.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Quem está conectado
82 usuários online :: 2 usuários cadastrados, Nenhum Invisível e 80 Visitantes :: 2 Motores de busca

Christiano, EVANGELISTA/RJ/MSN

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

O preconceito evolucionista sobre nossos ancestrais

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O preconceito evolucionista sobre nossos ancestrais

Mensagem por Eduardo em Qua 09 Set 2009, 8:43 pm

Primitivo? Quem? Eu?

Agosto 9, 2009, 1:44 am
Arquivado em: Evolução/Big-Bang

A cultura evolucionista tem levado muita gente a pensar que os indivíduos que viveram no passado distante pouco mais eram do que broncos primitivos das cavernas, que passavam os dias apenas a caçar e a pintar paredes. Muitos dados têm afastado esta ideia (Ver: Uma nova imagem sobre o “primitivo” Homo erectus, O preconceito evolucionista e o Homem de Neandertal e A cola neandertal) e mostrado que eles eram capazes de fazer coisas que muitos hoje nem sequer fazem a mínima ideia.

Recentes dados tornam a mostrar que a inteligência dos antigos foi/é bastante depreciada.

1) A descoberta de 47 ornamentos de concha, perfuradas e pintadas em vermelho ocre, revela que o ser humano de há 110 mil anos (110.000) já tinha uma “cultura sofisticada de simbolismo material“. Os arqueólogos pensavam que o ser humano só tinha começado a atribuir valor simbólico às coisas há 40 mil anos. Mais tarde, este tipo de actividade foi detectada em camadas “datadas” de 82 mil anos. Agora, a descoberta de que o ser humano já trabalhava com pérolas puxa este tipo de actividade para os 110 mil anos atrás.

2) Ao estudar machados de pedra feitos por pessoal que terá vivido há 70 mil anos (70.000), cientistas descobriram que o vermelho ocre utilizado por eles não tinha apenas efeitos decorativos mas servia também como uma supercola (Publicado na PNAS). O problema com isto é que se pensava (os evolucionistas pensavam) que este tipo de tecnologia não estava ao alcance das pessoas desta altura:

It was mentally taxing work that would have required humans to account for differences in the chemistry of gum harvested from different trees and in the iron content of ochre from different sites” – (Seria necessário trabalho mental para que os humanos pudessem calcular as diferenças na química da resina retirada das diferentes árvores e no conteúdo de ferro do ocre dos diferentes sítios)

Esta descoberta sugere que a inteligência dos humanos da Idade da Pedra era mais parecida com a dos humanos modernos do que se pensava. “A sua tecnologia era muito mais competente do que nós pensávamos“, disse o coordenador do estudo.

Isto é um insulto… querer comparar a nossa inteligência com a inteligência de um bronco da Idade da Pedra. Na verdade, deve ser é um insulto para esses fulanos da Pedra, já que muitos cérebros do século XXI não fazem a mínima ideia de como se manipula a química da resina.

3) A descoberta de um crânio de uma criança que terá sido mentalmente retardada indica que o homem antigo se importava com os deficientes. Para conseguir sobreviver até pelo menos aos 12 anos, ele teria de pertencer a uma família ou grupo social que se importasse com os inválidos. É afirmado que o crânio tem 500 mil anos (500.000).

4) Paleoantropólogos descobriram, em África, lâminas de pedra com “idades” entre 509 e 543 mil anos, o que faz com que sejam as lâminas mais antigas que se conhecem (Publicado na Science). Isso levanta uma questão… Que ancestral humano as terá feito?

Há algum tempo, os cientistas evolucionistas pensavam que este tipo de lâminas, por serem tão complicadas de fazer, tinham de ser o trabalho de humanos modernos, que teriam vivido no ultimo período da Idade da Pedra – há 40 mil anos. Depois, foram descobertas lâminas em estratos pertencentes ao meio do período da Idade da Pedra – 200 mil anos atrás. Mas esta ideia voltou a ser alterada quando se descobriram lâminas “datadas” de 380 mil anos. Agora, a descoberta de lâminas deste tipo em estratos “datados” de mais de 500 mil anos mostram que estas ferramentas, outrora somente eram atribuídas ao homem relativamente moderno, já eram fabricadas há muito mais tempo.

Neste campo, a teoria da Evolução anda às aranhas com as previsões. Eles não admitem, mas a verdade é que os paleoantropólogos contadores de histórias não sabem a quantas andam. Eles nunca imaginaram que os “homens das cavernas” teriam capacidade e inteligência para manipular os químicos da resina das árvores de maneira a produzir uma supercola. Eles nunca imaginaram que homens que viveram há mais de meio bilião de anos teriam mestria para construir lâminas de pedra, entre outras coisas.

Agora põe-te dentro da mente dos evolucionistas. Eles realmente acreditam que estas ferramentas têm meio milhão de anos. Eles querem que tu acredites que, em 500 mil anos, os humanos eram suficientemente inteligentes para inventar eficientes instrumentos cortantes mas só se lembraram de aprender a arte da agricultura há 10 mil anos.

Em 5000-6000 anos de História registada, humanos erigiram as pirâmides do Egipto, o Coliseu de Roma, Tóquio, o Empire State Building e o LHC. O evolucionista quer que tu acredites que os “homens das cavernas” passaram 490.000 anos (81 vezes mais do que toda a História escrita) apenas a pintar paredes, caçar, pescar e tomar conta de crianças retardadas, sem nunca terem aprendido a montar um cavalo, a plantar sementes, a registar a sua História, a construir casas sem ser de pedra e palha, etc.

Ver também: Os Cro-Magnon são os ancestrais dos europeus modernos.


Visite-me no Fórum Adventista:

http://adventista.forumbrasil.net/

Eduardo
‎Moderador Adventista
‎Moderador Adventista

Número de Mensagens : 8396
Idade : 40
flag : Brasil
Data de inscrição : 17/10/2008

http://adventista.forumbrasil.net/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O preconceito evolucionista sobre nossos ancestrais

Mensagem por Luís em Qua 09 Set 2009, 8:51 pm

.
Claro, grande inteligência eduardiana! "Deus"(sic) fez o planeta terra e o Universo todo em seis dias, há seis mil anos. A terra é o centro do Universo, e tudo gira em seu redor. Talvez seja até plana!! (se estiver na biblia, é claro).

Além disto, há um complô entre todas as universidades do mundo para desacreditar os super precisos e corretos alfarrábios judeus.

O que é maldade humana, não. Já sobre a estupidez, nada falo, prometo! ai, caramba!


"A razão de eu jamais haver visto teu deus é que ele está na tua imaginação."

Luís
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4099
flag : Canada
Data de inscrição : 08/12/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O preconceito evolucionista sobre nossos ancestrais

Mensagem por Fabris em Ter 29 Set 2009, 10:23 am

Mais lixo criacionista, veiculado por alguém que não entende lhufas de antropologia, nem da teoria da evolução que tenta detratar.

Resumindo: crianças: não cheirem cola


"Amigo, me gustas mucho, pero tu madre me gusta más" (Hino nacional de Marisales)

Fabris
Esmeralda
Esmeralda

Número de Mensagens : 780
Idade : 63
Localização : Laguna - Santa Catarina
flag : Brasil
Data de inscrição : 25/09/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O preconceito evolucionista sobre nossos ancestrais

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 5:48 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum