.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
Quem está conectado
58 usuários online :: 2 usuários cadastrados, Nenhum Invisível e 56 Visitantes :: 1 Motor de busca

Christiano, Jarbas

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Página 7 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Dom 18 Maio 2014, 1:39 pm



Vale tudo para viajar sentado nos trens

Lotação e trajeto longo estimulam criatividade, desrespeito e corre-corre de passageiro na Central


Athos Moura

Rio - Fim de tarde na estação Central do Brasil. Não importa o ramal, quando o trem encosta, antes mesmo de parar, os passageiros seguram as portas e caminham seguindo-as. Quando elas se abrem, todos correm em direção aos bancos e a composição chega a balançar. Tudo isso para viajar sentado. Quem não quer enfrentar essa situação, improvisa, levando banquinhos, travando a porta ou até mesmo se arriscando. 


Quando o trem chega para buscar passageiros no fim da tarde, muitos seguram as portas e caminham, seguindo-as. Quando elas se abrem, correm para pegar lugar nos bancos e viajar sentados Foto:  Athos Moura / Agência O Dia


O pintor José Roberto Cavalcanti, de 37 anos, mora em Inhoaíba, Campo Grande, e todo o dia se desloca de trem. Ele não se ilude mais achando que irá conseguir sentar no vagão. Mas isso não quer dizer que ele viaje em pé. Desde dezembro, o pintor leva um banquinho dobrável dentro da mochila e consegue relaxar no seu trajeto de uma hora e 15 minutos.



Para sentar é uma briga muito grande. Prefiro trazer meu banquinho e não me preocupar. Mas em alguns dias, o trem está tão cheio que não tenho espaço pra abrir meu assento”, contou.



Há aqueles que preferem se arriscar, e além disso, esquecem da educação. Os ramais de Santa Cruz e Japeri têm plataformas preferenciais para idosos, grávidas e deficientes, onde as portas abrem antes. Porém, quando o trem encosta, muitos usuários pulam nos trilhos para mudar de plataforma e embarcar antes dos demais. Os idosos também reclamam quando os assentos preferenciais não lhes são cedidos. “O banco preferencial parece sonífero. Todo mundo que senta nele está dormindo”, ironizou o aposentado Luiz Menezes.



Outra atitude que se tornou normal é travar a porta para que ela não abra, assim, passageiros não entram e o trem não enche mais. O administrador João Oliveira, de 32 anos, já presenciou a cena. “O pessoal faz pressão no sentido contrário para a porta não abrir e ficam falando que ela está quebrada. Isso é para não entrar mais gente”, revelou.



Passageira de trem há 15 anos, a cabeleireira Roberta Carvalho contou que já viu até gente entrando pela janela. “Quando o trem é velho, aqueles sem ar-condicionado, pulam a janela. Todo mundo quer ir sentado”.



A Supervia informou que orienta a população sobre a boa convivência no sistema ferroviário, além de reforçar questões relacionadas à segurança dos passageiros.



VELHO HÁBITO



Aperto acaba com interação

Nos últimos anos a quantidade de passageiros que usa trens aumentou consideravelmente. Com isso, certos hábitos que eram comuns, acabaram sendo extintos, simplesmente pela falta de espaço nos vagões. O porteiro Valdir Nogueira contou que há cinco anos, por exemplo, em todos os vagões havia pessoas com baralhos jogando sueca.



Hoje, segundo disse, ver as pessoas interagindo é raro. “Nós jogávamos e o tempo da viagem passava mais rápido. Era bom porque formávamos um grupo e fazíamos amizades. Hoje em dia, ninguém mais faz isso. Até porque, se quisermos jogar, não vamos conseguir porque não tem mais espaço nos trens”, contou o porteiro.



VAI E VOLTA



Baldeação garante lugar

A guerra pelo assento faz com que alguns passageiros ampliem o seu tempo de viagem para evitar irem em pé. Quem embarca nas estações Bangu e Campo Grande, por exemplo, de onde saem trens paradores, reclamam que quando os trens param não há mais assentos disponíveis. Os passageiros embarcam nas composições nas estações anteriores e viajam até a terminal, depois retornam. Tudo isso pelo prazer de irem sentados. Eles cobram por mais bancos.



A Supervia informou que oferece cerca de 35% dos lugares de cada carro em bancos distribuídos em diferentes disposições.



fonte:

http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2014-05-18/vale-tudo-para-viajar-sentado-nos-trens.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Sex 30 Maio 2014, 10:23 pm



Manhã é de transtornos nos trens da SuperVia
Filas no acesso à estação Gramacho, em Caxias, e longo tempo de espera por um trem, em Nilópolis, foram problemas relatados pelos seguidores de O DIA 24 Horas no Twitter


Catraca da Estação Gramacho da SuperVia é interditada por problema
Foto: Seguidor @RaphaelEuzebio1

Rio - Quem depende do transporte ferroviário na capital fluminense passou por mais uma manhã de transtornos, nesta quinta-feira. Dois problemas envolvendo o serviço da SuperVia foram relatados pelos seguidores de O DIA 24 Horas no Twitter (@odia24horas).

Na estação Nilópolis, do ramal Saracuruna, passageiros tiveram que esperar 35 minutos até que um trem passasse no local lotado, em direção à Central do Brasil.

A SuperVia negou que houvesse atraso e disse que seus trens circulam com intervalos de 8 a 15 minutos naquele ramal.

Na estação Gramacho, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, o problema não foi com o tempo de espera por um trem, mas sim com o acesso à estação do ramal Saracuruna.

Quem chegava ao local, por volta das 7h, encontrava longas filas para entrar na estação. Uma das 10 catracas estava lacrada.

A SuperVia não soube informar o motivo e se limitou a dizer que "este é um horário de grande movimento".


Trem do ramal Saracuruna passa lotado na Estação Nilópolis


Passageiros enfrentam enorme fila no acesso à estação Gramacho

fonte:

http://odia.ig.com.br/odia24horas/2014-05-29/manha-e-de-transtornos-nos-trens-da-supervia.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Sex 30 Maio 2014, 10:25 pm

so tem um problema na reportagem

trens do ramal de saracuruna, não passam em nilópolis

em nilópolis só passa trens do ramal de Japeri

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por Ed em Sab 31 Maio 2014, 8:37 am

Acho que é muita gente para pouco trem...

Precisa colocar mais trens, aí resolve, né?!

Só se não der pra resolver,

aí não vai dar mesmo...  :p


Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus 2Co 2:17

O Forum Gospel Brasil completa hoje 3163 dias de existência com 228926 mensagens

Ed
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 11003
Idade : 64
Localização : BRUSA
flag : BrUSA
Data de inscrição : 13/04/2008

http://gospelbrasil.topicboard.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 02 Jun 2014, 1:10 pm

Ed escreveu:Acho que é muita gente para pouco trem...

Precisa colocar mais trens, aí resolve, né?!

Só se não der pra resolver,

aí não vai dar mesmo...  :p

falta é vontade politica do governo do RJ, e tambem da prefeitura em melhorar os onibus de quem vem da zona oeste em direção ao centro, pensam somente em construir BRT pra rico e os pobres da zona oeste que precisam de condução para chegar ao trabalho no centro, andam em latas velhas caras

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Sex 06 Jun 2014, 8:02 pm



[size=34]Cadeirante é ajudado por passageiros para desembarcar em estação da SuperVia
Responsabilidade, que deveria ser de agentes da concessionária, foi assumida por outras pessoas que também desciam de trem, em Anchieta


NICOLÁS SATRIANO[/size]
Rio - Um cadeirante precisou da ajuda de outros passageiros para desembarcar na estaçãoAnchieta, da SuperVia, aproximadamente às duas e meia da tarde desta sexta-feira, já que estavam ausentes os funcionários da concessionária que deveriam auxiliá-lo.
problema de acesso às estações da SuperVia, no entanto, não é novidade. Isso porque, das 102 estações, atualmente só 19 se adequam a padrões internacionais de acessibilidade. A empresa informou que até 2020 todas as estações serão reformadas e terão mudanças que incluem instalação de elevadores, escadas rolantes e rampas de acesso.


[size=11]Foto:  Leitor @WBrites



[/size]

Em nota, a concessionária lamentou o ocorrido e disse que irá apurar internamente as circunstâncias do caso.


fonte

http://odia.ig.com.br/odia24horas/2014-06-06/cadeirante-e-ajudado-por-passageiros-para-desembarcar-em-estacao-da-supervia.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 09 Jun 2014, 1:19 pm



Queda de árvore interrompe circulação na Linha 2 do metrô
Trecho entre a Cidade Nova e a Pavuna ficou sem funcionar por 20 minutos devido a árvore que caiu entre as estações Engenho da Rainha e Tomás Coelho
Tiago Frederico

Rio - A circulação dos trens da Linha 2 do metrô foi suspensa por 20 minutos no final da manhã desta segunda-feira, no trecho entre as estações Pavuna e Cidade Nova, devido à queda de uma árvore na linha férrea, no trecho entre as estações Engenho da Rainha e Tomás Coelho.

De acordo com o MetrôRio, os bombeiros foram acionados para a retirada do vegetal, que foi concluída por volta das 12h05. Ninguém ficou ferido, pois a árvore não atingiu nenhuma composição.

A estação de Vicente de Carvalho ficou completamente lotada por conta da interrupção da circulação do metrô na Linha 2 na manhã desta segunda-feira
Foto: Divulgação / Leitora Isabel Napoleão

Com a suspensão dos trens da Linha 2, a circulação no metrô ocorreu de Ipanema até a Central do Brasil e os intervalos ficaram regulares neste trecho.


fonte:

http://odia.ig.com.br/odia24horas/2014-06-09/queda-de-arvore-interrompe-circulacao-na-linha-2-do-metro.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qui 19 Jun 2014, 5:45 pm



[size=34]Teto de estação do metrô cede e deixa três feridos no Largo do Machado
Acidente ocorreu por volta das 8h desta quinta-feira



FRANCISCO EDSON ALVES E PAULO CAPPELLI[/size]
Rio - Pelo menos três pessoas ficaram feridas na manhã desta quinta-feira, depois que parte da telha da estação de metrô do Largo do Machado cedeu. De acordo com os passageiros, dois homens estavam fazendo manutenção no telhado, quando a estrutura caiu.


[size=12]Teto do metrô da estação Largo do Machado desabou e deixou feridos



Uma das três pessoas feridas, Sandra Bezera, de 44 anos, sofreu pequenas lesões, mas já passa bem. "Foi um grande susto. A telha caiu de repente, mas ainda bem que não teve nada mais grave. Nem precisamos ir ao hospital", contou o marido da vítima, o autônomo Luiz Moraes, 40.

O cobrador de ônibus Reginaldo Martins da Silva, 36, esteve na estação horas depois do acidente. Segundo ele, passageiros e funcionários da concessionária estavam fotografando o local.

"Não vi o que aconteceu. Mas quem estava ali na hora que a telha caiu disse que uma pessoa chegou a ficar muito ferida", contou Reginaldo. 

Segundo a concessionária, duas pessoas ficram feridas, sendo que uma delas era o funcionário que fazia manutenção do telhado. Uma usuária acabou sendo afetada no incidente. Os dois foram levados para o Hospital Souza Aguiar e, segundo informações do Metro Rio, já foram liberados e passam bem.

O Metrô Rio informou que a manutenção continua sendo feita no local.


[/size]

fonte:

http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2014-06-19/teto-de-estacao-do-metro-cede-e-deixa-feridos-no-largo-do-machado.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qui 19 Jun 2014, 5:54 pm



Leitor flagra ônibus circulando com pneu rasgado na Avenida Brasil
Denúncia foi enviada ao WhatsApp do DIA

PAULO CAPPELLI
Rio - Um ônibus da Viação Algarve com pneu rasgado foi flagrado circulando com três passageiros na Avenida Brasil, na altura de Coelho Neto, sentido Zona Oeste, nesta quinta-feira. O vídeo foi feito pelo publicitário André Maciel, de 35 anos, e enviado para o WhatsApp do DIA (98762-8248) .

Vídeo: Ônibus circula com pneu rasgado na Avenida Brasil

"Um ônibus nesse estado não devia circular, porque coloca em risco a segurança das pessoas. Mesmo que o problema no pneu tivesse acabado de acontecer, o certo seria o motorista encostar coletivo e chamar assistência", afirmou o morador de Bangu, que não conseguiu se lembrar da linha que cometeu a infração.


fonte:

http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2014-06-19/leitor-flagra-onibus-circulando-com-pneu-rasgado-na-avenida-brasil.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por Ed em Sex 20 Jun 2014, 8:44 am

FETRANSPORTE significa transporte da fé?  hummm 

Parece que a galera precisa de muita fé para tomar este trem, é isso Saridis?


Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus 2Co 2:17

O Forum Gospel Brasil completa hoje 3163 dias de existência com 228926 mensagens

Ed
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 11003
Idade : 64
Localização : BRUSA
flag : BrUSA
Data de inscrição : 13/04/2008

http://gospelbrasil.topicboard.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Sex 20 Jun 2014, 6:38 pm

Ed escreveu:FETRANSPORTE significa transporte da fé?  hummm 

Parece que a galera precisa de muita fé para tomar este trem, é isso Saridis?

fazendo a dobradiha pode ser..kkkkkkkkkkkkkkkkk
mas a FETRANSPOR é a Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro

http://www.fetranspor.com.br/wps/portal/fetranspor/a-fetranspor/quem-somos

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Seg 21 Jul 2014, 9:45 am



Trem da SuperVia descarrila e passageiros são forçados a descer nos trilhos

Ainda não há informações sobre vítimas. Acidente aconteceu no ramal Santa Cruz e circulação na Central do Brasil foi interrompida

Nicolás Satriano

Rio - Um trem da SuperVia, do ramal Santa Cruz, descarrilou a 200 metros da Central do Brasil e todas as partidas e chegadas à estação foram interrompidas, por volta das 18h30 desta quarta-feira. Devido ao acidente, os passageiros que estavam nesta composição precisaram descer na linha férrea e retornar à Central.


Passageiros que estavam nesta composição precisaram descer na linha férrea e retornar à CentralFoto: Foto Leitor

De acordo com a assessoria da SuperVia, até às 18h55, não havia registro de feridos no acidente e técnicos da concessionária estariam no local para fazer reparos e liberar a linha.

Pelo twitter de O DIA 24 Horas (@odia24horas), passageiros reclamaram e disseram não ser informados pela SuperVia do acidente ou dos atrasos:

" E a @SuperVia_trens não informa nada, falta de respeito. 30 minutos e o trem não sai", disse Rodrigo Germano".

"E aí @SuperVia_trens vai liberar quando o trem da 8g e da 8g que está avariado? Plataforma lotada! Caos e Pânico! #vergonha".

A concessionária nega e disse os clientes foram informados do ocorrido pelo sistema de áudio. Além disso, informou que foi instaurada uma comissão técnica para apurar as causas do incidente.


fonte:

http://odia.ig.com.br/odia24horas/2014-07-16/trem-da-supervia-descarrila-e-passageiros-sao-forcados-a-descer-nos-trilhos.html


EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 29 Jul 2014, 6:39 pm



Trem descarrila e passageiros caminham pelos trilhos na região central do Rio

Incidente causou atrasos nos ramais Saracuruna e Belford Roxo



Um trem do ramal Sacuruna que seguia da Baixada Fluminense para a Central do Brasil descarrilou no início da tarde desta segunda-feira (28), na altura da praça da Bandeira, na região central do Rio. 

Por volta das 12h45, passageiros desembarcavam da composição e andavam pelos trilhos.

Segundo a SuperVia, os passageiros foram informados sobre o problema pelo sistema de áudio da composição. A circulação, em todos os ramais, teria sido mantida. Saracuruna e Belford Roxo apresentavam intervalos irregulares. 

Ainda de acordo com a concessionária, cerca de 20 minutos após o registro da ocorrência, os passageiros do trem haviam embarcado em outro veículo e concluído o trajeto. A SuperVia informou que instaurou uma comissão técnica para apurar as causas do incidente.

Não houve registro de feridos. 

Assista ao vídeo:

http://player.r7.com/video/i/53d6a171a4fd54ccf000d0a9?layout=wide252p


fonte:

http://noticias.r7.com/rio-de-janeiro/trem-descarrila-e-passageiros-caminham-pelos-trilhos-na-regiao-central-do-rio-28072014

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qui 21 Ago 2014, 4:59 pm



[size=34]Trem é depredado após apresentar defeito no Ramal Saracuruna
Ramal operou com atrasos na manhã desta quinta-feira. Passageiros tiveram que andar pelos trilhos até a estação
O DIA[/size]
Rio - Após um trem apresentar problemas no sistema de tração, na manhã desta quinta-feira, passageiros atiraram pedras contra o parabrisa e danificaram o interior do trem do ramal Saracuruna. De acordo com a SuperVia,  os vidros dos botões de emergência foram quebrados e duas caixas do extintor de incêndio danificadas.


Trem foi apedrejado na manhã desta quinta-feira após apresentar problema
Foto:  Seguidor @Edsondjrj

O problema ocorreu às 9h20 e os passageiros tiveram que desembarcar nos trilhos e andar até a estação mais próxima, Gramacho. Revoltados, alguns atiraram pedras contra o trem sob protestos de outros passageiros e de técnicos da SuperVia. A concessionária repudiou a depredação e reforçou que o principal prejudicado é o passageiro, já que o trem fica 48 horas na oficina, sendo um a menos na circulação.



Passageiros tiveram que desembarcar nos trilhos e andar até a estação
Foto:  Seguidor @Edsondjrj


A circulação foi normalizada no fim da manhã. Através do Twitter de O DIA 24 Horas(@odia24horas) , passageiros reclamaram do problema. "Trens do ramal Saracuruna sem previsão de circulação. Essa #Supervia é uma vergonha mesmo! ", disse Anderson A. (@anderson0283).
Os trens precisaram aguardar ordem de circulação, o que gerou os atrasos. Uma equipe técnica da concessionária esteve no local e encaminhou o trem para a oficina e liberou a linha. A Linha Gramacho também foi afetada e teve acréscimo de 30 minutos nas viagens para a Central.
Também houve reclamações de que passageiros teriam ficado pelo menos 30 minutos dentro da composição avariada. A SuperVia informou que os passageiros eram informados sobre a circulação por meio do sistema de áudio dos trens e das estações.
Mulher caiu no vão entre trem e plataforma mais cedo
Mais cedo, uma mulher caiu no vão entre o trem e a plataforma dos trens da SuperVia na Estação Brás de Pina, na Zona Norte, por volta das 7h20, também do ramal Saracuruna. A vítima foi socorrida e levada pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha. Não há informações sobre o seu estado de saúde.
[/quote]

fonte:

http://odia.ig.com.br/odia24horas/2014-08-21/trem-e-depredado-apos-apresentar-defeito-no-ramal-saracuruna.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 26 Ago 2014, 6:15 am



SuperVia tem recorde de multas e queixas entre os transportes de massa

Com o total de R$ 6,5 milhões em infrações, a concessionária lidera o ranking de penalidades na Agetransp

ANGÉLICA FERNANDES

Rio -  Por trás de um sistema ferroviário que transporta em média 640 mil passageiros por dia, uma coleção de multas contempla o cenário da SuperVia. Com o total de R$ 6,5 milhões em infrações, a concessionária lidera o ranking de penalidades na Agetransp, a agência reguladora dos transportes estaduais. Foram 34 multas aplicadas, nos últimos 15 anos, contra 13 na CCR Barcas e seis na MetrôRio.

As notificações refletem nos trilhos as reclamações dos passageiros, que, no mês passado, deram nota 5,8 para o serviço oferecido pela SuperVia, como revela a penúltima reportagem da série do DIA sobre os trens. Além de ser campeão em quantidade de multas na ouvidoria da Agetransp, o sistema ferroviário lidera no número de queixas dos usuários.


Fiscais acompanham a movimentação dos trens no Centro de Controle da Agetransp
Foto:  Estefan Radovicz / Agência O Dia



De janeiro a julho deste ano, 506 reclamações foram registradas, a maioria sobre a falta de acessibilidade nas estações, como a ausência de escadas rolantes e elevadores. Nos boletins de ocorrência instaurados pela agência até agora, que tratam de falhas mecânicas, os trens superam a marca dos outros transportes.

Até o dia 6 de agosto, a SuperVia fora notificada 45 vezes. As barcas receberam 11 advertências e o metrô, nove. “O trem é alvo de mais ocorrências pela extensão do transporte e por ter idade mais avançada. A linha férrea também é muito exposta, e os equipamentos ainda são antigos e suscetíveis a avarias”, explica José Luiz Teixeira, gerente da Câmara Técnica de Transportes da Agetransp. 


No ramal de Belford Roxo, numa quarta-feira, às 6h40, passageiros disputam espaço nos vagões. A superlotação é uma das principais reclamações dos usuários de trens.
foto:  Estefan Radovicz / Agência O Dia


Cada boletim de ocorrência é analisado por uma comissão de conselheiros da agência reguladora. Nas notificações contra os trens, os problemas mais recorrentes são defeitos na parte elétrica e na rede aérea. Já as falhas na sinalização e na via permanente aparecem com menos frequência. “Julgamos se, em cada ocorrência, a SuperVia poderia ter previsto o problema. A multa é calculada em cima da responsabilidade da concessionária em relação a cada avaria”, detalha José Luiz. 

Da coleção de mais de 30 multas aplicadas contra a SuperVia, cinco estão na Dívida Ativa do Estado por falta de pagamento. A maior delas, no valor de R$ 1,2 milhão, sobre uma taxa de regulação emitida pela Agetransp, está correndo na Justiça. As outras quatro cobranças, no total de R$ 1,4 milhão, ainda são consideradas amigáveis, devido ao comprometimento de pagamento.


Atrasos são o segundo item com mais queixas
Foto:  Estefan Radovicz / Agência O Dia

O Procon-RJ também tem registros de dívidas em aberto com a SuperVia. São mais R$ 487 mil em quatro multas — originadas, sobretudo, por problemas de infraestrutura e acessibilidade nas estações — emitidas após a operação de fiscalização Via Crúcis, em 2013.

No primeiro semestre deste ano, a concessionária já alcançou a mesma quantidade de falhas registradas durante todo o ano passado. De janeiro a julho de 2014, 600 ocorrências foram detectadas pela SuperVia. Uma delas ocorreu no início do mês passado, quando uma composição que seguia para Santa Cruz descarrilou 200 metros após sair da Central do Brasil.

“Eu e mais de 500 pessoas tivemos que andar nos trilhos. Enquanto andávamos, os trens continuavam a circular. Foi uma das piores sensações de insegurança que já senti na minha vida”, relembra o administrador Leonardo Campos, de 58 anos, que viajava no trem avariado.



As panes apresentadas pelo sistema ferroviário, no entanto, já foram maiores em 2010, quando a concessionária identificou 1.611 falhas, o recorde nos últimos quatro anos. “A expectativa é de que os problemas sejam reduzidos drasticamente com a modernização dos trens”, opina o gerente da Câmara Técnica de Transportes da Agetransp.

Em pesquisa de satisfação, usuários dão nota 5,8 a trens

Se o sistema ferroviário fosse um teste educacional, a SuperVia passaria raspando com nota 5,8. A média foi alcançada no mês passado, após uma pesquisa de satisfação realizada pela concessionária com os passageiros. Das queixas, a lotação e a falta de pontualidade são recordistas. Já as melhorias citadas pelos usuários são a temperatura interna do trem, por conta do ar-condicionado, e o sistema de aúdio nas estações . 


Dos índices de fiscalização realizados mensalmente pela Agetransp, a pontualidade, como criticam os passageiros, deixa a desejar em alguns ramais. Em abril, a linha de Japeri apresentou o pior desempenho do sistema, com 87% de cumprimento do tempo previsto para as viagens. Belford Roxo ficou em segundo lugar, com 89%.

“Já cheguei a esperar mais de 15 minutos em Madureira, na hora do rush, porque as pessoas queriam entrar no trem já lotado”, declara o operário Francisco das Chagas, 53, que há 35 anos viaja de Belford Roxo à Central. “É uma saga diária. Chego na estação às 6h20 e só consigo um lugar sentado lá pelas 7h40”, completa. Os atrasos nas viagens estiveram presentes em 37% do total das partidas em abril. A maioria (66%) representou uma demora de cinco minutos, o que é permitido pela Agetransp. Atrasos acima de 30 minutos, que são passíveis de multa, não tiveram registros neste ano.





fonte:



http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2014-08-26/supervia-tem-recorde-de-multas-e-queixas-entre-os-transportes-de-massa.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 16 Set 2014, 9:04 am

hoje nao tem reportagem, eu vivi na pele

hoje pela manha indo ao trabalho a composição que eu peguei estava avariada, tive que ir ate o terminal voltando, para tentar pegar sentado, cheguei la e o proximo trem estava quase lotado quase que nao peguei sentado, porque ir nos trens da supervia em pé é dose pra elefante.

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 16 Set 2014, 9:07 am

as coisas boas tambem temos que falar tambem

neste mes começou a operar o trem expresso de santa cruz a central retirando a parada em 5 estaçoes entre deodoro e central.



SuperVia aumenta número de viagens expressas nos ramais Santa Cruz e Japeri
23/08/2014


A partir da próxima segunda-feira (25/08), a SuperVia aumentará o número de viagens expressas no período da manhã para os ramais Santa Cruz e Japeri. Após duas semanas de testes e avaliações, a concessionária passará a oferecer mais três viagens expressas no ramal Santa Cruz, com partidas das estações Santa Cruz e Bangu entre 5h40 e 6h55, e duas no ramal Japeri, que partirão das estações Queimados e Nova Iguaçu às 5h51 e 6h20, respectivamente.

O novo serviço, que teve início no dia 11 de agosto, oferece uma redução de oito minutos no tempo de percurso da Zona Oeste e Baixada Fluminense até o Centro. No total, agora serão 14 trens expressos (que param em todas as estações do seu ramal até Deodoro e depois param apenas nas estações Maracanã e Central do Brasil). Outra alteração na grade das viagens expressas será o horário de partida do trem expresso da estação Madureira, que passará para as 7h30.

As adaptações no novo serviço estão sendo informadas aos passageiros por meio do sistema de áudio das estações, pelas plataformas digitais da SuperVia (site, Facebook e Twitter) e das equipes dos programas “Posso Ajudar?” e Jovens Aprendizes.


fonte:

http://www.supervia.com.br/noticia/supervia-aumenta-numero-de-viagens-expressas-nos-ramais-santa-cruz-e-japeri/750

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Dom 21 Set 2014, 2:18 pm



Novo problema em trem causa atrasos em ramais da Supervia
Linhas de Japeri, Santa Cruz e Deodoro foi afetadas.
Ramal de Vila Inhomirim está com viagens suspensar devido acidente.

Novo problema prejudicou a circulação de trens na manhã desta quarta-feira (4). Segundo a Supervia, o maquinista de uma composição que seguia de Queimados, na Baixada Fluminense, para a Central do Brasil teve que aplicar freio de emergência na estação Engenho de Dentro, por volta das 8h25.
Enquanto o maquinista fazia procedimentos para devolver o trem à circulação, passageiros desembarcaram nos trilhos por alguns momentos. A via férrea foi liberada, mas a circulação dos ramais de Japeri, Deodoro e Santa Cruz, que foram afetados, era normalizada gradativamente, por volta das 9h.
Por meio de nota, a Agetransp, responsável pela fiscalização do transporte, informou que abriu um boletim de ocorrência para apurar as causas do problema.
Acidente em Vila Inhomirim
Segundo a Supervia, um acidente no ramal de Vila Inhomirim suspendeu as viagens do sistema nesta quarta (4). O problema ocorreu na altura da estação Parada Angélica, onde um caminhão teria acessado indevidamente uma passagem de nível oficial e atingiu uma composição que passava no local. Não há registro de vítimas, de acordo com a concessionária.
Imediatamente após o acidente, por volta das 6h, a concessionária suspendeu as viagens no ramal.
Caos na circulação
Na terça-feira (3), um tumulto teve início depois da pane em um trem do ramal de Santa Cruz por volta das 8h30. A composição parou próximo à Estação Engenho de Dentro, no Subúrbio do Rio, por causa de um problema mecânico em uma das composições. As pessoas ficaram dentro dos vagões por volta de meia hora. Centenas de pessoas desceram dos vagões e começaram a caminhar pelos trilhos. A mesma cena vista na semana passada, quando três composições pararam perto da estação de Oswaldo Cruz.
Segundo a Supervia, passageiros chegaram a protestar nos trilhos, por volta das 9h, e as 27 estações precisaram ser fechadas. Revoltado, um grupo ateou fogo em uma composição no entorno da estação Quintino. Ao todo, quatro composições foram vandalizadas e encaminhadas para a oficina de manutenção.
Com exceção de Piedade, Subúrbio do Rio, todas as estações haviam sido reabertas às 10h. Segundo a concessionária, usuários fizeram atos de vandalismo, o que obrigou a empresa a fechar o terminal.
Por segurança, os trens pararam de circular. Os bombeiros foram acionados para controlar as chamas. O Corpo de Bombeiros e os técnicos da SuperVia permaneciam em Quintino para controlar a situação e retirar o trem do local pouco antes das 10h.

A Agetransp, agência que fiscaliza os serviços públicos de transportes sob concessão no Rio de Janeiro, informou que abriu boletim de ocorrência para fiscalizar o incidente.
No dia 29 de agosto, um problemas na rede aérea provocaram mais de cinco horas de atraso nos trens da Supervia. Três composições enguiçaram e, revoltados, passageiros depredaram vagões e jogaram objetos nos trilhos. Apesar dos flagrantes, ninguém foi preso.




fonte:

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/transito/noticia/2013/09/novo-problema-em-trem-causa-atrasos-em-ramais-da-supervia.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Dom 21 Set 2014, 2:20 pm



Trem da SuperVia apresenta problemas em Vigário Geral
Composição que seguia para a Central do Brasil precisou passar por vistoria na estação do ramal Saracuruna

TIAGO FREDERICO

Rio - Um trem do ramal Saracuruna, que seguia para a Central do Brasil, apresentou um problema no sistema de tração, por volta das 6h30 desta quarta-feira, na estação Vigário Geral, na Zona Norte do Rio. Técnicos da SuperVia fizeram uma vistoria na composição, que seguiu viagem, após cerca de 10 minutos. A concessionária nega atrasos no ramal.

De acordo com boletim divulgado pela SuperVia, os trens circulam, nesta manhã com os seguintes intervalos:

- Ramal Deodoro: intervalos de 10 minutos.

- Ramal Santa Cruz: intervalos entre 8 e 15 minutos.

Entre 10h e 15h, serão realizados serviços de manutenção em cabos da rede aérea no trecho entre as estações Paciência e Santa Cruz.

- Ramal Japeri: intervalos entre 8 e 15 minutos.

- Ramal Belford Roxo: intervalos de 15 minutos

Entre 10h e 15h, serão realizados serviços de limpeza e manutenção da via no trecho entre as estações Agostinho Porto e Costa Barros.

- Ramal Saracuruna: intervalos entre 10 e 30 minutos

- Teleférico do Alemão: funciona normalmente.


Trem do ramal Saracuruna apresenta problemas na Estação Vigário Geral
Foto: Seguidor @rpinheiro2k


fonte

http://odia.ig.com.br/odia24horas/2014-09-10/trem-da-supervia-apresenta-problemas-em-vigario-geral.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Dom 21 Set 2014, 2:21 pm



Passageiros andam por trilhos após problema em trem da Supervia no Rio
Trem teve avaria próximo à estação Riachuelo.
Supervia avisou passageiros do problemas por alto-falantes.

Um problema na rede aérea de um dos trens da Supervia causou confusão na manhã desta quinta-feira (11), próximo à estação Riachuelo. Passageiros que estavam na composição atrás do trem com problemas não quiseram esperar os reparos e se dirigiram para a estação mais próxima pelos trilhos, segundo a Supervia.

A concessionária que administra o transporte informou que o problema estava sendo reparado às 8h40 no trem que tinha saído de Madureira, Zona Norte do Rio. Os intervalos dos trens eram irregulares no mesmo horário. A Supervia informou ainda que os passageiros foram avisados da ocorrência por alto falantes.




fonte:

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2014/09/passageiros-andam-por-trilhos-apos-problema-em-trem-da-supervia-no-rio.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por gusto em Ter 23 Set 2014, 9:09 pm

Evangelista, tás muito preocupado com as coisas de baixo, faça juz ao seu nome.

Evangeliza aí, vai. :chapeu:

gusto
Antares
Antares

Número de Mensagens : 10550
Idade : 47
Localização : Ponta Grossa Pr
flag : Brasil
Data de inscrição : 12/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 30 Set 2014, 10:05 am

gusto escreveu:Evangelista, tás muito preocupado com as coisas de baixo, faça juz ao seu nome.

Evangeliza aí, vai. :chapeu:

Jesus tambem estava preocupado com "as coisas de baixo" como voce mesmo diz

agora se continuar a azucrinar em topico fora da area da teologia eu vou passar o cerol

aviso dado, é aviso cumprido.

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 14 Out 2014, 8:31 am



SuperVia: Trem do ramal Saracuruna apresenta defeito em São Cristóvão

Passageiros desembarcaram na plataforma da estação e seguiram viagem em outros trens. Intervalos são regulares

O Dia

Rio - Um trem do ramal Saracuruna apresentou um defeito no sistema de tração, quando seguia para a Central do Brasil, por volta das 6h desta segunda-feira, na estação São Cristóvão. Segundo a SuperVia, os passageiros desembarcaram na plataforma da estação e foram orientados a seguir viagem em outras composições que passaram no local, uma vez que a estação São Cristóvão é servida por cinco ramais. Após passar por vistoria, o trem seguiu viagem. Os intervalos são regulares, de acordo com a concessionária.


fonte

http://odia.ig.com.br/odia24horas/2014-10-14/supervia-trem-do-ramal-saracuruna-apresenta-defeito-em-sao-cristovao.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qua 15 Out 2014, 7:21 pm



Trem apresenta problemas e usuários têm de desembarcar, no Rio

Supervia diz que defeito se deu no sistema de tração.Trem do ramal de Saracuruna parou na estação de São Cristóvão.

Um trem do ramal de Saracuruna apresentou um problema no sistema de tração quando parou na estação São Cristóvão, na manhã desta terça-feira (14), obrigando todos os passageiros a desembarcar.

Os passageiros tiveram de seguir viagem em outras composições. Por volta das 6h30, o trem avariado passava por uma vistoria na estação.

Os técnicos que estão na estação ainda vão decidir se o trem ainda tem condições de voltar a circular ou se deve ser levado para o centro de manutenção da Supervia.

Segundo a Supervia, apesar do problema, a circulação não foi interrompida em nenhum dos ramais.

fonte:

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2014/10/trem-apresenta-problemas-e-usuarios-tem-de-desembarcar-no-rio.html#


EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 06 Jan 2015, 10:17 am



Trem que bateu já apresentava problemas, afirmam passageiros

Pelo menos 147 pessoas foram atendidas em três hospitais, sendo 129 apenas no Geral de Nova Iguaçu, na Posse




O passageiro Alessandro Firmino Conceição deixa o Hospital de Nova Iguaçu com a perna direita fraturada após a colisão entre os trens na estação Presidente Juscelino
Foto:  Osvaldo Praddo / Agência O Dia
Rio - Madrugada de terça-feira de intensa movimentação no Hospital Geral de Nova Iguaçu, no bairro da Posse, na Baixada Fluminense, onde foram atendidas 129 vítimas do acidente entre dois trens da SuperVia na estação Presidente Juscelino, em Mesquita, na noite de segunda-feira. O total de feridos atendidos em três hospitais é de 147 pessoas. Nenhum em estado grave. Segundo a concessionária, a circulação do ramal Japeri foi normalizada às 7h, após equipes técnicas concluírem as vistorias e liberarem a via na estação.



Passageiros que estavam na composição que seguia para Japeri e colidiu na traseira de outra disseram que o trem apresentava problemas desde a saída da garagem da Central do Brasil.



"As luzes passaram a viagem toda piscando. Dava para perceber que havia falha em algo. Minutos antes de bater, as luzes apagaram por completo", revelou, na saída do Hospital da Posse, a vendedora Vivian Costa de Sá Mangueira, de 28 anos, que seguia para Japeri e estava no segundo vagão do trem. Ela sofreu uma luxação no pulso esquerdo e calculava que às 3h cerca de 60 pessoas ainda aguardavam para ser atendidas no setor de Raio-X.



O pedreiro Adilson Teixeira Braga, 46, usuário diário de trem, estava no quarto vagão e seguia para Austin, em Nova Iguaçu. Ele disse que a composição trafegou durante toda a viagem em velocidade lenta, o que segundo ele, não é normal.



"Parecia que o trem já tinha saído da Central com defeito. As lâmpadas acendiam e apagavam. Pouco antes de chegar à estação de Madureira, a composição voltou para a estação de Cascadura. Ficou parada por dois minutos e seguiu viagem. Quando houve a batida já estava toda apagada", conformou o pedreiro. Ele está com suspeita de rompimento dos ligamentos do joelho direito e sofreu luxações na testa e na mão.



O também pedreiro Róbson de Souza Silva, 38, que também estava no trem que colidiu, disse que mesmo ferido ajudou outros passageiros a saírem do vagão. Com uma luxação no tornozelo, ele deixou o hospital e seguiu para a 58ª DP (Posse), onde registraria ocorrência de lesão corporal por acidente. Ele relembrou os momento de terror após o acidente.



"Foi um pânico geral, uma coisa de louco. Gritaria, gemidos, revolta. O atendimento no local foi demorado. Só comigo em uma ambulância vieram outras oito vítimas Aqui na Posse, porém, o atendimento foi muito bom", avaliou.



Trens do ramal Japeri circulam normalmente nesta terça-feira

                     

Quem estava no trem atingido também sofreu ferimentos. O bombeiro hidráulico Geraldo Barreto dos Santos, 60, sofreu uma luxação no joelho após o ventilador da composição e passageiros caírem sobre ele. A diarista Cristina Santos da Rocha, 38, que fraturou o tornozelo, atacou a concessionária responsável pela circulação de trens.



"O atendimento aqui na Posse foi bom. O revoltante é o descaso da SuperVia. Tinham poucas ambulâncias e ninguém da empresa nos deu suporte", atacou Cristina.





Estação Presidente Juscelino



Outros quatro hospitais públicos também atenderam a vítimas do acidente. No Albert Schweitzer, em Realengo, dez pessoas foram socorridas. Outas oito foram encaminhadas para o Getúlio Vargas, na Penha. Ainda não há informações de quantas pessoas foram levadas para o Saracuruna, em Duque de Caxias.



Em nota, a Agetransp (agência reguladora dos transportes públicos estaduais) informou que abriu um boletim de ocorrência para apurar as causas da colisão. Técnicos estiveram no local apurando as circunstâncias do acidente. Eles também avaliam a qualidade do atendimento prestado às vítimas e aos usuários do sistema pela SuperVia. Os procedimentos adotados pela concessionária para o restabelecimento da operação no ramal também serão avaliados.



Também em nota no início da manhã desta terça-feira, a SuperVia informou que o ramal Japeri, sentido Central do Brasil, iniciou a operação normalmente às 3h57, após equipes técnicas e de manutenção realizarem a retirada dos trens envolvidos da estação Presidente Juscelino. Os trens sentido Japeri precisavam aguardar ordem de circulação no trecho entre as estações Edson Passos e Presidente Juscelino. A liberação da outra linha ocorreu às 7h, ainda segundo a empresa.






fonte:



http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2015-01-06/trem-que-bateu-em-mesquita-ja-apresentava-problemas-afirmam-passageiros.html

EVANGELISTA/RJ/MSN
administrador
administrador

Número de Mensagens : 6002
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fetransport, Metrô Rio e Supervia: a bagunça de cada dia

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 4:31 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 7 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum