.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
Quem está conectado
94 usuários online :: 2 usuários cadastrados, 1 Invisível e 91 Visitantes :: 2 Motores de busca

EVANGELISTA/RJ/MSN, Itamar Silva

O recorde de usuários online foi de 2364 em Seg 19 Dez 2011, 5:49 pm
Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10


Dengue!!!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Dengue!!!

Mensagem por Adriane Cunha em Qua 07 Jan 2009, 12:08 am

O QUE É DENGUE ?

É uma doença causada por um vírus (arbovírus do gênero Flavivírus) que pode se manifestar de forma grave. Existem 4 sorotipos diferentes do vírus, sendo que no Brasil circulam os sorotipos Den-1, Den-2 e Den-3. Quem já contraiu um sorotipo não se infecta novamente pelo mesmo sorotipo mas ainda está susceptível aos outros, ou seja uma pessoa pode ter Dengue mais de uma vez. Nestes casos, quando a pessoa já contraiu a doença anteriormente por um sorotipo e se infecta de novo por um sorotipo diferente, a Dengue é habitualmente mais grave.

COMO UMA PESSOA ADQUIRE DENGUE?

A Dengue é transmitida pela fêmea do mosquito denominado “Aëdes aegypti” que, ao contrário do mosquito comum, tem hábitos diurnos, ou seja, ele pica preferencialmente durante o dia. Ao picar uma pessoa infectada pelo vírus da Dengue o mosquito se torna transmissor da doença. Dessa forma, se ele picar outras pessoas, transmitirá a doença.

POR QUE A MAIOR INCIDÊNCIA DA DOENÇA É NO VERÃO ?

Com o verão, a incidência das chuvas é maior. Conseqüentemente aumenta a proliferação do mosquito transmissor da Dengue uma vez que este deposita os seus ovos em pequenas poças de água limpa acumulada dentro das residências ou em quintais (pneus velhos, vasos de plantas, garrafas vazias, etc.).

QUAIS OS SINTOMAS DA DOENÇA ?

A infecção causada por qualquer um dos quatro sorotipos do vírus do Dengue apresenta um período de incubação de 7 a 10 dias e produz as mesmas manifestações clínicas. As manifestações iniciais são febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, muita dor no corpo e às vezes vômitos. Três a quatro dias após o início da febre aparecem manchas vermelhas pelo corpo (parecidas com as do sarampo ou rubéola) e coceira. Menos freqüentemente podem ocorrer dor abdominal intensa, pequenas manchas avermelhadas ou arroxeadas, sangramentos e desmaios.

O QUE É DENGUE “HEMORRÁGICO” ?

A maioria das pessoas, após 4 ou 5 dias do início do quadro, começa a melhorar e recupera-se por completo em cerca de 10 dias. Em alguns raros casos, nos três primeiros dias que a febre começa a ceder, pode ocorrer diminuição acentuada da pressão sangüínea. Esta queda da pressão caracteriza a forma mais grave da doença, chamada dengue “hemorrágico”. Apesar do nome ser sugestivo para que se pense que ocorra sempre sangramentos, isto não é verdadeiro. A gravidade está relacionada, principalmente, à diminuição da pressão sangüínea, que até levar ao óbito.

QUAL O PERÍODO MAIS CRÍTICO E QUAIS SÃO OS SINTOMAS DE RISCO PARA DENGUE HEMORRÁGICO ?

- Dor abdominal intensa
- Manchas arroxeadas pelo corpo
- Sangramentos
- Pele fria e pegajosa
- Sudorese fria
- Tonteiras e desmaios
- Fezes escuras, parecidas com borra de café.

O DENGUE HEMORRÁGICO SÓ OCORRE EM QUEM TEM DENGUE PELA SEGUNDA VEZ ?

Não. Apesar de ser mais freqüente em pessoas que já tiveram Dengue por um sorotipo e contraem a doença por outro sorotipo, o Dengue hemorrágico pode acontecer mesmo em quem tem a doença pela primeira vez.

O DENGUE HEMORRÁGICO É OBRIGATÓRIA EM QUEM TEM A DOENÇA PELA SEGUNDA VEZ ?

Não. O risco é maior na segunda infecção pelo Dengue do que na primeira, mas a grande maioria das pessoas tem a doença pela segunda vez e não apresenta o Dengue hemorrágico.

QUANTAS VEZES UMA PESSOA PODE TER DENGUE ?

Existem 4 sorotipo do Dengue, logo o indivíduo pode ter Dengue até 4 vezes. No Brasil, entretanto, existem até agora somente 3 sorotipos, logo podemos ter Dengue somente 3 vezes. A cada vez que contraímos a dengue por um sorotipo ficamos protegidos permanentemente contra novas infecções por aquele tipo.

QUAL O PERÍODO DE TRANSMISIBILIDADE ?

Durante o período de viremia (presença do vírus no sangue) que começa um dia antes da febre e vai até o sexto dia da doença.

QUEM TEVE DENGUE FICA COM ALGUMA COMPLICAÇÃO ?

Não. A recuperação costuma ser completa. Freqüentemente, entretanto, pode persistir sensação de cansaço durante alguns dias, que desaparece com o tempo.

COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO DE PACIENTES COM DENGUE ?

O diagnóstico é clínico (ou seja, baseado nos sintomas apresentados e no exame físico do paciente) e laboratorial. Dentre os exames laboratoriais estão: o hemograma (que fornece informações iniciais importantes, assim como indícios de uma evolução desfavorável), a sorologia para Dengue (permite determinar se a pessoa possui anticorpos contra o vírus e só fornece resultados positivos após alguns dias de doença) e a tipagem do vírus (que permite determinar o sorotipo em questão. Esse último exame, no entanto, só é possível fazer no início do quadro clínico).

COM QUANTOS DIAS DE DOENÇA JÁ SE PODE REALIZAR A AVALIAÇÃO LABORATORIAL ?

Os exames laboratoriais deverão ser realizados a critério do médico. Recomenda-se, entretanto, que se espere pelo menos até o quinto dia do início dos sintomas para realizar a sorologia já que ela depende da presença de anticorpos contra o vírus. A tipagem do sorotipo viral, por outro lado, deve ser feita de preferência na primeira semana da doença, período no qual a viremia é maior.

QUAL O TRATAMENTO DA DENGUE ?

Não há tratamento específico para a Dengue. Normalmente, o tratamento da Dengue é sintomático, isto é, são utilizados medicamentos apenas para amenizar os sinais e sintomas, e não para combater o vírus. O próprio sistema imunológico acaba com o vírus em alguns dias. Mesmo assim, deve-se fazer repouso, não se agasalhar excessivamente e beber muito líquido para evitar a desidratação proporcionada pela febre e evitar sintomas mais desagradáveis.
No caso da forma hemorrágica, é recomendada a aplicação de soro e plasma. Em alguns casos mais graves pode haver a necessidade de transfusão de sangue. Embora não tenha qualquer estudo, é o paracetamol (Dôrico®, Tylenol® etc) o fármaco mais utilizado para tratamento da dor e febre no paciente com dengue.

É importante lembrar que devem ser evitados medicamentos que contenham ácido acetil-salicílico (AAS®, Aspirina®, Melhoral®, etc.) assim como antiinflamatórios (Voltaren®, Profenid®, etc.) pelo maior risco de sangramentos.

COMO PODEMOS PREVENIR A DOENÇA ?

A maneira mais eficaz de prevenção da Dengue é evitar a proliferação do mosquito. O fumacê é útil para matar os mosquitos adultos, mas não acaba com os ovos. Para prevenir a proliferação de ovos é necessário evitar o acumulo de água parada. Para tanto, podemos ajudar fazendo a nossa parte como:

- Cobrir qualquer local em que haja água acumulada, como caixas d’água e tonéis.
- Não manter pneus em áreas abertas.
- Manter as lajes cobertas ou retirar a água acumulada diariamente, esfregando com a vassoura.
- Guardar as garrafas de cabeça para baixo.
- Retirar os pratos dos vasos de plantas ou mantê-los sem água com um pouco de areia.
- Lavar os recipientes com plantas aquáticas diariamente, esfregando-os com bucha.

ATENÇÃO: Lembre-se que os ovos depois de depositados podem sobreviver agarrados às paredes dos recipientes por muito tempo, mesmo sem água. Ao se repor a água novos mosquitos nascerão. Desta forma é muito importante a limpeza freqüente das caixas d´água, pratos de vasos de plantas e lajes sempre esfregando bem.


Fonte: Diagnósticos da América


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens: 4899
flag: Israel
Data de inscrição: 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dengue!!!

Mensagem por Adriane Cunha em Sab 07 Fev 2009, 7:54 pm

cafezinho Noticias - 4/2/2009.

Dengue em diabéticos


A dengue é uma doença infecciosa febril causada por um vírus da família Flaviridae, é transmitida a partir da picada de mosquitos Aedes aegypti infectados e merece atenção redobrada dos diabéticos. A dengue se apresenta nas formas clássica e hemorrágica e no início pode ser confundida com uma forte gripe. Os sintomas da dengue clássica costumam ser manchas vermelhas na pele, febre súbita e alta, falta de apetite, náuseas, vômitos, cansaço, dores de cabeça, atrás dos olhos, nos ossos e nas articulações e, em alguns casos, diminuição do batimento cardíaco. Já a dengue hemorrágica apresenta como sintomas fortes dores abdominais contínuas, vômito intenso, confusão mental, dificuldade de respiração, pele pálida, fria e úmida, sangramentos na boca, gengiva e nariz, pulso fraco e perda da consciência.

A dengue vem sendo um dos temas tratados no programa de educação em diabetes conduzido pela enfermeira e educadora Mariangélica Oliveira da Silva, no Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, mais conhecido como Hospital do Fundão, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Mariangélica explica aos mais de 2 mil pacientes diabéticos que freqüentam as diversas atividades do programa que a dengue, por ser uma doença virótica, produz os mesmos efeitos que outras doenças infecciosas em diabéticos, ou seja, o processo infeccioso e inflamatório tem entre suas diversas conseqüências a alteração da glicemia, elevando as taxas de açúcar no sangue.

Por isso, a educadora sempre recomenda que, além de tomar todos os cuidados aconselhados à população em geral - principalmente evitar depósitos de água parada e usar roupas que protejam o corpo em locais com presença do mosquito -, o diabético fique duplamente atento ao comportamento de sua glicemia, para detectar eventuais elevações de forma constante e sem causa aparente.

Para o diabético, o tratamento de combate à dengue também é igual ao da população em geral, com o uso de medicamentos para alívio dos sintomas e muita hidratação. “Para o diabético a hidratação é extremamente importante, porque além da perda de líquido provocada pela dengue, ele tem de repor a hidratação perdida com a alta da glicemia”, informa Mariangélica.

A enfermeira recomenda que na presença dos sintomas que indiquem a possibilidade da ocorrência de dengue, o paciente diabético procure imediatamente os serviços de saúde de sua região. O atendimento especializado poderá avaliar, caso a caso, eventuais medidas que sejam necessárias, como adequação das doses de insulina ou aumento no número e freqüência de testes glicêmicos.


Fonte: Portal Diabetes


cafezinho "Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem flores."

Adriane Cunha
Pollux
Pollux

Número de Mensagens: 4899
flag: Israel
Data de inscrição: 03/10/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum