.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Quem está conectado
69 usuários online :: 3 usuários cadastrados, 1 Invisível e 65 Visitantes :: 2 Motores de busca

gusto, Khwey, Lit San Ares

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

Suicídios entre funcionários da France Télécom

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Suicídios entre funcionários da France Télécom

Mensagem por Eduardo em Qui 15 Out 2009, 3:43 pm

Índice de suicídios entre funcionários da France Télécom preocupa franceses


Revista Veja, Semana de 4 de outubro de 2009.
Um funcionário da France Télécom, a principal empresa de telecomunicações da França, suicidou-se na pequena cidade de Alby-sur-Chéran, a 600 quilômetros de Paris, na segunda-feira passada. No bilhete deixado à esposa, o suicida culpou a empresa pelo tormento emocional em que vivia. O incidente seria apenas mais um drama familiar – a França possui uma das mais altas taxas de suicídio da Europa –, não fosse um trágico contexto. Nos últimos dezoito meses, 24 empregados da Télécom se mataram. Duas semanas atrás, um técnico em manutenção cortou o próprio ventre com um punhal durante uma reunião com quinze colegas de trabalho. Em julho, outro suicida acusou o patrão: "Faço isso por causa do meu trabalho na France Télécom; é o único motivo". O primeiro comentário do CEO da empresa, Didier Lombard, foi dizer que se matar tinha virado "moda". Agora, os sindicatos querem sua demissão. Com 100 000 funcionários, a France Télécom tem uma taxa de suicídios similar à média nacional, de 17,6 por 100 000 habitantes. Mas a sequência de mortes pôs o país em estado de choque. Não tanto pelas maldades que possam ocorrer dentro da Télécom – mas por ter feito os franceses se perguntarem o que há de errado com seu modo de vida.
Em princípio, eles vivem no melhor dos mundos. Os franceses gozam de uma jornada de trabalho folgada, um salário mínimo polpudo, férias prolongadas e aposentadoria precoce. A legislação trabalhista dificulta as demissões. Mas o ambiente é envenenado pelo temor de que a rede social que garante a assistência aos cidadãos do berço ao túmulo possa estar fazendo água. O engessamento do mercado de trabalho, que torna dificílima qualquer demissão, é um dos fatores que emperram a economia do país. Poucos franceses estão dispostos a abdicar das regalias, mas muitos são forçados a fazê-lo – sob o risco de perder o emprego. Para piorar, a crise mundial encolheu ainda mais o número de postos de trabalho: o desemprego entre os jovens chega a 25%. O resultado é um clima de insegurança em toda a sociedade. Um francês consome, em média, 29 antidepressivos por ano, quase o dobro da média na Alemanha e na Itália.
No caso da France Télécom, a onda de suicídios ocorre em um contexto de reestruturação da empresa. Privatizada em 1997, a companhia adotou um modelo de negócios mais agressivo e enxugou 40 000 nomes da folha de pagamento. Para seus 100 000 empregados, dos quais dois terços ainda são funcionários públicos, isso significou metas de produtividade, promoções por mérito e cobranças de maior eficiência. Para muitos franceses, trabalhar em um ambiente competitivo como esse é algo que fere a própria identidade nacional. Haja antidepressivos.

Nota: É uma reportagem interessante que apenas constata o que já foi analisado por muitos: as esperanças das pessoas de uma vida melhor estão sobre bases sem consistência. Claro que não é possível declarar que essa taxa alta de suicídios na França se deve a um ou outro fator apenas, mas provavelmente a um conjunto de motivos. Mas é possível perceber que, por trás, está a questão financeira. Ou seja, o abalo nas finanças pessoais pode estar levando muitos, que antes talvez não convivessem com isso, ao desespero e finalmente a uma medida extrema como tirar a própria vida. Isso me faz lembrar imediatamente das palavras do apóstolo Paulo, quando afirma, em Filipenses 4:6, que "não andeis ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplica, com ações de graça, sejam as vossas petições conhecidas diante de Deus". A reportagem diz que eles vivem, em princípio, no melhor dos mundos. Mas o que é um mundo ideal para as pessoas hoje em dia? Um mundo em que o dinheiro não acaba nunca, em que não se pode viver de maneira simples, sem tantas regalias e tecnologias à disposição? Fica para nossa reflexão.


Visite-me no Fórum Adventista:

http://adventista.forumbrasil.net/

Eduardo
‎Moderador Adventista
‎Moderador Adventista

Número de Mensagens : 8396
Idade : 40
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/10/2008

http://adventista.forumbrasil.net/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suicídios entre funcionários da France Télécom

Mensagem por David de Oliveira em Qui 15 Out 2009, 5:54 pm

Essa crise está arrastando o "primeiro mundo" para dentro do terceiro mundo e o terceiro mundo para dentro do primeiro mundo! É como uma grande gangorra: Quem estava em cima, agora está em baixo e vice versa. Isso é bom para mostrar que o primeiro mundo e o terceiro pertencem ao mesmo torrão flutuante.
David


 Jucá: “Conversei ontem com alguns ministros do Supremo (Tribunal), os caras dizem: Ooh! Só tem condições sem ela (Dilma), enquanto ela (Dilma) estiver ali, a Imprensa, os caras querem tirar ela, esse negócio não vai parar nunca entendeu estou conversando com os generais, comandantes militares está tudo tranqüilo, os caras dizem que vão garantir...” .

David de Oliveira
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 8359
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suicídios entre funcionários da France Télécom

Mensagem por Santomeh em Sex 16 Out 2009, 8:43 am

Isso é fruto das facilidades de nossa sociedade.

Alguém já ouviu dizer de índios estressados, que se suicidam?

pois é...


A tua fé te salvou! -
É na bíblia que você encontra a palavra da Vida

Santomeh
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 222
flag : Brasil
Data de inscrição : 02/12/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suicídios entre funcionários da France Télécom

Mensagem por Adriane Cunha em Sab 17 Out 2009, 8:43 pm

Estamos quase no fim... Como irmão Jarbas comenta... Maranata!


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4899
flag : Israel
Data de inscrição : 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suicídios entre funcionários da France Télécom

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 10:07 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum