.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
» Pr Paulo Brasil - Nota triste de falecimento
Hoje à(s) 8:23 am por Ed

» Já existíamos antes de nascermos
Ontem à(s) 5:37 pm por Eterna

» Um conselho aos debatedores de internet
Ontem à(s) 4:18 pm por Eterna

» Eleição, a dor e a loucura do incrédulo.
Ontem à(s) 4:03 pm por Eterna

» Qual a verdadeira intenção dos organizadores das manifestações?
Ontem à(s) 3:33 pm por Cartman

» Noticiário Escatológico
Ontem à(s) 12:15 pm por Jarbas

»  Endurecimeto do Faraó
Ontem à(s) 4:14 am por Lit San Ares

» Livre arbítrio, auto idolatria
Ontem à(s) 3:39 am por Lit San Ares

» PREDESTINAÇÃO DE DEUS
Sab 03 Dez 2016, 10:10 pm por gusto

Quem está conectado
44 usuários online :: 2 usuários cadastrados, 1 Invisível e 41 Visitantes :: 2 Motores de busca

irmão, Lit San Ares

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

A Morte do Sol

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A Morte do Sol

Mensagem por †Elisabeth† em Sab 08 Ago 2009, 10:47 am


Imagens da Nasa comprovam que a superfície solar nunca esteve tão enfurecida”.. Há novas explosões a cada segundo. O Sol já agoniza e,como toda estrela, aproxima-se de seu fim.

Por Luciana Sgarbi

Quando olhamos para o céu temos a impressão de que as estrelas são eternas. Apesar da exuberância e da grandiosidade que possuem, elas são, no entanto, tão frágeis quanto o menor dos microrganismos terrestres. Não, não são somente os poetas que cantam, são os astrônomos que cientificamente constatam: as estrelas nascem, vivem e morrem. Assim, todos os dias bilhões de astros se desenvolvem nos confins do universo, bilhões deles desaparecem, mas nenhum é tão observado quanto aquele que rege toda e qualquer forma de vida na Via Láctea – ou seja, rege também a nossa e sem ele morremos. Trata-se do Sol. Na semana passada, imagens capturadas pela sonda Hinode e pelo telescópio Hubble, da Agência Espacial Americana (Nasa), deixaram os cientistas atônitos. Motivo: a atmosfera solar é ainda mais turbulenta do que se imaginava. São explosões gigantescas de puro fogo que criam ventos solares,

causando danos na comunicação via satélite com a Terra. Mais: a cada segundo, o Sol emana parte do seu calor e com isso chega cada vez mais próximo do seu resfriamento. Grave: aproxima-se do seu fim. Com as novas pesquisas, os cientistas já sentenciaram: o futuro será sombrio. O astro rei morrerá.
O diretor de heliofísica da Nasa, Dick Fischer, comandou recentemente o lançamento da sonda Hinode (“nascer do sol” em japonês) para vigiar de perto todas as reações dessa estrela de fogo. Com lentes de alta potência que se valem de infravermelho, a Hinode foi capaz de trazer imagens incríveis. “Elas abrem uma nova era de estudos dos processos solares que afetam a Terra e todo o Sistema Solar. O Sol está em fúria”, disse Fischer. O que ele e sua equipe observaram foram imagens que revelam o campo magnético com explosões de fogo que têm a potência da bomba atômica que arrasou Hiroshima. Tal comportamento revela que o calor do núcleo do Sol está sendo emanado, o que caracteriza o fim de uma estrela. A preocupação aumentou com a observação de outro material, dessa vez através do telescópio Hubble. As suas lentes mostraram para os astrofísicos o que eles jamais imaginariam presenciar: a morte de uma estrela semelhante ao Sol. O Hubble fotografou a imagem da nebulosa NGC 2440 morrendo, uma agonia cósmica composta por uma explosão multicolorida. A estrela, que está a uma distância de cerca de quatro mil anos-luz da Terra, espalhou camadas de gás que se tornam brilhantes diante de sua luz ultravioleta. “Pela primeira vez temos a idéia de como será o fim do Sol. Ele morrerá dentro de cinco bilhões de anos e, na contagem de tempo no campo da astrofísica, isso significa que o Sol já começou a agonizar”, diz Fischer.



EXPLOSÃO O telescópio Hubble fotografou o fim de uma estrela semelhante ao Sol. A nebulosa NGC 2440 explodiu com a força de bilhões de bombas atômicas


A astronomia consegue acompanhar há tempos as transformações das estrelas. Sabe-se, por exemplo, que, quando olhamos para o céu, uma parte das estrelas que vemos já morreu há muito tempo. “A distância entre elas e nós é tão grande que, quando a luz que emitiram chega até aqui, elas mesmas já não existem mais”, disse a ISTOE o astrônomo Walter Junqueira Maciel, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP. Ele e sua equipe estudam as transformações químicas das galáxias. Maciel considera que as imagens que mostram a turbulência da atmosfera do Sol podem ser explicadas com um exemplo prosaico, bem conhecido de uma dona-de-casa. “Considere uma panela com água fervendo. As gotas de água mais quentes que estão no fundo ficam mais leves e sobem, enquanto as mais frias que estão na superfície têm de descer, pois não podem ocupar o mesmo espaço. Com isso gera-se um movimento turbulento”, diz ele. No Sol, a temperatura média da superfície é de seis mil graus Celsius – é mais que óbvio, então, que esses movimentos são muito mais intensos do que em uma simples panela.

A nebulosa planetária NGC 2440 mostrou na prática o que a equipe de Junqueira já estudava na teoria. As estrelas “nascem”, ou seja, formam-se quando uma enorme nuvem de gás começa a se concentrar, ficando cada vez menor e mais quente. As partes mais externas da nuvem começam, então, a cair para o centro. Esse “nascimento” pode levar um milhão de anos. Depois disso, a parte interna da nuvem fica tão quente que se transforma num enorme reator nuclear, ou seja, uma verdadeira fábrica de luz – a nuvem original era composta principalmente de hidrogênio, um gás muito comum no Universo e que representa o principal combustível do reator que existe dentro da estrela. Ele produz a energia que faz brilhar o Sol e os milhares de estrelas que vemos no céu. A morte do Sol, já iniciada, será concluída quando terminar o seu combustível, ou seja, quando houver a queima total do hidrogênio que existe em seu núcleo. A explosão acontecerá quando, já inchado, ele expulsar de seu núcleo toda a energia armazenada durante bilhões de anos. Foi o que aconteceu com a NGC 2440. Sorte nossa que não era essa nebulosa o nosso astro rei. Se fosse, nós não estaríamos mais aqui para contar essa história, nem o leitor estaria mais aqui para lê-la. A Terra teria acabado.
FONTE: Terra

Ps: postei no fórum errado, alguém poderia mudar pra área de conhecimentos gerais? agradeço desde já.



†Elisabeth†
Safira
Safira

Número de Mensagens : 143
Idade : 26
Localização : RJ
flag : Brasil
Data de inscrição : 03/03/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Morte do Sol

Mensagem por Luís em Sab 08 Ago 2009, 12:36 pm

Querida Elisabeth,

Tudo na vida é passageiro, exceto o cobrador, o motorista e o próprio Cosmos. Tudo muda constantemente, nada é permanente. Hoje sabemos que metais pesados (elementos acima do carbono na tabela periódica) vieram de estrelas massivas que explodiram como 'supernovas', semeando seu entorno com elementos diversos como os que se encontram na Terra.

Nosso Sol não poderia ser exceção. Com o fim de sua vida virá o inapelável fim de toda a vida em nosso planeta. Não é coisa para muito já, mas para uns mil mihões anos mais tarde; 400 milhões pelo mínimo.

Até lá resta-nos aprender a desfrutar a oportunidade recebida pela Mae-Natureza, amando-nos com intensidade, celebrando a vida a cada dia, conscientes de sua raridade e transitoriedade.

Grande abraço,

Luis


"A razão de eu jamais haver visto teu deus é que ele está na tua imaginação."

Luís
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4099
flag : Canada
Data de inscrição : 08/12/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Morte do Sol

Mensagem por †Elisabeth† em Dom 09 Ago 2009, 5:46 pm

Luís escreveu:Querida Elisabeth,

Tudo na vida é passageiro, exceto o cobrador, o motorista e o próprio Cosmos. Tudo muda constantemente, nada é permanente. Hoje sabemos que metais pesados (elementos acima do carbono na tabela periódica) vieram de estrelas massivas que explodiram como 'supernovas', semeando seu entorno com elementos diversos como os que se encontram na Terra.

Nosso Sol não poderia ser exceção. Com o fim de sua vida virá o inapelável fim de toda a vida em nosso planeta. Não é coisa para muito já, mas para uns mil mihões anos mais tarde; 400 milhões pelo mínimo.

Até lá resta-nos aprender a desfrutar a oportunidade recebida pela Mae-Natureza, amando-nos com intensidade, celebrando a vida a cada dia, conscientes de sua raridade e transitoriedade.

Grande abraço,

Luis

As estrelas "explodem" por causa de buracos negros formados em seu interior, toda composição de metais pesados seria sugado pela mesma, a unica coisa que poderia atingir a Terra dessa explosão seria os Raios UV, que acabariam com a atmosfera terrestre...

Creio eu.



†Elisabeth†
Safira
Safira

Número de Mensagens : 143
Idade : 26
Localização : RJ
flag : Brasil
Data de inscrição : 03/03/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Morte do Sol

Mensagem por João Lucas em Seg 10 Ago 2009, 12:52 pm

†Elisabeth† escreveu:
As estrelas "explodem" por causa de buracos negros formados em seu interior, toda composição de metais pesados seria sugado pela mesma, a unica coisa que poderia atingir a Terra dessa explosão seria os Raios UV, que acabariam com a atmosfera terrestre...
Creio eu.

Olá Elisabeth.
Bem, esse é meu primeiro post depois de um grande tempo fora do fórum, mas gostaria de fazer uma pequena colocação. Tenho um pézinho na astrônomia, como curioso.
A morte do sol está prevista para 5 ou 6 bilhoões de anos, e infelizmente não vai ver um espetaculo tão lindo quanto uma supernova (estrela que morrem com um colapso de gravidade), ele não tem massa o suficiente pra isso. O sol vai crescer mais ou menos umas 17 vezes o seu tamanho atual, seguido de um grande exploção, não como supernova, mas muito forte se tornando uma "Anã Branca" (já ouvir dizer que vai ser tão densa que, uma colher de chá do matéral final vai ter uma tonalada).
Com a Terra pode acontecer duas coisas:
- Ou ela vai ser derretida por causa do grande calor do sol
- Ou vai ser "empurrada" para mais fora do sistema solar, por causa do aumento do campo de gravidade do sol.
Em qualquer um dos casos, vai ficar quente o suficiente para deixar de sustentar a vida.

[]´s
JL

João Lucas
Quartzo
Quartzo

Número de Mensagens : 42
Idade : 35
Localização : Goiânia
flag : Brasil
Data de inscrição : 08/10/2008

http://embuscadesimesmo.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Morte do Sol

Mensagem por Luís em Ter 11 Ago 2009, 4:48 am

João Lucas escreveu:
†Elisabeth† escreveu:
As estrelas "explodem" por causa de buracos negros formados em seu interior, toda composição de metais pesados seria sugado pela mesma, a unica coisa que poderia atingir a Terra dessa explosão seria os Raios UV, que acabariam com a atmosfera terrestre...
Creio eu.

Olá Elisabeth.
Bem, esse é meu primeiro post depois de um grande tempo fora do fórum, mas gostaria de fazer uma pequena colocação. Tenho um pézinho na astrônomia, como curioso.
A morte do sol está prevista para 5 ou 6 bilhoões de anos, e infelizmente não vai ver um espetaculo tão lindo quanto uma supernova (estrela que morrem com um colapso de gravidade), ele não tem massa o suficiente pra isso. O sol vai crescer mais ou menos umas 17 vezes o seu tamanho atual, seguido de um grande exploção, não como supernova, mas muito forte se tornando uma "Anã Branca" (já ouvir dizer que vai ser tão densa que, uma colher de chá do matéral final vai ter uma tonalada).
Com a Terra pode acontecer duas coisas:
- Ou ela vai ser derretida por causa do grande calor do sol
- Ou vai ser "empurrada" para mais fora do sistema solar, por causa do aumento do campo de gravidade do sol.
Em qualquer um dos casos, vai ficar quente o suficiente para deixar de sustentar a vida.

[]´s
JL

Valeu João Lucas! Muito bem postado!

Ressalto ainda que exceto o próprio Cosmos, nada é permanente no Universo; tudo é transitório. Não que as coisas desapareçam, mas mudam de natureza de tal forma que se tornam 'outra coisa'.

Muito mais incrível do que todos termos evoluído de uma espécie de primata selvagem é que tudo o que existe - inclusive cada átomo do nosso corpo - veio de dois gases: Hidrogênio e Hélio (estimado em uns 20%).

Os planetas que venham a abrigar vida tem o que se chama 'span of life', que significa 'uma janela de vida', período restrito durante o qual pode abrigar vida como a conhecemos. Fora de determinados intervalos de temperatura, por exemplo, a vida não tem meios de se desenvolver.

Para aqueles que desejem aprofundar-se no assunto, recomendo "A Sós no Universo?" (Rare Eearth).


"A razão de eu jamais haver visto teu deus é que ele está na tua imaginação."

Luís
Pollux
Pollux

Número de Mensagens : 4099
flag : Canada
Data de inscrição : 08/12/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Morte do Sol

Mensagem por João Lucas em Ter 11 Ago 2009, 1:17 pm

Luís escreveu:
Ressalto ainda que exceto o próprio Cosmos, nada é permanente no Universo; tudo é transitório. Não que as coisas desapareçam, mas mudam de natureza de tal forma que se tornam 'outra coisa'.

Obrigado Luís,

Bem, apenas um pequeno comentário sobre a permanencia do Cosmos. Segundo a téoria do Big Bang (Iniciada pelo padre e cosmológo Georges Lemaître), a expansação do Universo se dá pela grande força da explosão. Essa força hoje sobrepõem a força da gravidade (uma das quatro forças elementares e principal responsável pelo big bang).
Essa teoria nos leva à dois grandes finais:
Ou...
- O universo vai se expandir até os confis do desconhecido, quando a força da explosão vai finalmente vencer a gravidade (Big Rip).
Ou...
- O universo vai começar a encolher até o estado natural do big bang e a gravidade vai vence a força da explosão(Big Crunch). O bacana no Big Crunch é que estimasse que à cada 1 trilhão de anos acontessa um big bang.

Acho que foi em 2001 ou 2002, não lembro bem, foi verificado que a continua aceleração das galaxias bota a teoria do big crunch em cheque, já que elas deveria desacelerar pelomenos um pouquinho (lembrando que por teste de carbono 14 o universo tem 13,7 bilhões de anos).

[]'s
JL

João Lucas
Quartzo
Quartzo

Número de Mensagens : 42
Idade : 35
Localização : Goiânia
flag : Brasil
Data de inscrição : 08/10/2008

http://embuscadesimesmo.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Morte do Sol

Mensagem por †Elisabeth† em Ter 11 Ago 2009, 4:05 pm

Não li em nenhum post de vocês algo que refute ou vá contra o texto. (se essa for a intenção).

Por favor me esclareçam.


Última edição por †Elisabeth† em Ter 11 Ago 2009, 4:20 pm, editado 1 vez(es) (Razão : Erro ortográfico.)



†Elisabeth†
Safira
Safira

Número de Mensagens : 143
Idade : 26
Localização : RJ
flag : Brasil
Data de inscrição : 03/03/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Morte do Sol

Mensagem por João Lucas em Ter 11 Ago 2009, 4:15 pm

†Elisabeth† escreveu:Não li em nenhum post de vocês algo que refute ou vá contra o testo. (se essa for a intenção).

Por favor me esclareçam.

Olá Elisabeth,
Nos posts não foi colocado nada para refutar o texto, pelo contrario, concordamos com ele.
Para saber mais sobre o Universo, aconselho você assistir The Universe da The History Channel. Um programa excelente.
Você pode ver muitos deles no Youtube. Wink

[]'s
JL

João Lucas
Quartzo
Quartzo

Número de Mensagens : 42
Idade : 35
Localização : Goiânia
flag : Brasil
Data de inscrição : 08/10/2008

http://embuscadesimesmo.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Morte do Sol

Mensagem por Ed em Ter 11 Ago 2009, 5:25 pm

http://gospelbrasil.topicboard.net/conhecimentos-gerais-f4/discovery-channel-t2280.htm#43381

É só clicar em On Demand para assistir o que está passando positivinho
::
::
::
::
::


Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus 2Co 2:17

O Forum Gospel Brasil completa hoje 3158 dias de existência com 228856 mensagens

Ed
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 11001
Idade : 64
Localização : BRUSA
flag : BrUSA
Data de inscrição : 13/04/2008

http://gospelbrasil.topicboard.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Morte do Sol

Mensagem por Luiz Marques em Qui 24 Maio 2012, 2:37 pm

Não é bem assim que acontece. Vou tentar explicar de modo simplificado.

Nossa estrela tem aproximadamente 40Bilhões de anos, o que equivale a um pouco menos da metade da idade aproximada que uma estrela de média vive.

Acontece que em seu núcleo a estrela faz a fuzão dos átomos de hidrogênio trasnformado em hélio. que tem a massa mais pesada. Com o passar de milhões de anos o combustivel, que no caso é o hidrogenio vai se esgotando e aí nossa estrela ja é uma senhora de meia idade. Quando esse combistivel se esgotar coisa que vai acontecer aproximadamente a mais 4,6 bilhões de anos a nossa estrela ja estara morrendo. Aí ela passara a fundir o hidrogênio da camada exterior, e o núcleo vai se contrair e nossa estrela se transformará em uma gigante vermelha, ejetando massa coronal e se espandindo. Neste ponto ja não existirá vida da Terra, após alguns milhões de anos passando por esse processo ela vai encolher e se tornar uma anã branca.
Portanto como vimos, isso é um processo bem lento e apesar de afirmar que quanto mais velha a estrela é mais agressiva ela se torna, não devemos nos preocupar. Ha, outra coisa que poucos sabem, parte do aquecimento global é culpa do sol por estar envelhecendo e a medida que isso acontece se torna mais agrassivo, jogando massa coronal em nossa direção e pondo em perigo não so as nossas telecomunicações mas a magnotosfera que proteje nosso planeta dos fotons.

Lembre-se sempre. Falar, só daquilo que realmente sabemos explicar, caso contrário passamos informações erradas. O que pode ser muito perigoso.

abraços

Luiz Marques
Barro
Barro

Número de Mensagens : 2
flag : Brasil
Data de inscrição : 24/05/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Morte do Sol

Mensagem por Luiz Marques em Sex 25 Maio 2012, 1:24 pm

João Lucas escreveu:
†Elisabeth† escreveu:
As estrelas "explodem" por causa de buracos negros formados em seu interior, toda composição de metais pesados seria sugado pela mesma, a unica coisa que poderia atingir a Terra dessa explosão seria os Raios UV, que acabariam com a atmosfera terrestre...
Creio eu.

Olá Elisabeth.
Bem, esse é meu primeiro post depois de um grande tempo fora do fórum, mas gostaria de fazer uma pequena colocação. Tenho um pézinho na astrônomia, como curioso.
A morte do sol está prevista para 5 ou 6 bilhoões de anos, e infelizmente não vai ver um espetaculo tão lindo quanto uma supernova (estrela que morrem com um colapso de gravidade), ele não tem massa o suficiente pra isso. O sol vai crescer mais ou menos umas 17 vezes o seu tamanho atual, seguido de um grande exploção, não como supernova, mas muito forte se tornando uma "Anã Branca" (já ouvir dizer que vai ser tão densa que, uma colher de chá do matéral final vai ter uma tonalada).
Com a Terra pode acontecer duas coisas:
- Ou ela vai ser derretida por causa do grande calor do sol
- Ou vai ser "empurrada" para mais fora do sistema solar, por causa do aumento do campo de gravidade do sol.
Em qualquer um dos casos, vai ficar quente o suficiente para deixar de sustentar a vida.
___________________________________________________________________________
Não é isso que acontecera, não haverá explosão alguma me caro João. Após muitos bilhões de anos como gigante vermelha seu nucleo se tornará tão denso devido ao término do hidrogênico das camadas externas que ela encolherá e se tornará uma anã branca, e mesmo assim com um brilho infinitamente superior ao que existe hoje. Ela ficará assim por mais alguns bilhões de anos e vagarosamente irá esfriar.

Acho bom você por os dois pés na astronomia e não um só.
__________________________________________________________________________
E Elisabeth,

as esrelas explodem não a buraco negro e sim divido a um material que é criado em seu núcleo após a fusão de todo o seu combustível.É claro que estamos falando aqui de extrelas massiva que são as únicas que explodem em uma super-nova. Este material acredite é o ferro. Assim que uma estrela masssiva no fim de sua vida começa a produzir ferro é o seu fim. Pode-se dizer que o ferro é o veneno das estrelas. Isso porque o nucleo não consegue fundir o ferro e a gravidade em seu centro é tão forte que ela explode. Aí sim podendo surgir um buraco negro, ou uma estrela de neutrons.


[]´s
JL

Luiz Marques
Barro
Barro

Número de Mensagens : 2
flag : Brasil
Data de inscrição : 24/05/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Morte do Sol

Mensagem por Xevious em Sex 25 Maio 2012, 5:27 pm

†Elisabeth† escreveu:As estrelas "explodem" por causa de buracos negros formados em seu interior
Só uma pequena correção.

Não explodem por causa de um buraco negro interior.
Explodem pelo desiquilíbrio de forças, de expanção e da gravidade.
As estrelas produzem materiais novos fundindo os existentes, começa tudo pelo Hidrogênio e vão produzindo elementos cada vez mais pesados.
Quando ocorre a fusão, a criação de energia.
Mas quando o material criado é o Ferro, devido as características deste, a energia produzida é pequena, o interior da estrela esfria, assim a menos expansão da produção de energia, mas a gravidade continua sendo a mesma, então a estrela cai sob si mesma, quando isto ocorre, a energia da pressao no interior é muito maior e cria os elementos mais pesados até o Urânio, e uma gigantesca explosão, que é a Super-nova.
Dependendo da quantidade de massa, o nucleo da estrela pode se transformar numa anã marrom, anã branca ou buraco negro.

Xevious
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 328
flag : Brasil
Data de inscrição : 18/05/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Morte do Sol

Mensagem por Ed em Sex 25 Maio 2012, 5:49 pm

Luiz Marques escreveu:
Nossa estrela tem aproximadamente 40Bilhões de anos,
Ops! Nosso Sol mais velho que o próprio Universo?

Ainda ontem assisti no Discovery Channel, eles ensinando como se chega a idade do Big-bang e pela teoria, o universo tem 13 bilhões de anos...

Quem estará certo? hummm



Usando galáxias como lentes para medir o tamanho de outras galáxias, cientistas encontraram uma nova maneira de medir o tamanho e a idade do universo e saber a que velocidade ele está se expandindo.
As medidas confirmam a idade do universo como 13,75 bilhões de anos e os resultados também mostram a força da energia escura, responsável pela expansão do universo.
Os cientistas usaram uma técnica batizada de “lentes gravitacionais” que mede as distâncias através do tempo que a luz leva para chegar de outras galáxias até a Terra. Algumas vezes é difícil para que os cientistas façam a distinção entre uma estrela mais próxima com luz mais fraca e uma estrela distante, mas lentes gravitacionais resolvem esse problema.
Embora não dê para precisar exatamente há quanto tempo a luz saiu da sua fonte dá para comparar com outras fontes, outras estrelas, e descobrir quanto tempo esse processo levou.
Apesar de ainda não ser um sistema perfeito (telescópios que não são equipados com infravermelho, como o Hubble, são suscetíveis a poeira estelar e podem não conseguir fazer as medições direito). Mas pesquisadores já sabem que há mais de 20 sistemas planetários que podem ser analisados com essa técnica. [Science Daily]


::


Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus 2Co 2:17

O Forum Gospel Brasil completa hoje 3158 dias de existência com 228856 mensagens

Ed
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 11001
Idade : 64
Localização : BRUSA
flag : BrUSA
Data de inscrição : 13/04/2008

http://gospelbrasil.topicboard.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Morte do Sol

Mensagem por Xevious em Sex 25 Maio 2012, 5:55 pm

O sol em entre 4 e 5 bilhoes de anos.
Ou seja um pouco mais velho doq a Terra.
Mas afinal de contas nosso sistema solar surgiu mais ou menos no mesmo periodo.

O nosso sistema solar se formou da poeira estelar de um sistema estelar que existia antes, e este anterior, de outro ainda.

Portanto nosso sol eh uma estrela de terceira geracao.



Isto considerando as teorias atuais do universo
Mas eu tenho uma teoria propria que explica que o universo teria muito mas muito mais tempo de vida, uma outra hora coloco aqui pra vcs.

Xevious
Pérola
Pérola

Número de Mensagens : 328
flag : Brasil
Data de inscrição : 18/05/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Morte do Sol

Mensagem por Ed em Sex 25 Maio 2012, 6:08 pm

Então vejo que temos aqui um professos!

Bem vindo Sr Xevious :chapeu:




::


Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus 2Co 2:17

O Forum Gospel Brasil completa hoje 3158 dias de existência com 228856 mensagens

Ed
Mateus 18:20
Mateus 18:20

Número de Mensagens : 11001
Idade : 64
Localização : BRUSA
flag : BrUSA
Data de inscrição : 13/04/2008

http://gospelbrasil.topicboard.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Morte do Sol

Mensagem por oliveira leite em Sex 25 Maio 2012, 6:13 pm

Xevious escreveu:O sol em entre 4 e 5 bilhoes de anos.
Ou seja um pouco mais velho doq a Terra.
Mas afinal de contas nosso sistema solar surgiu mais ou menos no mesmo periodo.

O nosso sistema solar se formou da poeira estelar de um sistema estelar que existia antes, e este anterior, de outro ainda.

Portanto nosso sol eh uma estrela de terceira geracao.



Isto considerando as teorias atuais do universo
Mas eu tenho uma teoria propria que explica que o universo teria muito mas muito mais tempo de vida, uma outra hora coloco aqui pra vcs.

Por isso que a Biblia diz
a Terra era sem forma e vazia (uma nebulosa)
a terra era um gás que se condensou aos poucos, tudo pelo mandar de D'us

oliveira leite
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6552
Idade : 51
Localização : Natal RN
flag : Brasil
Data de inscrição : 28/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Morte do Sol

Mensagem por sabino-sp em Sex 25 Maio 2012, 7:54 pm

Xevious escreveu:
†Elisabeth† escreveu:As estrelas "explodem" por causa de buracos negros formados em seu interior
Só uma pequena correção.

Não explodem por causa de um buraco negro interior.
Explodem pelo desiquilíbrio de forças, de expanção e da gravidade.
As estrelas produzem materiais novos fundindo os existentes, começa tudo pelo Hidrogênio e vão produzindo elementos cada vez mais pesados.
Quando ocorre a fusão, a criação de energia.
Mas quando o material criado é o Ferro, devido as características deste, a energia produzida é pequena, o interior da estrela esfria, assim a menos expansão da produção de energia, mas a gravidade continua sendo a mesma, então a estrela cai sob si mesma, quando isto ocorre, a energia da pressao no interior é muito maior e cria os elementos mais pesados até o Urânio, e uma gigantesca explosão, que é a Super-nova.
Dependendo da quantidade de massa, o nucleo da estrela pode se transformar numa anã marrom, anã branca ou buraco negro.

A morte do sol está prevista para 5 ou 6 bilhões de anos

[]´s
JL[/quote]

Oops!!!!! estamos discutindo algo que poderá ocorrer a 5 BILHÕES DE ANOS
Ainda bem que não vamos estar aqui para ver isto heim????
brincadeira pessoal gosto deste assunto
esqueceram de dizer que com a explosão do sol não se acaba mas outro sol nascerá e talves outro sistema solar outra térra
mas isto é outr história
só para daqui a bilhões de anos

fiquem na paz

sabino-sp
Sol
Sol

Número de Mensagens : 2161
Idade : 63
Localização : Santo André - São Paulo
flag : Brasil
Data de inscrição : 13/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Morte do Sol

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 8:31 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum