegarmos até eles. O difícil é aceitarmos que não podemos nos assentar ao seu lado, pois outra pessoa estará ocupando esse lugar.

Essa viagem é assim: cheia de atropelos, sonhos, fantasias, esperas, embarques e desembarques. Sabemos que esse trem jamais volta.

Façamos, então, essa viagem, da melhor maneira possível, tentando manter um bom relacionamento com todos os passageiros, procurando em cada um deles o que tem de melhor, lembrando sempre que, em algum momento do trajeto, poderão fraquejar e, provavelmente, precisaremos entender isso.

Nós mesmos fraquejamos algumas vezes. E, certamente, alguém nos entenderá. O grande mistério, afinal, é que não sabemos em qual parada desceremos. E fico pensando: quando eu descer desse trem sentirei saudades? Sim. Deixar meu filho viajando nele sozinho será muito triste. Separar-me de alguns amigos que nele fiz, do amor da minha vida, será para mim dolorido.

Mas me agarro na esperança de que, em algum momento, estarei na estação principal, e terei a emoção de vê-los chegar com sua bagagem, que não tinham quando desembarcaram.

E o que me deixará feliz é saber que, de alguma forma, posso ter colaborado para que ela tenha crescido e se tornado valiosa.

Agora, nesse momento, o trem diminui sua velocidade para que embarquem e desembarquem pessoas. Minha expectativa aumenta, à medida que o trem vai diminuindo sua velocidade... Quem entrará? Quem saíra?

Eu gostaria que você pensasse no desembarque do trem, não só como a representação da morte, mas, também, como o término de uma história, de algo que duas ou mais pessoas construíram e que, por um motivo íntimo, deixaram desmoronar.


Autor: desconhecido.

Fonte: ICRVB.com


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Sab 15 Nov 2008, 6:08 pm

O egoismo

Certo homem afortunado havia herdado de seus avós uma grande coleção de pedras preciosas de raro valor; porém, para preserva-las resolveu construir um ilustre castelo no meio da mata, bem distante da civilização. Ali, passava dias apreciando pedra por pedra, organizando-as entre as partições de vidro ou calculando o valor de cada uma.

Este rico homem vivia distante dos seus semelhantes, pois considerava-os totalmente ignorantes; odiava-os por não possuírem tamanha riqueza, julgava-os invejosos e desejosos de apoderarem-se de seus bens, o qual devido a este estúpido preconceito resolveu isolar-se completamente dos seus.

Mas, o tempo passou célere, e ele entretido não percebeu; até que lhe sobreveio uma doença desconhecida e incurável, deixando-lhe graves seqüelas. A pior delas; ficara privado do movimento dos membros inferiores.

Com os olhos cerrados de pesar olhou para a sua fortuna e pensou consigo mesmo: Para que servem tamanha riqueza se não podem devolver-me a saúde, ou pelo menos dar-me consolo? São simples pedras... não têm valor algum... De que valeu todo o meu esforço, todo o meu ódio e preconceito!? Tudo por causa de ingênuas pedras!? Miseráveis pedras! - lamentava arrendido.

Era tarde.

Os dias se passaram enquanto ele definhava, mergulhado num profundo silêncio e em meio a um mar de pedras que inutilmente reluziam. Naqueles últimos momentos de vida ele aprendeu algo importante e embora não tivesse mais como praticar, deixou registrado para exemplo de muitos.

Passado os anos neste mesmo castelo, à beira de uma luxuosa cama, um grande quadro foi encontrado pendurado próximo a cabeceira. Do lado direito havia uma bela paisagem: um jardim repleto de pássaros e crianças cobertos pelo manto celeste alumiados pelo sol... Enquanto do lado esquerdo: Jazia um céu completamente enegrecido, sem estrelas; repleto de pedras que não luziam entre os destroços de um castelo desmoronado...

Podemos aprender com esta pequena ilustração que tudo aquilo que o homem plantar, é o que ele colherá; por isso, lança o teu pão sobre as águas, para que depois de muitos dias você venha encontrá-lo, ou seja faça o bem ao seu próximo, mesmo aqueles que ao seu ver não mereçam ser ajudados, pois um dia você será recompensado. Deus é fiel e a sua palavra é imutável.


Autor: Desconhecido.

Fonte: ICRVB.com


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Dom 16 Nov 2008, 5:59 pm

A perfeita oração de um coração

Montado em seu cavalo, um rico fazendeiro dirigia-se à cidade como fazia freqüentemente, a fim de cuidar de seus negócios.

Nunca prestara atenção àquela casa humilde, quase escondida no desvio da estrada e, naquele dia, experimentou a insistente curiosidade.

Quem morava ali?

Cedendo ao impulso aproximou-se contornou a residência e, sem desmontar, olhou por uma janela aberta e viu uma garotinha de aproximadamente dez anos, ajoelhada, mãos postas, olhos lacrimejantes.

Ele então pergunta:

- Que fazes você aí minha filha?

- Estou orando a Deus pedindo socorro! Meu pai morreu, minha mãe está muito doente e meus quatro irmãos têm fome.

- Que bobagem, o céu não ajuda ninguém. Está muito distante. Temos que nos virar sozinhos.

Embora irreverente e um tanto rude, era um homem de bom coração. Compadecendo-se, tirou do bolso uma boa soma de dinheiro e entregou à menina.

- Aí está. Vá comprar comida para os irmãos e remédio para a mamãe e esqueça a oração.

Isto feito, retornou à estrada. Antes de completar duzentos metros, decidiu verificar se sua orientação estava sendo observada, mas para a sua surpresa, a pequena devota continuava de joelhos.

- Ora essa menina, porque não vai fazer o que recomendei? Não lhe expliquei que não adianta pedir?

Então a menina respondeu:

- Já não estou mais pedindo. Estou apenas agradecendo. Pedi a Deus e ele enviou o senhor.

Muita oração, muito poder.


Autor: Desconhecido.

Fonte: ICRVB.com


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Seg 17 Nov 2008, 5:30 pm

Mais barato Que Um Filme

Isaías 55:6 - "Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto
está perto."


Uma mulher levou seus três filhos pequenos, dois meninos e
uma menina, para assistir um filme na matinê de sábado à
tarde. As entradas custavam 5 reais e a filha viu quando a
mãe entregou duas notas de 10 reais e recebeu os quatro
ingressos. No dia seguinte, a mãe estava na igreja com a
filha. Na hora das ofertas, a menina viu quando a mãe abriu
a bolsa e, retirando uma nota de 1 real, colocou no local
destinado às contribuições. A pequena menina olhou firme
para sua mãe e em um tom de voz que pôde ser ouvido por
todos que estavam perto delas, falou: "Mãe, igreja é muito
mais barato que um filme, não é?"

Que valor temos dado ao trabalho em nossas igrejas? O que
temos oferecido para que o nome do Senhor Jesus seja
proclamado até os confins da terra? Que importância temos
dado à nossa vida espiritual e ao nosso relacionamento com
Deus?


Além de ofertarmos muito menos do que deveríamos, pelo muito
que temos recebido do Senhor em nossas vidas, o que mais
temos negado a Deus? Temos retido o tempo que deveríamos
dedicar a Ele? Temos economizado o amor que deveria ser
demonstrado ao próximo, como Ele nos ensinou? Temos dado
prioridade a outros compromissos em vez de comparecer aos
cultos para louvar e adorar o Seu nome?


Como seríamos mais abençoados se entendêssemos o valor de
estar na presença de Jesus! O nosso mundo seria melhor, a
nossa vida seria mais agradável, os nossos dias seriam mais
ensolarados. Muitas vezes nos sentimos tristes, desanimados,
inquietos, e não entendemos o motivo. Corremos para aqui e
para ali em busca de oração e socorro espiritual. Na
realidade o que nos falta é a paz de Deus no coração, a
alegria de servir ao Senhor, a fé que só adquirimos quando
aprendemos a olhar para o alto, a certeza de que o Senhor
vale mais que um filme, que uma vida de interesses pessoais,
que tudo o mais existente no mundo.

A existência da igreja do Senhor -- nós, os filhos de Deus
-- custou muito caro. Custou o sangue de Jesus na cruz do
Calvário. Sejamos gratos a Ele por tão grande amor.


Autor: Paulo Roberto Barbosa .

Fonte: Escuro Iluminado


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Seg 17 Nov 2008, 9:37 pm

Onde Você colocou o Sal?

O velho Mestre pediu a um jovem triste que colocasse uma mão cheia de sal em um copo d'água e bebesse.

-'Qual é o gosto?' - perguntou o Mestre.

-'Ruim' - disse o aprendiz.

O Mestre sorriu e pediu ao jovem que pegasse outra mão cheia de sal e levasse a um lago.

Os dois caminharam em silêncio e o jovem jogou o sal no lago. Então o velho disse:

-'Beba um pouco dessa água'. Enquanto a água escorria do queixo do jovem o Mestre perguntou:

-'Qual é o gosto?'

-'Bom!' disse o rapaz.

-'Você sente o gosto do sal?' perguntou o Mestre.

-'Não' disse o jovem.

O Mestre então, sentou ao lado do jovem, pegou em suas mãos e disse:

-'A dor na vida de uma pessoa não muda. Mas o sabor da dor depende de onde a colocamos. Quando você sentir dor, a única coisa que você deve fazer é aumentar o sentido de tudo o que está a sua volta.

É dar mais valor ao que você tem do que ao que você perdeu. Em outras palavras:

É deixar de Ser copo, para tornar-se um Lago.'


Fonte: Otimismo em Rede


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Ter 18 Nov 2008, 8:53 pm

A garotinha

O homem, detrás do balcão, olhava a rua distraidamente. Uma garotinha se aproximou da loja e amassou o narizinho contra a vitrine.

Os olhos da cor do céu brilharam quando viu um determinado objeto. Entrou na loja e pediu para ver o colar de turquesas.

- É para a minha irmã. Pode fazer um pacote bem bonito? - diz ela.

O dono da loja olhou desconfiado para a garotinha e lhe perguntou:

- Quanto de dinheiro você tem?

Sem hesitar, ela tirou do bolso da saia um lenço todo amarradinho e foi desfazendo os nós. Colocou-o sobre o balcão e, feliz, disse:

- Isso dá?

Eram apenas algumas moedas que ela exibia orgulhosamente.

- Sabe, quero dar este presente para minha irmã mais velha. Desde que morreu nossa mãe, ela cuida da gente e não tem tempo para ela. É aniversário dela e tenho certeza que ficará feliz com o colar, que é da mesma cor dos olhos dela.

O homem foi para o interior da loja, colocou o colar em um estojo, embrulhou com um vistoso papel vermelho e fez um laço caprichado com uma fita verde.

- Tome! - disse para a garota - Leve com cuidado.

Ela saiu feliz, saltitando pela rua abaixo.

Ainda não acabara o dia quando uma linda jovem de cabelos loiros e maravilhosos olhos azuis entrou na loja. Colocou sobre o balcão aquele mesmo embrulho que a garotinha levara, agora desfeito, e indagou:

- Este colar foi comprado aqui?

- Sim, senhora.

- E quanto custou?

- Ah! - falou o dono da loja - O preço de qualquer produto da minha loja é sempre um assunto confidencial entre o vendedor e o cliente.

A moça continuou:

- Mas minha irmã tinha somente algumas moedas! O colar é verdadeiro, não é? Ela não teria dinheiro para pagá-lo!

O homem tomou o estojo, refez o embrulho com extremo carinho, colocou a fita e o devolveu à jovem.

- Ela pagou o preço mais alto que qualquer pessoa pode pagar: deu tudo o que tinha!

O silêncio encheu a pequena loja e duas lágrimas rolaram pela face emocionada da jovem, enquanto suas mãos tomavam o pequeno embrulho.

Verdadeira doação é dar-se por inteiro, sem restrições. Gratidão de quem ama não coloca limites para os gestos de ternura. Seja sempre grato, mas não espere pelo reconhecimento de ninguém. Gratidão com amor não apenas aquece quem recebe, como reconforta quem oferece.


Fonte: Portal Diabetes


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Qui 20 Nov 2008, 7:37 pm

Conselhos

Um casal de jovens recém-casados, era muito pobre e vivia de favores num sítio do interior. Um dia o marido fez a seguinte proposta para a esposa: "Querida eu vou sair de casa, vou viajar para bem longe, arrumar um emprego e trabalhar até ter condições para voltar e dar-te uma vida mais digna e confortável. Não sei quanto tempo vou ficar longe, só peço uma coisa, que você me espere e enquanto eu estiver fora, seja FIEL a mim, pois eu serei FIEL a você"

Assim sendo, o jovem saiu. Andou muitos dias a pé, até que encontrou um fazendeiro que estava precisando de alguém para ajudá-lo em sua fazenda. O jovem chegou e ofereceu-se para trabalhar, no que foi aceito. Pediu para fazer um pacto com o patrão,o que também foi aceito.

O pacto foi o seguinte: "Me deixe trabalhar pelo tempo que eu quiser e quando eu achar que devo ir, o senhor me dispensa das minhas obrigações. EU NÃO QUERO RECEBER O MEU SALÁRIO. Peço que o senhor o coloque na poupança até o dia em que eu for embora. No dia em que eu sair o senhor me dá o dinheiro e eu sigo o meu caminho". Tudo combinado.

Aquele jovem trabalhou DURANTE VINTE ANOS, sem férias e sem descanso.

Depois de vinte anos chegou para o patrão e disse: "Patrão, eu quero o meu dinheiro, pois estou voltando para a minha casa".

O patrão então lhe respondeu: Tudo bem, afinal, fizemos um pacto e vou cumpri-lo, só que antes quero lhe fazer uma proposta, tudo bem? Eu lhe dou o seu dinheiro e você vai embora, ou LHE DOU TRÊS CONSELHOS e não lhe dou o dinheiro e você vai embora.

Se eu lhe der o dinheiro eu não lhe dou os conselhos, se eu lhe der os conselhos, eu não lhe dou o dinheiro. Vá para o seu quarto, pense e depois me dê a resposta".

Ele pensou durante dois dias, procurou o patrão e disse-lhe: "QUERO OS TRÊS CONSELHOS".

O patrão novamente frisou: "Se lhe der os conselhos, não lhe dou o dinheiro".

E o empregado respondeu: "Quero os conselhos".

O patrão então lhe falou: "NUNCA TOME ATALHOS EM SUA VIDA. Caminhos mais curtos e desconhecidos podem custar a sua vida.

NUNCA SEJA CURIOSO PARA AQUILO QUE É MAL, pois a curiosidade para o mal pode ser mortal.

NUNCA TOME DECISÕES EM MOMENTOS DE ÓDIO OU DE DOR, pois você pode se arrepender e ser tarde demais."

Após dar os conselhos, o patrão disse ao rapaz, que já não era tão jovem assim: "AQUI VOCÊ TEM TRÊS PÃES, dois para você comer durante a viagem e o terceiro é para comer com sua esposa quando chegar a sua casa".

O homem então, seguiu seu caminho de volta, depois de vinte anos longe de casa e da esposa que ele tanto amava.

Após o primeiro dia de viagem, encontrou um andarilho que o cumprimentou e lhe perguntou: "Pra onde você vai?"

Ele respondeu: "Vou para um lugar muito distante que fica a mais de vinte dias de caminhada por essa estrada".

O andarilho disse-lhe então: "Rapaz, este caminho é muito longo, eu conheço um atalho que é dez, e você chega em poucos dias".

O rapaz contente, começou a seguir pelo atalho, quando lembrou-se do primeiro conselho, então voltou e seguiu o caminho normal. Dias depois soube que o atalho levava a uma emboscada.

Depois de alguns dias de viagem, cansado ao extremo, achou uma pensão à beira da estrada, onde pode hospedar-se. "Pagou" a diária e após tomar um banho deitou-se para dormir.

De madrugada acordou assustado com um grito estarrecedor. Levantou-se de um salto só e dirigiu-se à porta para ir até o local do grito. Quando estava abrindo a porta, lembrou-se do segundo conselho. Voltou, deitou-se e dormiu.

Ao amanhecer, após tomar café, o dono da hospedagem lhe perguntou se ele não havia ouvido um grito e ele disse que tinha ouvido.

O hospedeiro: E você não ficou curioso?

Ele disse que não.

No que o hospedeiro respondeu: VOCÊ É O PRIMEIRO HÓSPEDE A SAIR DAQUI VIVO, pois meu filho tem crises de loucura, grita durante a noite e quando o hóspede sai, mata-o e enterra-o no quintal.

O rapaz prosseguiu na sua longa jornada, ansioso por chegar a sua casa.

Depois de muitos dias e noites de caminhada... já ao entardecer, viu entre as árvores a fumaça de sua casinha, andou e logo viu entre os arbustos a silhueta de sua esposa. Estava anoitecendo, mas ele pode ver que ela não estava só.

Andou mais um pouco e viu que ela tinha no seu colo, um homem a quem estava acariciando os cabelos. Quando viu aquela cena, seu coração se encheu de ódio e amargura e decidiu-se a correr de encontro aos dois e a matá-los sem piedade.

Respirou fundo, apressou os passos, quando lembrou-se do terceiro conselho. Então parou, refletiu e decidiu dormir aquela noite ali mesmo e no dia seguinte tomar uma decisão. Ao amanhecer, já com a cabeça fria, ele disse:
- "NÃO VOU MATAR MINHA ESPOSA E NEM O SEU AMANTE. Vou voltar para o meu patrão e pedir que ele me aceite de volta. Só que antes,quero dizer a minha esposa que eu sempre FUI FIEL A ELA".

Dirigiu-se à porta da casa e bateu.

Quando a esposa abre a porta e o reconhece, se atira em seu pescoço e o abraça afetuosamente. Ele tenta afastá-la, mas não consegue.

Então com as lágrimas nos olhos lhe diz: - "Eu fui fiel a você e você me traiu...

Ela espantada lhe responde: - "Como? eu nunca lhe trai, esperei durante esses vintes anos.

Ele então lhe perguntou:

- "E aquele homem que você estava acariciando ontem ao entardecer?

E ela lhe disse: - "AQUELE HOMEM É NOSSO FILHO, quando você foi embora, descobri que estava grávida. Hoje ele está com vinte anos de idade".

Então o marido entrou, conheceu, abraçou o filho e contou-lhes toda a sua história, enquanto a esposa preparava o café. Sentaram-se para tomar café e comer juntos o último pão. APÓS A ORAÇÃO DE AGRADECIMENTO, COM LÁGRIMAS DE EMOÇÃO, ele parte o pão e ao abri-lo, encontra todo o seu dinheiro, o pagamento por seus vinte anos de dedicação.

Muitas vezes achamos que o atalho "queima etapas" e nos faz chegar mais rápido, o que nem sempre é verdade...

Muitas vezes somos curiosos, queremos saber de coisas que nem ao menos nos dizem respeito e que nada de bom nos acrescentará...

Outras vezes, agimos por impulso, na hora da raiva, e fatalmente nos arrependemos depois...


Autor: Desconhecido.

Fonte: ICRVB.com


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Iane em Qui 20 Nov 2008, 9:59 pm

Adriane... eu recebi um bonitinnho por e-mail... nao fica brava por eu postar aqui nao ta?
rsrs



Lenda Cherokee


Você conhece a lenda do rito de passagem da juventude dos índios Cherokees?
O pai leva o filho para a floresta durante o final da tarde, venda-lhe
os olhos e deixa-o sozinho.
O filho se senta sozinho no topo de uma montanha toda a noite e não pode remover a venda até os raios do sol brilharem no dia seguinte. Ele não pode gritar por socorro para ninguém.
Se ele passar a noite toda lá, será considerado um homem.
Ele não pode contar a experiência aos outros meninos porque cada um deve tornar-se homem do seu próprio modo, enfrentando o medo do desconhecido. O menino está naturalmente amedrontado.
Ele pode ouvir toda espécie de barulho. Os animais selvagens podem, naturalmente, estar ao redor dele. Talvez alguns humanos possam feri-lo. Os insetos e cobras podem vir picá-lo.
Ele pode estar com frio, fome e sede. O vento sopra a grama e a terra sacode os tocos, mas ele se senta estoicamente, nunca removendo a venda. Segundo os Cherokees, este é o único modo dele se tornar um homem. Finalmente...
Após a noite horrível, o sol aparece e a venda é removida.
Ele então descobre seu pai sentado na montanha perto dele.
Ele estava a noite inteira protegendo seu filho do perigo.



Nós também nunca estamos sozinhos!
Mesmo quando não percebemos, Deus está olhando por nós, 'sentado ao nosso lado'. Quando os problemas vêm, tudo que temos a fazer é confiar que ELE está nos protegendo. E evite tirar a sua venda antes do amanhecer...

Moral da história:

Apenas porque você não vê Deus, não significa que Ele nao esteja com você.
Nós precisamos caminhar pela fé, não com a nossa visão material.


" Quero ser eu, com minha cara azeda e absurdamente açucarada."

Iane
Sirius
Sirius

Número de Mensagens : 3050
Idade : 29
Localização : InterioRRRRRRR de SP
flag : Brasil
Data de inscrição : 23/10/2008

http://www.arcauniversal.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Sex 21 Nov 2008, 5:29 pm

Inferioridade

Passamos a maior parte da nossa vida escutando a palavra "não". Você não pode fazer isto, você não é capaz, você não tem o direito de fazer isto ou aquilo e assim por diante.

O "não" foi aplicado em grande escala em nossas vidas, fato este que levou nossa mente a percorrer vários caminhos da inferioridade, como se fosse um hábito adquirido ou uma coisa simples e normal.

Está na hora de revertermos este processo. Para isto é preciso que você se redescubra como pessoa e como ser humano, que tem todo o direito de ser feliz.

A felicidade e a conquista são bens em abundância no universo e estão disponíveis a todos que se harmonizam com ele.

Dê uma grande virada na sua vida, mostrando que você é capaz de transformar sonhos em grandes realidades.


Fonte: Portal Diabetes


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Iane em Sex 21 Nov 2008, 8:05 pm

Pai, perdoa-me pelas vezes que sentei ao seu lado, mas não ouvi o que dizias... Pai, perdoa-me pela visita rápida de fim de tarde, antes do jantar de domingo... Pai, perdoa-me pela pouca paciência, quando querias aconselhar-menos negócios...Pai, perdoa-me por achar que tuas idéias jáestavam ultrapassadas... Pai, perdoa-me por ignorar tua experiência de vida...Pai, perdoa-me pela minha falta de tempopara passar contigo... Pai, perdoa-me pelo teu convite que recusei porque ia sair com meus amigos... Pai, perdoa-me pela minha insensibilidadena hora da tua dor... Pai, perdoa-me pelas vezes em que meusfilhos não te trataram com o respeito que merecias... Pai, perdoa-me pelo abraço que não te dei, pelo carinho que não te fiz... Pai, perdoa-me por não ter reconhecidoem ti o próprio Cristo... Pai, abençoa-me...


" Quero ser eu, com minha cara azeda e absurdamente açucarada."

Iane
Sirius
Sirius

Número de Mensagens : 3050
Idade : 29
Localização : InterioRRRRRRR de SP
flag : Brasil
Data de inscrição : 23/10/2008

http://www.arcauniversal.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Sab 22 Nov 2008, 6:29 pm

Dando valor

Salmos 104:24 - "Que variedade, Senhor, nas tuas obras! Todas com sabedoria as fi zeste;
cheia está a terra das tuas riquezas."


É preciso dar valor ao que temos
Ao que recebemos. Nas pequeninas ofertas,
No cumprimento, no repartir estando alertas,
No trabalho do lar, no árduo suar
Pelo pão, no sentar ao redor da mesa,
No comer, apreciar a sobremesa.
No agradecer, no sorrir, no abraçar, no saber ouvir.
Nas gentilezas, na cortesia,
Você pode escrever a mais linda poesia
Com palavras, atitudes; com seus dias.

Estávamos em viagem pela Itália, quando fomos conduzidos pelo nosso
guia turístico a uma loja de jóias de ouro e madrepérola. Camafeus lindíssimos, braceletes, pingentes, cordões e anéis. Escolhi uma jóia modesta, pois, àquela altura, nosso dinheiro já estava escasso. Achei o preço alto e resolvi escolher outra, porém um pouco menor. Qual não foi a minha surpresa ao
saber que, apesar de ser menor, seu preço era maior. Pedi explicação ao balconista, e ele me disse que o valor daquelas jóias não estava na quantidade
de ouro ou prata ao redor da madrepérola, mas no nome do artista que as
esculpira.

Fiquei maravilhada com a semelhança daquele fato com as verdades espirituais.
Nós somos essa madrepérola das conchinhas da praia: sem nenhum
valor, às vezes, pisados e quebrados pelos pés dos transeuntes. Mas fomos
encontrados pelo Artista divino. Ele nos amou, nos buscou e nos levou para
a sua ofi cina de trabalho. E então, começamos a ter valor. A madrepérola se
tornou jóia. Agora precisamos aprender a dar valor, até mesmo à rotina, às
pequeninas coisas.

Pai, que bom que o Senhor nos encontrou. Como é maravilhoso
saber que o teu Espírito Santo está trabalhando no
nosso caráter, trazendo-nos a semelhança de Cristo.
Obrigado, Pai. Amém.


Fonte: Lagoinha.com


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Ter 25 Nov 2008, 10:15 pm

A PARTE MAIS IMPORTANTE DO CORPO

Quando eu era muito jovem, minha mãe me perguntou qual era a parte mais importante do corpo. Eu achava que o som era muito importante para nós seres humanos, então eu disse:

- Minhas orelhas, mãe.
- Não. Muitas pessoas são surdas. Mas continue pensando sobre este assunto. Em outra oportunidade eu volto a lhe perguntar.

Algum tempo se passou até que minha mãe me perguntou outra vez. Desde que fiz minha primeira tentativa, eu imaginava ter encontrado a resposta correta. Assim, desta vez eu lhe disse:

- Mãe, a visão é muito importante para todos, então devem ser nossos olhos.
- Você está aprendendo rápido, mas a resposta ainda não está correta, porque há muitas pessoas que são cegas.

Dei mancada outra vez. Mas continuei minha busca pela resposta ao longo do tempo. Minha mãe me perguntou várias vezes e sempre sua resposta era “Não. Mas você está ficando mais esperto a cada ano, minha criança”.

Então, um dia meu avô morre. Todos ficaram tristes. Todos choraram. Até mesmo meu pai chorou. Eu me recordo bem porque tinha sido apenas a segunda vez que eu o via chorar. Minha mãe olhou para mim quando fui dar o meu adeus final ao vovô. Ela me perguntou:

- Você já sabe qual a parte do corpo mais importante, meu filho?

Fiquei chocado por ela me fazer aquela pergunta naquele momento. Sempre achei que era apenas um jogo entre nós. Observando que eu estava confuso ela me disse:

- Esta pergunta é muito importante. Mostra como você viveu realmente a sua vida. Para cada parte do corpo que você citou no passado, eu lhe disse que estava errado e eu lhe dei um exemplo que justificava. Mas hoje é o dia que você necessita aprender esta importante lição.

Ela me olhou de um jeito que somente uma mãe pode fazer. Eu vi lágrimas em seus olhos. Ela disse:

- Meu querido, a parte do corpo mais importante é seu ombro.
- Porque eles sustentam minha cabeça?
- Não, é porque pode apoiar a cabeça de um amigo ou de alguém amado quando eles choram. Todos precisam de um ombro para chorar em algum momento de sua vida, meu querido. Eu espero que você tenha bastante amor e amigos e que você tenha sempre um ombro para chorarem quando precisarem.


E, para completar, em algum lugar eu li. As pessoas se esquecerão do que você disse... as pessoas se esquecerão do que você fez... mas as pessoas nunca se esquecerão de como você as fez sentir.


Autor Anônimo

Fonte: Portal Diabetes


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Ter 02 Dez 2008, 10:56 pm

O Circulo da Tolerância

Um famoso senhor com poder de decisão, gritou com um diretor da sua empresa, porque estava com ódio naquele momento.

O diretor, chegando em casa, gritou com sua esposa, acusando-a de que estava gastando demais, porque havia um bom e farto almoço à mesa.

Sua esposa gritou com a empregada que quebrou um prato.

A empregada chutou o cachorrinho no qual tropeçara.

O cachorrinho saiu correndo, e mordeu uma senhora que ia passando pela rua, porque estava atrapalhando sua saída pelo portão.

Essa senhora foi à farmácia para tomar vacina e fazer um curativo, e gritou com o farmacêutico, porque a vacina doeu ao ser-lhe aplicada.

O farmacêutico, chegando à casa, gritou com sua mãe, porque o jantar não estava do seu agrado.

Sua mãe, tolerante, um manancial de amor e perdão, afagou-lhe seus cabelos e beijou-o na testa, dizendo-lhe:

"Filho querido, prometo-lhe que amanhã farei os seus doces favoritos.

Você trabalha muito, está cansado e precisa de uma boa noite de sono.

Vou trocar os lençóis da sua cama por outros bem limpinhos e cheirosos para que você descanse bem. Amanhã você sentir-se-à melhor."

E abençoou-o, retirando-se e deixando-o sozinho com os seus pensamentos...

Naquele momento, rompeu o círculo do ódio, porque esbarrou com a tolerância a doçura, o perdão e o amor.

Façamos o mesmo.


Fonte: Rede Melodia


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Qui 04 Dez 2008, 10:36 pm

Fundados Sobre Rocha

Mateus 7:24,25 - "Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe
em prática, será comparado a um homem prudente, que edificou
a casa sobre a rocha. E desceu a chuva, correram as
torrentes, sopraram os ventos, e bateram com ímpeto contra
aquela casa; contudo não caiu, porque estava fundada sobre a
rocha."


Jack Lannom, orador especializado em motivação, diz que a
grandeza de nossas vidas depende da fundação onde elas estão
construídas. As pessoas podem não ver onde estamos
fundamentados, mas observarão os frutos de um alicerce
sólido através do qual conduzimos nossas vidas. Ele ilustra
seu ponto de vista da seguinte maneira: a maioria das
pessoas olha para o edifício Empire State e diz: "Uau! Que
prédio incrível!" Porém, um arquiteto, alguém que realmente
conhece edifícios, ao olhar para o mesmo prédio, exclama:
"Uau! Que fundação!" Nenhum edifício pode alcançar uma
grande altura ou resistir ao teste do tempo se não tiver uma
fundação bem sólida.

Como temos construído a fundação de nossas vidas? Elas estão
firmadas em nossa própria força? Em nossa competência? Em
nosso dinheiro? Nas pessoas importantes que conhecemos e em
quem depositamos toda a nossa confiança? E se a força nos
faltar? E se a nossa capacidade não for tão grande quanto
necessária? E se perdermos todo o dinheiro? E se as pessoas
importantes se afastarem de nós? O que nos sobrará?

Precisamos estar alicerçados em uma fundação que nunca
falha, que nunca desaparece, que nunca nos abandona. Jesus é
esse fundamento. Ele jamais nos frustrará, jamais nos
desamparará, jamais deixará de cumprir as Suas promessas.
Ele nos ama apesar do que somos, nos protege mesmo quando
não merecemos, está conosco mesmo quando Lhe somos
indiferentes.

Quando o Senhor está em nosso coração, as pessoas certamente
comentarão a nosso respeito: "Uau! Pelo brilho de seu rosto
eu vejo que você é um filho de Deus!"


Autor: Paulo Roberto Barbosa.

Fonte: Escuro Iluminado


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Sab 06 Dez 2008, 10:23 pm

Viva a Diferença !!! Seja a Diferença!!!

Paulo trabalhava em uma empresa há dois anos. Sempre foi um funcionário sério, dedicado e cumpridor de suas obrigações. Nunca chegava atrasado. Por isso mesmo já estava há dois anos na empresa, sem ter recebido uma única reclamação.
Certo dia, ele foi até o diretor para fazer uma reclamação:
- Sr. Gustavo, tenho trabalhado durante estes dois anos em sua empresa com toda a dedicação, só que me sinto um tanto injustiçado. Fiquei sabendo que o Fernando, que tem o mesmo cargo que eu e está na empresa há somente seis meses já será promovido ?!?...
Gustavo, fingindo não ouvi-lo disse:
- Foi bom você vir aqui. Tenho um problema para resolver e você poderá me ajudar. Estou querendo oferecer frutas como sobremesa ao nosso pessoal após o almoço de hoje. Aqui na esquina tem uma barraca de frutas. Por favor, vá até lá e verifique se eles tem abacaxi.
Paulo, sem entender direito, saiu da sala e foi cumprir a missão.
Em cinco minutos estava de volta.
E aí Paulo? - Perguntou Gustavo.
- Verifiquei como o senhor pediu e eles tem abacaxi sim...
- Quanto custa?
- Ah, Isso eu não perguntei...
- Eles têm abacaxi suficiente para atender a todo nosso pessoal?
- Quis saber Gustavo.
- Também não perguntei isso...
- Há alguma fruta que possa substituir o abacaxi?
- Não sei...
- Muito bem Paulo. Sente-se ali naquela cadeira e aguarde um pouco. O diretor pegou o telefone e mandou chamar o novato Fernando. Deu a ele a mesma orientação que dera ao Paulo. Em dez minutos, Fernando voltou.
- E então ??? - Indagou Gustavo.
- Eles têm abacaxi sim seu Gustavo. E é o suficiente para todo nosso pessoal e, se o senhor preferir, têm também laranja, banana, melão e mamão. O abacaxi custa R$1,50 cada; a banana e o mamão custam R$1,00 o quilo; o melão custa R$1,20 cada e a laranja custa R$20,00 o cento, já descascada. Mas como eu disse que a compra seria em grande quantidade, eles nos concederão um desconto de 15%. Deixei reservado. Conforme o senhor decidir, volto lá e confirmo o pedido.
- Explicou Fernando.
Agradecendo pelas informações, o patrão dispensou-o.
Voltou-se para Paulo, que permanecia sentado e perguntou-lhe:
- Paulo, o que foi que você estava me dizendo?
- Nada, patrão. Esqueça. Com licença...
E Paulo deixou a sala...

"Se não nos esforçarmos em fazer o melhor, mesmo em tarefas que possam parecer simples, jamais nos serão confiadas tarefas de maior importância."
"Todas as vezes que fazemos o uso correto e amplo da informação, criamos a oportunidade de imprimir a nossa marca pessoal."
"Você pode e deve se destacar, até nas coisas mais simples, como Fernando."


Viva a Diferença !!! Seja a Diferença!!!


Autor: Desconhecido.

Fonte: ICRVB.com


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Adriane Cunha em Ter 09 Dez 2008, 11:00 pm

REFLITA

OLHA no teu jardim as rosas entreabertas, e nunca as pétalas caídas;

OBSERVA em teu caminho a distância vencida e nunca o que falte ainda;

GUARDA do teu olhar os brilhos de alegria e nunca as névoas de tristezas;

RETÉM da tua voz risadas e canções e nunca os teus gemidos;

CONSERVA em teus ouvidos as palavras de amor e nunca as de ódio;

GRAVA em tua pupila o nascer das auroras e nunca os teus poentes;

CONSERVA no teu rosto as linhas do sorriso e nunca os sulcos do teu pranto;

CONTA aos homens o azul das tuas primaveras e nunca as tempestades do verão;

GUARDA da tua face apenas as carícias, esquece as bofetadas;

CONSERVA de teus pés os passos retos e puros, esquece os transviados;

GUARDA de tuas mãos as flores que ofertaram, esquece os espinhos que ficaram;

De teus lábios CONSERVA as mensagens bondosas, esquece as maldições;

RELEMBRA com prazer as tuas escaladas, esquece o prazer fútil das descidas;

RELEMBRA os dias em que foste água limpa, esquece as horas em que foste brejo;

CONTA e mostra as medalhas das tuas vitórias, esquece as cicatrizes das derrotas;

OLHA de frente o sol que existe em tua vida, esquece a sombra que fica atrás;

A flor que desabrocha é bem mais importante do que mil pétalas caídas;
E só um olhar de amor pode levar consigo calor para aquecer muitos invernos;
A bondade é mais forte em nós e dura muito mais do que o mal que nós mesmos praticamos;

SÊ OTIMISTA e, não te esqueças de que...
É no fundo da noite sem luar que brilham muito mais as estrelas!


Fonte: Portal Diabetes


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

t? escrito... Re: Lições Através de Contos!

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 9:51 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 6 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum