.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
» Já existíamos antes de nascermos
Hoje à(s) 5:37 pm por Eterna

» Um conselho aos debatedores de internet
Hoje à(s) 4:18 pm por Eterna

» Eleição, a dor e a loucura do incrédulo.
Hoje à(s) 4:03 pm por Eterna

» Qual a verdadeira intenção dos organizadores das manifestações?
Hoje à(s) 3:33 pm por Cartman

» Noticiário Escatológico
Hoje à(s) 12:15 pm por Jarbas

»  Endurecimeto do Faraó
Hoje à(s) 4:14 am por Lit San Ares

» Livre arbítrio, auto idolatria
Hoje à(s) 3:39 am por Lit San Ares

» PREDESTINAÇÃO DE DEUS
Ontem à(s) 10:10 pm por gusto

» Onde congregar?
Ontem à(s) 10:01 pm por gusto

Quem está conectado
63 usuários online :: 3 usuários cadastrados, 1 Invisível e 59 Visitantes :: 1 Motor de busca

irmão, Khwey, Lit San Ares

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10

De olho na folhinha

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

De olho na folhinha

Mensagem por Iane em Seg 12 Jan 2009, 12:41 am

De olho na folhinha

Este ano, o Brasil terá 11 feriados nacionais em dias úteis. Quatro deles em dias propícios a emendar, como as terças ou quintas-feiras. E ainda há os feriados regionais, estaduais e municipais.

Para muitos, o fato é motivo de comemoração, mas alguns empresários acham que os feriados podem atrasar a economia, pois representam dias parados. De acordo com a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), o Brasil perderá 5% do Produto Interno Bruto (PIB) – R$ 155,6 bilhões – com os feriados de 2009.

“O crescimento do PIB pode se dar por mais horas trabalhadas ou pelo aumento da eficiência – melhor ainda se for na combinação das duas coisas. Então, se o País reduz o número de horas sem aumentar a produtividade, pode haver uma redução da produção. E se deixa de produzir, pode ter um impacto negativo no PIB. Porém, há cidades que podem se beneficiar, como as turísticas”, explica Marcel Solimeo, economista da Associação Comercial de São Paulo.

Já para outros economistas o impacto de feriados nas riquezas do País é baixo e não há perdas, justamente por conta do deslocamento da atividade econômica. Perdem os restaurantes dos centros comerciais, mas ganham os de praia, por exemplo.

Em alguns países, como a Argentina, quando um feriado cai em um sábado ou domingo, o governo muda a folga para a segunda ou sexta-feira como forma de incentivar o turismo. (A.M.)



http://folha.arcauniversal.com.br/integra.jsp?codcanal=988&cod=142962&edicao=875


" Quero ser eu, com minha cara azeda e absurdamente açucarada."

Iane
Sirius
Sirius

Número de Mensagens : 3050
Idade : 29
Localização : InterioRRRRRRR de SP
flag : Brasil
Data de inscrição : 23/10/2008

http://www.arcauniversal.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum